You are on page 1of 3

Tipos de conhecimento

Filosófico, cientifico, empírico, religioso ou teológico


Conhecimento empírico: resultante do senso comum, por vezes baseado na
experiência, sem necessidade de comprovação científica.
Filosófico: baseado em raciocínio logico sem necessidade de aplicação direta
a realidade.
Cientifico: produzido por experimentos, deve ser submetido a verificação, é
racional metódico e sistemático
Religioso: baseado na fé
Método de observação = Assistemática ou sistemático
Observação crítica de participação = pode ser participante e não participante
Método do nosso estágio supervisionado = sistemático
Observação quanto ao local
Observação de campo= local onde foi realizado
Observação de laboratório – método indutivo e dedutivo
Metodologia
1 Quanto a finalidade
2 Quanto aos objetivos
Os tipos de pesquisa podem ser definidos por dois critérios básicos: quanto aos
fins e quanto aos meios.
Quanto aos meios
De campo: Baseia-se pela experiência que se está sendo aplicada na
investigação e é realizada exatamente no local onde são observados os
fenômenos estudados.
De laboratório: É realizada em local determinado e limitado.
Documental: Através de análises em documentos encontrados em órgãos
públicos ou privados, ou com pessoas que detenham a guarda destes
documentos.
Bibliográfica: É aquele realizado com base em material publicado em livros,
jornais, revistas, sites na internet, e que sejam disponibilizados ao público em
geral.
Experimental: Investigação empírica na qual o pesquisador manipula e controla
variáveis independentes e observa os resultados destas manipulações.
Assim sendo, podemos verificar a importância da Metodologia da Pesquisa e
da Produção Científica, nos seus mais variados meios e formas de utilização,
para através de exames técnicos, científicos, analíticos e sintéticos nos servir de
instrumento de aquisição e construção de conhecimentos e saberes, formando
pensadores que chegam à natureza de determinado problema ou fenômeno
com melhores condições de estudá-lo, explicando-o quando solicitado e
modificando-o quando necessário.

Quanto aos fins – se classifica em pesquisa de campo ... etc


Exploratória – Pouco conhecimento sobre o assunto a ser
pesquisado.
Explicativa – Explica determinado fenômeno, tem como principal
objetivo tornar as ações estudadas em dados de fácil
compreensão, justificando e explicando os seus principais motivos
e o "porquê" das coisas.
Descritiva – Descreve determinada população ou fenômeno a ser
estudado.
Metodológica - Está associada aos caminhos, formas, maneiras e
procedimentos utilizados para atingir determinado fim
Aplicada - Em necessidade de resolver problemas que já existem
na prática. De forma imediata ou não.
Intervesionista - Não se satisfaz apenas na explicação do que se
está sendo estudado, mas pretende interferir de alguma forma na
realidade, no dia-a-dia do seu objeto de pesquisa.
Ex – pos facto – fato já ocorrido
Pesquisa participante – pesquisador é o sujeito da pesquisa
Pesquisa-acão - Participação através da intervenção
Estudo de caso – Estudo profundo detalhado de determinado
unidade ou empresa.

Cristividade: Pensa fora do quadrado

Dogmatismo: Estudo onde adquiri-se conhecimentos inrrefútaveis


(esta relacionado a fé e não se contesta)
Paradigma: Modelo dominante

Cetismo: Duvida da verdade, não há verdade absoluta

Relativismo: Estudo filosófico defendido pelos sofistas. Negação de


um verdade absoluta e/ou comum a todos

Perspectivismo: Estudo filosófico contrário ao relativismo, ou seja,


que defende a existência de uma verdade absoluta