You are on page 1of 10

Índice

Introdução ..................................................................................................................... 1

Objectivo geral .............................................................................................................. 2

Objectivos específicos .................................................................................................. 2

Metodologia .................................................................................................................. 3

1. FICHA TEMÁTICA ............................................................................................. 4

1.1. Noções Gerais .................................................................................................... 4

1.2. Estrutura da ficha temática ................................................................................ 5

1.3. Recomendações para confecção de utilização de fichas temáticas .................... 5

1.4. A relevância da Ficha Temática ......................................................................... 6

1.5. Regras de execução da ficha temática ............................................................... 6

2. Conclusão .............................................................................................................. 8

3. Bibliografia ............................................................................................................ 9
Introdução
O presente trabalho, surge no âmbito da avaliação na cadeira de Técnicas de Expressão,
como forma de responder as exigências do docente da cadeira, o trabalho aborda assuntos
ligados a Ficha de leitura, com especial foco na Ficha Temática.

De um modo geral a técnica que pode ser caracterizada por envolver um conjunto de
procedimentos para se recolher dados das bibliografias consultadas pelo leitor ou
investigador é denominada de Fichas de leitura. Esta técnica apresenta-se relevante no
momento da revisão de literatura que fundamenta toda a investigação. É uma etapa em
que o investigador se depara com diversas literaturas e, através de uma leitura crítica das
mesmas, precisa analisar, sintetizar, interpretar e organizar as informações presentes nas
bibliografias.

É de se salientar ainda que cada afirmação, definição, caracterização, e os demais aspectos


que traremos neste trabalho, serão fundamentados com base nos autores e os respectivos
anos.

1
Objectivo geral
Apresentar uma abordagem sistemática com relação a Ficha temática

Objectivos específicos

 Conceituar o termo Ficha Temática

 Apresentar a estrutura da Ficha Temática

 Descrever a relevância da Ficha Temática

2
Metodologia
No presente estudo, adotou-se como principais fontes de pesquisa: livros, trabalhos
acadêmicos, artigos científicos e avulsos, bem como consultas à internet, cujo aporte
técnico direcionou a operacionalização do conhecimento.
Conforme descrição de Vergara 1(2010):

A pesquisa bibliográfica consiste em pesquisar material acessível,


como livros, artigos, redes eletrônicas, jornais, revistas e materiais
bibliográficos em geral.

Portanto é o primeiro passo na realização de qualquer trabalho científico, pois tem a


finalidade de colocar o pesquisador em contato direto com o que se encontra disponível
sobre o assunto estudado.

1
VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas,
2004.

3
1. FICHA TEMÁTICA
1.1.Noções Gerais
Segundo Beaud (1996:69) a ficha temática ou fichamento temático é a transcrição textual,
ou seja, é a reprodução fiel das frases que se pretende usar na produção do texto técnico-
científico.
Eco (1991:14) diz que a Ficha Temática reúne os elementos relevantes do texto. Este tipo
de fichamento consiste basicamente em transcrever trechos dos textos a que se refere,
copiando citações importantes, e ligando-os a um breve resumo ou o registro da
interpretação do texto feita pelo leitor. É importante que as fontes sejam referenciadas
com cuidado, de forma completa e que não percam o sentido.

Além disso, não se deve esquecer de escrevê-las entre aspas, junto ao número da página
de onde foram extraídas. Se for editar alguma citação, cortando parte de uma frase,
sentença ou parágrafo, coloque "[...]" para simbolizar o que fez. Fichamentos de citação
podem ser facilmente realizados em uma tabela contendo o título, a referência e as
citações de forma bem organizada.

Segundo Hühne (1995:96) deve-se ter os seguintes cuidados:

a) Toda citação tem de vir entre aspas. É através deste sinal que se distingue uma ficha
de citações das de outro tipo. Além disso, a colocação das aspas evita que, mais tarde,
ao utilizar a ficha, se transcreva como do autor das fichas, os pensamentos nela
contidos;

b) Após a citação, deve constar o número da página de onde foi extraída. Isso
permitirá a posterior utilização no trabalho com a correcta indicação bibliográfica;

c) A transcrição tem de ser textual. Isso inclui os erros de grafia, se houver. Após eles,
coloca-se o termo sic, minúscula e entre colchetes.

d) A supressão de uma ou mais palavras deve ser indicada, utilizando-se local da


omissão, três pontos, precedidos e seguidos por espaços, no início ou final do texto e
entre parênteses, no meio;

e) A frase deve ser completada, se necessário, quando se extrair uma parte ou


parágrafo de um texto, este pode perder seu significado, necessitando de um
esclarecimento, o qual deve ser intercalado, entre colchetes.

4
f) Quando o pensamento transcrito é de outro autor, tal fato tem de ser assinalado.
Muitas vezes o autor fichado cita frases ou parágrafos escritos por outra pessoa.

Nesse caso, é imprescindível indicar, entre parênteses, a referência bibliográfica da


obra da qual foi extraída a citação.

Além disso, segundo Medeiros (2007), a transcrição directa de até três linhas deve ser
contida entre aspas duplas. Quanto às citações directas com mais de três linhas devem ser
destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra menor que o do texto
utilizado e sem aspas.
1.2.Estrutura da ficha temática

Segundo Beaud (1996:180) a ficha temática é estruturada contendo

 Cabeçalho,
 Corpo da ficha
 Referência bibliográfica

No Cabeçalho normalmente coloca-se o título genérico ou específico e letra indicativa da


sequência das fichas se for utilizada mais de uma. Entretanto esta é uma parte que está
muito a critério do pesquisador pois é esta parte que serve de guia para as futuras buscas.
O importante é que elas estejam bem organizadas e de acesso fácil para que os dados não
se percam

No Corpo da Ficha são colocadas às informações propriamente ditas, que podem ser:

 Corridas: quando se faz uma anotação do texto


 Esquemática: colocando-se esquemas
 Resumitivas: Coloca-se um resumo ou a idéia básica do texto pesquisado

A referência equivale à indicação da fonte bibliográfica do material. Esta geralmente


segue às indicações da ABNT, ou às normas do periódico que se pretende publicar.

1.3.Recomendações para confecção de utilização de fichas temáticas


 Antes de começar a tomar nota, folhear a fonte de referência. É básica uma visão
do conjunto antes de se poder decidir o material a ser recolhido e usado. Isto
economiza tempo e gasto de material desnecessário.

5
 Manter em cada ficha um tema ou título determinado. Não misturar temas pois a
ficha serve exatamente para organizar a revisão bibliográfica.
 Nunca esquecer a citação bibliográfica completa, pois muitas vezes não
encontramos mais o mesmo material e não teremos como localizá-lo
posteriormente.
 Incluir somente um tema am cada ficha e, se as notas são extensas, usar várias
fichas numeradas consecutivamente.
 Antes de guardá-las, ter a certeza de que as fichas estão completas e são
compreendidas com facilidade.

1.4.A relevância da Ficha Temática


A ficha temática é importante para de uma pesquisa bibliográfica, pois permite uma
organização das idéias básicas facilitando o acesso aos dados fundamentais para a
elaboração da redação.

Consiste em armazenar em fichas informações (anotações) relevantes para a pesquisa, de


forma organizada e selecionada para futura utilização, portanto estas anotações não
podem ser sintéticas demais que se tornem incompreensíveis posteriormente, nem tão
longas que se torne quase do tamanho do texto original.

Os registros e a organização das fichas dependerá da capacidade de organização de cada


um. Os registros não são feitas necessariamente nas tradicionais folhas pequenas de
cartolina pautada. Pode ser feita em folhas de papel comum ou, mais modernamente, em
qualquer programa de banco de dados de um computador.
1.5.Regras de execução da ficha temática
 Em todas as fichas devem conter informações como: nome do autor da obra; título
da obra; editora; ano de publicação.
 Faz uma divisão imaginaria no meio da ficha, do lado esquerdo, os nomes
(informações do docente e da obra) não contém paragrafo.
 Coloca-se as informações da obra do lado esquerdo da ficha e o título do capitulo
do lado direito.
 Para escrever a citação pular uma linha, após as informações preliminares da
ficha.
 É sensato que o fichamento de um capítulo não ultrapasse uma ficha.

6
 É permitido escrever a partia da primeira linha da ficha, que é grafada com maior
intensidade de cor ou se apresenta na cor vermelha.
 No final de todas as fichas coloca-se a origem do livro. Exemplo: (Biblioteca
Pessoal) ou ( Biblioteca da Ung), etc.
 O argumento contido na obra deve ser suprimido, dessa forma dando enfase ao
foco do autor em determinado capítulo.
 A citação é uma cópia fiel ao conteudo da obra, portanto ao copiar colocar
entre aspas " ".
 Quando escolher do mesmo paragrafo trechos diferentes é necessario utilizar
reticências (...) para prosseguir com a continuidade do trecho que se encontra em
linhas diferentes. Exemplo: "O jogo, o brinquedo e a brincadeira são analisados e
estudados na Pedagogia...a criança constitui significados para assimilação dos
papéis sociais e compreensão das relações afetivas que ocorrem em seu meio.

7
2. Conclusão
Pelo exposto acima conclui-se que a leitura e a ficha da obra logo após o término, é um
elemento importante para facilitar a elaboração de trabalhos científicos. Apesar de não
ser um estudo exaustivo, este artigo pretendeu dar orientações metodológicas,
principalmente para os principiantes na arte de produzir conhecimento científico.

A ficha temática constitui um valioso recurso de estudo de que se valem os pesquisadores


para a realização de uma obra científica. Os procedimentos descritos, que garantem a
prática eficaz da ficha temática, assustam o estudante que se depara pela primeira vez
com tal metodologia. A prática contínua, no entanto, poderá leva-lo a alterar o ponto de
vista e julgamento, fazendo-o perceber que o pequeno trabalho inicial reverte-se em
ganho de tempo futuro, quando precisar escrever sobre determinado assunto. Um fichário
do conteúdo escolhido possibilita não só a prática de uma redação eficaz, como também
proporciona ao autor enriquecimento cultural. Não se recomenda, porém, o
armazenamento de assuntos pelos quais não se tem nenhum interesse.

8
3. Bibliografia

BEAUD, Michel. A arte da tese. São Paulo : Bertrand Brasil, 1996. 180 p.

ECO, Umberto. Como se faz uma tese. São Paulo : Perspectiva, 1991. 170 p. (Coleção
Estudos, 85)

HÜHNE, Leda HÜHNE, Led Miranda (org.) Metodologia científica caderno de textos
e técnicas. 6. Ed. Rio de Janeiro : Agir, 1995. Dicas sobre a técnica de fichmento, p. 64-
69.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São


Paulo: Atlas, 2004.

Related Interests