You are on page 1of 14

DATA: 16/04/2018

MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 1 de 15

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

BELTON AUTOMAÇÃO PNEUMÁTICA

COORDENADOR DE
ELABORAÇÃO QUALIDADE

APROVAÇÃO ALTA DIREÇÃO


DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 2 de 15

1 Escopo do Sistema de Gestão da Qualidade

As diretrizes estratégicas e os processos que constituem o sistema de gestão da qualidade


da Belton Automação Pneumática estão apresentados neste manual e nos documentos e
anexos aqui referenciados.

2 Referências Normativas

A Belton Automação Pneumática adota como referência para seu Sistema de


Gestão de Qualidade as seguintes normas:

a) ABNT NBR ISO 9000:2015 – SGQ – fundamentos e vocabulário

b) ABNT NBR ISO 9001:2015 – SGQ – requisitos

c) outras normas aplicáveis ao SGQ

3 Termos e Definições

Conforme Fundamentos e vocabulários da ABNT NBR ISO 9000:2015.

4 Contexto da organização

4.1 Entendendo a organização e seu contexto

A determinação, monitoramento e análise crítica das questões internas e externas


pertinentes estão descritas na Planilha Diretrizes Estratégicas (DC 006).

4.2 Entendendo as necessidades e expectativas das partes interessadas

A determinação, monitoramento e análise crítica das necessidades e expectativas das


partes interessadas pertinentes e seus requisitos, estão descritas na Planilha Diretrizes
Estratégicas (DC 006).– Partes Interessadas.

4.3 Determinando o escopo do sistema de gestão da qualidade

O escopo do SGQ está definido conforme análise na avaliação Planilha Diretrizes


Estratégicas (DC 006).– Escopo:

Produção e comercialização de bobinas de filmes para indústrias de ensaque


automático e sacos valvulados, para indústrias petroquímicas, fertilizantes e
usuários similares.
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 3 de 15

4.4 Sistema de gestão da qualidade e seus processos

A empresa Belton Automação Pneumática estabelece, implementa e mantém o seu SGQ


de acordo com os requisitos da ISO 9001:2015 , levando em consideração as diretrizes
estratégicas definidas nos itens 4.1, 4.2 e e 4.3 deste manual e os processos descritos
neste manual em seus anexos e informações documentadas complementares. Os
processos e suas interações estão definidos na Planilha Diretrizes Estratégicas (DC 006),
através do macrofluxo e diagramas de tartaruga específicos para cada processo, bem
como descritos em procedimentos, quando apropriado..

5. Liderança

5.1 Liderança e comprometimento

A alta direção está comprometida e lidera o sistema de gestão da qualidade


responsabilizando-se pela sua eficácia e constante adequação e suficiência, bem como o
constante foco no cliente garantindo o cumprimento do seus requisitos e dos requisitos
estatutários pertinentes, determinando que riscos e oportunidades sejam identificados e
tratados, e que sua satisfação seja aumentada.

5.1.2 – Foco no cliente:

Os clientes da Belton são compostos de vários setores e segmentos industriais,


atendidos de forma direta e por meio de um grupo de distribuidores em todo o Brasil.
A direção da Belton zela para que os requisitos determinados pelos clientes sejam os
estabelecidos em nossos catálogos e folders gerenciando seus processos com este
objetivo.
Os produtos fabricados pela Belton atendem as mais variadas aplicações e são 100%
testados, garantindo a confiança de que os requisitos desejados sejam atendidos, para
o alcance do nosso principal compromisso: a Satisfação do Cliente.

5.2 Política

A política da qualidade foi revisada e definida na Planilha Diretrizes Estratégicas (DC 006).,
conforme a pagina – Missão, Visão e Política:

Melhorar continuamente nossos produtos, processos e a eficácia do Sistema de


Gestão da Qualidade, aprimorando nossos recursos humanos e tecnológicos. Ser
referência em qualidade e sustentabilidade no mercado petroquímico e de
embalagens plásticas flexíveis, satisfazendo nossos clientes, acionistas e
colaboradores. (revisão 04 de 12/04/2018)

5.2.2 Comunicando a política da qualidade

A política da qualidade é divulgada internamente e externamente através de sua


publicação no crachá do funcionário, banners distribuídos na empresa, site, catálogos e
manuais e mantida como informação documentada neste manual e na Planilha Diretrizes
Estratégicas (DC 006).– Missão, Visão e Política. Seu entendimento e aplicação na
organização é colocada em buscada através de reuniões e treinamentos e colocada em
pratica através das ações do dia a dia.
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 4 de 15

5.3 Papéis, responsabilidades e autoridades organizacionais

A alta direção assegura que as responsabilidades e autoridades pertinentes são atribuídas,


comunicadas e entendidas na organização através de:

- Organograma funcional (figura 1);

- Interações entre processos (Tartarugas constantes na Planilha Diretrizes Estratégicas (DC


006);

- Descrição de cargos – Competências Humanas DC 002;

- Informações documentadas tais como este manual, procedimentos e instruções de


trabalho

Diretoria
Diretoria
Financeiro
Financeiro
Qualidade
Financeiro
Qualidade
RH

Gerência Eng. e Gerência


Vendas Operacional

Projeto
Engenharia
Projeto Adm. .Vendas
Adm Vendas
Engenharia

Vendas Externas Produção


Produção

OBS: A Alta Direção da Montagem


Montagem
empresa é formada pela
Diretoria e Gerência
Operacional
Expedição
Expedição

Figura 1 - Organograma

6 Planejamento

6.1 Ações para abordar riscos e oportunidades

A Belton Automação Pneumática determina os riscos e oportunidades e determina,


integra, implementa e avalia a eficácia de ações para abordá-los utilizando:

- Planilha Diretrizes Estratégicas (DC 006);


DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 5 de 15
- FR 024 – Ação corretiva ou ação sobre o risco;

- FR 032 – Avaliação de Melhorias;

- Reuniões internas e análise crítica da direção;

- Informações documentadas tais como este manual, procedimentos e instruções de


trabalho, formulários e documentos aplicáveis;

- resultados e tendência dos indicadores.

- A realimentação do analise ocorre quando da ocorrência de não conformidades, conforme


definido na FR 024, saídas de reunião de analise critica, ou revisão do DC 006 demandada
pela direção da empresa.

6.2 Objetivos da qualidade e planejamento para alcançá-los

Os objetivos da qualidade foram revisados e definidos na Análise Estratégica, Planilha


Diretrizes Estratégicas (DC 006).– Objetivos da Qualidade.

1- Satisfazer as necessidades de nossos clientes;

2- Garantir o sucesso sustentado da organização;

3- Promover a melhoria continua dos produtos, serviços, processos e do sistema de


gestão da qualidade de maneira eficaz;

4- Propiciar a capacitação e valorização de nossos colaboradores

(revisão 04 de 12/04/2018)

Os objetivos da qualidade são divulgados internamente no DOC 04 - Política e Objetivos da


Qualidade e mantidos como informação documentada neste manual e no DOC 59 –
Objetivos da Qualidade. Sua divulgação é executada internamente através de murais, rede
interna de computadores e reuniões e treinamentos, e externamente quando pertinente
pela direção da empresa.

A empresa Belton Automação Pneumática busca atingir os seus objetivos através do


planejamento dos processos do SGQ e sua análise dos riscos e oportunidades
pertinentes, monitorando-os através dos resultados dos indicadores definidos nas
interações entre os processos (anexos 04 à12) analisando-os nas reuniões internas e
na análise crítica da direção.

6.3 Planejamento de mudanças

As mudanças do SGQ da empresa Belton Automação Pneumática são realizadas de


maneira planejada e sistemática levando em consideração as formas definidas no item
4.4 deste manual.

É levado em consideração o propósito das mudanças e suas potenciais conseqüências, a


DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 6 de 15
integridade do SGQ, a disponibilidade de recursos, a locação ou realocação de
responsabilidades e autoridades.

Como apoio a esse planejamento é utilizado o FOR 62 – Melhorias, ações e mudanças e


em caso de não conformidades é utilizado o FOR 29 – Relatório de não conformidade e
ação corretiva.

7. Apoio

7.1 Recursos

A empresa Belton Automação Pneumáticadetermina e mantém, obtendo de provedores


externos quando aplicável, os recursos necessários para estabelecimento,
implementação, manutenção e melhoria contínua do sistema de gestão da qualidade,
melhorar continuamente sua eficácia e aumentar a satisfação das partes interessadas
mediante o atendimento aos seus requisitos.

7.1.2 Pessoas

A empresa Belton Automação Pneumáticaidentifica e provém competências ao pessoal


necessário para a implementação eficaz do SGQ e operação e controle dos processos,
conforme definido no procedimento PSQ 6.2 – Recursos Humanos.

7.1.3 Infra-estrutura

A empresa Belton Automação Pneumáticaprovém e mantém a infra-estrutura adequada


para a operação dos processos e a conformidade com os requisitos do produto e
serviços. A infra-estrutura dos equipamentos de fabricação é mantida segundo o PSQ 6.3
– Manutenção.
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 7 de 15

7.1.4 Ambiente para operação dos processos

A empresa Belton Automação Pneumática determina, provém e mantém o ambiente


necessário para operação dos processos e alcançar a conformidade dos produtos e
serviços, mantendo a legislação aplicável aos nossos produtos e serviços.

7.1.5 Recursos de monitoramento e medição

A empresa Belton Automação Pneumática determina, verifica, mede e monitora as


características de seus produtos de forma a assegurar sua adequação quanto aos
requisitos especificados pelos clientes. As verificações, medições e monitoramento são
efetuados em intervalos apropriados definidos em procedimentos documentados e demais
requisitos aplicáveis ao processo.

Os recursos necessários para assegurar resultados válidos e confiáveis, são controlados


conforme PSQ 7.6 – Controle de Dispositivos de Medição e Monitoramento.

7.1.6 Conhecimento organizacional

A empresa Belton Automação Pneumática determina, mantém e disponibiliza na


extensão necessária o conhecimento necessário para operação dos seus processos e
para alcançar a não conformidade de produtos e serviços através de:

- Informações documentadas tais como este manual, procedimentos e instruções de


trabalho, formulários e documentos aplicáveis;

- reuniões e treinamentos;

- divulgações através de murais e emails;

- ações sobre resultados de auditorias;

7.2 Competência

A empresa Belton Automação Pneumáticadetermina a competência necessária de


pessoas e toma ações de provisão necessárias, avaliando a eficácia destas ações,
conforme definido no procedimento PSQ 6.2 – Competencias Humanas

7.3 Conscientização

A empresa Belton Automação Pneumáticaassegura que as pessoas que realizam trabalho


sobre o controle da organização estejam conscientes quanto à política e objetivos da
qualidade pertinentes (ver itens 5.2 e 6.2 deste manual) e são conscientizadas através dos
treinamentos e reuniões com a supervisão e coordenadores quanto a sua contribuição para
eficácia, benefícios do desempenho melhorado e das implicações de não estar conforme
com os requisitos do SGQ.

7.4 Comunicação

As comunicações internas e externas pertinentes ao SGQ são não limitadas a:


DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 10 de 15

O que Quando Para quem Como Quem


Conforme Pessoas do Murais/ Coordenador de
Resultado de
freqüência processo Reuniões de Qualidade
indicadores
definida pertinente analise
Após cada Coordenador de
Resultados de Pessoas Email e atas de
auditoria interna Planejamento e
auditoria envolvidas análise crítica
ou externa Qualidade
Pessoas do
Reclamações Emails e Supervisor da
Quando ocorrer processo
de cliente reuniões área
pertinente
Supervisor de
Emails,
Respostas de assistência
Quando ocorrer Cliente telefonemas,
NC externo técnica e/ou
visitas, relatórios
direção
Coordenador de
Respostas de Emails e Supervisor da
Quando ocorrer Planejamento e
NC interno reuniões área
Qualidade

As comunicações internas e externas não descritas na tabela acima estão relacionadas


nos respectivos procedimentos e instruções de trabalho para cada atividade específica.

7.5 Informação documentada

A informação documentada da SGQ da empresa Belton Automação Pneumática incluí:


avaliação estratégica, manual da qualidade; procedimentos e instruções de trabalho
documentados, documentos e registros e documentos de origem externa necessários para
o planejamento e operação do SGQ. As práticas de controle das informações
documentadas, estão descritas no PR 001, Controle de Documentos e Registros.

Segurança de registros eletrônicos:


Todos os registros eletrônicos são protegidos por antivírus. Também, é realizado o backup
dos registros eletrônicos conforme PR 002.
Quando houver necessidade de descarte de registros físicos, deve-se:
- retirar o registro obsoleto da pasta;
- rasgar e/ou picotar;
- descartar no lixo seco.
Não é permitida a queima de pastas inteiras.

8 Operação

8.1 Planejamento e controles operacionais

Os meios necessários para planejar, implementar e controlar os processos necessários


para atender aos requisitos para a provisão de produtos e serviços e implementar ações
identificadas no item 06 deste manual estão definidos nos: PSQs: 7.2/A – Processo
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 11 de 15
comercial, 7.2/B – Expedição, 7.2/C – Pós-venda, 7.4 – Processo de Aquisição, 7.5 –
Programação de Produção, 7.5/A – Produção Extrusão, 7.5/B – Produção Impressão 7.5/C
Produção Valvuladeiras e 8.3 – Controle de produto não conforme. Estes documentos são
complementados por um conjunto de instruções de trabalho, que detalham as atividades
que os compõem.
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 12 de 15

8.2 Requisitos para produtos e serviços

A comunicação com o cliente, a determinação e análise crítica dos requisitos relativos a


produtos e serviços, bem como as ações necessárias para o tratamento das mudanças dos
requisitos relativas a produtos e serviços estão definidos no PSQ 7.2/A – Processo
Comercial.

8.3 Projeto e desenvolvimento de produtos e serviços

A empresa Belton Automação Pneumáticanão realiza atividades de projetos e


desenvolvimento de produtos, pois os produtos sacos valvulados e filmes soprados,
gofrados, sanfonados e impressos, são realizados com o layout do cliente a partir de
projeto e especificações do próprio cliente, sendo desenvolvidas pela organização saídas
adequadas para os processos subsequentes para a provisão do produto e serviço. Estas
atividades estão descritas PSQ 7.2/A – Processo Comercial.

8.4 Controle de processos, produtos e serviços providos externamente

A empresa Belton Automação Pneumáticaexecuta os controles para assegurar que os


produtos e serviços providos externamente estejam conforme os requisitos conforme
definido PSQ 7.4 – Processo de aquisição, assim como os controles aplicados a
propriedade de provedores externos (item
8.5.3 – ABNT NBR ISO 9001:2015).

8.5 Produção e provisão de serviço

A empresa Belton Automação Pneumáticarealiza a produção e provisão de serviço


sobre condições controladas conforme definidos nos PSQs 7.2/B – Expedição, 7.2/C –
Pós-venda, 7.5 – Programação de Produção, 7.5/A – Produção Extrusão, 7.5/B –
Produção Impressão 7.5/C Produção Valvuladeiras e 8.3 – Controle de produto não
conforme. Estes documentos são complementados por um conjunto de instruções de
trabalho, que detalham as atividades que os compõem.

8.6 Liberação de produtos e serviços

A empresa Belton Automação Pneumáticalibera seus produtos e serviços para os


clientes, conforme as práticas descritas nos PSQs 7.2/B – Expedição, 7.2/C – Pós-
venda, 7.5 – Programação de Produção, 7.5/A – Produção Extrusão, 7.5/B –
Produção Impressão 7.5/C Produção Valvuladeiras e instruções de trabalho
aplicáveis.

8.7 Controle de saídas não conforme

A FFS estabelece e mantém procedimento afim de definir os controles, autoridades e


responsabilidades relacionadas para lidar com produtos não conformes e ainda para
estabelecer a sistemática para identificação. O produto que não esteja conforme aos
requisitos estabelecidos é tratado conforme definido no procedimento PSQ 8.3 – Controle
de Produto Não Conforme.
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 13 de 15

9 Avaliação de desempenho

9.1 Monitoramento, medição, análise e avaliação

Os monitoramentos e medições necessários para a avaliação do desempenho e da eficácia


estão definidos nas interações entre processos (anexos 04 à12) e procedimentos e
instruções de trabalho que compoem o SGQ. As análise e avaliações dos resultados são
realizadas periodicamente utilizando os resultados dos processos e indicadores de
desempenho, através de reuniões e análise crítica da alta direção.

Os supervisores são responsáveis pelo monitoramento dos resultados dos processos e de


seus indicadores de desempenho, sendo responsáveis pela tomada de ações para
atendimento às metas definidas pela alta direção.

9.1.2 Satisfação do cliente

O método estabelecido para obter, monitorar e analisar criticamente a percepção do grau


de satisfação do cliente está previsto no PSQ 7.2/C – Pós-venda.

9.1.3 Análise e avaliação

A empresa Belton Automação Pneumáticaanalisa e avalia os dados e informações


provenientes dos monitoramentos e medições realizadas de forma a melhorar
continuamente a eficácia do SGQ. Esses dados e informações servem de entradas para
análises estratégicas da organização, avaliações de riscos e oportunidades, ações de
melhoria, reuniões internas e análise crítica alta direção.

Os resultado dos indicadores de desempenho da FFS (FOR 85) estão descritos e


divulgados conforme descritos nas interações entre processos (anexos 04 à12). Neste
formulário existe um campo de observações mensais, onde é descrito, caso haja indicador
fora de meta, causas e ações, ou o nº do RAC caso aplicável.
Para auxílio da análise dos indicadores de desempenho dos processos e seus
relacionamento com os objetivos da qualidade o Coordenador de Planejamento e
Qualidade utiliza o FOR 111 – Cálculo de indicadores.

9.2 Auditoria interna

A empresa Belton Automação Pneumáticaconduz auditorias internas com freqüência


mínima anual para prover informações sobre se o SGQ está conforme os requisitos da
ABNT NBR ISO 9001 e dos requeridos por este SGQ e implementado e mantido
eficazmente.
O programa da auditoria interna é definido pelo Coordenador de Planejamento e
Qualidade utilizando o 78 – Programa Anual de Auditorias e Análise Crítica pela Direção,
onde são definidas datas das auditorias internas e externas. Entre 02 auditorias externas,
todos os processos devem ser auditados.
Os auditores são escolhidos de forma a não auditar as atividades pelas quais são
responsáveis ou estejam relacionados. O planejamento da auditoria é combinado entre o
Coordenador da Qualidade e os responsáveis pelos processos, elaborando o FOR 05 –
Plano de Auditoria.
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 14 de 15

As auditorias internas são realizadas por auditores terceirizados, desde que o mesmo
possua curso de auditor ISO 9001, com atualização para a versão vigente e conhecimento
na área da empresa.
Durante a rodada de auditoria interna, deve ser utilizado o FOR 05 – Plano de Auditoria ,
onde são assinalados os requisitos da norma ISO 9001 aplicáveis a cada processo, bem
como a documentação do SGQ aplicável. As constatações (observações, não-
conformidades) são registradas no FOR 32 - Relatório de Auditoria. Opcionalmente, a
critério do Coordenador de Planejamento e Qualidade, pode ser utilizada a documentação
equivalente sugerida pelo auditor terceirizado.
Concluída a auditoria, o Coordenador de Planejamento e Qualidade publica os resultados
da auditoria, abre RAC (FOR 29) e inicia as ações corretivas ou melhorias, descritos no
item 10 deste manual. Essas constatações são baseadas no FOR 32 – Relatório de
Auditoria ou a documentação do auditor terceirizado.
O tratamento das não-conformidades, ações corretivas, ou melhorias é realizado pelo
Coordenador de Planejamento e Qualidade, conforme descrito no PSQ 8.3 –Controle de
Produto Não-Conforme e item 10 deste manual.
Após o final da auditoria, seus resultados são divulgados através do FOR 105 – Resumo da
Auditoria Interna, realizado pelo Coordenador de Planejamento e Qualidade.

9.3 Análise crítica pela direção

A alta direção da empresa Belton Automação Pneumáticaanalisa criticamente em


intervalos semestrais o SGQ para assegurar sua continua adequação, suficiência, eficácia
e alinhamento com seu direcionamento estratégico. Os intervalos são planejados conforme
o FOR 78 - Plano Anual de Auditorias e Análise Crítica pela Direção, realizado pelo
Coordenador de Planejamento e Qualidade. Participam da reunião a direção, supervisores
e o coordenador de planejamento e qualidade. É relatado o desempenho do SGQ
(entradas), que é analisado pela alta direção, resultando decisões e ações (saídas) para
próximo período. As entradas, saídas e conclusões ficam registradas no formulário Ata de
Reunião de Análise Crítica pela Direção (FOR 03).

Conforme percepção de necessidade pela Direção, são executadas reuniões entre Direção
e Supervisão, afim de analisar dados, bem como alinhamento das questões operacionais e
administrativas da organização. As ações destas reuniões são comunicadas por email aos
envolvidos pela Direção ou por quem for julgado apropriado.

Os assuntos a serem tratados nas reuniões de análise e crítica pela Direção são

9.3.2 Entradas de análise crítica pela direção

a) a situação de ações provenientes de análises críticas anteriores pela direção;


b) mudanças em questões externas e internas que sejam pertinentes para o sistema de
gestão da qualidade;
c) informação sobre o desempenho e a eficácia do sistema de gestão da qualidade,
incluindo tendências relativas a:

1) satisfação do cliente e retroalimentação de partes interessadas pertinentes;


DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 15 de 15

2) extensão na qual os objetivos da qualidade foram alcançados;


3) desempenho de processo e conformidade de produtos e serviços;
4) não conformidades e ações corretivas;
5) resultados de monitoramento e medição;
6) resultados de auditoria;
7) desempenho de provedores externos;

d) a suficiência de recursos;
e) a eficácia de ações tomadas para abordar riscos e oportunidades (ver 6.1);
f) oportunidades para melhoria.

g) Indicadores que não atingiram a meta definida;

h) Acompanhamento das ações levantadas na Avaliação de Habilidades e Desempenho


(FOR 17).

9.3.3 Saídas de análise crítica pela direção

a) Melhoria da eficácia do sistema de gestão da qualidade e de seus processos;


b) Melhoria do produto em relação aos requisitos do cliente;
c) Necessidade de recursos.
d) Redefinição de novas metas para os indicadores.
e) alinhamento com o direcionamento estratégico e adequação da política e objetivos da
qualidade
f) necessidade de mudanças no SGQ

10 Melhoria

A empresa Belton Automação Pneumáticadetermina e seleciona oportunidades para


melhoria e implementa quaisquer ação necessária para atender os requisitos do cliente e
aumentar a sua satisfação.

10.2 Não conformidade e ação corretiva

Ao ocorrer uma não conformidade, a empresa Belton Automação Pneumáticareage a


esta tomando ações para controlá-la e corrigi-la, lidando com suas conseqüências, no
ambiente interno conforme definido no PSQ 8.3 – Controle de Produto Não Conforme e
externamente conforme o PSQ 7.2/C – Pós-venda. .

Quando houver a necessidade de ação para eliminar a causa da não conformidade, a fim
de que ela não se repita ou ocorra em outro local (Ação Corretiva) emite-se o FOR 29 -
Relatório de Ação Corretiva (RAC), nos seguintes casos:
a) Para cada reclamação de cliente considerada procedente (no caso de haver
emails e imagens, estes devem estar anexados juntos com o RAC correspondente);
b) Para cada não conformidade de auditoria da qualidade, interna ou externa.
DATA: 16/04/2018
MANUAL DA QUALIDADE
REVISÃO: 21
ISO 9001:2015
Página 16 de 15

c) No caso de não-conformidades internas no sistema da qualidade, julgadas


pertinentes pela Direção e/ou Coordenação da Qualidade.
d) Indicadores dos processos: quando este for definido pela direção

Ao ser identificada a necessidade de ação corretiva, o coordenador da qualidade reúne-se


com os envolvidos da NC. Este grupo investiga as causas, determina a causa raiz e
implementa ações para sua eliminação e determinando se não conformidades similares
existem ou poderiam potencialmente ocorrer, utilizando o FOR 29 - RAC.
Caso haja necessidade de recursos financeiros para execução do plano, o mesmo deve ser
aprovado pela direção. A numeração do RAC é controlada pelo Coordenador da Qualidade,
por ordem numérica.
O Coordenador da Qualidade é responsável pelo acompanhamento do cumprimento dos
prazos dos planos de ação das RAC usando o FOR 86 – Acompanhamento das Ações
Corretivas. Quando o último item do plano de ação for finalizado, o Coordenador da
Qualidade e o responsável pelo processo estabelecem a forma adequada e a data para que
o Coordenador verifique junto ao responsável pelo processo a eficácia das ações
implementadas.
Depois de verificada a eficácia, o RAC é encerrado. Se a ação não for eficaz, é aberto novo
RAC. É determinada a necessidade de executar revisão da análise dos riscos e
oportunidades levantados na avaliação estratégica (DOCs 52, 53, 54, 55 e 56) e/ou nas
interações dos processos (anexos 04 à12) e caso necessário, realizadas mudanças no
SGQ.
O controle da implementação de todas as ações corretivas definidas é realizado através do
FOR 86 – Acompanhamento das Ações Corretivas

10.3 Melhoria continua

A Belton Automação Pneumáticamelhora continuamente a adequação, suficiência e


eficácia do SGQ, considerando os resultados de análise e avaliação e as saídas de
análise crítica pela direção para determinar se existem necessidades ou oportunidades
que devem ser abordadas como parte de melhoria continua. Para suportar esta
atividade a organização usa o FOR 62 – Melhorias, ações e mudanças.

Histórico das alterações

Encontram-se no FOR 67 – Histórico de Revisões Documentos.