You are on page 1of 3

IGREJA PRESBITERIANA EM MUTUÁ P á g i n a | 1

Lição 04 – Cuidai-vos, Sujeitai-vos e Suportai-vos Uns Aos Outros
Rua Rodrigo de Carvalho, nº 215 – Mutuá - São Gonçalo/RJ
CEP: 24.460-440

Pastor: Rev. André Arêa

LEITURA DIÁRIA
Segunda O Corpo de Cristo...............................................1ª Coríntios 12
TEXTO BÁSICO Terça O Cuidado de Deus......................................................Salmo 23
1ª Coríntios Quarta Cuidando das Viúvas..................................................Atos 6.1-7
24-25 e Quinta Sujeição no Lar..................................................Efésios 5.22-6.4
Efésios 5.21 e Sexta Servindo a Cristo....................................................Efésios 6.5-9
4.2 Sábado Suportando com Paciência.........................Colossenses 3.12-13
Domingo Faça Todo Esforço..................................................Efésios 4.1-6

OBJETIVO DA LIÇÃO
6. Decidir por cuidar, submeter-se e suportar as pessoas da igreja

INTRODUÇÃO
A metáfora predileta de Paulo para descrever a Igreja é a do “corpo”: “Ora, vós sois corpo de Cristo; e,
individualmente, membros desse corpo” (1 Co 12.27). Há três ideias básicas na figura do corpo, que são
aplicadas à igreja:
➢ Interdependência (nenhum cristão pode atuar sozinho);
➢ Humildade (nenhum cristão deve sentir-se mais importante que qualquer outro membro);
➢ Unidade (cada cristão deve lutar para preservar a unidade do corpo de Cristo).
Aproveitando a figura do corpo, Paulo dá três mandamentos aos irmãos:
• “Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus coordenou o corpo,
concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha, para que não haja divisão no corpo; pelo
contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros” (1 Co 12.24-25).
• “Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo” (Ef 5.21).
• “Suportando-vos uns aos outros em amor” (Ef 4.2).
A lição de hoje explica estes três mandamentos.

1. Tenham Igual Cuidado Uns Pelos Outros
Paulo dá o mandamento: “Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus
coordenou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha, para que não haja divisão no
corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros.” (1 Co 12.24-25)
É importante lembrarmos um pouco do contexto da igreja em Corinto, para compreendermos melhor o
mandamento de Paulo. Vejamos:
• Havia contendas entre os irmãos da igreja, com a criação de partidos ou grupos (1 Co 1.10-12);
• A maioria dos crentes demonstrava falta de espiritualidade (1 Co 3.1-3);
• Calúnias e desrespeito com os líderes espirituais da igreja (1 Co 4.6-13);
• A imoralidade era permitida dentro da igreja (1 Co 5.1-13);
Lição 04 – Cuidai-vos, Sujeitai-vos e Suportai-vos Uns Aos Outros Página |2

• Litígio entre os irmãos (1 Co 6.1-11);
• Problemas com respeito ao uso da liberdade cristã (1 Co 10);
• Profanação ou celebração equivocada da Ceia do Senhor (1 Co 11);
• Orgulho espiritual por parte de alguns irmãos, que possuíam alguns dons extraordinários - línguas,
profecias e cura (1 Co 12-14).
É nesse contexto do uso dos dons que Paulo dá o mandamento do cuidado mútuo. Ele pede: cooperem,
com igual cuidado, em favor uns dos outros; sejam solícitos uns para com os outros; todas as partes tenham o
mesmo interesse umas pelas outras.
Lowell Bailey define: “Ter igual cuidado uns pelos outros, é o mesmo que mostrar semelhante e
imparcial interesse pelo bem-estar e pelo ministério de cada membro, reconhecendo e aceitando plenamente
a posição e a função que esse membro recebeu de Deus, para ministrar de maneira útil ao Corpo de Cristo”.
Infelizmente, ainda persistem na igreja problemas como preferências pessoais (At 6.1) e acepção de
pessoas (Tg 2.5-6). Há muita desigualdade no tratamento para com os membros.
Lowell Bailey declara: “Em muitas igrejas, ainda persiste o problema do cuidado desigual para com os
membros. Quase sempre uma igreja terá certos componentes que são humildes e normais, porém, não muito
talentosos. Estes podem ser meramente tolerados; ao passo que outros, por causa da sua profissão, suas
posses ou seu destaque na sociedade, são honrados. Por conseguinte, uma igreja pode conter certo número
de irmãos menosprezados e ignorados; e, ao mesmo tempo, um grupinho de irmãos arrogantes. Certas igrejas
permitem distinções desfavoráveis entre jovens e velhos; iletrados e instruídos; brancos e negros, entre
descendentes de portugueses, alemães, italianos, japoneses, e assim por diante. Certos membros recebem
muita atenção; outros são invisíveis. É para sanar esse tipo de doença espiritual que existe o mandamento
bíblico: Tenham igual cuidado uns pelos outros.”
Este mandamento estabelece algumas implicações práticas:
• O crente jamais deve ser arrogante ou vaidoso em possuir um determinado dom espiritual;
• O crente também não deve nutrir complexo de inferioridade em não possuir um determinado dom
espiritual;
• O crente deve lutar contra a inveja espiritual;
• O crente deve valorizar e desenvolver o dom que recebeu do Espírito Santo.

2. Sujeitai-vos Uns Aos Outros
Sujeitem-se uns aos outros ou submetam-se uns aos outros é um mandamento objetivo e abrangente. A
Bíblia adverte todos os cristãos a se sujeitarem uns aos outros, marido e mulher, filhos e pais, empregados e
patrões, crentes e pastores, cidadãos e autoridades constituídas (1 Pe 5.5; Hb 13.17; Tt 2.9; Ef 6.5; Rm 13.1;
1 Pe 2.13).
Lowell Bailey apresenta a seguinte definição: “O sujeitarmo-nos uns aos outros significa que cada um
de nós se considera submisso à autoridade dós irmãos, cooperando facilmente com as instruções, os desejos
e os pedidos deles. Não se deve, porém, confundir submissão com obediência. Enquanto a obediência pode
ser exigida, a submissão é espontânea” (1 Co 13.5; Gl 5.13).
“Submissão é uma atitude interna de espírito, não uma mera obediência externa. É possível obedecer
sem, contudo, ser submisso (foi o caso do irmão mais velho, na parábola do filho perdido - Lc 15.25-30). É
possível, também, ser submisso de modo geral, mas recusar a obediência em casos específicos (como o fizeram
Pedra e os outros apóstolos em At 4.19-20; 5.28-29). Porém, somente manifestamos verdadeira submissão
quando esta nos obriga a fazer algo que de outra forma, não faríamos” (Derek Prince).
Três implicações sugeridas pelo contexto do mandamento: O mandamento é o citado em Ef 5.21. O
contexto imediato desta ordem bíblica nos apresenta três importantes verdades:
• Submissão para com os irmãos é a atitude de um cristão cheio do Espírito Santo;
• A submissão é para ser oferecida por temor a Cristo;
• A submissão é legítima desde que não desobedeça um mandamento de Deus.
Lição 04 – Cuidai-vos, Sujeitai-vos e Suportai-vos Uns Aos Outros Página |3

3. Suportai-vos Uns Aos Outros
A igreja é uma comunidade singular, pois as pessoas são reunidas espiritualmente pelo Senhor da Igreja.
E às vezes perguntamos: por que temos que aguentar ou conviver com pessoas tão difíceis na Igreja? A resposta
é simples: as pessoas são convertidas por Deus, mas continuam imperfeitas. Por causa disso precisamos aprender
a suportar, ou a sofrer com resignação.
O mandamento de suportar uns aos outros encontra-se duas vezes no Novo Testamento: Ef 4.1-3 e Cl
3.12-14. No trecho de Colossenses, Paulo usa algumas palavras-chaves antes do mandamento de suportar:
✓ Misericórdia;
✓ Bondade;
✓ Humildade;
✓ Mansidão;
✓ Longanimidade ou paciência.
Sem dúvida, suportar uns aos outros, significa ser paciente com as fraquezas do irmão.
Lowell Bailey define: “Suportarmo-nos uns aos outros quer dizer que vamos aguentar e tolerar,
generosamente, as atitudes e ações desagradáveis ou ofensivas dos irmãos. O mandamento inclui a ideia de
que a repreensão, disciplina ou correção por atitudes e ações pecaminosas será adiada pelo maior prazo
possível, na esperança de que o próprio ofensor reconheça o mal que praticou e tome providências para corrigi-
lo.”
Suportarmo-nos uns aos outros é uma maneira de preservarmos a unidade do Espírito e a paz entre os
irmãos. Suportar é um ato de amor! Suportar é perdoar!

PARA PENSAR E PRATICAR
Cuidar, sujeitar e suportar são três atitudes indispensáveis para a saúde do corpo, a Igreja de Jesus Cristo.
São três torpedos de Deus para destruir o nosso egoísmo.
Faça uma autoanálise. Faça uma lista dos irmãos com quem você tem dificuldades de aceitar e conviver.
Assuma o seguinte compromisso:
Deus me tem suportado, com impressionante paciência!
Embora não escreva aqui o nome (para não ofender no caso de alguém encontrar e ler esta página),
resolvo, agora mesmo, no amor de Cristo e pelo auxílio do Espírito Santo, suportar as “insuportabilidades”
do(a) até agora “insuportável” irmã(o): (dizer o nome, diante do Senhor).

Assinado em __ / __ / __

por mim, _______________________________

PONTOS PARA DISCUTIR
1. Você está envolvido no cuidado de algum irmão da sua igreja?
2. Há diferença entre obediência e sujeição?
3. Há diferença entre obediência e sujeição?