You are on page 1of 28

1 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF.

RANILDO LOPES

APOSTILA DE GEOMETRIA - RESUMO


PROF. RANILDO LOPES

APOSTILA
DE
Geometria Plana
MATEMÁTICA

Visite nosso site


https://uehelenacarvalho.wordpress.com/
“Nele estão os resumos e trabalho
de sala de aula”
Obrigado pela preferência de nossa ESCOLA!
2 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
ÍNDICE
1 – Ângulos
1.1 – Definição
1.2 – Ângulo agudo
1.3 – Ângulo obtuso
1.4 – Ângulos opostos pelo vértice
1.5 – Ângulos suplementares
1.6 – Ângulos complementares
1.7 – Ângulos formados por duas retas paralelas interceptadas por uma transversal
2 – Triângulos
2.1 – Definição
2.2 – Elementos
2.3 – Classificação
2.4 – Soma dos ângulos de um triângulo
2.5 – Ângulo externo
2.6 – Teorema do ângulo externo
2.7 – Bissetriz de um ângulo
2.8 – Altura
3 – Congruência de triângulos
3.1 – Definição
3.2– Casos de congruência
4 – Polígonos
4.1 – Definição
4.2 – Nomenclatura
4.3 – Polígono Convexo
4.4 – Ângulos de um polígono convexo
4.5 – Ângulos internos
4.6 – Ângulos externos
4.7 – Polígono regular
4.8 – Ângulos num polígono regular
5 – Ângulos na circunferência
5.1 – Ângulo central
5.2 – Ângulo inscrito
5.3 – Ângulo de vértice interno
5.4 – Ângulo de vértice externo
5.5 – Ângulo de segmento
6 – Quadriláteros
6.1 – Definição e elementos
6.2 – Soma de ângulos interno
6.3 – Classificação
6.3.1– Paralelogramo
6.3.2– Trapézio
7 – Segmentos e Pontos Notáveis no Triângulo
7.1 – Mediana de um Triângulo
7.2 – Bissetriz
7.3 – Altura
7.4 – Mediatriz
7.5 – Teorema de Tales
7.6 – Teorema da bissetriz interna
7.7 – Teorema da bissetriz externa
8 – Semelhança de triângulos
8.1 – Definição
8.2 – Razão de semelhança
9 – Relações Métricas no Triângulo Retângulo
10 – Área das Figuras Planas
3 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
1 – Ângulos
1.1 – Definição
Ângulo é o nome que se dá à abertura formada por duas semi-retas que partem de um mesmo ponto.
A
.
Indica-se:

O . α A O B ou α
.
B
Em que:
OA e OB são os lados do ângulo
“O” é o vértice do ângulo.
Ângulos importantes:
Medida

Ângulo Figura Graus Radianos

B.
Reto 90º π/2 rad
O
.. .
A

Raso . . . 180º π rad


A O B

A
de uma volta . . 360º 2π rad
O B

Observação: 1º = 60’ (1 grau = 60 minutos)


1’ = 60” (1 minuto = 60 segundos)
1) Simplifique as seguintes medidas:
a) 30º70’= b) 110º58’300” = c) 45º150’ = d) 30º56’240” = e) 65º39’123” =
2) Determine as somas:
a) 30º40’ + 15º35’ = b) 10º30’45” + 15º29’20” =
3) Determine as diferenças:
a) 20º50’45” – 5º45’30” = b) 31º40’ – 20º45’ = c) 90º15’20” – 45º30’50” = d) 90º - 50º30’45” =
4) Determine os produtos:
a) 2 x (10º35’45”) = b) 5 x (6º15’30”) =
5) Determine as divisões:
a) (46º48’54”) ÷ 2 = b) (31º32’45”) ÷ 3 = c) (52º63’45”) ÷ 5 =
1.2 – Ângulo agudo
É aquele cuja medida é menor que a de um ângulo reto.

α
1.3.1 – Ângulo obtuso
É aquele cuja medida é maior que a de um ângulo reto e menor que a de um raso.

1.4 – Ângulos opostos pelo vértice


São aqueles cujos lados de um são semi-retas opostas dos lados do outro.
4 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

Dois ângulos opostos pelo β α e γ são opostos pelo vértice


vértice têm medidas iguais, γ α
ou seja, são congruentes. β e θ são opostos pelo vértice
θ

1.5 – Ângulos suplementares


Dois ângulos são suplementares quando a soma de suas medidas é 180º.

α + β = 180º
β
α
1.6 – Ângulos complementares
Dois ângulos são complementares quando a soma de suas medidas é 90º.

α + β = 90º
β

. α
6) Determine o valor de x nos casos:
a) d)
c)
4x + 30°

4x - 25° 2x
50º

30º
b) x . x
e)
30º

35° . x .

7) Determine o valor de x nos casos:


a) b)

2x – 10° x + 20°

2x – 10° 40°

8) Calcule o complemento dos seguintes ângulos:


a) 25° a) 47°
9) Calcule o suplemento dos seguintes ângulos:
a) 72° b) 141°
10) Dado um ângulo de medida “x”, indique:
a) Seu complemento; f) A sétima parte do complemento;
b) Seu suplemento; g) A quinta parte do suplemento;
c) O dobro do seu complemento; h) O complemento da sua terça parte;
d) A metade do seu suplemento; i) O triplo do suplemento da sua quinta parte.
e) O triplo do seu suplemento;

11) Dê a medida do ângulo que vale o dobro do seu complemento.


12) Determine a medida do ângulo igual ao triplo do seu complemento.
5 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
13) Calcule o ângulo que vale ao quádruplo do seu complemento.
14) Calcule um ângulo, sabendo que um quarto do seu suplemento vale 36°.
15) Qual é o ângulo que excede o seu complemento em 76°?
16) O triplo do complemento de um ângulo, aumentado em 50°, é igual ao suplemento do ângulo. Determine a medida do
ângulo.
17) Determine as medidas de dois ângulos suplementares, sabendo que o dobro de um deles, somado com a sétima parte do
outro, resulta em 100°.
18) A soma de um ângulo com a terça parte do seu complemento resulta em 46°. Determine o suplemento desse ângulo.
1.7 – Ângulos formados por duas retas paralelas interceptadas por uma
transversal
Duas retas paralelas r e s, interceptadas por uma transversal, determinam oito ângulos, assim denominados:
t
b a Ângulos correspondentes: a e α , b e β , c e γ , d e θ ;
r
c Ângulos alternos internos: c e α , d e β ;
d
Ângulos alternos externos: a e γ , b e θ ;
β α
s
Ângulos colaterais internos: c e β , d e α ;
γ Ângulos colaterais externos: a e θ , b e γ .
θ

 Propriedades
Ângulos alternos internos são congruentes
Ângulos alternos externos são congruentes
Ângulos correspondentes são congruentes
Ângulos colaterais internos são suplementares
Ângulos colaterais externos são suplementares
19) Determine o valor de x e y, sendo r // s.

70º
r
y
4x
3x s

20) Calcule o valor de x, sendo r // s.


r
40°

112°

x s
21) Se r // s, calcule α.
r
30°

110°

α
s

22) Na figura abaixo, as retas r e s são paralelas. Calcule α.


A r


100° B


s
C
6 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
23) Na figura, calcule a medida do ângulo α, sendo r // s.
r
30°

80°

s 50°

24) Na figura, AB é paralelo a CD . Sendo C D̂ B = 150º e A B̂ C = 25º, calcule C B̂ D.

C D

A B
2 – Triângulos
2.1 – Definição
Dados três pontos A, B, C não colineares, a reunião dos segmentos , AC e BC chama-se triângulo ABC.
Indicação: Triângulo ABC = ΔABC = AB  AC  BC
A

c
b

B a C

2.2 – Elementos
Vértices: os pontos A, B e C são vértices do ΔABC.

Lados: os segmentos (de medida c), AC (de medida b) e BC (de medida a) são os lados do triângulo.
     
Ângulos: os ângulos BAC ou A , ABC ou B e ACB ou C são os ângulos do ΔABC (ou ângulos internos do
ΔABC).
  
Diz-se que os lados BC , AC e e os ângulos A , B e C são, respectivamente, opostos.
2.3 – Classificação
Quanto aos lados, os triângulos se classificam em:
Eqüiláteros se, e somente se, têm os três lados congruentes;
Isósceles se, e somente se, têm dois lados congruentes;
Escalenos se, e somente se, dois quaisquer lados não são congruentes.

ΔABC equilátero ΔRST isósceles ΔMNP escaleno


A R N

B C S T M P

Um triângulo com dois lados congruentes é isósceles; o outro lado é chamado base e o ângulo oposto à base é o
ângulo do vértice.
Notemos que todo triângulo eqüilátero é também triângulo isósceles.
Quanto os ângulos, os triângulos se classificam em:
Retângulos se, e somente se, têm um ângulo reto;
Acutângulos se, e somente se, têm os três ângulos agudos;
Obtusângulos se, e somente se, têm um ângulo obtuso.
7 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
ΔABC retângulo em A ΔDEF acutângulo ΔRST obtusângulo
C D R

.
A B E F S T
O lado oposto ao ângulo reto de um triângulo retângulo é sua hipotenusa e os outros dois lados são os catetos do
triângulo.
2.4 – Soma dos ângulos de um triângulo
A soma dos ângulos de qualquer triângulo é igual a dois ângulos retos.
A

  
A  B  C  180º

B C

2.5 – Ângulo externo


 
Dado um ΔABC e sendo CX a semi-reta oposta à semi-reta CB , o ângulo e  ACX é o ângulo externo do ΔABC
  
adjacente a C e não aos ângulos A e B .
A

O ângulo ê é o suplementar

e
adjacente de C .

.
B C X

2.6 – Teorema do ângulo externo


Em todo triângulo, qualquer ângulo externo é igual à soma dos dois ângulos internos não adjacentes a ele.
A

e é ângulo externo adjacente a C
  
e e  AB

B C
25) No triângulo ABC, calcule a(s) incógnita(s):
A A

a) b) AB  AC y
80°

150° 125º
x x

B C B C

c) A

x+10º

2x-30º
C
B
2x+10º
26) Calcule x no triângulo ABC da figura:
A

5x

4x 3x
B C
8 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
27) Na figura, o triângulo ABC é isósceles de base BC . Calcule o valor de x.

80º

C
B 2x
28) Calcule x e y indicados na figura abaixo:
B

55º 30º

y
x 40º
A E C

2.7 – Bissetriz de um ângulo

Bissetriz de um ângulo é uma semi-reta de origem no vértice do ângulo que o divide em dois ângulos congruentes.

β
α  β Bissetriz
α

2.8 – Altura
Altura de um triângulo é o segmento que liga um vértice a um ponto da reta suporte do lado oposto e é perpendicular a
esse lado.
Na figura AH é uma altura do ΔABC.
A A

. . .
B H C H B C

29) A figura mostra um triângulo ABC, isósceles, de base BC . Sendo BD bissetriz de A B̂ C e CD bissetriz de
A Ĉ B, calcule o valor de x.’
A

80º
D
x

B C
30) Se AH é a altura relativa ao lado BC do ΔABC, determine B̂ e Ĉ .
A

50°
20°

B H C
31) No triângulo ABC da figura, se AH é altura e BS é bissetriz, determine B Ŝ C.
Dados: B Â H = 30º e A Ĉ B = 40º.
A

S
30°
x
40°
B H C
9 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
32) Da figura, sabemos que AH é a altura e AS é a bissetriz relativas a BC do triângulo ABC. Se B̂ =70º e H Â S = 15º,
determine Ĉ . A

B H S C
33) Na figura, calcule o valor de x.

x
2 .

40° .

34) Na figura, calcule o valor de x.

2x
40° .
D
35) Na figura, determine o valor de x, β e γ.
α
C
. 130°
F

β γ
.
A E B

36) No triângulo ABC da figura abaixo, B̂ = 60º e Ĉ =20º. Qual o valor do ângulo H Â S formado pela altura AH e a bissetriz
AS ? A

60° . 20°
B H S C

3 – Congruência de triângulos
3.1 – Definição
Um triângulo é congruente (símbolo  ) a outro se, e somente se, é possível estabelecer uma correspondência entre
seus vértices de modo que:
 Seus lados são ordenadamente congruentes aos lados do outro e
 Seus ângulos são ordenadamente congruentes aos ângulos do outro.
A congruência entre triângulos é reflexiva, simétrica e transitiva.
A’
A

B C
B’ C’

 AB  A' B' Aˆ  Aˆ '



ABC  A' B' C '   AC  A' C ' e Bˆ  Bˆ '

BC  B' C ' Cˆ  Cˆ '
10 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
3.2– Casos de congruência
A definição de congruência de triângulos dá todas as condições que devem ser satisfeitas para que dois triângulos
sejam congruentes. Essas condições (seis congruências: três entre lados e três entre ângulos) são totais. Existem condições
mínimas para que dois triângulos sejam congruentes. São os chamados casos ou critérios de congruência.
1º Caso – LAL – postulado

Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes dois lados e o ângulo


compreendido, então esses triângulos são congruentes.
A A’

B C B’ C’

Esquemado 1º caso:
 
AB  A' B'  B  B'
   LAL 
A  A'   ABC  A' B' C'  BC  B' C'
   
AC  A' C'  C  C'

2º Caso – ALA

Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes um lado e os dois ângulos a


ele adjacentes, então esses triângulos são congruentes.
A A’

B C B’ C’

Esquemado 2º caso:
 
B  B'  AB  A' B'
 ALA   
BC  B' C' ABC  A' B' C'   A  A'
    
C  C'  AC  A' C'

3º Caso – LLL

Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes os três lados, então esses


triângulos são congruentes.
A A’

B C B’ C’

4º Caso – LAAO

Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes um lado, um ângulo adjacente e o ângulo oposto a esse
lado,então esses triângulos são congruentes.
11 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
Caso especial:
Se dois triângulos retângulos têm ordenadamente congruentes um cateto e a hipotenusa,
então esses triângulos são congruentes.

37) Considere os triângulos T 1, T2, ..., etc, abaixo. Assinale os pares de triângulos congruentes e indique o caso de
congruência:

2 35° 10
3 8
T1 T2 T3 T4
70° 60° 35° 25°
4 1 3

4 1 3
3 3
T5 T6 T7 T8
35° 60° 70°
8 6 2 4

6 5
20º
20º T12
T10 80º
5 T9 3 4 T11
25º 35º
80° 10
38) Nos casos a), b) e c) abaixo, selecione os triângulos congruentes e indique o caso de congruência:
a)
4
4
II 6 III
I 60º 60º
60º 6 4
6

b)
80º
5 80º III
I 5
II
45º 45º 80º 5 45º

c) 5 13
13
5 II . III
I
.
13 5 .

39) Determine o valor da incógnita (segmentos com “marcas iguais” são congruentes).
a) b) c)

100º

25º
x x

d) AB = AC e) f)
A 65º
x

x x
B C
12 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
4 – Polígonos
4.1 – Definição
Seja (P1, P2, ..., Pn) um conjunto ordenado de n pontos de um plano, n  3 , de modo que três pontos consecutivos
quaisquer, P1P2P3, P2P3P4, ..., Pn-1PnP1 e PnP1P2 sejam não-colineares, e considere os segmentos P1P2 , P2 P3 , ... Pn 1Pn e Pn P1 .
Chama-se polígono P1P2...Pn à união dos segmentos e P1P2 , P2 P3 , ... Pn 1Pn e Pn P1 os quais são chamados de lados
do polígono, enquanto os pontos são os vértices do polígono.
Assim, cada figura abaixo representa um polígono, e cada um deles corresponde a um conjunto ordenado de cinco
pontos (P1, P2, P3, P4, P5).
P1
P1
P5 P1
P5
P4 P3

P4
P2 P4

P2 P3
P3 P2 P5

figura 1 figura 2 figura 3


Um polígono é também chamado de contorno poligonal fechado.
Dois lados de um polígono são consecutivos quando têm uma extremidade comum. Por exemplo: P1 P2 e P2P3, ou
P1P2 e PnP1.
Um polígono é simples, se quaisquer dos lados não-consecutivos não se interceptam.
Assim, as figuras 1 e 2 representam polígonos simples.
A figura 3 não representa um polígono simples. Esse tipo de polígono é chamado de polígono estrelado ou polígono
entrelaçado.
O nosso estudo limita-se apenas aos polígonos simples, que serão daqui por diante chamados simplismente de
polígonos.
Num polígono, o número de vértices é igual ao número de lados.
Perímetro é a soma das medidas dos lados do polígono.
4.2 – Nomenclatura
De acordo com o número de lados, alguns polígonos recebem nomes especiais.

3 Triângulo
4 Quadrilátero
5 Pentágono
6 Hexágono
7 Heptágono
8 Octógono
9 Eneágono
10 Decágono
11 Undecágono
12 Dodecágono
13 Tridecágono
20 Icoságono
4.3 – Polígono Convexo
Um polígono é convexo se sua região poligonal é um conjunto convexo de pontos, ou seja, o segmento que liga dois
pontos quaisquer desse conjunto está contido nele.
Assim o polígono ABCDE da figura é um polígono convexo.

A
E

B D

Caso contrário, é chamado de não-convexo. Assim, o polígono FGHLM é um polígono não-convexo.


13 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

F L
M

G H

4.4 – Ângulos de um polígono convexo


 Ângulo interno de um polígono é convexo é um ângulo formado por dois lados consecutivos do polígono.
 Ângulo externo de um polígono convexo é um ângulo adjacente a um ângulo interno desse polígono.
E
D
A

B C

Na figura, o ângulo ADC é um ângulo interno, e o ângulo CDE é um ângulo externo do quadrilátero ABCD.
 
Decorre dessas definições que ADC  CDE  180º .
4.5 – Ângulos internos
A soma das medidas dos ângulos internos de um polígono convexo de n lados é n  2  180º .
Unindo um dos vértices aos outros n – 3, convenientemente escolhidos, obteremos n – 2 triângulos. A soma das
medidas dos ângulos internos do polígono é igual a soma das medidas dso ângulos internos dos n – 2 triângulos.
Portanto:
Si = (n – 2) . 180º

Assim, um quadrilátero é decomposto em 2 triângulos, um pentágono, em três triângulos, e assim por diante.

P1

P7
P2 i1 i7
i2

i6
i3 P6
P3
i4 i5

4.6 – Ângulos externos P4 P5

Em todo polígono convexo, tomando-se um ângulo externo para cada vértice, a soma de suas medidas é 360º.
P1 e7
e1 P7
P2 i1
i7 e6
i2
e2
i6
P6
i3
P3
i5 e5
e3 i4
P5
P4 e4

Como cada ângulo externo é suplementar do ângulo interno adjacente, a soma dos ângulos internos com os ângulos
externos dá 180º. n . Subtraindo a soma dos ângulos internos, que é (n – 2) . 180º , resulta que a soma dos ângulos externos é 2
. 180º, ou seja, 360º.

Conclusão:
Se = 360º

4.7 – Polígono regular


14 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
Um polígono é equilátero se possui os lados congruentes entre si, e equiângulo, se possui os ângulos congruentes
entre si.
Assim, o quadrilátero da figura 1 é equilátero e o da figura 2 é equiângulo.
A A D

B D

B C
C
figura 1 figura 2

Um polígono convexo é regular se ele é equilátero e equiângulo.


A D A

B C B C
Observação:
Num polígono regular existe um ponto que dista igualmente dos vértices; ele é chamado centro do polígono.

4.8 – Ângulos num polígono regular


 Ângulo interno
Um polígono regular é equiângulo. Sendo ai a medida de um ângulo interno, como ele é suplementar do ângulo
externo, temos:

Si (n  2)  180º
ai =  ai 
n n

 Ângulo externo
Os ângulos externos têm medidas iguais. Sendo ae a medida de um ângulo externo, temos:

360º
ae 
n

 Diagonal
A diagonal de um polígono é um segmento cujas extremidades são vértices não-consecutivos desse polígono.
Nas figuras abaixo, os segmentos AD e CE são diagonais dos polígonos ABCDE.
E A
B

A D

B
C C D

 Número de diagonais

n.(n  3)
Se um polígono tem n lados, então ele possui diagonais
2

Na figura, tem-se um polígono de 7 lados e suas 14 diagonais.


A

G
B
15 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

Nota:
Nessa fórmula, o número (n-3) representa o número de diagonais que partem de um vértice.
40) Um polígono regular possui a partir de um de seus vértices tantas diagonais quantas são as diagonais de um hexágono.
Ache:
a) O polígono; b) O total de diagonais; c) A soma dos ângulos internos;
d) A soma dos ângulos externos; e) A medida de cada ângulo interno e de cada ângulo externo.
41) Calcule a soma dos ângulos internos de um eneágono.
42) Calcule a soma dos ângulos internos de um decágono.
43) Calcule a soma dos ângulos internos de um icoságono.
44) Qual é o polígono cuja soma dos ângulos internos vale 1800º?
45) Calcule o número de diagonais de um decágono.
46) Calcule o número de diagonais de um icoságono.
47) Determine o polígono cujo número de diagonais é o triplo do número de lados.
48) Determine o polígono cujo número de diagonais é o quádruplo do número de lados.
49) Determine o polígono que tem 9 diagonais distintas.
5 – Ângulos na circunferência
5.1 – Ângulo central
É todo ângulo cujo vértice coincide com o centro da circunferência.

B
α = AB
O . α
A

A medida de um ângulo central é igual a medida do ângulo que ele enxerga.

5.2 – Ângulo inscrito


É todo ângulo cujo vértice pertence à circunferência e os lados são cordas.

α = AB
2
V . α
B

Observação:
A medida de um ângulo inscrito é igual a metade da medida do arco que ele enxerga.
Todo ângulo inscrito numa semicircunferência é reto. A
.

ΔABC é retângulo B . C
O

5.3 – Ângulo de vértice interno


B
C
. α
V
16 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

α = AB + CD
2

A medida de um ângulo de vértice interno a circunferência é igual a semi-soma das


medidas dos arcos determinados pelos seus lados.
B

5.4 – Ângulo de vértice externo C

. α
α = AB – CD V
D
2 A

A medida de um ângulo de vértice externo a circunferência é igual a semidiferença das medidas dos arcos
determinados pelos seus lados.
VB
5.5 – Ângulo de segmento
A
α = AB . α
2 O

A medida de um ângulo de segmento é igual a metade da medida do arco por ele determinado.
50) Nas figuras, calcule o valor de x:
a) C
b)
A
D
30º
A 2x 140º

C 3x
B
51) Determine o valor doBângulo x nos casos:
a) b) c)

x
50º
150º x
120º
70º x

d) e) f) 110º
165º
100º

65º
50º x
x x
52) Calcule x nas figuras:
a) b) c)
D C D B
A
x A
60º P A B 136º
O 140º 32º x P
O
x D
B C
C

53) Na figura, o arco CMD é igual a 100° e o arco ANB mede 30°. Calcule o valor de x.
17 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
C
A

M N x

B
D

54) Na figura, sendo ABC = 260°, calcule o valor de α.


C

P α O B

6 – Quadriláteros A
6.1 – Definição e elementos
Quadrilátero é o polígono de quatro lados. d
A D

 D
a A

B


B 
b C c

vértices: são os pontos A, B,CC,e D;

lados: são os segmentos , BC , CD e DA ;


   
Elementos principais ângulos internos: são os ângulos A , B , C e D ;
ângulos externos: são os ângulos a, b, c e d;

diagonais: são os segmentos AC e BD .


6.2 – Soma de ângulos internos A
D

A soma das medidas dos ângulos internos de um quadrilátero é 360º. D

A

    
B
A + B + C + D = 360º
B 
C

6.3 – Classificação C

Os quadriláteros podem ser classificados como: paralelogramo, trapézio ou quadrilátero qualquer.


6.3.1 – Paralelogramo D C

É o quadrilátero cujos lados opostos são paralelos.


M
Valem as seguintes propriedades:
1ª) Os lados opostos de um paralelogramo são congruentes.

AB  DC e BC  AD A B

2ª) Os ângulos opostos são congruentes.

Aˆ  Cˆ e Bˆ  Dˆ
3ª) As diagonais cortam-se no ponto médio.

AM  MC e DM  MB

Paralelogramos notáveis
18 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
Retângulo Losango Quadrado
D C B D C
. . . .

A . C
.
Figura
. . . .
A B D A B

AB  BC  CD  DA
e AB  BC  CD  DA
É o paralelogramo que
É o paralelogramo que tem os
tem os quatro ângulos É o paralelogramo que tem os quatro lados e os
Definição congruentes e de medida
quatro lados congruentes entre
quatro ângulos congruentes entre si.
si.
igual a 90º.
As diagonais cortam-se
As diagonais são congruentes, cortam-se
As diagonais são perpendicularmente e são
Propriedade congruentes. bissetrizes dos ângulos de seus
perpendicularmente e são bissetrizes dos
ângulos de seus vértices.
vértices.

6.3.2 – Trapézio
É o quadrilátero em que apenas dois lados são paralelos entre si.
D C
AB // CD
AB é denominado base maior
CD é denominado base menor
. DH é denominado altura
A H B
Propriedade:
D C MN = AB + CD
ponto médio ponto médio 2
M N

A B

Escaleno Isósceles Retângulo


D C D C
D C .

Figura .
A A B
A B B
AD  BC , AD  AB , AD  CD
Um doa lados opostos não-
Possui o par de lados opostos não- Os lados não-paralelos são congruentes
Propriedade paralelos não congruentes entre si. entre si. paralelos é perpendicular às
bases.
55) Determine a base e a altura de um retângulo, sabendo que o perímetro vale 288 metros e que a base excede em 4m o triplo
da altura.
56) Em um trapézio retângulo, a bissetriz de um ângulo reto forma com a bissetriz de ângulo agudo do trapézio um ângulo de
110°. Determine o maior ângulo do trapézio.
5
57) A soma de dois ângulos opostos de um paralelogramo é igual a da soma dos outros dois ângulos opostos. Determine-
13
os.
58) A diagonal de um losango forma com um dos seus lados um ângulo igual a terça parte de um reto. Determine os quatro
ângulos do losango.
59) Calcule os lados de um paralelogramo, sabendo-se que o seu perímetro mede 84m e que a soma dos lados menores
2
representa da soma dos lados maiores.
5
1
60) Determine as medidas dos ângulos de um paralelogramo, sabendo que a diferença entre dois consecutivos é igual a da
9
soma dos seus ângulos.
61) A bissetriz de um ângulo obtuso do losango faz com um dos lados um ângulo de 55º. Determine o valor dos ângulos
agudos.
19 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
62) A base maior de im trapézio isósceles mede 12cm e a base menor 8cm. Calcule o comprimento dos lados não paralelos,
sabendo-se que o perimetro é de 40cm.
63) Calcule os lados de um retângulo cujo perímetro mede 40cm, sabendo-se que a base excede a altura em 4cm.
7-Segmentos e Pontos Notáveis no Triângulo
7.1 – Mediana de um triângulo
Mediana de um triângulo é um segmento de reta que liga um vértice ao ponto médio do lado oposto.
Na figura, AM é uma mediana do ΔABC.
A

B M C

Um triângulo tem três medianas.


As três medianas cruzam-se num ponto G, denominando baricentro do triângulo.
A

 2
M3 M2
 AG  AM1
G
AG = 2GM1   3

GM  1 AM
B M1 C
 1 3 1

7.2 – Bissetriz
A bissetriz do ângulo  intercepta o lado oposto no ponto D. O segmento AD denomina-se bissetriz interna relativa ao
vértice A. A

B D C
F E
As três bissetrizes de um ângulo cruzam-se num mesmo ponto I,
denominado de centro do triângulo. I
O ponto I é o centro da circunferência inscrita no triângulo.
7.3 – Altura C D B
Altura de um triângulo é o segmento que liga um vértice a um ponto da reta suporte do lado oposto e é perpendicular a
esse lado.
Na figura AH é uma altura do ΔABC.
A A

. . . A
B H C H B C
. .
Um triângulo tem três alturas e o ponto de encontro das alturas é o ortocentro.
O

.
7.4 – Mediatriz B C
Mediatriz de um segmento de reta é a reta perpendicular a esse segmento pelo seu ponto médio.
Na figura, a reta m é a mediatriz de AB . m

.
A M B

Mediatriz de um triângulo é a reta perpendicular a um lado do triângulo, traçada pelo seu ponto médio.
Na figura, a reta m é a mediatriz do lado BC do ΔABC. A m
20 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

Um triângulo tem três mediatrizes.


O centro da circunferência circunscrita aAum triângulo é o circuncentro, isto é, o ponto de encontro das mediatrizes.

P N
O

B M C

64) Sendo G o baricentro do triângulo ABC, determine x, y, z.

A
AG = 10
BG = y
CG = 14 x 6
y G z
B C

65) Se o quadrilátero ABCD é um paralelogramo e M é o ponto médio de AB , determine x.

M
DP = 16 A B
x
PM = x
P

D C
66) Sendo H o ortocentro de um triângulo ABC e B Ĥ C = 150º, determine Â.
67) Sendo H o ortocentro de um triângulo isósceles ABC de base BC e B Ĥ C = 50º, determine os ângulos do triângulo.
68) Se P é o incentro de um triângulo ABC e B P̂ C = 125º, determine Â.
69) Sendo o ΔABC retângulo em A e M o ponto médio de BC , calcule x e y.
a) A b) C
3x
y M
12 y/3

20º x
B M C A B
c) C
d) C
Bissetriz Altura
60º y
M M

y x
x 20º
A B A B
70) Na figura, Q é o ponto médio de AB . QP é paralelo a BC . Sendo AC = 30cm, determine PO .
C

O
A Q B

71) Na figura, ABCD é retângulo, M é o ponto mádio de CD e o triângulo ABM é equilátero. Sendo AB = 15, calcule AP .
21 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

D M C
7.5 – Teorema de Tales
Um feixe da paralelas determina, em duas transversais quaisquer,
P
segmentos que são proporcionais.

t1 t2
D r1 A B
A
E r2
r1 // r2 // r3

B AB = DE
t1 e t2 são transversais BC EF
F r3
C

72) Determine o valor de x em cada caso abaixo, sendo r, s, e t retas paralelas:

a) b)

r r

x 4 6 9
s s

6 8 8 x

t t

c) r d) r s t

s x
x 3
4
9 t
4
6
x

73) Nas figuras, as retas r, s, e t são paralelas. Determine os valores de x e y.

a) b) r c) r
r
s s
4 x 4 5
s 3
2x + 3 7 t t
x
6 5 2
y
t 5x - 1 6

74) Na figura, MN é paralela à base BC do triângulo ABC. Calcule o valor de x.


A

x 30

M N
10 12

B C
22 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
75) Um feixe de 4 paralelas determina sobre uma transversal três segmentos que medem 5cm, 6cm e 9cm, respectivamente.
Determine os comprimentos dos seguimentos que esse mesmo feixe determina sobre uma outra transversal, sabendo que o
seguimento compreendido entre a primeira e a quarta paralela mede 60cm.
A
7.6 – Teorema da bissetriz interna
Considere o ΔABC e a bissetriz interna ao vértice A.
BD = AB
Da figura, temos:
DC AC
B D C
A bissetriz do ângulo interno de um triângulo determina sobre o lado oposto dois segmentos proporcionais aos outros
dois lados.
76) Se AS é a bissetriz de Â, calcule x nos casos:
B
a) b) c)
A A
x 6
S 8
6 8 x 5

B 3 S x C C 12 A B 4 S 3 C

7.7-Teorema da bissetriz externa


77) Se AP é bissetriz do ângulo externo em A, determine x.
a) b) A
A
8
12 6
6

B 12 C x P P 12 B x C

78) Na figura, AD é bissetriz externa do ângulo Â. Calcule x.

3
2

4 B C x D
8-Semelhança de triângulos
8.1-Definição: Dois triângulos são semelhantes se, e somente se,possuem os três ângulos ordenadamente congruentes e
os lados homólogos proporcionais.
Aˆ  Aˆ '
A
A ABC ~ A' B' C '  Bˆ  Bˆ ' e

Cˆ  Cˆ '
AB AC BC
 
A' B' A' C' B' C'
B B C
C
’ ’

~:SEMELHANTE: Dois lados homólogos (homo = mesmo,logos = lugar)são tais que um deles está em um dos triângulos e
ambos são opostos a ângulos congruentes.
8.2 – Razão de semelhança
AB AC BC
Sendo k a razão entre os lados homólogos,   = k, é chamado razão de semelhança de triângulos.
A' B' A' C' B' C'
Se k = 1, os triângulos são congruentes.
79) Os triângulos ABC e PQR são semelhantes. Determine x e y.
A Q
10
28 8
x R
y
B 20 C P
23 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
80) Se o ΔKLM é semelhante as ΔFGH, determine x.
K

F
18
12

L 42 M G x H
81) Se DE é paralelo a BC , determine x nos casos:
a) b) x = AD
E
A
C
6

D E 36
27
3 8

B x C D 10 B A
82) Se α = β, determine x e y nos casos:
a) b)
α x
12 x β
α
8 6
y 4 8
6
8 β
2 y
83) Determine x e y nos casos:
a) b)
C

α 4
5 6
y 5
4 y 5 α
α
α A B
x
x
84) Na figura abaixo, determine o valor de x.
A

S α 10
x
R

α
C 8 B
85) Nas figuras, determine x.

a) b)
α
15 x
8
x
4
5 α
C 10
17

86) Dada a figura, determine o valor de x.


A
10
D
15 15
x

C
B E

20
87) Na figura abaixo, consideremos os quadrados de lados x, 6 e 9. Determine o perímetro do quadrado de lado x.
24 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

6
x

88) Determinar a medida do lado do quadrado da figura abaixo:


C

E D
4

B
A F

9-Relações Métricas no Triângulo Retângulo


89) Complete durante a aula:

a) x.y =
b) u.v = x y
c) y2 = w
d) v.z =
v u
e) x2+y2 =

90) Calcular x nas figuras: z

a) b) c)
8 x
9

24 x
17 20
x 3

1 5
15

91) Na figura, o triângulo ABC é retângulo em A. A alternativa correta é:


a) h = 36; x = 45 e y = 60 A
b) h = 1,2; x = 1,5 e y = 2
c) h = 12; x = 15 e y = 20 y
x
d) h = 3,6; x = 4,5 e y = 6 h
e) h = 10; x = 8 e y = 6
9 16
B C
25
92) (MAUÁ) No ΔABC retângulo em A, o cateto AB vale 5m. Sua projeção BH sobre a hipotenusa vale m. Calcular o
13
valor da hipotenusa BC e do cateto AC .

B 25 H C
13

93) (PUC) Na figura abaixo, os segmentos são medidos em m. O seguimento de x vale:


25 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
a) 11m B
b) 105m
c) impossível, pois 43 não tem raiz exata
d) 7m 13
8
e) n.d.a.
x 4
C A
94) (PUC) Sabendo-se que o triângulo ABC é retângulo e AHA= h é a medida da altura do triângulo, quais das relações são
válidas:
a) x = b.c
b) x2 = h.c
x d
c) x2 = b.d h
2
d) x = b.c
e) n.d.a.
B C
b

10 – Área das figuras planas


a) Quadrado c

A = a.a = a2 a

b) Retângulo
a

a A = a.b

c) Círculo
r
A = π.r , onde π = 3,14
2

d) Paralelogramo

h
A = b.h
.
b
e) Losango

A = D.d
d
2

f) Trapézio b
D

h A = (B + b) . h
2
.

B
g) Triângulo
h
A = b.h .
2
b
95) Determine a área dos polígonos nos casos abaixo, sendo o metro a unidade das medidas indicadas.
26 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
a) quadrado b) retângulo c) paralelogramo

5 5 3

6 8 6
d) losango e) quadrado f) losango

8
8 5

4
6
g) trapézio h) paralelogramo i) 4
6
5
5 3
6
4
10 8
2
j) k) l)

8
5 6

5 6
2 10

6
96) Determine a área do triângulo nos casos a seguir, sendo o metro a unidade das medidas.
a) b) c)

8 8 8
10 10

17 12 8
97) A área de um retângulo é de 40cm2 e sua base excede em 6cm sua altura. Determine a altura do retângulo.
98) Um retângulo tem 24cm2 de área e 20cm de perímetro. Determine suas dimensões.
99) A base de um retângulo é o dobro de sua altura. Determine suas dimensões, sendo 72cm 2 sua área.
100) As bases de um trapézio isósceles medem, respectivamente, 4cm e 12cm. Determine a área desse trapézio, sabendo-se
que o semiperímetro do trapézio é igual a 13cm.
101) Uma das bases de um trapézio excede a outra em 4cm. Determine as medidas dessas bases, sendo 40cm2 a área do
trapézio e 5cm a altura.
102) Determine o lado de um quadrado, sabendo-se que, se aumentarmos seu lado em 2cm sua área aumenta 36cm2.
103) Determine a área de um triângulo equilátero com:
a) perímetro de 30m. b) altura de 6m.
104) Determine a área do círculo e o comprimento da circunferência nos casos:
a) b) c)

12m d
5m
5

105) determine a área de cada setor circular sombreado nos casos abaixo:
a) b)

40º
70º

c) d)
27 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES

106) Calcule a área da parte sombreada, sabendo-se que o quadrilátero dado é um quadrado.
a) b) c)

a a a

107) Calcule a área da superfície sombreada.


a) b) c)

a a a

108) Determine a área sombreada, nas figuras abaixo, sabendo que os três quadrados ABCD têm lado medindo 2cm.
a) D C b) D C c) D C

A B A B A B
109) Determine a área da região sombreada.
a) b)

10 10
5 5

10 10 5 5

Geometria Plana - Gabarito


1) a) 31º 10’ b) 111º3’ c) 47º30’ d) 31º e)65º41’3’’
2) a) 46º 15’ b) 26º 5’
3) a) 15º 5’ b) 10º 55’ c) 44º 44’ 30” d) 39º 29’ 15”
4) a) 21º 11’ 30” b) 31º 17’ 30”
5) a) 23º 24’ 27” b) 10º 30’ 55” c) 10º 36’ 45”
6) a) 20º b) 55º c) 60º d) 23º e) 25º
7) a) 25º b) 30º
8) a) 65º b) 43º
9) a) 108º b) 39º
10) Em classe 27) 65º
11) 60º 28) x = 70º e y = 125º
12) 67º 30’ 29) 130º
13) 72º 30) B̂ = 70º e Ĉ = 40º
14) 36º 31) 110º
15) 83º 32) 40º
16) 70º 33) 80º
17) 40º e 140º 34) 70º
18) 156º 35) x = 40º, β = 50º, γ = 40º
19) x = 10º e y = 150º 36) 20º
20) 72º 37) Em classe
21) 100º 38) a) Não há caso de congruência b) I = III (ALA)
22) 52º c) I = III (Caso especial)
23) 100º 39) a) 30º b) 55º c) 80º d) 36º e) 105º f) 25º
24) 5º
25) a) 110º b) 55º,70º c) 70º 40) Em classe
26) 15º
28 RESUMO DE MATEMATICA https://uehelenacarvalho.wordpress.com/ PROF. RANILDO LOPES
41) 1260º 81) a) 12 b) 40
42) 1440º 82) a) 9, 32/3 b) 7, 10
43) 3240º 83) a) 6, 10/3 b) 15/2, 5
44) Dodecágono (12 lados) 84) 4
45) 35 85) a) 8/3 b) 21
46) 170 86) 45/4
47) Eneágono (9 lados) 87) 16
48) Undecágono (11 lados) 88) 12/5
49) Hexágono (6 lados) 89) Em classe
50) a) 35º b) 10º 90) a) 12 b) 7 c) 2 11
51) a) 35º b) 100º c) 60º d) 25º e) 50º f) 20º 91) C
52) a) 80º b) 90º c) 52º 92) BC = 13m AC = 12m
53) 35º 93) D
54) 80º 94) D
55) 109cm e 35cm 95) a) 36m2 b) 40m2 c) 18m2
56) 130º d) 24m2 e) 32m2 f) 40m2 g) 40m2
57) 50º, 130º, 50º, 130º h) 12m2 i) 18m2 j) 15m2
58) 60º, 120º, 60º, 120º k) 21m2 l) 24m2
59) 30m e 12m
60) 70º, 110º, 70º, 110º 96) a) 60m2 b) 48m2 c) 16 3 m2
61) 70º, 110º, 70º, 110º 97) 4cm
62) 10cm 98) 4cm, 6cm
63) 12cm e 8cm 99) 12cm, 6cm
64) x = 7, y = 12, z = 5 100) 24m2
101) 10cm, 6cm
65) Trace a diagonal BD e P é o baricentro do triângulo
102) 8cm
ABD, x = 8
66) 30º 103) a) 25 3 m2 b) 12 3 m2
67) 25º, 25º, 130º 104) a) 25π m , 10π m
2
b) 36π m2, 12π m
68) 70º d 2
69) a) x = 40º e y = 20º b) x = 4º e y = 36º c) , πd
c) x = 30º e y = 15º d) x=50º e y=70º
4
105) a) 4π m2 b) 7π m2 c) 30m2
70) Em classe
d) 18m2
71) 10, note que P é baricentro do triângulo ACD
72) a) 3 b) 12 c) 15 d) 6 (4  ).a 2 (  2).a 2 (4  ).a 2
106) a) b) c)
73) a) x = 10/3 b) x = 25/6 c) x = 10/3 e y = 4 2 4
18/5 (  2).a 2 (4  ).a 2 (  2).a 2
74) 25 107) a) b) c)
75) x = 15cm, y = 18cm e z = 27cm 4 2 2
76) a) 4 b) 15 c) 20/3 (8  ) 2
108) a) cm b) 2(π - 2) cm2 c) (4 - π) cm2
77) a) 12 b) 4 2
78) 8 25
109) a) 100(4 - π) b) (2 3 - π)
79) 16, 14 2
80) 28