You are on page 1of 39

FÍSICA

Professor Coelho

1
MEDIDAS nos movimentos

VELOCIDADE x 3,6
É a RAPIDEZ com que o móvel m km
muda sua POSIÇÃO;
s h
Δx x − x 0 : 3,6
v= =
Δt t −t0

ACELERAÇÃO m/s m
= 2
É a RAPIDEZ com que o móvel
varia sua VELOCIDADE;
s s

Δv v − v 0
a= =
Δt t −t0
MRU – Movimento Retilíneo Uniforme

Função Horária da POSIÇÃO:


- VELOCIDADE CONSTANTE (≠0)
- ACELERAÇÃO NULA S = S0 + v.t
1. POS X TEMPO: 2. VEL X TEMPO: 3. ACEL X TEMPO:
X V a

X0 t t t

v = coef. ∆S = área
angular
MRUV – Movimento Retilíneo Uniformemente Variado

- VELOCIDADE VARIA UNIFORMEMENTE COM O TEMPO


- ACELERAÇÃO CONSTANTE (≠0)

Função Horária da POSIÇÃO: Equação de TORRICELLI:

at 2 v 2 = v 02 + 2. a.Δ S
S = S0 + v 0 .t +
2 Sem aceleração use o
Bizu:
Função Horária da VELOCIDADE:
ΔS V1 + V2
v = v 0 + a.t =
Δt 2
MRUV – Movimento Retilíneo Uniformemente Variado

GRÁFICOS:

1. POS X TEMPO: 2. VEL X TEMPO: 3. ACEL X TEMPO:


X V a

t
t t

1 2 ∆v = área
a <a0> 0 a =
V1 < V2 coef.ang
∆S = área
LEIS DE NEWTON

1ª LEI DE  REPOUSO
NEWTON FR = 0
(lei da Inércia ) MRU

2ª LEI DE  
NEWTON F = m. a
R
medida
da
(lei inércia
Fundamental )
3ª LEI DE “ PARA TODA AÇÃO EXISTE
NEWTON UMA REAÇÃO IGUAL E
(lei ação- OPOSTA.”
Forçasreação )
de AÇÃO e REAÇÃO NUNCA se anulam,
pois SEMPRE atuam em corpos diferentes.
TRABALHO de uma FORÇA

W = F . d . cosθ
Força

posição
W = área
W
POTÊNCIA P= P = F.v
É a RAPIDEZ na realização Δt
do TRABALHO.
04/10/15
ENERGIA
É A CAPACIDADE DE REALIZAR TRABALHO.
2
CINÉTICA mv
EC =
2
POTENCIAL
GRAVITACIONAL EP = mgh h

2
POTENCIAL Kx
ELÁSTICA EP =
2
CONSERVAÇÃO DA ENERGIA MECÂNICA
“A ENERGIA NÃO PODE SER CRIADA NEM DESTRUÍDA”.

Em SISTEMAS
CONSERVATIVOS:
Não existem forças de ATRITO.

EM ini c ial = EM final


IMPULSO & QTDE. DE MOVIMENTO
 
q = m.v
Em SISTEMAS
MECANICAMENTE
ISOLADOS:
Não existem forças externas
  ou a resultante delas é NULA.

I = F . Δt
 
I = Δq -
-
CHOQUES (COLISÕES);
DISPAROS;

Q antes = Q depois
MOMENTO (TORQUE) de uma FORÇA
É a CAPACIDADE da FORÇA produzir ROTAÇÃO.

M = F .b

M FR = 0 Impede
TRANSLAÇÃO
EQUILÍBRIO 
DE UM CORPO
MR = 0
Impede
ROTAÇÃO
EXTENSO
Hidrostática
HIDROSTÁTICA
PRINCÍPIO DE PASCAL
f F
=
a A
HIDROSTÁTICA
EMPUXO - PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES
UM CORPO MERGULHADO NUM FLUIDO RECEBE DELE
UM EMPUXO PARA CIMA DE MÓDULO IGUAL AO PESO
DE LÍQUIDO DESLOCADO.

E E = μ L .g.VLD
CORPOS
FLUTUANTES: P =E
PESO APARENTE:

P
PAP = P - E
ONDAS PERIÓDICAS

Depende do
V MEIO de
propagação

LEMBRE-SE:
λ
v = λ. f
Para ondas de mesma espécie que se
propagam no mesmo meio, a velocidade é a
MESMA, então o comprimento de onda λ é
inversamente proporcional à freqüência f.
QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM

ALTURA

FREQÜÊNCIA GRAVES → baixa f AGUDOS → alta f

INTENSIDADE

AMPLITUDE FRACOS → pequena A FORTES → grande A

TIMBRE
FORMA
DA ONDA
INTENSIDADE SONORA

P
I = A
REFRAÇÃO da Luz
N
seni v1 n2
= =
i
senr v2 n1
1
2
c
n=
A FREQÜÊNCIA
r É CONSTANTE

v
Indica o
quanto o meio
desvia a luz
REFRAÇÃO- trajetória da luz
N N

1 1
2 2

n1 < n 2 Aproxima-se
n1 > n 2 Afasta-se da
da normal normal
- + + -
Olho Humano
CORREÇÃO:

Lentes
DIVERGENTES

Lentes
CONVERGENTES
Vergência :
1
V =
f

Miopia :
f =−PR
Hipermetropia :
1 1 1
= −
f 25 PP
CALORIMETRIA
CALOR – energia térmica em TRÂNSITO entre 2 corpos
devido a uma diferença nas suas temperaturas.

CALO Princípio das


A R B Trocas de
Qtde de CALOR SENSÍVEL CALOR
Q = m . c . Δt QREC+ Q CED = 0
Q > 0 |
Qtde de CALOR LATENTE RECEBIDO

Q = m .L
Q < 0 | CEDIDO
TRANSFORMAÇÕES GASOSAS
1.
1. GERAL
GERAL p0.V0 p.V
ALTERAM-SE
ALTERAM-SE ao ao mesmo
mesmo =
tempo
tempo p,
p, V
V ee T.
T. T0 T
2. ISOBÁRICA
PRESSÃO = constante
V e T :::>>> GDP
3. ISOCÓRICA
VOLUME = constante
p e T :::>>> GDP
4. ISOTÉRMICA
TEMPERATURA = constante p e V :::>>> GIP
TERMODINÂMICA
Trabalho p

W = p . ΔV W = área
W > 0 ::: EXPANSÃO V
W < 0 :::
COMPRESSÃO
1ª lei da termodinâmica
Q = W + ΔU
Q > 0 ::: REC pelo
gás
Q < 0 ::: CED pelo
gás
∆ U > 0 ::: T
aumenta
∆ U < 0 ::: T diminui
TRANSFORMAÇÕES GASOSAS

5. ADIABÁTICA Q = 0
NÃO há troca de energia
na forma de CALOR
W = -∆ U

W>0 (EXPANSÃO)  ∆U<0


(RESFRIA)
W<0 (COMPRESSÃO)  ∆U>0
(AQUECE)
ELETROSTÁTICA
Força Elétrica

K.Q.q
F= 2
d
Campo Elétrico

F K.Q
E= = 2
q d
ELETROSTÁTICA
Potencial Elétrico

EP K.Q
V= =
q d
Campo
elétrico
1 2 E1 < E2
V1 >
V2
ELETRODINÂMICA
Indica a resistência
Lei de Ohm que o condutor
oferece à passagem
das cargas.
V

U = R.i
I
Resistência Elétrica

ρ.L
R=
A
ELETRODINÂMICA
Potência Elétrica Revise também:
W
É a RAPIDEZ na P= ASSOCIAÇÕES
transformação da
energia elétrica.
Δt DE
RESISTORES
P = i.U U2
P=
P = R.i 2 R
Ponte de
Wheatstone
R1 .R3 = R2.R4
ELETROMAGNETISMO
1. Campo magnético criado por corrente elétrica
i

B
S N
B i
i i
ELETROMAGNETISMO
2. Força Magnética i1 i2

ATRAÇÃO
Fm Fm
i

Fm i1

REPULSÃO
v Fm
Fm -
+ v
i2
ELETROMAGNETISMO
3. Indução Eletromagnética
Aparecimento de uma ddp (ou corrente elétrica)
a partir de um campo magnético.
Fluxo Magnético Indica a quantidade de linhas
de campo que “FURAM” a
superfície IMERSA no campo
magnético.

Φ = B.A.cosθ
Lei de Faraday

ΔΦ ε IND (ddp) i IND