You are on page 1of 10

CAPÍTULO VIII

Geometria Plana

Semelhança de triângulos
A proporcionalidade, principalmente na forma do teorema de Tales ou de semelhança de triângulos, foi um
dos conhecimentos geométricos mais úteis ao longo dos tempos. Foi com semelhança de triângulos que
Aristarco comparou as distâncias da Terra à Lua e da Terra ao Sol, que Eratóstenes calculou o raio da Terra,
e que os matemáticos árabes estabeleceram as razões trigonométricas.
Tales de Mileto (624 a.C-547 a.C.), considerado um dos mais versáteis gênios da Antiguidade, levou para a
Grécia a geometria dos egípcios e começou a aplicar a ela os procedimentos da filosofia grega. Com seu
método de comparar sombras, hoje conhecido como teorema de Tales, realizou muitos cálculos inéditos até
então, como obter a altura de uma pirâmide.

Situação-problema
Observe a planta de um loteamento

Tente responder a esta pergunta. Quais são as medidas aproximadas das frentes dos lotes 2 e 3?
Feixe de paralelas

Teorema de Tales
Se duas transversais intersectam um feixe de retas paralelas, então a razão entre dois segmentos quaisquer de
uma transversal é igual à razão dos segmentos correspondentes da outra.
Podemos também enunciar o teorema de Tales como segue:
Um feixe de paralelas determina, em duas transversais quaisquer, segmentos proporcionais.
Semelhança de triângulos
Dois triângulos são semelhantes se, e somente se, possuem os três ângulos ordenadamente congruentes e os
lados homólogos proporcionais

Casos de semelhança
1º caso: critério AA (Ângulo, Ângulo)
Dois triângulos são semelhantes se dois ângulos de um são congruentes a dois ângulos do outro.

2º caso: critério LLL (Lado, Lado, Lado)


Dois triângulos são semelhantes se os lados de um são proporcionais aos lados do outro.

3º caso: critério LAL (Lado, Ângulo, Lado)


Dois triângulos são semelhantes se possuem um ângulo congruente compreendido entre lados proporcionais.

Propriedade (teorema fundamental da semelhança)


Toda reta paralela a um lado de um triângulo que intersecta os outros dois lados em pontos distintos
determina outro triângulo semelhante ao primeiro.

Relações métricas no triângulo retângulo


Analise a seguinte situação-problema:
Uma rodovia cruza uma hidrovia perpendicularmente por meio de uma ponte. Ambas podem ser consideradas
retilíneas. No mesmo instante em que um carro cruza a ponte, a uma velocidade constante de 100 km/h, uma
barcaça passa sob a ponte a 60 km/h e prossegue a viagem a essa velocidade. Após 15 minutos, qual será a
distância aproximada entre o automóvel e a barcaça, supondo que ambos estejam no mesmo plano horizontal?
Elementos do triângulo retângulo

Relações métricas
Uma importante aplicação da semelhança de triângulos são as relações métricas no triângulo retângulo.
Triângulos semelhantes
A altura relativa à hipotenusa de um triângulo retângulo ABC o divide em dois triângulos retângulos
semelhantes a ele e semelhantes entre si. Observe:
As relações métricas

Polígonos regulares inscritos na circunferência e comprimento da circunferência


Nas figuras abaixo há dois polígonos regulares (todos os lados e todos os ângulos congruentes entre si)
inscritos, cada um, numa circunferência:

Cálculo da medida do lado e do apótema de um polígono regular em função do raio da circunferência


Quadrado inscrito em uma circunferência
Hexágono regular inscrito em uma circunferência

Triângulo equilátero inscrito em uma circunferência

Comprimento da circunferência
Historicamente, o cálculo do comprimento de uma circunferência sempre foi feito a partir da comparação
com o diâmetro. Há cerca de 4 mil anos, os babilônios obtinham o comprimento da circunferência
triplicando o diâmetro.
Essa razão entre o comprimento da circunferência e o diâmetro dela é conhecida como o número π, ou seja
𝐶
π = 𝐷 5. Então, para os babilônios, π =3. Há cerca de 2 mil anos, Arquimedes (287 a.C.-212 a.C.), um dos
mais importantes geômetras gregos de toda a História, publicou um tratado matemático contendo o cálculo
223 22
do valor de π como um número entre 71 𝑒 7 . Isso equivalia a usar 𝜋 = 3,14, o mesmo que usamos hoje
em dia nos cálculos práticos, um feito notável para a época.
Hoje sabemos que 𝜋 é o número irracional 3,141592653589793238462643383279...,aqui escrito com as 50
primeiras casas decimais, mas que já foi obtido com precisão de 1,2 trilhão de casas decimais por uma
equipe da universidade de Tóquio em 2002. Porém, mesmo hoje em dia, usar 𝜋 = 3,14 é suficiente para as
nossas necessidades práticas. Em cálculos teóricos, não substituímos 𝜋 pelo seu valor. Assim, usamos para o
comprimento da circunferência a fórmula 𝐶 = 2 𝜋𝑟 , pois:
Áreas: medidas de superfícies
Desde os egípcios, que procuravam medir e demarcar suas terras (daí surgiu o nome Geometria 5 medida da
terra), até hoje, quando topógrafos, geólogos e arquitetos fazem os seus mapeamentos e plantas, o cálculo de
áreas tem sido uma preocupação constante na história da Matemática.
Neste capítulo você aprenderá a resolver problemas envolvendo áreas, como este:
(Unicamp-SP) Em uma fotografia aérea, um trecho retilíneo de uma estrada que mede 12,5 km aparece
medindo 5 cm e, na mesma fotografia, uma área queimada aparece com 9 cm 2. Calcule:
a) o comprimento que corresponde a 1 cm na mesma fotografia;
b) a área da superfície queimada.
A ideia intuitiva de área
Suponha que queiramos medir a região do plano que está indicada por F. Para isso, precisamos comparar F
com uma unidade de área. O resultado dessa comparação é um número que exprime quantas vezes a região
F contém a unidade de área de F. Esse número assim obtido é a área de F.

Região quadrada unitária


Vamos estabelecer como unidade de área uma região quadrada cujo lado mede uma unidade de
comprimento. Ela será chamada de região quadrada unitária.
Qualquer região quadrada cujo lado meça 1 terá, por definição, área igual a 1.
Área da região quadrada
Consideremos uma região quadrada Q cujo lado mede n, em que n é um número natural. Ela pode ser
decomposta em n² regiões quadradas justapostas, cada uma com lado unitário e, portanto, com área 1. Logo,
a região quadrada Q tem área n²:
Área da região retangular
A região retangular abaixo pintada contém 15 unidades de área. Portanto, sua área é de 15 cm².
Área da região limitada por um paralelogramo
Área da região triangular