You are on page 1of 1

O irlandês arcaico ou primitivo (em irlandês: Gaeilge Ársa) é a forma mais antiga conhecida das línguas goidélicas e ancestral de todos

os idiomas desta
família, falada na Irlanda até meados da Alta Idade Média.

Esta fase da língua é conhecida apenas através de fragmentos inscritos no alfabeto ogham em rochas na Irlanda e costa oeste da Grã-Bretanha, conhecidas
como oghamortodoxo (em oposição à posterior tradição de ogham escolástico), antes do advento do irlandês antigo por volta do século VII. Os primeiros
fragmentos são datados em geral do século IV. Ainda que o uso escolástico do sistema de escrita tenha se continuado residualmente até o início século XIX, as
últimas inscrições ortodoxas em irlandês arcaico provavelmente datam do século VI.

Apesar de a brevidade da maioria das inscrições ortodoxas, frequentemente limitadas a nomes próprios, dificultar uma análise profunda da língua irlandesa
arcaica, sua fonologia e rudimentos de sua morfologianominal são objetos de estudos por celtólogos modernos. Tais estudos revelam que o irlandês arcaico
tinha morfologia semelhante à de outras línguas indo-europeias, não apresentando, contudo, características marcantes do irlandês moderno e médio, como
a mutação consonantal gramatical, encontros consonantais e distinção entre consoantes largas e delgadas.

Fonte: Wikipedia