You are on page 1of 30

SISTEMA DE FILIAÇÃO PARTIDÁRIA

FILIAWEB

Campo Grande-MS
Setembro de 2013
Apresentação

Corregedor Regional Eleitoral:


Desembargador Josué de Oliveira

Coordenadora Jurídico-Administrativa:
Letânia Ferraz de Brito Coutinho

Elaborado por:
Seção de Apoio e Orientação às Zonas Eleitorais:

Elisabete das Neves Andreo Insaurralde – Chefe da Seção

Rita de Cássia Souza da Cruz – Assistente V

Com o apoio:
Coordenadoria de Cadastro e Logística de Eleições:

César Braga Maidana – Chefe da Seção de Cadastro Eleitoral

Equipe CRE/MS:
Marcelo José de Souza – Assessor Técnico
Denise Cicalise Bossay – Chefe da Seção Judiciária
Wanderson Bezerra de Azevedo – Chefe da Seção de Correição, Inspeção e Disciplina
Luciana de Souza Briltes Simal – Chefe da Seção de Direitos Políticos e Regularização de
Inscrição
Érica dos Santos Vargas Macedo – Chefe de Gabinete
Luciana Cavalcanti da Fonseca - Assistente II
Onildo Ferreira da Luz - Assistente I
Tatiana Lopes Rodrigues - Assistente I
Alexandro Teodoro da Silva
Fabiano Pereira Gonçalves
Luiz Carlos de Almeida Sobrinho
Sumário

1. Inicializando o Sistema.....................................................................................04

2. Recursos Disponíveis ao Público em Geral..........................................................04

3. Acessando o Sistema........................................................................................05
3.1. Como obter a senha de acesso................................................................05

4. Funcionalidades................................................................................................06

5. Cadastrando Usuário FiliaWeb............................................................................08

6. Consultando Registros de Filiados......................................................................12

7. Consulta de Certidões de Filiação.......................................................................14

8. Consulta de Relação de Filiados.........................................................................15

9. Submetendo Relação de Filiados........................................................................17

10. Solicitando Relatório de Filiados.........................................................................19

11. Consultando Relatórios......................................................................................21

12. Gerando Relatório de Sub Judices......................................................................23

13. Trabalhando em Ambiente DPM.........................................................................24

14. Incluindo Filiados..............................................................................................26

15. Atualizando ou Corrigindo Erros dos Registros de Filiação....................................29


1. Inicializando o Sistema
O Sistema FiliaWeb é online, para ser acessado necessita de equipamento ligado à rede
mundial de computadores.

http://filiaweb.tse.jus.br/filiaweb/

2. Recursos Disponíveis ao Público em Geral

Para as opções de serviços “Consulta de Certidões de Filiação”, “Download de Relação


de Filiados” e “Consulta de Relação de Filiados” não há necessidade de cadastro prévio
no sistema de filiação partidária, qualquer pessoa pode ter acesso aos serviços.

Para opção Consulta de Certidões de Filiação é necessário informar o número da


inscrição do eleitor. Essa ferramenta possibilita a obtenção dos dados de filiação, se for
o caso, e de certidão de filiação para qualquer eleitor, tanto de filiado como de não
filiado.

Para Download dos arquivos de Relação de Filiados basta informar o partido e o estado
para obter a relação de todos os filiados da agremiação. Apesar de constar o município
do filiado, a relação não sai detalhada por município.

Já na Consulta de Relação de Filiados, é possível obter a informação de filiados por


município/zona eleitoral, mas não há a geração de um arquivo para download.

Para acessar outros serviços, é necessário cadastro prévio ao sistema Filiaweb,


reservado às agremiações partidárias.

04
3. Acessando o Sistema

O acesso ao sistema é possível apenas com a senha fornecida pela Justiça Eleitoral ou
cadastrada pelo representante do partido.

IMPORTANTE: os campos com asteriscos são de preenchimento obrigatório; regra


para todas as operações no FiliaWeb.

3.1. Como obter a senha de acesso

O presidente do diretório/comissão provisória regional deve solicitar ao Corregedor


Regional Eleitoral, por escrito, cadastro e fornecimento de senha no sistema, juntando
cópia de documento pessoal.

O presidente do diretório/comissão provisória municipal deve solicitar por escrito o


cadastro e fornecimento de senha, porém, direcionada ao juiz da respectiva zona
eleitoral, apresentando cópia de documento pessoal.

O cadastro e senha é individual e sua utilização é de inteira responsabilidade do usuário


que, no primeiro acesso ao sistema, deverá alterar a senha fornecida pela Justiça
Eleitoral. A nova senha deve conter no mínimo oito caracteres.

IMPORTANTE: o juízo da 54ª zona eleitoral é o competente para o fornecimento das


senhas aos diretórios/comissões provisórias do município de Campo Grande/MS.

05
4. Funcionalidades

Na página principal, o Sistema apresenta três menus, com as seguintes funcionalidades:

Filiação:
 Registro – permite consultar registros de filiação, incluir nova filiação, alterar dados
de filiação, excluir filiação, desfiliar e alterar endereço;
 Certidão – permite gerar e autenticar certidão de filiação constante da relação
oficial; e
 Relação – permite consultar as relações de filiados do partido na circunscrição.

Usuário:
 Gerenciar Usuário FiliaWeb: consulta e cadastro de usuário com perfil de
administrador, operador e consulta.

Relatório:
 Filiação – permite obter relatório de filiados por município/zona em relação interna
e oficial;
 Consultar Relatórios – permite consultar os relatórios solicitados no ambiente; e
 Relatório de Sub Judices – permite obter informações de filiados envolvidos em
possível duplicidade de filiação.

Destaca-se que em todas as operações realizadas pelo usuário, que impliquem em


atualização de dados de usuário ou relação de filiados, o sistema, após concluído o
procedimento, gera um número de evento e, a partir desse número é possível
identificar alguns dados da operação realizada (exemplo: operador, data e hora etc).

06
Além dos menus principais, existem quatro menus secundários localizados no canto
superior direito da página inicial:

Início: retorno à página inicial do sistema;

Alterar Senha: alteração da senha de acesso atual do usuário;

Ajuda: apresentação do sistema ao usuário;

Sair: saída do sistema e retorno à página de autenticação.

Em observância ao artigo 11, § 9.º da Lei n. 9.504/1997 – Lei das Eleições, o Tribunal
Superior Eleitoral estabeleceu por meio da Resolução n.º 23.272/2010 que os partidos
políticos devem utilizar o Sistema FiliaWeb para ter acesso às relações de devedores de
multa eleitoral de sua circunscrição, razão da existência das seguintes relações na
página inicial do sistema:

 Eleitores em Débito – MS
 Filiados em Débito – MS

O “Informativo” é transitório e só aparece quando há algum aviso da Justiça Eleitoral


para os partidos, como por exemplo, os cronogramas de processamento das relações
de filiados ordinárias e especiais.

Finalmente, no rodapé da página inicial constam os dados do usuário e o ambiente em


que está trabalhando. Informações que permanecem na medida em que o usuário
utiliza o sistema:

Ambiente: Diretório Partidário Regional


Partido: PSD-MS
Operador: Rita de Cássia Souza da Cruz - inscrição 016006711929
Status (perfil): Administrador

07
5. Cadastrando Usuário FiliaWeb

No menu USUÁRIO > GERENCIAR USUÁRIO FILIAWEB é possível consultar, incluir,


alterar e excluir usuário (administrador/operador/consulta) ou consultar escopo.

1) Consultando usuário(s):

Para consultar usuário específico deve-se preencher o campo “Nome do Eleitor” ou o campo
“Inscrição”.

É possível também consultar todos os usuários cadastrados para operar o sistema pelo
partido, sejam usuários do Diretório Regional ou dos diretórios municipais. Basta
manter em branco os campos “Nome do Eleitor” e “Inscrição”. Caso deseje consultar os
usuários de um município específico, é só selecionar o município desejado.

Os campos “Partido” e “UF” já se encontram preenchidos para a consulta.

Na sequência, veja como aparece a lista de usuários cadastrados, seus respectivos


municípios, inscrições, ambientes (DPM significa diretório partidário municipal e DPR
significa diretório partidário regional), perfis (administrador, administrador da JE e
operador) e datas de criação e expiração da senha do usuário.

08
IMPORTANTE: o usuário com perfil “Administrador da JE” é aquele cadastrado pela
Justiça Eleitoral (apenas os presidentes dos diretórios, mediante solicitação).

As ferramentas disponíveis à direita são atalhos que possibilitam as seguintes


operações:

 Detalhar Registro: concentra todas as informações do usuário em uma tela própria


e as opções de atualização do registro pelo usuário, quais sejam:
 Alterar Usuário: permite alterar antiga senha do usuário, utilizado para gerar nova
senha;
 Excluir Usuário: cancelar o acesso do usuário ao sistema (permitido apenas para
usuários cadastrados pelo diretório respectivo).
 Verificar Escopo: evidencia todos os ambientes do sistema a que o usuário tem
acesso e os municípios cuja relação de filiados o usuário está habilitado a gerenciar
(ambientes agregados);

09
2) Incluindo usuário(s):

Clicando no botão “Incluir” a tela seguinte aparece para preenchimento do número da


inscrição do usuário a ser cadastrado, a escolha do perfil (administrador, consulta ou
operador) e a data de expiração do cadastro/senha.
A distinção entre os perfis de acesso “administrador” e “operador” consiste no fato de
que o primeiro pode cadastrar outros usuários, enquanto o segundo não.

IMPORTANTE: o campo “Data de Expiração” não é obrigatório; se não for preenchido,


o usuário terá acesso ao sistema por tempo indeterminado.

Clicando em “Continuar”, o sistema fornece a senha e solicita a confirmação da inclusão


do usuário. O sistema fornecerá um número de evento.

3) Alterando senha e excluindo usuário(s):

Consultando o usuário que se pretende excluir ou cuja senha se deseja alterar, a tela
“Detalhar Usuário” também fornece ambas as opções, além do “Escopo” (ambientes
agregados ao usuário).

IMPORTANTE: O diretório só consegue excluir e alterar senha dos usuários por ele
cadastrados.

10
Para alterar a senha é necessário marcar o campo “Gerar Nova Senha” e continuar. A
data de expiração será indeterminada se o campo “Data de Expiração” não for
preenchido.

11
6. Consultando Registros de Filiados

Menu FILIAÇÃO > REGISTRO.


É possível consultar o registro de um filiado apenas pelo nome ou pela inscrição.

A consulta pode ser feita em base de dados interna (registros internos), em base de
dados oficial (registros oficiais), em base de registros excluídos, ou ainda, em todas elas
ao mesmo tempo (recomendado).

Registros Internos: conjunto de dados de eleitores filiados a partido político


gerenciado pelo órgão partidário (diretórios regional ou municipal) responsável por seu
fornecimento à Justiça Eleitoral;

Registros Oficiais: conjunto de dados de eleitores filiados à disposição da Justiça


Eleitoral (após o prazo legal de submissão) que, após depurado pelo processamento,
será publicado e servirá de base para o cumprimento das finalidades legais;

Registros Excluídos: conjunto de dados de eleitores que tiveram o ato do registro de


filiação anulado, ou seja, considera-se nunca ter havido vínculo entre eles e o partido,
ou que migraram com erro do antigo sistema Filex.

Eleitor filiado em partido diverso só aparece se a consulta for realizada na base de


“Registros Oficiais”.

Por isso recomenda-se a consulta simultânea às três bases.

12
13
7. Consulta de Certidões de Filiação

Menu FILIAÇÃO > CERTIDÃO.


Funcionalidade disponível também para o público em geral, sem a necessidade de
cadastro ao sistema.
Para Consulta de Certidões de Filiação é necessário informar o número da inscrição do
eleitor.
Essa ferramenta possibilita a obtenção dos dados de filiação, se for o caso, e de
certidão sobre a existência ou não de filiação para qualquer eleitor.

Para obter certidão de filiação ou de não filiação, basta preencher o campo “Inscrição”
e clicar em “Gerar Certidão”.
Preenchendo os demais dados e clicando em “Consulta” é possível obter os dados das
certidões geradas para o eleitor pesquisado.

14
8. Consulta de Relação de Filiados

Menu FILIAÇÃO > RELAÇÃO.


Funcionalidade também disponível para o público em geral, sem necessidade de
cadastro ao sistema, porém com consulta apenas à relação oficial.
Aos partidos cadastrados no sistema, possibilita a consulta de filiados por
município/zona eleitoral. Relações interna e oficial.

15
A lista oficial é a relação emitida pela Justiça Eleitoral em determinada data, informando
os registros de filiação encontrados para determinado partido, município e zona:

 Ativa: relação oficial atual, gerada após o último processamento. É a última relação
processada;

 Inativa: relação oficial substituída por uma mais recente;

 Excluída: relação que não deve mais ser considerada.

A relação interna é a relação na qual o partido age diretamente, gerenciando os


registros de filiação de um diretório partidário. Pode-se encontrar nas seguintes
situações:

 Não Submetida: relação interna que mantém todas as alterações em registros de


filiação, mas que ainda não foi submetida a processamento;

 Submetida: relação apta a ser processada pelo TSE, a partir do ato submissão
efetivado pelo partido. Permite que o partido continue a operar os registros, seja
para incluir, excluir ou alterar dados de filiação;

 Fechada: relação interna que deu origem a uma relação oficial. A situação “fechada”
é o estado entre a submissão e a conversão em relação oficial.

À direita da tela, encontram-se disponíveis as funcionalidades de acordo com a situação


de cada relação:

Opções disponíveis apenas quando a relação ainda estiver na situação “Não


Submetida”.

16
9. Submetendo Relação de Filiados

Menu FILIAÇÃO > RELAÇÃO.


Consulte a relação de filiados acessando o menu “Filiação” e após o submenu
“Relação”.
Preencha os seguintes campos:

 Zona;

 Partido; e

 Tipo de relação, selecionando sempre a “Interna”.

Os demais campos são opcionais.

Clicando no botão “Consultar”, o sistema apresenta uma lista das relações encontradas:

Na relação “Não Submetida”, clique em “Submeter Relação” ou “Detalhar Relação”.

Além do botão “Submeter”, o sistema apresenta os botões “Consultar Filiados”,


“Consultar Filiados com Erro” e “Consultar Registros Excluídos” (ver quadro na página
19).
Clicando no botão “Submeter”, aparece a tela de confirmação da operação de
submissão da relação.

IMPORTANTE: a operação deve ser confirmada!!


17
Para confirmar a submissão (envio) da relação de filiados para processamento pelo
TSE, basta repetir o procedimento acima até a página em que aparecem todas as
relações internas, conferindo se a relação já se encontra na situação “Submetida”.

O prazo para submissão da relação ordinária de filiados está previsto no artigo 19 da


Lei n. 9.096, de 19 de setembro de 1995, que dispõe:

“Art. 19. Na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido, por
seus órgãos de direção municipais, regionais ou nacional, deverá remeter, aos juízes
eleitorais, para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação
partidária para efeito de candidatura a cargos eletivos, a relação dos nomes de todos os
seus filiados, da qual constará a data de filiação, o número dos títulos eleitorais e das
seções em que estão inscritos.”

IMPORTANTE: A submissão da relação para processamento no TSE deve ser feita


dentro do prazo fixado pelo cronograma da Corregedoria-Geral Eleitoral, pois é requisito
indispensável para efetivar na relação oficial os registros realizados na relação interna
do partido.

Recomenda-se que a submissão seja feita com antecedência, ou seja, não deixe para
efetuar no último dia do prazo, para evitar prejuízos aos filiados.

IMPORTANTE: Nos municípios com mais de uma zona eleitoral, deve ser feita a
submissão para cada uma delas, a cada cronograma de processamento.
Efetuada a submissão dentro do prazo, o partido poderá continuar atualizando a
relação de filiados e, todas as inclusões de nova filiação, desfiliação ou atualizações
efetuadas até a data limite prevista no cronograma serão processadas, sem
necessidade de nova submissão.

18
10. Solicitando Relatório de Filiados

Menu RELATÓRIO > FILIAÇÃO


É possível obter relatório dos filiados em relação “Nominal” ou “Quantitativo”.
O tipo “Nominal” permite a subdivisão de acordo com a situação do registro:

Situação Descrição Aparece em relação:


Regular Na relação interna: registro de filiação em Oficial e Interna
que não foram identificados erros;
Na relação oficial: registro de filiação em
que não há a possibilidade de dupla
filiação.
Com Erro Inconsistências que impedem que o registro Interna
de filiação entre em uma relação oficial.
Sub Judice Registro envolvido em possível dupla Oficial
filiação.
Desfiliado Registro de filiação que não foi cancelado, Interna
mas que o partido já comandou a
desfiliação e contém informações de ex-
filiados, bem como a data de desfiliação.
Cancelado Registro de filiado que teve sua desfiliação Oficial
comunicada à Justiça Eleitoral. O
cancelamento é efetuado pela Justiça
Eleitoral e pode ser solicitado pelo partido
ou pelo eleitor a que se refere o registro de
filiação. Além disso, a Justiça Eleitoral
efetua o cancelamento para resolver
situações de dupla filiação. Será sempre
fundamentado por documento que o
motive.
Excluído Registro que teve seu ato de criação Oficial e Interna
anulado. Reconhece-se que nunca houve
vínculo entre o eleitor e o partido ou que
migrou do antigo sistema Filex com erro.
Em Transferência Registro cujo eleitor transferiu sua inscrição Interna
para outra localidade, mas que ainda não
foi aceito pelo diretório de destino.
Transferido Registro cujo eleitor transferiu sua inscrição Interna
para outra localidade e aceito pelo diretório
de destino como regularmente filiado.
Recepcionado Registro de filiação movido de um diretório Interna
a outro em razão de transferência de
inscrição. Aparece na relação interna do
diretório de destino.

19
É possível personalizar a consulta marcando apenas o(s) item(ns) desejado(s).
Note que alterando o campo “Tipo de Relação”, modificam-se as situações dos registros
de filiação:

20
11. Consultando Relatórios

Menu RELATÓRIO > CONSULTAR RELATÓRIOS.


Na medida em que são solicitados, os relatórios do Sistema FiliaWeb entram em uma
espécie de “fila” para que se processem os dados, retornando o resultado ao usuário
somente após o final do processamento.
Dessa forma, o menu “Consultar Relatórios” possibilita o acesso efetivo ao relatório
outrora solicitado, fornecendo uma lista de todos os relatórios até então solicitados.

Apenas o campo “Tipo de Ambiente” é obrigatório para a consulta. Deve-se escolher


DPR – Diretório Partidário Regional para consultar os relatórios solicitados no ambiente
regional; deve-se escolher DPM – Diretório Partidário Municipal para consultar os
relatórios solicitados no ambiente municipal.
Preenchendo o campo “Inscrição”, serão consultados os relatórios solicitados pelo
usuário ao qual pertence a inscrição.
Os relatórios podem aparecer nas seguintes situações:

 em processamento: deve-se aguardar o resultado do processamento;


 processado com erro: processamento não concluído pelo sistema. Necessidade de
solicitar o relatório novamente;
 processado ok: processamento concluído com sucesso e com retorno de dados
encontrados;
 processamento interrompido: processamento não concluído pelo sistema.
Necessidade de solicitar o relatório novamente;
 registro não encontrado: processamento concluído com sucesso e sem retorno de
dados; e
 solicitado: aguardando início do processamento.
21
Clicando no disquete azul à direita da tela obtém-se o relatório respectivo na versão
PDF.
Além disso, o usuário pode excluir qualquer relatório da relação selecionando-o do lado
esquerdo da tela e clicando no botão “Excluir”.

22
12. Gerando Relatório de Sub Judices

Menu RELATÓRIO > RELATÓRIO DE SUB JUDICES.


Pode ser obtido por UF, município ou zona, porém apenas o campo “UF” é de
preenchimento obrigatório.
Esse relatório traz registro(s) de filiado(s) envolvido(s) em possível dupla filiação e
independe de processamento, ou seja, o usuário obtém os dados no momento em que
faz a consulta.
É possível consultar os registros sub judices entre a data da divulgação das duplicidades
de filiação e o cancelamento das inscrições envolvidas em dupla filiação pela Justiça
Eleitoral.

23
13. Trabalhando em Ambiente DPM

O Diretório Partidário Regional, mediante requerimento de seu presidente ao


Corregedor Regional Eleitoral, pode administrar relação de filiados dos municípios de
sua circunscrição.
Isso se dá mediante a agregação dos municípios desejados no ambiente do DPR.

Quando há mais de um ambiente disponível, o sistema apresenta uma lista com todos
os diretórios, inclusive o próprio regional (DPR).
Ao escolher um dos municípios agregados, o regional terá acesso ao ambiente DPM
daquele município específico.
O ambiente DPM apresenta poucas distinções em relação ao DPR. A tela inicial, por
exemplo, só se distingue pelo rodapé que identifica o ambiente.
Além disso, há um submenu a mais no menu “Filiação”: “Autorização de
Processamento”.
Esse submenu é usado para o processamento de relação especial e extemporânea.
Ambas dependentes de procedimento próprio e autorização da Justiça Eleitoral.

 relação especial: resultado de requerimento à Justiça Eleitoral, apresentado por


filiado(s) que não constou(aram), por desídida ou má-fé do partido, na última
relação apresentada pelo partido, acarretando, após o despacho do juiz eleitoral,
além da inclusão do filiado requerente, a autorização de novo processamento;
 relação extemporânea: somente ocorrerá com autorização da Corregedoria Geral da
Justiça Eleitoral.

24
25
14. Incluindo Filiados

Menu FILIAÇÃO > REGISTRO.


Em virtude da manutenção da relação de filiados pelos diretórios partidários municipais,
o ambiente DPM possibilita a inclusão, a desfiliação, a alteração de dados e a exclusão
de seus respectivos filiados.

Não estando o eleitor filiado a qualquer partido, basta clicar no botão “Incluir” e
complementar o registro na próxima página:

26
Note que todos os campos são de preenchimento obrigatório e todas as informações
devem estar rigorosamente de acordo com o Cadastro Eleitoral, sob pena de erro no
registro.

Registros com erros são rejeitados em relação oficial. Corrigidos os erros, o sistema
solicita a confirmação da filiação.

27
IMPORTANTE: Mesmo após a submissão da relação para processamento no TSE, o
partido poderá continuar atualizando a relação de filiados e todas as inclusões de nova
filiação, desfiliação ou atualizações efetuadas dentro do prazo definido no cronograma
serão processadas sem necessidade de nova submissão.

28
15. Atualizando ou Corrigindo Erros dos Registros de Filiação

Ainda no menu FILIAÇÃO > REGISTRO, ao consultar o registro do filiado, o sistema


possibilita ao usuário as seguintes operações:

 alterar: permite a alteração de dados como a inscrição, o nome, a zona, a seção e a


data de filiação;

 excluir: excluindo o registro, extingue-se o vínculo do filiado com o partido como se


esse nunca tivesse existido;

 desfiliar: põe fim ao vínculo do filiado com o partido, permanecendo os dados de


filiação/desfiliação. Tem como campos obrigatórios a data da desfiliação e o motivo
da desfiliação;

 alterar endereço: permite apenas o preenchimento/alteração do endereço do filiado.


Tem como campos obrigatórios o município, o logradouro, o número e o CEP.

29
Suporte FiliaWeb

E-mail:

filiaweb@tre-ms.jus.br

Telefones:

(67) 2107-7170 - Seção de Apoio e Orientação às Zonas Eleitorais/CRE/MS


(67) 2107-7131 – Seção de Cadastro Eleitoral/STI/MS