You are on page 1of 18

ENEM DICAS - Número 5

Estatística - Medidas de
Dispersão
Prof. Pedro Rosa - Mestre em Matemática
Profissional
Medidas de Dispersão ou Variabilidade
As medidas de dispersão servem para verificar a regularidade de
um grupo de números, quanto menor é o grau de dispersão, maior
é a regularidade.
A média aritmética é a medida de referência para o cálculo da
dispersão.

As principais medidas de dispersão, são as seguintes:


● Desvio absoluto médio;
● Variância;
● Desvio Padrão;
● Coeficiente de Variação.
Exemplo
Os conjuntos a seguir representam as notas dos alunos A, B e C
nas quatro avaliações bimestrais na disciplina Matemática.

Podemos observar que a média aritmética das notas é igual a 5,


nos três casos, com isso, temos que:

● aluno A tem as notas mais regulares.


● aluno B tem as notas mais próximas da média do que C.
● aluno C tem as notas mais dispersas em relação a média.
Conclusão
O aluno A é considerado mais regular em relação a
média, portanto tem menor dispersão.

Mas não conseguiremos ver sempre essa dispersão


sem aplicar algumas técnicas.

Com isso vamos apresentar as medidas de dispersão:


Desvio Absoluto Médio
O desvio-médio é média aritmética dos desvios
absolutos em relação a média.

Pode ser realizado em três passos.

1° passo: Calcular a média aritmética.


2° passo: Calcular os desvios absolutos em relação a
média.
3° passo: Calcular o Desvio Absoluto Médio.
Exemplo:
Compare os conjuntos numéricos A = {3, 5, 6, 9, 7} e B = {2,
8, 7, 10, 3}. Verifique qual deles é o mais regular.

1° passo: Calcular a média aritmética.


M(A) = (3+5+6+9+7)/5 = 30/5 = 6
M(B) = (2+8+7+10+3)/5 = 30/5 = 6

2° passo: Calcular os desvios absolutos em relação a média.


3° passo: Calcular o Desvio Absoluto Médio.
Continuação:

2° passo: Calcular os desvios absolutos em relação a


média.
Conjunto A Conjunto B
|3-6| = 3 |2-6| = 4
|5-6| = 1 |8-6| = 2
|6-6| = 0 |7-6| = 1
|9-6| = 3 |10-6| = 4
|7-6| = 1 |3-6| = 3
Continuação:

3° passo: Calcular o Desvio Absoluto Médio.

Conjunto A
DM(A) = (3 + 1 + 0 + 3 + 1)/5 = 8/5 = 1,6

Conjunto B
DM(B) = (4 + 2 + 1 + 4 + 3)/5 = 14/5 = 2,8

Conclusão: O grupo A é mais regular, por ter menor


dispersão.
Variância e Desvio-Padrão (Populacional)
● A Variância é média aritmética dos quadrados dos
desvios em relação a média.
● O Desvio-Padrão é a raiz quadrada da Variância.

Podemos fazer passo a passo:

1° passo: Calcular a média aritmética.


2° passo: Calcular os desvios absolutos em relação a média.
3° passo: Calcular a Variância.
4° passo: Calcular o Desvio-Padrão.
Exemplo:
Compare os conjuntos numéricos A = {8, 12, 20, 15, 5} e B =
{19, 11, 14, 10, 6}. Verifique qual deles é o mais regular.

1° passo: Calcular a média aritmética.


M(A) = (8+12+20+15+5)/5 = 60/5 = 12
M(B) = (19+11+14+10+6)/5 = 60/5 = 12

2° passo: Calcular os desvios absolutos em relação a média.


3° passo: Calcular o Desvio Absoluto Médio.
Continuação:
2° passo: Calcular os desvios absolutos em relação a média.
Conjunto A Conjunto B
|8-12| = 4 |19-12| = 7
|12-12| = 0 |11-12| = 1
|15-12| = 3 |14-12| = 2
|20-12| = 8 |10-12| = 2
|5-12| = 7 |6-12| = 6

3° passo: Calcular o Desvio Absoluto Médio.


Continuação:

3° passo: Calcular a variância.

Conjunto A
Var(A) = (4² + 0² + 3² + 8² + 7²)/5 = (16+0+9+64+49)/5 =
138/5 = 27,6
Conjunto B
Var(B) = (7² + 1² + 2² + 2² + 6²)/5 = (49+1+4+4+36)/5 =
94/5 = 18,8
Daqui já podemos concluir que o grupo B tem menor
dispersão, portanto é o mais regular.
Continuação:

4° passo: Calcular o Desvio-Padrão.

Conjunto A
Dp(A) = √27,60 = 5,2
Conjunto B
Dp(B) =√18,80 = 4,3

Com este cálculo mais refinado da dispersão,concluímos que


o grupo B tem menor dispersão, portanto é o mais regular.
Propriedade da Variância

Somando-se ou subtraindo-se uma constante a todos os


valores do grupo numérico, a variabilidade não se altera,
portanto, a variância e o desvio-padrão permanecem
inalterados.

Questão: Foram realizadas medidas das temperaturas máximas


noturnas de 5.000 municípios de algumas regiões, gerando- -se
uma amostra de variância V. No entanto, descobriu-se que todos
os termômetros utilizados subtraíram 4 graus em todas as
medidas. Após as devidas correções, a variância obtida será
a) 4V b) 2V c) V d) V/2 e) V/4
Coeficiente de variação
● O coeficiente de variação é o quociente entre o
desvio-padrão e a média aritmética.

O coeficiente de variação é usado para analisar a dispersão em


termos relativos a seu valor médio quando duas ou mais séries de
valores apresentam unidades de medida diferentes.

1° passo: Calcular a média aritmética.


2° passo: Calcular os desvios em relação a média.
3° passo: Calcular a Variância.
4° passo: Calcular o Desvio-Padrão.
5° passo: Calcular o coeficiente de variação.
Questão 1
Há dez anos a média das idades, em anos completos, de um
grupo de 526 pessoas era de 30 anos, com desvio padrão de
8 anos. Considerando-se que todas as pessoas desse grupo
estão vivas, o quociente entre o desvio padrão e a média das
idades, em anos completos, hoje, é
a) 0,45
b) 0,42
c) 0,20
d) 0,27
e) 0,34
Questão 2
O coeficiente de variação amostral (em porcentagem) de um
conjunto de salários é 110%. Se os salários desse conjunto
forem reajustados em 20%, o novo coeficiente de variação
amostral será:
a) 110%.
b) 112,2%.
c) 114,2%.
d) 122%.
e) 130%.
Questão 3
O coeficiente de variação é uma medida de dispersão relativa
usada para comparar riscos de ativos com diferentes retornos
esperados. A tabela as seguir dá os retornos esperados e os
desvios padrões dos retornos para cinco ativos:

O ativo de menor risco, pelo critério do coeficiente de variação, é


o: a) A; b) B; c) C; d) D; e) E.