You are on page 1of 2

Para o acionamento dos modos automático ou manual, as duas chaves dip 7 DIMENSÕES Motores I Automação I Energia I Transmissão &

7 DIMENSÕES Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas


devem estar no mesmo sentido, respectivamente.
97 22,6

Chave dip-switch
para cima (off-off)
modo automático

115,5
Figura 9: Modo automático chave dip-switch em OFF Controle de Parada de Emergência
5.2 FUNCIONAMENTO MODO MANUAL – CHAVE DIP-SWITCH EM ON para Cortina de Luz
Com o circuito energizado dentro da tensão nominal e em repouso (entradas
desatuadas), todas as saídas permanecerão desligadas. Figura 11: Dimensões do CPLS-D301

Mesmo que as entradas S1 e S2 sejam atuadas os relés de segurança


permanecerão desligados, aguardando o acionamento do botão “rearme
Desmontagem e Eliminação
CPLS-D301
manual”. Este aparelho só deve ser desmontado após a sua desenergização.
Figura 7: Princípio de funcionamento modos automático e manual
Quando o botão é pressionado, os relés de segurança atuam e o sistema entra A trava de trilho DIN deve ser retirada utilizando preferencialmente uma chave de
em operação, permanecendo assim até que uma ou as duas entradas sejam fenda na direção do operador e erguer o dispositivo.
Para retirar a tampa frontal do dispositivo é necessário colocar uma chave fenda
desatuadas.
no rasgo da tampa frontal indicado na figura abaixo e cuidadosamente forçar o Guia de Instalação, Configuração e Operação
rasgo posicionando a chave de fenda para trás até que o rasgo seja desencaixado O dispositivo deve ser manuseado, transportado e eliminado sob prescrições e
Para um novo acionamento (novo ciclo) as duas entradas, S1 e S2 devem estar legislações nacionais.
da trava.
desatuadas e novamente atuadas.
Certificação
Em modo de funcionamento manual as duas chaves dip devem estar
posicionadas para baixo conforme Figura 10.
Rasgo da
tampa

Chave dip-switch
para baixo (on-on)
modo manual

Trava

Figura 8: Retirada da tampa frontal

5.1 FUNCIONAMENTO MODO AUTOMÁTICO – CHAVE DIP-SWITCH EM Figura 10: Modo manual chave dip-switch em ON
OFF ( AJUSTE DE FÁBRICA)

Com o circuito energizado dentro da tensão nominal e em repouso (entradas ATENÇÃO!!


desatuadas), todas as saídas permanecerão desligadas. De acordo com a IEC 60204-1 reinício automático não é permitido
após uma parada de emergência. Por isso, o controle da máquina
Devido ao sistema de rearme automático, Y1 e Y2 jumpeados, ao atuar as deve evitar um início automático após parada de emergência.
entradas S1 e S2, os relés de segurança comutarão automaticamente, os quais
permanecerão atuados até que uma ou duas entradas sejam desatuadas. 6 TESTE FUNCIONAL E MANUTENÇÃO
Para um novo acionamento (novo ciclo) será necessário que as duas entradas, Teste Funcional e Inspeção
S1 e S2, sejam obrigatoriamente desatuadas e em seguida atuadas novamente.
O dispositivo deve ser testado antes de entrar em pleno funcionamento. Deve ser
Em modo de funcionamento automático as duas chaves dip devem estar verificado e assegurado a integridade dos cabos, conexões e a função elétrica
posicionadas para cima conforme Figura 9. do dispositivo.

Inspeções regulares devem ser realizados periodicamente para verificar a


funcionalidade de todas as partes descritas acima.

ATENÇÃO!!
O dispositivo tem que ser integrado a check-ups periódicos, pelo
menos 1 vez ao ano.

41 13
ATENÇÃO!! A1
23
33
Y2
As entradas, S1 e S2 não podem ser interligadas (alterado para Controle CPL S-- S2
D
Documento: 10004530626 / 01

Emergên de Parada

entrada de canal único) ou a funcionalidade do dispositivo será


cia Ligh de
t Scre
en 301

Safety

modificada reduzindo o nível de segurança.


Relay

Pw 13 23
33 41
A1
S1
S2
WEG Drives & Controls - Automação LTDA. 14 24 34
Jaraguá do Sul - SC - Brazil 42 A2
+
Phone 55 (47) 3276-4000 - Fax 55 (47) 3276-4020 S1 Y1
A2
São Paulo - SP - Brazil 42 14 24
Phone 55 (11) 5053-2300 - Fax 55 (11) 5052-4212 34
automacao@weg.net
www.weg.net 13781284
1 SOBRE O DOCUMENTO 3 INFORMAÇÕES TÉCNICAS Descrição dos Terminais Exemplos de Aplicação

Objetivo A1 +24 Vcc ±10 %


Tabela 1: Informações técnicas CPLS-D301
Tensão de A2 0 Vcc Automático Manual
K1 K1
Este guia contém todas as informações sobre o dispositivo CPLS-D301 e Dados Gerais alimentação +/- Alimentação auxiliar para sensores Fusível L Fusível L
PLe conforme ISO 13849 +24 Vcc @ 50 mA K2 K2
responde a todas as questões que o envolve, como: montagem, configuração, Normas aplicadas
conexão e funcionamento do relé de segurança e seus apêndices, e garante SILCL3 conforme IEC 62061/ IEC 61508 S1-S2 Entradas com lógica PNP K3
Entrada K3
segurança se atentamente for observado e seguido. Condições de rearme Manual / Automático Y1-Y2 Rearme (Manual / Automático)
Circuito de retorno Sim 13-14 1º Contato de segurança NA
Pessoal Autorizado Dados Mecânicos 23-24 2º Contato de segurança NA
Bornes Saídas Y1 Y2 13 23 33 41 A1 Y1 Y2 13 23 33 41 A1
Tipo de conexão 33-34 3º Contato de segurança NA
Somente pessoal treinado e qualificado está autorizado a manusear, controlar e
Tipo do cabo Rígido ou flexível 41-42 Contato auxiliar de segurança NF CPLS-D
definir o correto funcionamento do dispositivo na aplicação. +24 Vcc CPLS-D +24 Vcc
Seção máxima do cabo 2,5 mm²
É de grande valia garantir que o usuário leu e entendeu todo o conteúdo deste Fixação do cabo Parafuso Sinalização S1 S2 + - 14 24 34 42 A2 S1 S2 + - 14 24 34 42 A2
guia antes de manusear o dispositivo. Nº ponteira Fenda Nº3
Torque máximo 0,6 N.m Pw ................. Alimentação
Símbolos Utilizados Neste Guia Vida mecânica útil 107 operações S1 .................. Canal S1 acionado K1 K1
115,5 mm x 97 mm x 22,6 mm S2 .................. Canal S2 acionado K2 K2
Dimensões (A/L/C)
Serão utilizados três símbolos apresentados abaixo, e possui um rótulo que o K3
Condições Ambientais K3
diferencia um do outro. Este símbolo será acompanhado por um dos três rótulos: O acionamento dos dois canais representa que houve a energização dos relés de N N
Perigo, Atenção e Nota. Temperatura ambiente -10 ºC a +55 ºC segurança.
Temp. armazenagem./Transp. -40 ºC a +70 ºC Figura 4: Exemplos de aplicação
Grau de proteção IP20 4 INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO
PERIGO! Exemplo de Ligação CPLS em Modo Automático com a Cortina de Luz LSP
Classificação EMC Diretiva EMC
Representa perigo iminente, é a notificação mais alta dentro da escala Dados Elétricos O dispositivo deve ser instalado em um trilho do tipo DIN. Conectar a parte +24 Vcc
e requer o máximo de cuidado. Consumo máximo 2,5 W inferior traseira da caixa sobre o trilho e o pressione para baixo até que ocorra o
encaixe. Automático
Tensão de alimentação +24 Vcc ± 10 %
K1
Detecção de quebra de fio Sim
Marrom 1 +24 Vcc +24 Vcc 1 Marrom Fusível
K2
ATENÇÃO!! Para fixação do trilho DIN obedecer ao seguinte procedimento: 2 NC PNP1 2 Branco
Os procedimentos recomendados neste aviso têm como objetivo Comprimento do cabo Consultar a resistência máxima do cabo Azul K3
40 Ohms 3 0 Vcc 0 Vcc 3 Azul
evitar danos materiais. Resistência máxima do cabo A1

1 º passo, encaixe 4 NC PNP2 4 Preto Y1Y2 13 23 33 41


Saídas
no trilho 5 GND GND 5 CPLS-D
Número de contatos de seg. 3 contatos NA
NOTA! Número de contatos auxiliares 1 contato NF 2 º passo, ação S1 S2 14 24 34 42
A2
LPS LPS
As informações mencionadas neste aviso são importantes para o 4.5 A – 30 Vcc / 200 W – 250 Vac de mola Emissor
Capacidade dos contatos Receptor
correto entendimento e bom funcionamento do produto. K1
Código do Item 3 º passo, trava
K2
K3
12526241 Controle de parada de emergência CPLS-D301
Uso Apropriado 13781284 GUIA CPLS-D301 PT 0 Vcc
Figura 2: Procedimento para fixação em trilho DIN
Este dispositivo foi desenvolvido para o uso relacionado a segurança, como Figura 5: Ligação CPLS em modo automático com a cortina de luz LSP
parte de uma máquina, seja industrial ou não. Nível de Segurança Entradas
Exemplo de Ligação CPLS em Modo Manual com a Cortina de Luz LSP
PLe conforme ISO 13849-1 As entradas devem ser ligadas com os contatos em sistema duplo canal, tais
Exclusão de Responsabilidade +24 Vcc
SIL3 conforme IEC 61508 como botões de emergência, chaves de segurança, sensores de porta, cortinas
Categoria de Segurança:
O fabricante do produto se exclui de qualquer responsabilidade sobre uma SILCL3 conforme IEC 62061 de luz ou similares.
manipulação inadequada ou o mau uso do dispositivo, a que acarrete a qualquer CAT4 conforme BS EN 954-1 Marrom Marrom
evento perigoso. Não é permitido abrir o dispositivo ou efetuar reparos sem 1 +24 Vcc +24 Vcc 1 Fusível
Valor PFH: 5.57 E-10 1/h
autorização prévia. ATENÇÃO!! 2 NC PNP1 2 Branco Manual
Vida Útil: 20 anos Azul Azul
É obrigatório que os contatos sejam conectados corretamente, a fim 3 0 Vcc 0 Vcc 3
de evitar uso inadequado e até mesmo para garantir a integridade dos Preto
2 DESTINO E USO 4 NC PNP2 4 Y1Y2 13233341
Descrição do Frontal do CPLS-D301 contatos do dispositivo. 5 GND GND 5 A1
CPLS-D
O dispositivo CPLS-D301 foi desenvolvido para elevar o nível de segurança do Rearme automático - interligar bornes Y1 e Y2 A2
sistema de parada de emergência em máquinas na qual emprega o uso de Rearme manual - pulsar os bornes Y1 e Y2 Diagrama de Blocos LPS LPS S1S2 14 24 34 42

cortina de luz. Emissor Receptor


S2 K1
S1 Y1 Y2 K2
K3
Esse controle supervisiona as saídas de uma cortina de luz (OSSD) e outros
dispositivos importantes que são de vital importância para a segurança de um 13
0 Vcc
sistema que possa ter suas saídas configuradas em lógica PNP. 23
41 13 23 33 Safety Figura 6: Ligação CPLS em modo manual com a cortina de luz LSP
33
Entradas Rearme Relays
Led verde indicador de PNP 41
presença de tensão de A1 Y2 - S2 5 PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO
alimentação CPLS-D
Controle de Parada de
Emergência Light Screen 301
O controle de parada de emergência CPLS-D dispõe de duas entradas em
Safety Relay
sistema duplo canal e acionamento com sinal PNP.
A1

Led amarelo indicador de Pw


13 23 33 41 A1
Fonte
Circuito As entradas podem ser atuadas individualmente em sistema duplo canal sem a
supervisão do canal S1 de controle necessidade de simultaneidade, entretanto para desabilitar as saídas basta
S1
42 apenas uma das entradas ser desatuada.
S2
A2 34
14 24 34 42 A2 24 No entanto para rearmar as saídas, até mesmo em modo automático é
14 necessário que ambas entradas sejam primeiramente desligadas para depois
Led amarelo indicador de
supervisão do canal S2
serem ligadas novamente.
+ S1 Y1 A2
Figura 3: Diagrama de blocos O CPLS-D possui entrada de alimentação +24 Vcc e funciona com duas
42 14 24 34 modalidades de rearme: Automático e Manual.

Para o modo manual o CPLS-D necessita de um botão de rearme ligado aos


bornes Y1 e Y2, que pode ser um botão com um contato simples do tipo
normalmente aberto (NA).

Figura 1: Descrição frontal do CPLS-D301 No modo automático as entradas Y1 e Y2 devem ser jumpeadas. Sob a tampa
frontal do CPLS-D é disponibilizado uma chave do tipo dip-switch para selecionar
a modalidade do funcionamento do equipamento, como mostrado na Figura 7.