You are on page 1of 10

Direito Penal | Material de Apoio

Prof. Priscila Silveira

1- (Ano: 2015/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Juiz Substituto)


No crime de falso testemunho ou falsa perícia,
a) a conduta é tipificada quando realizada apenas em processo penal.
b) incide-se no crime quando a afirmação falsa é feita em juízo arbitral.
c) a pena aumenta da metade se o crime é praticado mediante suborno.
d) a retratação do agente, antes da sentença em que ocorreu o falso testemunho, é causa de diminuição de pena.

2- (Ano: 2014/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Remoção) A


consumação do crime de Falso Reconhecimento de Firma ou Letra se dá quando;
a) o reconhecimento é realizado.
b) o respectivo documento é entregue a quem possa fazer dele o mau uso.
c) o respectivo documento é utilizado por qualquer pessoa.
d) o pagamento do ato de reconhecimento é realizado.

3- (Ano: 2014/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros –Provimento) A


conduta do Notário de desviar, em proveito próprio, importância sabidamente indevida, que exigiu e recebeu a
título de tributo, configura
a) Peculato doloso.
b) Peculato culposo.
c) Apropriação indébita.
d) Excesso de exação.

4-(Adaptada/Ano: 2013/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Médico Judiciário - Clínico Geral) Agamenon,


funcionário público, teve desavenças pessoais no trabalho contra Pitágoras. Com o desejo de vingar-se do seu
desafeto, Agamenon retarda indevidamente um ato de ofício que devia praticar, com o claro objetivo de prejudicar
Pitágoras. Conforme o que dispõe o Código Penal, essa conduta de Agamenon caracteriza o crime de
a) corrupção passiva.
b) peculato
c) concussão.
d) violência arbitrária.
e) prevaricação.

5-(Adaptada/ VUNESP - 2013 - TJ-SP - Médico Judiciário - Clínico Gera) O médico que, no exercício da profissão, dá
atestado falso
a) comete crime punível com detenção e, se o crime é cometido com o fim de lucro, aplica-se também multa.
b) não comete crime, mas ficará sujeito às penalidades do Conselho Regional de Medicina.
c) responde criminalmente apenas se ficar comprovado que recebeu algum pagamento para praticar o ato.
d) comete o crime de falsidade ideológica e ficará sujeito à pena de reclusão.
e) comete o crime de falsidade ideológica e ficará sujeito à pena de detenção.

6- (Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Analista de Sistemas) Relativamente ao crime de Peculato, é


correto afirmar que
a) ele é punível apenas na modalidade dolosa.
b) se o funcionário público reparar o dano antes da sentença irrecorrível, terá sua pena reduzida de metade.
c) ele não pode ser praticado por quem exerce cargo em entidade paraestatal.
d) se o funcionário público se apropriar de bem móvel de que tem a posse em razão do cargo, terá a mesma pena
daquele outro que desviar o bem em proveito alheio.
e) sujeita seu autor apenas à pena de reclusão, de dois a doze anos.

7- (Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Analista de Sistemas) Funcionário público que exclui
indevidamente dados corretos dos bancos de dados da Administração Pública com o fim de causar dano poderá ser
responsabilizado pelo crime de
a) Inserção de dados falsos em sistema de informações.
b) Modificação ou alteração não autorizada de sistema de informações.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

c) Violação de sigilo funcional.


d) Tergiversação.
e) Excesso de exação.

8- (Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Analista de Sistemas) Considere o trecho. Receber vantagem
indevida diretamente para si em razão de função pública caracteriza o crime de___________ , punido com pena
____________. Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto.
a) Corrupção passiva ... privativa de liberdade, apenas
b) Concussão ... privativa de liberdade, apenas
c) Corrupção passiva ... privativa de liberdade e pecuniária
d) Concussão ... privativa de liberdade e pecuniária
e) Excesso de exação ... privativa de liberdade e pecuniária

9- (Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Analista de Sistemas) Dar causa à instauração de processo
judicial contra alguém, imputando-lhe crime de que o sabe inocente, caracteriza o crime de
a) Comunicação falsa de crime ou de contravenção.
b) Denunciação caluniosa.
c) Falso testemunho.
d) Fraude processual.
e) Exploração de prestígio.

10- (Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico em Informática) O funcionário público que revela fato
de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer em segredo pratica crime de
a) Abandono de função.
b) Prevaricação.
c) Extravio, sonegação ou inutilização de livro ou documento.
d) Inserção de dados falsos em sistema de informações.
e) Violação de sigilo funcional.

11-(Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico em Informática) Aquele que inova artificiosamente o
estado de coisa, na pendência de processo civil, com o fim de induzir a erro o juiz pratica o crime de
a) Favorecimento pessoal.
b) Fraude processual.
c) Favorecimento real.
d) Exercício arbitrário ou abuso de poder.
e) Patrocínio infiel.

12--(Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico em Informática) Usar de violência, com o fim de
favorecer interesse próprio, contra pessoa que é chamada a intervir em processo judicial, caracteriza o crime de
a) Exercício arbitrário das próprias razões.
b) Tergiversação.
c) Violência ou fraude em arrematação judicial.
d) Coação no curso do processo.
e) Concussão.

13-(Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Remoção) O ato
de atestar ou certificar falsamente fato ou circunstância que habilite alguém a obter cargo público, isenção de ônus
ou de serviço de caráter público, ou qualquer outra vantagem,
a) é considerado crime somente se praticado por delegados do serviço notarial e de registro.
b) só pode ser considerado crime se praticado em razão de função pública.
c) é considerado crime somente se praticado por delegados do serviço notarial de registro e seus subordinados.
d) somente pode ser considerado crime se praticado em razão de função pública e se provada a ocorrência de prejuízo.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

14-(Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Remoção)


Funcionário público que tem crédito a ser exigido da Administração Pública e resolve apropriar-se do dinheiro
público com o fim de compensação extrajudicial:
a) comete crime de peculato.
b) não comete crime algum, em face da possibilidade de compensação administrativa de créditos e débitos, devendo,
porém, prestar contas ao órgão devedor, obtendo autorização para a transação.
c) comete crime de exercício arbitrário das próprias razões.
d) comete crime de apropriação indébita.

15- (Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Remoção) É
correto afirmar que
a) funcionário público que pratica crime no exercício da função pública, com violação de deveres a ela inerentes, com
aplicação de pena igual ou superior a um ano e declaração expressa e motivada na sentença, está sujeito ao efeito
extrapenal específico de perda do cargo, função pública ou mandato eletivo.
b) funcionário público que pratica crime no exercício da função pública, com violação de deveres a ela inerentes, com
aplicação de pena igual ou superior a quatro anos, automaticamente, tem aplicado o efeito extrapenal específico de
perda do cargo, função pública ou mandato eletivo, desde que haja sentença condenatória transitada em julgado.
c) é sempre aplicado, automaticamente, o efeito extrapenal específico de perda do cargo, função pública ou mandato
eletivo, ao agente de crime praticado no exercício da função pública, além de tornar certa a obrigação de reparação
do dano.
d) por ser efeito extrapenal genérico, a perda do cargo, função pública ou mandato eletivo decorre de qualquer
condenação criminal e não precisa ser expressamente declarada na sentença, desde que praticado o crime por
funcionário público.

16- (Ano: 2012/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Remoção) Para
fins penais, conceitua–se funcionário público como sendo

a) qualquer pessoa que exerça cargo, emprego ou função pública, na Administração direta ou indireta do Estado, mas
não os que prestam serviços para empresas privadas, ainda que contratadas ou conveniadas para a execução de
atividade típica da administração.
b) qualquer pessoa que exerça, a qualquer título, ainda que transitoriamente e sem remuneração, função pública, na
Administração direta do Estado.
c) qualquer pessoa que exerça função pública, na Administração direta ou indireta do Estado, desde que não exerça
atividades em entidades paraestatais ou do Terceiro Setor.
d) quem, embora transitoriamente ou sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função pública, tanto na
Administração direta quanto indireta do Estado.

17- (Ano: 2011/Banca: VUNESP/Órgão: TJM-SP/Prova: Escrevente Técnico Judiciário) O crime de falsidade
ideológica, presentes os demais elementos legais, apenas se configura se
I. o documento é público, não havendo crime se o documento é particular;
II. ocorre a inserção de declaração falsa, não havendo crime se ocorre a omissão de declaração verdadeira relevante;
III. o agente é funcionário público, não havendo crime se a conduta é praticada por particular.
Assinale a alternativa que classifica corretamente, como verdadeiros (V) ou falsos (F), os itens que completam a
proposição, de acordo com o art. 299 do CP.
a) I - F; II - F; III - F.
b) I - V; II - F; III - F.
c) I - V; II - V; III - F.
d) I-F; II-V; III-V.
e) I-V; II-V; III-V.

18- (Ano: 2011/Banca: VUNESP/Órgão: TJM-SP/Prova: Escrevente Técnico Judiciário) No crime de concussão (CP,
art. 316), o agente.................. para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes
de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna
do texto.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

a) aufere
b) exige
c) recebe
d) sugere
e) solicita

19-(VUNESP - 2012 - TJ-SP - Analista em Comunicação e Processamento de Dados VUNESP – 2012) Funcionário
público que exclui indevidamente dados corretos dos bancos de dados da Administração Pública com o fim de
causar dano poderá ser responsabilizado pelo crime de
a) Inserção de dados falsos em sistema de informações.
b) Modificação ou alteração não autorizada de sistema de informações.
c) Violação de sigilo funcional.
d) Tergiversação.
e) Excesso de exação.

20-(VUNESP - 2011 - TJ-SP - Juiz ) Antônio, funcionário público, exige de Pedro, para si, em razão da função,
vantagem indevida, consistente em certa quantia em dinheiro. Pedro concorda com a exigência e combina com
Antônio um local para a entrega do dinheiro, mas Antônio é preso por policiais, previamente avisados do ocorrido,
no momento em que ia recebê-lo. Assinale a alternativa correta.
a) Antônio cometeu crime de extorsão consumado.
b) Antônio cometeu crime de concussão consumado.
c) Antônio cometeu crime de extorsão tentado.
d) Antônio cometeu crime de concussão tentado.
e) Trata-se de crime impossível, em razão de flagrante preparado.

21-(Ano: 2011Banca: VUNESP/Órgão: TJM-SP/Prova: Oficial de Justiça) Assinale a alternativa que completa, correta
e respectivamente, as lacunas, no que concerne ao crime de advocacia administrativa, do art. 321 do CP:
"Patrocinar,................. interesse................ perante a administração pública, valendo- -se da qualidade de
funcionário."
a) diretamente ... próprio
b) direta ou indiretamente ... privado
c) ainda que indiretamente ... próprio
d) diretamente ... pessoal ou de terceiro
e) direta ou indiretamente ... público ou privado

22-(Ano: 2011/Banca: VUNESP/Órgão: TJM-SP/Prova: Oficial de Justiça) No crime de corrupção passiva (CP, art.
317), o agente ................ para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de
assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna do
texto.
a) exige ou ordena
b) solicita ou recebe
c) recebe ou adquire
d) pleiteia ou sugere
e) estipula ou agencia

23- (Ano: 2011/Banca: VUNESP/Órgão: TJM-SP/Prova: Oficial de Justiça) O crime de desobediência a decisão judicial
sobre perda ou suspensão de direito, nos termos do quanto determina o art. 359 do CP
a) comina, cumulativamente, pena de reclusão e multa.
b) comina, cumulativamente, pena de detenção e multa.
c) tem pena aumentada se o agente pratica o fato com intuito de lucro.
d) tem pena aumentada se do fato resulta prejuízo à administração pública.
e) não exige, em sua descrição típica, que a decisão tenha transitado em julgado.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

24-(Ano: 2011/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Provimento) O


artigo 312 do Código Penal, crime de peculato, pode ser imputado
a) ao particular em coautoria, desde que tenha conhecimento da qualidade de funcionário público do autor.
b) ao funcionário público desvinculado da função.
c) somente ao funcionário público independentemente do exercício de sua função
d) somente ao particular.

25- (Ano: 2011/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Provimento) O uso
de documento falso, artigo 304 do Código Penal, é absorvido pelo estelionato quando
a) não pode ser absorvido.
b) se exaure sem mais potencialidade lesiva.
c) o crime de estelionato não for qualificado
d) o agente é funcionário público.

26-(Ano: 2011/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Titular de Serviços de Notas e de Registros – Provimento) Qual
o tipo penal consistente na prática de reconhecer, como verdadeira, no exercício de função pública, firma ou letra
que não o seja?
a) Falso reconhecimento de firma ou letra.
b) Falsidade ideológica.
c) Petrechos de falsificação.
d) Falsidade documental.

27- (Ano: 2010/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Agente de Fiscalização Judiciária) A conduta de apropriar-se de
dinheiro ou qualquer utilidade que, no exercício do cargo, recebeu por erro de outrem configura o crime de
a) corrupção ativa.
b) peculato culposo.
c) corrupção passiva.
d) excesso de exação
e) peculato mediante erro de outrem

28- (Ano: 2010/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Agente de Fiscalização Judiciária) A conduta de deixar o
funcionário, por indulgência, de responsabilizar subordinado que cometeu infração no exercício do cargo ou,
quando lhe falte competência, não levar o fato ao conhecimento da autoridade competente configura o crime de
a) concussão.
b) prevaricação.
c) abandono de função.
d) condescendência criminosa.
e) usurpação de função pública.

29- (Ano: 2010/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Agente de Fiscalização Judiciária) Considere as seguintes
assertivas no que pertine aos Crimes Praticados por Particular Contra a Administração em Geral e assinale a
alternativa que corresponde ao regramento estabelecido pelo texto do Código Penal.
I. Somente comete crime de resistência aquele que age com violência ou ameaça.
II. Quem desobedece à ordem ilegal de funcionário público não comete crime de desobediência.
III. Apenas se configura o crime de desacato se a ação for praticada contra funcionário no exercício da função ou em
razão dela.
a) Nenhuma assertiva é correta.
b) Todas as assertivas são corretas
c) Somente II é correta.
d) Somente III é correta.
e) Somente II e III são corretas.

30- (Ano: 2010/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Agente de Fiscalização Judiciária) Assinale a alternativa correta
no que diz respeito aos Crimes Contra a Administração da Justiça.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

a) Comete crime de denunciação caluniosa (CP, art. 339) quem dá causa à instauração de investigação policial contra
alguém, imputando-lhe crime de que o sabe inocente.
b) Comete crime de comunicação falsa de crime ou contravenção (CP, art. 340) aquele que se acusa, perante a
autoridade, de crime inexistente ou praticado por outrem.
c) Deixa de ser punível o crime de falso testemunho ou falsa perícia (CP, art. 342) se o agente se retrata antes do
trânsito em julgado da sentença do processo em que ocorreu o ilícito.
d) Comete crime de favorecimento real (CP, art. 349) quem auxiliar a subtrair-se à ação de autoridade pública autor
de crime a que é cominada pena de reclusão.
e) No crime de fuga de pessoa presa ou submetida a medida de segurança (CP, art. 351), o crime só se configura se
cometido com ameaça ou violência.

31- (Ano: 2009/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Oficial de Justiça) Com relação aos crimes relacionados à
falsidade documental, pode-se afirmar que
I. é criminosa a conduta daquele que exibe, voluntariamente, à polícia, carteira de motorista que sabe ser falsa;
II. o médico, não funcionário público, que emite atestado falso, pratica crime específico chamado de falsidade de
atestado médico;
III. o crime de falsidade ideológica prevê uma causa de aumento de pena na hipótese de o agente ser funcionário
público e cometer o crime prevalecendo-se do cargo.
Está correto o contido em
a) I, somente.
b) I e II, somente.
c) I e III, somente.
d) II e III, somente.
e) I, II e III.

32- (Ano: 2009/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Oficial de Justiça) O crime de falsificação de selo ou sinal
público consiste
a) tão somente na alteração do documento.
b) tão somente da adulteração do documento.
c) tão somente na fabricação do documento.
d) na fabricação ou alteração do documento.
e) tão somente na criação do documento

33- (Ano: 2009/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Oficial de Justiça) O crime de peculato


a) pode ser praticado por qualquer pessoa, ainda que sem a participação do funcionário público.
b) prevê a modalidade culposa.
c) não prevê a modalidade culposa.
d) é punido com pena de detenção de 3 (três) a 10 (dez) anos.
e) é punido exclusivamente com pena de multa, que varia de acordo com o salário do funcionário público.

34- (Ano: 2009/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Oficial de Justiça) Examine as afirmações sobre o crime de
tráfico de influência.
I. Ocorre se o agente solicita para si ou para outrem vantagem a pretexto de influir em ato praticado por funcionário
público no exercício da função.
II. É praticado, ainda que sem intenção, e de forma imprudente, se o agente exige para si ou para outrem vantagem a
pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função.
III. Tem a sua pena aumentada se o agente alega que a vantagem solicitada é também destinada ao funcionário público
que se deixará influenciar.
Está correto o contido em
a) I, somente.
b) I e II, somente.
c) I e III, somente.
d) II e III, somente.
e) I, II e III.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

35- (Ano: 2009/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Juiz) Tício, funcionário público, convida Mévio, que trabalha em
empresa privada, para ajudá-lo a subtrair um computador, pertencente à repartição, que se encontra na sala de
trabalho de Tício, para seu uso diário, e que se acha sob sua guarda. Ciente da condição de funcionário público de
Tício, Mévio ajuda-o a transportar esse bem até sua casa. Nessa situação hipotética, é correto afirmar-se que
a) Tício e Mévio respondem por peculato.
b) Tício responde por peculato e Mévio responde por furto.
c) Tício e Mévio respondem por furto.
d) Tício responde por peculato e a conduta de Mévio é atípica.

36- (Ano: 2007/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) O funcionário público que for condenado
por falsificar documento particular terá sua pena
a) aumentada da sexta parte.
b) fixada nos limites legais entre 2 a 6 anos de reclusão e multa.
c) fixada nos limites legais entre 1 a 5 anos de reclusão e multa.
d) aumentada da metade.
e) extinta, caso repare o dano antes da sentença condenatória.

37- (Ano: 2007/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Tomando como base o crime de peculato,
analise as afirmações:
I. Estão previstas no crime de peculato as condutas de apropriar-se, desviar ou subtrair dinheiro, valor ou qualquer
outro bem móvel.
II. Especificamente quanto ao peculato culposo, é admissível a reparação do dano antes ou depois da sentença.
III. O dinheiro proveniente da prática do crime de peculato deve ser usado em proveito próprio.
Está correto somente o contido em
a) I.
b) II.
c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.

38- (Ano: 2007/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) A resistência qualificada consiste
a) na oposição do agente ao ato legal mediante violência.
b) na oposição do agente ao ato legal, causando considerável prejuízo à vítima.
c) na oposição do agente ao ato legal mediante o emprego da violência ou ameaça.
d) na vontade exteriorizada do agente de empregar violência ou usar de ameaça contra o funcionário competente
para executar o ato legal, ou ainda, a quem lhe esteja prestando auxílio.
e) na não execução do ato legal diante da resistência do agente.

39- (Ano: 2007/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Quanto ao crime de denunciação caluniosa,
pode-se afirmar:
I. Não configura delito a solicitação à polícia que investigue determinado crime, fornecendo-lhe elementos de que
dispõe, inclusive quanto à autoria.
II. A conduta típica é provocar, dar causa à ação da autoridade policial pela comunicação de ocorrência de crime ou
de contravenção que não se verificou.
III. O tipo penal apresenta causa de aumento de pena caso a denunciação caluniosa seja praticada contra funcionário
público.
Quanto às afirmações, está correto o contido apenas em
a) I.
b) II.
c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

40- (Ano: 2007/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Receber dinheiro, iludindo o interessado, a
pretexto de influir na nota a ser atribuída, para certo candidato, por Desembargador membro da banca de concurso
público, para ingresso na carreira da Magistratura no Estado de São Paulo,
a) tipifica o crime de corrupção ativa.
b) tipifica o crime de exploração de prestígio.
c) tipifica o crime de concussão.
d) tipifica o crime de corrupção passiva.
e) não é fato que recebe punição de acordo com o Código Penal Brasileiro.

41- (Ano: 2006/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Com relação ao crime de uso de documento
falso, é correto afirmar que
a) pratica o crime aquele que sabe estar usando documento em que consta firma falsamente reconhecida.
b) responde pelas mesmas penas do crime em questão aquele que destrói, suprime, ou oculta, em benefício próprio,
de outrem, ou em prejuízo alheio, documento público ou particular verdadeiro de que não se podia dispor.
c) caso o documento falsificado seja público, a pena será aplicada em dobro.
d) não será julgada criminosa a conduta daquele que usar atestado médico falso, pois esse tipo de documento não se
encontra incluído no conceito dos papéis falsificados ou alterados previstos no art. 304 do Código Penal.
e) se trata de crime cuja conduta do agente consiste exclusivamente no uso de papéis falsificados.

42- (Ano: 2006/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) “X”, funcionário público, recebe
indevidamente dinheiro da vítima que o supunha encarregado do recebimento de impostos atrasados. “X”, em tese,
a) não praticou delito algum.
b) praticou o crime de peculato culposo.
c) praticou o crime de peculato mediante erro de outrem.
d) praticou o crime de excesso de exação.
e) praticou o crime de inserção de dados falsos em sistema de informações.

43- (Ano: 2006/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Leia as afirmações relacionadas ao crime de
exploração de prestígio.
I. É crime que não exige do sujeito que o pratica qualquer qualidade especial.
II. Os delegados de polícia, assim como os promotores de justiça, podem ser influenciados pelo explorador de
prestígio.
III. Comina-se à exploração de prestígio diminuição de pena se o agente, ao praticar o delito, alegar que o dinheiro
será destinado a qualquer das pessoas referidas no tipo penal.
Está correto o contido em
a) I, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

44- (Ano: 2006/Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) A conduta de opor-se mediante violência ou
ameaça à execução de ordem legal advinda de funcionário competente tipifica o crime de
a) desobediência.
b) desacato.
c) fraude processual.
d) resistência.
e) exercício arbitrário das próprias razões.

45- (Ano: 2004/ Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Assinale a alternativa incorreta sobre o
crime de exploração de prestígio.
a) O sujeito ativo pode ser qualquer pessoa.
b) O sujeito passivo é o Estado.
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

c) Há causa de aumento de pena para o agente que alegar ou insinuar que o dinheiro ou a utilidade destina-se,
também, ao juiz, jurado ou membro do Ministério Público, entre outros.
d) Existem duas condutas previstas no tipo penal: solicitar e receber.
e) O crime pode ser cometido na modalidade dolosa e culposa

46- (Ano: 2004/ Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Sobre os crimes de corrupção ativa e de
tráfico de influência, pode-se dizer que
a) ambos podem ser praticados por qualquer pessoa.
b) o crime de tráfico de influência pode ser praticado por qualquer pessoa, no entanto, o crime de corrupção ativa
somente pode ser praticado pelo funcionário público.
c) o crime de corrupção ativa pode ser praticado por qualquer pessoa, enquanto que o crime de tráfico de influência
somente pode ser praticado pelo funcionário público.
d) ambos somente podem ser praticados pelo funcionário público.
e) são crimes praticados pelo funcionário público, todavia, admitem a figura do particular como coautor.

47- (Ano: 2004/ Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Assinale a alternativa que apresenta o tipo
penal descrito no trecho: "Não há rasura, emenda, acréscimo ou subtração de letra ou algarismo. Há apenas, uma
mentira reduzida a escrito, através de documento que, sob o aspecto material, é de todo verdadeiro, isto é,
realmente escrito por quem seu teor indica". (Sylvio do Amaral, "Falsidade documental")
a) Falsidade material.
b) Falsidade ideológica.
c) Falsidade de documento público ou particular.
d) Uso de documento falso.
e) Certidão ou atestado ideologicamente falso.

48- (Ano: 2004/ Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) Quando o funcionário público exige
imposto além da quantia efetivamente devida, comete o crime de
a) peculato na forma culposa.
b) emprego irregular de verbas ou rendas públicas.
c) corrupção passiva.
d) excesso de exação, modalidade da concussão.
e) corrupção ativa.

49- (Ano: 2004/ Banca: VUNESP/Órgão: TJ-SP/Prova: Técnico Judiciário) A doutrina chama de peculato-apropriação
a primeira modalidade criminosa tipificada no "caput "do artigo 312 do Código Penal. Nessa hipótese, pratica o
delito o funcionário público que, em razão do cargo,
a) apropriar-se tão-somente de dinheiro público.
b) desviar em proveito próprio ou alheio dinheiro público.
c) apropriar-se de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular.
d) apropriar-se de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, de origem exclusivamente pública.
e) apropriar-se unicamente de dinheiro, que pode ser de origem pública ou particular.

50- (2016/Banca: VUNESP/Órgão: MPE-SP/Prova: Oficial de Promotoria I) A falsificação de cartão de crédito ou


débito, nos termos do Código Penal (CP),
a) equipara-se à falsificação de selo ou sinal público.
b) é considerada crime apenas se dela decorrer efetivo prejuízo.
c) equipara-se à falsificação de documento público.
d) é fato atípico.
e) equipara-se à falsificação de documento particular
Direito Penal | Material de Apoio
Prof. Priscila Silveira

GABARITOS
1) B
2) B
3) D
4) E
5) A
6) D
7) A
8) C
9) B
10) E
11) B
12) D
13) B
14) A
15) A
16) D
17) A
18) B
19) A
20) B
21) B
22) B
23) E
24) A
25) B
26) A
27) E
28) D
29) B
30) A
31) E
32) D
33) B
34) C
35) A
36) C
37) C
38) E
39) A
40) B
41) A
42) C
43) A
44) D
45) E
46) A
47) B
48) D
49) C
50) A