You are on page 1of 5

Aula 14.

09

FAZENDA 1

Peso ao Nascer: 35 kilos

Desmama: 80 dias com 3 vezes o peso ao nascer (105 kilos)

Ganho de peso médio: 870 gramas

FAZENDA 2

Peso ao Nascer: 30 kilos

Desmama: 100 kilos em 7 meses (210 dias)

Ganho de peso médio: 333 gramas/ dia

 Sistema extensivo.
 Aleitamento natural tradicional.
 Manejo: ao pé da mãe. O tempo da desmana é o tempo da persistência de lactação da
mãe.
 Alimentação: o leite que a bezerra conseguir ao longo do dia

FAZENDA 3

Peso ao Nascer: 32 kg

Desmamam: 2,5 vezes o peso ao nascer (80 kilos) aos noventa dias

Ganho de peso médio: 533 gramas/ dia

20 minutos

Cria: envolve o manejo das bezerras que nascem até o desaleitamento.

RECRIA

Recebem as bezerras desaleitadas onde ficam até o

PARTE 2

A dieta via manejo é importante, mas depende da situação.

Quanto mais velha a fêmea chega ao primeiro parto, mais tarde ele começa a produzir leite.

Esses animais nascidos na fazenda são os que vão garantir o melhoramento genético. Daí a
importância de se estabelecer metas dentro do contexto da fazenda.
Não adianta dizer ao produtor que ele tem que trabalhar com aleitamento artificial e fazer
vaca parir com 2 anos? R: Não, pois nem todo o produtor tem condição de oferecer dieta e
manejo adequado de forma a fazer com animal ganhe 700 gramas de peso por dia.

Outro fator é que além de garantir um ritmo de crescimento adequado, para que a vaca atinja
a meta de idade ao primeiro parto, garantindo assim o melhoramento genético do rebanho, é
preciso propiciar na fase de recreia, o máximo desenvolvimento da glândula mamária (que
acontece entre a puberdade (40 a 50% do peso vivo adulto da raça) e a maturidade sexual). Na
puberdade fisiologicamente pode gestar, mas não é o ideal. Tem que ter o peso mínimo de 55
a 65% do peso vivo adulto para inseminar (nossa meta é 60%).

Não é no primeiro parto que a fêmea produz a máxima quantidade e qualidade de colostro.
Isso só acontece após a terceira/ quarta gestação porque ela ainda está usando nutriente para
crescer. Quando ela já atingiu 100% do peso vivo adulto, isso não ocorre.

Estrutura mamária: são dois tipos de tecido. O adiposo e o glandular. Até a puberdade, há
maior depósito de tecido muscular, depois da puberdade e maturidade sexual, há maior
depósito de tecido adiposo. O crescimento acelerado acontece até a puberdade. É possível
fazer a fêmea ganhar um até um kilo dia de peso vivo até a fase de puberdade, depois disso
não, pois ela vai depositar mais tecido adiposo e menos tecido glandular. Isso leva a crer que
nem as fêmeas que estão na recria podem receber a mesma alimentação.

Ex:

Analisando por linha, o grupo 2 é melhor até compararmos o tecido glandular. Mesmo
demorando um mês a mais para chegar à puberdade, o grupo 1 depositou 58% a mais de
tecido secretor que o grupo 2. Esses animais serão melhores produtores de leite.

Até a puberdade pode-se fazer o animal ter o máximo ganho de peso. Mas durante, ela vai
depositar gordura até onde não deve. Nem todos os animais na recria pode ser mantidas no
mesmo grupo. É também objetivo da fase de recria potencializar ao máximo o
desenvolvimento glandular da fêmea. Como? R: Atendendo o bom desempenho, mas não
aumentando a carga energética da dieta deste animal que não atingiu a puberdade e a
maturidade sexual, pois ela vai produzir menos leite. Separar os animais na fase de recria é
importante.
Animal com ganho de peso de 350 gramas / dia

 Animal de crescimento lento, com meta de desmame com o dobro do peso ao nascer
(35kg – desmame aos 70kg.
 Puberdade: 40 a 50% do peso adulto da raça – apresentará cio aos 22 meses
Maturidade sexual: 32 meses vai emprenhar (60% do peso vivo adulto)
 Idade ao Primeiro Parto: 41 meses.

Ganho diário 550 gramas / dia

 Puberdade próximo dos 15 meses. Maturidade sexual com 60% do peso vivo adulto
aos 21 meses. Vai parir com 30 meses, menos de 3 anos.

Ganho diário 750 gramas / dia

 Puberdade próximo aos 10 meses. Maturidade sexual aos 16 meses, IPP aos 25 meses.

Ganho diário 950 gramas / dia

 Puberdade aos 9 meses. Maturidade com 12 meses. Emprenha com 1 ano e vai parir
antes dos 2 anos. Ela é mais precoce, mas é menos eficiente a longo prazo.

Precocidade é importante de maneira controlada.

Importante para a entrega do trabalho

 É a alimentação que determina quanto o animal vai ganhar de peso. Basta analisar as
fazendas 1, 2 e 3 do exercício.
 Estabelece-se as metas com critério justificado e então estabelece-se o manejo para
chegar nisso. A literatura oferece apenas os padrões de raça (está no material de aula)

Monitoramento
A cada 30 dias é um bom período. Existem fazendas mais exigentes que fazem a cada 15, e
outras aos 45 (não está errado). Não precisa ter balança (mais comum em fazenda de corte).
Pode-se usar mensuração indireta, que tem valores próximos à balança.

 fita de pesagem, é graduada medida em centímetro, e eles tem referência a diferentes


pesos dependendo do tamanho da raça. Essa medida é feita no perímetro torácico do
anima. Pode-se predizer via circunferência do tórax o peso do animal.
 Hipômetro: medidas morfométricas como profundidade torácica, altura, largura e
comprimento de garupa. Ao mensurar é possível fazer correlação com o peso. Não é
exatamente igual à balança, mas aproximado.
 Ajustar o manejo estabelecido caso o ganho de peso não esteja dentro do
planejado.

Separação por grupos

Não misturar uma bezerra de 80 dias, com uma de 15 meses ou 2 anos. A exigência nutricional
é diferente, além disso tem a questão do comportamento social: as menores não vão se
alimentar porque as demais não deixarão. Os grupos não são fixos, pois dependem da meta.

Grupos para dividir

 Pode-se dividir do ponto de vista fisiológico, como do desaleitamento à puberdade,


mas apesar da exigência ser a mesma, é indicado dividir por causa do tamanho em
quantos grupos a logística da fazenda permitir, o mais homogêneo possível para
garantir que todos alcancem a meta de desempenho. Como os partos são espalhados
ao longo do ano para não ter vaca seca, tem bezerra em idade muito diferente. Elas
chegam na recria com idade diferente. É preciso ter bezerras no aleitamento e outras
na recria. Como dividir?
Exemplos:
 Bezerras no aleitamento - Depende da meta do desmame.
 Bezerras no setor de recria. Como chegam na recria com idade diferente, fazer um
grupo de até 6 meses.
 Outro grupo de 6 a 10 meses antes da puberdade.
 Apresentou Cio, outro grupo entre a puberdade e maturidade sexual (10 a 15 meses)
 Inseminou. Separa as prenhas (dos 15 aos 24 meses)
 Vaca lactando + gestando
 Vaca lactando
 Vaca Seca

Mas se a meta for parir aos 30 meses, mudam os grupos/ meses. A meta é que determina.

Conclusões

 Período mais crítico é do nascimento à desmama


 Animais de reposição não contribuem com renda
 Antecipar idade do primeiro parto
 Seguir e monitorar metas de crescimento
 Usar sêmen de touros provados
 Programa de descarte
 Manejo adequado para minimizar fatores desfavoráveis
 Controlar e minimizar custos