You are on page 1of 2

RESUMO DE ANEMIAS

Ferropriva – microcíticas, hipocrômicas, ferritina, ferro livre e saturação da transferrina são


baixos. A transferrina livre é alta. O RDW é elevado, mas quando tá bem grave baixa. A capacidade
de ligação de ferro é alta.

ADC – há eritropenia, microcitose, hipocromia, VCM não baixa muito (70fL), RDW levemente
aumentado, reticulócitos normais ou baixo (hiporregenerativa). A ferritina e o ferro medular são
altos, e o ferro sérico e a saturação da transferrina são baixos. A capacidade de ligação de ferro é
baixa.

Sideroblástica – hemácias hipocrômicas, elevada série vermelha na medula, ferro sérico elevado e
sideroblastos na medula (eritroblasto com ferro depositado perto do núcleo).

Alfa Talassemia – hemoglobina normal ou diminuída, microcitose e hipocromia. Aparece


precipitados em azul de cresil brilhante. Teste de Bianco +.

Beta Talassemia – precipitado de hemoglobina nos eritroblastos, hemoglobina normal ou alta.


RDW pouco elevado. Há poiquilocitose variável, como hemácias em alvo, lepitócitos (hemácias
alongadas), dacriócitos (hemácias em lágrima), pontilhados basófilos e eritroblastos. Teste de
Bianco +. CHCM baixo e VHCM também. Em estágios avançados há esquisócitos (fragmentos
celulares).

Anemia aplástica – pancitopenia (baixa de todas as linhagens celulares) e medula óssea


hipocelular.

Anemia de Doença Renal Crônica – diminuição da eritropoetina leva a diminuição do número de


hemácias, mas as que se formam são normais. É hiporregenerativa e o ferro pode dar baixo por
perdas na hemodiálise. Caso o RDW dê alto, deve-se investigar anemia ferroprova secundária. A
hemodiálise pode causar baixa de Hb, microcitose e hipocromia. Há diminuição da sobrevida das
hemácias e da transferrina.

Megaloblástica – há presença de ovalócitos e dacriócitos (lágrima). Há células de Howell-Jolly,


que são inclusões eritrocitárias. Há presença de megaloblastos e por isso o VCM é muito alto
(120fL). Não afeta a produção de Hb. O hemograma dá eritropenia, leocopenia e plaquetopenia,
mas diferencia da aplástica pela presença de megalocitose. Os neutrófilos aparecem
hiperssegmentados e há macro-ovalócitos. O CHCM dá normal ou elevado e o HCM dá alto por
causa do maior peso da Hb na célula gigante. É hiporregenerativa.

Hemolíticas Imunes – pode ser auto-imune (anticorpos próprios) ou alo-imunes (anticorpos não
próprios). O VCM dá normal ou elevado por conta dos reticulócitos, uma vez que é
hiperrregenerativa. O RDW dá elevado e o CHCM pode dar alto ou normal. Há policromasia e
presença de eritroblastos. É normocítica e normocrômica. O Coombs direto é +.

Perniciosa – é igual a megaloblástica, mas causada por alterações no fator intrínseco ou presença
de anticorpos anti-FI que não permitem a absorção de B12 e folato. Faz-se teste de Schilling.

Esferocitose – esferócitos hipercromáticos devido ao menor tamanho e hemoglobina normal.


Assim, o HCM é normal e o CHCM é obrigatoriamente elevado. Pode haver reticulócitos e
eritroblastos porque pode haver hemólise. A Hb varia com a gravidade. O VCM raramente se altera
(70 a 84fL) e o RDW dá elevado pela presença de reticulócitos.
Eliptocitose – é hiperregenerativa, o Hb varia de 10 a 13g/dL. O VCM pode estar normal ou
diminuído, mas é maior que 70fL. O RDW varia com a poiquilocitose, podendo ser normal ou
elevado.

Falciforme – hemácias em foice (hemácias falcizadas ou drepanócitos).