You are on page 1of 2

© Objectivo 2015 Redacção: Vítor Simões Composição e capa: Luca Padovani Foto da capa: Katie Freeland Impressão e acabamento

: Sextacor - Soluções gráficas, Lda Impresso em papel reciclado Renovaprint

Há que conhecer o público-alvo e as suas preocupações. Com isso pode condicionar a agenda pública. valores e pontos de vista sobre a questão. Qualquer organização que desenvolva uma campanha de advocacia social deve começar por ter em mente que: Mudar é possível. • Qualquer campanha bem sucedida precisa duma clara identidade e duma mensagem que o público entenda. Pode parecer um inamovível. Podem desenvolver-se vários tipos de campanhas de advocacia social. carácter e capacidade uns dos outros. • Uma boa campanha nunca desvia a sua mensagem. As campanhas de advocacia social são esforços organizados em prol de um desenvolvimento e prosperidade partilhados. A advocacia social – advocacy – é um esforço organizado para. A falta de confiança é outra questão a enfrentar. que pode ter como causa a partilha colectiva de todas as responsabilidades e falta de comprometimento dos elementos de uma coligação para com a mesma. Tal estimula o incumprimento de prazos. A confiança leva tempo a construir. influenciar instituições e sistemas políticos. a não execução das tarefas e o surgimento da sensação de que se trabalha melhor individualmente do que colectivamente. é necessária uma estratégia de mobilização e de organização. mas é frágil e pode ser rapidamente destruída. mudar comportamentos e atitudes (campanhas contra VIH/SIDA). Também deve ser clara sobre a mensagem que pretende transmitir em todos os materiais de comunicação. O líder de um projecto de advocacia social não é muito diferente de um líder de qualquer outro tipo de projecto. a despeito do que as pessoas dizem. Juntos Podemos quer auxiliar as organizações da sociedade civil no aproveitamento dessas oportunidades. • Conseguida a identificação do público-alvo com o tema da campanha. Apega-se à mensagem positiva que pretende passar. Com um pequeno empurrão – naquele ponto certo – pode ser virado. Aqui falamos de campanhas de advocacia social. a nossa campanha está pronta para sair para a rua – e para começar a escrever a sua própria história. campanhas contra o crime ou campanhas de vacinação).” Malcolm Gladwell. estes tendem a agir de modo interdependente e • As melhores campanhas baseiam-se em esperanças e sonhos. Quando existe confiança entre os membros de uma coligação. mais do que em medos e problemas. com variados objectivos: mobilizar e envolver as pessoas (por exemplo. Não é. informar e educar (campanhas de educação para o voto). económicos e sociais no sentido de tomarem decisões que defendam os interesses de grupos desfavorecidos. dado que acreditam na integridade. nem de uma campanha publicitária ou de relações públicas. The Tipping Point complementar. Nunca houve tantas oportunidades para a sociedade civil se organizar e influenciar mudanças a favor dos mais desfavorecidos. Não falamos de campanhas políticas. . são distintas na sua natureza e objectivos. • Percorridos todos os passos do planeamento estratégico. em nome da justiça social. implacável lugar. que embora partilhem muitas das ferramentas daquelas campanhas. Campanhas de advocacia social eficazes são implementadas por redes e/ou por coligações. é necessário levá-lo à acção. Se queremos que as pessoas se envolvam.SUMÁRIO “Olha para o mundo à tua volta. • As campanhas serão bem sucedidas apenas se puderem fazer com que o seu público-alvo identifique a campanha com a questão. A importância da rede não apaga a necessidade de liderança. Merece uma nota especial o risco de desresponsabilização individual. devemos inspirá-las e gerar entusiasmo em relação à campanha.