You are on page 1of 68

Aula 5 - Introdução à

Climatologia

Guilherme Gomes Correia 2018
Clima
● Como o clima interfere na nossa vida?
○ Interferência na paisagem:
■ Distribuição de fauna e flora
■ Formação de solos
■ Intemperismo nas rochas
○ Interferência no cotidiano humano
■ Lazer
■ Conforto
■ Vestiário
■ Moradia Guilherme Gomes Correia 2018
Clima

Disponível em:
Disponível em:
https://www.modaquerima.com.br/wp-content/uploads/2015/10/macaquin
http://www.decoracao.com/wp-content/uploads/2014/06/166.jpg
ho-tendencia-verao-looks-660x400.jpg

Guilherme Gomes Correia 2018
Clima

Disponível em:
Disponível em:
https://st.depositphotos.com/2198112/3793/i/950/depositphotos_379306
http://www.apolar.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/06/Decore-
91-stock-photo-beautiful-child-in-winter-hat.jpg
a-casa-para-o-inverno-9.jpg

Guilherme Gomes Correia 2018
Clima

Floresta Amazônica. Disponível em:
Tundra. Disponível em:
http://conexaoplaneta.com.br/wp-content/uploads/2015/09/floresta_amaz
https://cdn.pixabay.com/photo/2017/08/16/03/12/mountain-plateau-
onica_km41_pdbff_inpa_8001.jpg.pagespeed.ce.nnw9xj-pfC.jpg
2646346_1280.jpg

Guilherme Gomes Correia 2018
Clima
● Por que é importante estudar a atmosfera?
○ Conhecer seus mecanismos para sua
compreensão e manipulação.
● A humanidade, no início, não entendia os
fenômenos e os atribuía aos deuses e forças
sobrenaturais
● Civilizações como os egípcios foram pioneiros,
pois precisavam conhecer os ciclos do Nilo.

Guilherme Gomes Correia 2018
Clima
● Conhecimento do clima na civilização
moderna é importantíssimo, desde a
agricultura até ao setor aeroespacial.
● Prever e mitigar catástrofes naturais
● Satélites revolucionaram a análise.
● Popularização de informações climáticas e
meteorológicas

Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Disponível em:
https://s1.static.brasilescola.uol.com.br/artigos/massas%20de%20ar(
1).jpg?i=https://brasilescola.uol.com.br/upload/e/massas%20de%20ar
(1).jpg&w=600&h=350&c=FFFFFF&t=1

Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?
● Tempo atmosférico: “É o estado momentâneo
da atmosfera em dado instante e lugar.”
(DANNI-OLIVEIRA et MENDONÇA, p. 13, 2007)
● Clima: “O conjunto de fenômenos
meteorológicos que caracterizam a condição
média da atmosfera sobre cada lugar da
Terra” (DANNI-OLIVEIRA et MENDONÇA, p.
14-15, 2007)
● Normal Climática de 30 anos.
Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?
● Meteorologia: Aborda de maneira
individualizada fenômenos meteorológicos,
como raios, nuvens. composição físico-química
do ar, previsão do tempo etc.
● Climatologia: Trata dos padrões de
comportamento da atmosfera em suas
interações com as atividades humanas e com
a superfície do planeta durante um longo
período de tempo.
Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?

● Análise muito difícil
● Existem diversas
variáveis
● Predição complexa
● Estudo por anos
● Influenciadores
globais e locais
Disponível em: https://i.ytimg.com/vi/f8mUaOX_tmY/maxresdefault.jpg

Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?
● O clima ocorre por toda atmosfera, para
estudá-lo melhor é preciso realizar um recorte
espacial e temporal.
● Isso acontece devido às influências das
características geográficas dos lugares.
● Alguns fenômenos climáticos são globais,
outros, locais.
● As escalas espaciais são mais conhecidas

Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?
● Macroclima: Maior unidade climática espacial,
compreende o globo terrestre, escala superior a milhões
de km², subordinado a fatores astronômicos, circulação
geral da atmosfera, variação da radiação no planeta.
● Mesoclima: Unidade intermediária, compreende as
regiões dos continentes, grandes extensões de terra,
clima regional
● Microclima: Menor unidade, a mais imprecisa também,
compreende áreas de cm² até m², influenciado pelo ar
turbulento da superfície, uso e ocupação do solo. Ruas,
lagos, casas etc
Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?

Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?
● O clima também possui escalas temporais de
análise, pois a Terra está em constante
mudança
● Escala Geológica: Fenômenos que ocorreram
no planeta desde a sua fundação, ligado a
Paleoclimatologia, indicadores biológicos,
litológicos e morfológicos, dezenas de milhões
de anos.

Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?
● Escala histórica: Estudo do clima do passado,
mas através do registro histórico, como
descrições de ambientes em diários de
viagem, utensílios de lavouras.
● Escala contemporânea: Escala atual,
trabalhos dentro dela devem ter dados de 30
anos (normal climática).
● Análise de tendência e variabilidade climática.

Guilherme Gomes Correia 2018
O que é Clima? O que é Tempo?
● Os estudos são realizados a partir de base de
dados pluviométricos, de temperatura,
pressão recolhidos pelas estações
meteorológicas e seus instrumentos de
medição em uma área determinada. Isso
ocorre por um período de tempo e com
estatística são levantadas hipóteses.

Guilherme Gomes Correia 2018
Elementos do Clima
● Sabemos a definição de clima, mas o que
constitui ele?
● Elementos climáticos são atributos físicos que
representam a atmosfera geográfica de um
dado local.
● O clima é constituído por:
○ Radiação Solar e Insolação
○ Temperatura
○ Umidade do Ar
○ Pressão Atmosférica Guilherme Gomes Correia 2018
Radiação Solar
● “Radiação solar é a energia recebida pela
Terra em forma de ondas eletromagnéticas
provenientes do Sol.” (TUBELIS E
NASCIMENTO, 194 Apud TORRES et MACHADO,
2011, p. 29)
● “Insolação é a duração do período do dia com
luz solar.” (TUBELIS E NASCIMENTO, 194 Apud
TORRES et MACHADO, 2011, p. 29)

Guilherme Gomes Correia 2018
Radiação Solar
● As zonas
subtropicais, por
possuírem menor
nebulosidade em
relação ao
Equador, possuem
maior insolação, e
está relacionado a
abundância de
desertos nessas
áreas. Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Radiação Solar
● Todo corpo acima do zero absoluto (-273 °C) emite
energia.
● Sol é responsável por 99,97% da energia do sistema
Terra/atmosfera
● A radiação solar ao atravessar a atmosfera terrestre
sofre três processos:
○ Difusão: Espalhamento pelas partículas da
atmosfera
○ Absorção: seletivos por certos comprimentos de
onda, como o O³ e o ultravioleta
○ Reflexão Guilherme Gomes Correia 2018
Radiação Solar
● 51% da
radiação chega
à superfície e
destes, 46% é
absorvida.

Guilherme Gomes Correia 2018
Radiação Solar

Guilherme Gomes Correia 2018
Radiação Solar
● A energia absorvida ou refletida depende da
constituição da superfície na qual a radiação está
incidindo.
○ O albedo é o quanto da luz solar que incide na
superfície foi refletida.

Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Temperatura
● Calor e temperatura são conceitos diferentes
○ Temperatura está ligada ao movimento das
moléculas, o seu grau de calor
● Temperatura do ar, da água e do solo
○ Diminui conforme aumenta a latitude
■ Incidência dos raios solares de forma desigual
■ Albedo
○ Diminui conforme aumenta a altimetria

Guilherme Gomes Correia 2018
Temperatura
● Por que quanto maior a altitude menor a
temperatura?
○ Quanto maior a altitude menor a concentração de
gases atmosféricos, ou seja, é rarefeito
○ “A energia absorvida pela superfície terrestre em
ondas curtas é reirradiada por meio de ondas
longas, promovendo o aquecimento do ar
atmosférico.(...) Dessa forma, a atmosfera não
aquecida diretamente pelos raios solares, que
passam por ela, mas, sim, pelo calor irradiado da
Terra.” (TORRES et MACHADO, 2011, p. 33)
Guilherme Gomes Correia 2018
Temperatura
● O Sol ao meio dia é
o período com
maior insolação,
porém a hora mais
quente do dia é
posterior devido ao
tempo necessário
para transformar
ondas curtas em
ondas longas.
Guilherme Gomes Correia 2018
Temperatura
● Amplitude térmica:
Variação entre a
temperatura
máxima e a
temperatura
mínima. Ligado a
umidade,
continentalidade e
maritimidade.

Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Umidade do Ar
● Apesar de representar pouca massa e pouco volume
na atmosfera terrestre, o vapor de água é
determinante para o clima e para o tempo.
● É um termo usado para representar a quantidade de
vapor de água na atmosfera.
○ Resulta da evaporação da superfície, da
evapotranspiração de animais e vegetais .
● Umidade Relativa: relação entre o vapor de água
presente num dado Volume de ar comparado com o
que o saturaria.
● Quanto maior a temperatura, maior a capacidade do
ar de reter vapor de água. Guilherme Gomes Correia 2018
Umidade do Ar
● Quanto maior a altitude, menor o volume de água
presente no ar
● Mais próximo da saturação
● Ponto de Orvalho
○ Acima dele a água estará na forma de vapor,
abaixo na fase líquida.
● Papel importante na manutenção da temperatura,
absorve calor reirradiado
● Nuvens mantém a temperatura mais suave à noite
● Relacionado a amplitude térmica.
Guilherme Gomes Correia 2018
Umidade do Ar

Guilherme Gomes Correia 2018
Pressão Atmosférica
● A Terra está completamente envolvida numa camada
de ar, a atmosfera.
● Qualquer ponto da superfície está sofrendo uma
pressão corresponde a coluna de ar acima.
● Não é uniforme pelo Globo, há áreas de baixa
pressão e áreas de alta pressão.
● Varia conforme a temperatura, já que o ar ao ser
aquecido se expande e fica menos denso.
● Pela temperatura, quanto mais elevado for o local,
menor será a camada acima
● Vento, movimentos ciclônicos e anticiclônicos.
Guilherme Gomes Correia 2018
Pressão Atmosférica

Guilherme Gomes Correia 2018
Principais Fatores do Clima
● “Os fatores climáticos influenciam nos elementos
climáticos, pois, correspondem àquelas
características geográficas estáticas diversificadoras
da paisagem.” (MENDONÇA et DANNI-OLIVEIRA, 2007,
p. 41)
● Os fatores climáticos são:
○ Latitude
○ Altitude
○ Relevo
○ Vegetação
○ Continentalidade e Maritimidade
○ Atividades humanas Guilherme Gomes Correia 2018
Latitude
● Retrata a ação de alguns condicionantes
astronômicos na quantidade de energia que entra no
sistema.
○ Associada a insolação de uma de uma latitude,
devido a inclinação do eixo de rotação da Terra.
○ Restringe a zona do tropical
○ Inclinação que o raio solar atinge a superfície

Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Relevo
● O relevo, principalmente no quesito da altitude
interfere na temperatura.
● A cada 100m ocorre uma variação de 0,6 °C entre
cidade na mesma latitude.
● A declividade, a orientação, a posição das vertentes
também é um fator, pois influenciará em como os
raios solares incidem na superfície.
○ Barlavento e Sotavento
○ Interferência no microclima

Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Vegetação
● Possuem uma relação muito próxima
● É influenciada e influencia o clima
● Regulador da umidade
○ Caso da Floresta Amazônica, evapotranspiração
● Regulador da temperatura
○ Absorção do calor
○ Formação de sombras
○ Auxilia o solo a transmitir calor
○ Diminuindo o escoamento superficial, tendo mais
água disponível

Guilherme Gomes Correia 2018
Continentalidade e Maritimidade
● Mares e oceanos atuam como reguladores da
umidade e da temperatura.
● Principais fontes de água para atmosfera.
● Maritimidade: Os corpos de água possuem um
aquecimento diferenciado em relação às superfícies
continentais.
○ Demoram mais tempo para serem aquecidos
(calor sensível menor)
○ Retém mais calor e por mais tempo
○ Diminui a amplitude térmica.
○ Brisas oceânicas e Continentais
○ Movimento de convecção Guilherme Gomes Correia 2018
Continentalidade e Maritimidade
● Continentalidade: É o distanciamento de de um lugar
dos oceanos e dos mares, que não exercem mais
influência
● O aquecimento e resfriamento das superfícies ocorre
mais rapidamente, ou seja, não retém calor por um
período de tempo
● Aumento da amplitude térmica

Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Influência Antrópica
● A humanidade possui forte poder de influência sobre
o clima.
● A influência pode ser proposital ou não
● As interferências são mais sentidas nas zonas
urbanas
● Alteração no ciclo hidrológico, escoamento
superficial, impermeabilização do solo e dinâmica
fluvial.
● Maior concentração de material particulado.

Guilherme Gomes Correia 2018
Correntes Marinhas
● Influenciam no controle da temperatura.
● Transportam calor de uma área para outra.
● Correntes quentes atuam de maneira diferente de
correntes frias.
● Áreas banhadas por correntes frias possuem
temperaturas mais baixas às comparadas com uma
região de mesma latitude e altitude que não são
banhadas
● Em áreas próximas ao Equador as costas orientais
são aquecidas e as ocidentais resfriadas
● Salinidade da água interfere na sua evaporação
Guilherme Gomes Correia 2018
Correntes Marinhas
● Corrente do Golfo
○ Importante para o Clima mais ameno na Europa
Ocidental
● Correntes quentes estimulam a evaporação e a
condensação, gerando climas mais chuvosos.
● Correntes frias são responsáveis por áreas mais
secas
○ Costa peruana e chilena
○ Deserto do Atacama
○ Ricas em nutrientes

Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Vídeo, Importancia da Corrente do Golfo:
https://www.youtube.com/watch?v=UuGr
BhK2c7U&t=138s

Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● “Ar é uma mistura simples de gases que é
naturalmente inodora, incolor, insípida e amorfa,
misturada de maneira tão perfeita que se
comporta como se fosse um gás único”
● Mantida pela ação da gravidade
● Protegida dos ventos solares pela Magnetosfera
○ Sem ela a Terra seria igual a Marte
● Mais densa próxima à superfície
● Os primeiros 29 km concentram 98% da massa total

Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● Atmosfera nem sempre foi a mesma
● Atmosfera primitiva era rica em hidrogênio e hélio,
abundantes da formação do Sistema Solar, mas
por serem muito leves, logo foram expulsas
● A segunda atmosfera era redutora, de origem do
resfriamento da Terra
● A atmosfera atual é oxidante, teve como origem os
processos biológicos que eram resultado da
atividade biológica

Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● Sua composição é uma
mistura mecânica de gases.
● Até, aproximadamente, a
proporção dos gases é
constante.
● Além de gases, possui
material particulado
(poeira, sal, material
orgânico etc) em
suspensão, esses mais
concentrados na porção
inferior da atmosfera.
Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● Alguns gases especiais:
○ Dióxido de carbono (CO2): ligado ao efeito estufa,
liberado pelo interior da terra ao atividade biológica.
○ Metano (CH4): Ligado ao efeito estufa, armazena mais
calor que o CO2 , em geral de origem biológica
○ Ozônio (O3): Responsável pela proteção da radiação
ultravioleta. Ao nível da superfície é considerado um
poluente
○ Clorofluorcarbonetos (CFC): Produzidos pela
humanidade, eram utilizados em aerossóis e ar
condicionados, destroem a camada de ozônio.
○ Vapor de Água: Principal gás estufa, ligado ao ciclo
Guilherme Gomes Correia 2018
hidrológico
Atmosfera
● A atmosfera possui subdivisões, em que suas camadas
possuem propriedades diferentes.
● Existem duas principais formas de a subdividir, quanto a
sua composição e sua temperatura.
● Quanto à composição:
○ Homosfera: Estende-se até os primeiros 100km, com
uma composição e proporção muito homogênea,
predominância de Nitrogênio, Oxigênio, Argônio e
outros gases
○ Heterosfera: Acima da homosfera até o fim da
atmosfera, com os gases dispostos separadamente,
formando camadas, densidade baixíssima.
Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● A divisão quanto a temperatura é a mais difundida.
● Troposfera: Camada mais importante, pois é a qual
estamos em contato constante
○ Sua extensão compreende a superfície até 16km de
altitude no Equador e 8km nos polos, sendo
delimitada pela Tropopausa.
○ Onde ocorre a maioria dos fenômenos atmosféricos
como ventos, nuvens e chuvas.
○ Interação com as atividades humanas
○ Diminui a temperatura conforme aumenta a altitude
○ Maioria da radiação é absorvida pelas camadas
superiores
Guilherme Gomes Correia 2018

Atmosfera
● Estratosfera é a camada acima da Troposfera
○ Tem seu limite inferior a tropopausa (localizada a
12km, em média), e seu limite a estratopausa, a
50km de altitude
○ A camada de ozônio está localizada na
estratosfera, tendo sua maior concentração na
altitude de 22km.
○ Poucos fenômenos atmosféricos, em especial as
correntes de jato
○ Sua temperatura aumenta conforme a aumenta a
altitude, variando de -57 °C na base para 0 °C no
Topo Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● Mesosfera
○ Camada com ar rarefeito
○ Limite inferior a estratopausa, a 50 km
de altitude, e limite superior a
mesopausa, a 80 km de altitude.
○ Temperatura diminui conforme
aumenta a altitude.
○ Temperatura varia de 0 °C até -133 °C

Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● Termosfera, camada mais exterior da atmosfera
○ Limite inferior é a mesopausa, a 80 km de altitude, o
limite superior e a termopausa a 500 km de altitude.
○ Estação Espacial Internacional está localizada a 408
km de altitude
○ Temperatura pode chegar a 700 °C
○ Absorção de radiação solar como Raios Gama, Raios
X e Ultravioleta
○ Gases são ionizados
○ Apesar da alta temperatura é fria, pois praticamente
não mais partículas de gases
○ Meteoros incandescem nessa camada
Guilherme Gomes Correia 2018
○ Auroras
Vídeo, Onde acaba nossa atmosfera?:
https://www.youtube.com/watch?v=gLf0
dT3To4M

Guilherme Gomes Correia 2018
Atmosfera
● Exosfera: Não é consenso na comunidade científica,
sendo a última camada da Atmosfera terrestre
○ Limite inferior é a termopausa, a 500 km de altitude, e
não possui um limite superior definido, alguns
estipulam em torno de 10.000 km de altitude
○ Extremamente rarefeita
○ Constituída de de átomos de hidrogênio e hélio, tão
leves que escapam para o espaço.
● Magnetosfera: Camada que protege contra o vento
solar, possuindo partículas ionizadas

Guilherme Gomes Correia 2018
Vídeo, Magnetosfera:
https://www.youtube.com/watch?v=o4F
Sg-90XlA

Guilherme Gomes Correia 2018
Referências Bibliográficas
● BARRY, R. G., CHORLEY, R. J. Atmosfera,
tempo e clima. Porto Alegre: Bookman,
2013.
● MENDONÇA, F., DANNI-OLIVEIRA, I. M.
Climatologia: noções básicas e climas do
Brasil. São Paulo: Oficina de Textos, 2007.
● TORRES, F. T. P., MACHADO, P. J. O.
Introdução à Climatologia. São Paulo:
Cengage Learning, 2012. Guilherme Gomes Correia 2018