You are on page 1of 24

MANUAL COMPLETO PARA

PLANO DE ESTUDOS DE CONCURSO PÚBLICO


Introdução 3

Cronograma 6

Ciclo de estudos 10

Calendário e Controle 15

Distribuição de disciplinas 19

Conclusão 22

Sobre o Focus Concursos 24


INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO

Ser aprovado em um concurso


público para assumir um cargo
que ofereça boas condições de
trabalho e um salário considerável é
o objetivo de vida de muitas pessoas.
Além disso, o servidor público tem
a possibilidade de adquirir a tão
valorizada estabilidade após três
anos de trabalho e o cumprimento
de alguns requisitos.

Os empregos públicos também


são excelentes oportunidades
profissionais, principalmente para
quem quer obter uma renda regular.

4
INTRODUÇÃO

Diante das vantagens de um cargo ou emprego público, é comum haver grande concorrência pelas vagas
ofertadas. Como cada vez mais os certames são disputados por concurseiros de diferentes pontos do Brasil,
o candidato deve se preparar com eficiência e qualidade para ser competitivo e conquistar seu sonho.

Se você já se decidiu por esse caminho, lembre-se de que há maneiras de otimizar o tempo
de estudo e de melhorar seu desempenho.

Veja ao longo deste e-book como você pode se preparar com eficiência para reter com maior agilidade os
conteúdos do próximo concurso público. Confira!

5
CRONOGRAMA
CRONOGRAMA

Muita gente desconhece que há métodos


mais adequados para se preparar para
um concurso público e, por isso, acredita
que é possível estudar para as provas da
mesma forma que fazia no ensino médio
ou na graduação.

Você talvez se lembre do tradicional


cronograma de estudos, não é mesmo?
Esse instrumento de distribuição do tempo
é muito comum na formação da grade de
carga horária das disciplinas da educação
básica e do ensino superior.

7
CRONOGRAMA

O cronograma é montado geralmente em uma tabela em que os dias da semana são organizados na
primeira linha. Os horários das aulas ficam dispostos na primeira coluna à esquerda. O restante da tabela
é preenchido com as disciplinas agendadas para o estudo diário. Em algumas grades, é comum algumas
matérias ocuparem duas linhas por dia.

No ensino médio regular e na graduação tradicional — nos quais os alunos acompanham as aulas
presencialmente —, o cronograma de aulas funciona bem. Afinal, o estudante precisa se deslocar até
um prédio e ficar lá até a conclusão do período diário de estudos.

Contudo, na aprendizagem para concursos públicos, a situação é um pouco diferente, já


que muitos candidatos estudam em suas próprias residências, o que pode trazer alguns
desafios adicionais.

Por exemplo, é normal surgir tarefas no dia a dia que tiram um pouco do tempo do concurseiro, como ter
que levar alguém ao médico ou um filho à escola. Isso pode desestabilizar totalmente a sua programação
de estudos.

8
CRONOGRAMA

Vamos supor que uma pessoa definiu no cronograma que estudaria cinco disciplinas por dia, com uma
hora reservada para cada matéria.

Se surge um imprevisto e ela fica sem estudar duas disciplinas, provavelmente ela vai querer
compensar no dia seguinte o período não utilizado.

Porém, nesse caso, em vez de ter que estudar cinco matérias no próximo dia, na verdade, a pessoa terá
que estudar sete. Percebeu a “bola de neve” que pode se formar ao usar cronograma tradicional?

Esse método possui até trazer a vantagem de facilitar a organização do conteúdo do edital do concurso,
de modo que o aluno consegue ver diferentes matérias ao mesmo tempo, como se estivesse na escola.
Porém, ele tem como desvantagem não conseguir cumprir a carga horária, acumular tarefas com o tempo
e, assim, perder a motivação para se preparar para as provas.

9
CICLO DE ESTUDOS
CICLO DE ESTUDOS

Você talvez se pergunte: se o cronograma não


é tão eficiente, como posso melhorar a minha
preparação? A resposta para isso está no
ciclo de estudos, uma ferramenta utilizada
por concurseiros de alto desempenho.

Em certa medida, esse instrumento é uma


evolução do cronograma, porém, com alguns
benefícios que contribuem para evitar a
frustração de ter conteúdos não estudados.

11
CICLO DE ESTUDOS

Enquanto o cronograma possui uma grade de horários fixa, que pode “engessar” a aprendizagem, o ciclo
de estudos é mais maleável, para garantir a efetividade das aulas. Afinal, o importante é que você consiga
assimilar o conteúdo programático do edital.

Nesse modelo, a aprendizagem é feita de modo sequencial. Por exemplo, você pode começar com um ciclo
de cinco matérias, como Direito Constitucional, Raciocínio Lógico, Língua Portuguesa, Direito Administrativo
e Informática. Logo, a sua meta seria estudar uma por uma, até completar todo o grupo. Uma vez concluído
o ciclo, recomeça-se pela primeira matéria.

Um dos benefícios desse método é que, se você tiver algum imprevisto e não conseguir
se dedicar a uma disciplina, ao retomar as aulas você volta de onde parou. Assim, não há
sobrecarga e não existe o risco de deixar conteúdos para trás.

Além disso, como o concurseiro deve ter notas satisfatórias em todas as disciplinas da prova, o ciclo
contribui para um aprendizado uniforme, aumentando as chances de o candidato ser aprovado.

12
CICLO DE ESTUDOS

Um ciclo ainda mais eficiente prevê horários para revisão: a cada uma ou duas rodadas completas, é
recomendável rememorar os assuntos mais importantes de cada matéria. Dessa maneira, o candidato
aumenta o nível de fixação dos conteúdos, obtendo uma aprendizagem mais eficaz.

Essa técnica permite ao estudante moldar sua rotina de estudos ao seu ritmo de vida, sem prejudicar as
aulas. Por ser flexível, permite que os assuntos sejam estudados nos horários mais convenientes — mas
sem procrastinar, é claro.

Por fim, o ciclo de estudos favorece que o estudante acompanhe todas as matérias, já que a aprendizagem
é sequencial. Assim, evita-se passar muito tempo nas matérias de que mais gosta em detrimento daquelas
com as quais se tem dificuldade.

Lembre-se de que o número de matérias do ciclo pode ser variável, ou seja, você pode começar
com poucas disciplinas para se acostumar com o método na fase antes de lançamento do edital.

Mais tarde, com as regras do concurso já conhecidas, é possível aumentar a carga de estudo, de modo a
contemplar todas as matérias, sempre com revisões intercaladas entre os conteúdos.

13
CICLO DE ESTUDOS

O ciclo de estudos é muito eficiente na fase


pré-edital, em que o candidato pode se
preparar com base nas regras do concurso
anterior ou, caso possua apenas uma
carreira em vista, como fiscal, bancária ou de
tribunais, estudar disciplinas que costumam
cair nas provas da área.

Nesse sentido, podemos comparar o ciclo


de estudos a uma rotina diária de exercícios
físicos, para que a pessoa não “enferruje”.
Contudo, com a divulgação do edital, é preciso
elevar o grau de excelência do aprendizado,
para aumentar as chances de aprovação.

14
CALENDÁRIO E CONTROLE
CALENDÁRIO E CONTROLE

Para alcançar seus objetivos, é


indispensável que o concurseiro
elabore um calendário de estudos,
que deve conter ciclos com todas
as matérias do edital, além das
revisões periódicas.

Se na fase pré-edital ainda era


possível deixar escapar algum dia
sem aula, isso já não é mais tolerável
na fase que antecede às provas.

16
CALENDÁRIO E CONTROLE

Na elaboração do calendário, o estudante deve estabelecer dias fixos para estudar um grupo de matérias
do ciclo. Por exemplo, ele pode aprender Português, Direito Civil, Administração Pública, Regimento
Interno do Tribunal e Redação. No dia seguinte, os estudos continuam com as matérias que compõem
a sequência do ciclo.

O aluno deve estabelecer uma carga horária por disciplina e por dia — geralmente, o mínimo
é uma hora líquida de aprendizagem. Se possível, tenha um mecanismo de controle para
avaliar se está focado nas aulas, livre de distrações.

Além desse monitoramento por aula, também é necessário certificar-se do cumprimento da carga horária
diária e semanal, a fim de garantir um estudo efetivo.

Tenha em mente que, mais do que a quantidade de horas, é importante a qualidade da preparação. Por
isso, busque organizar a sua agenda diária para que consiga reservar um tempo livre para os estudos.

Antes de começar a montar o calendário, anote todos os seus compromissos fixos e a duração de cada
um deles. Em seguida, identifique o tempo vago para estudar.

17
CALENDÁRIO E CONTROLE

Na construção do calendário, é recomendável que você estabeleça alguns períodos de descanso e de lazer.
Passar mais de três horas mergulhado nas matérias do concurso pode prejudicar a memorização em vez
de melhorar a sua aprendizagem. Por isso, inclua pausas durante a preparação para, por exemplo, beber
água, caminhar, alimentar-se, etc.

Para facilitar a organização do seu dia, você pode dividi-lo em turnos e, assim, fazer um tipo de atividade
em cada período.

É claro que essa divisão depende muito da sua disponibilidade de tempo. A vantagem é que
o aluno começa a transformar o estudo em hábito, o que aumenta as chances de garantir
a disciplina na preparação.

18
DISTRIBUIÇÃO DE DISCIPLINAS
DISTRIBUIÇÃO DE DISCIPLINAS

Uma grande dúvida de concurseiros é a distribuição do tempo e das


disciplinas no calendário de estudos. Como cobrir todas as matérias
do edital, para conseguir fazer uma preparação uniforme, capaz de
aumentar as chances da aprovação? Deve estudar simultaneamente
diferentes módulos de uma mesma disciplina ou fazer um ciclo com
várias matérias ao mesmo tempo?

A grande desvantagem de fazer um estudo modular para cobrir uma


disciplina inteira e só depois passar para outra é que o aluno corre o risco
de aprofundar-se apenas em uma matéria e não conseguir se dedicar
suficientemente às demais que compõem a prova. Além disso, o estudo
de apenas uma disciplina pode ser um tanto enfadonho e desanimador.

Para evitar isso, é recomendável estudar várias disciplinas ao mesmo


tempo, para se ter uma evolução uniforme no aprendizado.

20
DISTRIBUIÇÃO DE DISCIPLINAS

Um benefício do estudo simultâneo de diversas matérias é que o candidato pode intercalar disciplinas
com perfis bem diferentes, como Direito Constitucional e Informática ou Direito Administrativo e Raciocínio
Lógico, entre outras possibilidades. Dessa maneira, a pessoa estimula o cérebro a pensar e memorizar
os conteúdos com maior facilidade, além de tornar o estudo mais dinâmico.

Quanto à distribuição da carga horária propriamente dita, é importante que você leve em conta o peso
da disciplina na pontuação total do concurso. Por exemplo, se os pontos de Português correspondem a
15% da nota total da prova, e os de Informática a 5%, em tese, você deveria dar o triplo de tempo para
Português na sua preparação.

É claro que você também pode dosar essa distribuição de tempo conforme a sua própria
aptidão de aprendizado por disciplina. Se você tem facilidade para aprender Língua
Portuguesa, mas tem dificuldades com Informática, poderia aumentar um pouco mais a
carga horária desta última para compensar.

Lembre-se, contudo, de que o seu estudo deve ser equilibrado, para que você se prepare integralmente,
e não somente para algumas matérias do edital.

21
CONCLUSÃO
CONCLUSÃO

Passar em um concurso público não requer apenas foco, disciplina e força de vontade, mas também exige
um método de estudo eficiente, para que seus esforços não sejam pouco produtivos.

Com o aumento da concorrência por vagas, o concurseiro precisa dispor de um plano de


estudos capaz de dar conta de cobrir todos os assuntos que podem cair na prova.

Para aumentar as chances de aprovação, o candidato pode utilizar o já bastante conhecido ciclo de
estudos e, assim, ter uma aprendizagem uniforme de diferentes disciplinas. Além disso, é importante
buscar materiais didáticos atualizados, bem como aulas com professores reconhecidamente preparados
em cada área.

Dessa maneira, o aluno aproveita ao máximo o tempo e consegue vencer os concorrentes na tão sonhada
busca por uma vaga em cargo público.

23
SOBRE O FOCUS CONCURSOS

O Focus Concursos iniciou as atividades no dia 13 de agosto


de 2011. Nascemos com a proposta de oferecer um ensino de
qualidade voltado para concursos públicos com metodologias de
ponta e equipe qualificada, focado na aprovação dos alunos em
concursos das mais diversas áreas.

A qualidade dos nossos cursos presenciais na cidade de


Cascavel, localizada no estado do Paraná, refletiu diretamente
nas aprovações dos alunos que confiaram em nossa iniciativa.
Além dessa sede, o Focus Concursos abriu uma filial na cidade
de Toledo/PR, no dia 27 de novembro de 2015.

Com a experiência dos cursos online, o Focus Concursos foi o


pioneiro em transmitir cursos preparatórios ao vivo para todo o
Brasil em alta resolução (HD).

Venha estudar com quem realmente entende o universo dos


concursos públicos e sabe o que é necessário para concretizar
os objetivos de quem assume a responsabilidade de estudar! Para
alcançar o sucesso, você precisa de foco; porém, para passar, tem
24 que ser Focus!