You are on page 1of 5

Questão 1

(UEM) Leia com atenção a notícia que se segue:

França pagará 750 euros mensais por terceiro filho

O governo francês irá pagar uma licença de 750 euros (cerca de R$ 2.050,00) por mês durante
um ano a famílias que decidirem ter um terceiro filho, anunciou ontem o primeiro ministro do
país, Dominique Villepin.

Folha de S. Paulo, 23/09/2005. Folha mundo, p. A-16.

A medida anunciada pelo governo francês está diretamente relacionada:

a) à política anti-imigração (xenófoba) e de purificação racial adotada pela França nas últimas
décadas.

b) às elevadas taxas de natalidade verificadas no país e em toda a Europa.

c) à sobrecarga no sistema de previdência social francês, em que um número cada vez menor
de jovens precisa sustentar um número cada vez maior de aposentados.

d) à aproximação do governo francês com as ideias da Igreja Católica, que proíbe o uso de
métodos contraceptivos não naturais.

e) à ideia imperialista de que o poderio econômico de uma nação está diretamente ligado ao
tamanho de sua população.

ver resposta

Questão 2

Densidade populacional no limite

Ultrapassamos os 7 bilhões de pessoas. O aumento da presença humana sobre a Terra é uma


das principais causas do agravamento da crise ambiental e uma das maiores ameaças ao
planeta. Quanto maior o número de pessoas, maior a demanda por energia, que, para ser
produzida, depende primordialmente, ainda hoje, do petróleo. E são justamente os derivados
do líquido negro os principais responsáveis pelo aumento das emissões de dióxido de carbono
(CO2) na atmosfera.

Além da energia, o homem precisa de comida. Os alimentos, para serem produzidos em larga
escala, também oneram o meio ambiente: avançam sobre as florestas, recebem
indiscriminadamente defensivos agrícolas para seu cultivo, reforçando um ciclo de
insustentabilidade que está se tornando inviável. Quanto maior o número de pessoas, maior o
consumo de produtos. Resultado: mais uma fatura debitada na conta da natureza, a da
pressão sobre matérias-primas, como o minério de ferro, presente nos automóveis e nos
eletrodomésticos.

O ritmo de reprodução humana cresceu de forma vertiginosa nos últimos 200 anos. Para
chegar ao primeiro bilhão de habitantes, foram precisos 1.800 anos. Daí para o segundo
bilhão, foram apenas 123. A partir de então, a passagem de um bilhão para outro se deu em
intervalos sempre menores. Foi necessária apenas uma década, de 1987 a 1997, para que a
população da Terra saltasse de 5 bilhões para 6 bilhões de pessoas. O aumento vertiginoso se
deu pela combinação de vários fatores, entre eles a melhoria das condições de vida, redução da
mortalidade infantil e aumento da expectativa de vida [...].

Estado de Minas. Especial Rio + 20, 10/06/2012..

Sobre a reportagem acima exibida e os seus conhecimentos sobre Geografia da População,


julgue os itens a seguir, marcando V para verdadeiro e F para falso.

1. ( ) Ao afirmar que a população mundial ultrapassou os sete bilhões de habitantes, o autor


está se referindo à densidade demográfica do planeta, conforme expressa o título do artigo.

2. ( ) Caso o número de pessoas do planeta seja superior à disponibilidade de recursos


naturais, podemos dizer que teremos uma ocorrência de superpovoamento em escala global.

3. ( ) No último parágrafo, ao mencionar os números do crescimento da população da Terra, o


autor está se referindo ao crescimento vegetativo do planeta.

4. ( ) A expressão “expectativa de vida” citada no texto refere-se ao crescimento qualitativo da


população com base no aumento do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

5. ( ) Com a leitura do texto, podemos perceber que a linha de raciocínio do autor se baseia
nas concepções da Teoria Malthusiana sobre a população.

ver resposta

Questão 3

(ENEM)

O quadro abaixo nos mostra a taxa de crescimento natural da população brasileira no século
XX:

Analisando os dados, podemos caracterizar o período entre:

a) 1920 e 1960, como de crescimento do planejamento familiar.

b) 1950 e 1970, como de nítida explosão demográfica.

c) 1960 e 1980, como de crescimento da taxa de fertilidade.

d) 1970 e 1990, como de decréscimo da densidade demográfica.

e) 1980 e 2000, como de estabilização do crescimento demográfico.

ver resposta
Questão 4

Existem duas formas principais de se abordar o quantitativo populacional em um espaço. De


um lado temos as taxas de __________________, que representam o número de habitantes
por quilômetro quadrado; de outro, temos as taxas de __________________, que estão
relacionais ao número de habitantes independente do tamanho do território.

A alternativa que completa corretamente as lacunas acima é:

a) densidade demográfica e superpovoamento

b) crescimento vegetativo e população absoluta

c) população local e população geral

d) densidade demográfica e população absoluta

e) crescimento vegetativo e população geral.

ver resposta

Questão 5

Em uma determinada localidade, os óbitos anuais chegaram ao total de 331 038 pessoas.
Considerando que a taxa de natalidade foi de 14‰ e que a população total era de 55 173 000
habitantes, podemos dizer que sua taxa de crescimento vegetativo foi de:

a) 6‰

b) 8‰

c) 10‰

d) 12‰

e) 15‰

ver resposta

Respostas

Resposta Questão 1

a) Incorreto – apesar de existirem casos de xenofobia (aversão a estrangeiros) não apenas na


França, mas em toda a Europa, não há essa tipo de posicionamento em termos oficiais por
parte do governo francês. Além de que o incentivo do crescimento vegetativo em nada se
relaciona com a vinda de estrangeiros.

b) Incorreto – na verdade, a ação do governo francês está relacionada com a queda acentuada
das taxas de natalidade nos últimos anos na Europa.
c) Correto – uma vez que a população diminui o seu crescimento vegetativo, diminui-se a
população economicamente ativa (PEA), incapacitando a Previdência Social de manter os
gastos com aposentadorias.

d) Incorreto – com a proposta descrita na reportagem, o governo francês não está


combatendo os métodos contraceptivos, mas a diminuição das taxas de natalidade.

e) Incorreto – com os atuais avanços tecnológicos no campo bélico, os tamanhos das


populações não têm relação com o poderio de uma nação. Além disso, o incentivo do governo
francês para o aumento populacional possui preocupações econômicas e não militares.

voltar a questão

Resposta Questão 2

1. (F) – A densidade demográfica é o número de habitantes por unidade de medida (metros ou


quilômetros). O número de 7 bilhões é a população absoluta da Terra.

2. (V) – Considerando que superpovoamento é quando o quantitativo populacional é maior


que os alimentos e recursos disponíveis, a afirmativa apresentada nessa hipótese seria
verdadeira.

3. (V) – O crescimento vegetativo é o crescimento natural do número de pessoas, ou seja, o


aumento das taxas de natalidade em relação às taxas de mortalidade. Além disso, como
estamos falando da população mundial, não há como se falar em crescimento oriundo da
migração.

4. (F) – A expectativa de vida refere-se ao tempo de vida médio estimado da população em um


determinado período, não tendo relação direta com o crescimento populacional.

5. (V) – Ao afirmar que os problemas socioambientais são oriundos do crescimento


populacional, o autor se baseia nas concepções malthusianas, que afirmavam que o aumento
do número de habitantes em relação à quantidade de recursos naturais seria a principal causa
dos problemas da humanidade.

voltar a questão

Resposta Questão 3

a) Incorreto – Nos anos entre 1920 e 1960, não se pode falar em crescimento de planejamento
familiar, visto que há taxas de crescimento populacional elevadas para a época.

b) Correto – no período entre 1950-1970, temos as maiores taxas de crescimento populacional


do país, registrando a explosão demográfica. Aliás, esse período foi de intenso crescimento
populacional em todo o mundo, chamado de “baby boom”.

c) Incorreto – a afirmação estaria correta se em vez de mencionar o período entre 1960 e


1980, tivesse se restringindo ao período entre 1960 e 1970, pois, a partir da década de 1980,
as taxas de fertilidade começaram a cair.
d) Incorreto – não é possível, com os dados mencionados, dizer que a densidade demográfica
do país diminui, pois a redução das taxas de natalidade não representa necessariamente a
diminuição da população e nem o decréscimo de sua concentração no espaço.

e) Incorreto – entre 1980 e 2000 não há a estabilização do crescimento demográfico, mas sim
a rápida diminuição de seus valores.

voltar a questão

Resposta Questão 4

O número de habitantes por unidade de área é chamado de densidade demográfica.

O número total de habitantes sem estar relacionado a nenhum tipo de comparação é chamado
de população absoluta.

Portanto, a alternativa correta é a letra d.

voltar a questão

Resposta Questão 5

Para responder essa questão, o estudante precisa saber:

1) que o crescimento vegetativo é a taxa de natalidade menos a taxa de mortalidade:

CV = TN - TM

2) que a taxa de mortalidade é o número de óbitos em um ano a cada mil habitantes (por mil,
representado pelo símbolo ‰):

TM: NO x 1000 / Pop. total

Assim, é necessário calcular primeiro a taxa de mortalidade para, só então, calcular o


crescimento vegetativo.

Calculando a taxa de mortalidade:

Número de óbitos: 331’038 pessoas


População Total: de 55’173’000 pessoas
TM: 331038 x 1000 / 55173000
TM: 6‰

Caculando o crescimento vegetativo:

CV: 14‰ - 6‰ = 8‰
O crescimento vegetativo dessa localidade foi de 8‰ (letra B).

voltar a questão