You are on page 1of 3

LINGUAGEM FORMAL E INFORMAL

A diferença da linguagem formal e informal está no contexto em que elas devem ser utilizadas
e na escolha das palavras e expressões usadas para nos comunicar.
A linguagem formal está ligada ao uso das normas gramaticais, enquanto a linguagem
informal é mais livre, sendo mais utilizada em nosso cotidiano.
Assim, podemos concluir que diferentes contextos sociais e comunicativos exigem diferentes
linguagens, é essencial que o falante saiba adequar o seu discurso aos diferentes contextos
comunicativos, principalmente para garantir uma adequação linguística em circunstâncias
profissionais e acadêmicos.

Linguagem formal Linguagem informal

O que é A linguagem formal é a linguagem que A linguagem informal é utilizada


usamos em situações mais formais e é em situações mais descontraídas,
marcada pelo uso da norma culta. quando se há uma familiaridade
entre os interlocutores.
É utilizada em situações
profissionais, acadêmicas ou quando não se Nela não é necessário o uso da
há familiaridade entre os interlocutores, onde norma culta, e é comum o uso de
se requere mais seriedade. gírias e coloquialismos.

Características - Despreocupação com o uso de


normas gramaticais;
- Utilização de coloquialismos,
expressões populares, gírias,
palavras inventadas;
- Utilização da norma culta, respeitando
- Uso de palavras abreviadas,
rigorosamente as normas gramaticais;
como vc, cê e tô;
- Utilização de um vocabulário extenso;
- Sujeita a variações culturais e
- Pronúncia correta e clara das palavras. regionais.
Linguagem Culta. Coloquial.

Norma
gramatical Uso correto das normas. Não precisa seguir as normas.

Onde é Situações mais formais, como


usado discursos políticos, entrevistas de
empregos, palestras, concursos públicos e
Utilizada em conversas cotidianas, em
documentos oficiais.
mensagens de celular, chats.
Geralmente utilizada quando falamos com Geralmente é usada em conversas
superiores, autoridades ou públicos. entre amigos e familiares.

Uso mais
comum Quando escrevemos. Quando falamos.

Exemplo Você viu o que está acontecendo? Nossa, cê viu o que ta acontecendo?

A linguagem formal é uma linguagem menos pessoal do que a informal. É usada quando se
escreve para fins profissionais ou acadêmicos, como atribuições universitárias. A linguagem
formal não usa coloquialismos, abreviações ou gírias.
Usamos principalmente linguagem formal ao escrever, como em artigos acadêmicos, e-mails
comerciais ou relatórios. A linguagem formal também é a mais utilizada em casos de palestras
ou apresentações.
A linguagem informal é mais casual e espontânea, fugindo um pouco das normas gramaticais.
A linguagem informal é usada principalmente quando falamos de forma mais impulsiva e
casual, como em conversas com sua família e amigos. O tom da linguagem informal é mais
pessoal do que da linguagem formal.
Porém a linguagem informal não é usada apenas quando falamos. Podemos usar linguagem
informal quando escrevemos, como para escrever um cartão postal para um membro da
família ou enviar uma mensagem de texto para um amigo. Algumas publicidades também
utilizam desse tipo de linguagem para causar efeito.
Nessas situações, usamos linguagem casual e coloquial e nosso tom é muito mais pessoal.

Exemplos de uso de linguagem formal e linguagem informal

Usando abreviações
Linguagem formal: Como você está?
Linguagem informal: Como cê tá?
Nesse exemplo, o "cê" e o "tá" substituem o "você" e o "está", caracterizando a linguagem
informal.
Usando gírias e expressões
Linguagem formal: Estou muito atrasado.
Linguagem informal: Caramba! Tô muito atrasado.
Nesse exemplo, a linguagem informal é caracterizada pelo uso da gíria "caramba", e também
é exemplo do uso de expressões utilizadas oralmente, como "tô".
Lembre-se que não se trata de uma questão de certo ou errado, mas sim de adequar a fala
e/ou a escrita à circunstância social.