You are on page 1of 200

Sonar8_English_UG.

book Page i Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Cakewalk SONAR
© ™

Guia do Usuário
Sonar8_English_UG.book Page ii Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

As informações neste documento estão sujeitas a alteração sem aviso prévio e não representam um
compromisso por parte da Cakewalk, Inc. O software descrito neste documento é fornecido sob
acordo de licença. O software só pode ser usado ou copiado dentro das conformidades do acordo. É
ilegal copiar este software em qualquer mídia, exceto da forma permitida especificamente no
acordo. Nenhuma parte deste documento pode ser reproduzida ou transmitida de qualquer forma
ou quaisquer meios, eletrônicos ou mecânicos, incluindo fotocópia e gravação, qualquer que
seja o objetivo, sem a permissão por escrito da Cakewalk, Inc.

Copyright © 2008 Cakewalk, Inc. Todos os direitos reservados.

Software Copyright © 2008 Cakewalk, Inc. Todos os direitos reservados.

ACID é marca registrada da Madison Media Software, Inc.

Cakewalk é marca registrada da Cakewalk, Inc. SONAR e o logotipo Cakewalk são marcas registradas
da Cakewalk, Inc. Os demais nomes de empresas e de produtos são marcas registradas de seus respectivos
proprietários.

Visite a página da Cakewalk na Internet: www.cakewalk.com.


Sonar8_English_UG.book Page 3 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Índice
Prefácio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
Sobre este Guia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .9
Registrando o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .9
Convenções usadas neste Guia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
Obtendo ajuda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10

1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
Sobre o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Composição e exploração musical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Remix. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Desenvolvimento de música e sons para games . . . . . . . . . . . . . . 12
Produção sonora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Aplicações para Internet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Composição e produção para cinema e vídeo . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Publicação de música na Internet . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .13
Gravação de CDs . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Flexibilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Computadores, sons e música . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Áudio digital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
Instalação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Conexões de áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
Conexões de MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Iniciando o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
Básico sobre o SONAR. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Tipos de arquivos do SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
Abrindo um arquivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28
Janelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28
Trabalhando num projeto. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50
Sonar8_English_UG.book Page 4 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Indicadores na barra de tarefas do Windows . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 51


Cores das telas e papel de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52
Cores originais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53
Começando a usar o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56
Instalando o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56

2 Novos recursos do SONAR 8 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59


Plug-in TS-64 Transient Shaper . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61
Plug-in TL-64 Tube Leveler . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
Beatscape . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63
Dimension Pro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64
Plug-in Channel Tools . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65
Native Instruments Guitar Rig 3 LE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66
Plug-in TruePianos Amber Module VSTi . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66
Digital Sound Factory Volume 2 Classic Keys para o Dimension Pro . . 67
Hollywood Edge FX para o Dimension Pro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67
Pacotes de expansão para o Dimension Pro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68
Endereçamento de pistas para saídas mono . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
Melhoria no desempenho da CPU . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70
Alteração do driver de áudio sem reiniciar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70
Minimização de mudanças no estado do driver . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71
Melhorias no áudio do Vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72
Suporte a WASAPI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72
Suporte ao perfil de tarefas MMCSS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
Atualizações do WaveRT . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
Pista de instrumento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75
Melhorias no Loop Explorer . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79
Audição de arquivos de áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
Audição de arquivos de MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82
Possibilidade de armar pistas durante a reprodução/gravação . . . . . . . 83
Insert Send Assistant . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84
Modo Exclusive Solo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88
Solo Override . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Mixagem da entrada no bounce . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Grupos de clips . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
Edição de clips de um grupo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93
Melhorias na edição via teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95
Navegação usando o teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97

4 Índice
Sonar8_English_UG.book Page 5 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Seleção pelo teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99


Edição pelo teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101
Mira vertical (Aim Assist) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 103
Ferramenta de Free Edit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104
Melhorias no Quick Group . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Melhorias nas ferramentas de edição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Melhorias no transporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Tecla de Pause . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Teclas de True Rewind e Fast Forward . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106
Tecla Audition . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .106
Melhorias para superfícies de controle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107
Sincronização dos canais da console do SONAR com
superfícies de controle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107
Superfícies de controle mantêm endereçamento de portas MIDI . 108
Visualização de valores lógicos de parâmetros VST . . . . . . . . . . . 108
Endereçamentos de saída MIDI são mantidos ao adicionar/remover
dispositivos MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Configurações das opções de áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110
Seleção de todos clips editados por AudioSnap ou ajustados no tempo . 111
Codificadores Dolby Surround da SurCode . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Importação/exportação de arquivos QuickTime 7 . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Mapeamentos e programações ACT . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111

3 Tutoriais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .113
Tutorial 1—Fundamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
Abrindo um arquivo de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
Preparando para reproduzir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
Reproduzindo o projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119
Reiniciando o projeto automaticamente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122
Alterando o andamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124
Silenciando e solando pistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126
Modificando o instrumento de uma pista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128
Tocando a música por um teclado externo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129
Tutorial 2—Gravando MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
Criando um novo projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
Gravando uma pista de MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 132
Salvando o trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
Gravando em loop . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .136
Gravando por Punch-In . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 139

Índice 5
Sonar8_English_UG.book Page 6 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tutorial 3—Gravando áudio digital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 140


Configurando a taxa de amostragem. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 141
Configurando a resolução de bits do driver e da gravação . . . . . . 141
Abrindo um novo projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 142
Configurando uma pista de áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 142
Verificando os níveis de entrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 143
Gravando áudio digital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 144
Ouvindo a gravação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 144
Gravando outra parte. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145
Monitorando a entrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145
Gravando em loop e por punch-in . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 146
Gravando vários canais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 146
Tutorial 4—Edição de MIDI. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 146
Transposição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 147
Copiando clips usando técnicas de arrastar e soltar . . . . . . . . . . . 147
Editando notas na janela Piano Roll . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 148
Edição Slip . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 150
Desenhando envelopes de MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 152
Convertendo MIDI em áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 153
Tutorial 5—Edição de áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 154
Abrindo o projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 154
Importando um arquivo Wave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 155
Movendo e repetindo os clips . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156
Edição Slip do clip . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156
Crossfades automáticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157
Juntando pistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158
Tutorial 6—Groove clips . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159
Adicionando Groove clips ao projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159
Colocando Groove clips em loop . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 161
Alterando a afinação dos Groove clips . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 163
Alterando o andamento do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .164
Criando seus próprios Groove clips . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .165
Tutorial 7—Mixagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 169
Adicionando efeitos de áudio em tempo real . . . . . . . . . . . . . . . . . 169
Automatizando os ajustes de um efeito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 170
Grupando controles . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 171
Automatizando a mixagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 172
Exportando um arquivo MP3 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 173
Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174
Inserindo o Cakewalk TTS-1 no projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Executando pistas de MIDI com um sintetizador virtual . . . . . . . 176
Convertendo pistas de sintetizadores virtuais em áudio . . . . . . . . 177

6 Índice
Sonar8_English_UG.book Page 7 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tutorial 9—Mapas de bateria (drum map) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179


Criando um novo projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179
Criando um mapa de bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .179
Criando uma pista de bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 180
Endereçando instrumentos de bateria para saídas diferentes . . . . 181

4 Soluções de problemas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 185


Engasgos no áudio ou dropout ao reproduzir arquivos grandes na
latência máxima . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 186
Não se ouve nada ao reproduzir um arquivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 186
Não é possível gravar pelo instrumento MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188
Ao reproduzir um arquivo com áudio, o áudio não é reproduzido . . . . 189
Não é possível gravar áudio. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190
A música é executada com os instrumentos errados . . . . . . . . . . . . . 190
O teclado produz notas dobradas para cada nota . . . . . . . . . . . . . . . . 191
O visor de Clips não aparece na janela Track . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191
O SONAR não encontra os arquivos de áudio. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191
Aparecem erros no Wave Profiler . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 192
Não sai som mesmo com os fader das pistas e buses no máximo . . . 192
Como fazer o SONAR acessar todos os sons do instrumento MIDI . . 192
Aparece um eco ao gravar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 193
Dropout quando a resolução ou a taxa de amostragem são altas. . . . 194
Dropout ao incluir um efeito no SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194
Não é possível abrir um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194
Distorção de áudio quando a resolução está acima de 16 bits . . . . . 195
Não sai som do sintetizador virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195
Os projetos do Pro Audio 9 soam mais alto/baixo ao abri-los
no SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 196
O SONAR não encontra o Wavetable Synth ou a MPU401 . . . . . . . . 196
Mensagem de erro ao mudar a resolução para 24 bits . . . . . . . . . . . . 197
Há uma demora muito grande para juntar as pistas (bounce). . . . . . . 197
A parte visual não parece estar funcionando bem na reprodução . . . .197

Índice remissivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199

ACORDO DE LICENÇA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205

Índice 7
Sonar8_English_UG.book Page 8 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

CAKEWALK, INC. ACORDO DE LICENÇA


VOCÊ DEVE LER ATENTAMENTE OS TERMOS E CONDIÇÕES A SEGUIR ANTES DE USAR ESTE PRODUTO. A INSTALAÇÃO E USO DO PRODUTO INDICA A SUA
ACEITAÇÃO DESTES TERMOS E CONDIÇÕES. SE VOCÊ NÃO CONCORDAR COM ELES, DEVE IMEDIATAMENTE DEVOLVER O PRODUTO SEM USO PARA SER
RESSARCIDO DO RESPECTIVO VALOR.
1. CONCESSÃO DA LICENÇA. Em consideração ao pagamento do custo de licença, a Twelve Tone Systems, Inc., aqui denominada por Cakewalk ("Cakewalk" ou
"Licenciador") concede a você, Licenciado, uma licença não exclusiva para ter o uso pessoal do software Cakewalk (o "Produto") em um computador de cada vez. Se você
quiser usar o Produto em mais de um computador ao mesmo tempo, ou se quiser usar o Produto em rede, deverá obter licenças separadas da Cakewalk contactando (617)
423-9004. Esta licença não lhe concede qualquer direito a qualquer melhoria ou atualização para o Produto. As melhorias e atualizações, se disponíveis, poderão ser obtidas
por você na Cakewalk pelos preços, termos e condições da ocasião.
2. PROPRIEDADE DO PRODUTO. Partes do Produto incorporam determinados materiais que são propriedade de terceiros. A Cakewalk e os licenciadores da Cakewalk
possuem e retêm todos os títulos, copyright, marcas e outros direitos de propriedade em relação ao Produto. Esta Licença NÃO é uma venda do Produto ou de qualquer cópia
dele. Você, o Licenciado, obtém somente os direitos que lhe são concedidos neste Acordo. Você entende e concorda com o seguinte:
2.1. Você NÃO pode fazer quaisquer cópias da totalidade ou de parte do Produto exceto para cópias de arquivamento dos componentes de software do Produto no
computador, conforme permitido por lei.
2.2. Você NÃO pode efetuar compilação, montagem reversa, engenharia reversa, modificação, incorporação da totalidade ou de parte do Produto e nem criar trabalhos
derivados baseados na totalidade ou qualquer parte do Produto.
2.3. Você NÃO pode remover qualquer nota de copyright, marca registrada, direitos de propriedade, negações ou avisos inclusos ou incorporados em qualquer parte do
Produto.
2.4. Você NÃO pode transferir o Produto. Se transferir, no todo ou em parte, os proprietários original e subseqüentes perdem os direitos de uso do software.
2.5 Você NÃO pode usar a documentação para qualquer propósito que não seja o de suporte ao seu uso do Produto.
2.6 Você NÃO pode executar análise de engenharia do Produto, inclusive análise de desempenho ou análise comparativa, sem a permissão por escrito da Cakewalk.
3. INSTRUMENTOS INCLUSOS
3.1 As amostras de áudio, sons gravados, programas, padrões de MIDI usados por qualquer instrumento (“conteúdo de instrumento”) fornecido com o Produto permanecem
propriedade do Licenciador e são licenciados, não vendidos, para você para usar em seu computador.
3.2 O Licenciado pode modificar o conteúdo do instrumento. O LICENCIADO PODE USAR O CONTEÚDO DO INSTRUMENTO PARA FINS COMERCIAIS DENTRO DE
COMPOSIÇÕESMUSICAIS.
3.3. Esta Licença proíbe expressamente a revenda, re-licenciamento ou outra distribuição do conteúdo de instrumento, esteja ele nestes discos ou quaisquer modificações
posteriores. Você não pode vender, alugar, arrendar, destinar ou transferir a totalidade ou parte dos sons incorporados para outro uso, ou para o uso em qualquer Produto
concorrente.
4. RESTRIÇÕES DO CONTEÚDO DE DEMONSTRAÇÕES OU DE DEMONSTRAÇÕES DE TERCEIROS. Exceto quando especificado em alguma parte da embalagem do
Produto, as seguintes restrições se aplicam a todos os sons gravados digitalmente, arquivos de música no formato MIDI ou no formato da Cakewalk ou padrões de ritmo, e
partituras musicais impressas ou reproduzidas digitalmente no Produto ("conteúdo de demonstração"): Todo o conteúdo de demonstração está protegido por copyright
e é de propriedade da Cakewalk ou de terceiros que licenciaram esses trabalhos à Cakewalk. Qualquer duplicação, adaptação ou arranjo do conteúdo de demonstração feito
sem o consentimento por escrito do proprietário é uma infração às leis de copyright dos EUA ou de outros países e está sujeito às penalidades e sanções aplicáveis. Você
NÃO pode sincronizar o conteúdo de demonstração em vídeo ou película, nem imprimir o conteúdo de demonstração na forma de notação musical padrão, sem a permissão
expressa
por escrito do proprietário do copyright. O conteúdo de demonstração não pode ser usado para difusão ou transmissão de qualquer natureza. Você NÃO pode revender ou
redistribuir o conteúdo de demonstração "como é" (isto é, individualmente) de qualquer forma, inclusive para uso em amostras ou em unidades de reprodução de amostras, ou
em qualquer produto de biblioteca de sons, ou em qualquer transmissão de rádio ou televisão, trilha sonora, filme ou outro produto comercial em qualquer meio, estejam os
trabalhos em sua forma original ou reformatados, mixados, filtrados, re-sintetizados ou editados de qualquer maneira.
5. RESPONSABILIDADES DO LICENCIADO PARA SELEÇÃO E USO DO PRODUTO. A Cakewalk espera que o Produto será útil em seu negócio ou suas experiências
pessoais. NO ENTANTO, A CAKEWALK NÃO GARANTE A OPERAÇÃO DO PRODUTO, A PRECISÃO OU A CONCLUSÃO DE QUALQUER INFORMAÇÃO CONTIDA NO
PRODUTO. Você, e não a Cakewalk, é responsável por todos os usos do Produto.
6. GARANTIA.
6.1. Garantia Limitada. Sujeito a outras provisões nos Artigos 4 e 5 deste Acordo, a Cakewalk garante a você, o Licenciado original, que a mídia em que está gravado o
Produto está livre de defeitos materiais e de fabricação sob uso normal por um período de trinta (30) dias a partir da data da compra, e que o Produto irá operar
substancialmente conforme o guia do usuário por um período de trinta dias (30) a partir da data da compra. A responsabilidade da Cakewalk sob esta garantia será somente,
por sua opção, (1) efetuar esforços para corrigir quaisquer defeitos que forem relatados dentro do período de garantia ou (2) ressarcir o valor total da compra. A Cakewalk não
garante que o Produto esteja livre de erros, e nem que todos os erros do programa serão corrigidos. Além disto, a Cakewalk não dá garantia a falha no Produto resultada de
acidente, mau uso ou aplicação errada. Fora
dos EUA, estas soluções não estarão disponíveis sem um comprovante de compra de um revendedor internacional. Todos os pedidos de assistência dentro da garantia devem
ser encaminhados diretamente à Cakewalk no seguinte endereço: Cakewalk, 268 Summer Street, Boston, MA 02210 U.S.A. 617/423-9004
6.2. Limitações nas Garantias. A GARANTIA EXPRESSA NESTE ARTIGO 4 É A ÚNICA GARANTIA DADA PELA CAKEWALK EM RELAÇÃO A TODO O PRODUTO; A
CAKEWALK NÃO DÁ QUALQUER OUTRA GARANTIA, EXPRESSA, IMPLÍCITA OU RELATIVA AO USO POR CONSUMO OU COMERCIALIZAÇÃO, E REJEITA
ESPECIFICAMENTE AS GARANTIAS IMPLÍCITAS DE NÃO INFRAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU EXERCÍCIO DE QUALQUER PROPÓSITO PARTICULAR. A CAKEWALK
NÃO SERÁ RESPONSABILIZADA PELO DESEMPENHO DO PRODUTO E NEM POR OUTRAS APLICAÇÕES VINCULADAS AO USO DO PRODUTO.
ALGUNS ESTADOS NÃO PERMITEM LIMITAÇÕES QUANTO À DURAÇÃO DA GARANTIA IMPLÍCITA, POR ISTO A LIMITAÇÃO ACIMA PODE NÃO SER APLICÁVEL A
VOCÊ. ESTA GARANTIA DÁ A VOCÊ DIREITOS LEGAIS ESPECÍFICOS, E VOCÊ TAMBÉM PODE TER OUTROS DIREITOS QUE VARIEM DE UM ESTADO PARA
OUTRO.
7. LIMITAÇÕES NOS REPAROS. As obrigações da Cakewalk por danos advindos em conexão ao Produto não poderão exceder o preço do Produto. DE MANEIRA ALGUMA
A CAKEWALK PODERÁ SER OBRIGADA POR DANOS ESPECIAIS OU INCIDENTAIS, OU DANOS CONSEQÜENTES (INCLUSIVE QUAISQUER DANOS RESULTANTES
POR PERDA DE USO, PERDA DE DADOS, LUCROS CESSANTES OU PERDA DE NEGÓCIOS) ADVINDOS EM CONEXÃO COM O DESEMPENHO DO PRODUTO,
MESMO QUE A CAKEWALK TENHA SIDO INFORMADA DA POSSIBILIDADE DE TAIS DANOS.
ALGUNS ESTADOS NÃO PERMITEM A EXCLUSÃO OU LIMITAÇÃO DE DANOS INCIDENTAIS OU CONSEQÜENTES, POR ISTO A EXCLUSÃO OU LIMITAÇÃO ACIMA
PODE NÃO SE APLICAR A VOCÊ.
8. DIREITOS RESTRITOS DO GOVERNO DOS EUA. Se você pertence a uma agência do governo, você reconhece que o Produto foi desenvolvido com recursos privados e
que o componente de software de computador é fornecido a você sujeito a DIREITOS RESTRITOS. Estes direitos do governo em relação a uso, duplicação, reprodução ou
revelação pelo Governo está sujeito às restrições determinadas pelos sub-parágrafos (c)(1)(ii) dos direitos da cláusula sobre Dados Técnicos e Software de Computador em
DFARS 252.227-7013, e (c)(1) e (2) da cláusula de Software Comercial de Computador – Direitos Restritos em FAR 52.227-19. O fornecedor é Twelve Tone Systems, Inc.,
designado como Cakewalk.
9. TÉMINO. Este Acordo de Licença terminará imediatamente se você violar qualquer dos seus termos. Ao término, você deverá imediatamente devolver à Cakewalk ou
destruir todas as cópias do Produto coberto por este Acordo de Licença.
10. DIVERSOS.
10.1. Legislação. Os termos desta Licença serão interpretados conforme as leis substantivas dos Estados Unidos da América e/ou do estado de Massachusetts, U.S.A.
10.2. Não renúncia. O fato de alguma das partes deixar de cumprir quaisquer direitos aqui concedidos ou tomar ação contra a outra parte no caso de infração não será
considerado como renúncia daquela parte à imposição subseqüente dos direitos ou de ações subseqüentes no evento de violações futuras.
10.3. Custos processuais. No caso de ação de uma das partes contra a outra parte em relação ao objeto deste Acordo, a parte prevalecente terá o direito de ressarcimento,
além de qualquer indenização concedida, dos custos advocatícios e judiciais.
10.4. Termos não aplicáveis. Caso algum termo deste Acordo de Licença seja declarado nulo ou não aplicável por qualquer corte judicial, tal declaração não terá efeito nos
demais termos.
8 Índice
VOCÊ RECONHECE QUE LEU E ENTENDEU ESTE ACORDO DE LICENÇA, E CONCORDA EM SEGUIR SEUS TERMOS E CONDIÇÕES. VOCÊ TAMBÉM CONCORDA
QUE O QUE ESTÁ ESTABELECIDO COMPLETA E EXCLUSIVAMENTE NESTE ACORDO DE LICENÇA ENTRE VOCÊ E A CAKEWALK SUPERA QUAISQUER
PROPOSTAS, OU ACORDOS ANTERIORES, ORAIS E ESCRITOS, E QUAISQUER OUTRAS COMUNICAÇÕES ENTRE VOCÊ E A CAKEWALK EM RELAÇÃO AO
OBJETO DESTE ACORDO DE LICENÇA.
Sonar8_English_UG.book Page 9 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Prefácio
O Guia do Usuário do SONAR foi elaborado para ajudar a você a conhecer e usar o
SONAR. Este Guia explica como o SONAR funciona e como usá-lo para criar, editar,
produzir e atuar ao vivo. O Guia é focado em aplicações, com muitas referências
cruzadas, para que você possa encontrar a informação que precisa. Há também um
índice abrangente que você pode usar para encontrar informações de tópicos específicos.

Sobre este Guia


O Guia do Usuário do SONAR está organizado da seguinte maneira:
Capítulo 1, Introdução, fornece uma visão geral do SONAR, instruções de instalação
e opções de configurações de equipamentos.
Capítulo 2, Novos Recursos, cobre os novos recursos do SONAR 8.
Capítulo 3, Tutoriais, contém tutoriais que cobrem vários recursos do SONAR.

Registrando o SONAR
Os produtos novos da Cakewalk requerem registro. Ao registrar o produto, você
fornece algumas informações, incluindo seu nome e endereço de email, assim como o
número serial do produto.

O registro do produto pode ser feito rapidamente pela internet ou por telefone.
Para registrar, acesse http://www.cakewalk.com/register, ou ligue para 888-
CAKEWALK (EUA) ou +1 (617) 423-9004 (fora dos EUA) das 9:00 às 20:00 (fuso-
horário EST). Se você mora fora da América do Norte, favor acessar a página de nosso
distribuidor na internet (consulte em www.cakewalk.com/Dealers/International.asp) para
obter o número do telefone do distribuidor em sua localidade.

Você terá que fornecer o número serial, seu nome e um endereço válido de email. Em
resposta a essas informações, enviaremos um email com um código de registro q ue
permitirá a você continuar usando indefinidamente o software. Recomendamos que
você anote o número do código de registro na etiqueta com o número serial.
Sonar8_English_UG.book Page 10 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Convenções usadas neste Guia


A tabela a seguir descreve as convenções de texto deste Guia:

Convenção... Significado...

Itálico Negrito O texto em itálico negrito é um comando no SONAR.

hífem (File- Um hífem representa um nível na hierarquia do menu. Por


Open) exemplo, File-Open significa clicar no menu File e selecionar o
comando Open.

MAIÚSCULAS Letras maiúsculas pequenas são usadas para extensões de


PEQUENAS arquivos (. MID) e nomes de arquivos (AUD.INI).

Obtendo ajuda
Além deste Guia do Usuário, o SONAR inclui um texto de ajuda (Help) que pode
lhe fornecer uma rápida referência sempre que você precisar. Simplesmente
pressione F1 ou clique na tecla Help em qualquer quadro do software para obter a
informação necessária. Se você é iniciante em gravação e edição de música no
computador, como introdução leia o tópico do texto de ajuda (Help) “Beginner's
Guide to Cakewalk Software”.
Se você precisar de mais informações além do que o que há neste Guia e no
texto de ajuda (Help), existem ainda mais duas opções:
• Consulte a seção Support de nossa página na Internet (www.cakewalk.com) para
obter informações técnicas atuais e respostas às perguntas mais frequentes.
• Mande uma mensagem à comunidade de usuários do SONAR através de um dos
fóruns da Cakewalk. Para mais informações sobre os fóruns, visite a página
www.cakewalk.com.
Você também pode obter suporte técnico diretamente com a Cakewalk. Para isto,
você deve registrar seu produto. Você pode obter suporte técnico para este produto
das seguintes maneiras:
• Visite a página http://www.cakewalk.com/Support/SONAR/SR6.asp.
• Ligue para o Suporte Técnico da Cakewalk em +1 (617) 423-9021 nos dias úteis, das
10:00 às 18:00 hs, horário do leste. Tenha o seu número serial à mão ao ligar.
O horário, a política e os procedimentos em relação ao suporte técnico estão
sujeitos a alteração. Verifique em nossa página na Internet para obter as
informações atualizadas.

10 Prefácio
Sonar8_English_UG.book Page 11 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Introdução
O SONAR é uma ferramenta profissional para manipular sons e músicas em seu
computador. Ele foi desenvolvido para músicos, compositores, arranjadores,
engenheiros de áudio e de produção, desenvolvedores de multimídia e games, e
engenheiros de gravação. O SONAR suporta arquivos Wave, MP3, ACIDized, WMA,
AIFF e outros formatos populares, fornecendo todas as ferramentas que você precisa
para realizar trabalhos com qualidade profissional de forma rápida e eficiente.
O SONAR é mais do que um pacote integrado de software de MIDI e áudio digital —
ele é uma plataforma expansível que pode funcionar como sistema nervoso central de
seu estúdio de gravação. Com drivers para os equipamentos mais modernos de áudio,
total suporte a plug-ins de áudio, sintetizadores virtuais, plug-ins MFX MIDI, e MIDI
Machine Control (MMC) para equipamentos MIDI externos, o SONAR pode ser aplicado
à maioria das suas necessidades em seus projetos.

Neste capítulo
Sobre o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Computadores, sons e música . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Instalação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Iniciando o SONAR.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
Básico sobre o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .26
Indicadores na barra de tarefas do Windows . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .51
Cores das telas e papel de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52
Instalando o SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56
Sonar8_English_UG.book Page 12 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Sobre o SONAR
O SONAR é o principal produto da linha de softwares integrados de MIDI e
áudio digital da Cakewalk para a plataforma Windows. O SONAR possui
um conjunto abrangente de recursos que o tornam uma ferramenta
extremamente produtiva para a manipulação de sons e música. Vejamos
aqui algumas das maneiras que você pode usar o SONAR.

Composição e experimentação musical


O SONAR é um aplicativo poderoso para composição musical, oferecendo
ferramentas para você gravar suas próprias execuções musicais, aprimorar e
melhorar a qualidade dessas execuções, e editar, arranjar e experimentar
dentro da música. Com poucos cliques do mouse, você pode arranjar, orquestrar
e ouvir suas composições. O sequenciamento totalmente integrado permite a
você combinar a conveniência e a flexibilidade da composição MIDI com a alta
qualidade sonora e a precisão da gravação e reprodução de áudio digital. Você
pode modificar a característica de uma frase usando um groove musical, ou
adicionar mínimos atrasos e adiantamentos ou ecos para enriquecer a música.
O SONAR mostra e permite a edição da música na forma de notação musical
convencional e em tablatura de violão, de maneira que você pode ajustar notas
individuais, adicionar símbolos de execução, e imprimir partes individuais ou
partituras completas. Você pode desenhar graficamente as variações de
andamento e de volume, ou adicionar a letra da música para visualizar na tela
ou incluir na partitura impressa.

Remixing
Os Groove clips do SONAR permitem importar, criar, exportar e editar loops,
possibilitando alterar rapidamente o andamento ou a tonalidade do projeto
inteiro. A janela Loop Explorer permite a você ouvir uma prévia dos loops no
andamento e na afinação do projeto, antes mesmo de arrastá-los para a pista.

Desenvolvimento de música e sons para games


Não há ferramenta melhor do que o SONAR para compor música para jogos
eletrônicos. O sequenciamento na forma de clips permite a você criar e reutilizar
livremente temas musicais, de maneira que você pode associar temas
musicais com personagens, locais, objetos e ações do jogo. Suas criações
podem ser salvas e reproduzidas por arquivos compactos no formato MIDI, que
adaptam os sons automaticamente ao hardware em que são executados para
obter a melhor sonoridade possível.

12 Introdução
Sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 13 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Produção sonora
Se você quer produzir CDs ou fitas master, o SONAR dispõe de praticamente tudo
o que você precisa desde a gravação até a mixagem e a masterização. A
gravação em vários canais permite a você capturar execuções em estúdio ou ao
vivo, pista por pista. Os buses reconfiguráveis fornecem total controle sobre a sua
mixagem. Efeitos estéreo em tempo real, tais como chorus, flanger, reverb e eco
podem ser aplicados como inserts nas pistas, mandadas de efeitos ou na
mixagem geral. O SONAR suporta amostragens em 44.1 kHz para CD ou 24 bits/
96 kHz para DVD, e ainda permite que você escolha taxas de amostragem
menores ou maiores. Todos os efeitos de áudio são realizados em 32 bits "ponto
flutuante", para maior velocidade e alta qualidade sonora. Muitos efeitos agora
suportam processamento em 64 bits para uma qualidade ainda melhor.

Aplicações para Internet


O SONAR é ideal para desenvolver e produzir música e efeitos sonoros para
páginas na Internet, porque permite ao usuário salvar os arquivos nos formatos
mais utilizados para áudio e música na Internet: MIDI, MP3 e Windows Media
Advanced Streaming Format. Qualquer projeto no SONAR – composição musical,
clip de áudio, spot comercial ou jingle com narração – pode ser armazenado em
um formato compatível com a Internet com alguns poucos cliques de mouse.

Produção para cinema e vídeo


O SONAR possui várias ferramentas para a produção de trilhas para filmes de
maneira rápida e eficiente. Seguindo o timecode com precisão quadro a quadro, é
possível sincronizar precisamente a sequência de MIDI ou a gravação de áudio
com o vídeo. Se você não precisa deste recurso poderá desativá-lo para aliviar a
CPU de seu computador. O SONAR permite ajustar com qualidade o tamanho da
gravação (time stretch) e editar com precisão ao nível de uma amostra de áudio e
com detecção de zero-cross, para que você possa fazer ajustes finos no tempo da
gravação, caso necessário. Além disso, suporta arquivos de vídeo, oferecendo
acesso sincronizado à vídeo digitalizado, tornando o trabalho com trilhas sonoras
mais fácil do que nunca.

Publicação de música na Internet


O Cakewalk Publisher permite a você apresentar e compartilhar sua
música online. Com ele, você pode criar um repertório personalizado de
com uma lista das suas músicas, enviá-lo para a Internet para a sua
página pessoal ou da sua banda, e incorporá-lo a qualquer outra página .
Você também pode adicionar imagens, links (URLs) e informações
diversas sobre o artista e as músicas.

Introdução 13
Sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 14 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Gravação de CDs
O SONAR dispõe de um gravador de CD, que permite a você fazer seus
próprios CDs de áudio que podem ser reproduzidos em CD player comuns.

Flexibilidade
O SONAR trabalha do jeito que você quiser trabalhar, ou seja, você pode
personalizar as aparências das telas e barras de ferramentas, e configurar os
ajustes de áudio e de MIDI, tornando seu trabalho mais eficiente. O SONAR
pode ser integrado com outras ferramentas de edição, de maneira que você
possa acessá-las instantaneamente, sem ter que sair do SONAR. Existem
módulos específicos para suporte a dispositivos da Roland e da Yamaha. A
tecnologia exclusiva StudioWare oferece interfaces de software para os
equipamentos mais comuns de estúdio.

Computadores, sons e música


Esta seção oferece informações sobre as várias maneiras que os
computadores armazenam e executam sons e músicas, na forma de
áudio digital e MIDI.

MIDI
MIDI (sigla de Musical Instrument Digital Interface) é a maneira com a qual os
computadores se comunicam com a maioria das placas de som, teclados e
outros instrumentos musicais eletrônicos. O MIDI se refere tanto ao tipo de cabo
e plugue utilizados para conectar computadores e instrumentos musicais, como
à linguagem que os computadores e os instrumentos utilizam para “conversar”
uns com os outros. O protocolo MIDI é aceito e utilizado de maneira
convencional no mundo inteiro. Praticamente todos os instrumentos musicais
eletrônicos atuais possuem conectores MIDI e podem ser utilizados com outros
instrumentos e computadores que possuam interface MIDI. Para gravar MIDI no
SONAR, você precisa ter um cabo MIDI conectando a saída MIDI OUT do seu
instrumento MIDI à entrada MIDI IN da placa de som ou da interface de MIDI.
Você também deve se certificar de que instalou o software de driver MIDI que
veio com a sua placa de som ou interface de MIDI.
Os dados MIDI incluem diversos tipos de informações que podem ser passadas
do computador ao instrumento ou do instrumento para o computador. Por
exemplo, quando o computador quer que o teclado toque uma nota, ele envia
uma mensagem MIDI do tipo “Note On", que indica ao teclado qual nota deverá
ser executada. Quando o computador quer que o teclado pare de tocar a nota,
ele envia outra mensagem MIDI que faz o teclado parar de executar aquela nota.
A linguagem MIDI possui muitas outras instruções, como, por exemplo,
mensagens para alterar o som usado para executar as notas (bank e patch),

14 Introdução
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 15 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O protocolo MIDI possui várias outras instruções, como mensagens para alterar o
som que está sendo utilizado para tocar as notas (bank e patch), mensagens
usadas para se trabalhar com pedal de sustain (hold), controle de pitchbend, etc.
Ao enviar as mensagens corretas, no tempo correto, o computador pode controlar
instrumentos eletrônicos conectados a ele via MIDI, e tocar música. Os dados de
MIDI podem ser enviados através de 16 canais diferentes. Você pode configurar
seu equipamento MIDI para reconhecer essas mensagens em todos os canais ou
em apenas alguns deles.
Os arquivos MIDI (Standard MIDI Files) possuem todas as mensagens MIDI e as
informações de cronologia necessárias para executar a música. Os arquivos MIDI
podem ser lidos e executados por diferentes programas, incluindo o SONAR, e
podem ser executados até mesmo em outros tipos de computadores. Os arquivos
MIDI possuem extensão .MID.
Veja as vantagens de se gravar música em formato MIDI:
• Armazena enorme quantidade de dados de música em arquivo compacto;
• Partes diferentes da música podem ser endereçadas a qualquer tipo de timbre
que seu teclado ou gerador de sons puder reproduzir;
• A música contém informações sobre notas, andamento e tonalidade,
possibilitando visualizar, editar e imprimir partituras em notação convencional.
A maior desvantagem da música em formato MIDI é que a qualidade sonora varia
de acordo com a sofisticação do equipamento que for usado para executá-la. Ou
seja, teclados e módulos de som profissionais terão sempre melhores resultados,
muito superiores aos geradores internos de qualquer placa de som barata.

Áudio digital
O áudio digital é uma forma simples de se gravar e reproduzir sons de
qualquer tipo. Funciona como um antigo gravador de fita — você grava algo
e depois ouve o que foi gravado. O áudio digital armazena os sons em
longas séries de números. Para gravar áudio no SONAR, você precisa ter
um cabo de áudio conectando a saída de som do seu instrumento eletrônico
à entrada de áudio da placa de som ou do dispositivo de áudio. Se você for
gravar vocais ou um instrumento acústico, precisará conectar um microfone
à entrada de áudio da placa de som ou do dispositivo de áudio.

Ondas sonoras
As ondas sonoras são vibrações do ar. Elas são geradas por qualquer coisa
que vibra; um objeto vibrando faz com que o ar próximo a ele vibre, e a
vibração é conduzida pelo ar para várias direções diferentes.
Quando a vibração do ar atinge o ouvidos, faz o tímpano vibrar e nosso
cérebro percebe este ato como um som. Da mesma forma, o ar vibrando à
frente de um microfone faz com que o seu diafragma vibre e envie sinais
elétricos para o equipamento ao qual o microfone está conectado.

Introdução 15
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 16 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Essas vibrações são extremamente rápidas. A freqüência mais baixa que o


ouvido humano pode perceber é algo em torno de 20 vibrações por
segundo, e a vibração mais alta é algo em torno de 16.000 a 20.000
vibrações por segundo.
Gravando áudio digital
Para gravar áudio digital, o computador amostra o sinal gerado por um
microfone ou outro dispositivo sonoro, (guitarra, etc.) e, em intervalos iguais e
regulares, mede e salva a amplitude do sinal do microfone, numa escala que vai
de 0 à 65.535 (para obter a qualidade de áudio de CD, o computador precisa
medir 44.100 amostras por segundo).
É isso! O áudio digital é apenas uma longa série de números em forma de
código binário. O computador, depois, converte novamente esses números
para sinal elétrico, para escutarmos o som novamente nos alto-falantes, que
vibra e gera exatamente o mesmo som que foi gravado originalmente.
A principal vantagem do áudio digital é a qualidade de som. Diferentemente da
música gravada em formato MIDI, o áudio digital captura todas as nuances que
a voz humana ou um instrumento acústico possam oferecer no mundo real. A
principal desvantagem do áudio digital é a quantidade de dados e de
processamento que ele consome no computador. Por exemplo, para gravar um
minuto de áudio digital estéreo (2 canais) com qualidade de CD, é necessário
algo em torno de 10 megabytes (MB) de espaço em disco rígido.
No PC, o áudio digital é geralmente armazenado em arquivos no formato Wave
(.wav). Há vários programas que permitem criar, reproduzir e editar este tipo de
arquivo. O SONAR lê, grava e permite editar arquivos em formato Wave.

Instalação
Você pode instalar o SONAR em qualquer computador com Windows XP ou
x64 e possua uma placa de som ou dispositivo de som onboard. Se você
quiser conectar outros equipamentos, como um teclado MIDI, uma guitarra
elétrica ou um microfone, precisará usar cabos apropriados, e reconhecer
os conectores corretos no computador.
Antes de instalar o SONAR, registre o software para poder receber
informações sobre atualizações disponíveis e obter o suporte técnico. Para
registrar, acesse a página http://www.cakewalk.com/ register, ou ligue para
888-CAKEWALK (E.U.A) ou +(617)-423-9004 (fora dos E.U.A.) das 9:00 às
18:00 hs (horário da costa leste). S e você não mora na América do Norte,
favor acessar a página de nosso distribuidor (veja em www.cakewalk.com/
Dealers/International.asp) ou contactá-lo por telefone. Você precisará
fornecer seu número serial, seu nome e um endereço de email válido.
Para conectar um teclado MIDI ao seu computador, você precisará de
cabos MIDI ou um cabo adaptador MIDI (ligado ao conector do joystick),
como o disponível no PC Music Pack da Cakewalk.

16 Introdução
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 17 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Uma das extremidades do cabo adaptador possui dois conectores de 5


pinos do tipo DIN para serem conectados ao teclado ou outro equipamento
MIDI. A outra extremidade possui um conector de 15 pinos para conectar
à placa de som na porta de MIDI/joystick.
Se você possui interface de MIDI, muitos equipamentos ou trabalha com
diversos outros softwares musicais, consulte o tópico “Hardware Setup” no
texto de ajuda (Help).
Antes de conectar ou desconectar quaisquer cabos ao computador, desligue
o computador e os demais equipamentos. Isto reduz a possibilidade de
danos elétricos aos equipamentos ao conectar ou desconectar os cabos.
Contas de usuário
Nas versões anteriores do SONAR, o usuário precisava ter status de
Administrador no Windows. Isto não é mais necessário. Pode-se instalar e
rodar o SONAR com qualquer nível de usuário no Windows. Uma única
cópia do SONAR pode ser usada por todos os usuários do mesmo
computador.
Agora também há uma nova estrutura de pastas para configurações
pessoais (presets, arquivos .ini, etc.). Cada conta de usuário possui sua
própria pasta Application Data (esta pasta é chamada de App Data no
Windows Vista). Na primeira vez que o SONAR é executado para uma
conta de usuário, é criada uma nova pasta Application Data para aquela
conta, e todos os dados da pasta C:\Documents and Settings\All Users
\Application Data\Cakewalk são copiados para a pasta do novo usuário —
C:\Documents and Settings\<nome do usuário> \Application Data
\Cakewalk. No caso do Vista, as pastas são C:\Progarm Data\Cakewalk e
C:\Users\<nome do usuário>\AppData\Roaming\Cakewalk.
Os dados da pasta Arquivos de Programa são comuns a todos os usuários.

Conexões de áudio
Existem vários tipos de interfaces de áudio. As mais comuns são placas
PCI, interfaces USB/USB2 e FireWire. Alguns notebooks podem usar
interfaces via cartão PCMCIA. Muitas interfaces de áudio também possuem
conexões de MIDI e algumas também sintetizadores MIDI. Esta seção
cobre as diversas opções de conexão de áudio.
Entradas analógicas e digitais
Existem dois tipos básicos de entradas de áudio: analógica e digital. As
entradas analógicas permitem a você conectar guitarra, microfone ou outro
instrumento diretamente ao seu computador. A interface de áudio converte o
sinal analógico em digital. A entrada digital permite conectar diretamente
outros dispositivos digitais ao seu computador.

Introdução 17
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 18 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Os dispositivos digitais mais comuns que se conectam a uma interface são os


conversores analógico/digitais, processadores de guitarra como o Line6 Pod, e
outros sistemas digitais, como gravadores ADAT. As entradas analógicas são
muito comuns, e existem em todas as placas de som populares (como as que
vêm com o computador). As entradas digitais estão ficando mais populares e
são muito comuns nas interfaces profissionais e semi-profissionais. As
entradas analógicas permitem a você gravar sinal mono ou estéreo
(assumindo que você tenha uma entrada estéreo) enquanto que as entradas
digitais permitem gravar 1 a 8 sinais, dependendo do tipo de conexão digital.
A tabela a seguir descreve as várias entradas e saídas analógicas:

Tipo de entrada/saída Descrição...


analógica...

XLR (balanceada), P10 ou RCA entrada/saída mono

TRS (não balanceada) entrada/saída estéreo

A tabela a seguir descreve as várias entradas e saídas digitais:

Tipo de entrada/saída Descrição...


digital...

S/PDIF Sony/Philips Digital Interface—transfere


sinal estéreo; o S/PDIF é transferido por
cabos com conectores RCA, Toslink
(óptico) ou, raramente, BNC (conexão
usada em TV)

ADAT Lightpipe Transfere até 8 canais simultâneos. Se


você quiser importar o material gravado
em seus antigos ADAT sem perda, esta é
a conexão indicada.

TDIF Tascam Digital Interface—transfere até 8


canais simultâneos.

AES/EBU Geralmente designada somente por AES,


este tipo de conexão usa um conector XLR
para transferir sinal estéreo.

18 Introdução
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 19 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Leia atentamente a documentação dos seus equipamentos para saber


o tipo de conector digital disponível em sua interface de áudio.

Para conectar uma guitarra elétrica ou teclado


ao seu computador
• Se a sua interface de áudio possui um conector de entrada do tipo
miniplugue de 1/8" (os dispositivos onboard da placa-mãe geralmente
possuem), então conecte o plugue P10 (1/4”) mono do cabo da guitarra
num adaptador 1/8” estéreo, e em seguida conecte o adaptador à
entrada de microfone ou à entrada de linha da interface de áudio do
computador. Se você for conectar um teclado, o cabo de áudio deve
conectar a saída de áudio do teclado à entrada de áudio da
interface. Você encontra adaptadores P10-miniplugue estéreo em lojas
de música e de áudio.
Ou
• Se você utiliza uma interface de áudio profissional ou semi-
profissional, ela provavelmente possui uma entrada de 1/4" onde você
pode plugar o cabo da guitarra.

Para conectar um microfone ao seu computador


• Se a interface de áudio possui um conector de entrada do tipo
miniplugue de 1/8" (os dispositivos onboard da placa-mãe geralmente
possuem), e o cabo do microfone possui um plugue P10 (1/4”) então
conecte o plugue P10 mono do cabo do microfone num adaptador 1/8”
estéreo, e em seguida conecte o adaptador à entrada de microfone
do computador. Você encontra adaptadores de P10-miniplugue estéreo
em lojas de música e de áudio.
• Se você utiliza uma interface de áudio profissional ou semi-profissional,
ela provavelmente possui uma entrada de 1/4" onde você pode plugar
o cabo do microfone.
• Se o microfone possui um cabo com plugue XLR e sua interface de
áudio possui entrada de 1/4", conecte o cabo do microfone a um
adaptador XLR-P10, e então conecte o adaptador à entrada de áudio
da interface. Se a interface possuir entrada XLR, obviamente esta é a
melhor opção para conectar.
• Você também pode conectar seu microfone a um mixer ou pré-
amplificador, e conectar a saída do mixer ou pré-amplificador à
entrada da interface de áudio. Esta em geral é a melhor opção.
É isto aí! Agora que seus equipamentos estão instalados, você pode
reiniciar o computador e ligar o teclado, guitarra e microfone.
Para uma descrição completa das opções de conexão de áudio, veja o
tópico “Hardware Setup” no texto de ajuda (Help).

Introdução 19
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 20 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Conexões de MIDI
Existem três tipos de cabos para conexão de MIDI. Vejamos aqui como
conectar cada um deles:
• Cabo USB—este é muito comum. Diversos teclados eletrônicos e
interfaces de MIDI usam este tipo de conexão. Para usar este tipo de
conexão, simplesmente conecte uma extremidade do cabo USB à
entrada USB do seu teclado ou interface de MIDI, e conecte a outra
extremidade ao seu computador. Se você estiver usando uma interface
MIDI USB, então deve usar cabos MIDI para conectar o teclado MIDI à
interface (veja procedimento a seguir). Se você ainda não instalou o
software de driver MIDI que veio com o teclado ou interface, então
deve fazê-lo.
• Cabo MIDI —este também é muito comum. Os teclados MIDI
geralmente possuem conectores para estes cabos mesmo quando
possuem conexão USB. Você precisará de dois desses cabos. Para
usar este tipo de cabo, use um cabo para conectar a saída MIDI OUT
do seu instrumento MIDI à entrada MIDI IN da interface de MIDI ou
placa de som, e outro para conectar a entrada MIDI IN do instrumento
MIDI à saída MIDI OUT da interface de MIDI ou placa de som. Muitas
interfaces de MIDI e de áudio possuem este tipo de conexão.

Cabo MIDI —use este se a sua interface de MIDI possuir entrada e saída de 5 pinos

• Adaptador de joystick —este está ficando menos comum. Este tipo de


adaptador existe nas antigas placas de som compatíveis com a
SoundBlaster. Para usar este adaptador, pegue a extremidade do
cabo MIDI designada por OUT e conecte à entrada MIDI IN do
teclado. Pegue a outra extremidade designada por IN e conecte à saída
MIDI OUT do teclado. Conecte então o conector de 15 pinos do
adaptador à porta MIDI/ joystick da placa de som. Se você tiver um
joystick, conecte o adaptador MIDI, e então conecte o joystick no
conector disponível no adaptador MIDI.

20 Introdução
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 21 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Adaptador Joystick —use este adaptador se a sua interface de MIDI funciona através da porta de joystick da
placa de som.

A. Conecte o plugue MIIDI IN na porta MIDI OUT do seu instrumento MIDI;


B. Conecte o plugue MIIDI OUT na porta MIDI IN do seu instrumento MIDI;
C. Conecte o conector de 15 pinos na porta de joystick da placa de som.

Introdução 21
Computadores, sons e música
Sonar8_English_UG.book Page 22 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Iniciando o SONAR
Existem várias maneiras de iniciar o SONAR. Eis algumas delas:
• Dê um clique duplo no ícone do SONAR na área de trabalho.
• Clique em Iniciar, e selecione Programas-Cakewalk-SONAR 8
(Studio Edition ou Producer Edition)-SONAR 8 (Studio Edition
ou Producer Edition).
• Clique em Iniciar, aponte para Documentos, e escolha um
projeto do SONAR no menu.
• Dê um clique duplo no aplicativo SONAR ou em qualquer
documento do SONAR no Windows Explorer ou no menu Find.
Ao iniciar o SONAR, você verá o quadro Quick Start.

O quadro Quick Start possui várias opções:

Opção... Como usar…

Open a Project Escolha um projeto no quadro Open File

Open a Recent Project Selecione um projeto da lista, e clique


neste ícone para abri-lo

22 Introdução
Iniciando o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 23 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Opção... Como usar…

Create a New Project Clique aqui para criar um novo projeto.

Getting Started Clique aqui para visualizar o tópico


Getting Started do texto de ajuda (Help).
Este tópico dá acesso a um glossário de
termos e procedimentos básicos.

Se você não quiser que o quadro Quick Start apareça nas próximas vezes,
desmarque a opção na parte inferior do quadro, e clique em Close. Você
poderá habilitar novamente a visualização do quadro Quick Start usando o a
opção de menu Help-Quick Start.

Migrando as preferências
Se houver uma versão anterior de software da Cakewalk instalado, o SONAR
irá detectá-la e dar a opção de migrar algumas preferências dessa versão.
Quando você opta por migrar as preferências, o SONAR assume as
seguintes configurações da versão anterior:

Configuração... Descrição...

Global Options Configurações do quadro Global Options,


acessado pelo menu Options-Global.

Key Bindings Teclas de atalho personalizadas para


controlar o SONAR usando seu teclado
MIDI ou teclado do computador.

Instrument Definitions Arquivos de definições usados para


controlar instrumentos MIDI específicos.

Localização das pastas de O SONAR usará as pastas Data e Picture


dados de áudio (WaveData) e Cache da versão anterior para armazenar
Picture Cache os arquivos de áudio dos projetos e os
arquivos com as imagens das ondas.

Introdução 23
Iniciando o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 24 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Executando o Wave Profiler


Na primeira vez que você inicia o SONAR, ele executa automaticamente o
utilitário Wave Profiler. O Wave Profiler determina as temporizações adequadas
de MIDI e áudio para o dispositivo de áudio e as registra num arquivo de
referência para o SONAR para aquele dispositivo. O Wave Profiler não altera
configurações de DMA, IRQ ou endereços de porta do dispositivo.
O Wave Profiler detecta a marca e o modelo do dispositivo de áudio, o que
determina as suas características de áudio. Se o Wave Profiler encontra um
dispositivo que possui driver WDM, ele só analisa aquele dispositivo. Se você
quiser usar mais de um dispositivo de áudio ao mesmo tempo, e nem todos
possuem drivers WDM, você deve forçar o que possui driver WDM para usar
aquele driver como um driver mais antigo, o MME. Não é preciso executar o
Wave Profiler para um dispositivo que usa driver ASIO. Para mais informações
sobre o Wave Profiler e drivers WDM e MME, consulte o tópico “The Wave
Profiler” no texto de ajuda (Help). Quando o Wave Profiler determina o tipo de
dispositivo de áudio, é recomendável você manter as configurações encontradas.
Nota: Você pode executar novamente o Wave Profiler em outra ocasião (por
exemplo, se você instalar um outro dispositivo de áudio ou outro driver) usando
o comando do menu Options-Audio General e clicando em Wave Profiler.

Configurando os dispositivos de MIDI In e MIDI Out


Na primeira vez que você inicia o SONAR, ele analisa o computador para
encontrar todos os dispositivos de entrada e de saída de MIDI que estão
instalados (tais como placas de som e interfaces de MIDI). No entanto,
algumas vezes é necessário indicar para o SONAR exatamente quais os
dispositivos que você deseja usar. Se você não estiver conseguindo
reproduzir música pela sua placa de som ou teclado MIDI, ou se você apenas
deseja alterar os dispositivos de saída de MIDI que está usando, siga os
passos desta seção.
Acesse o menu Options-MIDI Devices para abrir o quadro onde você pode
selecionar os dispositivos de entrada (MIDI In) e de saída (MIDI Out) de
MIDI que o SONAR deverá usar. Cada item na lista é uma entrada de MIDI
ou uma saída de MIDI dos drivers que foram instalados através do Painel
de Controle do Windows.
1. Selecione Options-MIDI Devices. Aparecerá o quadro MIDI
Devices, que permite a você escolher os dispositivos de entrada e
de saída de MIDI.

24 Introdução
Iniciando o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 25 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

2. Observe a lista superior. São mostrados os dispositivos de entrada de


MIDI (Inputs); certifique-se de que todos os dispositivos na lista estão
marcados. Se um dispositivo não estiver marcado, clique no respectivo
quadrado para selecioná-lo como entrada de MIDI.
3. Observe a lista inferior. São mostrados os dispositivos de saída de MIDI
(Outputs). O SONAR numera suas saídas de MIDI pela ordem dos
dispositivos nesta lista. O dispositivo do alto é a saída 1, o seguinte é a
saída 2, e assim por diante.
4. Na lista Outputs, marcando um dispositivo de cada vez e clicando em
Move Selected Devices to Top você pode alterar a ordem. Em seguida
marque todos os dispositivos desta lista para selecioná-los como
saídas de MIDI.
Dica: Certifique-se de que habilitou (marcou) os dispositivos de saída de
MIDI (Outputs) no quadro MIDI Devices (use o comando do menu
Options-MIDI Devices). Se não fizer isto você não conseguirá ouvir
nenhum instrumento MIDI ao executar músicas pelo SONAR.

Introdução 25
Iniciando o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 26 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Usando dispositivos de MIDI depois de alterar o driver


Se posteriormente você adicionar ou remover drivers usando o ícone Drivers
do Painel de Controle do Windows, o SONAR reage da seguinte maneira:
• Se você remover um driver do Painel de Controle, o SONAR não usará o
respectivo dispositivo na próxima vez que você iniciá-lo. Os demais
dispositivos que estavam selecionados no quadro Options-MIDI Devices
permanecerão habilitados.
• Se você adicionar um driver através do Painel de Controle, o SONAR não
irá usá-lo automaticamente. Você deve usar o comando Options-MIDI
Devices para habilitar o novo driver na lista do SONAR.

Nota: Depois de adicionar ou remover um driver pelo ícone Drivers do Painel de


Controle do Windows, é preciso reiniciar o Windows efetivá-lo.

Definindo seu instrumento MIDI ou placa de som


D epois de selecionar os dispositivos de entrada e saída de MIDI, o SONAR,
por padrão, executa as sequências de MIDI usando a definição de instrumentos
General MIDI. Se você possui um sintetizador ou placa de som que não é
compatível com General MIDI, p oderá definir esse instrumento. Consulte o
tópico “Instrument Definitions” no texto de ajuda (Help).

Básico sobre o SONAR


Os menus e barras de ferramentas lhe permitem acesso rápido a todos os
recursos do SONAR. Algumas opções de menu e ferramentas apresentam
quadros que lhe permitem escolher dentre várias opções ou digitar os valores
que desejar. Se você clicar com o botão direito do mouse na maioria das
janelas, régua de tempo ou outros itens, aparecerá uma lista que dá acesso
imediato às operações comuns.
O projeto é o centro do seu trabalho no SONAR. Se você é músico, seu
projeto conterá uma canção, um jingle, ou um movimento de uma sinfonia.
Se você é um engenheiro de pós-produção, seu projeto poderá conter um
comercial de 30 segundos para rádio ou uma trilha sonora para cinema ou
vídeo. Por padrão, todo projeto é armazenado num arquivo (chamado de
arquivo de projeto). A extensão normal para um arquivo de trabalho do
SONAR é .CWP.
O SONAR organiza os sons do seu projeto em pistas, clips e eventos.
Pistas são usadas para armazenar os sons ou a música gravada de cada
instrumento ou voz num projeto. Por exemplo, uma música que foi arranjada
para quatro instrumentos e um vocalista pode ter 5 pistas—uma para cada
instrumento e uma para os vocais. Cada projeto pode ter um número ilimitado
de pistas. Algumas dessas pistas podem ser usadas no seu projeto
finalizado, enquanto outras podem conter trechos e takes

26 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 27 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

alternativos, cópias de outras pistas ou variações que você quis manter para o
caso de precisar depois. Cada pista pode conter um ou mais clips.
Clips são trechos de sons e música que compõem as pistas. Um clip pode
conter um solo de trompete, uma virada de bateria, um riff de baixo ou guitarra,
uma locução, um efeito sonoro como o som de uma coruja, ou uma execução
completa de teclado. Uma pista pode conter um único clip ou dúzias de clips
diferentes, e você pode facilmente mover clips de uma pista para outra.
Groove clips são clips de áudio que possuem informação de andamento e
afinação embutidas, permitindo que eles acompanhem as alterações de
andamento e de afinação do projeto. Você pode clicar e arrastar em
qualquer das bordas do Groove clip para repeti-lo na pista.
Eventos são dados de MIDI (em pistas de MIDI) ou dados de automação.

Tipos de arquivos do SONAR


Os projetos do SONAR podem ser salvos em arquivos de projeto, com
extensão .CWP, ou como arquivos do tipo bundle, com extensão .CWB.
Para uma descrição completa sobre as diferenças entre os arquivos de
projeto e os arquivos bundle, consulte o tópico “Project Files and Bundle
Files”, no texto de ajuda (Help).

Outros tipos de arquivos


O SONAR permite a você criar e trabalhar com vários outros tipos de
arquivo, além dos arquivos de projeto (.CWP) e bundle (.CWB) que
armazenam seus projetos:

Tipo de arquivo… Descrição...

Arquivos MIDI (extensão .MID) Arquivos no padrão MIDI (SMF).

Template (extensão .TPL) Modelos para novos arquivos.

StudioWare (extensão Para controlar equipamentos MIDI


.CAKEWALKSTUDIOWARE) externos ao SONAR.

OMF (extensão .OMF) Arquivos no formato Open Media Framework.

Introdução 27
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 28 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Abrindo um arquivo
Use o seguinte procedimento para abrir um arquivo.
Para abrir um arquivo no SONAR
1. Se ainda não tiver iniciado o SONAR , então inicie-o .
2. Use o comando de menu File-Open.
3. No quadro Abrir, procure a pasta onde está o projeto que você quer
abrir e então selecione-o.
4. Clique na tecla Abrir.
5. Se você quiser abrir um arquivo OMF, aparecerá o quadro Unpack
OMF. Defina o andamento inicial e especifique a pasta onde deseja
salvar o arquivo e seu respectivo material de áudio. Para mais
informações sobre como abrir arquivos OMF, consulte o tópico
“Unpack OMF” no texto de ajuda (Help).
O SONAR carrega o projeto.

Janelas
O SONAR mostra o seu projeto na tela em janelas de visualização. Você
pode ter várias janelas abertas ao mesmo tempo, todas mostrando o
mesmo projeto. Quando você edita um projeto numa janela, as demais
janelas do projeto são atualizadas automaticamente.

A janela Track
A janela Track é a janela principal que você usa para criar, visualizar e
trabalhar no projeto. Quando você abre um arquivo de projeto,
o SONAR mostra a janela Track daquele projeto. Quando você
fecha a janela Track de um projeto, o SONAR fecha o arquivo.
A janela Track é dividida em várias seções: barras de ferramentas (no alto),
visor Navigator, visor Video Thumbnails (somente na versão Producer),
visor das pistas, Inspector, visor de clips e o visor dos buses. Você pode
alterar o tamanho dos visores arrastando a barra divisória vertical ou
horizontal que as separa.

28 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 29 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

A B

I
C

F E D

A. Visor das pistas; B. Visor dos clips; C. Clips; D. Barras divisórias;


E. Mostrar/esconder visor dos buses; F. Inspector G. Pistas minimizadas;
H. Pista expandida; I. Visor Video Thumbnails.

Todos os controles da pista atual, e mais alguns que só estão disponíveis


na janela Console, aparecem no Inspector, que é uma versão expandida
dos controles da pista e aparece na extremidade esquerda da janela
Track. Você pode e sconder ou mostrar o Inspector pressionando a tecla
i do teclado do computador (veja mais informações no tópico “Track/ Bus
Inspector”, na página 32).

Introdução 29
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 30 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O visor das pistas permite ver e alterar os ajustes iniciais de cada pista. Por
padrão, a pista atual é mostrada na cor dourada. Para mudar a pista atual,
mova o realce usando o mouse ou o teclado, da seguinte maneira:

Tecla… O que faz...

Seta p/ esquerda, seta p/ direita Move o realce para o controle anterior ou


seguinte.

Seta p/ cima, seta p/ baixo Move para o mesmo controle na pista


adjacente, ou para a próxima pista do
mesmo tipo, caso o controle só se aplique a
certo tipo de pista (por exemplo, o controle
Patch só se aplica a pistas de MIDI).

Page Down Mostra a próxima página de pistas.

Page Up Mostra a página anterior de pistas.

Home Move o foco para a primeira pista .

End Move o foco para a última pista.

Os controles da pista atual são mostrados no Inspector.


O visor dos clips mostra os clips do seu projeto ao longo de uma linha
de tempo horizontal chamada Time Ruler (régua de tempo) que
ajuda a visualizar como seu projeto está organizado . Os clips contêm
marcações que identificam seu conteúdo . O visor dos c lips permite
a você selecionar, mover, recortar e copiar clips de um lugar para
outro para modificar o arranjo da música e dos sons de seu projeto.

O visor dos b uses mostra os buses do projeto, e também mostra


quaisquer janelas de edição que estejam configuradas para aparecer
sob abas (docked). O ícone de mostrar/esconder o visor dos buses
permite a você escolher se aquele visor deve ser mostrado ou não na
parte inferior da janela Track.

30 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 31 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O Navigator mostra uma visão ampla do seu projeto de maneira que você
pode ter uma noção geral da estrutura da música. O Navigator mostra
todas as pistas do seu projeto.
A janela Track torna fácil a seleção de pistas, clips e trechos do projeto.
Estes são os métodos mais comuns de selecionar:

Para… Faça isto…

Selecionar pistas Clique no número da pista, ou arraste sobre


vários números de pistas.

Selecionar clips Clique no clip, ou arraste um retângulo em


torno de vários clips.

Selecionar trechos no tempo Arraste sobre a régua de tempo (Time Ruler),


ou clique entre dois marcadores.

Selecionar parte de um clip Mantenha pressionada a tecla Alt


enquanto arrasta sobre o clip.

Da mesma maneira que em outros softwares no Windows, você também


pode usar combinações de Shift-clique e Ctrl-clique ao selecionar pistas e
clips. Mantendo pressionada a tecla Shift enquanto clica, você consegue
adicionar mais pistas ou clips ao que já está selecionado. Mantendo
pressionada a tecla Ctrl enquanto clica você consegue mudar o estado de
seleção das pistas ou clips.

Introdução 31
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 32 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Inspector
O Inspector facilita o ajuste de controles da pista (ou bus) atual, pois
é uma versão ampliada dos controles da pista e fica localizado à
esquerda do visor de pistas.
Além dos controles que são mostrados na pista ou bus na janela Track, o
Inspector também contém um EQ de 4 bandas. Para mais informações,
consulte o tópico “Using the Per-track EQ”, no texto de ajuda (Help).
As ilustrações abaixo mostram os controles do Inspector (dependendo da
resolução de imagem do seu monitor, poderá não haver espaço para
mostrar todos os controles da pista no Inspector):

Inspector para uma pista de áudio Inspector para uma pista de MIDI

é possível mostrar
ou esconder a
maioria dos
controles

A F
B G
C H

D I

E J

A. Ícone de áudio; B. Endereçamento de saída; C. Nome da pista; D. Menu de


visualização; E. Menu de opções do módulo; F. Í cone de M IDI; G. Endereçamento de
saída; H. Nome da pista; I. Menu de visualização; J. Menu de opções do módulo.

32 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 33 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Você pode mostrar ou esconder quaisquer controles do Inspector, e usá-lo para


mostrar os controles de qualquer pista ou bus. A tabela a seguir mostra como:

Para obter isto… Faça isto…


Esconder ou mostrar o Inspector Pressione i no teclado do computador.

Mostrar controles de uma pista ou Clique na pista ou bus para torná-la a


um bus no Inspector pista ou bus atual, ou escolha a pista ou
bus no menu que existe para isto na
parte inferior do Inspector.

Esconder ou mostrar qualquer Clique no menu de visualização ou no menu de


controle do Inspector opções do módulo, e escolha as opções.
Nota: você não pode visualizar os controles de
Time+ ou Key+ da pista de MIDI no Inspector.

Re-endereçar os controles deslizantes Clique com o botão direito no controle que


do quadro Fx da pista de MIDI deseja re-endereçar; no menu escolha a
opção Reassign Control e escolha o novo
parâmetro, e em seguida clique em OK.

Mostrar os parâmetros de outro efeito Clique no nome do efeito que deseja


automatizável selecionar.

Endereçar um controle a um grupo, Clique com o botão direito no controle e


habilitar sua automação, registrar seu escolha as opções no menu.
estado, ou configurar o controle

Anular (bypass) o campo FX Clique com o botão direito no campo FX


e escolha Bypass Bin no menu.

Introdução 33
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 34 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

A janela Console
A janela Console é onde você pode mixar os sons de todas as diferentes
pistas para criar a mixagem final do seu projeto. Embora a janela Track
apresente os mesmos controles, provavelmente você queira usar a interface
muito mais familiar da janela Console para mixar.
Você pode usar a janela Console para ajustar os níveis do som das várias
pistas do seu projeto, mudar o posicionamento no estéreo e aplicar efeitos
em tempo real a pistas individuais, grupos de pistas ou à mixagem final.
A janela Console contém vários grupos de controle. Há um módulo para
cada pista do seu projeto, e um módulo para cada bus. Você pode usar
mandadas para bus para direcionar determinadas pistas para módulos
especiais chamados de buses.

A B C D E

A. Módulo de áudio; B. Módulo de MIDI; C. Intensidade MIDI; D. Saída do bus;


E. Saída principal; F. Teclas para visualização dos controles; G. Alargar todos os
módulos; H. Teclas para habilitar a visualização de pistas, buses e saídas.

Da mesma maneira que na janela Track, na janela Console você também pode
alterar ajustes de pistas ou gravar novo material. Você pode optar por usar
uma ou outra janela, dependendo do projeto em que você estiver trabalhando.

34 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 35 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Outras janelas
O SONAR possui outras janelas que você pode usar para visualizar e editar
o seu projeto. Para visualizar essas janelas, selecione uma ou mais pistas,
clicando em seus números com a tecla Ctrl pressionada, e em seguida:
• Clique no ícone da janela localizado na barra de ferramentas
Ou
• Escolha a janela que deseja no menu Views
Janela Piano Roll : mostra as notas de uma ou mais pistas de MIDI num
gráfico similar aos rolos de papel usados nas antigas pianolas. Você pode mover
as notas, aumentar ou diminuir suas durações, e mudar suas alturas
simplesmente arrastando-as com o mouse. Você também pode usar a janela
Piano Roll para visualizar e editar as intensidades das notas (key velocity),
controles e outros tipos de informações. A janela Piano Roll também contém o
Drum Editor, que permite “pintar” padrões rítmicos usando a ferramenta Pattern
Brush e controlar diferentes módulos de bateria numa só pista.

Introdução 35
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 36 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Janela Staff : mostra as notas de uma ou mais pistas de MIDI no formato


convencional de notação musical, como se usa em partituras impressas. Você
pode adicionar, editar ou apagar notas; criar partes de percussão; adicionar
acordes de guitarra e outros símbolos de notação musical; visualizar tablatura
de violão; visualizar o painel Fretboard (braço do violão); e imprimir partituras
completas ou em partes para distribuir aos músicos.

A B C D E F G H

A. Dinâmica e símbolos; B. Posição no tempo e altura; C. Ferramentas de edição;


D. Redução de imagem; E. Ampliação de imagem; F. Snap to Grid (precisão de
posicionamento); G. Mostrar/esconder pistas; H. Mostrar/esconder o braço do
violão; I. Lista de pistas; J. Visor Fretboard.

Janela Loop Construction : permite a você criar e editar Groove


clips (loops do SONAR que contêm as informações de andamento e
tonalidade com que foram gravados), e exportar esses clips como
arquivos ACIDized.

36 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 37 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Janela Loop Explorer : permite a você ouvir uma prévia dos arquivos
ACIDized e outros arquivos Wave; e arrastá-los para o seu projeto.

Janela Event List : mostra os eventos do projeto individualmente,


para que você possa fazer alterações num nível bastante detalhado.

Introdução 37
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 38 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O SONAR possui ainda outras janelas de visualização que são usadas


para fins bastante específicos:

Janela… Como usá-la…

Meter/Key Para alterar a métrica (fórmula de


compasso) ou tonalidade, ou para inserir
mudanças de métrica ou tonalidade em
pontos específicos do projeto.

Big Time Para visualizar o ponto atual (Now) da música


num quadro grande, com caracteres ajustáveis.

Markers Para adicionar, mover, renomear ou apagar


marcadores das partes do seu projeto que
facilitam mover de um ponto a outro.

Lyrics Para adicionar e visualizar a letra da música.

Video Para visualizar um arquivo de vídeo.

Synth Rack Para gerenciar os sintetizadores virtuais.

Navigator Para localizar um trecho do projeto.

Surround Panner (somente Para posicionar o som de uma pista no


na versão Producer) campo surround

Sysx Para criar, visualizar, armazenar e editar


dados MIDI de System Exclusive, usados
para controlar instrumentos e outros
equipamentos MIDI.

Tempo Para visualizar e editar variações de


andamento do projeto.

38 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 39 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Controles de Zoom (ampliação da imagem)


Muitas das janelas possuem controles de Zoom que permitem a você
alterar a escala horizontal e vertical da imagem:

B
C
D

F
H G
A. Reduz (zoom out) a escala vertical no visor dos clips; B. Ajuste fino da escala vertical no
visor dos clips; C. Amplia (zoom in) a escala vertical no visor dos clips; D. Reduz (zoom out)
a escala vertical no visor dos buses; E. Ajuste fino da escala vertical no visor dos buses;
F. Amplia (zoom in) a escala horizontal; G. Ajuste fino da escala horizontal; H. Reduz (zoom
out) a escala horizontal.
A barra de ferramentas da janela Track contém a ferramenta de Zoom .

As ferramentas de zoom são usadas conforme descrito na tabela a seguir:

Ferramenta… Como usar…

Zoom out (visor dos clips ou buses) Clique para reduzir a imagem gradualmente, ou
pressione Shift e clique para reduzir tudo.

Zoom in (visor dos clips ou buses) Clique para ampliar a imagem gradualmente, ou
pressione Shift e clique para ampliar tudo.

Ajuste de zoom Clique e arraste para um zoom contínuo.

Ferramenta de zoom Clique para habilitar, e em seguida clique e


arraste na janela para selecionar a área de
zoom. Clique na pequena seta para visualizar
um menu de opções de zoom.

Introdução 39
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 40 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Você também pode controlar o zoom pelo teclado:

Tecla… O que faz...

Ctrl + seta p/ cima Reduz (zoom out) na vertical

Ctrl + seta p/ baixo Amplia (zoom in) na vertical

Ctrl + seta p/ direita Amplia (zoom in) na horizontal

Ctrl + seta p/ esquerda Reduz (zoom out) na horizontal

G Posiciona no (centro) ponto "Now",


sem aplicar zoom

Mantendo pressionada Z Habilita a ferramenta de zoom

U Restaura a escala (cancela o zoom)

F Ajusta o tamanho das pistas na tela

A Mostra todas as pistas

Shift + F Encaixa o projeto na tela

Shift + clique duplo no clip Maximiza a altura da pista

Janelas fixas
Você pode fixar qualquer janela que não seja a Console no canto inferior
direito da janela Track, na forma de abas, habilitando a respectiva opção
Enable Tabbed. Você pode ter quantas janelas abertas quiser na forma
de abas. Você pode alternar a visualização entre as várias janelas
clicando na respectiva aba (ou usando a combinação de teclas Ctrl + Shift
+ seta p/ dir/esq). Você também pode maximizar um visor de uma janela
para efetuar uma edição mais precisa, ou arrastar a barra divisória no alto
da janela para ampliar a área de visão da janela. Para instruções passo a
passo sobre isto, veja os procedimentos abaixo.

40 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 41 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

A B C D

A. Maximiza o visor; B. Rola para a esquerda/direita para visualizar as abas;


C. Janela ativa; D. Abas.

Para obter isto... Faça isto...


Visualizar uma janela Clique no canto superior esquerdo da janela, e
no formato de aba escolha a opção Enable Tabbed no menu.

Desabilitar a visualização Clique com o botão direito do mouse na aba da


no formato de aba janela, e escolha a opção Disable Tabbed no menu.

Habilitar ou desabilitar a Use o comando View-Enable Tabbing for


visualização em abas para Open Views.
todas as janelas abertas

Maximizar uma janela Clique no ícone Maximize/Restore


visualizada em abas localizado à esquerda das abas.

Restaurar visualização Clique no ícone Restore localizado no canto


em abas inferior esquerdo da janela a ser restaurada .

Fechar uma janela que Clique com o botão direito do mouse na aba
está em formato de aba da janela, e escolha a opção Close no menu

Introdução 41
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 42 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Janela bloqueada
Por padrão, o SONAR só permite uma instância de cada janela, mas você
pode bloquear o conteúdo da maioria das janelas, mantendo a visualização
atual e permitindo uma nova instância dela, se for o caso. Bloquear uma
janela é a única maneira de ter várias instâncias de uma mesma janela. Só
não podem ser bloqueadas as janelas Track e Console.
Para bloquear uma janela, basta clicar no ícone de cadeado localizado no
canto superior direito da janela. Uma janela desbloqueada mostra o
cadeado aberto ; uma janela bloqueada mostra o cadeado fechado .
Uma janela pode ser bloqueada automaticamente pressionando a tecla Ctrl
ao abri-la.

Janela flutuante
Quando você habilita uma janela para ficar flutuante, você pode movê-la
para fora da área da imagem do SONAR. Isto é particularmente útil se você
quiser usufruir do recurso de dois monitores suportado pelo SONAR.
Usando o recurso de dois monitores, você pode manter a janela Track ou
a Console num monitor e “passar” outras janelas para o outro monitor,
arrastando-as com o mouse.
Para mais informações, veja no texto de ajuda (Help) o tópico “Floating
Views and Dual Monitor Support”.

Raio-X da janelas
O recurso de raio-X do Windows elimina a necessidade de ficar
constantemente minimizando, movendo ou fechando janelas para poder
trabalhar em outra. Este recurso funciona reduzindo a opacidade da
janela atual o suficiente para que você possa ver e trabalhar na janela que
está atrás da atual. Este recurso é ativado pressionando-se a tecla de
atalho (o padrão é Shift + X) quando o cursor do mouse está sobre a
janela através da qual você quer ver a outra. Você pode usar este recurso
em qualquer janela que esteja abaixo do cursor do mouse, ou aplicar os
raio-X automaticamente em todas as páginas de propriedades de efeitos
ou sintetizadores de uma só vez (nota: o cursor do mouse não precisa
estar sobre qualquer página de propriedades de plug-in).
O recurso de raio-X do Windows atua nas seguintes janelas:
• Quadro AudioSnap
• Janela Synth Rack
• Janela Piano Roll (quando está flutuante)
• Quadro Snap To Grid
• Plug-ins de efeitos e sintetizadores virtuais
• Plug-ins de controladores e superfícies de controle

42 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 43 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para definir uma tecla de atalho para o recurso de raio-X:


1. Use o comando Options-Key Bindings para abrir o quadro Key
Bindings.
2. Para usar uma tecla ou uma combinação de teclas que ainda não
esteja sendo usada, vá clicando em cada opção da lista Key até que o
campo Global Key Assignment indique [Unassigned]. Uma boa ideia é
encontrar duas teclas não usadas que estejam próximas, ou que
sejam fáceis de lembrar.
Nota: Para obter melhor resultado com o recurso de raio-X,
evite usar combinações com a tecla Alt.
3. Uma vez escolhida a tecla ou a combinação de teclas, selecione
Global Bindings no campo Bind Context, e vá rolando os comandos da
lista logo abaixo deste campo.
4. Na lista Key, selecione a tecla ou combinação de teclas que deseja
usar para o comando de raio-X, selecione X-Ray na coluna Function
da lista de comandos, e então clique na tecla Bind para associar a
tecla ao comando.
5. Agora selecione a tecla ou combinação de teclas que você deseja usar
para o comando X- Ray All FX/Synths, selecione X-Ray All FX/
Synths na coluna Function da lista de comandos, e então clique na
tecla Bind.
6. Clique em OK para fechar o quadro.
Para usar o raio-X:
1. Use o comando Options-Global para abrir o quadro Global Options,
e na aba General, confirme que a opção Enable X-Ray está marcada.
2. Certifique-se de que a janela em que você deseja aplicar o raio-X está
habilitada para flutuar (Floating): para verificar isto, clique no ícone no
canto superior esquerdo da janela e selecione a opção Enable
Floating no menu. Se estiver aparecendo Disable Floating no menu,
significa que a opção Floating já está habilitada.
Nota: Por padrão, todas as páginas de propriedades de efeitos,
sintetizadores e controladores são flutuantes.
3. Para aplicar ou desativar o raio-X numa janela, mova o cursor do
mouse para cima dela, e pressione a tecla de atalho no teclado (o
padrão é Shift + X). A janela não precisa estar no foco (não precisa ser
a janela em uso).

Introdução 43
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 44 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

4. Para aplicar ou desativar o raio-X em todas as janelas de plug-ins de uma só


vez, pressione a tecla de atalho do comando X-Ray All FX/Synths.
Nota: Se uma janela estiver no foco e seu respectivo ícone Give All
Keystrokes To Plug-in estiver habilitado, os comandos de raio-X pelo
teclado não atuarão.
Para ajustar as opções de raio-X
1. Use o comando Options-Global para abrir o quadro Global Options.
2. Na aba General, você pode configurar estas opções:
• Enable X-Ray—marque ou desmarque esta opção para habilitar ou
desabilitar o recurso de raio-X.
• Opacity—ajuste este parâmetro digitando um valor numérico ou
clicando nas teclas de + ou - para ajustar o valor do percentual de
opacidade que terá a janela com raio-X.
• Fade Out Time—ajuste este valor digitando um valor numérico ou
clicando nas teclas de + ou - para ajustar a quantidade de tempo
que a janela demora para ficar transparente na opacidade definida.
• Fade In Time—ajuste este valor digitando um valor numérico ou
clicando nas teclas de + ou - para ajustar o tempo que a janela em
raio-X leva para voltar à opacidade original.
3. Clique em OK para fechar o quadro e efetivar as alterações.
Para excluir um plug-in do recurso de raio-X
Alguns plug-ins (muito poucos) usam o processo de DirectDraw para
criar suas janelas. A imagem dessas janelas fica instável quando estão em
raio-X.
Para excluir um plug-in do recurso de raio-X, proceda da seguinte maneira:
1. Abra o Cakewalk Plug-in Manager: use o comando Tools-Cakewalk
Plug-in Manager.
2. Na lista Plug-in Categories, selecione a categoria do plug-in que você
quer excluir do raio-X.
3. Na lista Registered Plug-ins, selecione o plug-in que você quer excluir
do raio-X.
4. Se o plug-in for um efeito DirectX ou MFX, selecione e copie (use Ctrl
+ C) o valor CLSID que está no campo CLSID na parte inferior do
quadro.

44 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 45 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

5. Se o plug-in for um VST ou VSTi, selecione e copie (use Ctrl + C) o


valor VST ID que está no campo VST ID na parte inferior do quadro.
6. Feche o quadro Plug-in Manager.
7. Abra o arquivo XRAYEXCLUDE.INI que está localizado na mesma pasta
onde está o programa do SONAR (use o Notepad do Windows).
8. No final deste arquivo, há uma seção denominada [EffectProps View].
Você verá entradas do tipo:
; Waves SSL EQ Stereo
XRayExclude11=1397510483
XRayExclude12={E451379E-F7E1-4E82-98D9-BEB87AC45E90}
9. Para excluir o plug-in desejado, crie uma linha em branco abaixo da
última entrada da seção [EffectProps View], e em seguida escreva:
; o nome do plug-in
XRayExcludexx=valor do VST ID ou valor do CLSID
(xx é o número seguinte da ordem para XRayExclude)
Por exemplo, se a última entrada da seção [EffectProps View] era:
; Waves SSL EQ Stereo
XRayExclude11=1397510483
XRayExclude12={E451379E-F7E1-4E82-98D9-BEB87AC45E90}
e você quer excluir o plug-in Cakewalk FxDelay do recurso do
raio-X, então crie uma linha em branco e escreva nela:
; Cakewalk FxDelay
XRayExclude13={985DAF67-589F-4B8D-8BBC-D7AD651B9022}
Caso também haja uma versão VST do Cakewalk FxDelay, você
deverá adicionar outra linha:
XRayExclude14=valor do VST ID
10. Salve e feche o arquivo XRAYEXCLUDE.INI, e reinicie o SONAR
para efetivar as alterações.

Introdução 45
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 46 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Menus personalizados
Todos os menus principais e menus de contexto podem ser
personalizados. Você pode adequar às suas necessidades escondendo
itens de menu que você quase não usa e reordenando comandos que
usa mais frequentemente. Você pode até mesmo elaborar e salvar
layouts de menu específicos para atividades diferentes.
Cuidado: Você pode remover comand os de seus menus originais. Por
exemplo, você pode mover comandos do menu Edit para o menu
Process. Lembre-se de que este manual descreve comandos de acordo
com suas localizações nos menus originais, de maneira que se você
procurar ajuda sobre o comando Process-Nudge, e você tiver movido o
comando Nudge para o menu Edit, a documentação para este comando
ainda estará se referindo a ele como Process-Nudge. Você sempre pode
restaurar o layout do menu à sua estrutura original.
• Para abrir o quadro Menu Editor, escolha Options-Menu Editor.
• No quadro Menu Editor, escolha o menu a ser editado selecionando-
o na lista Menu.

Para obter isto... Faça isto...


Esconder um item do menu Clique no item (para selecionar vários itens,
mantenha pressionada Ctrl) e clique em Hide.
O comando que você esconder só poderá ser
visualizado no submenu que é acessado no
final do menu. Você pode visualizar esse
submenu clicando na pequena barra com setas
que aparece no final da lista do menu.

Mostrar um item no menu Clique no item (para selecionar vários itens,


mantenha pressionada Ctrl) e clique em Show.
O comando aparecerá novamente na sua
posição original.

Reordenar itens de um Clique e arraste os itens do menu para cima ou


menu para baixo para alterar sua posição no menu.
Note que você pode clicar e arrastar itens de
menu para submenu e vice-versa.

46 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 47 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para obter isto... Faça isto...


Criar um novo submenu Clique com o botão direito do mouse num item da
lista e selecione Create Submenu. Aquele item
aparecerá agora no seu novo submenu.
Ou
Selecione um ou mais itens na lista e clique em
Create New, na seção Submenus do quadro.

Renomear um item de Clique com o botão direito do mouse num item de


menu ou submenu menu ou submenu, selecione Rename, e em
seguida entre com o novo nome.
Ou
Selecione o item, pressione F2, e entre com o nome.

Criar uma nova divisória Clique com o botão direito do mouse no item e
selecione Insert Separator.
A barra de divisão aparecerá acima do item que
você clicou com o botão direito do mouse.

Remover um submenu Clique com o botão direito no submenu ou divisória e


ou uma divisória selecione Remove Submenu ou Remove Separator.

Salvar um novo layout Entre com o nome no campo Menu Layout e


de menu clique no ícone de disquete.

Eliminar um layout de Selecione o layout de menu que deseja


menu eliminar e clique no ícone X.

Editar um layout de menu Abra o Menu Editor e escolha o layout de menu


que deseja editar, e em seguida efetue as
alterações.

Carregar um novo Abra o Menu Editor, escolha outro layout de


layout de menu menu em Menu Layout, e feche o quadro.
Ou
Use o comando Options-Menu Layouts, e
selecione um layout dentre as opções.

Nota 1: Lembre-se de que o layout original de menu não pode ser


apagado. Se você quiser alterar este layout, salve suas alterações com
outro nome de layout.

Introdução 47
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 48 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Nota 2: Caso você altere muito o layout dos menus e não consiga mais
encontrar alguns comandos, você poderá carregar novamente o layout original.
Alterando os menus poderão ser afetadas as teclas de atalho, que permitem
navegar através dos menus sem usar o mouse. Você pode visualizar as teclas
de atalho dos menus pressionando Alt e observando as letras sublinhadas.
Pressionando a letra no teclado acionará o comando. Para se assegurar de
que não há teclas de atalho duplicadas no seu menu, faça o seguinte:
1. Abra o Menu Editor e selecione o menu ou submenu onde deseja verificar
as teclas de atalho em duplicidade. Clique com o botão direito do mouse
no item de menu e selecione Check Hotkeys. O Menu Editor indicará se
há teclas de atalho duplicadas, ou se um comando não possui tecla de
atalho.
Nota: o comando Check Hotkeys examina somente os comandos de
menu que você clicar com o botão direito do mouse, no nível daquele
menu. Ele não examina submenus do menu.
2. Se não houver uma tecla de atalho ou se houver teclas de atalho em
duplicidade, clique com o botão direito do mouse novamente e selecione
Generate Hotkeys. Serão então designadas teclas de atalho (sem
duplicidade) para cada item daquele menu ou submenu (mas só no nível
de menu onde você clicar com o botão direito do mouse, e não nos sub-
menus daquele menu ou submenu).
Nota: As teclas de atalho são indicadas dentro do Menu Editor pelo
símbolo ampersand (“&”) no nome de cada item. O ampersand é colocado
imediatamente antes da letra que representa a tecla de atalho do item de
menu. Se você quiser designar teclas de atalho manualmente, pode fazê-
lo ao renomear um item escrevendo um ampersand antes da letra que
designa a tecla de atalho daquele comando ou submenu.
3. Se necessário, salve outra vez o layout para preservar as alterações.

Barras de ferramentas personalizadas


Você pode personalizar cada barra de ferramentas do SONAR. Você pode
esconder ou reordenar cada componente da barra de ferramentas, ou adicionar
ícones de outras barras de ferramentas. Você pode criar até três novas barras
de ferramentas usando componentes de outras. Você também pode esconder
ou mostrar todas as barras de ferramentas com um só comando, e fixá-las
verticalmente, se quiser.
• Para escolher as barras de ferramentas que deseja visualizar, use o
comando View-Toolbars, e marque aquelas que deseja.
• Para esconder ou mostrar todas as barras de ferramentas, use o
comando View-Show Toolbars. Este comando está disponível no quadro
Key Bindings (comando Options-Key Bindings).

48 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 49 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para personalizar uma barra de ferramentas:


1. Clique com o botão direito do mouse na barra de ferramentas que
deseja personalizar, e escolha Customize para abrir o quadro
Customize Toolbar.
2. No campo Available Toolbar Buttons, selecione o componente que
você deseja visualizar na barra de ferramentas, e clique em Add para
mover o componente para o campo Current Toolbar Buttons.
3. Repita o passo 2 para todos os componentes adicionais que você
queira visualizar.
4. No campo Current Toolbar Buttons, selecione um componente que
você não queira na barra de ferramentas, e clique em Remove para
mover o componente para o campo Available Toolbar Buttons.
5. Repita o passo 4 para todos os componentes que você queira remover.
6. Se você quiser mover um ícone para uma outra posição na barra de
ferramentas, selecione o componente no campo Current Toolbar Buttons,
e clique em Move Up ou Move Down para alterar sua posição na barra de
ferramentas.
7. Repita o passo 7 para componentes adicionais.
8. Se você quiser restaurar a aparência original da barra de ferramentas,
clique em Reset.
9. Clique em Close para fechar o quadro.
Para criar uma barra de ferramentas:
1. Use o comando View-Toolbars, e marque uma das opções User “n”.
Aparece uma barra de ferramentas, com um conjunto padrão de ícones.
2. Clique com o botão direito do mouse na barra de ferramentas, e
escolha Customize no menu para abrir o quadro Customize Toolbar.
3. Faça as alterações na barra de ferramentas conforme o procedimento
descrito acima.
Para renomear uma barra de ferramentas:
1. Clique com o botão direito do mouse na barra de ferramentas, e
escolha Rename no menu para abrir o quadro Rename Toolbar.
2. Preencha o campo New Name, e clique em OK.

Introdução 49
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 50 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Agora, quando você abrir o quadro Toolbars, o nome que você indicou
aparecerá na lista.
Para fixar ou soltar uma barra de ferramentas:
• Para fixar uma barra de ferramentas horizontalmente, arraste-a
até a parte superior ou inferior da tela.
• Para fixar uma barra de ferramentas verticalmente, arraste-a
até a lateral direita ou esquerda da tela.
• Para soltar uma barra de ferramentas, arraste-a até o ponto da tela
onde deseja.

Layouts
Você pode gastar muito tempo até chegar numa disposição de janelas que
fique adequada ao que você quer. Ao salvar o seu trabalho, você poderá
salvar o layout de tela junto com ele. Você também pode salvar o layout
individualmente e usá-lo em outros projetos. Para mais informações, veja
no texto de ajuda (Help) o tópico “Layouts”.

Trabalhando num projeto


A maioria do tempo que você gasta no SONAR é dedicado a gravar e
ouvir o seu projeto à medida que ele se desenvolve. A barra Transport,
mostrada a seguir, contém as ferramentas mais importantes e outras
informações que você precisa para gravar e reproduzir seu projeto.
Cada projeto possui um ponto de tempo chamado de Now. À medida que
você grava ou reproduz o projeto, o valor de Now mostra a posição atual
do projeto. Ao criar um projeto, o valor de Now é ajustado para o início
do projeto. O ponto atual de Now é salvo com o projeto.
Você controla a gravação e a reprodução usando ferramentas da barra
Large Transport (pressione F4 para visualizá-la ou escondê-la), que
funciona de forma muito parecida com os controles de um gravador de fita
ou de um aparelho de CD:

50 Introdução
Básico sobre o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 51 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

A B

H G F E D C

A. Reproduzir (play); B. Gravar (record); C. Mover o cursor um compasso para a


frente; D. Ligar/desligar o Auto-punch; E. Posicionar o cursor na música; F. Avançar
para o fim da música; G. Mover o cursor um compasso para trás; H. Voltar ao início.
À medida que você trabalha no projeto, pode usar os recursos de Mute e
Solo para escolher quais pistas quer ouvir, ou pode criar loops para
repetir determinadas seções. Você também pode criar marcadores, que
são pontos de referência que você adiciona ao longo da música para
facilitar o posicionamento em pontos específicos.

Indicadores na barra de tarefas do Windows


Quando o SONAR está sendo executado, você vê dois indicadores na
barra de tarefas (taskbar) do Windows, junto ao relógio no rodapé da tela.
O monitor de atividade MIDI contém duas luzes que indicam a entrada e
a saída de MIDI. Quando você toca no teclado MIDI, a luz da esquerda
pisca cada vez que você pressiona uma tecla, e pisca novamente quando
você solta a tecla. Quando você reproduz um projeto que contém MIDI, a
luz da direita pisca.
O controle de volume é usado para controlar os volumes de
reprodução e gravação da sua placa de som. Dê um clique duplo neste
indicador para abrir um quadro que permite ajustar os níveis de reprodução
de áudio, MIDI e CD, e de gravação de áudio.
O controle de volume só está disponível se a interface de áudio estiver
operando com o driver genérico do Windows. Se o seu dispositivo de áudio
não utiliza o driver do Windows, o controle de volume não aparecerá na
barra de tarefas. Neste caso, seu dispositivo de áudio provavelmente veio
com um software de driver para controlar os níveis de entrada e de saída.
Consulte a documentação do seu dispositivo de áudio para mais
informações.

Introdução 51
Indicadores na barra de tarefas do Windows
Sonar8_English_UG.book Page 52 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Cores das telas e papel de parede


O SONAR permite a você personalizar as cores que são usadas para
praticamente qualquer tela através do comando Options-Colors. Este
comando também permite que você altere a imagem de fundo mostrada na
tela do SONAR.
Para cada elemento de tela do SONAR você pode definir uma cor de duas
maneiras:
• Escolher uma cor que faz parte do seu esquema de cores do Windows.
• Definir uma cor personalizada.

Para definir cores personalizadas


1. Acesse Options-Colors para visualizar o quadro Configure Colors.
2. Na lista Screen Element, escolha o elemento de tela cuja cor você
quer alterar.
3. Defina a cor do elemento de tela usando um dos seguintes
procedimentos:
• Para usar uma cor do esquema de cores do Windows, escolha
uma das opções da lista Follow System Color;
• Para usar uma cor personalizada, marque a opção Use Specific
Color, clique em Choose Color, e selecione a cor desejada.
4. Para salvar estas alterações para a próxima sessão, marque a
opção Save Changes for Next Session.
5. Clique em OK ao terminar.
O SONAR usará as cores que você determinou.

Para restaurar as cores originais


1. Acesse Options-Colors para visualizar o quadro Configure Colors.
2. Na lista Screen Elements, selecione os elementos para os quais
você deseja restaurar; você pode clicar mantendo pressionada a
tecla Ctrl ou a tecla Shift para selecionar vários elementos.
3. Clique em Defaults.
4. Clique em OK.
O SONAR usará as cores originais em todos os elementos selecionados.

52 Introdução
Cores das telas e papel de parede
Sonar8_English_UG.book Page 53 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para alterar o papel de parede


1. Acesse Options-Colors para visualizar o quadro Configure Colors.
2. Escolha o tipo de papel de parede desejado, conforme a tabela:

Para obter isto... Faça isto...


Usar o papel de parede Marque Default na lista Wallpaper.
original

Não usar papel de parede Marque None na lista Wallpaper.

Usar uma imagem Marque Custom, escolha uma imagem, e


personalizada clique em Open.

3. Clique em OK ao terminar.

Padrões de cores
Depois de criar um arranjo de cores ao seu gosto, você pode salvá-lo
como um padrão, e então carregá-lo sempre que quiser usar o mesmo
arranjo. Você também pode carregar qualquer um dos vários padrões
originais, alguns dos quais simulam as cores de versões anteriores do
SONAR. Você também pode importar e exportar arranjos de cores na
forma de arquivos .CLR, o que permite que os usuários do SONAR
compartilhem arranjos de cores. E você pode salvar ou exportar todos os
padrões com um só comando, e importar um grupo de padrões que você ou
outro usuário do SONAR tenha criado.
Nota: Tanto os padrões de uma cor só quanto os padrões de conjunto de
cores usam arquivos com extensão .CLR, por isto quando você exportar
um só arranjo de cor ou um conjunto com todos os arranjos de cores de
uma vez, dê um nome ao arquivo que o identifique claramente como um
só arranjo ou uma coletânea de arranjos.

Introdução 53
Cores das telas e papel de parede
Sonar8_English_UG.book Page 54 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Quadro Configure Colors

Lista de padrões

Importar e
Exportar

Para carregar um padrão de cores


1. Abra o quadro Configure Colors usando o comando Options-Colors.
2. Clique na seta do campo Presets para visualizar a lista de padrões, e
em seguida clique no nome do padrão que você quer carregar.

Para salvar um padrão de cores


1. Abra o quadro Configure Colors usando o comando Options-Colors.
2. Configure os ajustes de cores que você quer salvar.

54 Introdução
Cores das telas e papel de parede
Sonar8_English_UG.book Page 55 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

3. Digite o nome do novo padrão no campo Presets.

4. Clique no ícone de disquete , junto ao campo Presets, para salvar


o padrão.

Para exportar o arranjo atual de cores


1. Abra o quadro Configure Colors usando o comando Options-
Colors.
2. Crie ou carregue o arranjo de cores que deseja exportar.

3. Clique na tecla Export Colors , no quadro Configure Colors.


Aparece o quadro Export Color Set.
4. Procure a pasta onde quer salvar o arquivo do novo arranjo de cores.
5. Digite no campo Nome do Arquivo o nome para o arquivo do arranjo.
6. Certifique-se de que a opção Export Current Color Set está marcada.
7. Clique em Salvar.

Para importar um ou mais padrões de cores


1. Abra o quadro Configure Colors usando o comando Options-Colors.

2. Clique na tecla Import Colors , no quadro Configure Colors.


Aparece o quadro Import Color Set.
3. Procure pela pasta onde está o arquivo com o padrão de arranjo de
cores que você quer importar. Os arquivos de padrões podem conter
um único arranjo ou grupos de arranjos, e usam a extensão .CLR.
4. Clique no nome do arquivo que você quer importar.
5. Clique em Abrir.
6. Se a lista do campo Preset já contém um nome de padrão igual ao do
conjunto de arranjos que você está importando, o SONAR lhe
perguntará se você quer substituir aquele arquivo. Isto ocorrerá para
cada arquivo que contenha o mesmo nome de um padrão da coletânea
de padrões que você está importando. Responda clicando Yes (sim) ou
No (não) para cada arquivo questionado, ou Yes All (sim para todos)
ou No All (não para todos) para substituir ou preservar todos os
padrões de arranjos de cores.

Introdução 55
Cores das telas e papel de parede
Sonar8_English_UG.book Page 56 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para exportar todos os seus padrões de cores


1. Abra o quadro Configure Colors usando o comando Options-
Colors.

2. Clique na tecla Export Colors , no quadro Configure Colors.

Aparece o quadro Export Color Set.


3. Procure a pasta para onde você quer exportar o arquivo com os
padrões de cores. Este arquivo conterá todos os seus padrões de
arranjos de cores.
4. Digite no campo Nome do Arquivo o nome para o arquivo do
arranjo. Use um nome de arquivo que o identifique como uma
coletânea de padrões, e não um único padrão de cores.
5. Certifique-se de que a opção Export Color Presets está marcada.
6. Clique em Salvar.
Nota: Um arquivo contendo um conjunto de padrões de cores pode ser
grande, e pode demorar um pouco para ser exportado.

Começando a usar o SONAR


Este capítulo apresenta uma visão geral do SONAR e informações básicas
sobre como instalar o software e configurar o seu sistema. Para aprender
mais sobre o SONAR, consulte também os Tutoriais do Capítulo 3.

Instalando o SONAR
O SONAR é fácil de instalar. Tudo o que você precisa fazer é escolher a
pasta onde quer que o software e os arquivos com amostras de projeto
devem ser armazenados. Antes de começar, certifique-se de que possui o
número serial à mão. O número serial está impresso na parte de trás da
caixa do DVD.
Nota de instalação: Caso você não queira instalar os arquivos com
amostras, optando por não instalar os Sample files, você não terá os
arquivos necessários para usar os tutoriais do Capítulo 3.

Para instalar o SONAR


1. Ligue o computador.
2. Feche todos os programas que estiverem sendo usados.
3. Insira o disco de instalação do SONAR na unidade de CD/DVD.

56 Introdução
Começando a usar o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 57 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Se o seu Windows está configurado para executar automaticamente


um CD/DVD, o menu do SONAR aparecerá automaticamente,
mostrando um quadro com várias teclas. C aso contrário, você poderá
abrir o AutoRun do SONAR selecionando Iniciar-Executar no
Windows, e digitando D:\AutoRun.exe (onde D:\ é a unidade onde o
disco foi inserido).
4. Clique na tecla Install SONAR.
Nota: Se você saiu do Setup sem completar a instalação, use no Windows
o comando Iniciar-Executar, digite D:\AutoRun.exe (onde D:\ é a unidade
de DVD), e clique em OK. Isto reabrirá a janela AutoRun, e você poderá
clicar em Install para iniciar novamente a instalação.
5. Siga as instruções de instalação que aparecerão na tela.
Você também pode instalar o SONAR usando o comando Iniciar-
Executar no Windows e executando o aplicativo SETUP.EXE no
DVD.

Desinstalando o SONAR
Ao instalar o SONAR, o programa de instalação deixa um ícone Uninstall
no menu Iniciar do Windows. Para desinstalar o SONAR, clique em Iniciar
e escolha Todos os program a s-Cakewalk-SONAR 8 (Studio Edition
ou Producer Edition)-Uninstall SONAR 8.

Introdução 57
Instalando o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 58 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

58 Introdução
Instalando o SONAR
Sonar8_English_UG.book Page 59 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Novos recursos do SONAR 8


O SONAR 8 possui vários novos recursos (alguns somente disponíveis na versão
Producer). A lista abaixo apresenta uma descrição de cada novo recurso.

Novos efeitos para processamento de som:


Plug-in TS-64 Transient Shaper . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61
Plug-in TL-64 Tube Leveler . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
Beatscape . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63
Dimension Pro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64
Plug-in Channel Tools . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65
Native Instruments Guitar Rig 3 LE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66
Plug-in TruePianos Amber Module VSTi . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66
Digital Sound Factory Volume 2 Classic Keys para o Dimension Pro . . . . . . . . . .67
Hollywood Edge FX para o Dimension Pro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .67
Pacotes de expansão para o Dimension Pro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .68
Otimização no desempenho do processamento de áudio:
Endereçamento de pistas para saídas mono . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
Melhoria no desempenho da CPU . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70
Alteração do driver de áudio sem reiniciar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .70
Minimização de mudanças no estado do driver . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71
Melhorias no áudio do Vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .72
Melhorias na gravação e mixagem:
Pista de instrumento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75
Melhorias no Loop Explorer . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79
Possibilidade de armar pistas durante a reprodução/gravação . . . . . . . . . . . . . . .83
Insert Send Assistant . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84
Modo Exclusive Solo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88
Sonar8_English_UG.book Page 60 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Solo Override . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Mixagem da entrada no bounce . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Melhorias na edição:
Grupos de clips . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
M elhoria na edição pelo teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95
Mira vertical (Aim Assist) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 103
Ferramenta Free Edit. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .104
Melhorias no Quick Group . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Melhorias nas ferramentas de edição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .105
Melhorias no transporte:
Melhorias no transporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Tecla Pause . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Teclas Rewind e Fast Forward . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .106
Tecla Audition . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106
Melhorias para superfícies de controle:
Sincronização dos canais da console do SONAR com a superfície de controle . 107
Memorização das portas de MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Visualização de valores reais nos plug-ins VST . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Outras melhorias:
Endereçamento de saída de MIDI é mantido ao adicionar /remover disp. MIDI . . 108
Configurações de opções de áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110
Seleção de todos os clips editados por AudioSnap ou ajustados no tempo . . . . 111
Codificadores Dolby Surround da SurCode . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Importação/exportação de arquivos QuickTime 7 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Mapeamentos e programações ACT . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111

60 Novos recursos do SONAR 8


Sonar8_English_UG.book Page 61 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Plug-in TS-64 Transient Shaper


Nota: O plug-in TS-64 Transient Shaper só está disponível na versão
SONAR Producer Edition.
O plug-in TS-64 Transient Shaper oferece um controle poderoso sobre
a dinâmica das pistas e mixagens de áudio.
No contexto musical, o termo transiente se refere a um aumento abrupto e
momentâneo que ocorre no sinal de áudio. Por exemplo, o ataque de uma
batida num tambor é um transiente.
Diferentemente de um compressor típico, o TS-64 Transient Shaper
permite que você ajuste a fase de ataque do sinal de áudio
independentemente da fase do decaimento/sustain.
O TS-64 Transient Shaper foi concebido para bateria e percussão, mas
também pode ser útil em outros sons percussivos, tais como violão e piano
elétrico.
O TS-64 Transient Shaper inclui os seguintes recursos:
• Poderosa deteção de envelope/transiente.
• Filtro com fase linear.
• Ajuste de ganho.
• Altera os transientes independentemente do decaimento ou ambiência.
• Parâmetros automatizáveis.
• Saída suave, sem descontinuidade.

Para mais informações, veja o tópico TS-64 Transient Shaper no texto de


ajuda (Help).

Novos recursos do SONAR 8 61


Plug-in TS-64 Transient Shaper
Sonar8_English_UG.book Page 62 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Plug-in TL-64 Tube Leveler


Nota: O plug-in TL-64 Tube Leveler só está disponível na versão SONAR
Producer Edition.
O plug-in TL-64 Tube Leveler é um preamp/processador que emprega
modelagem de circuitos valvulados, o que permite a você aplicar com
alta qualidade o "calor" e a saturação da sonoridade analógica às pistas
e mixagens.
O TL-64 Tube Leveler oferece modelos completos de vários circuitos
valvulados. Entre eles estão válvulas virtuais e dinâmicas que simulam a
natureza “animada” dos dispositivos analógicos verdadeiros, ao
responder a diferentes sinais de áudio. O resultado é a sonoridade tão
desejada dos processadores e amplificadores valvulados clássicos.
As gravações digitais podem às vezes soar estéreis e sem vida. Use o
TL-64 Tube Leveler para adicionar a característica exata do "calor" da
saturação da válvula nas pistas individuais ou em toda a mixagem.

Para mais informações, veja o tópico TL-64 Tube Leveler no texto de


ajuda (Help).

62 Novos recursos do SONAR 8


Plug-in TL-64 Tube Leveler
Sonar8_English_UG.book Page 63 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Beatscape
Nota: O sintetizador Beatscape só está disponível na versão SONAR
Producer Edition.
O SONAR 8 oferece uma nova maneira de criar batidas inspiradas a
partir de loops e samples. O Beatscape combina um tocador de arquivos
REX com 16 pads com efeitos em cada pad, um gerador de passos, amplo
controle MIDI e muito mais.
O Beatscape facilita ajustar vários loops ao mesmo andamento, reordenar
as fatias sem alterar o groove, ou desmembrar um loop num kit. Criar
remixes é tão simples quanto carregar as partes e alguns loops nos pads;
o Beatscape ajusta os andamentos à medida que você toca, silencia,
processa, reordena, desmonta e recombina os elementos na sua própria
concepção. E o mais importante, usar o Beatscape é como tocar um
instrumento. É intuitivo, criativo e muito divertido.

Para mais informações, veja o tópico Beatscape no texto de ajuda (Help).

Novos recursos do SONAR 8 63


Beatscape
Sonar8_English_UG.book Page 64 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Dimension Pro
Nota: O sintetizador Dimension Pro só está disponível na versão
SONAR Producer Edition.
No centro do Dimension Pro está uma máquina poderosa de reprodução de
samples com capacidade avançada de síntese. Ele dispõe de uma biblioteca
abrangente de sons cobrindo cada gênero da música contemporânea. O
Dimension Pro também pode ser expandido, o que significa que podem ser
adicionados mais sons ao instrumento através de pacotes de expansão, ou
multisamples, criados pelo usuário com arquivos comuns Wave.
Além da reprodução de samples, o Dimension Pro oferece síntese por
Wavetable e síntese por modelagem física (Waveguide). Estes dois métodos
de síntese permitem obter uma ampla variedade sonora, cobrindo desde sons
sintéticos analógicos a instrumentos dedilhados, para a reprodução precisa de
instrumentos acústicos.

Para mais informações, veja o tópico Dimension Pro no texto de ajuda (Help).

64 Novos recursos do SONAR 8


Dimension Pro
Sonar8_English_UG.book Page 65 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Plug-in Channel Tools


O plug-in Channel Tools permite processamento poderoso do canal de
áudio em relação ao ganho, decodificação de Mid-Side, delay e
posicionamento estéreo. O Channel Tools é ideal para melhorar e ajustar a
separação nas pistas em estéreo e na mixagem final.
Como o Channel Tools você pode:
• Usar controles intuitivos para posicionar facilmente os canais esquerdo
e direito individualmente em qualquer ponto do campo estéreo.
• Decodificar automaticamente gravações feitas em Mid-Side.
• Melhorar a espacialidade nas suas mixagens.
• Ajustar problemas de fase causados pelo posicionamento de
microfones.
• Trocar os canais esquerdo e direito.
• Inverter a polaridade (fase) de cada canal.
• Ajustar com precisão o tempo das gravações aplicando um atraso
de samples ou milisegundos no canal direito ou esquerdo.

Para mais informações, veja tópico sobre o Channel Tools no texto de ajuda (Help).

Novos recursos do SONAR 8 65


Plug-in Channel Tools
Sonar8_English_UG.book Page 66 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Native Instruments Guitar Rig 3 LE


Nota: O plug-in GUITAR RIG 3 LE só está disponível na versão SONAR
Producer Edition.
O GUITAR RIG 3 LE foi criado em cima da mais moderna e famosa
tecnologia de modelagem de amplificador de guitarra da Native Instruments.
Esta edição especial contém 3 amplificadores e caixas acústicas, 11 efeitos,
afinador, metrônomo e mais de 50 programações prontas.

Para mais informações, veja o tópico GUITAR RIG 3 LE no texto de ajuda (Help).

Plug-in TruePianos Amber Module VSTi


Nota: O sintetizador virtual TruePianos Amber Module só está disponível
na versão SONAR Producer Edition.
Um dos quatro módulos que vêm atualmente com a versão completa do
TruePianos VSTi, da 4Front Technologies, é o TruePianos Amber Module, que
possui sonoridades de pianos de alta categoria através da combinação de
sampling, modelagem e síntese. Os TruePianos soam e respondem
exatamente como um piano acústico, com todas as características mais
importantes, tais como ressonância harmônica entre as cordas, efeitos de
pedal, e outros.
• Possui uma capacidade única de se ajustar ao estilo de tocar do músico (e
às características de seu teclado MIDI) graças à ajuda de controles
intuitivos.

66 Novos recursos do SONAR 8


Native Instruments Guitar Rig 3 LE
Sonar8_English_UG.book Page 67 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

• Otimizado para a execução em tempo real, com baixo consumo


de processamento mesmo em taxas de amostragem de 96khz e
alto nível de polifonia.

Para mais informações, veja o tópico TruePianos VST no texto de ajuda (Help).

Digital Sound Factory Volume 2 Classic


Keys para o Dimension Pro
Nota: O pacote de expansão Digital Sound Factory Classic Keys só
está disponível na versão SONAR Producer Edition.
O pacote de expansão Digital Sound Factory Classic Keys para o
Dimension Pro contém 1GB com sons clássicos de pianos elétricos,
criados pelo programador original dos sons dos módulos sintetizadores
Emu Proteus 2000 e Emu Vintage Keys.

Hollywood Edge FX para o Dimension Pro


Nota: A biblioteca Hollywood Edge FX só está disponível na versão
SONAR Producer Edition.
A biblioteca Hollywood Edge FX é uma coletânea de efeitos sonoros de
alta qualidade extraída da famosa coleção de samples Hollywood Edge,
programada especificamente para o Dimension Pro.

Novos recursos do SONAR 8 67


Digital Sound Factory Vol 2 Classic Keys para o Dimension Pro
Sonar8_English_UG.book Page 68 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Pacotes de expansão para o Dimension Pro


Nota: Os pacotes de expansão para o Dimension Pro só estão disponíveis
na versão SONAR Producer Edition.
O SONAR 8 inclui dois pacotes de expansão para o Dimension Pro.

Expansion pack 1
• 350 novos programas e mais de 120 MB de novos samples e wavetables.
• Os novos programas expandem a coletânea original com sons digitais e de
síntese FM, dimensions, pianos elétricos, guitarras, solos e bases de
teclado, sons orquestrais, órgãos, contrabaixos reais e sintéticos,
harmonias, splits e layers, sweeps, sons analógicos, pads, misturas sonoras
e sonoridades étnicas.
• Inclui u ma nova simulação do famoso órgão Hammond B3™. Cada
componente do órgão original, incluindo os níveis dos drawbars, efeito
percussivo, clique da nota, caixa acústica rotativa, s aturação e simulador
de caixa acústica foram produzidos com precisão para recriar todas as
características deste lendário instrumento.
• O pacote inclui novas wavetables, multisamples e simulações de caixas
acústicas e alto-falantes.

Expansion pack 2
• 350 novos programas profissionais criados por Frank Genus e René
Ceballos.
• 120 MB d e novos multisamples.
• Os novos programas expandem a coletânea original com sons digitais e de
síntese FM, dimensions, baterias, pianos elétricos, frases de drum'n'bass e
hip-hop, guitarras, solos e bases de teclado, sons orquestrais, órgãos,
contrabaixos reais e sintéticos, sopros e metais, sweeps, sons analógicos,
pads, e outros.
• Os loops contêm grooves de hip-hop e drum'n'bass no formato REX2.

68 Novos recursos do SONAR 8


Pacotes de expansão para o Dimension Pro
Sonar8_English_UG.book Page 69 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Endereçamento de pistas para


saídas mono
O SONAR 8 permite a você endereçar as saídas de pistas de áudio e
buses para saídas individuais (mono) do hardware de áudio, além dos
pares em estéreo.
Isto é muito útil, por exemplo, se você gravar no SONAR mas quiser usar
uma console externa para mixar.
Para visualizar as saídas de áudio mono
O SONAR normalmente não mostra as saídas de áudio mono. Para
visualizar essas saídas, faça o seguinte:
1. No menu Options, clique em Audio e em seguida clique na aba
Drivers.
2. Marque a opção Show Mono Outputs e em seguida clique em OK
para fechar o quadro Audio Options.
As saídas mono do hardware agora estão disponíveis em todos os
locais onde são mostradas saídas de áudio, exceto nas janelas Loop
Explorer, Loop Construction e no quadro Import Audio. Cada porta
de áudio disponível mostra os canais Left, Right e Stereo.
Nota: A opção Show Mono Outputs só afeta a visualização das
saídas de áudio mono no SONAR; ela não afeta o endereçamento
atual de portas de saída nas pistas e buses. Os endereçamentos
atuais de saída mono são preservados mesmo que você desabilite a
opção Show Mono Outputs.

Endereçando pistas estéreo para saídas mono


Quando uma pista estéreo é endereçada para uma saída mono, os canais
esquerdo e direito são mixados para mono. Todos os ajustes de ganho e
pan da pista/bus são aplicados antes da conversão para mono.

Compatibilidade com as versões anteriores


Ao carregar numa versão anterior do SONAR um projeto do SONAR 8
que contenha endereçamentos para saídas mono, esses
endereçamentos serão perdidos.

Novos recursos do SONAR 8 69


Endereçamento de pistas para saídas mono
Sonar8_English_UG.book Page 70 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Melhoria no desempenho da CPU


O desempenho da CPU no SONAR 8 foi otimizado em várias áreas,
incluindo:
• Iniciação mais rápida do software.
• Melhor desempenho ao usar muitas pistas e ajustes de baixa
latência.
• Redução na intermitência da tela ao redimensionar janelas.
• Melhor desempenho dos medidores.
• Melhor resposta ao aplicar zoom e rolagem.

Alteração do driver de áudio sem reiniciar


Você agora pode alterar as configurações do driver de áudio no quadro
Audio Options sem ter que reiniciar o SONAR para que as alterações
sejam efetivadas.
Nota: Se você mudar do driver de ASIO para WDM, WASAPI ou MME, ou de
WDM para MME, será solicitado para reavaliar o hardware como se tivesse
reiniciado o software.

70 Novos recursos do SONAR 8


Melhoria no desempenho da CPU
Sonar8_English_UG.book Page 71 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Minimização de mudanças no estado do driver


O SONAR 8 dispõe de uma nova opção para não mais reiniciar os
dispositivos de áudio toda a vez que começa a reprodução ou a gravação.
Esta opção minimiza as transições de estado do dispositivo em relação às
operações de transporte. Quando esta opção está habilitada, o SONAR
tenta manter, sempre que possível, o dispositivo num estado de execução.
Para configurar a opção MinimizeDriverStateChanges
1. No menu Options, selecione Audio e em seguida clique na
aba Advanced.
2. Em Configuration Settings, clique em Edit Config File.
O arquivo AUD.ini aparece no editor de texto padrão do Windows.
3. Em AUD.ini, localize a entrada MinimizeDriverStateChanges
e configure-a para o valor desejado. Por exemplo:
MinimizeDriverStateChanges=1
Os valores válidos são os seguintes:
• 0 = Desabilitada.
• 1 = Habilitada somente para ASIO (padrão).
• 2 = Habilitada somente para WDM.
• 3 = Habilitada para ASIO e WDM.
4. Salve o arquivo AUD.ini e feche o editor de texto do Windows.
5. Clique em Reload Config Settings para recarregar a configuração
atual de áudio de AUD.ini.
Nota: O item MinimizeDriverStateChanges só se aplica quando se
usa os modos de driver ASIO ou WDM, e não no modo MME.

Novos recursos do SONAR 8 71


Minimização de mudanças no estado do driver
Sonar8_English_UG.book Page 72 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Melhorias de áudio no Vista


O SONAR 8 traz várias melhorias na comunicação com os dispositivos de
áudio no Windows Vista, incluindo:
• Suporte a WASAPI, que é o novo padrão de áudio do Windows Vista
e futuros sistemas operacionais Windows.
• Suporte ao perfil de tarefas MMCSS.
• Otimização de fluxo de WaveRT.

Suporte a WASAPI
O SONAR 8 vem com suporte para o WASAPI (Windows Audio Session
API), que é o novo padrão de áudio do Windows Vista e futuros sistemas
operacionais Windows. É necessário o Windows Vista SP1 ou superior
para usar WASAPI.
As principais vantagens do WASAPI são:
• Melhor compatibilidade com dispositivos de áudio domésticos:
• Suporte a uma ampla variedade de dispositivos de áudio,
incluindo os novos dispositivos WaveRT e dispositivos antigos
de áudio do Windows.
• Permite a você usar equipamentos de áudio domésticos que não
possuem drivers ASIO ou drivers que não funcionam bem sob o
formato WDM.
• Permite acesso em baixa latência para os dispositivos de áudio.

Usando WASAPI no Windows Vista


O WASAPI possui quatro modos diferentes de operação. O SONAR
suporta o modo WASAPI Exclusive usando sinalização de evento, porque
este modo é o mais apropriado para softwares de áudio.
Para poder usar o WASAPI no SONAR, seu dispositivo de áudio deve
possuir um driver WDM com o qual o Windows possa se comunicar
corretamente, e o dispositivo de áudio deve estar habilitado para operar
no modo Exclusive.
O modo Exclusive é o padrão no Windows Vista e pode ser configurado
pela barra de tarefas do seu dispositivo de áudio ou no quadro Properties
no Gerenciador de Dispositivos do Windows.
Consulte o manual do seu dispositivo de áudio para mais informações.
O modo Exclusive requer o acesso exclusivo ao dispositivo de áudio.
Não será possível que outro software de áudio use o mesmo dispositivo
simultaneamente com o SONAR.

72 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias de áudio no Vista
Sonar8_English_UG.book Page 73 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Dica: Se você selecionar Share Drivers With Other Programs em


Options > Audio > Advanced, o SONAR liberará o controle do
dispositivo de áudio quando sair do foco no Windows.

Para habilitar o modo WASAPI no SONAR


1. No menu Option, selecione Audio e clique na aba Advanced.
2. Na lista Driver Mode, selecione WASAPI.
3. Clique na aba Drivers.
4. Nas listas Input Drivers e Output Drivers, selecione as portas de
entrada e de saída desejadas.
5. Clique em OK para fechar o quadro Audio Drivers.
Nota: O modo de driver WASAPI só está disponível quando se usa o
Windows Vista SP1 ou posterior.

Suporte ao perfil de tarefas MMCSS


O Multimedia Class Scheduler Service (MMCSS) oferece aos softwares
de multimídia do Windows, incluindo o SONAR, um acesso prioritário
aos recursos da CPU para o caso de processamentos críticos.
Por padrão, o SONAR usa o perfil de tarefas MMCSS denominado
Pro Audio. Se você quiser, poderá determinar ao SONAR para usar
um perfil MMCSS personalizado.

Para usar um perfil personalizado MMCSS no SONAR


1. Determine o nome do perfil MMCSS que você quer usar. Os perfis
de tarefas MMCSS estão listados nos registros do Windows, em
HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows NT
\CurrentVersion\Multimedia\SystemProfile\Tasks. Certifique-se
de que a entrada do registro existe para o perfil que você quer usar.
2. Se você adicionou novos perfis, reinicie o computador para permitir
que o serviço MMCSS os reconheça.
3. No menu Options do SONAR, selecione Audio e em
seguida clique na aba Advanced.

Novos recursos do SONAR 8 73


Melhorias de áudio no Vista
Sonar8_English_UG.book Page 74 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

4. Em Configuration Settings, clique em Edit Config File.


O arquivo AUD.ini é aberto no editor de texto padrão do Windows.
5. Em AUD.ini, localize a entrada denominada MMCSSTaskKey e
configure-a para o nome de perfil desejado. Por exemplo:
MMCSSTaskKey=Pro Audio
6. Salve o arquivo AUD.ini e feche o editor de textos do Windows.
7. Clique em Reload Config Settings para recarregar as configurações
atuais de áudio de AUD.ini.
O SONAR usará então o novo perfil de tarefas do MMCSS.

Atualizações do WaveRT
O suporte do SONAR ao driver WaveRT foi atualizado e aprimorado para
operar adequadamente com o Vista SP1.
O SONAR suporta o WaveRT de duas maneiras:
Modo de driver WDM. O acesso ao modo de evento do WaveRT fica
disponível no SONAR quando você está usando o modo de driver WDM
e é detectado um dispositivo de áudio compatível com WaveRT. É
adicionado o sufixo [WaveRT] ao nome do driver neste caso.
Modo de driver WASAPI. Os drivers de modo de evento do WaveRT
são listados automaticamente e disponibilizados no modo WASAPI.

74 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias de áudio no Vista
Sonar8_English_UG.book Page 75 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Pista de instrumento
O SONAR possui um novo tipo de pista chamado de "pista de instrumento"
(instrument track), que simplifica muito o trabalho com sintetizadores virtuais. A
pista de instrumento é essencialmente um par de pistas — uma de MIDI e outra
de áudio, associadas ao mesmo sintetizador virtual — contidas no espaço de uma
só pista. A pista de instrumento permite controlar os dados de MIDI que são
enviados ao sintetizador virtual e o sinal de áudio que este produz.

Para criar uma pista de instrumento


Para poder criar uma pista de instrumento, você deve primeiro adicionar um
novo sintetizador virtual (soft synth).

• Clique em Add Track , e em seguida aponte para Instrument


Track e selecione o sintetizador virtual desejado.
-ou-
1. Execute um dos procedimentos abaixo para inserir um novo sintetizador:
• No menu Insert, aponte para Soft Synths e selecione o
sintetizador virtual desejado.
• No quadro Synth Rack, clique em Insert Soft Synth and ReWire
devices e selecione o sintetizador desejado.

Aparece o quadro Insert Soft Synth Options.

Novos recursos do SONAR 8 75


Pista de instrumento
Sonar8_English_UG.book Page 76 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

2. Selecione a opção Instrument Track, e clique em OK para fechar


o quadro Insert Soft Synth Options.
S erá inserida uma nova pista de instrumento.

As pistas de instrumentos possuem um ícone específico e o nome


com uma cor diferente. O nome padrão da pista é o nome do
sintetizador virtual.
Figura 1. Pista de instrumento

Controles da pista de instrumento


Pelo fato da pista de instrumento ser uma mistura de pista de áudio e de
MIDI, a sua representação na janela Track contém controles de áudio e
de MIDI.
A pista de instrumento mostra controles de entrada de MIDI e de saída
de áudio. Internamente, a saída de MIDI é endereçada à entrada de MIDI
do sintetizador virtual, e a entrada de áudio é endereçada à saída de
áudio principal do sintetizador.

76 Novos recursos do SONAR 8


Pista de instrumento
Sonar8_English_UG.book Page 77 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

A tabela a seguir mostra todos os controles que estão disponíveis numa


pista de instrumento, e indica se um controle se aplica a dados de
áudio ou de MIDI.

Controle Áudio MIDI

Mute X

Solo X

Arm X

Input Monitor X

Automation Read/Write X

Inline Piano Roll X

Volume X

Pan X

Trim X

Input Quantize X

Input (endereçado internamente à X


saída do sintetizador)

Output X (endereçado internamente


à entrada do sintetizador)

MIDI Channel X

Bank X

Patch X

Time+ X

Pitch+ X

Sends X

Snap to scale X

FX bin X

Novos recursos do SONAR 8 77


Pista de instrumento
Sonar8_English_UG.book Page 78 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Controle Áudio MIDI

Meter X

Track scale (quando a pista está X


congelada - frozen)

Editando no visor de clips


Em princípio, os clips de MIDI são mostrados e podem ser editados no visor de
clips. Os envelopes de pistas e clips de MIDI não ficam disponíveis.
Se uma pista de instrumento é congelada (frozen), os clips de áudio são
mostrados e podem ser editados no visor de clips. E os envelopes das pistas e
clips de áudio também ficam disponíveis.
Nota: A visualização Inline Piano Roll não fica disponível numa pista de
instrumento congelada.

Exportando e juntando pistas (bouncing)


Ao exportar ou fazer bouncing de uma pista de instrumento, são
considerados tanto os dados de MIDI quanto os de áudio. O resultado é o
mesmo de quando a pista é congelada (frozen).

Convertendo uma pista de áudio e de MIDI numa só


pista de instrumento
Se uma pista de áudio e uma pista de MIDI forem endereçadas ao
mesmo sintetizador virtual, você pode converter as duas pistas numa
única pista de instrumento.
1. Selecione as pistas de áudio e de MIDI que você quer combinar numa pista
de instrumento.
2. Clique com o botão direito na área de parâmetros das pistas selecionadas
e selecione Make Instrument Track.
As pistas de áudio e de MIDI são combinadas numa pista de instrumento.
Dividindo uma pista de instrumento em pistas separadas
de áudio e de MIDI
Você pode dividir uma pista de instrumento em pistas separadas de áudio e de
MIDI. As pistas de áudio e de MIDI continuarão endereçadas ao mesmo
sintetizador virtual.
• Na janela Track, clique com o botão direito do mouse na área de
parâmetros da pista e selecione Split Instrument Track.
A pista de instrumento será convertida em pistas separadas de áudio e
de MIDI, ambas endereçadas ao mesmo sintetizador virtual.

78 Novos recursos do SONAR 8


Pista de instrumento
Sonar8_English_UG.book Page 79 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Melhorias no Loop Explorer


Você pode procurar e ouvir uma prévia de arquivos de áudio e de MIDI na janela
Loop Explorer, e arrastar o arquivo desejado para dentro do seu projeto.
Os arquivos de áudio podem ser ouvidos através de qualquer bus e os arquivos
de MIDI podem ser ouvidos por qualquer sintetizador virtual.

Interface do Loop Explorer


A janela Loop Explorer está dividida em três partes. Da esquerda para a direita,
as partes são as seguintes:
Visor Synth Rack. Lista todos os sintetizadores virtuais do projeto. Este visor
mostra os mesmos sintetizadores que aparecem no Synth Rack.
Cada sintetizador possui sua pista de instrumento na janela Track. Se uma pista
de instrumento é silenciada ou solada, o visor Synth Rack mostra um ícone de
Mute ou Solo junto ao respectivo nome do sintetizador. Se o sintetizador
estiver desabilitado, é mostrado um indicador .
Figura 2. O visor Synth é um espelho da janela Synth Rack

A
B
C

A. Mute; B. Solo; C. Desabilitado.

Visor Folders. Lista as pastas existentes no disco do computador.


Selecione uma pasta para ver todos os arquivos de áudio e de MIDI.
Dica: Se o visor Folders não estiver aparecendo, clique na seta de Views
e selecione a opção Folders.
Visor Content List. Lista todos os arquivos da pasta selecionada.
Selecione um arquivo de áudio ou de MIDI para ouvir. A barra de status da
janela Loop Explorer mostra informações sobre o arquivo selecionado.

Novos recursos do SONAR 8 79


Melhorias no Loop Explorer
Sonar8_English_UG.book Page 80 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Figura 3. Janela Loop Explorer

A B C

A. Visor Synth Rack; B. Visor Folders; C. Visor Content List.

Barra de tarefas do Loop Explorer


A barra de tarefas do Loop Explorer contém os seguintes controles:
• Subir. Move para a pasta acima.
• Atualizar janelas. Atualiza conteúdos das janelas do Loop Explorer.
• Windows Explorer. Abre a pasta selecionada numa janela
padrão do Windows Explorer.
• Reproduzir. Reproduz o arquivo selecionado.
Nota: A reprodução pára se você mudar de pasta ou fechar o
Loop Explorer.
• Parar. Pára a reprodução do arquivo selecionado.
• Reprodução automática. Quando habilitada, basta você clicar no
arquivo para ouvi-lo.
• Janelas. Permite a você modificar a maneira como visualiza os
itens na pasta. O conteúdo pode ser mostrado em ícones grandes,
ícones pequenos, lista, detalhes ou pastas.
• Bus de monitoração. Permite a você especificar o bus que será
usado para ouvir os arquivos de áudio. O bus selecionado é
memorizado com o projeto.
• Adicionar sintetizador. Insere um novo sintetizador virtual, que
pode ser usado para monitorar os arquivos de MIDI.

80 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias no Loop Explorer
Sonar8_English_UG.book Page 81 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

• Eliminar sintetizador. Elimina o sintetizador selecionado.


• Página de propriedades do sintetizador. Abre a interface de
acesso ao sintetizador selecionado.
Figura 4. Barra de tarefas do Loop Explorer

A B C D E F G H I J K

A. Subir; B. Atualizar janelas; C. Windows Explorer; D. Reproduzir; E. Parar;


F. Reprodução automática; G. Janelas; H. Bus de monitoração; I. Adicionar
sintetizador; J. Eliminar sintetizador; K. Página de propriedades do sintetizador.

Monitorando loops durante a reprodução


Você pode monitorar loops com a música parada ou sendo reproduzida.
Se você monitorar um loop enquanto a música está sendo reproduzida, o loop
se posiciona no ponto Now e permanece sincronizado com a reprodução do
SONAR até parar a reprodução. Ao parar a reprodução, o loop é reiniciado.

Ouvindo arquivos de áudio


Você pode ouvir arquivos comuns de áudio, Groove Clips e arquivos ACIDized.
Para ouvir um arquivo de áudio
1. Clique na seta Preview Bus e escolha o bus pelo qual deseja monitorar
o arquivo de áudio.
2. Procure a pasta que contém o arquivo que você quer ouvir.
3. Selecione o arquivo.

4. Clique em Reproduzir .
Dica: se a Reprodução Automática estiver habilitada, basta você clicar
no arquivo para ouvi-lo.

Para arrastar um arquivo de áudio para o projeto


1. Arraste o arquivo de áudio do Loop Explorer para a janela Track.
2. Solte o arquivo na pista e no ponto em que deseja inseri-lo no seu
projeto.
Dica: Você pode dar um clique duplo num arquivo no Loop Explorer
para inserir o arquivo numa nova pista, na posição atual (Now) do projeto.

Novos recursos do SONAR 8 81


Melhorias no Loop Explorer
Sonar8_English_UG.book Page 82 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Uma nova pista de áudio será criada se:


• Não houver pista de áudio no projeto.
• Não houver uma pista de áudio selecionada.
• Você der um clique duplo no arquivo no Loop Explorer.
• Você arrastar o arquivo para depois da última pista do projeto.

Ouvindo arquivos de MIDI


Você pode ouvir arquivos comuns de MIDI, padrões de MIDI e MIDI Groove Clips.
Você pode ouvir vários arquivos de MIDI simultaneamente, tanto através do
mesmo sintetizador virtual quanto através de vários sintetizadores.
Nota: Os MIDI Groove Clips ficam em loop indefinidamente, mas os arquivos
normais de MIDI são reproduzidos uma só vez sem repetir.

Para ouvir um arquivo de MIDI


1. No visor Synth Rack, selecione o sintetizador pelo qual você quer
ouvir o arquivo de MIDI.

Nota: Se não houver sintetizador no projeto, clique em Insert Synth


para adicionar um sintetizador.
2. Procure a pasta que contém o arquivo que você quer ouvir.
3. Selecione o arquivo.

4. Clique em Reproduzir .
Dica: se a Reprodução Automática estiver habilitada, basta você clicar
no arquivo para ouvi-lo.

Para ouvir através de outro sintetizador


1. Mantenha pressionada a tecla Ctrl e clique no arquivo que deseja
ouvir através de um outro sintetizador.
O arquivo de MIDI não estará mais associado ao sintetizador.
2. No visor Synth Rack, selecione um novo sintetizador para ouvir o arquivo.
3. Selecione o arquivo de MIDI outra vez.
O arquivo de MIDI agora é reproduzido através do novo sintetizador,
sem afetar os demais arquivos de MIDI que possam estar sendo
reproduzidos pelos outros sintetizadores.

82 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias no Loop Explorer
Sonar8_English_UG.book Page 83 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para arrastar um arquivo de MIDI para o projeto


1. Arraste o arquivo de MIDI d o Loop Explorer para a janela Track.
2. Solte o arquivo na pista e no ponto em que deseja inseri-lo no seu
projeto.
Dica: Você pode d ar um clique duplo num arquivo no Loop Explorer para
inserir o arquivo numa nova pista, na posição atual (Now) do projeto.
Será criada uma nova pista de MIDI se:
• Não houver pistas de MIDI no projeto.
• Você arrastar o arquivo para depois da última pista do projeto.
Para inserir um sintetizador virtual
• Clique em Insert Synth e selecione o sintetizador desejado.

Para eliminar um sintetizador virtual


1. Selecione o sintetizador que deseja eliminar.

2. Clique em Delete Synth .

Para abrir a página de propriedades do sintetizador


• No visor Synth Rack, faça o seguinte:
• Dê um clique duplo no sintetizador desejado.
• Selecione o sintetizador e clique em Open Synth Properties Page .

Armar pistas durante reprodução/gravação


O SONAR agora pode armar e desarmar pistas durante a reprodução ou a
gravação. Isto permite a você gravar pistas diferentes enquanto o projeto está
em andamento, sem ter que primeiro parar a reprodução para armar a pista para
gravação.

Para permitir armar durante a reprodução


1. No menu Transport, clique em Record Options para abrir o quadro
Record Options.
2. Marque a opção Allow Arm Changes During Playback/Record.
Nota: O estado padrão da opção Allow Arm Changes During Playback/
Record é habilitada.

Novos recursos do SONAR 8 83


Armar pistas durante reprodução/gravação
Sonar8_English_UG.book Page 84 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Insert Send Assistant


O Insert Send Assistant torna mais rápido e fácil a criação de mandada e
inserts de efeitos em buses novos ou existentes.
Para abrir o Insert Send Assistant
• Clique com o botão direito do mouse numa pista ou bus e
selecione Insert Send > Insert Send Assistant.
Aparece o quadro Insert Send Assistant.
Figura 5. Insert Send Assistant

O quadro Insert Send Assistant possui as seguintes opções:


Send to Existing Bus. Esta opção permite a você endereçar uma
nova mandada para um bus já existente no projeto. Selecione na lista
o bus desejado.
A seção Options não está disponível quando é selecionada a
opção Send to Existing Bus.
New Stereo Bus. Esta opção permite a você endereçar uma nova
mandada para um novo bus. Quando esta opção está marcada, você
pode usar a seção Options para especificar o nome do bus e outras
configurações (veja opções New stereo/surround bus).

84 Novos recursos do SONAR 8


Insert Send Assistant
Sonar8_English_UG.book Page 85 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

New Surround Bus. Esta opção permite a você endereçar uma nova
mandada para um novo bus de surround. Quando esta opção é
selecionada, você pode usar a seção Options para especificar o nome
do bus de surround e outras configurações (veja opções de New stereo/
surround bus).

Opções de New stereo/surround bus


Quando você seleciona a opção New Stereo Bus ou New Surround Bus,
os seguintes parâmetros podem ser configurados na seção Options:
Bus Name. Especifique o nome desejado para o novo bus. Este nome
será mostrado nas janelas Track e Console.
Patch Effect. Marque esta opção se você quiser criar um bus de
efeito. Quando esta opção está selecionada, clique em Choose Effect
para escolher o plug-in de efeito desejado que será aplicado ao novo bus.
Choose Effect. Esta tecla só está disponível quando Patch Effect é
selecionado. Clique aqui para escolher o efeito desejado para o insert
do novo bus. Quando um efeito é selecionado, o nome do plug-in é
mostrado nesta tecla.
Post Fader (ideal para efeitos). Quando é selecionado Post Fader, o
sinal de mandada é tomado depois do fader de volume do canal.
Desta forma, o nível do sinal que vai para o bus é alterado pelo fader do
canal. Selecione Post Fader se você quiser criar um bus de efeito.
Fazendo isto você pode manter um equilíbrio consistente entre o sinal
com efeito ("wet”) e o sinal sem efeito (“dry”) quando ajusta o fader do
canal.
Pre Fader. Quando é selecionado Pre Fader, o sinal de mandada é
tomado antes do fader de volume do canal. Desta forma, o nível de sinal
que vai para o bus não é alterado pelo fader. A opção Pre Fader é mais
indicada para criar mixagens separadas, como as usadas para enviar o
retorno para os fones de ouvido dos músicos.
Show Effects. Esta opção só está disponível quando a opção Patch
Effect está marcada. Quando é selecionado Show Effects, a página de
interface do plug-in de efeito escolhido aparece quando você clica em OK
para fechar o quadro Insert Send Assistant.
Bus Output. Especifique a saída desejada para o novo bus. A lista
mostra todas as saídas disponíveis.

Novos recursos do SONAR 8 85


Insert Send Assistant
Sonar8_English_UG.book Page 86 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para inserir uma nova mandada num bus existente


1. Clique com o botão direito do mouse numa pista ou bus e selecione
Insert Send > Insert Send Assistant.
Aparece o quadro Insert Send Assistant.
2. Clique em Send to Existing Bus e selecione o bus desejado.
3. Clique em OK para fechar o quadro Insert Send Assistant.
Uma nova mandada será inserida e endereçada ao bus especificado.
Para inserir uma mandada a um novo bus estéreo
1. Clique com o botão direito do mouse numa pista ou bus e selecione
Insert Send > Insert Send Assistant.
Aparece o quadro Insert Send Assistant.
2. Clique em New Stereo Bus.
3. Especifique as opções desejadas na seção Options (veja as opções
de New stereo/ surround bus).
4. Clique em OK para fechar o quadro Insert Send Assistant.
Uma mandada será inserida e endereçada ao novo bus.
Para inserir uma mandada a um novo bus de surround
1. Clique com o botão direito numa pista ou bus e selecione Insert
Send > Insert Send Assistant.
Aparece o quadro Insert Send Assistant.
2. Clique em New Surround Bus.
3. Especifique as opções desejadas na seção Options (veja as opções
de New stereo/ surround bus).
4. Clique em OK para fechar o quadro Insert Send Assistant.
Uma mandada será inserida e endereçada ao novo bus de surround.

86 Novos recursos do SONAR 8


Insert Send Assistant
Sonar8_English_UG.book Page 87 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para inserir uma mandada num novo bus de efeito


1. Clique com o botão direito do mouse numa pista ou bus e
selecione Insert Send > Insert Send Assistant.
Aparece o quadro Insert Send Assistant.
2. Clique em New Stereo Bus ou New Surround Bus.
3. Marque a opção Patch Effect.
4. Clique em Choose Effect e escolha o plug-in do efeito desejado.
O nome do plug-in é mostrado na face da tecla.
5. Clique em Post Fader.
6. [Opcional] Se você quiser visualizar a página de interface do efeito,
marque a opção Show Effects.
7. Especifique a saída na lista Bus Output.
8. Clique em OK para fechar o quadro Insert Send Assistant.
Uma nova mandada será inserida e endereçada ao novo bus. O
novo bus contém o plug-in de efeito escolhido.

Para inserir uma mandada simultaneamente em


várias pistas
1. Selecione todas as pistas em que você deseja inserir a mandada.
2. Clique com o botão direito do mouse em qualquer uma das pistas
selecionadas e selecione Insert Send > Insert Send Assistant.
Aparece o quadro Insert Send Assistant.
3. Clique em New Stereo Bus ou New Surround Bus.
4. Especifique as opções desejadas na seção Options (veja as
opções de New stereo/ surround bus).
5. Clique em OK para fechar o quadro Insert Send Assistant.
Uma nova mandada será inserida em todas as pistas selecionadas e
endereçada ao novo bus.

Novos recursos do SONAR 8 87


Insert Send Assistant
Sonar8_English_UG.book Page 88 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Modo Exclusive Solo


Por padrão, o SONAR permite a você solar várias pistas e buses
simultaneamente. Com o novo modo Exclusive Solo, você só pode solar
uma pista e um bus de cada vez.
Quando você sola uma pista ou bus no modo Exclusive Solo, todas as
demais pistas ou buses que estão em solo são automaticamente retiradas
de solo. Isto permite a você ouvir rapidamente pistas e buses individuais e
isoladas sem ter que retirar de solo manualmente outras pistas ou buses.
Para habilitar/desabilitar o modo Exclusive Solo
• Execute um dos seguintes procedimentos:
• No menu Track, clique em Exclusive Solo.
• Na barra de ferramentas Playback State, clique no ícone
Exclusive Solo .

Quando o modo Exclusive Solo está habilitado, o ícone


Exclusive Solo se acende.
Nota: Quando você habilita o modo Exclusive Solo, as pistas e buses
que estão em solo não são afetadas até a próxima vez que você solar
uma pista ou bus.
Existem várias situações em que solar uma pista coloca em solo mais de
uma pista, mesmo quando o modo Exclusive Solo está habilitado:
• Se você solar uma pasta contendo pistas, todas as pistas dentro da
pasta serão soladas.
• Se você solar uma pista que está endereçada a um sintetizador
virtual, todas as demais pistas endereçadas àquele sintetizador
serão também soladas.
• Se várias pistas estiverem selecionadas quando você selecionar
Tracks > Solo, todas as pistas selecionadas serão soladas.
• Se você solar uma pista ou bus q ue pertence a um Quick Group,
todas as demais pistas ou buses também serão soladas.
Dica: Se você quiser solar rapidamente todas as pistas que estão
endereçadas a um mesmo bus, mantenha pressionada a tecla Alt e
clique no ícone Strip Selector do bus. Isto cria um Quick Group para
todas as pistas endereçadas ao bus. Você pode então solar qualquer
uma das pistas do Quick Group e todas as demais também serão
soladas. Para mais detalhes, veja o tópico Melhorias no Quick Group.

88 Novos recursos do SONAR 8


Modo Exclusive Solo
Sonar8_English_UG.book Page 89 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Solo Override
Quando você habilita o Solo Override numa pista ou bus, aquela pista/bus
nunca será silenciada (Mute) quando uma outra pista/bus for solada.
Isto é útil quando você quer ouvir sempre uma determinada pista, independente
de quais outras estejam em solo. Por exemplo, você pode querer que uma pista
de vocal seja sempre ouvida enquanto sola as pistas de instrumentos. Isto pode
ser feito facilmente usando o modo Exclusive Solo (veja “modo Exclusive Solo”
na página 88) e habilitando Solo Override na pista do vocal.
Para habilitar/desabilitar Solo Override
• Mantenha pressionada a tecla Shift e clique no ícone Solo da pista ou
do bus.

O ícone Solo é mostrado na cor roxa para indicar que o Solo Override está
habilitado. O Solo Override evita que a pista ou bus seja silenciada
quando outras pistas ou buses forem soladas.
Nota: O mute tem sempre precedência em relação ao solo. Uma pista ou
bus pode ainda estar em mute mesmo se o Solo Override estiver habilitado.

Mixagem da entrada no bounce


Ao usar o comando Bounce to Track(s) para mixar áudio em tempo
real, você pode agora escolher se quer incluir uma entrada de áudio na
mixagem.

Para permitir a mixagem da entrada no bounce


1. No menu Edit, clique em Bounce to Track(s) para abrir o quadro
Bounce to Track(s).
2. Em Mix Enables, desmarque Fast Bounce e selecione a opção
Live Input.

Novos recursos do SONAR 8 89


Solo Override
Sonar8_English_UG.book Page 90 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Grupos de clips
O SONAR 8 permite a você tratar vários clips como uma só unidade.
Grupando os clips, você pode selecionar e editar todo o grupo de clips
simplesmente selecionando e editando qualquer membro do grupo. Um grupo
pode conter clips de áudio e de MIDI, de uma só pista ou de várias pistas.
Os grupos de clips são muito úteis, por exemplo, quando você está editando
bateria em várias pistas e deseja sincronizar as edições em todos os clips de
uma mesma tomada de gravação.
Você pode determinar ao SONAR para automaticamente grupar os clips
depois de gravar simultaneamente várias pistas, e você pode adicionar e
remover clips de um grupo depois que os clips foram gravados.
Os clips grupados são indicados pelo número do grupo, antes do nome.
Figura 6. Clip de um grupo
A

A. O número do grupo é mostrado junto ao nome do clip.

Para grupar clips durante a gravação multipista


1. No menu Transport, clique em Record Options para abrir o
quadro Record Options.
2. Em Clip Groups, marque Group Clips Across Tracks.
Depois de terminar a gravação, todos os novos clips estarão grupados.
Numa gravação em loop, a cada passagem da gravação o novo clip é
colocado no seu próprio grupo.
São criados dois passos separados no histórico do Undo. O primeiro
passo é a gravação propriamente dita, e o segundo passo é a ação de
criação do grupo. Isto permite a você desfazer o grupo de clips, caso
deseje, sem desfazer a gravação.

90 Novos recursos do SONAR 8


Grupos de clips
Sonar8_English_UG.book Page 91 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O exemplo a seguir mostra dois takes de uma gravação em loop de


cinco pistas. O primeiro grupo de clips está selecionado.

Nota: A configuração de Group Clips Across Tracks é memorizada em


cada projeto.

Para criar um grupo de clips


1. Selecione todos os clips que deseja grupar.
2. Clique com o botão direito do mouse em qualquer dos clips
selecionados e escolha Create selection group from selected clips.
Será criado um novo grupo de clips e o número do grupo é
mostrado junto ao nome de cada clip.
Nota: Um clip só pode pertencer a um grupo de cada vez. Se qualquer
dos clips selecionados já pertencer a outro grupo de clips, será removido
do outro grupo e incluído no novo grupo.

Para adicionar clips a um grupo existente


1. Clique em qualquer clip do grupo existente.
Todos os clips do grupo serão selecionados.
2. Mantenha pressionada a tecla Ctrl e clique nos clips que você deseja
adicionar ao grupo.
3. Clique com o botão direito do mouse em qualquer dos clips
selecionados e escolha Create selection group from selected clips.
Todos os clips selecionados serão incluídos num novo grupo.
Nota: Um clip só pode pertencer a um grupo de cada vez. Se qualquer
dos clips selecionados já pertencer a outro grupo de clips, será removido
do outro grupo e incluído no novo grupo.

Novos recursos do SONAR 8 91


Grupos de clips
Sonar8_English_UG.book Page 92 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para ignorar temporariamente o grupo


Você pode desativar temporariamente um grupo de clips se quiser
selecionar ou editar um dos clips do grupo.
Para fazer isto, proceda da seguinte maneira:
• Pressione a tecla Shift ao usar as ferramentas de seleção, Mute ou Split.

• Clique na seta ao lado do ícone da ferramenta de seleção ,e


escolha Select Single Clips. Você agora pode selecionar ou editar
clips individualmente sem afetar os demais clips do grupo. Para
habilitar os grupos novamente, escolha Select All Clips in Groups.

Para remover clips de um grupo selecionado


1. Selecione os clips que deseja remover do grupo.
Dica: Para selecionar apenas um clip do grupo, mantenha
pressionada a tecla Shift e clique no clip que deseja remover do grupo.
2. Clique com o botão direito do mouse em qualquer dos clips selecionados e
escolha Remove selected clips from selection groups.
Os clips selecionados não estarão mais grupados.
Para remover todos os clips do grupo
1. Proceda da seguinte maneira:
• No menu Edit, escolha Select e depois escolha All.
• Pressione as teclas Ctrl e A.
Todos os clips serão selecionados.
2. Clique com o botão direito do mouse em qualquer dos clips
selecionados e escolha Remove selected clips from selection
groups.
Os clips selecionados não estarão mais grupados.

92 Novos recursos do SONAR 8


Grupos de clips
Sonar8_English_UG.book Page 93 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Editando clips de um grupo


Ao editar a clip que pertence a um grupo, você pode especificar se a
edição se aplica a todos os clips do grupo ou a um só clip. Por padrão, a
edição se aplica a todos os clips do grupo.
Para especificar o comportamento, proceda da seguinte maneira:
1. No menu Options, selecione Global e então clique na aba Editing.
2. Em Clip Groups, faça o seguinte:
• Marque a opção Select all clips in groups se você quiser que a
edição afete todos os clips do grupo.
• Desmarque a opção Select all clips in groups se você quiser que
a edição afete somente um clip. Esta opção não remove clip de
grupos, e portanto os grupos existentes são mantidos.
-ou-

• Clique na seta junto ao ícone da ferramenta de seleção e


escolha Select Single Clips ou Select All Clips in Groups.
Dica: Independentemente de estar habilitado Select Single Clips ou
Select All Clips in Groups, você pode manter pressionada a tecla
Shift para alternar o comportamento.

Usando as ferramentas de edição em grupos de clips


As ferramentas de seleção, Mute e Split têm o seguinte comportamento
ao editar grupos de clips:

• Ferramenta de seleção :

• Clicando num clip de um grupo também seleciona outros clips


do mesmo grupo.
• Selecionando a área onde estão os clips (clicando e
arrastando em volta dos clips) seleciona os clips que estão
dentro da área indicada e também outros clips do mesmo
grupo que tenham interseção com a área indicada.

Novos recursos do SONAR 8 93


Grupos de clips
Sonar8_English_UG.book Page 94 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

• Ferramenta de Split :

• Clicando num clip não selecionado dividirá aquele clip e todos os demais
clips do mesmo grupo que estejam dentro do ponto de divisão.
• Se já existir uma seleção, ao clicar fará dividir somente os daquela
divisão.
• Selecionando uma região faz dividir todos os clips do grupo que
tenham interseção com aquela região.

• Ferramenta de Mute :: E sta ferramenta possui vários modos de


operação. O modo correspondente é indicado por chaves quadradas.

• [modo Mute Entire Clips]: Clicando num clip não selecionado faz
silenciar (mute) aquele clip e todos os outros do mesmo grupo.
• [modo Mute Entire Clips]: Se já existir uma seleção, clicando num
clip faz silenciar somente os clips da seleção.
• [modo Mute Entire Clips]: Selecionando uma área com o mouse faz
silenciar os clips compreendidos na área selecionada e também
outros clips do mesmo grupo que tenham interseção com a área
selecionada.
• [modo Mute Time Ranges]: Selecionando uma região faz
silenciar todos os clips do grupo que tenham interseção com
aquele trecho de tempo.
Nota: O silenciamento de uma região está limitado a uma pista ou
camada de pista de cada vez.
• [modo Isolate]: Clicando um clip não selecionado faz isolar aquele
clip e todos os outros clips do mesmo grupo.
• [modo Isolate]: Ao isolar uma região faz isolar todos os clips do
grupo que tenham interseção com aquele trecho de tempo.
Cuidado: As operações de edição efetuadas em qualquer clip do grupo
também afetam quaisquer clips escondidos que pertençam ao mesmo grupo.
Tome cuidado para não modificar ou apagar acidentalmente clips escondidos.

94 Novos recursos do SONAR 8


Grupos de clips
Sonar8_English_UG.book Page 95 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Melhorias na edição com teclado


O SONAR 8 oferece edição avançada através do teclado do
computador. Você pode efetuar as seguintes operações:
• Navegação (veja “Navegação com o teclado”, na página 97 ):
• Scroll (rolagem da imagem)
• Zoom (ampliação/redução de imagem)
• Seleção (veja “Seleção com o teclado”, na página 99 ):
• Seleção de clip
• Seleção de trecho de tempo
• Edição (veja “Edição com o teclado”, na página 101 ):
• Trim/crop (aparar/ajustar)
• Fade
Para habilitar/desabilitar a edição pelo teclado
1. No teclado do computador, pressione a tecla NumLock para
habilitar o modo de digitação de números.
2. Na seção numérica do teclado, pressione 0.
3. Selecione o modo desejado:
• Modo Zoom/Scroll: Pressione 1.
• Modo de seleção: Pressione 3.
• Modo de edição: Pressione 9.

Novos recursos do SONAR 8 95


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 96 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

As teclas do teclado numérico são mapeadas de seguinte maneira:


Figura 7. Teclado numérico (NumLock ativado)

crop ou
fade p/
esquerda

p/ cima modo de
edição
crop ou
fade p/
direita

p/ esquerda centraliza
o cursor p/ direita

modo modo de
Zoom/ Scroll p/ baixo
seleção

habilita
edição

Tecla Função

0 Habilita/desabilita a edição com o teclado (quando


o modo de digitação de números está habilitado)

1 Habilita o modo Zoom/Scroll

2 Move p/ baixo

3 Habilita o modo de seleção

4 Move p/ esquerda

5 Centraliza o cursor

6 Move p/ a direita

96 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 97 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tecla Função

7 --

8 Move p/ cima

9 Habilita modo de edição

Volume (se o teclado Zoom/scroll/trim/crop, dependendo do modo


possuir botão rotativo)

+ Faz corte ou fade à direita no modo de edição

- Faz corte ou fade à esquerda no modo de edição

Navegan do com o teclado


As ações de scroll (rolar imagem) e zoom (ampliar/reduzir) fazem parte do mesmo
modo, que facilita a navegação através do projeto.
Pode-se aplicar zoom horizontal e verticalmente, lenta ou rapidamente.
Você pode rolar rápido ou devagar em qualquer direção, lenta ou rapidamente.

Para efetuar zoom e rolagem usando o teclado


1. No teclado do computador, pressione a tecla NumLock para
habilitar o modo de digitação de números.
2. No teclado numérico, pressione 0 para habilitar a edição pelo teclado.
3. No teclado numérico, pressione 1 para habilitar o modo Zoom/Scroll.
O teclado numérico é mapeado da seguinte maneira:

Tecla Função Ctrl + Alt + Shift +

0 Habilita/desabilita a -- -- --
edição com o
teclado (quando
NumLock ativado)

1 Habilita o modo -- -- --
Zoom/ Scroll

Novos recursos do SONAR 8 97


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 98 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tecla Função Ctrl + Alt + Shift +

2 Rola a imagem Amplia na -- --


rapidamente vertical
rapidamente
(conforme a
seleção)

3 Habilita o modo -- -- --
de seleção

4 Rola a imagem Amplia na -- --


para a esquerda horizontal
rapidamente rapidamente
(conforme a
seleção)

5 Centraliza o -- -- --
cursor

6 Rola a imagem Reduz na -- --


para a direita horizontal
rapidamente rapidamente
(conforme a
seleção)

8 Rola a imagem Reduz na -- --


para a cima vertical
rapidamente rapidamente
(conforme a
seleção)

9 Modo de edição -- -- --

Volume Rola imagem Rola imagem Rola Amplia/reduz


(se o teclado na horizontal na vertical imagem (conforme
possuir botão) devagar seleção)

O comportamento do zoom (ampliar/reduzir) depende do modo escolhido


(edição ou seleção):
• Zoom around the selection. Centraliza e aplica o zoom em torno da
seleção.
• Zoom around the Free Edit cursor. Centraliza e aplica o zoom em
torno do cursor.

98 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 99 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O método de zoom mais adequado é usado automaticamente conforme


a seguinte lógica:
• O método padrão de zoom é Zoom around the selection.
• Se não houver seleção, o método seguinte de zoom é Zoom
around the Free Edit cursor.

Selecionando pelo teclado


No modo de seleção você pode selecionar pelos clips ou pelo tempo.

Para habilitar a seleção pelo teclado


1. No teclado do computador, pressione a tecla NumLock para habilitar
o modo numérico.
2. No teclado numérico, pressione 0 para habilitar o modo de edição.
3. No teclado numérico, pressione 3 para habilitar o modo de seleção.
O teclado numérico é mapeado da seguinte maneira:

Tecla Função Ctrl + Alt +

2 Move o cursor Move p/ o próximo Seleciona p/


p/ baixo clip da pista seguinte baixo

4 Move o cursor Move p/ o próximo Seleciona p/ esquerda


p/ a esquerda clip

5 Centraliza o -- --
cursor

6 Move o cursor Move p/ o próximo Seleciona p/ direita


p/ a direita clip

8 Move o cursor Move p/ o próximo Seleciona p/ cima


p/ cima clip da pista anterior

Novos recursos do SONAR 8 99


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 100 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para mover o cursor


• No modo de seleção, execute um dos seguintes procedimentos:
• Para mover para a esquerda. Pressione a tecla 4.
• Para mover para a direita. Pressione a tecla 6.
• Para mover para a camada ou pista anterior. Pressione a tecla 8.
• Para mover para a camada ou pista seguinte. Pressione a tecla 2.
• Para centralizar o cursor. Pressione a tecla 5.
• Para mover para o clip anterior. Pressione as teclas Ctrl e 4.
• Para mover para o clip seguinte. Pressione as teclas Ctrl e 6.
• Para mover para o clip mais próximo da pista anterior. Pressione as
teclas Ctrl e 8.
• Para mover para o clip mais próximo da pista seguinte. Pressione as
teclas Ctrl e 2.
Para selecionar um trecho de tempo pelo teclado
1. Mova o cursor (Now) até o ponto onde você quer iniciar a seleção.
2. No modo de seleção, mantenha pressionada a tecla Alt e mova o cursor para a
esquerda/direita/acima/abaixo para fazer a seleção.

Para selecionar clips pelo teclado


• No modo de seleção, execute um dos seguintes procedimentos:
• Para selecionar e editar um clip sob o cursor. Pressione a tecla 9
para selecionar o clip e habilitar o modo de edição.
• Para estender a seleção atual. Mantenha pressionadas as teclas Shift e
Alt e pressione a tecla 2, 4, 6 ou 8.

100 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 101 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Editando com o teclado


O modo de edição permite a você aplicar fade e desbastar a borda de
todos os clips selecionados. Se não houver clips s elecionados ao
entrar no modo de edição, o SONAR s elecionará automaticamente o
clip que estiver sob o cursor.
Para habilitar a edição de clips com o teclado
1. No teclado do computador, pressione a tecla NumLock para
habilitar o modo numérico.
2. No teclado numérico, pressione 0 para habilitar a edição pelo teclado.
3. No teclado numérico, pressione 9 para habilitar o modo de edição.
O teclado numérico é mapeado da seguinte maneira:

Tecla Função

2 Seleciona edição de fade out

4 Seleciona a borda esquerda do clip para desbastar

6 Seleciona a borda direita do clip para desbastar

8 Seleciona edição de fade in

Volume (se o teclado Aplica o fade ou desbasta (crop) nos clips


possuir botão rotativo) selecionados

+ Desbasta a borda ou aplica fade à direita do clip

- Desbasta a borda ou aplica fade à esquerda do clip

Novos recursos do SONAR 8 101


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 102 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para aplicar fade nos clips pelo teclado


1. No modo de seleção, selecione os clips em que deseja aplicar fade.
2. Pressione a tecla 9 para habilitar o modo de edição.
3. Especifique a propriedade do clip que deseja editar:
• Fade in: Pressione a tecla 8.
• Fade out: Pressione a tecla 2.
4. Use um dos seguintes procedimentos para ajustar o fade:
• Gire o botão rotativo.
• Pressione a tecla + ou a tecla -.
Nota: Os fades não são afetados pelo Snap to Grid.

Para desbastar as bordas dos clips pelo teclado


1. No modo de seleção, selecione os clips em que deseja desbastar a
borda (crop).
2. Pressione a tecla 9 para habilitar o modo de edição.
3. Especifique a borda do clip que deseja desbastar (crop):
• Borda esquerda. Pressione a tecla 4.
• Borda direita. Pressione a tecla 6.
4. Use um dos seguintes procedimentos para ajustar a borda do clip:
• Gire o botão rotativo.
• Pressione a tecla + ou a tecla -.
Nota: A edição de desbastar a borda do clip (crop) é afetada pelo Snap to
Grid.

102 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias na edição com teclado
Sonar8_English_UG.book Page 103 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Mira vertical (Aim Assist)


A mira vertical (Aim Assist) é uma linha branca vertical que mostra a
posição horizontal do ponteiro do mouse no visor dos clips. A posição do
ponteiro do mouse também é mostrada na régua de tempo.
A mira vertical é um guia útil para se editar no visor dos clips, facilitando o
alinhamento do cursor do mouse com eventos de pistas diferentes ou
marcadores na régua de tempo.
Figura 8. A mira vertical (Aim Assist) é um guia útil para editar no visor dos clips

A. Mira vertical; B. Posição no tempo.

Para habilitar/desabilitar a mira vertical


• Execute um dos seguintes procedimentos:

• Clique no ícone Aim Assist na barra de ferramentas da janela


Track.
• Pressione as teclas Alt, Shift e X.
A mira vertical será mostrada ou escondida.
Dica: Você também pode alternar a visualização da mira usando uma
tecla de atalho. Para informações sobre como endereçar teclas de
atalho, veja no texto de ajuda (Help) o tópico “Key Bindings”.

Novos recursos do SONAR 8 103


Mira vertical (Aim Assist)
Sonar8_English_UG.book Page 104 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para personalizar a cor da mira vertical


1. No menu Options, clique em Colors para abrir o quadro Configure
Colors.
2. Na lista Color Category, selecione Track View.
3. Na lista Screen Element, selecione Aim Assist line.
4. Especifique a cor desejada e clique em O K para fechar o quadro
Configure Colors.

Ferramenta Free Edit


A nova ferramenta Free Edit permite a você executar edições
baseadas em seleção de tempo e seleção de clip.

Para habilitar Free Edit


• Execute um dos seguintes procedimentos:

• Clique no ícone Free Edit Tool na barra de ferramentas da


janela Track.
• Pressione as teclas Shift e E.

O ícone Free Edit Tool fica iluminado quando habilitado.


Para selecionar por tempo ou por clip
Um clip é dividido em três zonas ao usar a ferramenta Free Edit. O
ponteiro do mouse se modifica dependendo da zona do clip que ele está
em cima:
No alto: Clique para selecionar o clip.
No meio: Arraste para selecionar por trecho de tempo. Um cursor vertical
piscará indicando o início do trecho de tempo selecionado.
Em baixo: Clique para selecionar o clip.
A ferramenta Free Edit é afetada pelo Snap to Grid.

Dica: Você também pode selecionar por trecho de tempo usando a


ferramenta normal de seleção. Para isto, mantenha pressionada a tecla
Alt enquanto arrasta o cursor do mouse.

104 Novos recursos do SONAR 8


Free Edit
Sonar8_English_UG.book Page 105 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Melhorias no Quick Group


No SONAR 8, é fácil grupar num Quick Group todas as pistas que estão
endereçadas a um determinado bus.

Para criar um grupo com todas as pistas endereçadas


ao mesmo bus
• Mantenha pressionada a tecla Alt e clique no ícone Strip Selector
do bus, na janela Track ou na janela Console.
Todas as pistas que estão endereçadas ao bus passam a pertencer
ao mesmo Quick Group.

A. Strip selector.

Melhorias nas ferramentas de edição


As ferramentas de divisão (Split) e de Mute agora suportam a edição de
múltiplos clips simultaneamente, incluindo clips em grupos (veja “Usando
as ferramentas de edição em grupos de clips”, na página 93).

Melhorias no transporte
Os recursos de transporte do SONAR foi aprimorado com várias funções
convenientes, incluindo controles de Pause, Rewind, Fast Forward e
Audition. O recurso de Scrubbing está agora mais suave e com uma
resposta melhor.

Tecla Pause
O SONAR 8 oferece uma verdadeira função de pausa que permite a
você pausar temporariamente a reprodução sem mover a posição do
cursor (Now Time) ou o marcador de Now Time. Há uma nova tecla de
Pause na barra de ferramentas Transport.

Novos recursos do SONAR 8 105


Melhorias no Quick Group
Sonar8_English_UG.book Page 106 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para pausar a reprodução


• Clique na tecla Pause .
A reprodução pára, mas o cursor de Now Time e o marcador de Now
Time não se movem.

Para retomar a reprodução


• Execute um dos seguintes procedimentos:
• Clique na tecla Pause .

• Clique na tecla Play .


• Pressione a barra de espaço.
A reprodução continua.

Teclas Rewind e Fast Forward


A barra Transport dispõe de novas teclas Rewind e Fast Forward
, que permitem voltar e avançar suavemente a reprodução.

Para voltar/avançar, clique nas teclas Rewind ou Fast Forward e


continue clicando até o ponto onde quiser continuar a reprodução.

Tecla Audition
O SONAR agora dispõe de uma tecla Audition na barra Transport.
A tecla Audition permite a você ter uma prévia de diversos clips, não
adjacentes de várias pistas, simultaneamente.

Para ter uma prévia de um trecho selecionado


1. Selecione os clips que deseja ouvir.
2. Execute um dos seguintes procedimentos:

• Clique na tecla Audition na barra de transporte.


• No menu Transport, clique em Audition.
• Pressione a tecla Shift e a barra de espaço.
Serão reproduzidos somente os clips selecionados.

106 Novos recursos do SONAR 8


Melhorias no transporte
Sonar8_English_UG.book Page 107 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Melhorias para superfícies de controle


O SONAR 8 traz várias melhorias para o uso de superfícies de controle.

Sincronização dos canais da console do


SONAR com os da superfície de controle
O SONAR agora permite que a superfície de controle mostre todos os
canais de um projeto, ou somente os canais que estão visíveis na janela
Track ou na janela Console
.
1. No menu Options, clique em Controllers/Surfaces para abrir o
quadro Controllers/Surfaces.
2. Em Control Strips Visible in, clique numa das opções:
• Track View: O painel do controlador corresponde aos canais
que estão visíveis na janela Track.
• Console View. O painel do controlador corresponde aos canais
que estão visíveis na janela Console.
• All Strips. O painel do controlador corresponde a todos os
canais do projeto.
O controlador se atualiza imediatamente e mostra os canais
especificados.

Novos recursos do SONAR 8 107


Melhorias para superfícies de controle
Sonar8_English_UG.book Page 108 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Memorização das portas de MIDI


No SONAR 8, a superfície de controle mantém os endereçamentos de portas
de MIDI mesmo se foram adicionados ou removidos dispositivos de MIDI.
Caso alguma porta de MIDI não esteja mais disponível ao carregar o projeto, é
possível re-endereçar para uma outra porta (veja “Endereçamento da porta de
saída MIDI é mantido ao adicionar/remover dispositivos MIDI”, a seguir).

Visualização dos valores reais nos plug-ins VST


O SONAR agora pode mostrar valores verdadeiros de plug-ins VST em vez de
valores genéricos (0.0 a 1.0). Por exemplo, um plug-in de equalizador pode
mostrar 20kHz em vez de 1.0.
Os valores precisos dos parâmetros são mostrados nos seguintes locais:
• Páginas de propriedades e superfícies ACT.
• Controles configuráveis na janela Synth Rack e na janela Console.
• Legendas de envelope (somente o valor no ponto atual - Now Time). As
legendas de envelope em alguns valores arbitrários ainda são mostradas
como 0.0 a 1.0.
Nota: Os plug-ins VST não informam as informações necessárias para que sejam
mostrados os valores reais. O SONAR tenta obter as informações mais
apropriadas sobre os valores dos parâmetros do plug-in.

Endereçamento da saída de MIDI é mantido


ao adicionar/remover dispositivos de MIDI
No SONAR 8, as pistas de MIDI e as superfícies de controle mantêm seus
endereçamentos de saída de MIDI se você adicionar ou remover
dispositivos de MIDI.

Alterando portas de saída no quadro MIDI Devices


A alteração de portas de saída de MIDI no quadro MIDI Devices tem os
seguintes efeitos:
• Habilitando uma nova saída: Todas as pistas de MIDI e superfícies de
controle mantêm seus endereçamentos de saída.
• Desabilitando uma porta não endereçada: Todas as pistas de MIDI e
superfícies de controle mantêm seus endereçamentos de saída.
• Desabilitando uma porta endereçada: O resultado é diferente para as
pistas de MIDI e para as superfícies de controle:

108 Novos recursos do SONAR 8


Endereçamento de saídas de MIDI é mantido
Sonar8_English_UG.book Page 109 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

• Pistas de MIDI: Aparece o quadro Missing MIDI Ports que


permite a você re-endereçar para as portas disponíveis.
Nota: Se você não re-endereçar, o campo Output da pista
mostrará MISSING: <nome do dispositivo inexistente>. Se o
dispositivo que foi retirado for reativado posteriormente, a pista
será automaticamente ao dispositivo correto.
• Superfícies de controle: A porta de saída é indicada como None.

Figura 9. O quadro Missing MIDI Ports permite a você re-endereçar a outros dispositivos.

Figura 10. O campo Output da pista mostra o nome do dispositivo faltante

Abrindo projetos depois de alterar configurações de MIDI


Caso alguma saída de MIDI esteja faltando ao ser carregado um projeto,
como normalmente acontece quando se abre um projeto em outro
computador, o SONAR fará o seguinte:
• Pistas de MIDI: Aparece o quadro Missing MIDI Ports que permite a
você re-endereçar para os dispositivos disponíveis.
Nota: Se você não re-endereçar, o campo Output da pista mostrará
MISSING: <nome do dispositivo inexistente>. Se o dispositivo que foi
retirado for reativado posteriormente, a pista será automaticamente ao
dispositivo correto.

Novos recursos do SONAR 8 109


Endereçamento de saídas de MIDI é mantido
Sonar8_English_UG.book Page 110 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

• Superfícies de controle: As portas de saída das superfícies de


controle são indicadas como None.

Configurações das opções de áudio


As configurações de áudio do SONAR são armazenadas no arquivo
AUD.ini. O SONAR 8 oferece uma forma conveniente para editar,
recarregar e restaurar as configurações de áudio desse arquivo.
1. No menu Options, selecione Audio e clique na aba Advanced.
2. Em Configuration Settings, clique numa das seguintes opções:
• Edit Config File. Clique para abrir o arquivo AUD.ini no editor
de texto padrão do Windows. Efetue as alterações necessárias em
AUD.ini, e então salve-o. Você deve clicar em Reload Config
Settings para aplicar as alterações externas ao AUD.ini.
AVISO: Você só deve alterar itens do arquivo AUD.ini que
estão documentados no texto de ajuda (Help) ou instruções do
suporte técnico da Cakewalk. Alterações erradas no AUD.ini
podem causar perda de desempenho ou mau funcionamento
do SONAR.
• Reload Config Settings. Clique para recarregar as
configurações atuais de áudio do AUD.ini.
• Reset Config To Defaults. Clique para restaurar as
configurações de áudio originais do SONAR. O arquivo AUD.ini
existente é salvo para o caso de você querer restaurá-lo
posteriormente.

110 Novos recursos do SONAR 8


Configurações das opções de áudio
Sonar8_English_UG.book Page 111 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Selecionar clips editados por AudioSnap


O SONAR 8 inclui um novo comando para selecionar todos os clips editados por
AudioSnap ou que foram ajustados no tempo. Um primeiro uso para este
comando é selecionar rapidamente todos os clips que foram ajustados no tempo
antes de usar o comando Edit > Bounce to Clip(s).
Há duas razões principais para você querer fazer bounce de clips editados por
AudioSnap ou que foram ajustados no tempo:
• Liberar processamento do computador durante a reprodução.
• Salvar em formato bundle (.cwb), que não tem suporte a dados de AudioSnap.
Para selecionar todos os clips editados por AudioSnap ou
ajustados no tempo
• Execute um dos seguintes procedimentos:
• No menu Edit, aponte para Select e clique em All AudioSnap/
SlipStretched.
• Pressione as teclas Ctrl, Alt e A.

Codificadores Dolby Surround da SurCode


O SONAR 8 inclui versões de demonstração (válidas por 14 dias) dos
codificadores para Dolby Digital e Dolby Pro Logic II da SurCode, permitindo a
você codificar seus projetos em surround diretamente para o formato Dolby.

Importação/export ação de QuickTime 7


O SONAR 8 suporta o padrão QuickTime 7, incluindo suporte a H.264 e a
possibilidade de importar arquivos AAC.

Mapeamentos e programações ACT


O SONAR 8 inclui novos mapeamentos e programações ACT para
os plug-ins e controladores mais populares.

Novos recursos do SONAR 8 111


Seleção de todos os clips editados por AudioSnap
Sonar8_English_UG.book Page 112 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

112 Novos recursos do SONAR 8


Mapeamentos e programações ACT
Sonar8_English_UG.book Page 113 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tutoriais
Os tutoriais a seguir lhe darão uma prática sobre como reproduzir, gravar e mixar seus
projetos. Se você ainda não leu o tópico “Básico sobre o SONAR”, na página 26, leia-o
agora para poder entender melhor estes tutoriais.
Nota: Se durante a instalação você escolheu no quadro Select Components para não
instalar a pasta com os tutoriais (parte dos arquivos designados como Sample), você não
terá acesso aos arquivos de exemplos necessários para realizar os tutoriais deste
capítulo. Caso você não tenha instalado esses arquivos, copie para o seu disco os
arquivos do disco original.

Neste capítulo
Tutorial 1—Fundamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
Tutorial 2—Gravando MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
Tutorial 3—Gravando áudio digital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 140
Tutorial 4—Editando MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .146
Tutorial 5—Editando áudio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 154
Tutorial 6—Usando Groove clips . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159
Tutorial 7—Mixando . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 169
Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174
Tutorial 9—Mapas de bateria (drum maps) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179
Sonar8_English_UG.book Page 114 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tutorial 1—Fundamentos
O primeiro tutorial ensina os fundamentos do SONAR. Você aprenderá como:
• Abrir e reproduzir um arquivo de projeto
• Fazer o projeto ficar repetindo automaticamente
• Usar marcadores
• Aumentar ou diminuir o andamento
• Silenciar (mute) ou solar uma pista
• Alterar o instrumento usado por uma pista
• Reproduzir uma pista por um instrumento MIDI
Caso ainda não tenha lido, leia os tópicos “MIDI”, na página 14, “Áudio digital”
na página 15, e “Instalação”, na página 16, no capítulo Introdução. Se você
possui pouca ou nenhuma experiência com software musical, leia o tópico
"Beginner’s Guide to Cakewalk Software" no texto de ajuda (Help). Se você
dispõe de tempo, leia também o capítulo de Introdução para informações
básicas sobre projetos, pistas, clips, janela Track e janela Console.

Abrindo um arquivo de projeto


Como você leu no Capítulo 1, o SONAR armazena dados de MIDI e de
áudio digital em arquivos de projeto. A primeira coisa que você precisa
fazer é carregar um arquivo de projeto.

Para abrir um arquivo de projeto


1. Se ainda não iniciou o SONAR , inicie-o agora .
2. Escolha o menu File-Open.
3. No quadro Open, procure a pasta onde você instalou o SONAR, dê
um clique duplo na pasta Tutorial para abri-la e selecione o arquivo
TUTORIAL1.CWP.

4. Clique em Abrir.
O SONAR então carrega o projeto e abre a janela Track. Sinta-se à
vontade para mover e redimensionar a janela Track da forma mais
apropriada à sua tela.

Preparando para reproduzir


Antes de poder reproduzir um projeto, você deve escolher as saídas para
os dados de MIDI e de áudio. Selecionando as saídas, você determina ao
SONAR por onde deseja ouvir os sons.

114 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 115 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Você pode possuir uma placa de som com um sintetizador embutido, ou um


teclado MIDI que produza som. Discutiremos como usá-los num projeto
mais adiante no tutorial. Primeiro, exploraremos o uso de um sintetizador
virtual para ouvir as pistas de MIDI do projeto. Um sintetizador virtual é um
software que produz diversos sons através da interface de áudio ou placa
de som quando recebe dados de MIDI enviados por um controlador MIDI
ou um sequenciador. Quando você adiciona um sintetizador virtual, você
precisa endereçar a saída da pista de MIDI para aquele sintetizador.
O sintetizador virtual deve ser endereçado a uma das saídas de áudio para
que você possa ouvi-lo. Seu projeto pode também conter dados de áudio,
talvez vocais, que você tenha gravado. Para ouvir os dados de áudio, você
deve selecionar uma saída para a pista de áudio que contém os dados de
áudio. A saída que você escolher tanto para o sintetizador virtual quanto
para os dados de áudio será aquela da interface de áudio onde você
conectou a um amplificador com caixas acústicas ou a um fone de ouvido.
Vamos adicionar um sintetizador virtual, o Cakewalk TTS-1, ao arquivo de
projeto do tutorial.

Para adicionar o Cakewalk TTS-1 a um projeto


1. Use o comando Insert-Soft Synths e clique em Cakewalk TTS-1.
Aparece o quadro Insert Soft Synth Options.
2. No campo Create These Tracks, desmarque MIDI Source, porque
queremos endereçar as pistas de MIDI ao Cakewalk TTS-1.
3. Verifique se a opção First Synth Audio Output está marcada. É preciso
que esta pista esteja endereçando o Cakewalk TTS-1 à saída de áudio.
A nova pista do sintetizador virtual Cakewalk TTS-1 já é determinada
como entrada de áudio.
4. No campo Open These Windows, selecione somente Synth Property
Page. Esta opção abre a página de parâmetros (painel) do Cakewalk
TTS-1.
5. Clique em OK.
O SONAR abre o painel do TTS-1, e adiciona uma pista de instrumento que
possui como entrada a saída 1 do Cakewalk TTS-1. Sinta-se à vontade
para observar o painel do Cakewalk TTS-1, mas não faremos qualquer
ajuste nele por enquanto. Feche o painel do TTS-1 clicando no X no canto
superior direito da janela.

Tutoriais 115
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 116 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Agora que você já tem um sintetizador virtual disponível para usar, pode
continuar preparando o projeto para ser reproduzido. Precisamos agora
direcionar as pistas de MIDI p ara o Cakewalk TTS-1.

Para escolher as saídas de MIDI das pistas do projeto


1. Na janela Track, clique na pequena seta do campo Output da pista de
MIDI para visualizar as opções de saída para a
pista. As pistas de MIDI possuem um ícone de MIDI à direita do
número da pista:

A B

A. Ícone de MIDI; B. Restaurar a altura da pista.

Talvez você precise aumentar a pista para v isualizar o campo Output:


Na pista 1, clique no ícone de restaurar a altura da pista para expandir
a pista. Além disto, você pode clicar na aba All, localizada na parte
inferior do visor das pistas, para visualizar todos os controles da pista.
Ao clicar na pequena seta do campo Output, aparecerá um menu
com uma lista das saídas de MIDI disponíveis.

116 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 117 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

A B

A. Campo Output; B. Clique na seta para visualizar o menu; C. A moldura


verde mostra que o campo está no foco do mouse.

A. Aba All—clique aqui para visualizar todos os controles da pista. Clique nas outras
abas para visualizar grupos menores de controles

2. Selecione a saída que você deseja usar para aquela pista—selecione


“Cakewalk TTS-1 1 Output 1”.
3. Para as demais pistas de MIDI, você também terá que escolher a
opção “Cakewalk TTS-1 1 Output 1”: pressione a seta no teclado do
computador para mover o foco do mouse para o campo Output da
próxima pista, pressione Enter para visualizar o menu, e escolha
também o Cakewalk TTS-1.
4. Repita o passo 3 para cada pista.
Cada pista de MIDI agora está endereçada ao Cakewalk TTS-1. Em
seguida, precisaremos habilitar a saída de áudio que usaremos para
ouvir os sons produzidos pelo sintetizador virtual.

Tutoriais 117
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 118 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para habilitar as saídas de áudio


1. Selecione o menu Options-Audio.
Aparece o quadro Audio Options.
2. Clique na aba Drivers no quadro Audio Options.
3. No campo Output Drivers, marque os drivers que deseja habilitar. Os
drivers habilitados aparecem marcados. Certifique-se de que habilitou o
driver do dispositivo de áudio conectado ao seu sistema de som ou ao
fone de ouvido.
4. Clique em OK.
A saída de áudio desejada agora está disponível para ser selecionada no
campo Output.

Para escolher a saída de áudio para a pista do sintetizador


1. Na janela Track, clique na seta do campo Output da pista do Cakewalk
TTS-1. As pistas de sintetizador são identificadas pelo ícone de
teclado à direita do número.

A. Campo Output; B. Ícone de teclado (pista de instrumento)

2. No menu do campo Output, selecione a saída de áudio que


está conectada ao sistema de som ou ao fone de ouvido.
Vamos ouvir o projeto!

118 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 119 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Ouvindo o projeto
As teclas da barra grande de ferramentas de transporte, mostrada na ilustração
abaixo, podem controlar as funções básicas de transporte do SONAR.
Se você não estiver vendo a barra grande de ferramentas de transporte, então
selecione o menu Views-Toolbars e marque Transport (Large), ou pressione F4.

A B

H G F E D C

A. Reproduzir; B. Gravar; C. Mover compassos à frente; D. Habilitar/desabilitar o


recurso de Auto-punch; E. Arrastar o ponto atual (Now Time) para a posição
desejada; F. Ir para o final; G. Retroceder compassos; H. Voltar ao início.

Para iniciar a reprodução


• Para ouvir o projeto, clique na tecla Play , ou pressione a barra de
espaço.
Está ouvindo a música? Se você não ouve nada, veja no texto de ajuda
(Help) o tópico "Soluções de problemas".
Os próximos tópicos descrevem algumas opções de reprodução para lhe
dar mais controle sobre como você quer ouvir seu projeto. Se você quiser
ler um tutorial um pouco mais avançado sobre o uso de sintetizadores
virtuais, leia “Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais” na página 174.
Este tutorial também mostra como converter pistas de sintetizadores
virtuais em pistas de áudio, e em seguida exportar seu projeto como
arquivo Wave. Exportando cada projeto como arquivo Wave estéreo serve
para criar CDs de áudio. Uma vez com seus projetos exportados na forma
de arquivos Wave estéreo, você pode usar seu software de gravação de
CD para fazer um CD com aqueles arquivos.

O ponto Now Time


O ponto Now time é a posição atual do projeto—o ponto onde está a
reprodução ou onde a reprodução iniciará novamente se estiver parada. O
ponto Now é indicado no visor de Clips através de uma linha vertical preta
, que se move à medida que seu projeto é reproduzido para indicar em
que parte ele está. Ao parar a reprodução, acima da linha vertical você verá
um triângulo verde. Este triângulo, chamado de marcador Now time,
representa a posição para onde o ponto de Now voltará ao parar a
reprodução ou gravação (você pode alterar esse comportamento no quadro
Global Options: selecione Options-Global, clique na aba General,
Tutoriais 119
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 120 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

no quadro Global Options, e desmarque a opção On Stop, Rewind to


Now Marker).

A. Ponto Now; B. Marcador Now time.

O ponto Now também é mostrado na barra de transporte, tanto em


formato musical (compassos, tempos, tics) quanto em formato
cronológico (horas, minutos, segundos, frames). Durante a reprodução
do projeto, o ponto Now aumenta conforme a música avança.
Você pode determinar o ponto Now do projeto clicando na régua de
tempo no visor de clips, o u (se a música estiver parada) arrastando o
controle deslizante do ponto Now na barra de transporte grande.
Enquanto a música está sendo reproduzida, você pode precisar ver o valor do
ponto atual (Now). A janela Big Time mostra este valor com caracteres
grandes, de maneira que você pode ver melhor à distância. Para abrir essa
janela, selecione Views-Big Time. Você pode alterar o formato de tempo
mostrado na janela Big Time clicando no valor. Você pode alterar a fonte de
letra clicando com o botão direito do mouse no valor.

Para reiniciar o projeto


Quando o SONAR chega ao final do projeto, ele pára. Por padrão, o SONAR
retorna ao marcador Now Time ao parar a reprodução ou a gravação. Para
reproduzir o projeto novamente, faça o seguinte:
1. Se o marcador Now Time está num compasso que não seja o primeiro,
clique na tecla Rewind, ou pressione w para voltar ao primeiro
compasso.
2. Clique na tecla Play, ou pressione a barra de espaço.

120 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 121 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para pausar a reprodução


• Para pausar a reprodução, pressione a tecla Ctrl e a barra de espaço.
Por padrão, clicando em Stop ou Play faz o projeto parar
retornando à posição do marcador Now T ime, e não na posição atual da
música. No entanto, você pode alterar o comportamento do marcador
Now Time para que ele se mova para a posição atual da música ao
parar a reprodução ou a gravação(use o menu Options-Global, e na
aba General desmarque On Stop, Rewind to Now Marker).

Algumas funções do SONAR só podem ser usadas quando o projeto está


parado. Caso uma função ou comando pareça não estar funcionando,
experimente parar o projeto. Para mais informações sobre o ponto Now
Time e o marcador Now Time, veja no texto de ajuda (Help) o tópico “The
Now Time and how to use it”.
Iniciando a partir de um marcador
Os marcadores facilitam encontrar determinados pontos do projeto. Você
pode inserir marcadores no começo de cada seção da música ou em
pontos de referência para determinados eventos. A barra de ferramentas
Markers permite a você mover o ponto Now Time para um marcador,
adicionar um novo marcador no Now Time, e editar a lista de marcadores.
Se você não estiver vendo a barra Markers, use o menu Views-Toolbars
e marque a opção Markers.
A

F E D C B

A. Abre a janela Markers; B. Tonalidade padrão para os Groove clips; C. Insere um


marcador; D. Vai para o próximo marcador; E. Vai para o marcador anterior; F. Lista
de marcadores.
O projeto atual contém vários marcadores. Vamos iniciar a reprodução
a partir do marcador C:

1. Se o projeto estiver sendo reproduzido, dê uma pausa clicando na


tecla Stop .
2. Na lista de marcadores da barra Markers (clique na pequena seta),
selecione o marcador designado por C. Isto fará o ponto Now Time
se mover para o início do compasso 17.

3. Clique na tecla Play ..

Tutoriais 121
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 122 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Você pode ir direto para o marcador seguinte ou anterior pressionando as


teclas Ctrl, Shift e Page Down, ou Ctrl, Shift e Page Up.
Para mais informações sobre marcadores, veja no texto de ajuda (Help) o
tópico “Creating and Using Markers”.

Reiniciando a música automaticamente


Não seria mais fácil praticar seu solo se você não tivesse que reiniciar a
música toda vez que ela acaba? Em vez de retornar e reiniciar
manualmente a música, você pode determinar que o SONAR retorne
automaticamente para o início e continue a reprodução da música.
Colocando a música inteira em loop
Para controlar o loop, use as ferramentas da barra Loop/Auto Shuttle.
Se não estiver visualizando esta barra de ferramentas, entre no menu
Views-Toolbars e marque a opção Loop/Auto Shuttle.

A B C D E

A. Liga/desliga o loop; B. Início do loop; C. Fim do loop; D. Cria o loop no trecho


selecionado; E. Configurações de Loop/Auto Shuttle.
Para colocar toda a música em loop, faça o seguinte:
1. Na barra de ferramentas Loop, clique no campo de início do loop. O
campo muda para uma caixa de edição com controles de ajuste.
2. Para colocar toda a música em loop, o loop deve iniciar em 1:01:000.
Se o valor do ponto de início do loop não for 1:01:000, use o teclado
ou os controles de ajuste para definir este valor. Para configurá-lo
para 1:01:000, clique no campo, digite 1 e pressione Enter.
3. Na barra de ferramentas Loop, clique no campo de fim de loop.
4. Pressione F5 para abrir o quadro Markers.
5. Selecione o marcador denominado por <End> e clique em OK. O
ponto de fim de loop é configurado para o fim da música.

6. Clique no ícone que liga/desliga o loop para habilitar a


reprodução em loop.
7. Clique em Play.

122 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 123 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Quando o loop está habilitado, a régua de tempo mostra marcadores


especiais que indicam os pontos de início e fim do loop. Você pode
arrastar esses marcadores para alterar os pontos de i nício e fim do loop.

A B

A. Início do loop; B. Fim do loop.

Para desativar o loop, clique no ícone de ligar/desligar o loop.


Colocando um trecho da música em loop
É possível que você queira praticar repetidamente um trecho da música. Ou,
quem sabe, você quer que um trecho fique repetindo para que você possa
praticar um solo. Em ambos os casos, você precisa definir os pontos de
início e de fim do loop. Vamos criar um loop no trecho entre os marcadores
C e D:
1. Na barra de ferramentas Loop, clique no campo de início do loop.
2. Pressione F5 para abrir o quadro Markers.
3. No quadro Markers, selecione o marcador C e clique em OK. O ponto
de início do loop é configurado para a posição do marcador (17:01:000).
4. Na barra de ferramentas Loop, clique no campo de fim do loop.
5. Pressione F5 para abrir o quadro Markers.

6. No quadro Markers, selecione o marcador D e clique em OK.

7. Clique no ícone de ligar/desligar loop para habilitar o loop.


8. Clique em Rewind. O projeto retorna para o ponto de início do loop.
9. Clique em Play.

Tutoriais 123
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 124 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Uma forma mais rápida de selecionar os pontos de loop no exemplo anterior


seria simplesmente clicar na área entre os marcadores acima do visor de clips,
e em seguida clicar para copiar os limites do trecho selecionado para a
barra de ferramentas Loop/ Auto Shuttle.

A. Clique aqui para selecionar o trecho da música entre os marcadores C e D.

Alterando o andamento
Se você tiver dificuldade para acompanhar a música, poderá facilmente
aumentar ou diminuir o andamento desde que ele só contenha dados de
MIDI. Existem duas maneiras de fazer isto: você pode alterar o
andamento propriamente dito, ou pode mudar para um valor proporcional
ao andamento, multiplicando o valor do andamento por uma
determinada taxa (ratio). Os controles para ambos os métodos estão na
barra de ferramentas Tempo. Se você não estiver visualizando esta barra,
use o menu Views-Toolbars e clique em Tempo.

A B C D E F

A. Arraste aqui para mover a barra de ferramentas; B. Valor do andamento;


C. Configurar andamento; D. Andamento proporcional 1; E. Andamento
proporcional 2; F. Andamento proporcional 3.
Ajustando o andamento
Vamos aumentar um pouco o andamento. Faça o seguinte:
1. Com a música sendo reproduzida, clique no valor do andamento na
barra Tempo. O valor do andamento ficará em destaque e aparecerão
controles de ajuste.
2. Use os controles de ajuste para aumentar o andamento para 100 bpm.
3. Pressione Enter. A música será reproduzida um pouco mais rápida.

124 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 125 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Alterando o andamento com as teclas Tempo Ratio


Por padrão, as teclas Tempo Ratio permitem reproduzir a música na metade
ou no dobro do andamento normal. Experimente o seguinte:

1. Clique na tecla 1 : A música é reproduzida na metade do andamento


normal. Observe que o valor do andamento mostrado não muda.

2. Clique na tecla 3 : A música é reproduzida no dobro do andamento normal.

3. Clique na tecla 2 : A música volta ao seu andamento normal.


Nota: As teclas Tempo Ratio não atuam em projetos que contêm clips de
áudio. Além disto, a configuração da referência de tempo na aba Clock do
quadro Project Options (menu Options-Project) deve estar configurada
para Internal.
Definindo as taxas das teclas Tempo Ratio
As taxas de alteração do andamento podem ser alteradas mantendo
pressionada a tecla Shift e clicando nas teclas de Tempo Ratio da barra de
ferramentas Tempo, e entrando com um novo valor no respectivo campo.
As taxas originais são 0.50, 1.00 e 2.00, respectivamente.

Controle avançado do andamento


Este projeto é um caso especial em que só há um valor de andamento
estabelecido para toda a música. Se você precisar alterar o andamento no
decorrer da música, o SONAR permite a você inserir as variações de
andamento desejadas. As variações de andamento podem ser inseridas
individualmente, de maneira que trechos diferentes possam ser reproduzidos
com andamentos diferentes, ou podem ser inseridas graficamente na janela
Tempo. Para mais informações, veja no texto de ajuda (Help) o tópico
“Changing Tempos”.
Os valores das taxas das teclas Tempo Ratio afetam todo o projeto,
mesmo que haja mudanças de andamento. O SONAR sempre
multiplica o andamento atual da música pela taxa para determinar o
andamento da reprodução.

Tutoriais 125
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 126 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Silenciando e solando pistas


Quando uma pista está em Mute, ela não soa quando a música é
reproduzida. Colocando uma pista em Solo, todas as demais (exceto as
que também estejam em Solo) não soam.
Você pode alterar o estado de Mute ou Solo de uma pista enquanto a
música está sendo reproduzida.

Silenciando uma pista (Mute)


Muitas vezes você precisará silenciar temporariamente um ou mais instrumentos
do arranjo. É fácil silenciar no SONAR as partes que você não quer ouvir.
Por exemplo, suponha que você está praticando a parte de piano deste projeto e
quer ouvir somente os demais instrumentos. Vamos então silenciar a parte do
piano. Com a música sendo reproduzida, faça o seguinte:

1. Na área dos parâmetros das pistas, clique na tecla Mute da pista do


piano (pista 1). A tecla fica na cor amarela, e a parte do piano é silenciada.
2. Para ouvir novamente a parte do piano, clique de novo em Mute.
Note que o indicador amarelo Mute aparece na barra de Status sempre que
qualquer pista é silenciada (a barra de Status está localizada na parte
inferior da janela do SONAR). Isto pode ser bastante útil se houver pistas
em Mute que não estão visíveis.
Vamos usar um método diferente para colocar simultaneamente em Mute
duas pistas:
1. Na área de parâmetros das pistas, clique no número da pista (coluna mais à
esquerda) na pista do piano. A pista fica selecionada.
2. Mantendo pressionada a tecla Ctrl, clique no número da pista do sax. As
pistas do piano e do sax ficarão selecionadas.
3. Use o comando de menu Tracks-Mute. Ambas as pistas são silenciadas.
Você também pode colocar ou tirar pistas de Mute usando um menu:
1. Na área de parâmetros das pistas, clique no número da pista de piano.
2. Mantendo pressionada a tecla Ctrl, clique no número da pista do sax. As
pistas do piano e do sax ficarão selecionadas.
3. Clique com o botão direito do mouse em qualquer dessas pistas para abrir
um menu.
4. Clique na opção MSR-Mute (que deve ter estar marcada).
O SONAR tira as pistas de Mute. Você também pode tirar de Mute todas as
pistas clicando no indicador Mute na barra de Status.

126 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 127 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Solando uma pista


Se você quiser ouvir somente uma pista, pode silenciar todas as demais.
Mas existe uma maneira mais fácil de fazer isto—a tecla Solo. Por exemplo,
para ouvir somente a parte da bateria, faça o seguinte:
1. Clique na tecla Solo da pista Drum (pista 5). E temos então um solo
de percussão!
2. Para voltar a ouvir os outros instrumentos do projeto, clique novamente
na tecla Solo da pista Drum.
O estado de solo não é exclusivo—você pode solar quantas pistas quiser.
Observe que o indicador Solo acende na cor verde na barra de Status
(localizada na parte inferior da tela) sempre que qualquer pista é solada.
Vejamos outro método para solar todas as três pistas de percussão:
1. Na área de parâmetros das pistas, clique no número da pista Drums. A
pista fica selecionada.
2. Mantendo pressionada a tecla Shift, clique no número das pistas Shaker
e Triangle. Todas as três pistas de percussão ficam selecionadas.
3. Use o comando de menu Tracks-Solo.
Quando você quiser que as demais pistas do projeto voltem a ser
ouvidas, clique no indicador Solo na barra de Status para tirar de solo todas
as pistas, ou então selecione todas as pistas que estão em solo e use o
comando de menu Tracks-Solo. Uma terceira alternativa é clicar com o
botão direito do mouse numa pista para abrir um menu, e desativar a
opção Solo (você deve clicar com o botão direito do mouse na área dos
parâmetros da pista , na janela Track, não nos clips).
Observe que o Mute tem prioridade em relação ao Solo. Se ambas as
teclas estiverem acionadas numa pista, a pista não será ouvida.

Mute e Solo na janela Console


A janela Console contém teclas de Mute e Solo idênticas às que existem
na janela Track. Os dois conjuntos de teclas estão vinculados. Para
verificar isto, faça o seguinte:
1. Na janela Console, coloque em Mute as pistas Bass, Sax e Drums.
2. Coloque em Solo a pista do Piano.
3. Na janela Track, confirme que a primeira pista está em Solo e as
pistas 2, 3 e 5 estão em Mute. Clique nas teclas de Solo e de Mute
que estão acionadas para voltar as pistas ao seu estado normal.

Tutoriais 127
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 128 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Alterando o instrumento de uma pista


Se o sintetizador da placa de som ou o sintetizador virtual que você está
usando é do tipo padrão, ele é capaz de produzir pelo menos 128 timbres
de instrumentos diferentes, e mais uma dúzia de sons de percussão.
Veremos então como utilizar os demais instrumentos. Vamos experimentar
alterando o instrumento que executa a parte do piano.

Alterando o instrumento na janela Track


Com a música sendo reproduzida, faça o seguinte:
1. Coloque em solo a pista do piano para que você possa ouvir melhor a
parte do piano. Para isto, clique na tecla Solo na pista do piano
(pista 1).
2. Coloque a música ou parte dela em loop, e clique em Play.
3. Clique na tecla mais à direita na pista do piano para restaurar o
tamanho da pista e visualizar todas as suas informações. Você verá
uma lista de parâmetros e controles, começando por uma indicação
"Omni". O parâmetro que determina o timbre do instrumento (Patch)
está logo abaixo do parâmetro Bank. Clique na pequena seta ao lado
do nome do timbre do instrumento (o nome que aparece deve ser algo
similar a Acoustic Grand Piano).
4. Para alterar o timbre, selecione um novo nome na lista que aparece.
Feito isto, o SONAR imediatamente passa a tocar a parte do piano
com o novo timbre de instrumento.
5. Divirta-se experimentando os demais timbres!
6. Clique de novo na tecla Solo da pista 1 para tirar esta pista de solo.
Você pode definir alterações de timbre de instrumento em outros
pontos da música usando o comando de menu Insert-Bank/Patch
Change:
1. Pare a reprodução.
2. Selecione a pista onde deseja inserir uma alteração de timbre de
instrumento clicando no número da pista.
3. Mova o cursor de Now Time até o ponto onde deseja inserir a
alteração de timbre.

128 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 129 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

4. Use o comando de menu Insert-Bank/Patch Change.


Aparece o quadro Bank/Patch Change.
5. Escolha um dos timbres no campo Patch e clique em OK.
O SONAR insere um evento com a alteração de timbre no ponto Now Time.
6. Mova o ponto Now Time para uma posição anterior ao ponto onde foi
inserida a alteração de timbre e inicie a reprodução da música de maneira
que o cursor do Now Time se mova até o ponto onde você inseriu a
alteração. Se quiser, coloque a pista em Solo para ouvir melhor.
7. Ouça a mudança de timbre quando o cursor Now Time chegar no
ponto onde você inseriu a alteração.
Experimente alterar todos os instrumentos usados no projeto. Uma coisa que
você deve saber: Alterando um instrumento numa pista de percussão (como
as pistas Drum, Shaker e Triangle deste projeto) podem não acarretar
qualquer efeito. Em muitos sintetizadores, os instrumentos de percussão são
executados através do canal de MIDI no. 10, que no padrão General MIDI é
dedicado à bateria e percussão. A nota determina o instrumento, e o
programa de timbre (Patch) é irrelevante.

Alterando o timbre pelo Inspector


Você também pode alterar o timbre de instrumento de uma pista pelo painel
do Inspector (veja “Inspector” na página 32 ), que é uma versão expandida
dos controles da pista que está apontada, e fica na extremidade esquerda da
janela Track. Clique na pista desejada, para apontar para ela. Por exemplo,
para alterar o timbre da pista de piano, clique no campo Patch do Inspector
da pista do piano e escolha um novo timbre. O campo Patch está logo
abaixo do campo Bank. Você pode esconder ou mostrar o Inspector
pressionando i no teclado do computador.

Tocando a música por um teclado externo


Se você tiver um teclado ou outro instrumento MIDI conectado à sua
interface de MIDI ou à saída de MIDI da placa de som, poderá ouvir uma
ou mais partes do projeto no teclado, em vez do sintetizador interno da
placa de som. Para instruções sobre como conectar um teclado ao
computador, veja o tópico “Para conectar uma guitarra ou teclado ao seu
computador”, na página 19. Nesta seção, assumiremos que você quer
conectar o teclado à entrada MIDI In e à saída MIDI Out da placa de som.

Tutoriais 129
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 130 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Verificando as configurações de dispositivos de MIDI


Primeiro, certifique-se de que o SONAR está configurado para enviar dados
MIDI para o teclado.
1. Use o comando Options-MIDI Devices para abrir o quadro MIDI Devices.
2. Na lista Outputs, devem estar selecionados dois dispositivos. O primeiro
deve ser o sintetizador interno da placa de som; o segundo deve ser a
saída de MIDI na qual seu instrumento MIDI está conectado (por exemplo,
“SB Live MIDI Out”). O dispositivo selecionado que está no alto da lista
será a saída Output 1, o segundo será a saída Output 2, etc. Para mais
detalhes sobre estas configurações, veja no texto de ajuda (Help) o
tópico “Setting Up Output Devices”.

3. Clique em OK.

Endereçando os dados de MIDI para o teclado


Vamos então ouvir as notas da pista de piano pelo teclado MIDI. Primeiro,
ligue seu teclado e certifique-se de que ele está configurado para receber
dados de MIDI através do canal 1. Em seguida, faça o seguinte:
1. Na janela Track, na pista do piano (pista 1), clique no campo Output
para abrir a lista de opções de saídas.
2. Selecione a saída na qual o seu teclado MIDI está conectado.
3. Clique em Play ou pressione a barra de espaço para ouvir a música.
O SONAR envia para o teclado as notas referentes à parte de piano.

130 Tutoriais
Tutorial 1—Fundamentos
Sonar8_English_UG.book Page 131 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Ou, se preferir, o procedimento é similar na janela Console:


1. Na janela Console (para visualizá-la, use o comando Views-Console),
clique no campo Output do canal do piano para abrir a lista de opções
de saídas. O campo Output está logo abaixo do fader de volume.
2. Selecione a saída onde o teclado está conectado.
3. Coloque a música para reproduzir.

Tutorial 2—Gravando MIDI


Este tutorial ensina como gravar dados de MIDI no SONAR. Você aprenderá a:
• Configurar o metrônomo
• Gravar pistas de MIDI
• Usar a gravação em loop
• Usar o recurso de punch (remendar)

Criando um novo projeto


Se você ainda não criou um projeto, deverá fazê-lo:
1. Inicie o SONAR.
2. Use o comando de menu File-New.
3. No quadro New Project File, digite Tutorial2 no campo Name.
4. Selecione um modelo com pistas de MIDI na lista Templates.
5. Clique em OK.
O SONAR abre um novo projeto denominado Tutorial2, contendo somente
pistas de MIDI.

Tutoriais 131
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 132 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Gravando uma pista de MIDI


Vamos então gravar uma nova pista de MIDI no projeto.
Configurando o metrônomo
Os músicos geralmente usam um metrônomo para seguir o andamento. O
metrônomo do SONAR é mais versátil do que a maioria dos metrônomos
reais. Você pode configurá-lo para soar durante a reprodução ou a
gravação; ele pode contar qualquer número de compassos ou tempos de
introdução; e ele pode usar amostras de áudio ou enviar comandos de
notas MIDI para produzir os sons. Ele também segue perfeitamente as
mudanças de andamento que existem na música.
Você pode configurar o metrônomo pela barra de ferramentas Metronome.
Se não estiver vendo esta barra, use o menu Views-Toolbars e selecione
Metronome.

A B C D E F G H

A. Contagem de introdução; B. Compassos: C. Tempos; D. Metrônomo durante a


reprodução; E. Metrônomo durante a gravação; F. Usar amostras de áudio; G. Usar
notas MIDI; H. Configurações do metrônomo.
Vamos configurar o metrônomo para soar com amostras de áudio e
tocar dois compassos de introdução antes da gravação:
1. Na barra Metronome, clique no campo da contagem de introdução.
2. Use as teclas + ou - para ajustar o valor para 2.

3. Clique no campo Compassos para definir que serão 2 compassos.

4. Des-selecione a opção de metrônomo na gravação .

5. Selecione a opção de amostras de áudio .


Desabilitando a opção de metrônomo durante a gravação, você faz com
que o metrônomo fique desligado depois da contagem de introdução. Se
quiser ouvir o metrônomo durante toda a gravação, habilite esta opção.
Neste exemplo, o metrônomo atua na gravação, não na reprodução.

132 Tutoriais
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 133 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Definindo as entradas de MIDI


Certifique-se de que o SONAR está configurado para receber dados
de MIDI enviados pelo seu instrumento.
1. Use o menu Options-MIDI Devices para abrir o quadro MIDI Devices.
2. Na coluna Inputs, selecione o dispositivo de entrada de MIDI da sua
placa de som ou a entrada MIDI In de uma interface de MIDI externa.
Para mais informações, veja no texto de ajuda (Help) o tópico “Setting
Up Output Devices”.

3. Clique em OK.

Configurando a reprodução
Durante a gravação, o SONAR reproduzirá as demais partes da música
normalmente. Dependendo de qual parte instrumental do projeto que você
irá gravar, você poderá silenciar (Mute) uma ou mais pistas, ou solar
outras. Por exemplo, se você vai gravar uma nova parte de piano, irá
querer silenciar a parte antiga para não se confundir durante a gravação.
Para silenciar uma pista, clique na respectiva tecla Mute .
Como este é um novo projeto, não é preciso silenciar ou solar qualquer
pista.
Você também pode configurar outras opções de reprodução, tais como a
taxa de alteração do andamento, para facilitar a gravação.

Tutoriais 133
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 134 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Gravando MIDI
Vamos agora gravar uma pista no projeto. Faça o seguinte:
1. Certifique-se de que o instrumento MIDI está ligado e configurado
para transmitir MIDI.
2. Se não houver uma pista de MIDI vazia no projeto, crie uma nova pista
de MIDI clicando com o botão direito do mouse na área dos parâmetros
das pistas na janela Track e selecionando a opção Insert MIDI Track.

3. Na pista de MIDI, clique no ícone para armar a pista para gravação


(ao armar a pista seleciona automaticamente MIDI Omni no o campo
Input, significando que a pista gravará dados de MIDI de qualquer canal).

4. Na barra de transporte, clique em Record , ou pressione r.


O metrônomo contará dois compassos, e em seguida o SONAR
começará a gravar.
5. Toque no seu instrumento MIDI.

6. Ao terminar a gravação, clique na tecla Stop , ou pressione a


barra de espaço.
Se você tocou alguma nota, aparecerá um novo clip no visor de clips da
janela Track, na pista que você escolheu para gravar. Se não aparecer
nenhum clip novo, veja o tópico “ I can’t record from my MIDI instrument”
na seção Troubleshooting do texto de ajuda (Help).

Ouvindo o que foi gravado


Vamos agora reproduzir sua música através da placa de som. Para
melhorar a visualização, abriremos outras janelas. Faça o seguinte:
1. Para visualizar os parâmetros da pista em que foram gravadas as
notas que você tocou, clique no ícone que restaura o tamanho
(altura) da pista , ou arraste o controle de zoom vertical
localizado no canto direito inferior do visor de clips. Pode ser
preciso clicar na aba All na parte inferior das pistas para poder
visualizar todos os parâmetros.
2. Clique na seta ao lado do campo Output para visualizar a lista
das saídas disponíveis.
3. Selecione o sintetizador de MIDI da placa de som (se você não
visualizar as saídas, use o comando de menu Options-MIDI Devices
e habilite as saídas corretas—veja “Preparando para reproduzir”, na
página 114).
4. No campo Ch, clique na pequena seta para selecionar um canal de
MIDI, e selecione um canal que ainda não está sendo usado.

134 Tutoriais
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 135 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

5. No campo Patch, selecione um timbre de instrumento.


6. Use o comando Views-Piano Roll para abrir a janela Piano Roll.
7. Use o comando Views-Staff para abrir a janela Staff (pauta).
8. Use o comando Views-Event List para abrir a janela Event List.
9. Use o comando Window-Tile in Rows para ordenar as janelas.
10. Para voltar ao início da música, clique em Rewind, ou pressione w.

11. Clique em Play ou pressione a barra de espaço no teclado.

É muito fácil configurar para ouvir a sua gravação através do seu


instrumento MIDI. Para instruções sobre como reproduzir uma pista num
teclado MIDI, consulte o Tutorial 1.
As janelas Piano Roll, Staff e Event List mostram as mesmas informações
—as notas que foram gravadas. A janela Piano Roll mostra a pista no
formato do papel perfurado usado nas antigas pianolas. A janela Staff
mostra as notas na notação convencional de música. A janela Event List lista
todos os eventos MIDI da pista. Quando você quiser editar uma pista,
poderá trabalhar em qualquer destas janelas. Dependendo da situação,
você usará uma ou outra janela. Para mais informações sobre as janelas
Piano Roll, Staff e Event List, consulte os últimos capítulos deste Guia ou
o texto de ajuda (Help).
Quando quiser prosseguir, feche as janelas Piano Roll, Staff e Event List.
Gravando outra vez
Talvez a primeira tentativa para gravar tenha sido bem sucedida, mas
talvez não tenha ficado boa. Se você quiser apagar esta primeira gravação
e tentar novamente, faça o seguinte:
1. Use o comando de menu Edit-Undo Recording ou pressione as
teclas Ctrl e Z para desfazer a gravação.

2. Clique em Rewind , ou pressione w. A pista ainda está armada


para gravação, portanto você não precisa rearmá-la.

3. Clique Record , ou pressione r.


4. Ao terminar a gravação, clique em Stop na barra de transporte ou
pressione a barra de espaço.
Como alternativa, você poderia refazer a gravação numa nova pista. Assim
você pode preservar todas as gravações e selecionar a melhor delas (ou
combinar os melhores trechos de cada uma!). Se você for gravar uma
nova pista, não se esqueça de armar a nova pista para gravação e
desarmar a pista anterior.

Tutoriais 135
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 136 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Veja o tópico “Gravação em loop”, na página 136 , para conhecer uma


forma conveniente de fazer vários takes de uma parte.

Salvando seu trabalho


Quando você já tiver algum material que deseja preservar, pode salvar o
projeto fazendo o seguinte:
1. Use o comando de menu File-Save As.
2. No campo Nome do Arquivo, digite um novo nome para o arquivo.
3. Clique em OK.
O SONAR salva o projeto com o novo nome. Daí em diante, você pode
clicar em Save para salvar este projeto.

Gravação em loop
Se você quiser gravar diversos takes sucessivos, pode configurar o SONAR
para ficar rodando em loop toda a música, ou apenas um trecho dela. O
SONAR gravará um novo take a cada loop, guardando aquele novo take num
novo clip. Você pode configurar o SONAR para colocar cada clip numa nova
pista ou empilhar todos eles numa só pista.
Vamos tentar gravar alguns takes nos primeiros quatro compassos de um
projeto, colocando cada take numa pista separada.

Configurando o loop
Primeiro, vamos configurar par que o SONAR fique em loop no trecho dos
quatro primeiros compassos:
1. Clique na seta ao lado do ícone Snap to Grid para abrir o quadro Snap
to Grid. Se o ícone Snap to Grid não estiver aparecendo na barra de
ferramentas da janela Track, use o mouse para arrastar para a direita a
divisória vertical entre os parâmetros das pistas e o visor de clips.
2. No quadro Snap to Grid, clique na tecla Musical Time e selecione
Measure na lista de opções de durações. No campo Mode, selecione
a opção Move To, e feche o quadro.
Agora você só pode selecionar na régua de tempo (acima do visor de
clips) trechos de com tamanho exatamente de compasso.
3. Na régua de tempo, arraste o mouse pelos quatro primeiros
compassos para selecioná-los.
4. Na barra de ferramentas Loop/Auto Shuttle, clique na tecla Set Loop
to Selection para definir os pontos de início e fim de loop.
Clicando em habilita automaticamente a operação em loop.

136 Tutoriais
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 137 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Configurando as pistas
Agora vamos configurar a primeira pista para a gravação dos takes:
1. Arme a pista de MIDI clicando no ícone Arm para que ele fique na
cor vermelha.
2. Clique no campo Output da pista para configurar sua saída para o
sintetizador MIDI da placa de som.
3. Use o campo de canal da pista para definir o canal a ser usado.
4. Use o campo Patch para selecionar um timbre de instrumento.

A E
B
C
D

A. Saída de MIDI; B. Canal de MIDI; C. Banco de timbres; D. Timbre; E. Seta


que dá acesso à lista de opções.

Como já vimos, você também poderia configurar as pistas para


serem executadas por seu teclado MIDI, especificando a saída e o
canal de MIDI apropriados.

Tutoriais 137
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 138 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Gravando em loop
Finalmente, vamos gravar os takes:
1. Use o comando de menu Transport-Record Options para
visualizar o quadro Record Options.

2. Selecione a opção Store Takes in Separate Tracks para gravar cada


novo take numa pista separada. Cada vez que começar um novo
take, as configurações da primeira pista serão copiadas para a nova
pista.
3. Clique em OK.

4. Clique em Rewind .

5. Clique em Record .
O SONAR fica em loop dentro do trecho determinado e grava seus
takes em pistas sucessivas. Se você quiser apagar o take mais re-
cente durante a gravação em loop, use o comando Transport-Reject
Loop Take.

6. Para parar a gravação, clique em Stop , ou pressione a barra de


espaço.
Agora você pode ouvir cada take individualmente silenciando os demais.
Como alternativa, você pode escolher a opção Store Takes in a Single
Track (gravar takes na mesma pista) e visualizá-los dentro de uma só pista.
Ao terminar a gravação dos vários takes, pressione a tecla Track Layers
na pista. A pista será então expandida para mostrar todos os clips em
camadas (faixas) separadas, que podem ser silenciadas (Mute) ou soladas
individualmente.
Para mais informações sobre as camadas da pista (Track Layers),
veja no texto de ajuda (Help) o tópico “ Take Management and
Comping Takes”.

138 Tutoriais
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 139 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Gravando por Punch-in


Imagine que um dos takes ficou muito próximo do ideal, exceto por causa
de uma ou duas notas num dos compassos. Em vez de gravar outro take
completo, você poderia manter o take mas substituir aquele compasso.
A gravação por Punch-in permite a você substituir um trecho da pista.
Funciona assim: primeiro, você define os pontos de início e fim do trecho
que deseja substituir, e habilita a gravação por Punch-In. Em seguida,
arma para gravação a pista e inicia a gravação. Você pode ir tocando junto
com o take original para acompanhar o andamento. No entanto, nada será
gravado antes do cursor da música (Now Time) chegar ao ponto de início
do trecho a ser substituído. Durante a substituição, o material já
existente na pista é substituído pelo que você toca. Ao terminar o trecho
da substituição, a música continua, mas a gravação não mais ocorre.
Vamos experimentar. Suponha que você queira substituir vários compassos
na gravação que fez antes neste tutorial.
1. Visualize a barra Record selecionando o menu Views-Toolbars-Record.

A B C D E F G

A. Ponto de início (Punch In); B. Ponto de fim (Punch Out); C. Clique aqui para
definir os pontos de início e de fim como sendo os limites do trecho selecionado;
D. Habilita/desabilita a gravação em punch; E. Modo de gravação; F. Gravação
passo a passo; G. Clique aqui para abrir o quadro Record Options.

2. Na barra Record, clique no campo do ponto de início.


3. Escreva o número do compasso onde deve iniciar a substituição e
pressione Enter.
4. Clique no campo do ponto de fim.
5. Escreva o número do compasso onde deve terminar a substituição
e pressione Enter.
6. Clique na tecla de habilitar gravação por Punch-In.
7. Selecione Overwrite nas opções de modo de gravação.
8. Arme para gravação a pista onde deseja gravar a substituição.
9. Se ainda estiver habilitada a operação em loop, clique na tecla de
Loop para desabilitar.

10. Clique em Rewind .

Tutoriais 139
Tutorial 2—Gravando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 140 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

11. Clique em Record .

Toque junto com a música até ultrapassar o ponto de fim da substituição, e


então clique em Stop . Reproduza o take para ouvir a diferença. Se
ainda não tiver ficado bom, tente outra vez!
Um método alternativo seria selecionar os compassos arrastando o mouse
na régua de tempo, e em seguida clicar com o botão direito do mouse na
régua de tempo e escolher Set Punch Points. Isto automaticamente
habilita a gravação por punch.
Você pode combinar a gravação em loop com a gravação por punch; veja
no texto de ajuda (Help) o tópico “Punch Recording”.
Quando a gravação em punch está habilitada, a régua de tempo mostra
marcadores especiais que indicam os pontos de início e fim do trecho a ser
substituído. Você pode arrastar esses marcadores para alterar os pontos.

A B

A. Início do trecho a ser substituído (punch in); B. Fim do trecho a ser substituído (punch out).

Tutorial 3—Gravando áudio digital


Para gravar áudio digital, você precisa de algum equipamento adequado
conectado à entrada Line ou Mic da sua interface de áudio — uma guitarra,
a saída de um preamp ou mixer, por exemplo, ou então um microfone.
Se você nunca conectou um instrumento à sua interface de áudio, veja o
tópico “Para conectar uma guitarra ou teclado ao seu computador”, na
página 19.
Este tutorial cobre os seguintes procedimentos:
• Configurando a taxa de amostragem
• Configurando a resolução de bits do driver de áudio e da gravação
• Abrindo um novo projeto
• Configurando uma pista de áudio
• Verificando os níveis de entrada
• G ravando áudio digital
• Ouvindo a gravação
• Gravando outra vez

140 Tutoriais
Tutorial 3—Gravando áudio digital
Sonar8_English_UG.book Page 141 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

• Monitorando a entrada
• Gravando em loop e em punch
• Gravando vários canais

Configurando a taxa de amostragem


Cada projeto do SONAR possui um parâmetro que especifica a taxa de
amostragem do áudio digital no projeto. Você deve configurar esse
parâmetro antes de gravar áudio digital.
Para configurar a taxa de amostragem:
1. Use o menu Options-Audio para abrir o quadro Audio Options.
2. Clique na aba General.
3. Em Default Settings for New Projects, selecione a taxa de amostragem
(Sampling Rate). Para obter qualidade de CD, use o valor 44100 Hz.
4. Clique em OK.
Taxas de amostragem mais baixas usam menos espaço no disco mas
resultam numa qualidade de áudio inferior. Antes de iniciar um novo
projeto, verifique qual o formato em que o projeto será finalizado, e use a
taxa de amostragem mais adequada àquele formato.

Configurando a resolução em bits do


driver de áudio e da gravação
Os drivers da maioria das placas de som usam resolução de 16 a 24 bits.
Os CDs usam 16 bits. Você pode obter melhor qualidade sonora gravando
numa resolução maior e convertendo depois para 16 bits para finalizar seu
projeto, mas lembre-se de que o áudio em 24 bits ocupa 50% mais espaço
em disco do que o áudio em 16 bits, possivelmente atingindo o limite de
armazenamento ou a velocidade de processamento do seu computador.
A documentação da sua interface de áudio deve trazer informações a
respeito da resolução do driver.
Você pode gravar dados de áudio em 16 ou 24 bits. Geralmente se grava e
reproduz na mesma resolução de bits.
Para configurar a resolução de bits do driver de áudio:
1. Use o comando de menu Options-Audio para abrir o quadro Audio
Options.
2. Na aba General, selecione uma das opções do campo Audio Driver Bit
Depth.
3. Clique em OK.

Tutoriais 141
Tutorial 3—Gravando áudio digital
Sonar8_English_UG.book Page 142 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para mais informações sobre a resolução de bits do driver de áudio, veja no


texto de ajuda (Help) o tópico “Bit Depths for Playback”.
Para configurar a resolução de bits da gravação:
1. Use o comando de menu Options-Global para abrir o quadro Global
Options.
2. Na aba Audio Data, selecione uma das opções do campo Record Bit
Depth.
3. Clique em OK.

Abrindo um novo projeto


Vamos abrir um novo projeto para este tutorial.
1. Use o comando de menu File-New.
2. No quadro New Project File, digite Tutorial3 no campo Name.
3. Selecione o modelo Normal na lista Templates e clique em OK.
Nota: No quadro New Project File você também pode confirmar onde o
seu projeto e o material de áudio serão armazenados ao salvar o novo
projeto. Indique as pastas nos campos Location e Audio Path. Para estes
tutoriais, no entanto, serão usados os locais originais.

Configurando uma pista de áudio


Vamos configurar uma pista para o áudio digital:
1. Insira uma nova pista fazendo o seguinte: na área de parâmetros das
pistas, clique com o botão direito do mouse abaixo da última pista, ou
em qualquer outro lugar onde queira inserir uma nova pista, e escolha
a opção Insert Audio Track.
O SONAR adicionará uma pista de áudio.
2. No campo Output da pista, clique na pequena seta e selecione uma
saída de áudio.
3. No campo Input da pista, e scolha uma entrada de áudio.
Geralmente se seleciona o canal esquerdo de uma das entradas da
interface de áudio para gravar numa pista mono, ou a entrada estéreo
para gravar numa pista estéreo.
O modelo Normal já possui várias pistas de áudio, que você pode usar
para gravar. Você não precisará inserir uma nova pista de áudio para
gravar se o seu projeto já possuir uma ou mais pistas de áudio vazias.

142 Tutoriais
Tutorial 3—Gravando áudio digital
Sonar8_English_UG.book Page 143 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Verificando os níveis de entrada


Antes de gravar, é preciso verificar e ajustar o nível de áudio nas entradas. Se o
sinal de entrada estiver muito baixo, ele será prejudicado pelo ruído de fundo. Se
estiver muito alto, irá sobrecarregar o canal de entrada ficando distorcido
e saturado. Antes de verificar o nível das entradas, certifique-se de que os
medidores de nível de gravação estão sendo mostrados na janela Track.
Clique na seta à direita da tecla Show/Hide Meters e selecione a
opção Track Record Meters, caso ela não esteja ainda marcada.
Talvez seja preciso arrastar a barra divisória que separa a área de
parâmetros das pistas do visor de clips para visualizar todas as teclas
da barra de ferramentas da janela Track.

Nota: O SONAR possui uma tecla chamada Audio Engine , localizada


na barra de transporte, onde você pode clicar para interromper qualquer
realimentação (microfonia) que venha a ocorrer. Sempre que uma música
é reproduzida, o SONAR automaticamente habilita o processamento de áudio,
o que você pode verificar observando a barra de status — sempre que o áudio
está fluindo, o indicador Audio Running se acende na barra de status. A barra
de status está localizada na parte inferior da janela do SONAR.
Para verificar o nível de áudio nas entradas:
1. Arme para gravação a nova pista de áudio. O medidor da
pista se torna um medidor de sinal de gravação.
2. Faça como se estivesse gravando (cante ao microfone, etc.). Observe
se o medidor responde aos sons produzidos na entrada. Caso o
medidor não responda, você deve aumentar o volume do instrumento
conectado. Além disto, certifique-se de que a tecla Audio Engine
na barra de transporte está habilitada.
Se ainda assim você não observar alteração nos medidores de áudio,
deve haver algum problema na entrada de áudio.
3. Se o medidor de nível de entrada nunca chega próximo do máximo,
aumente o nível de entrada usando o mixer do Windows ou o mixer
do software da interface de áudio (ou, se estiver gravando de um
instrumento através de um amplificador ou pré-amplificador de
microfone, aumente o nível).
4. Se os medidores saturarem (indicado em vermelho), reduza o
nível de entrada.
A ideia é tentar obter um nível de entrada mais alto possível, mas sem
atingir o máximo. Desta forma você terá o sinal mais forte possível, sem
distorção.

Tutoriais 143
Tutorial 3—Gravando áudio digital
Sonar8_English_UG.book Page 144 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Os medidores de nível do SONAR são ajustáveis para o tipo de dados que


mostram. Para detalhes, veja no texto de ajuda (Help) o tópico “Metering”.

Gravando áudio digital


Chegou a hora de gravar!
1. Se você ainda não configurou o metrônomo, siga as orientações do tópico
“Configurando o metrônomo”, na página 132 para configurar o metrônomo
para uma contagem inicial de dois compassos.
2. A pista já está armada para gravação.

3. Na barra de transporte, clique na tecla Record , ou pressione r no teclado


do computador.
Você ouvirá dois compassos contados pelo metrônomo, e em seguida
começará a gravação.
4. Vá em frente e toque!

5. Ao terminar a gravação, clique em Stop , ou pressione a barra de espaço.


Aparecerá um novo clip no visor de clips. Além disto, clique com o botão direito do
mouse no visor de clips e escolha Views-Options para abrir o quadro Track View
Options — certifique-se de que as opções Display Clip Names e Display Clip
Contents estão marcadas.

Ouvindo o que foi gravado


Vamos ouvir o que você gravou. Faça o seguinte:
1. No campo Output da pista, clique na pequena seta para visualizar a lista
de saídas disponíveis, e selecione um par de saídas em estéreo do seu
dispositivo de áudio (se o dispositivo de áudio só possui duas saídas,
basta selecionar o nome do dispositivo).
2. Para retornar ao início da música, clique na tecla Rewind.
3. Desarme a gravação da pista de áudio clicando novamente na tecla
Arm — isto faz o medidor agora mostrar o nível de reprodução. A pista
está desarmada quando a tecla Arm não está na cor vermelha.

4. Clique em Play ..
5. Observe o medidor de nível da pista. Se o nível não está como você queria,
grave novamente.

144 Tutoriais
Tutorial 3—Gravando áudio digital
Sonar8_English_UG.book Page 145 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Gravando outra vez


Se quiser apagar a gravação e tentar novamente, faça o seguinte:
1. Use o comando de menu Edit-Undo Recording para desfazer a
gravação, ou pressione as teclas Ctrl e Z (Undo).

2. Se necessário, clique em Rewind ou pressione w.


3. Certifique-se de que a pista ainda está armada para gravação.

4. Clique em Record .

5. Ao terminar de gravar, clique em Stop , ou pressione a barra de espaço.


Uma alternativa seria você gravar a nova tentativa em outra pista ou na mesma
pista, mas habilitando a visualização de camadas na pista (Track Layers ).
Assim poderá ver os vários takes em "faixas" diferentes na mesma pista. Para
evitar que os takes sejam apagados, selecione o modo Sound on Sound (Blend)
no quadro Record Options (menu Transport-Record Options), e certifique-se
de que a opção Create New Layers On Overlap também está habilitada.

Monitorando a entrada
O SONAR dispõe de um recurso chamado input monitoring (monitoração
da entrada), que permite a você ouvir qualquer instrumento que esteja
conectado à entrada da interface de áudio, esteja ou não gravando. Você
pode ouvir o instrumento, incluindo os plug-ins de efeitos, sempre que a
monitoração da entrada estiver habilitada e a tecla Audio Engine na
barra de transporte estiver acionada. Você pode habilitar ou desabilitar a
monitoração da entrada individualmente em cada pista, clicando no ícone
Input Echo , e você pode habilitar ou desabilitar a monitoração da
entrada em todas as pistas ao mesmo tempo clicando no ícone Input Echo
que existe na barra de ferramentas Playback State (para visualizá-la, use o
comando de menu Views-Toolbars-Playback State).
Cuidado: Se houver algum tipo de realimentação na configuração do mixer
que possa fazer o sinal da saída da interface de áudio retornar à entrada,
poderá ocorrer microfonia. A monitoração da entrada poderá reforçar essa
realimentação porque tanto o sinal direto quanto o sinal processado estarão
saindo da interface de áudio. Desligue seu sistema de monitoração (caixas
acústicas, fone) sempre que for habilitar a monitoração da entrada, e em
seguida aumente o volume gradualmente. Se você perceber
realimentação, clique no ícone Audio Engine na barra de
transporte para desabilitar a monitoração da entrada.

Tutoriais 145
Tutorial 3—Gravando áudio digital
Sonar8_English_UG.book Page 146 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para mais informações sobre monitoração da entrada, veja no texto de


ajuda (Help) o tópico “Input Monitoring”.

Gravando em loop e por Punch-In


A gravação em loop e por punch funcionam para áudio digital da mesma
maneira que na gravação de MIDI. Para mais informações, veja no texto
de ajuda (Help) o tópicos “Loop Recording” ou “Punch Recording”.

Gravando vários canais


Se você pode juntar uma banda completa em torno do seu computador e dispõe de
equipamentos apropriados, poderá gravar uma execução completa com vários
instrumentos ao mesmo tempo. Se você possui vários instrumentos MIDI, poderá
conectá-los à sua interface de MIDI usando um dispositivo chamado "MIDI merger"—
e os dados vindos através de diferentes canais de MIDI poderão ser direcionados a
pistas de MIDI diferentes. Da mesma maneira, uma interface de áudio comum pode
receber o som em ambos os canais esquerdo e direito — e cada um deles pode ser
gravado numa pista diferente direcionando o sinal do canal esquerdo para uma pista e
o direito para outra. Usando mais de uma interface de áudio ou usando uma interface
com várias entradas, você poderá expandir o número de entradas disponíveis. Para
mais informações, veja no texto de ajuda (Help) o tópico “System Configuration”.
Isto completa o tutorial de gravação de áudio. Você aprendeu o básico para
reproduzir e gravar material para seus projetos. Nos próximos tutoriais veremos as
técnicas básicas de edição de MIDI e de áudio.

Tutorial 4—Editando MIDI


O SONAR possui tantos recursos poderosos de MIDI, que não seria
possível abordar tudo num só tutorial. Portanto, vamos ver os mais
básicos e também apresentar alguns dos novos recursos, como a edição
slip e os envelopes de MIDI.
Neste tutorial, comece abrindo o arquivo TUTORIAL4.CWP, disponível na
pasta Tutorial onde o SONAR foi instalado. Realizaremos os seguintes
procedimentos:
• Transposição
• Cópia de clips arrastando com o mouse
• Edição de notas na janela Piano Roll
• Edição Slip
• Desenho de envelopes de MIDI
• Conversão de MIDI em áudio

146 Tutoriais
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 147 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Transposição
Vejamos duas formas de efetuar transposição nos dados de MIDI:
• Você pode aplicar o comando Transpose n os dados selecionados
(veja procedimento abaixo).
• Você pode usar o parâmetro Key+ numa determinada pista — o
parâmetro Key+ está localizado junto dos demais parâmetros da pista,
na janela Track. Este método faz com que uma pista seja executada
acima ou abaixo da tonalidade, no número de semitons indicado pelo
parâmetro Key+. Esta é uma forma "não destrutiva" de edição, pois
mantém a altura original das notas gravadas na pista, apenas
adicionando uma “correção” (offset) às notas durante a reprodução.

Para transpor nosso arquivo de tutorial


1. Selecione todas as notas na pista do contrabaixo, clicando no número da
pista. O número da pista aparece em destaque quando a pista é
selecionada.
2. Selecione todas as notas da pista do órgão, mantendo pressionada a
tecla Ctrl e clicando no número da pista. A ação de clicar com a tecla
Ctrl pressionada permite a você selecionar várias pistas.
3. Use o comando de menu Process-Transpose para abrir o quadro
Transpose.
4. Digite o valor -2 no campo Amount e clique em OK.
5. Mantenha a tecla Ctrl pressionada e clique no número de ambas as pistas
para des-selecioná-las.
O SONAR faz uma transposição de um tom para baixo (-2 semitons) nos dados
selecionados. Selecione as saídas de MIDI para as pistas e coloque a música
para reproduzir. Você pode desfazer a transposição pressionando as teclas Ctrl e
Z, e refazer a transposição pressionando as teclas Ctrl, Shift e Z.

Copiando clips arrastando com o mouse


O primeiro clip da pista do contrabaixo tem duração de dois compassos; é
possível copiá-lo arrastando com o mouse para aumentar a duração para oito
compassos. Quando copiamos alguns clips arrastando com o mouse,
podemos transformá-los em clips "vinculados" (linked clips ) . Quando você
edita um clip vinculado, o SONAR executa exatamente a mesma edição em
todos os demais clips aos quais aquele clip está vinculado.

Tutoriais 147
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 148 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para copiar clips arrastando com o mouse


1. Na barra de ferramentas da janela Track, clique na seta junto à tecla
Snap to Grid para abrir o quadro Snap to Grid.
2. Certifique-se de que a opção Musical Time está selecionada, e na lista à
direita, selecione Measure.
3. No campo Mode, selecione Move By e clique em OK. Agora, só é
possível mover os clips na tela em distâncias exatas iguais a um
compasso.
4. Mantendo pressionada a tecla Ctrl, arraste o primeiro clip da pista do
contrabaixo para a direita e solte o mouse quando o começo do clip estiver no
compasso 3. Aparecerá o quadro Drag and Drop Options. Clique em OK — o
SONAR coloca uma cópia do clip nos compassos 3 e 4. Arrastando um clip
com a tecla Ctrl pressionada faz com que o clip seja copiado, enquanto que
arrastando o clip sem pressionar a tecla Ctrl faz com que o clip seja movido.
5. Agora, vamos fazer uma cópia vinculada do clip que está no compasso 3:
Mantenha pressionada a tecla Ctrl e arraste o clip do compasso 3 até o
compasso 5. Ao aparecer o quadro Drag and Drop Options, marque a opção
Copy Entire Clips as Linked Clips (fazer cópia vinculada dos clips) e clique em
OK. O SONAR coloca uma cópia do clip nos compassos 5 e 6. Os dois clips
ficaram vinculados e são mostrados com uma moldura tracejada.
6. Faça outra cópia de um dos clips vinculados colocando-a nos compassos 7
e 8. Como esta cópia se superpõe ao clip que está no compasso 9,
certifique-se de que a opção Blend Old and New (misturar dados novos com
antigos) está marcada no quadro Drag and Drop. Como nenhuma das notas
dos dois clips se superpõe, ao misturar os dois clips não irá alterar os dados.
Agora você tem cópias vinculadas dos clips nos compassos 3 a 8: quando você
editar qualquer desses clips, o SONAR fará a mesma edição nos outros.

Editando notas na janela Piano Roll


A janela Piano Roll lhe dá um controle completo das propriedades
individuais das notas. Vamos editar algumas delas.
Para editar notas na janela Piano Roll
1. Abra a janela Piano Roll para o primeiro clip do contrabaixo dando
um clique duplo no clip. Na janela Piano Roll, você pode usar as
teclas de seta para cima e para baixo do teclado do computador para
visualizar os dados das notas (as teclas de seta para a direita e para
a esquerda rolam a tela na horizontal).

148 Tutoriais
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 149 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

2. Clique e arraste no ícone de zoom horizontal (no canto inferior direito


da janela Piano Roll) para aumentar as notas e facilitar a edição (veja
a figura a seguir).
3. Na barra de ferramentas da janela Piano Roll, clique na pequena seta
na tecla Snap to Grid para abrir o quadro Snap to Grid (as
configurações de Snap to Grid são independentes para cada janela).
4. Certifique-se de que a opção Musical Time está marcada, e no
campo à direita selecione Eighth (colcheia).
5. No campo Mode, certifique-se de que a opção Move By está
marcada e clique em OK. Agora podemos mover os dados na janela
Piano Roll em distâncias exatas de tempos múltiplos de colcheia.

6. Na barra de ferramentas da janela Piano Roll clique na ferramenta de


desenho para ativá-la.

7. Encontre a nota que começa no início do compasso 3 e mova o cursor


até o começo da nota de maneira que ele se transforme numa cruz.
Arraste a borda do início da nota para a esquerda numa distância de
meio tempo, e solte o mouse.
A

C B

A. Tempo 1 do compasso 3; B. Zoom horizontal; C. Arraste a nota por aqui.

Tutoriais 149
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 150 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O SONAR move a nota para a esquerda em meio tempo e aumenta a sua


duração em meio tempo, e também faz a mesma edição nas notas
correspondentes que estão no início dos dois clips vinculados.
8. Feche a janela Piano Roll ao terminar a edição.
Se você quiser desvincular os clips quando os está editando, selecione (na
janela Track) os clips que deseja desvincular, clique com o botão direito do
mouse num deles, e escolha a opção Unlink. No quadro Unlink Clips,
selecione a opção Independent, Not Linked At All e clique em OK.
Quando você move o cursor da ferramenta de desenho sobre uma nota, ele se
modifica para uma das 3 diferentes ferramentas de edição, dependendo da
parte da nota onde você passa:
• Se você mover o cursor sobre o começo ou o fim da nota, ele se
transforma numa cruz. Quando você arrasta uma das extremidades da
nota com este cursor, a outra extremidade da nota permanece onde está,
mudando portanto a duração da nota à medida que você move na direção
da outra extremidade.
• Se você mover o cursor um pouco mais para o meio da nota, perto do
começo, o cursor se transforma numa seta dupla horizontal. Quando você
arrasta perto do começo da nora com este cursor, a nota é arrastada
inteiramente, sem alterar sua duração.
• Se você mover o cursor no meio da nota, ele se transforma numa seta
dupla vertical. Use este cursor para arrastar a nota para cima ou para
baixo, alterando sua altura (afinação).

Edição slip
Agora, vamos aproveitar um dos recursos mais convenientes do SONAR:
a edição slip. A edição slip permite a você arrastar a borda inicial ou a
borda final de um clip para esconder as notas e demais dados de MIDI
que estão na área que você arrasta (a edição slip também funciona em
clips de áudio). O SONAR não elimina esses dados, mas não as executa.
Assim que você arrasta as bordas do clip novamente fazendo reaparecer
os dados, o SONAR passa a executá-los de novo. A edição slip é uma
maneira muito rápida e conveniente de tentar sons diferentes sem destruir
os dados. Você também pode deixar as bordas do clip inalteradas e
somente arrastar os dados que estão dentro do clip. Isto altera o
posicionamento dos dados no tempo (ritmo) sem alterar as bordas do clip.

150 Tutoriais
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 151 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Efetuando edição slip no arquivo TUTORIAL4.CWP


1. Use o zoom horizontal no visor de clips para que apareça uma área de
cerca de dois compassos.
2. Clique na pequena seta na tecla Snap to Grid para abrir o quadro Snap to
Grid, altere a resolução de Musical Time para Eighth (colcheia), certifique-se
de que a opção Move By está marcada no campo Mode, e então feche o
quadro. Agora você só pode arrastar as bordas dos clips em porções de
tempos de colcheia.
3. Na pista do órgão, no visor dos clips, mova o cursor sobre a extremidade
direita do primeiro clip até aparecer a linha vertical azul (alça do clip). Arraste
esta extremidade para a esquerda para esconder os dados de MIDI.

esconda esta região desta maneira...

A gora, você não pode ouvir mais aquelas notas.


4. Arraste a parte final do segundo clip para a esquerda até que a
“cauda” ou glissando das notas fique escondida.

esconda esta região desta maneira....

5. No terceiro clip, mantenha pressionadas as teclas Alt e Shift e


arraste somente os dados dentro do clip para a esquerda, numa
distância de tempo de colcheia.
Você pode experimentar o quanto quiser com a edição slip, tudo sem
destruir qualquer dado!

Tutoriais 151
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 152 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Desenhando envelopes de MIDI


Os envelopes de MIDI são linhas e curvas que você pode desenhar nos
dados de MIDI no visor de clips. Cada envelope produz um controle contínuo
sobre um dos seguintes parâmetros da pista: volume, pan, chorus, reverb,
automação de mute ou um controle MIDI. Você pode mostrar ou esconder
qualquer envelope, mas o envelope irá atuar mesmo estando escondido.
Neste tutorial, vamos criar um envelope MIDI de volume.
Para desenhar e editar um envelope MIDI de volume
1. No visor de clips da pista do órgão, certifique-se de que o modo
PRV está desativado.
2. Clique com o botão direito do mouse no visor de clips sobre a pista
do órgão e escolha a opção Envelopes-Create Track Envelope-
Volume (default Ch. 1).
O SONAR cria uma linha ao longo da pista do órgão, com um pequeno
ponto redondo (nó) no começo da linha. A linha mostra o valor do
volume inicial da pista, caso tenha um volume inicial. Caso contrário,
mostra um valor padrão.
3. Avance o ponto de Now Time para o próximo marcador pressionando as
teclas Ctrl, Shift e Page Down; o marcador é denominado Verse e está
localizado logo antes do compasso 9. Use o zoom horizontal para fazer
com que as indicações de tempos fiquem visíveis na régua de tempo.
4. No quarto tempo do compasso 8, adicione um nó ao envelope
movendo sobre ele o cursor até que este se transforme numa seta
dupla vertical; clique com o botão direito do mouse para abrir o
quadro Envelope Editing, e selecione a opção Add Node. Uma forma
rápida de adicionar um nó é dar um clique duplo na linha.
5. No começo do compasso 9, adicione outro nó.
6. Mova o cursor sobre o último nó que foi criado até que o cursor se
transforme numa cruz, e arraste o nó para baixo, até um pouco
abaixo das notas MIDI que existem no começo do clip.

A.Arraste o segundo nó.

152 Tutoriais
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 153 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

7. No quarto tempo do compasso 12, adicione outro nó e arraste-o para


cima. Agora você tem um aumento gradual de volume na pista do
órgão durante quase quatro compassos.
8. No início do compasso 13, adicione outro nó e arraste-o até logo
abaixo das notas MIDI no início do compasso.
9. Clique com o botão direito do mouse na linha entre os dois últimos
nós, e escolha a opção Slow Curve no menu Envelope Editing; a
linha se transforma numa curva. Agora a queda de volume é um
pouco mais gradual.
A gora, a pista ficou com uma dinâmica interessante . Você pode
adicionar muito mais ao envelope, e adicionar mais envelopes à vontade.
Você também pode copiar e colar envelopes. Para mais informações,
veja no texto de ajuda (Help) o tópico “Automation Methods”.

Convertendo MIDI em áudio


Quando finalmente você tiver conseguido editar o material de MIDI do jeito que
queira, poderá converter as pistas de MIDI em áudio para exportar o projeto para
Wave, MP3 ou outros formatos de arquivo. Se você estiver usando instrumentos
MIDI externos, basta gravar em pistas de áudio o som das saídas de áudio desses
instrumentos, através da interface de áudio. Se você estiver usando sintetizadores
virtuais, use os comandos de menu File-Export-Audio ou Edit-Bounce to
Track(s). Se você estiver usando o sintetizador interno da placa de som para
executar as notas MIDI, poderá usar a função “What You Hear” ou a função de
captura da placa para converter as pistas de MIDI, caso sua placa de som permita
isto. Veja o seguinte procedimento:

Para converter MIDI em áudio


1. Escolha uma pista de áudio para destino (ou crie uma nova pista) e
configure o campo Input para Stereo (nome da interface).
Nota: Se houver mais de uma interface de áudio instalada, selecione
aquela que possui o sintetizador interno que está sendo usado pelas pistas
de MIDI.
2. Arme para gravação a pista de destino. Certifique-se de que a respectiva tecla
Input Echo está desativada, para que você não possa ouvir um eco ao gravar.
3. Silencie (Mute) as pistas de MIDI que você não deseja gravar na pista de
destino.
4. Abra o mixer da placa de som. Isto em geral é feito dando um clique duplo no
ícone de alto-falante no rodapé da barra de tarefas do Windows, ou
selecionando no Windows Iniciar-Programas-Acessórios-Entretenimento-
Volume-Opções-Propriedades.
Nota: Algumas interfaces de áudio possuem seu próprio mixer. Use-o, se for
o seu caso.

Tutoriais 153
Tutorial 4—Editando MIDI
Sonar8_English_UG.book Page 154 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

5. Se você estiver usando o mixer do Windows, entre em Opções-


Propriedades para abrir o quadro Propriedades, clique em Gravação
(no campo Ajustar Volume), e certifique-se de que estão marcadas
todas as opções em Mostrar os Seguintes Controles de Volume.
6. Clique em OK, e localize o controle designado como MIDI, Synth, Mixed
Input ou What You Hear. Marque a respectiva opção Selecionar (ou
desmarque a respectiva opção Sem Áudio).
7. No SONAR, retorne ao início da música, clique na tecla Record, e deixe
gravar. Ao terminar da gravação, clique na tecla Stop.
O SONAR terá gravado todas as pistas de MIDI que estavam endereçadas
ao sintetizador da placa de som numa pista de áudio estéreo.
Agora, silencie as pistas de MIDI que você acabou de gravar para que não
sejam ouvidas junto com a pista de áudio.

Tutorial 5—Editando áudio


Neste tutorial, editaremos um arquivo do tipo bundle (extensão .CWB)
contendo bateria, contrabaixo, guitarra e órgão. Adicionaremos algumas
percussões, e editaremos algumas pistas. Este tutorial abordará o seguinte:
• Importação de arquivos wave
• Arrastar clips, loop de clips
• Edição slip
• Crossfades automáticos
• Bouncing de pistas

Abrindo o projeto
1. No SONAR, selecione o comando de menu File-Open.
2. No quadro Abrir, selecione o arquivo TUTORIAL5.CWB e clique em Abrir.
3. Aparece o quadro Unpack Bundle. Este quadro permite a você
definir onde serão armazenados os arquivos do projeto e respectivos
arquivos de áudio. Para este tutorial, podemos usar o local padrão
sugerido: clique em OK.
Os dados de áudio são carregados no SONAR e é aberto do projeto
TUTORIAL5.CWB.

154 Tutoriais
Tutorial 5—Editando áudio
Sonar8_English_UG.book Page 155 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Importando um arquivo Wave


A gora que o projeto está aberto , clique na tecla Play para ouvir o que
está gravado nele. O projeto contém bateria, contrabaixo e duas pistas
de guitarra. Vamos importar uma pista com órgão:

Para importar um arquivo Wave


1. Clique na pequena seta ao lado da tecla Snap to Grid , na barra de
ferramentas da janela Track.
Aparece o quadro Snap to Grid.
2. No quadro Snap to Grid, marque a opção Musical Time, selecione
Measure na lista e feche o quadro.
3. Certifique-se de que a tecla Snap to Grid está acionada.
4. Clique com o botão direito do mouse no número da pista e selecione a
opção Insert Audio Track.
5. Clique no número da pista da nova pista para selecioná-la.
6. Queremos inserir uma nova parte no compasso 18, portanto clique no
compasso 18, na régua de tempo (a régua de tempo fica no alto do visor
de clips, acima da pista da bateria).
7. Selecione o comando de menu File-Import-Audio.
Aparece o quadro Import Audio.
8. Abra a pasta Tutoriais localizada na pasta onde foi instalado o
SONAR.
9. Selecione o arquivo ORGAN.WAV e clique em Abrir.
Aparece um novo clip na pista selecionada, no ponto especificado
por Now Time— compasso 18.
10. Dê um clique duplo no nome da pista, e digite um novo nome:
“Organ”, e pressione Enter.
11. Mova o cursor da música para o início, insira outra pista de áudio,
importe o arquivo MARACAS.WAV, e dê um nome à pista.
Depois de importar MARACAS.WAV, observe que as pontas do clip
estão "chanfradas" e não em ângulo reto. Isto significa que ele é um
Groove clip, e contém informações de andamento e tonalidade.
Abordaremos os Groove clips no próximo tutorial.
12. Insira mais uma pista de áudio, importe o arquivo CONGAS.WAV (que
também é um Groove clip) e dê um nome à pista.

Tutoriais 155
Tutorial 5—Editando áudio
Sonar8_English_UG.book Page 156 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Movendo clips e colocando clips em loop


Quando você arrasta clips no visor de clips, a configuração do Snap to Grid
determina a precisão com que o clip é posicionado. Se a sua configuração de
Snap to Grid for Measures e você arrastar um clip para um ponto entre dois
compassos, o clip será alinhado com o compasso mais próximo.
Acabamos de inserir dois clips de percussão no projeto, e poderíamos ter colocado
esses clips em qualquer ponto, mas aí não teríamos a oportunidade de aprender
como mover os clips no SONAR.
Vamos mover ambos os clips para o compasso 18:
1. Clique e arraste o clip das maracas até o compasso 18 (o Snap Grid ainda
está configurado para Measure).
2. Aparece o quadro Drag and Drop Options. Este quadro contém opções a
respeito de como o clip que está sendo arrastado afetará os clips existentes no
local. Como o clip que estamos arrastando não está sendo colocado sobre
outro clip, podemos simplesmente aceitar as opções originais. Clique em OK
para confirmar.
O clip agora aparece no compasso 18.
3. Agora, mova o clip das congas para o compasso 18, usando o mesmo
método.
Agora, vamos colocar em loop os dois clips de percussão para fazer cópias
deles, usando seus recursos de Groove clips:
1. Mova o cursor por sobre a borda final do clip das maracas até que apareça
uma linha azul (alça do clip) na borda do clip e o cursor do mouse assuma o
seguinte formato:

2. Quando o cursor se modifica, clique na borda final do clip e vá arrastando-o


para a direita para criar repetições do clip até o final do compasso 28.
3. Copie o clip das congas da mesma maneira até atingir o final do compasso 28.

Edição slip no clip


Coloque em solo as duas pistas de guitarra e ouça a música. Vamos
combinar e ssas duas pistas e criar um crossfade automático entre elas.
Antes, porém, temos que esconder o início da parte da segunda guitarra
para que ela não afete o crossfade. Faremos isto usando a edição slip.
1. Clique na tecla Snap to Grid para desativar o recurso do Snap to
Grid. As configurações de Snap to Grid também afetam a edição slip
da mesma maneira que as ações de arrastar e soltar.

156 Tutoriais
Tutorial 5—Editando áudio
Sonar8_English_UG.book Page 157 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

2. Mova o cursor do mouse sobre o início do segundo clip de guitarra.


3. Quando o cursor mudar para um formato retangular e aparecer uma
linha azul na borda do clip, clique e arraste a borda do clip até chegar
no início da onda.

A. Arraste aqui.

O início do clip agora está escondido. Mas os dados não foram


perdidos, como você pode constatar ao arrastar a borda do clip de
novo para a posição original. Os dados editados ainda estão no
projeto, embora você não possa vê-los ou ouvi-los.

Crossfades automáticos
Vamos combinar essas duas pistas e criar um crossfade.
1. Habilite os crossfades automáticos clicando na tecla Enable/Disable
Automatic Crossfades , localizada junto ao ícone de Snap to
Grid, na barra de ferramentas da janela Track.
2. Clique na pequena seta junto à esta mesma tecla Enable/Disable
Automatic Crossfades, selecione a opção Default Crossfade Curves
e em seguida selecione uma curva de crossfade.
3. Certifique-se de que nenhum clip esteja atualmente selecionado . Para
isto, clique em qualquer ponto do visor de clips fora de qualquer clip.
4. Mantenha pressionada a tecla Shift e arraste o segundo clip de guitarra
sobre o primeiro; certifique-se de que a opção Blend Old and New está
selecionada no quadro Drag and Drop antes de clicar em OK. Mantendo
pressionada a tecla Shift ao arrastar o clip garante que o clip só se mova
verticalmente e não horizontalmente, assim você não precisa usar o
recurso de Snap to Grid para manter o clip alinhado ao movê-lo.
Os dois clips aparecem na mesma pista, com uma marcação de crossfade no
trecho onde há superposição. A pista da primeira guitarra sofre um fade out
(redução gradual de volume) enquanto a segunda guitarra sofre um fade in
(aumento gradual de volume). Para mais informações sobre crossfades, veja
no texto de ajuda (Help) o tópico “Fades and Crossfades”.

Tutoriais 157
Tutorial 5—Editando áudio
Sonar8_English_UG.book Page 158 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Fazendo bounce de pistas


Ao terminar a edição de um determinado número de pistas de áudio, você
pode economizar memória do computador e simplificar sua mixagem
fazendo um bounce de algumas pistas para uma ou duas pistas. Você pode
optar por incluir na nova pista os efeitos e as automações que existam nas
pistas que serão combinadas, o que reduz bastante o processamento do
computador.
Vamos então fazer um bounce das duas pistas de percussão:
1. Certifique-se de que não há qualquer trecho selecionado. Para isto,
clique no visor de clips, fora de qualquer clip.
2. Selecione as pistas que deseja combinar: neste caso, as pistas de
Maracas e Congas. Para selecionar várias pistas, mantenha
pressionada a tecla Ctrl enquanto clica no número de cada pista. Você
também pode solar as pistas em vez de selecioná-las.
3. Clique na tecla Snap to Grid para acioná-la (a configuração do Snap
to Grid ainda está definida para Measure).
4. Na régua de tempo, selecione dos compassos 18 a 28.
5. Use o comando de menu Edit-Bounce to Track(s) para abrir o
quadro Bounce to Track(s).
6. No campo Destination, escolha <8> New Track.
7. No campo Source Category, escolha Entire Mix.
8. No campo Channel Format, como as duas pistas originais de percussão
estão em estéreo, escolha Stereo. Desta forma serão preservadas as
características originais.
9. No campo Source Bus(es), certifique-se de que está indicado o nome
da interface de áudio que está sendo usada para reproduzir as pistas.
10. No campo Mix Enables, certifique-se de que está tudo marcado.
Marcando a opção Track Mute/Solo, você garante que o SONAR só irá
mixar as pistas que não estejam em Mute. Caso haja alguma pista em
solo, esta opção fará com que só sejam mixadas as pistas em solo.
11. Clique em OK.
O SONAR criará uma nova pista estéreo que combina ambas as pistas de
percussão. Agora você pode arquivar as pistas antigas de percussão para
que elas não consumam memória e processamento. Faça isto clicando
com o botão direito do mouse no número de cada uma e escolhendo MSR-
Archive.

158 Tutoriais
Tutorial 5—Editando áudio
Sonar8_English_UG.book Page 159 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tutorial 6—Usando Groove clips


Os Groove clips são clips de áudio que contêm informações sobre o andamento
e a tonalidade em que foram originalmente gravados. O SONAR usa estas
informações para ajustar os clips de maneira a acompanhar as alterações de
andamento e transposição existentes no projeto. O SONAR também pode
trabalhar com Groove clips de MIDI, que funcionam de forma muito parecida
com os Groove clips de áudio.
Você pode criar repetições, ou loops, de Groove clips simplesmente arrastando
sua extremidade na janela Track, criando quantas réplicas quiser.
Você pode alterar a afinação dos Groove clips inserindo marcadores de
afinação (Pitch Markers) na régua de tempo. A afinação padrão para os Groove
clips num novo projeto é a tonalidade de Dó (C). A afinação dos Groove clips
segue o padrão até o primeiro marcador de afinação (se houver). Você pode
alterar a afinação padrão do projeto na barra de ferramentas Markers. Você
também pode criar e editar Groove clips na janela Loop Construction.
Este tutorial aborda os seguintes assuntos:
• Adicionar Groove clips a um projeto
• Colocar Groove clips em loop
• Alterar afinação de Groove clips
• Fazer os Groove clips seguirem o andamento do projeto

Adicionando Groove clips a um projeto


Há duas maneiras de se adicionar um Groove clip ao seu projeto.

Para importar um Groove clip


1. Use o comando de menu File-New para criar um novo projeto.
2. No quadro New Project File, digite Tutorial6 no campo Name.
3. Selecione o modelo Normal na lista Templates e clique em OK.
4. Para definir a afinação padrão para Mi (E), clique na seta do campo à
direita da barra de ferramentas Markers e escolha E (se não estiver
visualizando esta barra, use o comando de menu Views-Toolbars e
marque a opção Markers).

A. Clique aqui.

Tutoriais 159
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 160 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

5. Clique em Rewind, na barra de transporte, para voltar a música para o


início.
6. Selecione a pista 1 clicando em seu número.
7. Use o comando de menu File-Import-Audio.
Aparece o quadro Open.
8. Procure a pasta Tutorial, na pasta onde está instalado o SONAR.
9. Selecione o arquivo 100FX.WAV e clique Abrir.
O clip aparece na pista, no início do projeto—as pontas do clip são
"chanfradas', indicando que este é um Groove clip.
Antes de importar outro clip, vamos dar um nome à nova pista. No título
da pista, dê um clique duplo no nome, digite o novo nome "Sound Effect",
e pressione Enter.
Vamos agora adicionar mais Groove clips:

Para arrastar um Groove clip para dentro do projeto


1. Clique na pequena seta junto à tecla Snap to Grid, na barra de
ferramentas da janela Track.
Aparece o quadro Snap to Grid.
2. No quadro Snap to Grid, na aba Clips, marque as opções Musical
Time e Measure.
3. Na seção Mode, marque a opção Move To.
4. Feche o quadro Snap to Grid.
5. Certifique-se de que a função Snap to Grid está acionada. Quando
esta função está acionada, a respectiva tecla aparece na cor azul.
6. Abra a janela Loop Explorer clicando no respectivo ícone , na barra
de ferramentas View.
7. Procure a pasta Tutorial dentro da pasta onde foi instalado o SONAR.
8. Selecione o arquivo 100ONETWO.WAV e arraste-o para o visor de clips,
embaixo da pista Sound Effect, no compasso 3.
Repita o passo 8 arrastando o arquivo 100BEAT2.WAV para embaixo da pista
2 no compasso 7 e o arquivo 100ORGAN.WAV para embaixo da pista 3 no
compasso 1, e feche a janela Loop Explorer.

160 Tutoriais
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 161 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O SONAR cria automaticamente as pistas de áudio necessárias quando


você importa dados de áudio.
Você agora tem quatro pistas no seu projeto. Clique na tecla Play para
ouvir como está o projeto antes de começarmos a arranjar os clips.
Seu projeto deve aparecer mais ou menos assim:

Colocando Groove clips em loop


Agora veja como os Groove clips são divertidos. Basta você arrastar a
borda inicial ou final do Groove clip para criar repetições ou loops.
Primeiro, no entanto, vamos copiar o Groove clip na pista 2.

Para copiar um Groove clip


1. Pressione a tecla Ctrl e então clique e arraste o clip para o início do
compasso 8.
Aparece o quadro Drag and Drop Options.
2. Certifique-se de que a opção Copy Entire Clips as Linked Clips não
está marcada e clique em OK.
Aparece agora uma cópia do Groove clip na mesma pista, no compasso 8.
Para colocar um Groove clip em loop
1. Mova o cursor sobre a borda final do primeiro Groove clip da pista 2
até que apareça uma linha azul vertical e o cursor do mouse apareça
com este formato:
2. Quando o cursor se transforma e aparece a linha, clique na borda do
clip e arraste-a para a direita até criar uma repetição do clip (até o
final do compasso 6).

Tutoriais 161
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 162 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Você também pode criar um loop parcial de um Groove, se o Snap to Grid


estiver configurado para menos do que um compasso. Você pode criar um
loop parcial tão pequeno quanto a configuração do Snap to Grid permita.
Por exemplo, se você configurar o Snap to Grid para a figura de tempo de
semínima (quarter note), poderá criar repetições parciais com duração de
semínimas.
Agora vamos editar o clip que copiamos na pista 2.

Para reduzir o Groove clip


1. Clique na pequena seta junto à tecla Snap to Grid para abrir o respectivo
quadro, configure Musical Time para Quarter, e feche o quadro.
2. Mova o cursor do mouse sobre a borda inicial do segundo clip da pista 2
até aparecer a linha azul (alça do clip) e o cursor ficar assim:
3. Reduza a borda inicial do clip em um compasso e mais um tempo (se
precisar, amplie a imagem do visor de clips usando o zoom horizontal).
Assim:

4. Reduza a borda final do clip em um tempo de semínima.


Assim:

5. Clique no clip e arraste-o um compasso para a esquerda.

162 Tutoriais
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 163 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Assim:

Aparece o quadro Drag and Drop Options.


6. No quadro Drag and Drop Options, marque a opção Blend Old and New
e clique em OK.
Depois de adicionar Groove clips e editá-los. Seu projeto deve estar assim:

Vamos então ouvir o que temos. Clique na tecla Play na barra de transporte.

Alterando a afinação dos Groove clips


Agora que você já ouviu como está o seu projeto, vamos fazer algumas
alterações de tonalidade.

Para configurar um Groove clip para não seguir a


tonalidade do projeto
1. Dê um clique duplo no Groove clip da pista 4.
Aparece a janela Loop Construction.

2. Desabilite a tecla Follow Project Pitch .


3. Feche a janela Loop Construction e ouça de novo o projeto.

Tutoriais 163
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 164 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Está soando diferente porque o Groove clip da pista 4 não segue mais
a tonalidade padrão do projeto, que é Mi (E), e em vez disso segue sua
própria afinação, que é Dó (C).
Em seguida, vamos adicionar alguns marcadores de afinação.

Para adicionar marcadores de afinação


1. Clique na tecla Solo na pista 4 para solar a pista.
2. Clique com o botão direito do mouse na régua de tempo no começo do
compasso 1 e selecione a opção Insert Marker.
Aparece o quadro Marker.
3. No campo Groove Clip Pitch, selecione C (Dó) e clique em OK.
4. Cria outro marcador de afinação no início do compasso 2, desta vez
selecionando F (Fá) no campo Groove Clip Pitch Change.
5. Dê um clique duplo no clip da pista 4 para abrir a janela Loop Construction.
6. Na janela Loop Construction, clique na tecla Follow Project Pitch para
acioná-la.
Ouça a música. Como a tonalidade padrão do projeto é agora Dó (C) no
compasso 1, o clip na pista 4 soa em sua tonalidade original, porque sua
afinação original é C. Q uando o cursor da música (Now T ime) chega ao
compasso 2, a tonalidade do projeto muda para Fá (F), o que força o clip a
transpor uma 4a para cima, de Dó (C) para Fá (F).
Agora vamos alterar o andamento do projeto.

Alterando o andamento do projeto


Os Groove clips seguem o andamento do projeto, de maneira que você
pode alterar o andamento, de todo o projeto ou apenas de parte dele, e
todos os clips estarão sendo reproduzidos corretamente.

Para alterar o andamento do projeto


1. Use o comando de menu Insert-Tempo Change.
2. No campo Tempo, digite 110 e clique em OK.
O novo andamento do projeto agora é 110 bpm.
Coloque o projeto para reproduzir. Você pode ouvir a diferença?
Experimente outros andamentos.
Agora que já criamos um projeto que usa Groove clips existentes,
vamos ao próximo passo e aprender como criar Groove clips.

164 Tutoriais
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 165 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Criando Groove clips


Qualquer clip de áudio (de tamanho razoável) pode ser um Groove clip.
Vamos pegar um clip, aplicar edição slip para que ele só contenha as
partes que queremos, e abri-lo na janela Loop Construction para
adicionar nele informações de andamento e tonalidade.
Para criar um Groove clip (exemplo 1)
Neste exemplo importaremos um pequeno clip de contrabaixo,
aplicaremos edição slip nele e o converteremos num Groove clip.
1. Use o comando de menu File-New para criar um novo projeto.
2. No quadro New Project File, digite Tutorial6B no campo Name.
3. Selecione o modelo Normal na lista de templates e clique em OK.
4. Clique com o botão direito do mouse na seta de Snap to Grid para
abrir o respectivo quadro, configure Musical Time para Measure, e
feche o quadro.

5. Clique na barra de ferramentas para abrir a janela Loop Explorer.


6. Na janela Loop Explorer, procure a pasta Tutorials, na pasta onde o
SONAR foi instalado.
7. Arraste o arquivo BASS.WAV para o compasso 1.
8. Dê um clique duplo no clip.
Aparece a janela Loop Construction. Você pode observar que existe
silêncio tanto no início quanto no final do clip. Vamos então efetuar uma
edição slip no clip para que o clip comece no ataque da primeira nota e
termine quando a última nota cessa.
9. Mova o cursor do mouse até o início do clip.

10. Ao aparecer a linha azul e o cursor do mouse mudar de formato ,


arraste o começo do clip até atingir o primeiro transiente da onda, e
então solte o mouse.
11. Efetue a edição slip no final do clip até atingir o final do decaimento
da última nota. Talvez seja preciso rolar a imagem usando a barra de
rolagem na parte inferior da janela Loop Construction, para ver o final
do clip.
Nota: Você não pode efetuar edição slip num clip que esteja habilitado
para Groove clip. Você pode habilitar e desabilitar a característica de
Groove clip tanto na janela Loop Construction quanto no visor de clips.
No visor de clips, clique com o botão direito do mouse no clip e escolha
a opção Groove-Clip Looping.

Tutoriais 165
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 166 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O clip deve aparecer da seguinte maneira:

12. Clique na tecla Enable Looping na barra de ferramentas da janela


Loop Construction para habilitar as características de Groove para o clip.
O SONAR automaticamente fatia o clip e lhe designa um número de tempos.
Note que o SONAR fatiou este clip em oito intervalos de nota. Este clip possui
uma onda sem fortes transientes (subidas abruptas de volume). Em clips
deste tipo, os marcadores nos intervalos de tempo funcionam melhor.
O clip agora é um Groove clip, e aparece desta maneira:

A pista do contrabaixo agora é um Groove clip, e portanto você pode


arrastá-lo para criar repetições.
Vamos então criar outro Groove clip.

166 Tutoriais
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 167 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para criar um Groove clip (exemplo 2)


Neste exemplo vamos usar um clip que não precisa de edição slip.
1. Na janela Explorer, procure a pasta Tutorials na mesma pasta
onde o SONAR foi instalado.
2. Arraste o arquivo DRUMS.WAV para dentro do novo projeto, sob a pista
do baixo no compasso 1.
3. Dê um clique duplo no clip.

4. Clique na tecla Enable Looping .


O SONAR automaticamente fatia o clip e lhe designa um número de
tempos. Note que o SONAR fatiou este clip em oito intervalos de nota. Este
clip possui uma onda sem fortes transientes (subidas abruptas de volume).
Em clips deste tipo, os marcadores nos intervalos de tempo funcionam
melhor.
O clip agora é um Groove clip, e aparece desta maneira (você pode
usar o zoom para melhor a visualização):

Os marcadores na janela Loop Construction são usados para determinar


ao SONAR onde estão os tempos. A idéia é preservar o clip enquanto for
possível alterar o andamento. Quando o clip possui muitos transientes,
como é este caso, é bom certificar-se de que os marcadores das fatias
estão no início dos transientes, e desta forma preservam os tempos. Este
clip possui vários marcadores que podem ser precisamente ajustados para
dar melhor resultado. Vamos mover alguns desses marcadores para
preservar melhor os tempos do clip.

Tutoriais 167
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 168 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para ajustar os marcadores dentro do Groove clip


1. Identifique os marcadores que estão próximos ao início dos transientes.
Eis um exemplo de transientes que devem ser alterados:
A

A. Marcador; B. Marcador que deve ser movido; C. Transientes.

2. Clique na ferramenta de seleção .


3. Clique e arraste os marcadores que precisam ser ajustados para que
eles fiquem bem no início dos transientes.
Assim:

A. Marcadores que foram editados (aparecem em azul);


B. Os marcadores agora aparecem bem no início dos transientes.

Use os dois projetos que você criou para experimentar mais com Groove
clips. Experimente novos loops, altere os andamentos, adicione
marcadores de afinação, grave clips e use-os para criar seus próprios
loops. Para mais informações sobre Groove clips, veja no texto de ajuda
(Help) o tópico “Using Loops”.

168 Tutoriais
Tutorial 6—Usando Groove clips
Sonar8_English_UG.book Page 169 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tutorial 7—Mixagem
O SONAR dispõe de um número enorme de ferramentas que auxiliam a mixagem.
Você pode automatizar praticamente qualquer botão, fader ou tecla usando um
dentre vários métodos. Você pode até automatizar ajustes internos de
determinados efeitos—não apenas os controles de bus, mas os controles de
efeitos individuais. Quando o seu projeto estiver soando do jeito que você queria,
você poderá salvá-lo e exportá-lo para formato Wave, MP3 ou Windows Media
Advanced Streaming.
Vamos trabalhar mais um pouco no arquivo TUTORIAL5.CWB, e explorar os
seguintes tópicos:
• Adicionar efeitos de áudio em tempo real
• Automatizar ajustes de efeitos
• Grupar controles
• Automatizar a mixagem
• Exportar para arquivo MP3

Adicionando efeitos de áudio em tempo real


Vamos adicionar um efeito de flanger na primeira pista de guitarra do
TUTORIAL5.CWB:

1. Para adicionar o efeito de flanger na pista de guitarra, clique com o


botão direito do mouse no campo FX da pista, e escolha a opção
Audio Effects-Cakewalk-FxFlange. Talvez você precise expandir a
pista na vertical para visualizar o campo FX.
Aparece o quadro do efeito.
2. Escolha um ajuste padrão de flanger no campo Presets.
3. Coloque o projeto para reproduzir e ouça como ficou. Você pode
continuar ajustando o efeito durante a reprodução da música; haverá
apenas um leve atraso antes dos ajustes aparecerem.
Feche o quadro. Você pode adicionar efeitos nos buses usando o
mesmo método (clique com o botão direito do mouse no campo FX do
bus, e escolha um efeito).
Você pode remover um efeito do campo FX clicando com o botão direito do
mouse no nome do efeito e selecionando a opção Delete. Em vez de
mover os controles manualmente, vamos automatizá-lo desenhando uma
curva de envelope no visor dos clips.

Tutoriais 169
Tutorial 7—Mixagem
Sonar8_English_UG.book Page 170 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Automatizando os ajustes do efeito


Vamos desenhar um envelope para automatizar os controles do flanger:
1. No visor de clips, clique com o botão direito do mouse na primeira
pista de guitarra (a pista onde você adicionou o efeito FxFlange) e
escolha a opção Envelopes-Create Track Envelope-FxFlange 1.
Aparece o quadro FxFlange1.
2. Vamos criar apenas um envelope, apesar de podermos criar muitos:
no campo Envelope Exists, marque a opção Voice 1 Feedback para
criar um envelope que controle o nível de feedback da voz 1 do efeito
FxFlange.
3. Clique em OK (você poderia escolher ainda a cor da linha do
envelope antes de clicar em OK, usando a tecla Choose Color).
Aparece uma linha sólida com 2 nós (pontos) sobre o clip da guitarra,
um nó está no início e o outro no final do último clip no projeto. A linha
pontilhada depois do final da música significa que não há mais
automação naquela região da pista—somente os nós e linhas sólidas
representam valores efetivos.
4. Vamos adicionar um nó no compasso 17 da pista da guitarra: mova
o cursor do mouse sobre a linha no compasso 17 até que o cursor
mude para uma seta dupla vertical, e então clique com o botão
direito do mouse na linha.
Aparece o menu Envelope Editing.
5. Escolha a opção Add Node.
Aparece um novo nó no envelope, no compasso 17.
6. Mova o cursor do mouse sobre o nó até que o cursor mude para uma
cruz, e então arraste o nó para cima. Agora você criou um aumento
gradual no nível do parâmetro Voice 1 Feedback. Note que a linha
entre os dois nós está sólida, indicando que existe automação entre
os dois nós.
7. Altere a linha reta entre os dois nós, que é chamada de Linear shape,
para uma forma curva do tipo Slow Curve: movendo o cursor do
mouse sobre a linha reta, quando o cursor mudar para uma seta dupla
vertical, clique com o botão direito do mouse na linha e selecione a
opção Slow Curve no menu Envelope Editing.

170 Tutoriais
Tutorial 7—Mixagem
Sonar8_English_UG.book Page 171 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

B
A

A. Nó; B. Nó; C. Curva lenta.

Agora temos um aumento gradual, mas não linear no nível do parâmetro


Voice 1 Feedback do efeito de flanger. Você pode arrastar a linha
verticalmente, mas não horizontalmente. Para alterar sua posição
horizontal, arraste o nó em cada extremidade do curva. Você pode arrastar
um nó em qualquer direção.

Grupando controles
Para ajudar na manipulação de controles, você pode criar grupos de
faders. Por exemplo, se você quiser aumentar o volume de várias pistas
ao mesmo tempo, pode endereçá-los a um grupo. Daí então, quando
você mover um dos faders, moverá todos eles. Você pode inclusive ter
controles movendo em direções opostas. Por exemplo, você pode
aumentar o volume numa pista enquanto diminui noutra.
Para grupar faders:
1. Na janela Track (você também pode usar a janela Console), clique
com o botão direito do mouse no fader de volume da pista 2
(contrabaixo).
2. Escolha a opção Group e selecione A. Isto endereça o fader para o
grupo A. Aparecerá uma marca vermelha junto ao fader de volume,
indicando que ele pertence ao grupo A, cuja cor é vermelha. Você
poderia também criar seu próprio grupo, com cor e nome
personalizados, selecionando a opção New.
3. Repita o passos 1 e 2 para as pistas 3 e 4.
Agora que os faders de volume das três pistas estão grupados, ao
mover um fader, todos os demais o seguem. Se você quiser mover um
só fader independentemente dos outros, mantenha pressionada a tecla
Ctrl enquanto move o fader. Para desgrupar um fader, clique com o
botão direito do mouse nele e escolha a opção Remove From Group.

Tutoriais 171
Tutorial 7—Mixagem
Sonar8_English_UG.book Page 172 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Automatizando a mixagem
Você pode registrar os movimentos dos faders na mixagem, o que chamamos
de automação. Vamos automatizar o fader de volume da pista 4:
1. Retorne a música ao início.

2. Certifique-se de que a tecla Write Automation está acionada na pista 4.


3. Visualize a barra de ferramentas de automação usando o
comando de menu Views-Toolbars- Automation.

4. Certifique-se de que a tecla Enable Automation Playback , na


barra de ferramentas de automação, está acionada (cor azul).
5. Inicie a reprodução da música, e enquanto a música é reproduzida
mova o fader de volume da pista 4.
6. Pare a música clicando em Stop ou pressionando a barra de espaço.
Você acabou de criar uma automação de volume na pista 4 — o SONAR
desenhou um gráfico (envelope) da automação no visor de clips, na pista 4.
Você pode mostrar ou esconder os envelopes clicando na pequena seta
junto à tecla de Envelope na barra de ferramentas da janela Track, ou
usando o menu do visor de clips, ou o menu Envelope Editing.
Vamos ouvir a música novamente e observar o fader se mover.
1. Retorne ao início.
2. Pressione a tecla de espaço para iniciar a reprodução da música.
Você verá o fader se mover da mesma maneira que você o moveu ao
registrar a automação. Você pode comparar esta mixagem com a
mixagem sem automação clicando na tecla Enable Automation Playback
e colocando a música para reproduzir. Clicando na tecla Enable
Automation Playback alterna entre automação habilitada e desabilitada.
Você pode desabilitar a gravação de automação de todos os controles
clicando na tecla Clear All Automation Write Enables , na barra de
ferramentas de automação.

172 Tutoriais
Tutorial 7—Mixagem
Sonar8_English_UG.book Page 173 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Exportando para um arquivo MP3


Quando seu projeto finalmente estiver soando do jeito que você quer, você
pode exportá-lo em vários formatos, incluindo:
• Wave (formato usado para CD)
• MP3
• Windows Media Advanced Streaming
Ao exportar um arquivo do SONAR, você pode escolher se quer incluir os
efeitos, automação e configurações de Mute e Solo que o projeto contém.
Vamos exportar nosso projeto para MP3:
1. Certifique-se de que todas as pistas que você quer exportar não estão em
Mute e nem arquivadas. Se você só quiser exportar uma ou duas pistas, é
mais fácil solar essas pistas do que silenciar (Mute) todas as outras.
2. Selecione o trecho de tempo, se for necessário. Se alguma pista usa efeitos
em tempo real, tais como reverb ou delay, selecione o projeto inteiro e mais
um ou dois compassos além do final para que o decaimento do reverb não
seja cortado.
3. Use o comando File-Export-Audio para visualizar o quadro Export Audio.
4. Selecione uma pasta de destino usando o campo Look In.
5. Digite um nome para o arquivo.
6. Selecione MP3 na lista de tipos de arquivo.
7. No campo Channel Format, selecione uma das seguintes opções:
• Mono—Todas as pistas exportadas são mixadas para um único
arquivo em mono.
• Stereo—Todas as pistas exportadas são mixadas para um único
arquivo em estéreo.
• Split Mono—Todas as pistas exportadas são mixadas para dois
arquivos em mono, esquerdo e direito.
8. No campo Bit Depth, selecione a resolução em bits que você deseja para
o arquivo a ser exportado. Para MP3, use 16 bits.
9. No campo Source Bus(es), selecione uma ou mais interfaces de áudio. Se
você selecionar mais de uma, poderá marcar a opção Each Source to
Separate Submix para criar arquivos separados para cada interface
selecionada em Source Bus(es).
10. Se os campos Output das pistas que você está mixando forem os
mesmos (se eles tiverem a mesma indicação listada em seus campos
Output—o que acontece neste tutorial), você pode ignorar este passo.

Tutoriais 173
Tutorial 7—Mixagem
Sonar8_English_UG.book Page 174 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Caso contrário, no campo Separation, escolha uma das opções:


• Each Bus to Separate Submix— Se as pistas que você está
combinando usam buses diferentes nos seus campos Output, escolha
esta opção se você quiser criar arquivos separados para cada saída
diferente que as pistas usam.
• Each Main Out to Separate Submix— Se os campos Outputs das
pistas que você está combinando são direcionados para as saídas
Main Out, escolha esta opção para criar arquivos separados para
cada saída Main Out que as pistas usam.
• All Main Outs to Single Mix— Se os campos Outputs das pistas que
você está combinando são direcionados para as saídas Main Out,
escolha esta opção para criar u m único arquivo que combina os
dados de saída de todas as saídas Main Out.
11. No campo Mix Enables, selecione os efeitos que deseja incluir no
novo arquivo — em geral, selecione todas as opções da lista.
Nota: Selecionando a opção Track Mute/Solo faz com que as pistas em
Mute sejam excluídas da mixagem a ser exportada, e só sejam incluídas
as pistas em Solo.
12. Clique em Export.
Aparece o quadro Cakewalk MP3 Export Options (Trial Version).
13. Escolha as opções que deseja para o novo arquivo MP3 — para
informações sobre as opções, clique na tecla Help do quadro.
14. Depois de escolher as opções, clique em OK.
O SONAR mixa e compacta seu projeto num arquivo com extensão .MP3 que
é salvo na pasta indicada no campo Examinar do quadro Export Audio.

Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais


Um sintetizador virtual é um software que produz vários sons através da
interface de áudio (ou placa de som) quando recebe dados de MIDI de um
controlador MIDI externo ou do software sequenciador. O SONAR
suporta a maioria dos sintetizadores virtuais, incluindo instrumentos DXi,
ReWire e VST. O SONAR possui a janela Synth Rack para visualizar e
inserir rapidamente um sintetizador virtual.
O Cakewalk TTS-1 é um ótimo exemplo de sintetizador virtual, por isto
vamos usá-lo em nosso tutorial. Este sintetizador virtual suporta várias
saídas (4). Você provavelmente instalou o Cakewalk TTS-1 ao instalar

174 Tutoriais
Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais
Sonar8_English_UG.book Page 175 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

o SONAR. Para certificar-se disto, abra um projeto que possua pelo menos
uma pista de áudio, clique com o botão direito do mouse no campo FX de
uma pista de áudio para abrir o menu de plug-ins, e observe em Soft Synths.
Você deve encontrar o Cakewalk TTS-1 na lista.
Se não encontrar, insira o disco do SONAR na unidade de CD/DVD, instale
o sintetizador virtual Cakewalk TTS-1 no disco rígido do computador, e então
reinicie o SONAR.
Este tutorial aborda os seguintes tópicos:
• Inserir o Cakewalk TTS-1 num projeto
• Executar pistas de MIDI através de um sintetizador virtual
• Converter pistas de sintetizadores virtuais para áudio

Inserindo o Cakewalk TTS-1 num projeto


Ao inserir um sintetizador virtual num projeto, seu nome aparece na lista
de saídas do campo MIDI Output das pistas de MIDI e no campo Input das
pistas de áudio.

Para inserir o Cakewalk TTS-1 num projeto


1. Abra um projeto com MIDI — para este exemplo, use TUTORIAL8.CWP.
2. Use o comando de menu Insert-Soft Synths e clique em Cakewalk
TTS-1 na lista.
Aparece o quadro Insert Soft Synth Options.
3. No campo Create These Tracks, des-selecione MIDI Source, porque
queremos executar algumas das pistas pelo Cakewalk TTS-1.
4. Selecione All Synth Audio Outputs porque iremos usar uma pista de
sintetizador para cada uma das 4 saídas do Cakewalk TTS-1. As
novas pistas de sintetizador já possuem o Cakewalk TTS-1
direcionado para suas saídas de áudio.
5. No campo Open These Windows, marque as opções Synth
Property Page e Synth Rack. Essas duas opções fazem abrir a
página de parâmetros (interface) do Cakewalk TTS-1 e a janela
Synth Rack, respectivamente.
6. Clique em OK.
O SONAR insere 4 pistas de sintetizador onde cada uma possui uma das
saídas do Cakewalk TTS-1 como entrada (note que essas pistas possuem
um ícone de sintetizador virtual junto ao seu número), insere uma pista de
áudio com sintetizador virtual para produzir os sons das quatro pistas de
sintetizador, abre a janela Synth Rack com o Cakewalk TTS-1, e abre a
página do Cakewalk TTS-1. Clique numa pista na janela Track para colocar
o foco do mouse nesta janela, e pressione F no teclado para ajustar a
visualização de todas as pistas.

Tutoriais 175
Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais
Sonar8_English_UG.book Page 176 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Note que o campo Output de cada pista de sintetizador está designado como
Cakewalk TTS-1 1. O “1” indica que esta é a primeira instância do Cakewalk
TTS-1 que você inseriu no projeto. Se você usar o comando Insert-Soft Synths
para inserir outra instância ou cópia do Cakewalk TTS-1 neste projeto, ele será
designado por Cakewalk TTS-1 2, e funcionará como outro sintetizador virtual. Os
dados de MIDI das pistas que usam o Cakewalk TTS-1 1 como saída não terão
efeito nas pistas de MIDI que usam o Cakewalk TTS-1 2 como saída.

Executando pistas de MIDI através de um


sintetizador virtual
Agora que você verificou que o Cakewalk TTS-1 está instalado, vamos
experimentar alguns de seus sons com dados MIDI gravados.

Para executar as pistas de MIDI pelo Cakewalk TTS-1


1. Afaste a página do Cakewalk TTS-1, e na primeira pista de MIDI (Guitar 1),
clique na pequena seta no seu campo Output, e escolha Cakewalk TTS-1 como
saída.
2. Configure os campos Output das demais pistas de MIDI para Cakewalk TTS-1.
Nota: Quando o cursor está no campo Output de uma pista, ao pressionar a
tecla de seta para cima ou para baixo move o cursor para o mesmo campo da
outra pista. Você pode então pressionar Enter para abrir o menu, e clicar no
item que deseja selecionar.
3. Vamos inserir um comando de mudança de timbre na pista 1: clique no número
da pista Guitar 1 para selecioná-la, e mova o cursor da música (Now Time) para
o marcador Verse 1, clicando uma vez na tecla Next Marker (esta tecla fica
na barra de ferramentas Markers; se não a estiver visualizando, use o comando
Views-Toolbars e selecione Markers).
4. Use o comando de menu Insert-Patch/Bank Change para abrir o quadro Bank/
Patch Change.
5. No campo Bank, selecione 15488-Preset Normal 0, no campo Patch, selecione
Overdrive Gt, e clique em OK.
Agora que você endereçou as pistas de MIDI para o Cakewalk TTS-1, e inseriu uma
mudança de timbre (patch), volte a música para o início e coloque-a para reproduzir
através do Cakewalk TTS-1.

176 Tutoriais
Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais
Sonar8_English_UG.book Page 177 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Convertendo as pistas do sintetizador virtual


em áudio
Uma vez que o seu projeto esteja soando do jeito que você quer, é muito
fácil converter as pistas de MIDI executadas pelo sintetizador virtual em
pistas de áudio, ou MP3, ou outro tipo de arquivo que possa ser exportado.
Você também pode fazer uma conversão temporária, chamada de
"freezing". Para mais informações, veja o tópico “Freeze Tracks and
Synths” no texto de ajuda (Help).

Para converter as pistas de sintetizador virtual em pistas


de áudio
1. Coloque em Mute todas as pistas que você não quer converter; certifique-se
de que não silenciou as pistas onde sintetizador virtual está endereçado, ou as
pistas de MIDI que o estão usando.
2. Vamos configurar as pistas de MIDI para usar saídas diferentes no TTS-1:
na página do TTS-1, clique na tecla System para abrir o quadro System
Settings, e clique na tecla Option em System Settings para abrir o quadro
Options.
3. Na aba Output Assign observe a coluna Tone Name, e clique numa das
quatro teclas Output junto a cada nome na coluna Tone Name. Isto endereça
instrumentos MIDI individuais a saídas de áudio diferentes no TTS-1. Clique
na tecla Close.
4. Use o comando de menu Edit-Select None para certificar-se de que não há
nada selecionado.
5. Use o comando de menu Edit-Bounce to Track(s).
Aparece o quadro Bounce to Track(s).
6. No campo Source Category, escolha Tracks.
7. No campo Channel Format, escolha Mono se você quiser pistas mono, ou
Stereo se você quiser pistas estéreo.
8. No campo Source/Buses, certifique-se de que todas as 4 saídas estão
selecionadas. Isto criará uma pista de áudio separada para cada saída. Se
você quiser combinar as pistas de MIDI em uma só pista de áudio, enderece
todas as pistas de MIDI para uma só saída (passo 3), e selecione somente
aquela saída no campo Source/Buses.
9. No campo Mix Enables, certifique-se de que todas as opções estão marcadas.
10. Clique em OK.
O SONAR criará novas pistas de áudio para as saídas selecionadas. Depois
de converter, não se esqueça de colocar em Mute as pistas de MIDI para que
não sejam ouvidas junto com as novas pistas de áudio.

Tutoriais 177
Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais
Sonar8_English_UG.book Page 178 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para exportar as pistas de sintetizadores virtuais para


arquivos Wave, MP3 ou outro formato
1. Coloque em Mute todas as pistas que não quiser exportar; certifique-se
de que não colocou em Mute as pistas onde estão os sintetizadores
virtuais, ou as pistas de MIDI que os estão usando. Se você converteu
as pistas de sintetizador virtual para pistas de áudio no procedimento
anterior, coloque em Mute as novas pistas de áudio para que não
sejam exportadas duas cópias de cada pista.
2. Use o comando de menu File-Export-Audio.
Aparece o quadro Export Audio.
3. No campo Examinar, escolha o local onde deseja salvar o arquivo
exportado.
4. Digite um nome no campo Nome do Arquivo.
5. No campo Arquivos do Tipo, escolha o tipo de arquivo que deseja
criar. Se você quiser criar um CD deste projeto, escolha RIFF Wave.
6. No campo Source Category, escolha Tracks se você quiser criar
arquivos separados para cada pista de MIDI, ou escolha Entire Mix
se quiser criar um só arquivo. Se você quiser criar um CD deste
projeto, escolha Entire Mix.
7. Escolha uma opção de formato de canais. Não escolha Split Mono
no campo Channel Format se você quiser exportar para um só
arquivo. Se você quiser criar um CD deste projeto, escolha Stereo.
8. No campo Source/Buses, selecione todas as saídas que escolheu em
Tracks no passo 6, ou confirme a opção padrão se escolheu Entire Mix.
9. No campo Sample Rate, se você quiser criar um CD, escolha 44100.
10. No campo Bit Depth, se você quiser criar um CD, escolha 16.
11. No campo Dithering, escolha None para o caso deste tutorial. O
dithering é um tópico avançado que você pode consultar em outras
seções do manual.
12. No campo Mix Enables, certifique-se de que todas as opções estão
selecionadas, incluindo 64-bit Engine.
13. Clique em OK.
O SONAR cria um ou mais novos arquivos de áudio do tipo que você
especificou. Encontre o arquivo na pasta que você indicou e dê um clique
duplo em cada arquivo para ouvi-lo.

178 Tutoriais
Tutorial 8—Usando sintetizadores virtuais
Sonar8_English_UG.book Page 179 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Tutorial 9—Mapas de bateria


Os mapas de bateria (Drum Maps) do SONAR permitem endereçar uma só pista
de MIDI a várias saídas. As pistas de MIDI com bateria aparecem no visor Drum
Grid da janela Piano Roll. No visor Note Map você pode mapear instrumentos a
notas em qualquer quantidade de saídas de software ou hardware.
Neste tutorial, vamos criar um mapa de bateria, criar uma pista de MIDI para
bateria usando o Pattern Brush, e usar o mapa de bateria para endereçar as
notas a saídas diferentes.

Criando um novo projeto


Primeiro, precisamos criar um novo projeto.
1. Use o comando de menu File-New.
2. No quadro New Project File, digite Tutorial9 no campo Name.
3. Selecione o modelo Normal na lista Templates e clique em OK.

Criando um mapa de bateria


Os mapas de bateria permitem endereçar notas de uma mesma pista
para diferentes dispositivos de saída, sejam de hardware ou de software.
Nota: Antes de começar, certifique-se de que há algum dispositivo de
MIDI selecionado. Para verificar, use o comando Options-MIDI Devices.
Para criar um novo mapa de bateria
1. Numa pista de MIDI, clique no campo Output e escolha Drum
Map Manager.
Aparece o quadro Drum Map Manager.
2. Clique na tecla Create New Drum Map .
Aparece um novo mapa de bateria no campo Drum Maps Used in
Current Project.
3. Clique no campo Presets e selecione GM Drums (Complete Kit).
4. Na coluna Out Port, clique numa das setas, mantenha pressionada as
teclas Ctrl e Shift, e clique no nome da porta ou instrumento que deseja
usar.
Todos os campos de Out Port são alterados para a porta ou
instrumento selecionado. Em seguida, vamos endereçar notas
individuais a saídas diferentes.

Tutoriais 179
Tutorial 9—Mapas de bateria
Sonar8_English_UG.book Page 180 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

5. Na coluna Chn, certifique-se de que todos os campos estão em


10, ou o outro canal MIDI que você escolheu para a bateria.
6. Feche o quadro Drum Map Manager.

Criando uma pista de bateria


Você pode usar qualquer pista de MIDI vazia para a bateria. Se não houver
uma pista de MIDI, crie usando o comando Insert-MIDI Track.

Para endereçar uma pista de MIDI a um mapa de bateria


1. Visualize a janela Track, caso ela esteja minimizada.
2. Na pista que deseja endereçar a um mapa de bateria, clique no campo
Output e selecione DM1GM Drums (Complete Kit) dentre as opções.
Para criar uma pista de bateria usando o Pattern Brush
1. Selecione a pista à qual você endereçou o mapa de bateria e
selecione Views- Piano Roll.
A pista de bateria vazia aparece no visor Drum Grid da janela Piano
Roll.
2. Na janela Piano Roll, clique na seta junto ao ícone do Pattern Brush
e selecione Kick+Snare Patterns (R-T)-Stacy 7.
3. Clique na pequena seta novamente e selecione Use Pattern
Polyphony. Esta opção determina ao SONAR para usar as notas
originais ao “criar” as notas no visor Drum Grid.
4. Clique no ícone Pattern Brush para selecioná-lo.
5. A partir do início da pista, clique e arraste o mouse usando a ferramenta
de Pattern Brush ao longo de alguns compassos no visor Drum Grid.
Aparecerão séries de notas, com alturas diferentes, no visor Drum
Grid. Se você não conseguir ver essas notas, role a tela de Drum Grid.
6. Clique na seta de Pattern Brush outra vez e selecione Cymbal Patterns
(C-F)-Fill 4.
7. Repita o passo 5.
8. Ouça a pista de bateria. Perceba com atenção os sons de bateria que
você ouve, pois eles serão alterados.
Agora vamos misturar um pouco as coisas. Vamos endereçar alguns dos
sons para saídas diferentes.

180 Tutoriais
Tutorial 9—Mapas de bateria
Sonar8_English_UG.book Page 181 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Mapeando notas de bateria para saídas diferentes


Primeiro, precisamos criar uma saída para usar, para isto vamos abrir o
Cakewalk TTS-1 e usar este sintetizador virtual com este tutorial.
Para abrir o Cakewalk TTS-1
1. Use o comando de menu Views-Synth Rack.

2. Clique na tecla Insert Synth na barra de ferramentas da janela Synth


Rack e selecione Soft Synths-Cakewalk TTS-1.
Aparece o quadro Insert Soft Synth Options.
3. Certifique-se de que a opção MIDI Source na seção Create These
Tracks está desmarcada.
4. Na seção Create These Tracks, marque a opção First Synth Audio Output.
Esta opção cria uma pista de saída de sintetizador virtual.
5. Na seção Open These Windows, marque a opção Synth Property Page.
Esta opção faz abrir o Cakewalk TTS-1 quando o quadro Insert Soft
Synth Options é fechado.
6. Clique em OK.
7. Aparece uma pista de saída para o Cakewalk TTS-1 na janela Track e o
Cakewalk TTS-1 aparece. Se você não estiver vendo a pista, role a tela para
visualizá-la.
Agora, podemos mapear as notas para saídas diferentes.
Para mapear uma nota para uma nova saída
1. Selecione a pista de bateria e abra a janela Piano Roll selecionando o
comando de menu Views-Piano Roll.
2. Clique com o botão direito do mouse no visor Note Map (a lista de nomes
de bateria à esquerda na janela Piano Roll) e selecione a opção Drum Map
Manager.
Aparece o quadro Drum Map Manager.
3. No quadro Drum Map Manager, modifique para Cakewalk TTS-1 a
indicação de Out Port designada para In Note 46 (Bb3).
Aparece Cakewalk TTS-1 1 / 10 na lista Port and Channels, na parte
inferior do quadro Drum Map Manager.
4. Na coluna Bank correspondente a Cakewalk TTS-1 1 / 10, selecione
15360-Preset Rhythm.

Tutoriais 181
Tutorial 9—Mapas de bateria
Sonar8_English_UG.book Page 182 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

5. Na coluna Patch correspondente a Cakewalk TTS-1 1 / 10,


selecione Standard Set.
6. Na lista Notes, mude para Cakewalk TTS-1 a configuração Out Port
de In Note 38 (D3).
7. Feche o quadro Drum Map Manager, coloque a música para
reproduzir, e ouça a diferença nos sons de bateria.

Para alterar outras configurações de bateria


Você pode abrir o Drum Map Manager pelo campo Output da pista de
MIDI ou usando o comando de menu Options-Drum Map Manager.
Altere outras configurações no Drum Map Manager, conforme
descrito na tabela abaixo:

Para obter isto… Faça isto…


Adicionar uma linha Clique na tecla Add New Drum Map Entry
(uma nota) .

Alterar valor em In Note Dê um clique duplo na respectiva célula e entre


com o novo valor, ou clique no lado direito da
célula e, quando o cursor mudar para uma
seta, arraste-a para aumentar ou diminuir o
valor.

Alterar nome (Name) Dê um clique duplo na respectiva célula e


digite o nome.

Alterar canal de MIDI (Channel) Clique na pequena seta da respectiva célula e


selecione um canal na lista.

Alterar porta de saída (Out Port) Clique na pequena seta da respectiva célula e
selecione uma porta de saída na lista.

182 Tutoriais
Tutorial 9—Mapas de bateria
Sonar8_English_UG.book Page 183 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Para obter isto… Faça isto…


Alterar o valor Vel+ Dê um clique duplo na respectiva célula e entre
com o novo valor, ou clique no lado direito da
célula e, quando o cursor mudar para uma
seta, arraste-a para aumentar ou diminuir o
valor.

Alterar o valor V Scale Dê um clique duplo na respectiva célula e entre


com o novo valor, ou clique no lado direito da
célula e, quando o cursor mudar para uma
seta, arraste-a para aumentar ou diminuir o
valor.

Quando você estiver satisfeito com os sons de bateria que mapeou, você
pode mixar para um arquivo de áudio.

Tutoriais 183
Tutorial 9—Mapas de bateria
Sonar8_English_UG.book Page 185 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Soluções de problemas
Se você estiver tendo problemas com o SONAR, não se desespere. Este capítulo lista alguns
problemas comuns e mostra como resolvê-los.
Se você não encontrar a solução aqui, existem dois outros locais onde procurar:
• Consulte o arquivo Readme que veio com o software. Ele contém informações adicionais
que não puderam ser incluídas a tempo neste Guia. Para visualizar o arquivo Readme,
selecione o comando de menu Help-View README.RTF.
• Visite nossa página na Internet em www.cakewalk.com, onde você encontrará
respostas às dúvidas mais frequentes, documentação de suporte técnico,
atualizações, e outros.
Perguntas mais frequentes
Engasgos no áudio ou dropout ao reproduzir arquivos grandes na
latência máxima . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 186
Não se ouve nada ao reproduzir um arquivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 186
Não é possível gravar pelo instrumento MIDI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 188
Ao reproduzir um arquivo com áudio, o áudio não é reproduzido . . . . . . . 189
Não é possível gravar áudio. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 190
A música é executada com os instrumentos errados . . . . . . . . . . . . . . . . . 190
O teclado produz notas dobradas para cada nota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191
O visor de Clips não aparece na janela Track . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191
O SONAR não encontra os arquivos de áudio. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 191
Aparecem erros no Wave Profiler . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 192
Não sai som mesmo com os fader das pistas e buses no máximo . . . . . . 192
Como fazer o SONAR acessar todos os sons do instrumento MIDI . . . . . 192
Aparece um eco ao gravar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 193
Dropout quando a resolução ou a taxa de amostragem são altas. . . . . . . 194
Dropout ao incluir um efeito no SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . 194
Não é possível abrir um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194
Distorção de áudio quando a resolução está acima de 16 bits . . . . . . . . . 195
Não sai som do sintetizador virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195
Sonar8_English_UG.book Page 186 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Os projetos do Pro Audio 9 soam mais alto/baixo ao abri-los


no SONAR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 196
O SONAR não encontra o Wavetable Synth ou a MPU401 . . . . . . . . . . . . . . . . 196
Mensagem de erro ao mudar a resolução para 24 bits . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 197
Há uma demora muito grande para juntar as pistas (bounce). . . . . . . . . . . . . . . 197
A parte visual não parece estar funcionando bem na reprodução . . . . . . . . . . 197

Engasgos no áudio ou dropout ao reproduzir


arquivos grandes na latência máxima
Sintoma: Depois de vários segundos de reprodução o áudio começa a picotar,
embora o transporte pareça estar fluindo. Se o projeto possuir muitos plug-ins poderá
ocorrer uma parada.
Solução: Se você configurou o campo Buffers Size na aba General do quadro Audio
Options de maneira que o tamanho do buffer exceda o tamanho do buffer do disco, o
áudio não irá reproduzir corretamente. Se você quiser a latência alta deverá aumentar
também o tamanho do buffer do disco: no quadro Audio Options, na aba Advanced,
experimente aumentar o valor em I/O Buffer Size (KB) em blocos de 128 KB.

Não se ouve nada ao reproduzir um arquivo


Abra um projeto (.CWP) e clique em Play. Se você não ouvir a música, experimente as
seguintes sugestões:

Possível problema… O que fazer…

As caixas de som não estão conectadas Certifique-se de que seu sistema de áudio está
corretamente ou o volume está baixo. ligado e que o volume está acima do zero.

Sua interface de áudio não V erifique se outros softwares reproduzem áudio


está conectada corretamente. corretamente. Uma boa opção é testar o Media
Player (Iniciar-Programas-Acessórios-
Entretenimento-Windows Media Player). Se
outros softwares também não funcionam,
consulte a documentação da interface de áudio
para verificar se ela está instalada e configurada.

Você não configurou os parâmetros de Verifique as configurações de Bank e Patch de


Bank e Patch na pista de MIDI cada pista. Certifique-se de que cada pista possui
uma configuração de Bank e de Patch.

186 Soluções de problemas


Sonar8_English_UG.book Page 187 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Possível problema… O que fazer...

Não foi configurada a saída em Output Verifique a configuração de Output em cada pista. Cada
pista de MIDI deve estar endereçada a um dispositivo de
saída de MIDI capaz de executar notas MIDI. Cada pista de
áudio deve estar endereçada a uma saída de áudio
conectada ao sistema de som.

Nenhum dispositivo de saída de MIDI Use o comando de menu Options-MIDI Devices, e


está selecionado verifique a lista de dispositivos no campo Output.
Certifique-se de que o dispositivo de MIDI do
computador está selecionado no alto da lista. Se isto
não funcionar, tente selecionar outra saída.

A interface de áudio ou de MIDI não Certifique-se de que instalou e testou as


está instalada corretamente. interfaces conforme as instruções do fabricante.

Pode haver muitos drivers de MIDI. Certifique-se de que só instalou os drivers necessários, e
remova todos os demais. Para acessar a lista de drivers, use
o comando de menu Start-Settings-Control Panel, e dê um
clique duplo em Multimedia e clique na aba Advanced.

O driver de MIDI está errado Certifique-se de que o driver que está instalado é o
ou desatualizado. correto para o seu hardware. Além disto, consulte o
fabricante para saber se há alguma nova versão
disponível.

O driver de MIDI está Certifique-se de que os endereços de IRQ e da porta


configurado erradamente. combinam com as configurações físicas na placa.

Se nenhuma destas sugestões resolver, consulte nossa página na Internet para


outras sugestões ou entre em contato com nosso suporte técnico.

Soluções de problemas 187


Sonar8_English_UG.book Page 188 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Não é possível gravar pelo instrumento MIDI


Se não for possível gravar música usando um teclado eletrônico, sintetizador ou
outro instrumento MIDI, primeiro teste para ver se é possível executar a música
pelo teclado. Em seguida, tente o seguinte:

Possível problema… O que fazer...

Nenhum dispositivo de entrada MIDI Use o comando Options-MIDI Devices, e verifique


selecionado. a lista Input. Certifique-se de a entrada de MIDI da
placa de som está selecionada.

Os cabos de MIDI estão trocados. Certifique-se de que a saída MIDI Out da interface
está conectada à entrada MIDI In do teclado e que a
entrada MIDI In da interface está conectada à saída
MIDI Out do teclado.

O SONAR não está recebendo dados de Verifique o monitor de atividade MIDI na barra
MIDI. de tarefas do Windows. Observe se o indicador pisca
na cor vermelha. Se não estiver, o SONAR não está
recebendo dados de MIDI. Verifique as conexões.

O SONAR não foi configurado para Certifique-se de que 1) foi selecionada uma entrada
gravar. para a pista; 2) a pista está armada para gravar; e
3) você acionou a tecla Record, e não a tecla Play.

Se nenhuma destas sugestões resolver, consulte nossa página na Internet para


outras sugestões ou entre em contato com nosso suporte técnico.

188 Soluções de problemas


Sonar8_English_UG.book Page 189 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Ao reproduzir um arquivo com áudio, o


áudio não é reproduzido
Abra um projeto de um arquivo do tipo bundle (.CWB) e clique em Play. Você ouve as
pistas de áudio do projeto? (pode haver pistas de MIDI no projeto, neste caso coloque-
as em Mute). Se não ouvir, tente o seguinte:

Possível problema… O que fazer...

As caixas de sim não estão conectadas Certifique-se de que as caixas de som estão
corretamente, ou o volume está baixo. conectadas corretamente e o volume acima do mínimo.

A interface de áudio não está conectada Execute o Gravador de Som do Windows (Iniciar-
corretamente. Programas-Acessórios-Entretenimento-Gravador de
Som). Abra um arquivo de áudio e verifique se ele é
reproduzido corretamente nas caixas. Se não for,
consulte a documentação da interface de
áudio e certifique-se de que está instalada corretamente.

O volume está ajustado muito baixo Dê um clique duplo no ícone de alto-falante na barra de
no software de mixagem. tarefas do Windows para visualizar o software de
mixagem, e certifique-se de que todos os ajustes de
volume estão corretos e nenhum está cortado.

As pistas de áudio estão endereçadas Verifique o endereçamento de saída das pistas de


para a saída errada. áudio na janela Track.

O SONAR não reconhece a interface Use o comando Options-Audio, clique na aba


de áudio. General, e então clique no Wave Profiler para testar o
hardware. Carregue de novo o arquivo e teste-o.

Se nenhuma destas sugestões resolver, consulte nossa página na Internet para


outras sugestões ou entre em contato com nosso suporte técnico.

Soluções de problemas 189


Sonar8_English_UG.book Page 190 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Não é possível gravar áudio


Se você não consegue gravar através da interface de áudio, tente as seguintes sugestões:

Possível problema… O que fazer...

A pista não está configurada Certifique-se de que o campo Input da pista (na janela
para receber sinais de áudio. Track) está configurada para uma entrada de áudio.

O software de mixer não está Dê um clique duplo no ícone de alto-falante na barra de


configurado corretamente. tarefas do Windows para visualizar o mixer. Use o comando
Opções-Propriedades, selecione Ajustar Volume para
Gravação, e clique em OK. Certifique-se de que as opções
corretas estão selecionadas e que o volume está correto.

A interface de áudio não está Tente gravar áudio no Gravador de Som do Windows (Iniciar-
configurada corretamente. Programas-Acessórios-Entretenimento-Gravador de Som).
Se não conseguir, consulte a documentação da interface de
áudio e certifique-se de que está instalada corretamente.

O SONAR não foi configurado Certifique-se de que 1) escolheu uma entrada na pista; 2)
para gravar. armou a pista para gravar; e 3) acionou a tecla Record, e
não na tecla Play.

Se nenhuma destas sugestões resolver, consulte nossa página na Internet para


outras sugestões ou entre em contato com nosso suporte técnico.

A música é executada com os instrumentos


errados
Se as pistas do seu projeto estiverem configuradas para a mesma saída de MIDI e o
mesmo canal de MIDI, todas elas soarão com o mesmo timbre. Para resolver isto,
basta configurar cada pista para um canal de MIDI diferente (usando o parâmetro
Channel, na janela Track), e então selecionar o timbre (ou patch) que deseja usar para
cada uma. Se você estiver executando a música por um teclado MIDI ou sintetizador,
precisará 1) confirmar se o instrumento está habilitado para receber dados de MIDI em
vários canais, e 2) configurar o instrumento para executar timbres diferentes em cada
canal (isto é chamado de modo Multi na maioria dos instrumentos). Consulte a
documentação do seu instrumento para mais informações.
Outra possibilidade é estar tentando executar um projeto criado para instrumentos GM
(General MIDI) num instrumento que não é compatível com GM.

190 Soluções de problemas


Sonar8_English_UG.book Page 191 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

O teclado produz notas dobradas para cada nota


Quando o teclado dobra as notas, cada nota parece soar estranha, como se duas notas
do mesmo som estivessem sendo emitidas ao pressionar a tecla. Além disto, Você
poderá perceber que consegue tocar a metade de notas simultâneas do que o teclado
poderia executar (as notas mais antigas são cortadas).
Isto ocorre quando o recurso de MIDI echo está habilitado. O teclado toca a nota
respondendo à tecla que você pressiona, e ao mesmo tempo a nota é enviada para a
interface de MIDI e ecoada de volta para o teclado, onde é tocada outra vez.
A melhor maneira de resolver este problema é desabilitando a função Local Control do
teclado, conforme as instruções na documentação do teclado. Isto faz com que o teclado
não soe mais diretamente pelo teclado. As teclas que você toca ainda soam porque elas
são ecoadas através da interface de MIDI. Na maioria dos casos, o SONAR desabilita a
função Local Control automaticamente quando é iniciado, mas nem sempre isto é
possível.
Também é possível que o seu teclado esteja transmitindo informações através de dois
canais ao mesmo tempo. Para verificar se é isto, crie um novo projeto e grave duas notas
pelo teclado. Em seguida observe pela janela Event List o que foi gravado: se você
visualizar quatro notas em vez de duas, é porque o teclado está transmitindo através de
dois canais. Consulte a documentação do teclado para saber como corrigir este problema.

O visor de Clips não aparece na janela


Track
A barra divisória pode estar muito à direita que o painel de parâmetros da janela
Track ocupa toda a tela. Vejamos como resolver este problema:
1. Coloque o cursor sobre a barra divisória. Ela está localizada na extremidade
direita da janela Track, logo à esquerda da barra de rolagem vertical. Quando você
coloca o cursor sobre a divisória ele se altera para uma seta dupla.
2. Clique e arraste a divisória para a esquerda. Ajuste na posição desejada.

O SONAR não encontra os arquivos de áudio


O SONAR procura pelos dados de áudio numa determinada pasta, designada como Data
Directory, em Cakewalk Projects (ou WaveData Directory, nas versões anteriores dos
produtos Cakewalk).Se você renomeou ou moveu o SONAR ou o Data Directory, o SONAR
poderá não ser capaz de encontrar os arquivos de áudio. Se você sabe onde estão
armazenados os arquivos de áudio, use o comando de menu Options-Audio, clique em
Advanced e entre com o nome completo do caminho da pasta no campo Data Directory. Se
você não sabe onde estão armazenados os arquivos de áudio, use o comando do Windows
Iniciar-Procurar-Arquivos ou Pastas e procure os arquivos *.WAV.
Para mais informações sobre a pasta wavedata, veja o tópico “Audio File Management”
no texto de ajuda (Help).

Soluções de problemas 191


Sonar8_English_UG.book Page 192 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Aparecem erros no Wave Profiler


Dispositivos de áudio como modems ou speakerphone podem causar uma mensagem
de erro ao rodar o Wave Profiler. Alguns desses erros não têm consequências; em
outros casos, você precisará desabilitar o modem ou speakerphone antes de rodar o
Wave Profiler. Para fazer isto:
1. Use o comando de menu Options-Audio e clique na aba Drivers.
2. Certifique-se de que o modem ou dispositivo speaker-phone não está selecionado nas
listas Input e Output.
3. Clique em OK.
4. Use o comando de menu Options-Audio, clique na aba General, e execute o Wave
Profiler novamente.

Não sai som mesmo com os fader das


pistas e buses no máximo
O SONAR possui dois modos de comportamento para os níveis dos fader: modo
Envelope e modo Offset. No modo Envelope, qualquer envelope na pista ou bus controla
o nível, e ignora os movimentos feitos no fader. No modo Offset, os envelopes na pista ou
bus adicionam seu nível a qualquer nível ajustado no fader. Por exemplo, o nível que
você vê no parâmetro Vol de uma pista é a combinação dos níveis que qualquer
envelope de volume daquela pista produz à medida que e música é reproduzida. Quando
você volta ao modo Envelope, qualquer nível indicado pelo campo Vol no modo Offset
continua a combinar com qualquer envelope da pista, mas não é mostrado no campo Vol
enquanto se está no modo Envelope. Desta forma, se você tiver um valor muito negativo,
como -INF, no campo Vol, mesmo que o envelope de volume esteja no máximo, a soma
dos dois valores ainda será inaudível por causa do valor negativo muito grande.
Sempre que você perceber níveis estranhos numa pista ou bus, clique na tecla
Envelope/Offset Mode (na barra Automation) para mudar o modo (ou pressione o na
janela rack ou Console), e então observe nas propriedades da pista ou bus para ver os
valores. Altere para valores neutros se não quiser que eles afetem os níveis.

Como fazer o SONAR acessar todos os sons do


instrumento MIDI
O SONAR normalmente está configurado para acessar os 128 timbres de instrumentos que
fazem parte do padrão General MIDI. O SONAR também inclui listas personalizadas com
definições de instrumentos que atendem à maioria dos equipamentos. Para usar uma lista
com definições de instrumentos:
1. Use o comando de menu Options-Instruments para visualizar o quadro Assign
Instruments.

192 Soluções de problemas


Sonar8_English_UG.book Page 193 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

2. Clique na tecla Define para abrir o quadro Define Instruments and Names.
3. Clique na tecla Import, e selecione o arquivo do fabricante do seu equipamento.
4. Selecione seu equipamento na lista e clique em OK.
5. Clique em Close para retornar ao quadro Assign Instruments.
6. Selecione na lista Output/Channel todas as saídas e canais de MIDI endereçadas
àquele equipamento.
7. Clique no equipamento na lista Uses Instrument.
8. Clique em OK ao terminar.
Se o fabricante do seu equipamento não aparece na lista, verifique em nossa
página na Internet para ver se há uma lista de definições mais atual. Você também
pode criar sua própria definição de instrumento. Para mais informações sobre
definições de instrumentos, veja no texto de ajuda (Help) o tópico “Instrument
Definitions”.

A parece um eco ao gravar


Se você habilitou a monitoração da entrada, ao tocar num instrumento que está
conectado à interface de áudio, irá ouvir o sinal que vai direto através da interface e, logo
depois, ouvirá também o som processado pelo SONAR, inclusive por plug-ins de
efeitos que estejam sendo usados. Somente o som não processado é gravado.
Você pode eliminar o eco de duas maneiras:
• Corte o sinal direto de maneira que você só ouça o som processado pelo SONAR.
Se você escolher este método, poderá perceber um atraso muito longo entre o
momento em que toca o instrumento e o momento em que o ouve, dependendo
da latência do sistema (usando drivers de áudio WDM é possível reduzir bastante
a latência).
• Desabilite o a monitoração da entrada para que você só possa ouvir o sinal
original que chega à interface. Se você escolher este método, não ouvirá os plug-
ins de efeitos que estiver usando.
Para desabilitar a monitoração da entrada:
• Na pista em que deseja desabilitar a monitoração da entrada, clique no ícone
Input Echo , para que fique na posição desativado.
Para cortar o som direto da interface de áudio:
1. Abra o software do mixer que controla a interface de áudio. Se a interface usa o
mixer do Windows, abra-o usando o comando Iniciar-Programa s-Acessórios-
Entretenimento-Controle de Volume, ou dê um clique duplo no ícone de alto-
falante na barra de tarefas do Windows.
2. Na janela dos controle de Reprodução do mixer, marque a opção Sem Áudio na
coluna Line-In, ou na coluna que corresponda à entrada onde seu instrumento
está conectado, e feche o mixer.

Soluções de problemas 193


Sonar8_English_UG.book Page 194 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Dropout quando a resolução ou a taxa de


amostragem são altas
Se você estiver percebendo dropouts/clics no áudio e se o seu projeto contém material com
resolução alta (32/64 bits) ou taxa de amostragem alta (88.2K ou superior), pode ser um indicativo
de um tamanho muito pequeno para o buffer de entrada/saída. Se for isto, tente um tamanho
maior, como 256 ou 512. Se o problema persistir, volte o buffer para 128 e tente outra solução.
Use o comando Options-Audio para abrir o quadro Audio Options, clique na aba Advanced, e no
campo I/O Buffer Size (KB), digite 256 ou 512.

Dropout ao incluir um plug-in no SONAR


Você pode ter simplesmente atingido o número máximo de pistas e efeitos que o seu
computador pode manipular. No entanto, se o medidor de CPU não parece chegar no
máximo, ou se outros plug-ins conseguem funcionar, poderá ser preciso corrigir o problema
editando uma linha no arquivo AUD.INI.
Usando o Notepad do Windows, abra o AUD.INI que está localizado na mesma pasta onde
o SONAR foi instalado. O valor original da variável ExtraStreamBufs é 0. Mude este valor
para 1, salve o arquivo AUD.INI e tente carregar o efeito que causava o problema. Se ainda
ocorrer dropout, tente alterar o valor de ExtraStreamBufs para 2. Continue dobrando o valor
desta variável até chegar a 32 (4, 8, 16, 32). Se o valor 32 não resolve o problema, é preciso
verificar outra causa. Veja o tópico “Dropouts and Other Audio Problems” no texto de ajuda
(Help) para mais informações sobre causas de dropouts.

Não é possível abrir um projeto


O arquivo do seu projeto pode ter sido deteriorado. Você pode tentar abrir o
projeto usando o modo de segurança (Safe Mode).
Para usar o modo de segurança
• Se você estiver abrindo o arquivo a partir da lista de arquivos mais recentes, no
menu File, mantenha pressionada a tecla Shift enquanto seleciona o nome do
arquivo.
• Se você estiver abrindo o arquivo a partir do menu Open, selecione o arquivo no
quadro e mantenha pressionada a tecla Shift enquanto clica em OK.
O modo de segurança (Safe Mode) faz o seguinte:
• Só abre a janela Track.
• Pergunta se você quer abrir os plug-ins que foram salvos com o projeto.
Cada plug-in gera uma pergunta, assim você pode abrir alguns e não
outros.

194 Soluções de problemas


Sonar8_English_UG.book Page 195 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Distorção com resolução acima de 16 bits


H á diversas configurações no quadro Audio Options (Options-Audio) que você
deve fazer antes de usar formatos de áudio com resolução maior do que 16 bits. Para
mais informações, veja o tópico “System Configuration” no texto de ajuda (Help).

Não sai som do sintetizador virtual


Use a tabela abaixo para solucionar problemas com sintetizador no SONAR:

Possível problema… O que fazer...

O sintetizador não soa • Certifique-se de que selecionou um canal de


quando uma pista de MIDI MIDI na saída da pista de MIDI; você também
gravada é endereçada a ele. deve configurar Patch e Bank.
• Certifique-se de que as pistas de MIDI e de
áudio que contêm o sintetizador estão em Mute.
• Certifique-se de que as notas MIDI estão na
região usada pelo timbre do sintetizador.

O sintetizador na saída ou • Certifique-se de que pelo menos uma pista


bus não soa. de áudio manda dados para aquele bus.
• Certifique-se de que o ícone Audio Engine
na barra de transporte está acionado.

O sintetizador não soa ao • Certifique-se de que o ícone Audio Engine na


tocar em um controlador MIDI. barra de transporte está acionado.
• Certifique-se de que a pista de MIDI está endereçada
para o sintetizador (campo Output).
• Se você associou o sintetizador a uma pista de áudio,
certifique-se de que ela não está em Mute.
• Se você associou o sintetizador a um bus, certifique-
se de que pelo menos uma pista de áudio está
configurada para mandar dados para aquele bus.
• Certifique-se de que está tocando na região usada
pelo timbre do sintetizador.

Ouve-se mais de um som • Certifique-se de seu controlador MIDI está


ao tocar o sintetizador. configurado para local off.

Soluções de problemas 195


Sonar8_English_UG.book Page 196 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Os projetos do Pro Audio 9 soam mais alto/


baixo ao abri-los no SONAR
O software Cakewalk Pro Audio 9 possui um ajuste, no quadro Audio Options, chamado
MIDI Volume Mapping. Este ajuste determina quantos dB produz o movimento do fader de
volume. Este ajuste não é armazenado no arquivo de projeto, portanto o SONAR não pode
determinar precisamente qual a escala de dB que foi usada no projeto. Se o volume
parecer incorreto:
1. Abra o arquivo AUD.INI do SONAR (localizado na pasta onde foi instalado o SONAR).
2. Altere a linha que define VolMethod= “N”. Se N=1, modifique N para 0; se N=0,
modifique para 1.
3. Salve o arquivo e feche-o.
4. Abra novamente o arquivo de projeto do Pro Audio no SONAR. Se o volume parecer
correto, salve o projeto pelo SONAR.
Caso outros projetos do Pro Audio 9 estavam funcionando corretamente no SONAR,
restaure para a condição original a linha VoMethod=N no arquivo AUD.INI do SONAR, e
salve este arquivo.

O SONAR não encontra o Wavetable Synth


ou a MPU401
Siga este procedimento:
1. Abra o quadro Audio Options (comando de menu Options-Audio), e na aba
Advanced marque a opção Always Use MME Interface, Even When WDM Drivers
Are Available.
2. Clique em OK para fechar o quadro.
3. Feche o SONAR e abra-o outra vez.
4. Use o comando Options-MIDI Devices para abrir o quadro MIDI Devices.
5. Selecione o Wavetable Synth e/ou a MPU401 (ou outro sintetizador existente na
sua placa de som).
6. Clique em OK para fechar o quadro.
Agora, o sintetizador da placa de som e/ou a MPU401 deve aparecer na lista de
dispositivos no campo Output das pistas de MIDI.

196 Soluções de problemas


Sonar8_English_UG.book Page 197 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Mensagem de erro ao mudar a resolução


para 24 bits
Alguns dispositivos de áudio, especialmente dispositivos USB que usam driver WDM,
não podem operar em 24 bits a não ser que uma variável no arquivo AUD.INI do SONAR
seja configurada para 1. A variável é Use24BitExtensible=<0 ou 1>, que está na seção
[nome do dispositivo de áudio (‘n’ in, ‘n’ out)].
Para mais informações, veja os tópicos sobre Initialization File, no texto de ajuda (Help).

Há uma demora muito grande para juntar


as pistas (bounce)
Por padrão, o SONAR usa um buffer para efetuar o bouncing (mixagem) das pistas, e o
tamanho desse buffer é igual ao valor de Mixing Latency, no quadro Audio Options. Mas
em alguns projetos, especialmente aqueles que usam determinados sintetizadores
virtuais, o buffer do bounce precisa ser ajustado independentemente. Você pode ajustar
esse valor no arquivo AUD.INI, na linha BounceBufSizeMsec=0 da seção Wave. Com um
valor igual a 0, o buffer de bounce tem o mesmo valor de Mixing Latency do quadro
Audio Options. Você pode configurar o valor do buffer do bounce para 100, ou algo entre
0 e 350 para que ele use um tamanho mais eficiente para bouncing, que requer
condições diferentes da latência de reprodução normal.
Para mais informações, veja os tópicos sobre Initialization File, no texto de ajuda (Help).

A parte visual não parece estar funcionando


bem na reprodução
Se a parte visual não é atualizada apropriadamente durante a reprodução da música,
dê uma pausa na reprodução e certifique-se de que você não colocou o SONAR no
modo de economia de CPU.

Soluções de problemas 197


Sonar8_English_UG.book Page 199 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Índice Remissivo
Símbolos C
.clr 53 Channel Tools 65
.CWP 26 Clip, seleção em grupo 90
Clips 27
Numéricos grupar 90
24 bits 197 selecionar 31
selecionar parcialmente 31
Clips
A
ACIDized, arquivos 159 visor 191

Aim Assist 103 seleção parcial 31

Áudio Comandos 46

digital 15 Configuração, arquivos

tutorial de edição 154 editar, recarregar e restaurar 110

problemas ao reproduzir 189 Conexão

problem a s ao gravar 190 guitarra 19

Áudio, gravação 140 microfone 19

Audition 106 Console, visão geral 34


Cores
telas 52–53
B
originais, importar e exportar 53
Barras de ferramentas
Controlador
criar 49 sincronizar com a console 107
personalizar 48
fixar e flutuar 50
mostrar e esconder 48
D
renomear 49 Definir instrumentos 26
Barra de tarefas, indicadores 51 DMA, configuração 24
Beatscape 63
Big Time, janela 38
Bouncing 197
Bus, visor 40
Buses 34
Sonar8_English_UG.book Page 200 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

E
Eco durante a gravação 193 Groove clips 27
Edição tutorial 159
arquivo de configuração 110 Grupos de clips 90
usando o teclado 95 Guitarra elétrica 19
de áudio 154
de MIDI 146
Erros, Wave Profiler 192
Event List, janela 37
Exclusive Solo, modo 88 H
H.264 111
Help 10
Help, Quick Start 23
F
FAQs 185
Fast forward 106
Fixar janelas 40
I
Flutuante, janela Inspector 32
dois monitores 42 Instrumento, timbre errado 190
Forums, Cakewalk 10 Instrumentos
Free Edit 104 acessando os timbres 192
problem a s ao gravar MIDI 188
Interrupção (IRQ), configuração 24

G J
Game, sonorização 12 Janelas, abas 40
Gravação Janelas 28–50
áudio - eliminando eco 193 visualizando várias instâncias 42
áudio digital - tutorial 140 fixando na tela 40
controle pela barra de transporte 50 flutuando 42
problemas 188, 190 Lyrics 38
MIDI - tutorial 131 Markers 38
Meter/Key 38
Sysx 38
Tempo 38

200 Índice Remissivo


Sonar8_English_UG.book Page 201 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

L O
Layouts 50 Options, menu 52

Loop Construction, janela 36 Output (saída)


Loop Explorer, janela 37 endereçar saída mono 69
Loops
Groove clip, tutorial 159
Lyrics, janela 38
P
Papel de parede 52–53
M Patches 185
Pause 105
Mapas de bateria 179
Personalizar
Marcadores 51
menus 46
Markers, janela 38
barras de ferramentas 48
Menu, comandos 46
Piano Roll, janela 35
Menus, personalizar 46
Port Address, configuração 24
Meter/Key, janela 38
Preferências
Microfone, conexão 19
migrando de versões anteriores 23
MIDI
Projeto
como funciona 14
definição 26
conexão de teclado 16–21
abrir 22, 28
configuração de entradas/saídas 24
arquivo 26
dispositivos 24
operação 50
edição - 146
vantagens 15
MIDI, drivers 26 Q
Mixagem, tutorial 169 Quick Groups 105
MMCSS 73 QuickTime 111
Monitoração da entrada 193
MP3 173

R
Reprodução
N controle pela barra de transporte 50
Notas dobradas 191 problemas 186–187
Now Time 50 Restaurar c onfigurações 110
Rewind 106

Índice Remissivo 201


Sonar8_English_UG.book Page 202 Tuesday, November 18, 2008 10:53 AM

Trilha sonora 13
S
Send TS-64 Transient Shaper 61
Tutorial 1
insert em várias pistas 87
Fundamentos 114
Sintetizador virtual - tutorial 174
Tutorial 2
Solo 89 Gravando MIDI 131
Soluções de problemas 185 Tutorial 3
SONAR, fundamentos 26 Gravando áudio digital 140`
Tutorial 4
desinstalação 57
Editando MIDI 146
instalação 56
Tutorial 5
operação 56
Editando áudio 154
recursos 11– 14
Tutorial 6
Staff, janela 36 Usando Groove clips 159
StudioWare 27 Tutorial 7
Suporte técnico 10 Mixagem 169
Sysx, janela 38 Tutorial 8
Mapas de bateria 179
Tutorial 9
Usando sintetizadores virtuais 174

T
Teclado
conexão de MIDI 16–21
U
Updates 185
conexão ao computador 19
edição 95 USB, áudio 197
notas dobradas 191
Tempo, janela 38
Tempo, trecho de seleção 31
TL-64 Tube Leveler 62
V
Track, janela 28–31 Vertical, guia 103
visor de clips n ão visível 191
Teclas de atalho 30 W
Transporte 106
WASAPI, driver 72
avançar 106 Wave Device Profiler, erros 192
barra de ferramentas 50 X
pausa 105
X-Ray, Windows 42
retornar 106
Z
Zoom
teclas de atalho 40
controles 39

202 Índice Remissivo