You are on page 1of 5

09 laboratório e festival internacional

de artes performativas
NOV
C
O —
I
M
B
01
R
A
DEZ
/
2018

LINHA de
FUGA

linhadefuga.pt
facebook.com/linha.fuga
ED I T O R I A L PARTICIPANTES

01 02 03 04 05
L INHA DE FUGA é a 1.a edição de uma iniciativa com duas caras, um festival e um
laboratório de criação internacional, pensada especificamente para Coimbra.
O festival espalha-se pela cidade com uma cadência de apresentações semanais e em
parceria com várias organizações locais. A curadoria tem como intuito criar um circuito que
expõe distintas práticas e pensamentos artísticos e explorar a importância da arte enquanto
fator crítico social, com relevância a nível local e global, apresentando uma programação e
problemáticas bastante ecléticas. Miguel Pereira (Portugal), com humor, aborda os esquemas 06 07 08 09 10

de mercantilização das artes, Luciana Fina (Itália/Portugal) poeticamente traduz a educação
sentimental de uma família muçulmana, Sergi Fäustino (Espanha) trabalha a fisicalidade em
interação com a cidade, Ana Borralho e João Galante (Portugal) provocadoramente questionam
o género através da performance, Federica Folco (Uruguay) explora o sensível e o erotismo
numa peça que criará com participantes locais e Thomas Hauert (Suíça/Bélgica) fala-nos de
amor e suas (im)possibilidades, numa relação direta entre dança e música. 11 12 13 14 15
Estes são também os artistas facilitadores do laboratório que acontece paralelamente
ao festival e no qual participam 20 artistas profissionais com trabalhos em áreas muito
diversas, oriundos de vários pontos do mundo. O laboratório foi pensado como um espaço
de construção de conhecimento, onde se questiona as formas de transmissão e validação do
mesmo. Através de trocas de práticas artísticas, coloca‑se em evidência a necessidade de
entender o Outro, de não sobrepor uma visão única da realidade e de provocar uma discussão
16 17 16 19 20
que permita ampliar a ideia de relações entre povos e da diversidade de conceções sobre
o mundo. Tal como diz Zygmunt Bauman, as definições preconcebidas que se fazem de centro
e periferia, como se se tratasse de relações superior-inferior, deixam de ter lógica,
num mundo onde a mobilidade entre os povos permite uma fácil acessibilidade e inserção
em outras culturas que não as originárias. Enquanto seres humanos adaptamo-nos, para
nos inserirmos no lugar onde decidimos viver. Ainda que carreguemos as nossas heranças
culturais, hoje, num mundo global, nada impede o ser humano de encontrar e ser acolhido Os participantes do laboratório 01 ALEXANDRE VALINHO GIGAS poesia, performance / português / Coimbra
dentro de tribos com as quais se identifica, mesmo que em territórios longínquos das suas mostram os seus processos de 02 ANTÓNIO AZENHA performance / português / Coimbra
criação em três datas: 17 e 24 de 03 ASLI BOSTANCI dança / turca / Istambul
origens. Por isso, não tem sentido a proteção das “nossas” sociedades de outros povos, novembro e 1 de dezembro, sábados 04 BRUNO CARACOL artes visuais / português / Lisboa
à tarde, a partir das 15 horas, 05 CAMILLA MORELLO dança, performance / italiana / Lisboa
todos temos a capacidade de aceitar o Outro e é isso que nos faz mais ricos, dado que as
com ponto de encontro no Antigo 06 ETIENNE GENTIL performance, construção / francês / Montpellier
sociedades são fruto de trocas entre todos os mundos existentes. Grémio Operário. Estes momentos 07 GUILLEM MONT DE PALOL dança, performance / espanhol / Barcelona
de apresentações vão servir para 08 JANAINA BEHLING documentadora / brasileira / Coimbra
Lado a lado com o festival, os participantes do laboratório apresentarão cada experimentar aspetos dos projetos 09 JOÃO TELMO teatro / português / Lisboa
semana os seus processos de trabalho, em espaços não teatrais e nas ruas, estabelecendo perante os seus pares e público. 10 KARINA PINO teatro / cubana / Havana
Para lá destas sessões, outras 11 MARI BLEY cinema, artes visuais / brasileira / Rio de Janeiro
um diálogo com a cidade. A acompanhar o Linha de Fuga teremos investigadores do Centro de apresentações pontuais podem 12 MARTA BLANCO documentadora / espanhola / Cangas de Morrazo
decorrer ao longo Festival, e todas 13 MISH GRIGOR teatro / australiana / Melbourne
Estudo Sociais da Universidade de Coimbra em diálogo constante com os artistas e o público
as informações sobre o que acontece 14 NÓRA BARNA dança / húngara / Budapeste
do festival. são divulgadas através das redes 15 SAEED PEZESHKI teatro / mexicano / Bogotá
sociais e envio de newsletter. 16 SARA JALECO dança / portuguesa / Lisboa
Queremos com o festival e o laboratório provocar uma discussão na cidade e 17 SÍLVIA PINTO COELHO dança / portuguesa / Lisboa
com a cidade sobre os conceitos de mundo comum, de cosmos e de unicidade de sentidos. 18 TIAGO CRAVIDÃO cinema / português / Coimbra
19 VALENTINA PARRAVICINI dança / italiana / Lisboa
Porque a arte é política! Catarina Saraiva 20 WELLINGTON GADELHA performance / brasileiro / Fortaleza
MA P A CALENDÁRIO

9 sex 18h 1 Laboratório de Curadoria I N A U G U R A Ç Ã O Festival

Nov
Acesso livre L U C I A N A F I N A [IT/PT]

RU
Terceiro Andar Instalação

A
DA
12  seg–sex 14–18h 1 Laboratório de Curadoria L U C I A N A F I N A [IT/PT] Festival

SO
AV.
7 nov– Acesso livre Terceiro Andar Instalação

FI
28 dez

A
FER
3 10
10 sáb 18h C A P C , Círculo Sereia E X P O S I Ç Ã O Visita Guiada Parceiro

NÃO
AV. SÁ 6
DA
BA
21h30 60’ TAGV M I G U E L P E R E I R A [PT] Festival

DE
ND 2
EI
M/6 5€ Peça para Negócio Dança

MAG
RA
4

ALH
6 12–16 seg–sex 2 TAGV SERGI FÄUSTINO [ES]
Seminário Laboratório

ÃES
2 C 12–16 seg–sex 8 Convento São Francisco LUCIANA FINA [IT/PT]
Seminário Laboratório

RA BORGES
1 12 seg 21h30 62’ 2 TAGV L U C I A N A F I N A [IT/PT] Festival
A
B M/12 4€ Terceiro Andar Documentário
14 qua 16h Casa das Artes QUEM SÃO OS ARTISTAS? Laboratório

I
AV

9 10

RUA FERRE
EN

5
21h30 8 Convento São Francisco ALINE FRAZÃO Parceiro
ID
A

16 sex 21h30 60’ 3 CAV S E R G I F Ä U S T I N O [ES] Festival
DA

M/16 5€ Fäustino VI. 803 C.C.
GU
AR

Performance
A
AR

D
DA

CL

17 sáb 15–19h 9 Antigo Grémio Operário LAB IN FEST Laboratório
IN

A
NT
GL

Apresentações Públicas
SA
ES

mais info: facebook/linha.fuga
A

DE

22h 60’ Liquidâmbar S E R G I F Ä U S T I N O [ES] Festival
E

4
NT

M/6 Acesso livre C60 Grandes Éxitos
PO

Sessão DJ comentada
8
18 dom 16h 7 Teatro da Cerca A ESCOLA DA NOITE Parceiro
de São Bernardo Embarcação Do Inferno
1 Laboratório de Curadoria do Colégio das Artes da UC A Estação Nova 19–23 seg–sex 2 TAGV M I G U E L P E R E I R A Seminário Laboratório
2 Teatro Académico de Gil Vicente B Sé Velha 7 Teatro da Cerca ANA BORRALHO & JOÃO Laboratório
3 Centro de Artes Visuais (CAV) C Praça da República de São Bernardo G A L A N T E Seminário
4 Liquidâmbar D Jardim Botânico 22 qui 2 TAGV JOÃO GARCIA MIGUEL Parceiro
5 Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), Círculo Sede Bernarda Alba
6 Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), Círculo Sereia
24 sáb 15h 9 Antigo Grémio Operário LAB IN FEST Laboratório
7 Teatro da Cerca de São Bernardo
Apresentações Públicas
8 Convento São Francisco
mais info: facebook/linha.fuga
9 Antigo Grémio Operário
21h30 120’ 5 C A P C , Círculo Sede ANA BORRALHO & Festival
10 Casa das Artes
M/18 5€ J O Ã O   G A L A N T E [PT]
Mistermissmissmister
Performance
25 dom 3 CAV E X P O S I Ç Ã O Visita Guiada Parceiro
26–30 seg–sex 7 Teatro da Cerca F E D E R I C A F O L C O Workshop Laboratório
de São Bernardo
27–30 ter–sex 8 Convento São Francisco T H O M A S H A U E R T Workshop Laboratório
30 sex 21h30 50’ 7 Teatro da Cerca F E D E R I C A F O L C O [UY] Festival
M/6 de São Bernardo Fuá / La Lengua De Nuestras
5€ Posibilidades Dança
1 sáb 15h 9 Antigo Grémio Operário LAB IN FEST Laboratório
Dez Apresentações Públicas
mais info: facebook/linha.fuga
21h30 40’ 8 Convento São Francisco T H O M A S H A U E R T [CH/BE] Festival
M/6 5€ (Sweet) (Bitter) Dança
Pereira

M I G U E L P E R E I RA [PT]
Peça para Negócio
© Lais

Dança NOTA: Os preços dos bilhetes das sessões dos parceiros devem ser consultados nos próprios espaços
SINOPSES

LUCIANA FINA FEDERICA FOLCO SERGI FÄUSTINO
Terceiro Andar Fuá — la lengua de nuestras C60 Grandes éxitos
Instalação + documentário posibilidades Sessão DJ comentada
Centro histórico de Lisboa, Bairro Dança Começou a falar de música e

Farinas
das Colónias. Pelas sete da tarde, Fuá é um trabalho em contínua acabou a falar de si mesmo.
do terceiro até ao meu quinto reativação e que assume o corpo A sua intenção, quando começou
andar, ressoa pelo prédio um som do coletivo que a cria, neste a falar sobre música, era falar

© Eva
regular, sempre igual, como o bater caso, participantes locais. sobre tudo o que a rodeia,
do coração. Federica Folco busca chegar a sobre o que provoca, na sua onda
estados que distorcem os nossos expansiva, na forma de memórias,
Fatumata e Aissato, mãe e sistemas percetivos e sentidos na identificação de uma forma de
primogénita de uma numerosa família habituais. A ação é a atenção, ver a vida, de ligação com alguns
originária da Guiné‑Bissau, o carinho é espalhado e a língua sentimentos. Cada um de nós tem um
dialogam sobre o amor e a é a língua. Desarticulam-se os relacionamento muito pessoal com a
felicidade. No suceder‑se de uma sentidos e o coletivo sensível música e, se queremos falar desse
carta de amor, um poema, um conto encarna a carne e incita os desejos relacionamento, necessariamente

Fina
e uma reza, as palavras transitam e pulsões para que, sem medo, vivam passamos pelo pessoal.

© Luciana
de uma língua para a outra, de uma outra experiência.
interlocutora e de uma voz para a
outra, criando ligações. Para participar no seminário
de Federica Folco, nas manhãs
de 26 a 30 de novembro, os
interessados devem inscrever-se
até 22 de Novembro através
de formulário disponível em
linhadefuga.pt

ANA BORRALHO & JOÃO GALANTE SERGI FÄUSTINO
Mistermissmissmister Fäustino VI. 803 c.c.
Performance Performance
Projeto performático sobre o imaginário Sergi está em residência em Coimbra
erótico, parte das assimetrias que para criar uma obra para a cidade.
regulam as identidades sociais e as O resultado desta criação terminará
definições de masculino/feminino. num diálogo entre o performativo,
THOMAS HAUERT

©Paco Beltran
Baseia-se no desejo de provocar em cada o sonoro e o objetual, onde
espetador uma emoção forte perante a (sweet) (bitter) transformará as memórias do seu
confrontação e comunicação direta através Dança corpo e da relação estabelecida
de personagens com uma exposição extrema Hauert é um bailarino e coreógrafo com o corpo do contexto de
e uma ambiguidade sexual óbvia. Os três cuja pesquisa sofisticada, baseada Coimbra. Criará um dispositivo
performers estão totalmente nus e as na improvisação sobre o movimento, de apresentação onde se misturam
suas cabeças transformadas (através de tem um forte relacionamento com a a ação e a exposição, mas acima
caracterização) de modo a terem sexos música. Neste solo, ele confronta de tudo onde pretende provocar
diferentes dos seus corpos. O público Si dolce èl tormento, de Claudio a convivência dos diferentes
MIGUEL PEREIRA pode entrar e sair durante a apresentação Monteverdi, mas em várias versões, materiais da sua investigação.
Peça para Negócio da performance. com 12 Madrigali de Salvatore
Dança Sciarrino, interpretando este poema Presença possível graças ao apoio
Perante um mundo cada vez mais musical de amor impossível como a de AC/E – Acción Cultural Española.
veloz e capitalizado como o que expressão de um conflito entre a
Pereira

vivemos, parece que o espaço felicidade de perseguir um ideal
para o tempo de experimentar, e o tormento de saber que esse
errar, andar à deriva, procurar, ideal permanecerá inalcançável.
© Lais

perder-se, reencontrar-se —
o tempo do amador — se foi Presença possível graças ao
perdendo. Então o instinto e apoio de Wallonie-Bruselles
a necessidade de sobrevivência International.
começaram a sobrepor-se a todo
e qualquer devaneio artístico. No âmbito do Linha de Fuga,

Vanzieleghem
É possível pensar lucrativamente Thomas Hauert orienta um
perante a natureza e o objeto workshop dirigido a bailarinos
Fryszowski

de uma pesquisa artística? profissionais. Os interessados
Como gerir esse paradoxo? devem inscrever-se ATÉ 22 DE

© Filip
Como reinventar-se? Como não NOVEMBRO através de formulário
cair no esquecimento? disponível em linhadefuga.pt
©O
CO N T A C T O S FICHA TÉCNICA

Linha de Fuga Teatro da Cerca de São Bernardo Direção de projeto e curadoria
T 917 909 607 Cerca de São Bernardo Catarina Saraiva
linha.fuga@gmail.com 3000-097 Coimbra
linhadefuga.pt T 239 718 238 Produção
facebook.com/linha.fuga weblog.aescoladanoite.pt Eduardo Pinto, Vasco Neves
instagram.com/linha.fuga
Convento São Francisco Apoio à produção
Laboratório de Curadoria Av. da Guarda Inglesa, 1A Marta Blanco, Beatriz Soares
Colégio das Artes da 3040-193 Coimbra
Universidade de Coimbra T 239 857 191 Direção técnica
R. Colégio Novo coimbraconvento.pt Mafalda Oliveira
3000-143 Coimbra bilheteira online
T 239 857 019 Equipa técnica
uc.pt/colegioartes Antigo Grémio Operário António Pita
Rua da Ilha, 12 Guilherme Pompeu
Teatro Académico de Gil Vicente 3040-193 Coimbra
Praça da República Comunicação
3000-343 Coimbra Casa das Artes Bissaya Barreto Isabel Campante /
T 239 855 636 Av. Sá da Bandeira, 83 Ideias Concertadas
tagv.pt 3000-351 Coimbra
bilheteira online T 912 624 531 Design
fbb.pt/cabb Studio And Paul
Centro de Artes Visuais
Colégio das Artes, Seleção de participantes
Pátio da Inquisição, 10 CONDIÇÕES DE ACESSO do laboratório
3000-221 Coimbra Catarina Saraiva
T 239 836 930 Os bilhetes para os eventos Isabel Ferreira
cav-ef.net assinalados estão disponíveis Natacha Melo
uma hora antes nos respetivos
Liquidâmbar espaços de apresentação e têm
Praça da República, 28, um preço unitário de 5 euros. AGRADECIMENTOS
1. andar Em alguns casos a reserva
3000-250 Coimbra e/ou aquisição antecipada Máfia — federação cultural
T 962 489 489 é possível por telefone e/ou de Coimbra, Maria da Conceição
online nos próprios teatros. Saraiva, Laura Seco, Delfim
Círculo de Artes Plásticas Alguma das iniciativas do Linha Sardo, António Olaio, José Maçãs
de Coimbra, Círculo Sede de Fuga são de acesso livre e de Carvalho, Sérgio Dias Branco,
Rua Castro Matoso, 18 estão anunciadas. A informação Maria Paula Meneses, Albano da
3000-104 Coimbra atualizada das apresentações Silva Pereira.
T 910 787 255 dos artistas do laboratório
capc.com.pt assim como outras atividades
que vão sendo programadas
serão anunciadas no facebook
de Linha de Fuga. Para os que
querem acompanhar o projeto,
aconselhamos que sigam a
nossa página.

organização estrutura financiada por coprodução parceiros

apoio