You are on page 1of 4

Academia Paraense de Literatura de Cordel – APLC

ESTATUTO
Art. 1º)
Fundada em 09 de janeiro de 2018, a Academia Paraense de Literatura de
Cordel – APLC é uma sociedade civil de natureza cultural sem finalidade
lucrativa.

Art. 2º)
A sede provisória será na cidade de Belém – Pa, no Conjunto Carneirinho, Rua
T3 Qdª 7, casa 27 – Cabanagem CEP. 66.625-285

Art. 3º)
A Academia será regida por este Estatuto por tempo indeterminado, com a
finalidade de promover o intercâmbio cultural, social, artístico, literário e cívico,
dentro e fora do Brasil, sem discriminação religiosa, social e político-
econômica.

Art. 4º)
O corpo acadêmico da APLC será composto de. no mínimo, 40 (quarenta)
cadeiras de membros efetivos, brasileiros, paraenses natos ou naturalizados,
de todos os gêneros, maiores de 16 anos.
Parágrafo Único:
Além dos mencionados neste artigo, poderão participar da APLC, membros na
categoria de Correspondentes, em número limitado e de qualquer
nacionalidade, desde que tenha vínculo ou contribuição cultural no Cordel
Brasileiro.

Art. 5º)
A admissão de novos membros far-se-á por ocasião de vacância, por meio de
votação, pela maioria simples do corpo de membros regulares.

Art. 6º)
Por motivo de força maior, os acadêmicos ausentes poderão exercer seu voto
por meio dos Correios em envelope que só poderá ser aberto por ocasião da
apuração e/ou por meio eletrônico.

Art. 7º) ACADEMIA PARAENSE DE LITERATURA DE CORDEL FUND. Em
9/01/2018 Sede provisória: Conj Carneirinho Qd 07 casa 27 rua T-3
cabanagem CEP: 66625-285 Belém – Pará - Brasil E-
mail:academiaparaensedecordel@outlook.com.br
Os pretensos candidatos a uma nova vaga na APLC, deverão encaminhar sua
biografia, obedecendo os critérios estabelecidos pela entidade.

Art. 8º)
Todos os acadêmicos se comprometerão de colaborar com meio salário
mínimo vigente, podendo ser parcelado em até 10 vezes, para arcar com as
despesas indispensáveis ao funcionamento da Academia.
Parágrafo Único:
A atualização da anuidade, se dará mediante a alteração do valor do salário
mínimo nacional.
Art. 9º)
O acadêmico que não cumprir com a colaboração financeira dentro do
exercício anual, ficará suspenso da participação nas atividades oficiais da
APLC, salvo se apresentar justificativa por escrito, que será analisada pela
diretoria.

Art. 10º)
Com a finalidade de homenagear personalidades que tenham prestado
relevantes serviços à APLC, esta concederá diplomas de Membros Honorários
e Beneméritos.

Art. 11º)
Não haverá remuneração para os membros da APLC, estendendo-se a sua
diretoria.
Art. 12º)
Poderá a APLC estabelecer contratos e convênios com poderes públicos e
pessoas físicas e jurídicas.

Art. 13º)
O patrimônio da APLC será constituído pelos bens que venham a possuir.

Art. 14º)
A APLC terá como símbolo bandeira, flâmula, brasão, selo, carimbo e traje
acadêmico.
Art. 15º)
A APLC possui a seguinte estrutura:
Assembleia Geral
Presidência
Vice Presidência
I Secretária Geral
II Secretária Geral
Diretoria de Finanças
Diretoria de Bibliotecas

Art. 16)
Compete à presidência:
a) Representar a Academia social, judicial e extrajudicialmente; ACADEMIA
PARAENSE DE LITERATURA DE CORDEL FUND. Em 9/01/2018 Sede
provisória: Conj Carneirinho Qd 07 casa 27 rua T-3 cabanagem CEP: 66625-
285 Belém – Pará - Brasil E-mail:academiaparaensedecordel@outlook.com.br
b) Convocar e dirigir as reuniões da diretoria;
c) Fazer e executar as diversas atividades da Academia.
$1º - Aos demais membros da diretoria, compete em harmonia com a
presidência, cumprir suas funções, visando o bem comum na APLC.
$2º - Aos acadêmicos, compete desempenharem, com dedicação e zelo, as
funções para as quais forem designados.

Art. 17)
A academia reunir-se-á bimestralmente com ampla divulgação, de pelo menos
3 (três) dias de antecedência, com quórum mínimo de cinco membros ou
extraordinariamente, em qualquer data desde que convocada pela diretoria
para tratar de qualquer assunto de interesse da instituição.

Art. 18)
A Diretoria terá mandato de dois anos, podendo ser reeleita.

Art. 19)
A Academia terá como patrono o Cordelista paraense Vicente Juarimbu Salles,
como preito de reconhecimento pelo conjunto de sua obra.

Art. 20)
O presente Estatuto entrará em vigor na data de sua publicação.
$1º - presente Estatuto poderá ser reformado quando assim decidir a maioria
absoluta dos membros em regularidade, em assembleia para este fim
especialmente convocada.

$2º - em caso de dissolução da APLC seu acervo será doado para o Instituto
Histórico e Geográfico do Pará e na sua ausência, a Biblioteca Nacional.
Nesse momento o senhor Miguel de Santa Brígida Júnior, Diretor de Arte
Cultura Esporte e lazer na UFPA Pró Reitoria de Extensão, esteve conosco
parabenizando a fundação da Academia e registrando sua alegria pela parceria
com a Universidade Federal do Pará. Passou-se em seguida, ao item “2” da
pauta, em que foram escolhidos os seguintes membros para comporem os
órgãos internos:
PRESIDENTE: Cláudio Cardoso de Andrade Costa, Aposentado, casado,
residente no Conj. Carneirinho, Rua T3 Qdª 7, casa 27 – Cabanagem Cep.
66.625-285, CPF 134.917.682-68
VICE PRESIDENTE: Francisco Pinto Mendes, Escritor, casado, residente na
Trav. Curuzu, nº 206 Pedreira, CPF 373. 269.102-00
I SECRETÁRIA GERAL: Cíntia Maria da Silva Monteiro, Gestora Ambiental e
estudante de Letras, solteira, residente no Conj. Satélite, nº 1130 WE 07, CPF
636.418.872-91
II SECRETARIO GERAL: João de Castro Ribeiro, Professor, Trav. do Chaco,
nº 1476 Marco, CPF 026.126.742-68 ACADEMIA PARAENSE DE
LITERATURA DE CORDEL FUND. Em 9/01/2018 Sede provisória: Conj
Carneirinho Qd 07 casa 27 rua T-3 cabanagem CEP: 66625-285 Belém – Pará
- Brasil
Para mais informação fale com o presidente O Senhor Cláudio Cardoso no E-
mail:academiaparaensedecordel@outlook.com.br

Dos cordelista de Marabá:
Adão Almeida é poeta cordelista, contista. Membro das Academias de letras
ALB Academia de letras Brasil seccional Sul e Sudeste do Pará, ALMA
Academia de letras de Marabá. Tem oito publicações em carreiro solo,
com participação em dez antologias poética. Tel. 94-991495494

Lusa Silva é Poeta cordelista atuante no cenário da poesia marabaense. Tem
com quatro livros publicados e participação em várias antologias é sócia
fundadora da Associação dos Escritores do sul e Sudeste do Pará AESSP e
Membros efetivos da ALB Academia de Letras Brasileira Seccional Sul e
Sudeste do Pará.

Manoel Uchoa de Castro Pereira nasceu no dia sete do oito de mil
novecentos e oitenta cinco, na cidade de Grajaú no estado do Maranhão Filho
de Raimundo Pereira e dona Luísa Uchoa de Castro pereira. O poeta reside
em marabá há nove anos. Seu (Pseudônimo, rimador de Marabá) Cordelista e
humorista atuante, Uchoa começou a ganhar destaque escrevendo parodias
para os políticos da região, participando de saraus, divulgando em jornais e
também nas redes sociais.
Membros efetivos da ALB Academia de Letras Brasileira Seccional Sul e
Sudeste do Pará. Tel. 94-981762867

Valdir Araujo é poeta, professor e cordelista com vasta publicação de folhetos
de Cordel.
Membros efetivos da ALB Academia de Letras Brasileira Seccional Sul e
Sudeste do Pará. Tel.94-992480463

Related Interests