You are on page 1of 23

Atividades para

sala de aula sobre


Direitos
Humanos

Curso de Especialização
Educação, Pobreza e
Desigualdade Social
Sumário

Atividade 1: Seres humanos / Direitos humanos....................................................3

Atividade 2: Necessidades e desejos......................................................................7

Atividade 3: Mapeando os Direitos Humanos em nossa comunidade...................9

Atividade 4: Literatura e direitos humanos - questões para análise de textos


literários, midiáticos e outros..............................................................................11

Atividade 5: Ciência, tecnologia, meio ambiente e direitos humanos.................15

Atividade 6: Janelas e espelhos............................................................................18

Atividade 7: História e direitos humanos.............................................................21


Atividade 1: Seres humanos / Direitos humanos

Duração Materiais Aplicação

Uma hora ou três Quadro-negro ou cartolina, Da Educação Infantil


atividades de 20 minutos giz ou canetas a grupos de adultos

Procedimento

PARTE 1: O que significa ser humano? (20 minutos)

1. Escreva as palavras “humano” e “direitos” no alto do quadro-negro ou da cartolina. Abaixo da palavra


“humano”, desenhe um círculo ou o esboço de um ser humano. Peça aos participantes para que façam uma
tempestade de ideias das qualidades que definem o ser humano e escreva as palavras ou símbolos dentro do
círculo ou do esboço. Por exemplo, “inteligência”, “simpatia”.

2. Depois, pergunte aos(às) participantes o que eles(as) consideram necessário para proteger, aprimorar e
desenvolver plenamente essas qualidades de um ser humano. Liste as respostas fora do círculo e peça que as
expliquem. Por exemplo, “educação”, “amizade”, “amor familiar” (observação: guarde essa lista para a parte 2).

3. Discuta:
• O que significa ser plenamente humano? Como isso é diferente de simplesmente “estar vivo” ou “sobreviver”?
• Baseado nessa lista, o que as pessoas precisam para viver com dignidade?
• Os seres humanos são todos essencialmente iguais? Qual o valor das diferenças humanas?
• Nossas qualidades “essencialmente” humanas podem ser tiradas de nós? Por exemplo, apenas seres
humanos podem se comunicar em linguagem complexa. Caso você perca a capacidade de falar, você
ainda será humano?
• O que acontece quando uma pessoa ou um governo tenta privar alguém de algo necessário à dignidade
humana?
• O que aconteceria se você tivesse que abrir mão de uma dessas necessidades humanas?

4. Esclareça que tudo o que está dentro do círculo se refere à dignidade humana, à totalidade do ser humano.
Tudo que está escrito ao redor do esboço representa o que é necessário à dignidade humana. Direitos
humanos estão assentados nessas necessidades.
Leia essas frases retiradas da Declaração Universal dos Direitos Humanos e explique que esse documento
estabelece o padrão de como os seres humanos devem se portar uns em relação aos outros, de modo que a
dignidade humana de todos seja respeitada:
[…] o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da familia humana
e seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade, da justiça e da paz
no mundo, […]. (Preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos)

Atividades Direitos Humanos 3


Todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão
e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade.
(Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos Humanos)

PARTE 2: O que é um direito? (20 minutos)

1. Faça uma tempestade de ideias com os significados relacionados à palavra “direito” (por exemplo, “correto,”
“oposto de esquerdo.”) Tome em conta expressões comuns como “estamos em nosso direito” ou “você não
tem o direito de dizer isso”. Anote esses diferentes significados no quadro. Qual o sentido de “direito” quando
falamos em direitos humanos?
2. Em grupos pequenos ou com toda a classe, faça uma tempestade de ideias da definição de direitos
humanos e escreva as possibilidades no quadro. Tente desenvolver uma definição sobre a qual todos estejam
de acordo e a escreva em uma cartolina à parte.
3. Escreva no quadro essa definição de direitos humanos:
Os Direitos Humanos pertencem a todas as pessoas independente de seu sexo, sua
raça, sua cor, sua língua, sua origem nacional, sua idade, sua classe, sua religião e suas
convicções políticas. Eles são universais, inalienáveis, indivisíveis e interdependentes.
O que é entendido por universalidade? Por inalienação? Por indivisibilidade? Por interdependência? Peça
aos participantes que verifiquem em um dicionário ou em um “Glossário de Direitos Humanos”, Parte V,
“Apêndice” e explique seu significado ao grupo.
4. Volte à lista de qualidades que definem um humano criada na parte 1.
5. Escreva “sobrevivência/subsistência”, “dignidade humana”, e “comodidades e luxos” em outra cartolina ou
no quadro-negro. Discuta o significado desses termos.
Tendo em conta a cartolina produzida da primeira parte, aloque cada item listado como necessário para
o desenvolvimento pleno das qualidades humanas sob um desses títulos. Por exemplo, a educação é
necessária à sobrevivência? É também necessária à dignidade humana? É certo tratar a educação como uma
comodidade ou como um luxo?
6. Discuta:
• Os direitos humanos devem chamar a atenção apenas para o que seres humanos precisam para
sobreviver? Por quê?
• Os direitos humanos devem também proteger aquelas coisas que você classificou como “comodidades e
luxos”? Por quê?
• Algumas pessoas no mundo possuem apenas o necessário para sobreviver, enquanto outras possuem
luxos e comodidades. Isso é justo? É uma violação dos direitos humanos?
• Há algo que possa ser feito para equiparar o usufruto da dignidade humana? Há algo que deva ser feito?
Se sim, como e por quem?

PARTE 3: O que é um direito universal? (20 minutos)

1. Leia os comentários de Eleanor Roosevelt, diretora da comissão das Nações Unidas que esboçou a
Declaração Universal dos Direitos Humanos, sobre a importância de padrões universais de direitos humanos:
Onde, afinal, começam os direitos universais? Em pequenos lugares, próximos de
casa – tão próximos e tão pequenos que não podem ser vistos por nenhum mapa
do mundo. Entretanto, eles são o mundo do indivíduo; a vizinhança onde vive; a

Atividades Direitos Humanos 4


escola que frequenta; a fábrica, fazenda ou escritório onde trabalha. Esses são os
lugares onde todo homem, toda mulher e toda criança buscam justiça igualitária,
oportunidades igualitárias; dignidade igual, sem discriminação. Se esses direitos
não fizerem sentido nesses lugares, eles não farão muito sentido alhures. Sem uma
ação cidadã comprometida em defendê-los próximos de casa, buscaremos em vão
progresso no mundo mais amplo. (ROOSEVELT, 1958 apud FLOWERS, 1998)
2. Discuta a passagem da fala de Eleanor Roosevelt:
• O que você acha que ela quis dizer com “direitos universais”?
• Algumas pessoas pensam que valores ou padrões universais são impossíveis. O que você acha?
• Por que você acha que as Nações Unidas escolheram a palavra “universal” ao invés de “internacional”
para nomear a Declaração Universal dos Direitos Humanos?
• Parafraseie a última frase da citação. O que ela diz com respeito a responsabilidade individual pelos
direitos humanos? O que você acha que Eleanor Roosevelt quis dizer com “ação cidadã comprometida
em defender” os direitos universais próximos de casa?

Indo além

1. Aborde a Declaração Universal dos Direitos Humanos, explicando que esse documento visava oferecer a
todas as pessoas em todas as situações justiça, oportunidade e dignidade iguais, sobre as quais falou Eleanor
Roosevelt. Apresente, então, uma rápida história dos direitos humanos.
2. Aborde os conceitos de direito moral, legal e natural. Os direitos humanos são necessariamente direitos
legais?
3. Levante as seguintes perguntas:
• O que significa estar vivo?
• Quando começa a vida? Quando termina?
• Há circunstâncias em que o Estado deveria retirar o direito de viver de alguém?
• O direito de viver é um direito humano?
• Quando começam e terminam os direitos humanos?
4. Discuta a relação entre dignidade humana, direitos humanos e o conceito de “tratamento humano”.

Adaptação para crianças pequenas

1. Peça às crianças, sentadas em círculo, para pensarem em uma qualidade de si próprias que considerem
boa. Peça para que, cada uma de uma vez, descrevam brevemente essa qualidade.
• Faça com que notem que todos têm boas qualidades.
• Se algumas crianças tiverem dificuldade para encontrar qualidades sobre elas mesmas, pergunte “Que
qualidades admiramos nas pessoas?” e escreva uma lista de respostas no quadro. Faça com que cada
criança escolha uma que seja verdadeira para ele ou ela.
2. Faça algumas destas perguntas:
• Você respeita nos outros a qualidade que você gosta em você mesmo?
• Você respeita nos outros qualidades que você não tem?
• Todos os seres humanos merecem respeito? Por quê?
• Como você demonstra respeito pelos outros?
3. Pergunte às crianças se elas conseguem se lembrar de uma circunstância em que ficaram magoadas porque
alguém não as respeitou, por meio de perguntas como estas:

Atividades Direitos Humanos 5


• Alguém já disse alguma coisa ofensiva ou dolorida a você?
• Por que as pessoas dizem coisas ruins umas às outras?
• O que é dignidade? A sua dignidade é ferida quando outros não te respeitam? Como você se sente?
4. Pergunte ao grupo como os seres humanos se diferenciam de outros seres vivos. Enfatize que os seres
humanos se comunicam com palavras, e não apenas com sons, e que decidem muitas coisas sobre suas vidas.
• Use o esboço da primeira parte.
5. Pergunte “Qual o significado de dizer que todos os seres humanos merecem respeito pois todos têm
dignidade humana?”
6. Explique que, depois de uma terrível guerra, a Segunda Guerra Mundial, todos os países do mundo
entraram em acordo em 1948 sobre um documento que dizia que o mundo seria um lugar mais pacífico se
todos respeitassem a dignidade de todo ser humano. Essas palavras estão na Declaração Universal dos Direitos
Humanos.
• Leia a citação do quarto item da parte 1.
7. Peça às crianças para pensarem em um exemplo sobre como a vida em sua comunidade poderia ser mais
pacífica se as pessoas demonstrassem maior respeito pelas outras.
8. Faça as crianças trabalharem em duplas ou sozinhas para desenharem uma maneira de mostrarem respeito
por alguém. Compartilhe essas ideias com o restante da classe.

Nota: Essa atividade foi traduzida e adaptada de Flowers (1998) pela Equipe de Criação e Desenvolvimento.
Essa autora, por sua vez, baseou-se nas demais referências listadas.

Referências

FLOWERS, Nancy (Ed.). Human Rights Here and Now. Minneapolis: Amnesty International USA, 1998.
Disponível em: <http://www1.umn.edu/humanrts/edumat/hreduseries/hereandnow/Default.htm>. Acesso
em: 13 jan. 2015.

ACTION PROFESSIONALS’ ASSOCIATION FOR THE PEOPLE (APAP). The Bells of Freedom. Addis Ababa: Action
Professionals Association for the People, 1996.

PETTMAN, Ralph; COLIN, Henry. Teaching for Human Rights: Pre-School and Grades 5-10. Canberra:
Commonwealth of Australia, 1986.

REARDON, Betty. Educating for Human Dignity. Philadelphia: Studies in Human Rights, University of
Pennsylvania Press, 1995.

YEBAN, Felice (Ed). Human Rights Education Pack. Bangkok: Asian Resource Center for Human Rights, 1995.

Atividades Direitos Humanos 6


Atividade 2: Necessidades e desejos

Duração Materiais Aplicação

Revistas e jornais velhos, cartões de Do Ensino Infantil


De 30 a 60 minutos 7x12 cm, cola, tesoura e lápis de cor ao Fundamental

Procedimento

1. Peça aos(às) participantes, trabalhando em duplas ou em pequenos grupos, que elaborem de 10 a 20


cartões representativos de coisas que acreditam serem necessárias e desejáveis para que as crianças levem
uma vida saudável e feliz. Eles podem desenhar essas coisas no cartão ou recortar de revistas e jornais.
2. As duplas ou os grupos trocam os cartões entre si. Eles, então, dividem os cartões entre as duas categorias:
• Que coisas são necessidades (por exemplo, essenciais para a sobrevivência, como comida, atendimento
médico, abrigo)?
• Que coisas são desejos, mas não necessidades (por exemplo, coisas desejáveis, mas não necessárias para
a sobrevivência, como brinquedos, educação ou direito ao voto)?
• Quais não se enquadram em nenhuma das categorias?
3. Os grupos que trocaram cartões se juntam e comparam seus cartões. Eles, então, tentam chegar a um
acordo sobre as categorias dos cartões. Feito isso, discuta:
• Qual pilha de cartões é maior, e por quê?
• Se você tivesse que mover dois cartões da pilha das necessidades para a dos desejos, quais você
escolheria? Como a sua vida seria afetada por essa mudança (por exemplo, se alguma coisa que você
sente ser realmente necessária não estivesse mais disponível)?
4. Peça à classe que junte todos os cartões. Cole-os na parede ou no quadro-negro para completar uma lista
da classe. Estimule a reflexão e o debate com base em perguntas como:
• Será que todas as necessidades humanas estão incluídas nas listas de necessidades? Existem outras que
devem ser somadas à lista?
• Todos os desejos estão incluídos? A classe consegue pensar em outros?
5. Proponha um debate a partir destas ideias:
• É fácil separar desejos de necessidades?
• O que acontece quando as vontades de alguém não são atendidas?
• O que acontece quando as necessidades básicas de alguém não são atendidas?
• O que acontece a uma comunidade quando várias de suas necessidades básicas não são atendidas?
• Existem pessoas no mundo cujas necessidades básicas não são atendidas? No Brasil? Em sua comunidade?
Em sua escola?
• Existem alguns tipos de pessoa que frequentemente deixam de ter suas necessidades básicas garantidas?
• Essas necessidades devem ser garantidas? Por quê?
• Será que algumas pessoas devem ter suas vontades atendidas quando outras não tem suas necessidades
garantidas?

Atividades Direitos Humanos 7


• O que pode ser feito para que as necessidades básicas das pessoas sejam efetivadas?
• De quem é a responsabilidade pelo cumprimento das necessidades básicas das pessoas?
• Que medidas você pode tomar para ajudar a garantir as necessidades básicas de outros em sua
comunidade?

Indo além

1. Discuta:
• Existem necessidades humanas básicas comuns a todas as pessoas em todos os lugares do mundo?
• Essas necessidades são sempre garantidas?
• O que interfere em nossos desejos?
• Como os desejos são influenciados por idade, gênero, classe, cultura e etnia?
• Qual a relação das necessidades humanas com os direitos humanos?

Adaptações

1. Siga adiante – guarde os cartões e os reutilize em outro tema. Por exemplo, use as categorias necessidades
e desejos em lições de matemática, atualidades e língua estrangeira.
2. Para crianças menores – crianças mais novas podem ter mais facilidade observando exemplos concretos
de crianças para imaginar o que poderia ser um tipo específico de vontades e desejos. Faça com que folheiem
jornais e revistas e escolham uma criança específica para ser seu(sua) “amigo(a) imaginário(a)”. Elas poderiam
imaginar características desse amigo (por exemplo: nome, idade, brinquedos, prazeres etc.). As crianças
poderiam recortar essa imagem, colar em uma folha de papel e apresentar seu novo amigo. Essa etapa
poderia ser feita antes da primeira etapa da seção de procedimento.
3. Atividade de Geografia – se a classe estiver aprendendo sobre uma localidade diferente, os(as) alunos(as)
poderiam explorar as necessidades e os desejos de pessoas vivendo em um ambiente diferente, considerando,
especialmente, os efeitos do clima, da paisagem, o contexto urbano ou rural. Eles poderiam reavaliar os
cartões que fizeram: que figuras poderiam ser trocadas? Que categorias?
4. Atividade de Literatura – peça aos(às) estudantes que façam suas pilhas baseando-se nas necessidades e
desejos de personagens de um conto ou novela que estejam lendo.

Nota: Essa atividade foi traduzida e adaptada de Flowers (1998) pela Equipe de Criação e Desenvolvimento.
Essa autora, por sua vez, baseou-se em Brown (2000).

Referências

FLOWERS, Nancy (Ed.). Human Rights Here and Now. Minneapolis: Amnesty International USA, 1998.
Disponível em: <http://www1.umn.edu/humanrts/edumat/hreduseries/hereandnow/Default.htm>. Acesso
em: 13 jan. 2015.

BROWN, Margot. Our World, Our Rights. Nova York: Amnesty International USA, 2000.

Atividades Direitos Humanos 8


Atividade 3: Mapeando os Direitos Humanos
em nossa comunidade
Duração Materiais Aplicação

1 hora (mas pode se Lápis de cor, cartolina, Do Ensino Fundamental


estender por vários dias) cópias da DUDH a grupos de adultos

Procedimento

1. Divida os(as) participantes em pequenos grupos e peça para desenharem um mapa de seu município
(ou vizinhança, no caso de comunidades maiores). Eles(as) devem incluir suas casas, os lugares públicos
mais importantes (por exemplo, parques, correios, prefeitura, escolas) e os prédios de serviço público (por
exemplo, hospitais, bombeiros, postos policiais) e outros lugares que são importantes para a comunidade
(por exemplo, mercados, cemitérios, cinemas, postos de gasolina).
2. Quando os mapas estiverem prontos, peça aos(às) participantes que analisem seus mapas da perspectiva
dos direitos humanos. Que direitos humanos eles associam com diferentes lugares do mapa? Por exemplo,
uma igreja com liberdade de pensamento, consciência, e religião; a escola com o direito à educação; os
correios com o direito à informação, à privacidade e à autoexpressão. Enquanto identificam esses direitos,
eles(as) devem buscar o(s) artigo(s) relevantes na DUDH e escrever seu(s) número(s) ao lado do lugar no
mapa.
3. Peça que cada grupo apresente seu mapa para toda a turma e faça um sumário de sua análise de direitos
humanos exercidos na comunidade.
• Há em alguma parte do mapa uma grande concentração de direitos? Como você explica isso?
• Há alguma parte com poucos direitos ou sem nenhum? Como você explica isso?
• Existe algum artigo da DUDH que parece ser especialmente exercido nessa comunidade? Como isso pode
ser explicado?
• Existe algum artigo da DUDH que nenhum grupo incluiu em seu mapa? Como isso pode ser explicado?
• Quais dos direitos identificados são civis e políticos? Quais são sociais, economicos e culturais? Algum
tipo de direito predominou no mapa? Algum tipo de direito predominou em algumas áreas (por exemplo,
maior incidência de direitos civis e políticos ligados com o Tribunal de Justiça, prefeitura ou posto policial)?
• Depois da discussão, será que alguém consegue ver novas maneiras de somar direitos ao seu mapa, em
especial aqueles não incluídos na primeira versão?

Atividades Direitos Humanos 9


4. Discuta:
• Há lugares na comunidade onde os direitos das pessoas são violados?
• Há pessoas na comunidade cujos direitos são violados?
• O que acontece com a comunidade quando os direitos de alguém são violados?
• Há lugares na comunidade onde as pessoas agem para proteger os direitos humanos ou evitar que
violações ocorram?

Adaptações

1. Para crianças pequenas


a. Crie um mapa tridimensional.
b. Junte essa atividade com uma caminhada pela comunidade para observar os direitos em ação.
c. Concentre-se apenas na escola ou no lar.
d. Divida em grupos pequenos e, a cada um, dê uma parte do mapa a ser analisada da perspectiva dos
direitos humanos.
2. Estendendo a atividade – cada passo da atividade poderá ser feito em diferentes dias, permitindo que os
participantes tenham tempo para reconsiderar a disposição e o visual da vizinhança e os direitos associados
com cada componente.
3. Convidado especial – a discussão na quarta etapa é uma ótima oportunidade para convidar advogados(as)
ou especialistas em direitos humanos para falar ao grupo.
4. Foque em direitos da criança – a Convenção Internacional dos Direitos da Criança poderá substituir o
DUDH, especialmente em se tratando de ensino fundamental. Um(a) representante do serviço de proteção
à criança poderá ser convidado(a) para falar à classe.
5. Atividade de Matemática ou Geografia – essa lição pode ser desenvolvida como uma atividade de
Matemática, desenhando a área de acordo com a escala. Pode também servir como uma atividade de
Geografia, incluindo topografia, coordenadas e relações espaciais

Nota: Essa atividade foi traduzida e adaptada de Flowers (1998) pela Equipe de Criação e Desenvolvimento.
Essa autora, por sua vez, baseou-se na apresentação feita por Anette Faye Jacobsen, do Danish Centre for
Human Rights.

Referências

FLOWERS, Nancy (Ed.). Human Rights Here and Now. Minneapolis: Amnesty International USA, 1998.
Disponível em: <http://www1.umn.edu/humanrts/edumat/hreduseries/hereandnow/Default.htm>. Acesso
em: 13 jan. 2015.

Atividades Direitos Humanos 10


Atividade 4: Literatura e direitos humanos - questões
para análise de textos literários, midiáticos e outros

Duração Materiais Aplicação


Produções literárias em seu sentido mais
amplo – de músicas que tocam nas rádios
até poesias clássicas – priorizando aqueles
trabalhos que tentem captar as maneiras
Atividades a serem de ser e pensar de minorias e grupos
desenvolvidas ao marginalizados ou que tratem de formas A partir dos anos finais
longo do ano diversas de violação de direitos humanos. do Ensino Fundamental

Procedimento

PARTE 1: Perguntas

1. Quais temáticas dos direitos humanos são abordadas nessa obra?


• Que direitos são usufruídos?
• Os direitos humanos estão em conflito?
• Os direitos humanos são negados? Quem é responsável pelo desrespeito aos direitos humanos?
• Quem age para defender os direitos humanos? Como? Por quê?
• Quem não está agindo para defender os direitos humanos? Por que não?
• Que artigos específicos do DUDH estão envolvidos?
2. Se os direitos humanos são defendidos nessa obra, que ação é tomada para que isso aconteça?
• O ato de defender o direito humano em si viola os direitos humanos de alguém?
• A ação é efetiva?
• A ação é violenta? Uma reação não violenta seria possível?
• Como o desfecho poderia ser diferente caso um tipo diferente de ação fosse tomado?
• A ação vai representar uma mudança a longo prazo na vida dos indivíduos? E na sociedade?
3. O que essa obra diz com respeito à dignidade humana?
• De que maneira a dignidade humana é afirmada? E ameaçada?
• Algum personagem em particular incorpora a dignidade humana?
4. O que essa obra diz sobre a responsabilidade individual com respeito aos direitos humanos? E sobre a
relação entre direitos e responsabilidade?
5. Que papel os seguintes fatores têm nesse trabalho, especialmente como um meio para possibilitar a
transformação:
• compaixão?
• consenso?

Atividades Direitos Humanos 11


• poder se expressar livremente?
• silêncio?
• colaboração com os perpetradores ou vitimizadores?
• colaboração com os defensores dos direitos?
• ter acesso a informação e/ou educação?
• entendimento e/ou empatia em relação a pessoas com diferentes valores ou modos de vida?
6. Essa obra contrasta as necessidades do indivíduo com as necessidades da maioria ou da sociedade?
• O que a obra diz sobre a relação entre indivíduo e sociedade? E entre indivíduo e Estado?
7. Há questões semelhantes no seu país? E na sua comunidade ou vizinhança? E na sua escola ou sala de aula?
• Que direitos são usufruídos?
• Que direitos estão em conflito?
• Que direitos você acha que deveria proteger?
• Que artigos específicos do DUDH estão envolvidos?
8. Como você pode agir para defender os direitos humanos na sua comunidade?
• Com quem você falaria? O que você diria?
• Quais ações seriam efetivas e apropriadas? Quais não seriam?
• Essas possíveis ações já estão sendo tomadas?
• É possível formar alianças para tratar desses problemas? Com quem?

PARTE 2: Sugestão de atividades

1. Pesquise um(a) dos(as) autores(as). Existem eventos, pessoas ou lugares em particular que possam ter
formado sua opinião sobre direitos humanos?
2. Faça uma discussão em grupo sobre um filme.

Uma breve bibliografia sobre literatura em direitos humanos:

Músicas e poesias

Vinícius de Moraes Operário em Construção


João Cabral de Melo Neto Morte e Vida Severina
Angelica Freitas Um Útero é do Tamanho de um Punho
Chico Buarque de Hollanda Meu Guri
Adoniran Barbosa Saudosa Maloca
Ary Barroso Na Batucada da Vida
Gilberto Gil Pai e Mãe
Chico Buarque de Holanda Geni e o Zepelim
Racionais MC´s Sobrevivendo no Inferno
Gabriel o Pensador Dança do Desempregado
Criolo Convoque seu Buda

Atividades Direitos Humanos 12


Romances

Érico Veríssimo Incidente em Antares


Fernando Gabeira O que é isso companheiro?
Ana Maria Gonçalves Um Defeito de Cor
Ignácio de Loyola Brandão Não Verás País Nenhum
Jorge Amado Seara Vermelha
José Lins do Rêgo O Moleque Ricardo
Ralph Ellison Homem Invisível
Rachel de Queirós O Quinze
Mario Vargas Llosa Batismo de Fogo
Maria Valéria Rezende O Voo da Guará Vermelha
Aldous Huxley Admirável Mundo Novo
Franz Kafka A Metamorfose
Érico Veríssimo Olhai os Lírios do Campo
Noemia de Sousa Sangue Negro
Conceição Evaristo Insubmissas Lágrimas de Mulheres
George Orwell 1984
Manuel Puig O Beijo da Mulher Aranha
Alexander Solzhenitsyn Um Dia na Vida de Ivan Denisovitch
Graciliano Ramos Vidas Secas
Aluísio Azevedo O Mulato
Jorge Amado Capitães da Areia
Aluísio Azevedo O Cortiço
Toni Morrison O Olho mais Azul
William Faulkner Luz em Agosto

Não ficção

Carolina Maria de Jesus Quarto de Despejo


Luiz Alberto Mendes Memórias de um Sobrevivente
Graciliano Ramos Memórias do Cárcere
James Baldwin Notas de um Filho da Terra
Marcelo Rubens Paiva Feliz Ano Velho
Mahatma Gandhi Autobiografia
Eduardo Galeano As Veias Abertas da América Latina
Pablo Neruda Discurso pronunciado ao receber o Nobel de Literatura

Contos

Orlanda Amarílis Thonon-les-Bains


Luís Fernando Veríssimo O Assalto
Marcelino Freire Meu Negro de Estimação

Atividades Direitos Humanos 13


Conceição Evaristo Ana Davenga
Luís Silva Boneca
Paulo Lins Destino de Artista
Ferréz O Ônibus Branco

Nota: Essa atividade foi traduzida e adaptada de Flowers (1998), que, por sua vez, baseou-se em Amnesty
International USA (1997). Alguns dos livros e poemas recomendados no original foram mantidos, outros
foram substituídos por obras brasileiras pela Equipe de Criação e Desenvolvimento.

Referências

FLOWERS, Nancy (Ed.). Human Rights Here and Now. Minneapolis: Amnesty International USA, 1998.
Disponível em: <http://www1.umn.edu/humanrts/edumat/hreduseries/hereandnow/Default.htm>. Acesso
em: 13 jan. 2015.

AMNESTY INTERNATIONAL USA. Teaching Human Rights through Literature. Minneapolis: Amnesty
International Educators’ Network, 1997. (Coleção: Amnesty International USA’s Human Rights Education
Resource Notebook Series).

Atividades Direitos Humanos 14


Atividade 5: Ciência, tecnologia, meio ambiente
e direitos humanos
Duração Materiais Aplicação
Textos ou material audio-visual que
tratem de descobertas científicas
e de suas consequências sociais e
ambientais - reportagens, textos de
Atividades a serem história, artigos sobre A partir dos anos finais
desenvolvidas ao longo do ano meio ambiente, etc. do Ensino Fundamental

Procedimento

PARTE 1: Perguntas

1. Sobre um avanço tecnológico, histórico ou contemporâneo:


• Acima de tudo, essa tecnologia teve um impacto positivo ou negativo sobre os direitos humanos? Como?
• De que maneira essa tecnologia fortalece os direitos humanos? Para quem?
• Que grupos são fortalecidos por essa tecnologia? Eles têm algo em comum?
• De que modo essa tecnologia enfraquece os direitos humanos? Para quem?
• Que grupos são enfraquecidos por essa tecnologia? Eles têm algo em comum?
• Baseado em sua classe, seu gênero, sua raça, sua idade ou sua localização geográfica, o efeito dessa
tecnologia é diferente para diferentes grupos de pessoas?
• Se essa tecnologia enfraquecer os direitos humanos, como sua aplicação poderia ser transformada para
promover os direitos humanos?
• Essa tecnologia cria algum conflito de direitos humanos (por exemplo, o direito de privacidade de alguém
em oposição ao direito do outro de informação)?
2. Sobre as descobertas e os conhecimentos científicos, normalmente:
• Que artigos na DUDH garantem aos membros de uma sociedade o direito de se beneficiar das descobertas
e dos conhecimentos científicos?
• Quem tem a responsabilidade de averiguar se esse direito é usufruído por todos?
• Quem tem a responsabilidade de averiguar se esses conhecimentos e essas descobertas não violam os
direitos de ninguém?
• Na prática, todas as pessoas se beneficiam com o progresso científico? Cite examplos para fundamentar
sua opinião.
3. O artigo 19 do DUDH estabelece que “Todo o homem tem direito à liberdade de opinião e expressão; este
direito inclui a liberdade de, sem interferências, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações
e idéias por quaisquer meios, independentemente de fronteiras.”

Atividades Direitos Humanos 15


• De que maneira esses direitos são importantes para a pesquisa científica?
• Quais são os motivos que podem levar o governo a suprimir o direito de livre expressão de cientistas? De
que maneira essa supressão poderia afetar a pesquisa básica e suas aplicações?
• Quais são os motivos que poderiam levar o governo a impedir seus cidadãos de terem acesso a informação
científica?
• Há situações em que é justificável por suprimir a disseminação da informação científica ou impedir
cientistas de falarem livremente?
4. O Artigo 27 do DUDH estabelece que “Todo o homem tem direito à proteção dos interesses morais e
materiais decorrentes de qualquer produção científica, literária ou artística da qual seja autor.”
• O que você acha que “interesses morais” quer dizer? De que modo esse direito pode ser negado aos
cientistas?
• Os cientistas têm direitos relacionados com o controle da maneira com que sua pesquisa e suas invenções
são aplicadas?
• Quais são as responsabilidades dos cientistas nessa área?
5. Que papeis a ciência e a tecnologia desempenham para garantir o direito a uma audiência pública e justa,
estabelecida no artigo 10 do DUDH?
6. O direito a um meio ambiente saudável não é explicitamente mencionado na Declaração Universal dos
Direitos Humanos, embora um pacto internacional sobre o meio ambiente esteja em meio a um processo de
ser esboçado.
• Você consegue conceber algum motivo histórico que explique porque o meio ambiente não é mencionado
no DUDH?
• Quais dos direitos do DUDH dependem de um ambiente saudável e seguro?
• Qual a responsabilidade de indivíduos, governos, companhias e indústrias para assegurar um meio
ambiente limpo e seguro?
• Com frequência, grupos pobres e minoritários são os mais afetados por práticas ambientais destrutivas.
Por que isso é assim?
• Como o direito civil e político, como o direito ao voto, acesso à informação e liberdade de exprssão,
contribuem para os direitos ambientais?
• Como direitos sociais, economicos, e culturais tais como o direito ao lar, à compensação adequada e à
identidade cultural contribuem para os direitos ambientais?

PARTE 2: Sugestões para Atividades

1. Pesquise a história de cientistas como Galileo ou Andrei Sakharov que foram silenciados ou perseguidos
por seu trabalho ou por suas opiniões.
2. Pesquise a história de ativistas ambientais, como o brasileiro Chico Mendes, o nigeriano Ken Saro-Wiwa, e
os estadunidenses Rachel Carson and Cesar Chavez.

Atividades Direitos Humanos 16


3. Busque informações a respeito de desastres como o de Chernobyl, na União Soviética; a explosão na
fábrica da “Union Carbide” em Bhopal, India; a contaminação no Love Canal e da instalação de produção de
armamento nuclear “Hanford”, nos Estados Unidos.
• Identifique os direitos que estão sendo violados e os grupos mais afetados pelo disastre.
• Como os indivíduos, o governo, o empresariado e a indústria contribuiram para o desatre em questão?
• Que responsabilidades não foram cumpridas por esses grupos e quais suas responsabilidade após o
desastre?
Você pode também adaptar essas questões para que elas sejam aplicadas a projetos de desenvolvimento e
questões ambientais na sua comunidade.
4. Busque artigos de jornal que lidem com novas descobertas científicas, avanços tecnológicos ou projetos de
desenvolvimento. Responda as seguintes perguntas com respeito aos artigos:
• De que maneira essa descoberta ou avanço promovem os Direitos Humanos? Que direitos específicos do
DUDH?
• De que modo essa descoberta ou avanço poderia negar os Direitos Humanos? Que direitos específicos?
• Quem é responsável por supervisionar a aplicação/distribuição/uso desse avanço?
• Há direitos em conflito em razão dessa descoberta ou avanço?
• Quais são as implicações ambientais, se houver, desse avanço?
• Esse desenvolvimento tem potencial para beneficiar todas as pessoas na sociedade, ou será que alguns
grupos vão se beneficiar mais do que outros?
5. Pesquise o papel desempenhado pela ciência forense na documentação de violações dos direitos humanos
como nos casos de desaparecimento e tortura.
6. Busque informações sobre organizações que trabalhem para promover direitos humanos junto de ciência,
tecnologia e meio ambiente (por exemplo, “Médicos por Direitos Humanos”, o programa da Associação
Americana para o Avanço da Ciência “Ciência e Direitos Humanos”, a campanha do Sierra Club para promoção
de direitos humanos e meio ambiente).

Nota: Essa atividade foi elaborada originalmente pelos professores Ethan Bleifuss, da Apple Valley High
School (Minnesota, Estados Unidos), e Karen Kraco, da Amnesty International USA. Foi traduzida e adaptada
de Flowers (1998) pela Equipe de Criação e Desenvolvimento.

Referências

FLOWERS, Nancy (Ed.). Human Rights Here and Now. Minneapolis: Amnesty International USA, 1998.
Disponível em: <http://www1.umn.edu/humanrts/edumat/hreduseries/hereandnow/Default.htm>. Acesso
em: 13 jan. 2015.

Atividades Direitos Humanos 17


Atividade 6: Janelas e espelhos

Duração Materiais Aplicação

Cópias da DUDH, coleção de fotos


De 30 minutos a 1 hora mostrando pessoas de diferentes Todas as idades
culturas, idades e origens

Procedimento

PARTE 1: Analisando uma imagem

1. Individualmente, em pares ou em pequenos grupos, escolha uma foto dentre as selecionadas. Analise-a e
discuta algumas das questões abaixo.
2. Questões a respeito da universalidade:
• Por que você escolheu essa foto? Por que você acha que o fotógrafo escolheu esse tema?
• O que você consegue ver na foto que serve como um espelho de sua própria vida, refletindo algo familiar
que você pode reconhecer tranquilamente?
• O que você enxerga na foto que poderia servir como uma janela para outra cultura ou outro modo de
vida, algo que seja estranho e pouco familiar para você?
• O que você acha que está acontecendo no contexto da imagem? (Por exemplo, pode ser um ambiente de
trabalho ou um espaço religioso).
• Como a(s) pessoa(s) se sente(m)?
• Em que sentido você acha que a(s) pessoa(s) na foto vive(m) uma vida diferente da sua? Ela(s) tem(têm)
valores, necessidades, esperanças ou expectativas diferentes?
• Em que sentido você acha que a(s) pessoa(s) na foto se parece(m) com você? Ela(s) compartilha(m)
valores, necessidades, esperanças ou expectativas semelhantes?
• Essa imagem consegue mostrar todos os aspectos do estilo de vida dessa(s) pessoa(s)? O que poderia
estar faltando?
• Há algum sinal de vitimização na foto? Pode-se notar indícios de discriminação ou privilégio baseados em
classe, gênero e/ou etnia?
• Que direitos humanos você acha que são mais importantes para essa(s) pessoa(s)? Você acha que direitos
diferentes são mais importantes para você?
• Os direitos humanos são realmente universais? Você acha que a(s) pessoa(s) na foto anseia(m) os mesmos
direitos que você? Você acha que essa(s) pessoa(s) usufrui(em) dos mesmos direitos que você? Por que
sim ou por que não?

Atividades Direitos Humanos 18


3. Questões a respeito da Declaração Universal de Direitos Humanos:
• Faça uma lista de todos os direitos humanos que você consegue associar com a foto. Inclua tanto direitos
sendo exercidos quanto direitos sendo negados ou violados.
• Relacione os direitos que você listou com artigos específicos do DUDH. Escreva os números dos artigos
em sua lista. Alternativa: escreva os artigos ilustrados pela foto e os apresente com a imagem.
• A maioria dos direitos que você identificou são civis e políticos ou sociais, economicos e culturais?
• Mostre a sua foto para toda a classe e explique os direitos que você identificou. Peça sugestões de outros
direitos que outros(as) participantes tenham notado na foto.
• Depois de todos terem apresentado suas fotos, busque no DUDH artigos que não tenham sido identificados
em nenhuma foto. Alguns artigos são mais difíceis de serem vistos em fotos? E na vida real?
4. Questões a respeito da dignidade humana:
• Essa foto representa a dignidade humana? Como? Alguma coisa na foto parece divergir da dignidade
humana das pessoas representadas? Como?
• Como essa fotografia seria diferente caso fosse feita um século antes? Você acha que nossas ideias a
respeito da dignidade humana estão mudando? Se sim, o que você acha que trouxe essa mudança? Você
pode relacionar essa mudança com nosso entendimento dos direitos humanos?
• A foto estimula uma apreciação da dignidade humana? O que a dignidade humana tem a ver com direitos
humanos?
• Por que você acha que o fotógrafo escolheu o tema? Por que artistas frequentemente escolhem a
condição humana como temática de suas obras?

PARTE 2: Agrupando as fotos

1. Coloque todas as fotos juntas no chão ou na parede e as avalie com o grupo.


• Que características comuns todas essas fotos compartilham?
• O que essas fotos dizem a respeito do significado de ser humano?
• Se todas essas fotos fossem tiradas na mesma sociedade, que conclusões você poderia tirar sobre essa
sociedade? Você diria que é uma comunidade onde as pessoas têm seus direitos humanos garantidos?
• Como essas fotografias mudariam caso as condições se transformassem? (Por exemplo, uma guerra
civil, descoberta de petróleo na região, conquista da igualdade para as mulheres, leis de prevenção ao
trabalho infantil rigorosamente aplicadas, educação primária garantida, um salário mínimo decente, uma
epidemia viral para a qual nenhuma vacina está disponível etc.).
• Baseado nessa coleção de fotos, que conclusões você consegue elaborar a respeito da dignidade humana?
E sobre os direitos humanos?
2. Tente agrupar certas fotos dentro de categorias. Isso pode ser feito baseado no conteúdo, no tom ou nos
direitos humanos envolvidos.

Atividades Direitos Humanos 19


Indo além

1. Um Diálogo – escreva um diálogo entre as pessoas na foto, ou entre a(s) pessoa(s) da foto e você.
2. Um quadrinho – desenhe um quadrinho ilustrando a história da(s) pessoa(s) na foto.
3. Pesquisa – se possível, descubra onde a foto foi tirada. Pesquise sobre o país ou a cultura, incluindo a
situação dos direitos humanos por lá.
4. Crie – escreva um poema, uma história ou crie uma forma de expressão artística que capte ideias ou
sentimentos despertados por essa fotografia.

Adaptação para crianças menores

• Por que você escolheu essa foto?


• O que você vê que é parecido com a sua própria vida, alguma coisa familiar que seja fácil de reconhecer?
• O que você vê que é pouco familiar e diferente de sua própria vida? Há algo na foto que você não
reconhece nem entende?
• Em que parte do mundo você pensa que a foto foi tirada?
• Como você pensa que essa pessoa é parecida com você? De que modo essa pessoa é diferente de você?
• O que você pensa que a(s) pessoa(s) na foto está(ão) fazendo?
• Faça uma história sobre a(s) pessoa(s) na foto.
• Como você acha que a(s) pessoa(s) na foto se sente(m)?
• O que a(s) pessoa(s) da foto vai(ão) fazer hoje à noite? E amanhã de manhã? O que ela(s) fará(ão) que
você também faz? O que ela(s) faz(em) que você não faz ou faz de uma maneira diferente?
• O que você acha que essa(s) pessoa(s) gosta(m) de fazer?
• Como você acha que essa(s) pessoa(s) estará(ão) daqui a alguns anos?
• O que você acha que essa(s) pessoa(s) gostaria(m) de lhe dizer? E o que gostaria(m) de lhe perguntar? O
que você gostaria de contar ou de perguntar a essa(s) pessoa(s)?
• Desenhe uma imagem que ilustre uma das questões acima.
• Tente copiar a foto, combinando as cores e formas o máximo possível.

Nota: Essa atividade foi elaborada originalmente pela Human Rights Educators’ Network, da Amnesty
International USA, parcialmente baseada no projeto National Seed (<http://www.nationalseedproject.
org>), desenvolvido por Emily Style. Foi traduzida e adaptada de Flowers (1998) pela Equipe de Criação e
Desenvolvimento.

Referências

FLOWERS, Nancy (Ed.). Human Rights Here and Now. Minneapolis: Amnesty International USA, 1998.
Disponível em: <http://www1.umn.edu/humanrts/edumat/hreduseries/hereandnow/Default.htm>. Acesso
em: 13 jan. 2015.

Atividades Direitos Humanos 20


Atividade 7: História e direitos humanos

Duração Materiais Aplicação


Textos de História que busquem
trazer novas perspectivas sobre
acontecimentos do passado –
principalmente no que diz respeito
Atividades a serem ao ponto de vista dos historicamente A partir dos anos finais
desenvolvidas ao longo do ano marginalizados. do Ensino Fundamental

Procedimento

PARTE 1: Alguns tópicos da História Brasileira sugeridos para análise

• A Abolição da Escravatura
• Entradas e Bandeiras
• Guerra do Paraguai
• Guerra de Canudos
• Sufrágio Feminino
• Consolidação das Leis Trabalhistas
• A Revolta da Chibata
• O Golpe Civil-Militar de 1964
• Movimento pelas Eleições Diretas
• Chacina da Candelária
• Massacre de Carandirú
• Eldorado dos Carajás
• Quilombo dos Palmares

PARTE 2: Perguntas

1. Antes de começar, assegure-se de que suas fontes contam tanto com relatos em primeira pessoa
(testemunhas oculares) quanto relatos secundários (pessoas que não presenciaram o evento) e que você
tem em mãos perspectivas de todos os lados sobre o ocorrido.
• Inclua aqueles que detêm o poder, bem como os que são tradicionalmente marginalizados. Suas fontes
irão refletir os preconceitos de quem quer que os tenha criado.
• Analise as fontes a partir dos preconceitos ali refletidos e identifique qualquer forma de estereótipo
que venha a aparecer; tente enxergar para além desses ao analisar o evento ou a questão. Por vezes, o
preconceito dá pistas para entender o ocorrido – por que houve o conflito.

Atividades Direitos Humanos 21


2. Analise o evento ou a questão com base nos direitos que as pessoas envolvidas acreditavam serem
importantes.
• Certifique-se de usar a definição de “direitos” que era usada na período em questão. Observe todos os
lados da questão e identifique os direitos de todas as perspectivas.
• Havia direitos em conflito? Em outras palavras, havia pessoas lutando por direitos que entravam em
choque umas com as outras? O que causou esse conflito de perspectivas?
Por exemplo: Da perspectiva dos taínos, havia um direito predominante: o direito de ser bem alimentado.
Todos trabalhavam para assegurar que todos os membros da comunidade tivessem alimento suficiente. Eles
também acreditavam que as mulheres tinham o direito a governar e tinham tanto líderes homens quanto
líderes mulheres.
Do ponto de vista dos espanhóis, havia dois direitos principais: 1) o direito (e a responsabilidade) de guerrear
para converter os taínos e tomar suas terras e recursos, os quais foram concedidos pelo Papa à coroa
espanhola; 2) o direito ao trabalho forçado dos taínos através do “sistema de encomienda.” Sob esse sistema,
a coroa espanhola concedeu ou “recomendou” taínos aos espanhóis, que a partir de então se tornaram
donos da força de trabalho deles. Em contrapartida, os espanhóis deveriam cristianizar os índios e protegê-
los. Muitos taínos morreram de inanição nesse sistema. (Os(as) estudantes poderão discutir os direitos em
conflito nesse caso).
3. Analise as ações tomadas pelas pessoas envolvidas nesse evento:
• Liste algumas ações específicas que afetaram muitas pessoas.
• Alguns direitos foram violados para que outros fossem conquistados?
• Houve pessoas que se silenciaram e que poderiam ter ajudado na situação?
• Houve quem se arriscasse para proteger os direitos em jogo?
Por exemplo: Os espanhóis escravizaram os taínos para obrigá-los a extrair ouro e fazer outros tipos de
trabalho manual. Frades dominicanos os obrigaram a se converter ao cristianismo sob pena de serem
torturados ou mortos (a Inquisição estava com toda força nesse período.) Alguns espanhóis protestaram
contra o tratamento conferido aos taínos e grandes debates tiveram lugar em Valladoid para discutir se os
taínos eram humanos com alguns direitos. O rei da Espanha suspendeu a colonização, esperando o resultado
desses debates. Porém, depois de dois anos, nenhum consenso foi atingido. Sem entender o porquê do ouro
ser mais valioso do que a comida, os taínos se ofereceram para cultivar todos os alimentos que os espanhóis
necessitassem em troca de sua liberdade. Quando essa tática falhou, os taínos resistiram de várias formas,
incluindo o envio de diplomatas para o rei, insurreição, migração, fortes rebeliões e suicídio. Eles também
solicitaram a Bartolome de las Casas, um frade dominicano que mais tarde ficaria conhecido como “Apóstolo
dos Índios,” que os representasse na Espanha. (Aprofundar-se nessa história deverá ajudar os estudantes a
descobrir aqueles que se arriscaram e aqueles que não).
4. Quais foram as consequências a curto prazo?
• Quem ganhou? Quem perdeu?
• Os direitos de quais pessoas foram foram reforçados? E de quais foram violados?
• O poder de quem foi reforçado? E o de quem foi enfraquecido?
• A resistência prosseguiu ou foi silenciada por aqueles no poder?
• O resultado foi sobretudo positivo ou negativo para as pessoas em geral?

Atividades Direitos Humanos 22


Por exemplo: Os taínos perderam muito. Em 1548, haviam sobrado menos de 500 taínos na ilha de Hispaniola
(de um número estimado que varia entre 2,5 até 7 milhões em 1492). O restante foi morto ou obrigado a
fugir para outras ilhas na região. A resistência de outros povos nativos prossegue até hoje. Os espanhóis, no
final, apossaram-se de todas as terras tradicionais dos taínos, mas aboliram o sistema de “encomienda”. No
lugar dos indígenas, começaram a escravizar africanos. A definição dos espanhóis de direitos se sustentou
por séculos, enquanto a cultura espanhola se difundiu por toda a América. (Opiniões devem variar com
respeito a esses fatos terem sido positivos ou negativos).
5. Quais foram as consequências a longo prazo?
• Quais precedentes foram estabelecidos na área de direitos humanos que até hoje nos tocam (tanto
negativos quanto positivos)?
• Confira os direitos envolvidos nesse evento em contraste com os direitos esboçados na Declaração
Universal de Direitos Humanos (DUDH) de 1948.
• Dentre o que era considerado direito à época do evento, o que continua sendo considerado como tal? E
o que não é mais concebido dessa forma?
• Você acredita que esse evento tenha contribuído para as decisões tomadas pelas Nações Unidas em 1948
de forma direta ou indireta?
Por exemplo: Alguns historiadores argumentam que os debates de Valladolid marcaram o começo do fim do
mundo Medieval e o começo da era moderna que conduziu ao Iluminismo. As pessoas ainda debatem a ideia
de uma “guerra justa”, e que nós temos direitos assegurados pela simples qualidade de sermos humanos.
Outros continuam encarando algumas pessoas, incluindo mulheres e indígenas, como seres humanos
inferiores aptos apenas a trabalhos manuais, servidão e morte. Poderia ser argumentado que esse ponto de
vista conduziu a genocídios e ao Holocausto, e que, afinal, culminou na elaboração da DUDH no século XX. Os
direitos que sobreviveram até hoje são o direito dos taínos à alimentação e o das mulheres ao poder político.

Nota: Essa atividade foi elaborada originalmente pela historiadora Elise A. Guyette, da Camel’s Hump Middle
School (Richmond, Estados Unidos), e pelos educadores Patrick Manson e David Shiman, da Amnesty
International USA. Foi traduzida e adaptada de Flowers (1998) pela Equipe de Criação e Desenvolvimento,
com substituição dos tópicos da História estado-unidense por outros da História brasileira.

Referências

FLOWERS, Nancy (Ed.). Human Rights Here and Now. Minneapolis: Amnesty International USA, 1998.
Disponível em: <http://www1.umn.edu/humanrts/edumat/hreduseries/hereandnow/Default.htm>. Acesso
em: 13 jan. 2015.

BARREIRO, José (Ed.). View from the shore. Ithaca, NY: Cornell University American Indian Program, 1990.

Atividades Direitos Humanos 23