You are on page 1of 44

“Edificação

Segura contra
Incêndio”

Cassio R. Armani
Cel PM – Comandante do Corpo de Bombeiros
Mestre em Habitação (IPT/SP)
Eng. Civil e de Segurança do Trabalho
• Indústria Volkwagen
(S.B. do Campo)

• 18/12/1970

• 30 óbitos

• Mais de 100 feridos

• Colapso da estrutura

• 30.000 m2

Cel PM Cassio R. Armani


• Ed. Andraus
(24/02/1972)

• 16 vítimas fatais.

• 31 andares

• Piso de 1104 m²

• Escada em caracol
(1 m de largura).

• Fachada tomada pelo


fogo com 100 m de
altura.
Cel PM Cassio R. Armani
• Ed. Joelma
(01/02/1974)

• 756 pessoas no
prédio, (14
andares)

• 422 sobreviventes

• Fatais: 179

• A Segurança contra
Incêndio “nasce”
após este incêndio
Cel PM Cassio R. Armani
• Ed. Grande Avenida
(14/02/1981)

• Escritórios
(20 andares)

• 17 mortos

• O incêndio atingiu
todos os andares

• Depois dele surge o


1º decreto estadual
sobre proteção
contra incêndio Cel PM Cassio R. Armani
• Ed. CESP
(21/05/1987)
• Escritórios
• Sede 1 (19
pavim.) e sede 2
(21 pavim.)
• 01 óbito
• Colapso da
estrutura
• O incêndio atingiu
as duas torres
(irradiação)
Cel PM Cassio R. Armani
Decretos Estaduais

2017...
2011*
2001
1993 Instruções Técnicas
(2001)
1983
(*) Modelo adotado em 17 estados
brasileiros
Cel PM Cassio R. Armani
• Atribuições do Corpo de Bombeiros (PMESP)
• Três novos decretos:
Sistema Estadual de Atendimento a
Emergências

Segurança contra incêndio

Fundo Estadual de Segurança contra


Incêndios e Emergências – FESIE

Cel PM Cassio R. Armani


• Novo decreto: praticamente os mesmos
requisitos

• Atualização das Instruções Técnicas (novas


normas brasileiras ou internacionais)

• Certificação de produtos (gradativa)

• Poder de fiscalização (objetivo maior: orientar)

Cel PM Cassio R. Armani


Engenharia

Educação Pública

Execução da lei
(enforcement)

Cel PM Cassio R. Armani


PROJETO

INSTALAÇÕES

GERENCIAMENTO

Cel PM Cassio R. Armani


ANÁLISE DE PLANO DE
RISCO EMERGÊNCIA

BRIGADA DE
INCÊNDIO

MANUTENÇÃO EXERCÍCIOS
PREDIAL SIMULADOS

Cel PM Cassio R. Armani


Fonte: Armani (2016) Cel PM Cassio R. Armani
 Definição e tipos de manutenção
 Manutenção predial
Conjunto de atividades a serem realizadas ao longo da vida total da edificação para
conservar ou recuperar a sua capacidade funcional e de seus sistemas constituintes
para atender às necessidades e segurança dos seus usuários. (NBR 5674:2012)

Cel PM Cassio R. Armani


Cel PM Cassio R. Armani
 Inspeção predial como ferramenta de gestão (NB5674:2012)
“4.2.2 As inspeções devem ser realizadas por meio de modelos elaborados e ordenados de
forma a facilitar os registros e sua recuperação, considerando:
um roteiro de inspeção dos sistemas, subsistemas, elementos e componentes as edificações;
as formas de manifestação esperadas da degradação natural dos sistemas, subsistemas,
elementos e componentes da edificação associadas à sua vida útil, conforme indicações do
manual e que resultem em risco à saúde e segurança dos usuários;
as solicitações e reclamações dos usuários ou proprietários.” ABNT (2012, p. 4).
Tabela 9 – Principais registros dos sistemas de chuveiros automáticos, extraídos da tabela
B.1 da NBR 5.674 de 2012

Sistemas eletromecânicos

Atestado de inicialização do gerador

Verificação e relatório de manutenção de bombas

Sistemas de combate ao fogo ou incêndios


Sprinklers e seus componentes Verificações com registros no livro de
industrializados manutenção ou em formulários específicos,
(bombas, válvulas de fluxo, detectores de dependendo do caso, em relatórios, como
fumaça, etc.) certificado da empresa contratada
Fonte ABNT (2012)
Cel PM Cassio R. Armani
1) Levantamento de 5) Classificação das
dados e documentos falhas

2) Entrevista com o 6)Lista de prioridades


gestor (patologias) de serviços

3) Inspeção visual e 7) Elaboração de


ensaios (checklist) orientações técnicas

8) Avaliação das condições


4) Identificação de de operação do sistema
anomalias
(regular ou irregular)
Fonte: Armani (2016) Cel PM Cassio R. Armani
Guarda-corpos abaixo da altura
mínima (1,05m) Ausência de guarda-corpo

Fonte: Arquivo do autor Fonte: Arquivo do autor Cel PM Cassio R. Armani


Porta corta-fogo aberta e travada
com calço
Vãos do guarda-corpo superiores a
0,30 m

Fonte: Arquivo do autor

Fonte: Arquivo do autor Cel PM Cassio R. Armani


• Portas de saída de emergência
travadas com cadeado • Saídas de emergência obstruídas

Fonte: Arquivo do autor Fonte: Arquivo do autor Cel PM Cassio R. Armani


o Lacre rompido

o Inspeção vencida

o Teste hidrostático vencido

o Extintores obstruídos

o Sinalização em desacordo com


as normas técnicas

o Pressão insuficiente

o Suporte danificado
Fonte: Arquivo do autor Cel PM Cassio R. Armani
• Mangueira de
• Mangueira de • Mangueira tipo 1 em incêndio
incêndio sem o edificação comercial acondicionada de
acondicionamento forma indevida
correto (espiral)

Fonte: Arquivo do autor Fonte: Arquivo do autor


• Válvula globo angular sem a
adaptação tipo engate rápido para
mangueira de incêndio

Fonte: Arquivo do autor Fonte: Arquivo do autor


• Hidrantes e abrigos de mangueiras
com acessos obstruídos

Fonte: Arquivo do autor

Fonte: Arquivo do autor Cel PM Cassio R. Armani


• Reservatório de água (termoplástico)
sem a proteção mecânica e contra o
calor
• Bomba de incêndio instalada em
local desprotegido

Fonte: Arquivo do autor

Fonte: Arquivo do autor Cel PM Cassio R. Armani


• Vazamento na bomba de incêndio

• Falta de motor elétrico

Fonte: Arquivo do autor

o Ligação elétrica independente


o Dispositivo de proteção elétrica com
defeito Fonte: Arquivo do autor
o Bomba não afogada
o Água recalcada para sistemas de
consumo Cel PM Cassio R. Armani
• Painel de bomba com o seletor
na posição “desligado”

Fonte: Arquivo do autor


• Ligação da bomba de incêndio deve ser independente da rede
geral e o barramento necessita ser protegido de contato

Fonte: Arquivo do autor Cel PM Cassio R. Armani


o Detector de incêndio inoperante

o Detector de fumaça com


interferência de ar condicionado

o Detector de incêndio mal


conservado

o Detector de fumaça com capa


protetora do fabricante

o Avisador sonoro com nível de ruído Fonte: Arquivo do autor


imperceptível
o Tipo inadequado de detector de
incêndio:
o Falta de treinamento para a pessoa  fumaça ou temperatura ou
que recebe o aviso de alarme (led chama
ou display)  pontual ou linear
• Central do sistema de alarme e detecção de incêndio
desligada ou apresenta defeito

Fonte: Arquivo do autor


Cel PM Cassio R. Armani
• Bloco autônomo com defeito (ex:
bateria) ou lâmpadas queimadas
• Falta de luminária de emergência
(Ex.: retirada para manutenção ou
furtada)

Fonte: Arquivo do autor

Fonte: Arquivo do autor


Cel PM Cassio R. Armani
o Central do sistema em local com
acúmulo de carga de incêndio

o Grupo motogerador em
compartimento desprotegido
(paredes e porta corta-fogo)

o Fiação exposta para o sistema


centralizado

o Em circuito alimentado por GMG a


tensão máxima deve ser de 30V cc
ou com disjuntotres diferenciais
(2mA a 5mA)
Fonte: Arquivo do autor
o Falta de acionamento automático o As luminárias não possuem
para o GMG após 12 s. autonomia de energia de 60 min.
 Área desprotegida

 Tipos de chuveiros inadequados

 Instalação em posição invertida

Fonte: Armani (2016)

Fonte: Armani (2016)


Cel PM Cassio R. Armani
• Chuveiro automático obstruído por fitas, lacres
plásticos, garrafas plásticas, etc;
• Chuveiros danificados; e
• Tecidos, placas ou qualquer material obstruindo
a descarga
• Distanciamento entre chuveiros ou entre
chuveiros e paredes.
Fonte: Armani (2016)

Fonte: Armani (2016) Fonte: Armani (2016) Cel PM Cassio R. Armani


• Chuveiro obstruído por duto

• Chuveiro obstruído por viga

Fonte: Armani (2016)

Fonte: Armani (2016)

Fonte: ABNT (2014)


Cel PM Cassio R. Armani
• Válvula OS&Y destravada e na
posição fechada (haste recolhida)

• Válvula de bloqueio instalada acima


do forro

Fonte: Armani (2016)

Fonte: Armani (2016)

Cel PM Cassio R. Armani


• Manômetros indicam falta de água
na rede de sprinklers
• Fluxostato sem fiação de interligação
com o painel central de alarme

Fonte: Armani (2016)

Fonte: Armani (2016)


Cel PM Cassio R. Armani
• Falta de alinhamento da bomba de
incêndio com a tubulação • Falta de casa de bombas

Fonte: Armani (2016)

Cel PM Cassio R. Armani


• Tubulação obstruída por
produtos de corrosão
• Tubulação com indício de MIC
(corrosão por influência
microbiológica)

Fonte: Armani (2016)

Cel PM Cassio R. Armani


• Dispositivo de recalque obstruído por detritos

Fonte: Armani (2016)

Cel PM Cassio R. Armani


• Reservatório do sistema de chuveiros automáticos
vazio ou com válvulas de bloqueio fechadas

Fonte: Armani (2016)


Cel PM Cassio R. Armani
 Os sistemas de proteção contra incêndio necessitam ser confiáveis.

 É necessário haver no Brasil uma coleta de dados estatísticos padronizada


sobre os incêndios (efetividade e da eficácia dos sistemas de proteção
contra incêndio).

 Pesquisa realizada na Divisão de Atividades Técnicas do Corpo de


Bombeiros (São Paulo) indica que mais 30% dos edifícios não possuem os
sistemas de proteção contra incêndio em perfeitas condições.

 A inspeção visual e teste dos sistemas constitui uma ferramenta de


manutenção preventiva.

 Nem todos os sistemas de proteção contra incêndio possuem normas


específicas ou requisitos em norma sobre a inspeção predial
suficientemente detalhados.
Cel PM Cassio R. Armani
MUITO OBRIGADO!

Cel PM Cassio R. Armani


www.corpodebombeiros.sp.gov.br
armani@policiamilitar.sp.gov.br
Tel: (11) 3396-2001

Related Interests