You are on page 1of 110

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS

PROGRAMA FGV MANAGEMENT
MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS
TURMA GP-32 - CONCORRÊNCIA DE PROJETOS

PLANO DE GERENCIAMENTO DE PROJETO

Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray

Componentes EQUIPE 07:

Bruna da Mata
Gabriel Portilla Santana
Leandro Rocha de Oliveira
Leonardo Luna
Paulo Belo
Rodrigo da Mata
Rogério Junji Arita

GOIÂNIA – GO
2018

ÍNDICE
1. PLANO DO PROJETO ........................................................................................................................................ 6
1.1 OBJETIVO ....................................................................................................................................................... 6
1.2 SUMÁRIO EXECUTIVO ................................................................................................................................... 6
1.3 FORMA DA ORGANIZAÇÃO ........................................................................................................................... 7
1.4 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL (SGA) ..................................................................................................... 7
1.5 CADEIA DE VALOR PARA O CLIENTE .............................................................................................................. 8
1.6 ANÁLISE SWOT .............................................................................................................................................. 9
2. TERMO DE ABERTURA DO PROJETO (TAP).................................................................................................... 10
3. PLANO DE GERENCIAMENTO DO ESCOPO .................................................................................................... 13
3.1 PRODUTO DO PROJETO......................................................................................................................... 13
3.2 OBJETIVOS ............................................................................................................................................. 13
3.3 ESTRUTURAÇÃO DO PROJETO............................................................................................................... 14
3.3.1 Planejamento ................................................................................................................................ 14
3.3.2 Implementação e Operacionalização ............................................................................................ 15
3.3.3 Verificação e Controle ................................................................................................................... 18
3.3.4 Melhoria Contínua ........................................................................................................................ 20
3.4 EAP – Estrutura Analítica do Projeto..................................................................................................... 21
3.5 FORA DO ESCOPO DO PROJETO ............................................................................................................ 27
3.6 GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS ........................................................................................................ 27
3.7 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO ESCOPO DO PROJETO ......................................................................... 28
4. PLANO DE GERENCIAMENTO DO TEMPO ..................................................................................................... 29
4.1 ESTIMATIVA DE RECURSOS DAS ATIVIDADES ....................................................................................... 29
4.2 ESTIMATIVA DE DURAÇÃO DAS ATIVIDADES ........................................................................................ 29
4.3 SEQUENCIAMENTO DAS ATIVIDADES ................................................................................................... 29
4.4 ANEXO I – CRONOGRAMA..................................................................................................................... 33
4.5 ANEXO II – DIAGRAMA DE REDE ........................................................................................................... 33
4.6 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO CRONOGRAMA DO PROJETO .............................................................. 33
5. PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS ................................................................................................ 34
5.1 OBJETIVO ............................................................................................................................................. 34
5.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS................................................................................ 34
5.3 ESTIMAR OS CUSTOS .......................................................................................................................... 34
5.3.1 ANÁLISE DO VALOR AGREGADO ................................................................................................... 34
5.3.2 ANÁLISE FINANCEIRA .................................................................................................................... 35
5.4 DETERMINAR O ORÇAMENTO ........................................................................................................... 35
5.4.1 CUSTO POR ATIVIDADE E RECURSO .............................................................................................. 35

5.5 CONTROLAR OS CUSTOS .................................................................................................................... 36
5.6 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTO DO PROJETO ............. 36
6. PLANO DE GERENCIAMENTO DE QUALIDADE ........................................................................................ 37
6.1 OBJETIVO ............................................................................................................................................. 37
6.2 GERENCIAMENTO DA QUALIDADE ................................................................................................... 37
6.3 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE ........................................................................ 37
6.4 FERRAMENTAS DE QUALIDADE ........................................................................................................ 38
6.5 PLANO DE RESERVA DE CONTINGÊNCIA ......................................................................................... 38
6.6 MÉTRICAS DA QUALIDADE ................................................................................................................ 39
6.6.1 REQUISITOS DE SUCESSO DO PROJETO ........................................................................................ 39
6.7 ENTREGAS DO PROJETO E CRITÉRIOS DE ACEITAÇÃO .................................................................. 39
6.8 GARANTIA DE QUALIDADE DO PROJETO ......................................................................................... 41
6.8.1 AUDITORIAS DO PROJETO E REVISÕES DE QUALIDADE ................................................................ 41
6.9 PROCESSOS DE MELHORIA CONTÍNUA ............................................................................................ 42
6.10 RESPONSABILIDADE DE QUALIDADE DO PROJETO ........................................................................ 42
6.11 CONTROLE DE QUALIDADE DO PROJETO ........................................................................................ 42
6.12 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE DO PROJETO .... 43
7. PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS ........................................................................ 44
7.1 PROCESSOS ORGANIZACIONAIS DE RECURSOS HUMANOS............................................................ 44
7.2 FERRAMENTAS DISPONÍVEIS ............................................................................................................ 44
7.3 DOCUMENTAÇÃO DE CONTROLE DE RECURSOS HUMANOS ......................................................... 44
7.4 ORGANOGRAMA DO PROJETO ........................................................................................................... 46
7.5 PAPEIS E RESPONSABILIDADES DA EQUIPE DE PROJETOS ........................................................... 46
7.6 PLANO DE GERENCIAMENTO DE PESSOAL ...................................................................................... 47
7.6.1 MOBILIZAÇÃO DE PESSOAL ........................................................................................................... 47
7.7 DESMOBILIZAÇÃO DE PESSOAL ........................................................................................................ 51
7.8 NECESSIDADES DE TREINAMENTO .................................................................................................. 52
7.9 RECONHECIMENTO DE RECOMPENSAS ........................................................................................... 52
7.10 SEGURANÇA DO TRABALHO .............................................................................................................. 53
7.11 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO .......................................................................................................... 53
7.12 ANEXO I – Matriz de Responsabilidade RACI .................................................................................... 55
7.13 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS .......... 60
8. PLANO DE GERENCIAMENTO DE COMUNICAÇÃO ................................................................................... 61
8.1 OBJETIVO ............................................................................................................................................. 61
8.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES ............................................................... 61
8.3 FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO .................................................................................................. 61
8.3.1 Análise de stakeholders ................................................................................................................ 61
8.3.2 Análise de Requisitos da Comunicação........................................................................................ 61

8.3.3 Tecnologia das Comunicações ..................................................................................................... 63
8.3.4 Modelos e métodos de Comunicação ........................................................................................... 63
8.3.5 Reuniões e habilidades de comunicação ..................................................................................... 64
8.3.6 Regras de convivência, registro de questões, problemas e administração de conflitos............. 65
8.3.7 Relatórios de desempenho ........................................................................................................... 67
8.3.7.1 Desempenho das linhas de base do projeto ................................................................................. 67
8.3.7.2 Indicadores de desempenho ambiental do SGA........................................................................... 68
8.4 MATRIZ DE COMUNICAÇÕES - 5W2H ............................................................................................... 71
8.5 PLANO DE ESCALONAMENTO............................................................................................................ 73
8.6 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE COMUNICAÇÃO ..................... 74
9. PLANO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ................................................................................................. 75
9.1 OBJETIVO ............................................................................................................................................. 75
9.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ................................................................................. 75
9.3 FERRAMENTAS USADAS PARA ANALISE DE RISCO ........................................................................ 77
9.4 DOCUMENTOS PADRONIZADOS DE RISCO ....................................................................................... 78
9.5 PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS .................................................................................... 79
9.5.1 Avaliação CORA................................................................................................................................ 79
9.5.2 EAR – Estrutura Analítica de Riscos............................................................................................... 79
9.6 ANÁLISE QUALITATIVA DOS RISCOS ................................................................................................ 81
9.6.1 Matriz de Probabilidade X Impacto ............................................................................................. 81
9.7 ANÁLISE QUANTITATIVA DOS RISCOS ............................................................................................. 82
9.8 RESPOSTAS AOS RISCOS ..................................................................................................................... 82
9.8.1 ESTRATÉGIAS DE RESPOSTAS PARA AMEAÇAS .......................................................................... 83
9.8.2 ESTRATÉGIAS DE RESPOSTAS PARA OPORTUNIDADES ............................................................. 83
9.9 RESERVAS GERENCIAIS E/OU DE CONTINGÊNCIA ......................................................................... 83
9.10 CONTROLAR OS RISCOS...................................................................................................................... 83
9.11 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ................................... 84
10. PLANO DE GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES .................................................................................... 85
10.1 OBJETIVO ............................................................................................................................................. 85
10.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES ........................................................................ 85
10.3 FERRAMENTAS DE AQUISIÇÕES DO GUIA PMBOK® ...................................................................... 85
10.4 DOCUMENTOS PADRONIZADOS DE AQUISIÇÕES ............................................................................ 86
10.5 PLANEJAR AQUISIÇÕES ...................................................................................................................... 87
10.5.1 ANÁLISE “MAKE OR BUY” ............................................................................................................... 87
10.5.2 MAPA DE AQUISIÇÕES .................................................................................................................... 87
10.5.3 EAP DE AQUISIÇÕES........................................................................................................................ 88
10.5.4 LISTA DE FORNECEDORES QUALIFICADOS – “Vendor List” ....................................................... 90
10.6 CONDUZIR AQUISIÇÕES ...................................................................................................................... 90

10.6.1 MODALIDADE DE LICITAÇÃO ........................................................................................................ 90
10.6.2 SOLICITAÇÃO DA PROPOSTA ......................................................................................................... 90
10.6.3 AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS E COTAÇÕES ................................................................................... 91
10.6.4 RISCOS CONTRATUAIS.................................................................................................................... 93
10.6.5 TIPOS DE CONTRATO...................................................................................................................... 94
10.7 CONTROLAR AQUISIÇÕES .................................................................................................................. 94
10.8 ENCERRAR AQUISIÇÕES ..................................................................................................................... 96
10.9 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES........................... 96
11. PLANO DE GERENCIAMENTO DE STAKEHOLDERS ............................................................................. 97
11.1 OBJETIVO ............................................................................................................................................. 97
11.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE STAKEHOLDERS ................................................................. 97
11.3 FERRAMENTAS DE STAKEHOLDERS ................................................................................................ 98
11.4 DOCUMENTOS PADRONIZADOS DE STAKEHOLDERS ................................................................... 100
11.5 IDENTIFICAÇÃO E ANALISE DOS STAKEHOLDERS........................................................................ 100
11.6 GERÊNCIA DE ENGAJAMENTO DOS STAKEHOLDERS ................................................................... 105
11.7 CONTROLE DOS STAKEHOLDERS .................................................................................................... 106
11.8 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE STAKEHOLDERS ................. 107
12. ENCERRAMENTO DO PROJETO............................................................................................................ 108
12.1 ENCERRAR O PROJETO ......................................................................................................................... 108
12.1.1 Termo de Aceite ................................................................................................................................. 108
12.2 REGISTRO DE LIÇÕES APRENDIDAS ................................................................................................... 109

1. PLANO DO PROJETO
Este documento reúne o conjunto de planos que orientam a realização do projeto “Implementação de
um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) para a rede de hotéis Gray”, que possui unidades hoteleiras no estado
do Rio de Janeiro. A empresa encontra-se envolvida em escândalos ambientais com repercussão nacional em
protestos e disseminação de notícias nas mídias sociais. Os principais casos relacionam-se com danos ao meio
ambiente provocados por derramamento de esgoto em praia, e ações de desmatamento em área de Mata
Atlântica para a construção de uma nova unidade no interior do estado. O projeto contempla o planejamento,
execução e monitoramento das ações de adequação das unidades do hotel em concordância com aspectos
ambientais que provocam maior impacto ambiental na atividade hoteleira.
Este projeto será submetido ao conteúdo online do módulo de Concorrência de Projetos e visa
proporcionar um contato prático com as ferramentas e técnicas utilizadas em gerenciamento de projetos assim
como possibilitar o entendimento do planejamento de um projeto e o direcionamento inicial para o
desenvolvimento dos planos auxiliares do projeto. O emprego das ações de gerenciamento de projetos segue a
documentação recomendada pelo PMBoK (Project Management Body of Knowledge), como guia de boas
práticas de gerenciamento de projetos adotado pelo PMI (Project Management Institute).

1.1 OBJETIVO
O objetivo deste plano de projeto é o de definir e descrever o desenvolvimento dos grupos de processos
necessários para realizar um projeto de “Implementação de um sistema de gestão ambiental para a rede de
hotéis Gray” rede hoteleira de médio a grande porte do estado do Rio de Janeiro.

1.2 SUMÁRIO EXECUTIVO
O segmento hoteleiro como parte importante da indústria do turismo, é um dos principais atrativos da
cidade do Rio de Janeiro, haja vista a exuberância de suas belas praias e paisagens com cenários rochosos únicos
na geomorfologia brasileira, o que garante locais de elevado potencial turístico também no interior do estado.
Para a concepção de um empreendimento hoteleiro é preciso levar em consideração os seguintes
fatores e componentes associados:

Fator Componentes
cidade – espaço rural – sítio histórico – áreas preservadas – litoral – centro religioso –
O meio envolvente
espaço para esportes radicais – lagoas – montanhas etc.
Tipo de cidade turismo de grandes cidades – de cidades médias – de pequenas cidades
Mercado: faixa de renda alta – média – baixa
O cliente: dados casais – famílias – faixa etária – executivos – representantes comerciais – outras
demográficos profissões – estudantes – grupos religiosos – nacionalidade etc.
O cliente: aspectos período do ano – tempo de permanência – meios de transporte – gastos médios por
comportamentais dia – atrativos preferidos
O cliente: distância turismo regional – estadual – nacional – internacional
eventos culturais – turismo religioso – turismo histórico – turismo étnico – turismo
O cliente: motivações para a
arqueológico – turismo de saúde – turismo de negócio – turismo de lazer – turismo de
viagem
pesca – turismo de aventuras etc.
Fonte: Petrocchi, 2003 – Hotelaria – Planejamento e gestão, 2ª edição.

Diante de um padrão moderno e exigente de desenvolvimento sustentável com as questões ambientais,
é fundamental na estratégia das organizações a adoção de ações estruturadas com foco na melhoria e
demonstração do seu desempenho ambiental, no controle dos impactos de suas atividades, dos produtos e
serviços sobre o meio ambiente e que sejam coerentes com sua política e seus objetivos ambientais, atendendo
todo o contexto dos requisitos legais vigentes. Essa melhoria é possível com a implementação de um sistema de

como por exemplo. plano de carreira melhor definidos dentro da especialidade.gestão ambiental (SGA) que contemplem a adoção de dispositivos passíveis de mensuração a partir da perspectiva da gestão racional dos recursos naturais. departamento de comunicação e de auditoria interna. . estabelecer objetivos e processos para atingir os comprometimentos da política. financeiras e contábeis. de encontro ao moderno conceito de ‘economia verde’. Um sistema deste tipo permite a uma organização desenvolver uma política ambiental. não havendo plano de carreira em gerenciamento de projetos e a figura do Gerente de Projetos tendo pouca ou nenhuma autonomia dentro da organização. aproveitamento de oportunidades e sustentabilidade. com subordinação à diretoria da unidade hoteleira. e com reporte para um único gestor superior. que permita a organização obter conformidades com as normas ambientais vigentes na legislação federal.3 FORMA DA ORGANIZAÇÃO A estrutura hierárquica e organizacional dos hotéis Gray segue a estrutura típica da administração com as distribuições das funções técnicas. Em um SGA bem implantado é notório o potencial de gerar vastas vantagens competitivas no longo prazo em atendimento a políticas de responsabilidade social- econômica-ambiental-ética. para melhorar seu desempenho e demonstrar conformidade do sistema com requisitos de normas técnicas. administrativas.4 SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL (SGA) Um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) proporcionará a capacitação da organização a desenvolver e implementar política e objetivos que levem em consideração requisitos legais e informações dos aspectos ambientais significativos para a prestação do serviço. e de segurança. orientadas como gerencias funcionais. Porém. que são suportadas pelos setores de departamentos jurídico. A rede de hotéis Gray está licitando uma contratação de implementação de um SGA. apresentam desvantagens sob a ótica do gerenciamento de projetos. preconizando estratégia empresarial. inovação. a priorização da especialidade funcional em detrimento a de projetos. comerciais. estadual e municipal nas unidades hoteleiras para que estejam em condições de certificação para a norma ABNT NBR ISO 14000. agir. 1. conforme necessário. No geral as organizações hoteleiras apresentam uma estrutura funcional. 1. que apresentam vantagens como a fácil gerência de especialistas.

 Alta da reputação da organização o Captação de novos consumidores que preferem produtos ecologicamente corretos. representa importante passo para a organização hoteleira pois lida com as questões ambientais de maneira holística e incentiva a melhoria contínua do desempenho ambiental com meios para minimizar os impactos ambientais causados pelo uso dos recursos naturais. a empresa perde a razão de existir. Para que isso ocorra é necessário a adoção de estratégias ambientais que devem estar alinhados com o objetivo do negócio. São benefícios tangíveis e intangíveis das ações de implementação de um SGA:  Organização em conformidade legal o Prevenir penalidades. mudança de projetos. o Organizações “limpas” e transparentes. ganho de reputação e fidelização de clientes e aumento de competitividade nos mercados internacionais.5 CADEIA DE VALOR PARA O CLIENTE O SGA como ferramenta de gestão ambiental especialmente que atenda às normas ISO 14000. são bem vistas. Essa ferramenta pode ter impacto direto no sucesso econômico sustentável já que é reconhecida por gerar vantagem competitiva em termos de redução de custos. A implementação do SGA é baseada na metodologia PDCA (Plan > Do > Check > Act) e que segundo os grupos de processos do gerenciamento de projetos serão assim representados: 1. Cessando a demanda. Uma empresa existe e se mantém viva enquanto estiver atendendo a uma demanda da sociedade. e o mercado reconhece e valoriza as organizações com políticas ambientais. em um mercado onde as organizações apenas atuam nos limites das conformidades de Leis Ambientais. e tem promovido transformações significativas na consciência coletiva. O gerenciamento ambiental é um tema recente e inovador. como fenômeno de singular importância para a sustentabilidade. indenizações civis e processos criminais. aparecendo assim. o Avaliação por financeiras e seguradoras quanto ao desempenho ambiental das companhias. paralisação das atividades. intolerância das autoridades.  Vantagem competitiva no mercado o Compromisso ambiental é boa prática no mercado internacional. . ou se essa não for atendida. o Padrões e normas internacionais mais rigorosas para acesso a mercados.

6 ANÁLISE SWOT FORÇAS FRAQUEZAS  Engajamento dos stakeholders da alta direção AMBIENTE INTERNO  Quadro de funcionários reduzido  Gestão administrativa profissional dos  Falta de orientações para uso racional de empreendimentos recursos aos colaboradores e hóspedes  Conhecida necessidade operacional de adoção  Ausência de dispositivos de economia de água e de práticas ambientais energia e resíduos nas unidades  Preocupação sistemática para economia de  Ausência de informações aos hóspedes e recursos (energia e água) colaboradores da importância do meio  Afiliação à forte associação de hotéis ambiente e de um SGA OPORTUNIDADES AMEAÇAS  AMBIENTE EXTERNO Benefício econômico em relação à imagem  Redução de riscos ambientais e de acidentes  Concorrentes já consolidados com SGA maduros  Redução de custos a longo prazo no mercado. o Meio ambiente é visto como fator estratégico para as organizações.  Redução de custos o Redução de matérias primas e insumos. o Melhoria contínua como vantagem competitiva frente a concorrência.  Maior fidelidade de clientes. aumento de  Não conformidades em auditorias para receita certificações e investigações sanitárias  Aumento da empatia com comunidade local  Demasiada burocracia para adequações a Leis  Maior visibilidade internacional com Ambientais certificação ISO  Alto investimento inicial para implementação Analise SWOT para implementação de um SGA na rede de hotéis Gray.  Excelência em Serviço o Prevenir problemas x corrigir problemas. o Eliminação de riscos e despesas de passivos ambientais. 1. .

.  Melhor produtividade com uso e consumo racional de matérias-primas e recursos naturais. industriais e de construção civil).  Melhor gerenciamento de resíduos sólidos (recicláveis.  Adequação e cumprimento aos requisitos legais ambientais.  Maior proteção à biodiversidade. fidelidade e de novos perfis de clientes (aumento de receita). é fundamental na estratégia das organizações a adoção de ações estruturadas com foco na melhoria e demonstração do seu desempenho ambiental. Justificativa Diante de um padrão moderno e exigente de desenvolvimento sustentável com as questões ambientais. no controle dos impactos de suas atividades. Essa melhoria é possível com a implementação de um sistema de gestão ambiental (SGA) que contemplem a adoção de dispositivos passíveis de mensuração a partir da perspectiva da gestão racional dos recursos naturais.  Adotar controles de poluição do ar. 2.  Promover treinamentos internos alinhadas às estratégias e programas do SGA.  Melhor eficiência energética.  Melhor prevenção de emissões atmosféricas e eliminação de lançamentos de efluentes em corpos d’água e no solo. atendendo a todo o contexto da legislação ambiental vigente.  Estabelecimento de uma política ambiental apropriada. e adotar política de zero acidentes ambientais e do trabalho. de tratamento e/ou lançamento de efluentes. e de desmatamento. Objetivos  Aumento de atratividade. riscos de acidentes ambientais e de segurança no trabalho.  Diminuição de custos. Requisitos Iniciais  Estabelecer política ambiental por comitê executivo e proceder com treinamentos para disseminação da política e/ou código de ética.  Avaliar legislação vigente e integrar documentação para cumprimento de requisitos legais. compliance. relacionamentos com a comunidade e incentivo ao uso de produtos sustentáveis visando melhoria da qualidade de vida dos funcionários. Este projeto 2. TERMO DE ABERTURA DO PROJETO (TAP) Patrocinador: Início: 08/07/2018 Diretoria da rede de hotéis Gray Término: 19/10/2018 TERMO DE ABERTURA DO PROJETO Project Charter Título do Projeto: Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray REGISTRO DE REVISÕES Revisão Data Descrição da Mudança Revisão Aprovação v0 23/07/2018 Versão Inicial LRO v1 30/07/2018 Revisão LRO Aprovações do documento original: Gerente do Projeto: Leandro Oliveira Data: 23/07/2018 1. 2. dos produtos e serviços sobre o meio ambiente e que sejam coerentes com sua política e seus objetivos ambientais.  Diminuir gastos em longo prazo.

300. Revisão de documentação 19/08/2019 12. Termo de Aceite . Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho 02/09/2019 6.  Adotar processos de coleta seletiva. Auditoria 1 28/01/2019 8. Validação de certificados dos materiais ecológicos 04/03/2019 16.Etapa 1 24/06/2019 14.00 e 1. Auditoria 2 20/05/2019 9. Validação de treinamentos Internos do SGA 20/05/2019 18. Auditoria 1 08/01/2019 27. Paralisação de obras 22/10/2018 17. Auditoria de divulgação do SGA 25/03/2019 13. Auditoria 4 07/10/2019 30. Audiência pública do SGA para a comunidade 26/04/2019 21. Simulado 3 02/12/2019 26. Divulgação e disponibilidade do Manual do SGA 23/01/2019 3.000. Orçamento Estimado Entre R$1. Renovação de documentação do SGA . 3.000. Autoavaliação 2 27/05/2019 32. Autoavaliação 3 30/09/2019 33.  Adotar dispositivos de economia de água e luz nas acomodações. Simulado 1 21/02/2019 24. Revisão de documentação 25/02/2019 11. Auditoria 3 08/07/2019 29. Finalização do Plano de Gerenciamento de Projeto ao Patrocinador 19/10/2018 2. Audiência pública do SGA para a comunidade 23/10/2019 23.Etapa 2 23/09/2019 15. Cronograma de Marcos Entrega Prevista 1. Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho 04/03/2019 4. Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho 02/12/2019 7.00 4. Audiência pública do SGA para a comunidade 14/01/2019 20. Audiência pública do SGA para a comunidade 25/07/2019 22. Renovação de documentação do SGA . Simulado 2 15/07/2019 25. Auditoria 2 08/04/2019 28. Auditoria 3 20/09/2019 10. Validação de treinamentos Internos do SGA 18/11/2019 19.Encerramento 13/12/2019 5. Autoavaliação 1 28/01/2019 31.000. Equipe e Gerente do Projeto (GP) Nome Função E-mail Bruna da Mata Gerencia administrativa Gabriel Portilla Santana Gerencia de Hospedagem Leandro Rocha Departamento de Comunicação e GP Leonardo Luna Gerencia de Alimentos e Bebidas Paulo Belo Gerência de Serviços Gerais . Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho 03/06/2019 5.  Interagir com a comunidade local como parceira na preservação e adoção de práticas sustentáveis.

00 (Um milhão e Quinhentos mil Reais)  Data limite para finalização do plano de gerenciamento do projeto até 15/10/2018 8. Aprovação Rio de Janeiro.000. 15 de Outubro de 2018. ________________________________ (Patrocinador) .Rodrigo da Mata Departamento Jurídico Rogério Junji Arita Auditoria Interna 6.R$ 1. Documentos de Referência*  ISO 14001: Sistemas de gestão ambiental – Requisitos e linhas de orientação para a sua utilização  ISO 14004: Sistemas de gestão ambiental – Linhas de orientação gerais sobre implementação  ISO 14005: Sistemas de gestão ambiental – Linhas de orientação para a implementação faseada de um sistema de gestão ambiental. Riscos  Perda da licitação entre a concorrência de projetos  Mudanças significativas no escopo.  Limite de orçamento de implementação do SGA .  Comunicação com os patrocinadores sobre o status do projeto.  Instalação de um Comitê Executivo para definição da política ambiental.  O projeto de implementação atende somente a unidade da cidade do Rio de Janeiro. taxas e/ou qualquer tributo de licenciamentos ambientais decorrentes da implementação do projeto são de responsabilidade da rede de hotéis Gray.  Os custos de impostos.  Respeito aos requisitos legais ambientais municipais.  Investimento inicial significativo assegurado para as implementações previstas ao projeto aprovado.  Alta direção engajada na implementação dos processos. cronograma e custo ao longo da implementação do projeto  Falhas durante a implementação do SGA podem expor colaboradores a riscos ambientais ou de segurança  Nova atualização de Normas Técnicas ISO 14000 durante a implementação do SGA e gerar atrasos no cronograma. incluindo o uso da avaliação do desempenho ambiental  ISO 14031: Gestão ambiental – Avaliação de desempenho ambiental – Linhas de orientação  ISO 14063: Gestão ambiental – Comunicação ambiental – Linhas de orientação e exemplos  ISO 19011: Linhas de orientação para auditorias a sistemas de gestão 10.  Orçamento e aquisição de materiais de construção para obras serão providenciadas pela organização hotéis Gray. custo e mudanças de escopo para obtenção da certificação 9.  Contratação de auditoria externa para obtenção de certificação ABNT ISO 14000 (e normas auxiliares).500.Restrições  SGA em adequação às Normas Técnicas ABNT ISO 14000. Premissas  Recursos financeiros para o início da implementação estarão disponíveis a partir da assinatura da TAP. estaduais e federais. 7.

3.  Eliminar ações de desmatamento de matas nativas sem protocolo de licenças ambientais.  Separar seletivamente os resíduos sólidos com eficiência de 80% dos resíduos separados corretamente. Time-bound) para definição de objetivos a serem alcançados para a implementação do SGA.  Treinamento de 100% dos funcionários quanto aos ativos organizacionais e políticas ambientais do SGA do hotel.  Diminuição de 30% dos custos entre manutenção corretiva. do cumprimento e conformidade da política ambiental definida. Attainable. ou 383 dias. Mensurable. preventiva e desperdícios. com índice de aprovação de 90%.  Monitorar e controlar o desempenho de indicadores para atingir objetivos e metas ambientais.  Fazer constante autoavaliação interna monitorando o nível de maturidade do SGA. 17 meses.  Aumento de pelo menos 10% de novos clientes anualmente.  Controle de fumaça preta em 100% da frota de veículos. sendo a partir daí gerenciado pelas próprias gerencias funcionais das unidades hoteleiras. Realistic.2 OBJETIVOS Os objetivos do projeto é implementar um SGA que atenda às normas técnicas e requisitos legais. O processo de implementação ocorrerá em um período de aproximadamente. e os requisitos legais da legislação ambiental vigente nas esferas municipal.  Preparar a organização para obter certificação ISO 14000 por meio de auditoria externa. PLANO DE GERENCIAMENTO DO ESCOPO 3. 3.  Propor tecnologias e práticas sustentáveis para atingimento de métricas ambientais. assim como desenvolvimento de pesquisas de práticas sustentáveis e obras para correto gerenciamento dos efluentes líquidos. .  Prioridade na utilização de produtos e matérias-primas sustentáveis em todas as unidades da empresa. É função do SGA:  Assegurar-se da elaboração. com previsão de término celebrado com assinatura do termo de aceite em 13/12/2019. implantação de coleta seletiva e definição de campanhas de educação ambiental que servirão para a melhoria de uma série de indicadores de desempenho ambiental para atendimento à auditoria externa de certificação das normas ISO 14000. visando melhoria dos indicadores ambientais. assim como definir métricas de desempenho ambiental para monitoramento e controle. estadual e federal.1 PRODUTO DO PROJETO O produto do projeto é a implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray Hotel que atenda as normas técnicas ABNT ISO 14000. Para acompanhamento do projeto as atividades de trabalho relacionadas estarão planejadas e monitoradas com os recursos dos softwares SIGP.  Definir atribuições e responsabilidades aos trabalhadores com respeito à política ambiental. A implementação será realizada com o planejamento dos ativos organizacionais do sistema de gestão.  Diminuição de 20% no consumo de combustíveis fósseis. passando pela instalação física de dispositivos sustentáveis. sendo a entrega do sistema de gestão ambiental em operação. MS Project 2016 e WBS Schedule Pro.  Manter comunicação e relacionamento construtivo com partes interessadas assegurando o comprometimento e engajamento. Para isso utilizou-se a técnica SMART (Specific. A partir da implementação do SGA são objetivos e métricas ambientais até a data final de operação do projeto:  Eliminar a emissão e lançamento inadequado de efluentes.  Diminuição de 30% no consumo de energia elétrica e de 20% no consumo de água.

5) sentenças judiciais. 7) acordos com grupos comunitários ou ONGs. atendendo e/ou excedendo os requisitos legais aplicáveis e outros subscritos pela organização que se relacionem com os aspectos ambientais relevantes. 2) acordo com clientes. 4) princípios voluntários ou códigos de prática. em 4 ocasiões durante o ano de projeto com datas fixas. licenças. e  Auditar o atendimento e considerar alterações nos requisitos legais aplicáveis com análise pela administração. a fim de estabelecer ao Sistema de Gestão Ambiental os dispositivos adequados para atendimento a estes requisitos. em períodos regulares nos processos de Melhoria Contínua.  Realizar treinamento dos requisitos legais aplicáveis. ou outras formas de autorização. 6) requisitos de associações comerciais. valores e crenças ambientais da organização. estatutos. o infraestrutura mínima para o estabelecimento e análise dos objetivos e metas ambientais planejadas para antigos e novos desenvolvimentos. hóspedes. 5) rotulagem ambiental voluntária. implementar e acompanhar ações corretivas.3. Política Ambiental  Constituir um ‘Comitê Ambiental’ independente composto por conselheiros e representantes da alta gerência da rede hoteleira para estabelecer: o Missão. Outros requisitos ambientais subscritos pela organização. convenções e protocolos. 6) leis consuetudinárias ou direitos dos povos indígenas. . 4) ordens emitidas por agências regulamentadoras. também podem ser: 1) acordo com autoridades públicas. perdendo vantagem competitiva frente a concorrentes e ainda com altos custos de indenizações judiciais em função dos danos e crimes ao meio ambiente. 3. sendo avaliados em processos de auditorias internas. se aplicáveis. um levantamento apurado é necessário para que se entenda qual a situação ambiental dos Hotéis Gray. de procedimentos relacionados aplicáveis assim como das consequências da falha nos atendimentos aos requisitos legais. comunidades locais. visão. 8) compromissos públicos da organização e 8) requisitos da companhia. 3) permissões . Aspectos Ambientais O posicionamento ambiental inicial das organizações Gray apresenta graves não-conformidades ambientais com relação ao lançamento irregular de efluentes e desmatamento ilegal para construção de novas unidades.1 Planejamento Levantamento dos Requisitos Legais  Identificar os requisitos legais aplicáveis que podem ser: 1) legislação. A rede de hotéis não tem conhecimento e nenhum plano de ação que abordem práticas de responsabilidade social e sustentabilidade. 3) diretrizes não regulamentadas.  Deve-se manter registros dos atendimentos a requisitos legais. conforme planejamento prévio. e 7) tratados. o comprometimento com a melhoria contínua e prevenção da poluição. o comunicação com todos os colaboradores da organização e/ou os que atuem em seu nome e. conhecidas pela alta administração. o coordenação com outras políticas da organização. tampouco certificação ambiental por normas técnicas ISO 14000. fornecedores). 2) decretos e diretivas. regulamentos e/ou normas técnicas. largamente divulgadas na internet. jornais e televisão.  Avaliar periodicamente o atendimento a requisitos legais aplicáveis. o disponibilidade e visibilidade ao público (p.  Qualquer não conformidade e não atendimento a requisitos legais deve-se agir prontamente para identificar. em controle de documentos.3 ESTRUTURAÇÃO DO PROJETO 3.ex.

informações de processo.  vida selvagem e biodiversidade. cartazes e faixas com trechos da política). Competência. recursos naturais e combustíveis. e gerenciados em qualquer meio (papel reciclado certificado selo verde FSN – Forest Stewardship Council.  Procedimentos.  Descrições de programas e responsabilidades  Informações sobre os aspectos ambientais significativos.  construções sustentáveis.2 Implementação e Operacionalização Recursos.  cultura organizacional e engajamento das partes interessadas. divulgação e comunicação das políticas e valores ambientais da empresa. priorizar e aprovar as necessidades de treinamento dos empregados.  Descrições do escopo do SGA. É recomendado que estes recursos sejam fornecidos de maneira eficiente. auditorias internas e renovações de documentos.  Documentar e monitorar os treinamentos recebidos. 3) emprego de tecnologias.  uso racional de água. e em tempo hábil que poderão envolver 1) infraestrutura. treinamento e conscientização A alta administração deve criar e gerenciar a conscientização e motivação dos empregados por meios de exposição. objetivos e metas. 5) recursos humanos. com visão geral do sistema de gestão ambiental. 2) treinamentos. adota-se uma documentação adequada com o propósito de prover uma descrição do sistema de gestão ambiental aos colaboradores e a outras partes interessadas. .3. normas internas. que seja útil. com as áreas de:  Emissão e lançamento de efluentes líquidos.  controle da poluição do ar. 4) recursos financeiros. Serão itens de documentação:  Declarações de política. responsabilidade e autoridade A alta administração da organização deve providenciar e tornar disponível os recursos apropriados para implementar o SGA.  Planejar e realizar os planos de treinamentos aprovados. dentre outros. Deverá ser na forma de um manual.  Capacitar lideranças e grupos-alvo da empresa. selecionar. e que deve ser coletada e mantida da maneira que reflete a cultura e política ambiental da empresa.  Plano de atendimento a emergências  Campanhas de Educação Ambiental  Controles de Registros aos requisitos legais. legível e facilmente entendível e também ser disponibilizado via on-line por sistema LMS – Learning Management System ou similares.  campanhas de educação ambiental. fluxograma organizacionais. a fim de minimizarmos impactos ambientais. energia elétrica. funções.  gerenciamento de resíduos sólidos.  Verificar a conformidade dos treinamentos com o SGA. Documentação Para assegurar que o SGA seja entendido e operado eficazmente. Para isso é preciso:  Identificar. Os principais aspectos ambientais a serem considerados pelo SGA envolverão ações e dispositivos aplicáveis. meio eletrônico. 3.

 Compromisso da organização com a melhoria contínua e com a prevenção de acidentes ambientais. em meio físico. digital e na web. para preservação legal ou de conhecimento.  Estratégias potenciais para aprimorar o desempenho ambiental da empresa. com informações como redução de custos ou investimentos em projetos ambientais para a alta administração (departamento de administração). comparação com desempenhos anteriores. investidores. redução de resíduos.  Disponibilizar em todos os locais onde são realizadas operações para o funcionamento do sistema. objetivos e metas ambientais. revisões. organizações não governamentais. e aprovado por pessoal autorizado. fornecedores.  Garantir que a documentação do SGA seja regularmente analisada.  Avaliação periódica da eficácia do processo de comunicação. prestadores de serviço. para evitar qualquer contratempo para a divulgação.. no início do projeto. histórico de revisões e autoridades. quando necessário. serviços de atendimento a emergências.  Informações relativas a incidentes ambientais. etc. conforme cronograma. comunicar interna e externamente a política ambiental.ex.Comunicação Implementar procedimentos para o programa de comunicação. de forma comparável (unidades de medida e cenários antes e depois).  Identificação do público-alvo e seleção das informações relevantes com as necessidades de informação ou diálogo.  Manter eficaz distribuição e disponibilização de documentos. que poderão incluir: 1) vizinhos. Informações a comunicar:  Dados gerais sobre a organização e empreendimento. governos e agências reguladoras. revisada.  Relatórios trimestrais com datas pré-definidas de publicação.  Descrições exatas do desempenho da organização.  Atribuir analise e aprovação de documentos a indivíduos com suficiente capacidade técnica e autoridade organizacional. o status de desempenho e outras informações do SGA com base nas necessidades das partes interessadas. antes de serem emitidos.  Relatórios financeiros trimestrais. datas. conforme definidas no planejamento do monitoramento e controle (p. Controle de documentos O controle de documentos tem importante participação na divulgação do sistema de gestão ambiental e devemos como processo de execução:  Retirar documentação obsoleta em todos as unidades da organização.  Controlar por meio de formato adequado de maneira única com título. a serem realizadas pelo menos 2 vezes ao ano.  Processos de gestão ambiental. a se realizar em 3 processos de auditoria interna regularmente durante o ano de implementação do projeto. durante a 1ª semana útil do mês de publicação.. . incluindo tendências. Para tanto recomenda-se que o plano de comunicação contenha:  Informações que sejam compreensíveis e adequadamente explicadas e rastreáveis. quanto aos indicadores de desempenho ambiental da organização. clientes.).  Determinação do método apropriado para a comunicação.  Política.

da utilização de trabalhadores treinados. Devemos gerenciar esse processo com:  Seleção de métodos de trabalho com critérios aceitáveis de operação e passíveis de controle e monitoramento. etc. principalmente para os seguintes aspectos ambientais: . e com as ações de mitigação e resposta ao risco. Os aspectos ambientais significativos estão alinhados com os processos de trabalho para controle operacional do Sistema de Gestão Ambiental e serão: Aspecto Ambiental Controle Operacional Lançamento e geração de Eliminar pontos de vazamento em tubulações efluentes líquidos Eliminar linhas de canalização sem controle ambiental Mapear linhas de canalização antigas e/ou desativadas Pesquisar técnicas de tratamento dos efluentes Uso racional de água.Controle Operacional O estabelecimento de controle operacional inclui as indicações de quais trabalhos. se ocorrerem. vídeos. com habilidades e experiência para realizarem a operação. elevadores. palestras e audiências públicas do SGA à comunidade local interessadas Comunicar eficazmente o status do desempenho em relação aos aspectos ambientais Preparação e Resposta a emergências Estabelecer e manter procedimento detalhado de como identificar potenciais emergências e acidentes que possam ter impactos ambientais adversos significativos.  Estabelecimento de procedimentos para as operações de modo a preservar os aspectos ambientais. metodologias.  Documentação de procedimentos na forma de instruções. e áreas externas para acionamento de iluminação Instalar sistema de desligamento automático de energia por cartão nas acomodações (chave-cartão) Instalar televisores de baixo consumo (LCD/LED) Instalar ar condicionados de baixo consumo (inverter) Instalar aquecedores solar para água Instalar torneiras de acionamento temporário e com controle de vazão de água Realizar tratamento e/ou reutilização de águas cinzas Controle da poluição do Realizar manutenção preventiva na frota de veículos ar Adquirir instrumentos de escala Ringelmann Gerenciamento de Usar materiais de limpeza biodegradáveis resíduos sólidos Instalar lixeiras identificadas para coleta seletiva Direcionar corretamente os resíduos por meio de cooperativas Instalar dispositivos para armazenar e destinar corretamente óleo de cozinha Construções Sustentáveis Revisar projetos arquitetônicos e de engenharia de obras em desenvolvimento para uso de tecnologias ambientais Instalar sistemas de reutilização de águas cinzas Utilizar materiais ecológicos Vida selvagem e Paralisar obras de desenvolvimento que não atendam requisitos legais biodiversidade Protocolar e acompanhar processos de licenças ambientais Associar-se a organizações relacionadas a preservação ambiental Resgatar espécies da fauna nas áreas das unidades Levantar flora endêmica nas áreas das unidades Educação Ambiental Definir programa de treinamentos para funcionários a sustentabilidades Realizar campanhas de conscientização dos hóspedes para sustentabilidade Validar treinamentos com a política ambiental continuamente Cultura organizacional e Realizar treinamentos da política ambiental a todos os colaboradores engajamento de partes Realizar seminários. recursos Pesquisar sistemas de painéis solares como fonte complementar de energia naturais e combustíveis Instalar lâmpadas de baixo consumo (LED ou halogênio) Instalar sensores de presença em acessos. fotos. dos procedimentos e/ou instruções de trabalho. formulários. Pesquisar sistemas de elevadores inteligentes energia elétrica.

 Disponibilizar informações sobre materiais perigosos incluindo impacto de cada material sobre o meio ambiente. solicitação de obras Geração de efluentes Em todas as unidades Mensalmente Análises laboratoriais.  Realizar testes de eficácia e simulados periódicos de resposta a emergência. O monitoramento envolve a coleta de informações (medições ou observações ao longo do tempo) que poderão ser quantitativas ou qualitativas e deverão atender aos propósitos do SGA quanto ao fornecimento de informações para identificar possíveis novos aspectos ambientais significativos.  Realizar comunicação interna e externa das ações de emergência. com padrões de referência certificados. com frequência de pelo menos 3 durante o ano de implementação do projeto. comparativo com padrões normativos Uso racional de Consumo relativo de Em todas as unidades Mensalmente Gráficos mensais de consumo recursos naturais energia elétrica KW/h total e acomodações x meta Consumo relativo de Em todas as unidades Mensalmente Gráficos mensais de consumo m3 água x meta Consumo relativo de Em todas as unidades Semanalmente Gráficos de consumo de combustíveis fósseis combustíveis fósseis (litros) utilizados pela frota de veículos.  Disponibilizar lista de pessoal-chave e serviços de ajuda. geradores Gerenciamento de Consumo relativo de Em todas as unidades Semanalmente Inspeções e gráficos semanais de resíduos sólidos material de limpeza quantidade x meta Quantidade de resíduo Em todas as unidades Semanalmente Inspeções e gráficos semanais de reciclável quantidade por tipo de resíduo (Kg ou t) . conforme cronograma. Aspecto Ambiental O que será medido Onde Quando Método a ser utilizado Lançamento e Existência de pontos de Em todas as instalações Diariamente Inspeções. Todos os instrumentos de medição devem estar calibrados. para analisar regularmente a evolução do desempenho ambiental da organização.  Determinar ações requeridas para minimizar danos ambientais. 3.  Treinar pessoal autorizado para responder a emergências.  Emissões atmosféricas acidentais.  Identificar rotas de evacuação e pontos de encontro.3 Verificação e Controle Monitoramento e medição Processo de abordagem sistemática e instrumento de gestão interna que permite com que as partes interessadas entendam a situação atual do projeto. em intervalos específicos. Como ações a desenvolver sobre a preparação e respostas a emergências. revisão de projetos. geração de vazamento das unidades solicitação de obras efluentes líquidos Existência de Em todas as instalações Semanalmente Inspeções e histórico de plantas canalização antiga das unidades baixas. gráficos sanitários e produtivos mensais de quantidades (L/kg) Aderência a Requisitos Em todas as unidades Semanalmente Inspeções e checklist e Legais comparativo com padrões normativos Controle da Controle de revisão Em todos os veículos Semanalmente Checklist de veículos poluição do ar veicular das unidades Medições de fumaça Em todos os veículos Semanalmente Medição com Escala de preta das unidades Ringelmann. e as medidas necessárias em caso de descarga acidental. é necessário:  Realizar mapeamento de riscos do local.3.  Adotar tipo e escala para classificar emergência ou acidente.  Desmatamento em áreas de matas nativas.  Descargas acidentais de efluentes na água e solo. Serve para medir indicadores.

parceria com associações Cultura Treinamento de Política Em todas as unidades Em períodos. Estão previstas 4 processos de auditoria internas durante a implementação do processo para checar a aderência e maturidade da implementação provendo a melhoria contínua. mídias sociais. cursos gratuitos on-line Avaliação do atendimento a requisitos legais Estabelecer procedimentos periódicos para avaliar o comprometimento com a legislação. plano de ação para remediação . NÃO CONFORMIDADE de desempenho ambiental Plano de ação para mitigar ou eliminar as causas Problemas potenciais identificados. análise de documentos e registros. controle de registros e comunicação Relacionamento com Em todas as unidades Em períodos. análises de projeto ou da operação. SGA para a comunidade audiência pública nos municípios. controle de associações (conforme registros e comunicação cronograma) Resgate da Fauna Em todas as unidades Imediato Número de espécies da fauna ema área definida. Convênios. Sustentáveis engenharia inspeções em obras. mas AÇÕES PREVENTIVAS Registro de desvios. quantidade de desvios e ocorrências ambientais Treinamentos e Em todas as unidades Trimestral Relatório integrado. ações corretivas e preventivas Item de desempenho Significado Ação Não atendimento a um requisito ou indicador Diagrama causa-efeito Ishikawa. com registro das evidências para controle de registros e documentação. diagramas causa-efeito Ishikawa. solicitação de mudanças Licenças Ambientais Em todas as unidades Imediato Certidões e alvarás. Não conformidades. divulgação do apresentação corporativa. contratos. inspeções gerenciais das instalações. controle de registros. Quantidade de óleo Em todas as unidades Diariamente Inspeções e gráficos diários de vegetal quantidade de óleo Inventário de resíduos Em todas as unidades Semanalmente Checklist e gráficos de Mensalmente quantidades (Kg ou t) Quantidade de efluente Em todas as unidades Diariamente Inspeções e gráficos diários de quantidade de óleo Construções Revisão de projetos de Em todas as unidades Imediato Revisão de plantas baixas. Deverão ser realizadas na forma de auditorias. solicitação de mudanças Eficiência do sistema de Em todas as unidades Diariamente Inspeções e históricos de águas cinzas consumo de m3 Eficiência dos Em todas as unidades Diariamente Inspeções e satisfação do cliente aquecedores solares Certificação de Em todas as unidades Mensalmente Inspeções de estoque com materiais ecológicos checklist Vida selvagem e Revisão de projetos Em todas as unidades Imediato Revisão de plantas baixas. controle de registros. biodiversidade inspeções em obras. Lista de participantes. parceria com associações Caracterização da flora Em todas as unidades Imediato Caracterização de flora endêmica endêmica em uma área definida. diagrama de Pareto. AÇÕES CORRETIVAS conformidade real diagrama de Pareto. análise de riscos e tendências nenhuma não conformidade real existe Problemas decorrentes de uma não Registro de desvio. análises laboratoriais de amostras ou resultados de testes de verificação e observação direta. controle de organizacional e Ambiental (conforme registros engajamento de cronograma) partes Resumo desempenho Em todas as unidades Trimestral Quatro Relatórios integrados de ambiental status do SGA interessadas Maturidade do SGA Em todas as unidades Mensalmente Reunião gerencial. Palestras.

Os resultados serão apresentados na forma de relatório integrado. mas que entendam porque existem. identificando oportunidades de melhoria no sistema de gestão ambiental. A alta administração deve estar engajada sabendo não só quais as deficiências que existem.  Planos de Ações de avaliações realizadas por administração anteriores. Podem ser utilizadas como fontes úteis de informação para melhoria contínua:  Resultados de auditorias do SGA e de atendimento a requisitos legais. a ser realizado por auditores objetivos. e se foi adequadamente implementado e mantido. auditorias internas e atendimento a requisitos legais aplicáveis e aos subscritos pela organização.  Relatórios de comunicação para as diferentes partes interessadas. com frequência trimestral. incluindo reclamações de clientes.Controle de registros Correspondem à documentação das evidências de operação contínua e dos resultados do sistema de gestão ambiental. Isto pode ser alcançado por analises de causa-efeito mapeando a causa raiz das deficiências do SGA. manutenção. de dentro do quadro de funcionários ou de fontes externas. Elas poderão ser de Alertas. e serão utilizados para o mapeamento de eventuais não conformidades e propor as ações corretivas e preventivas. armazenamento. imparciais. devem ser permanentes e não revisados. O controle eficaz destes registros é essencial para a implementação bem-sucedida do SGA. e datas pré-definidas conforme cronograma. ou de .  Situação e extensão do atendimento aos objetivos e metas propostas pelo SGA.4 Melhoria Contínua Auditoria Interna Os processos de auditoria interna serão conduzidos a intervalos planejados para determinar e fornecer informações para a administração se o sistema está em conformidade com os processos planejados. clientes e fornecedores.  Experiência obtida das ações corretivas e preventivas. O programa de auditoria será focado nos aspectos ambientais significativos levantados.  Situação de ações corretivas e preventivas. incluindo colaboradores.  Resultados de medições no monitoramento dos processos operacionais aos aspectos ambientais significativos. para evitar ocorrências posteriores. Gestão do Conhecimento O processo de gestão do conhecimento vai ocorrer pelo controle de registros das lições aprendidas durante a implementação do projeto.  Benchmarking externo em relação às melhores práticas. Autoavaliação pela direção É necessário que a alta administração da organização analise e aprimore continuamente seu sistema de gestão ambiental com o objetivo de aprimorar seu desempenho ambiental geral. recuperação e retenção.  Resultados de progresso feito visando atingir objetivos e metas. 3. As características-chave do controle de registro ambiental incluem meios de identificação.3. publicados após “divulgação dos indicadores de desempenho ambiental”. publicado pelo departamento de comunicação. dando confiança quanto ao grau de confiabilidade dos resultados. e  Pontos de vista das partes interessadas. arquivamento. especialistas técnicos. Que devem ser apoiados pelos seguintes dados de entrada:  Resultados de indicadores ambientais.  Recomendações para melhorias. indexação. e com competência suficiente para atender aos objetivos da auditoria. coleta.

1.1.7 Gerencia de Risco 1.3 Implementação e Operacionalização 1.2.8 Gerencia de Aquisições 1.1. a partir do momento que ocorrerem ao longo da execução do projeto.2 Documentação da política ambiental Aprovação da diretoria 1.2 Planejamento 1.3.1.3 Definição de programa de avaliação periódica Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.1.2.1 Identificação das necessidades de treinamento por departamento Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.2.1 Plano de Gerenciamento do Projeto Termo de Abertura aprovado e assinado 1.1.Boas Práticas.4 Aspectos Ambientais 1.2 Encerramento 1.2 Levantamento dos aspectos ambientais e impactos ambientais significativos Atender aos aplicáveis para a atividade hoteleira 1.1.1.1.1.1.1.2 Gerencia do Tempo 1.3. funções.2.4 Gerencia da Qualidade 1.2.2 Identificação dos requisitos legais aplicáveis Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1. 3.4.1.1 Comissionamento dos recursos identificados Aprovação de gerente funcionais 1.2.3 Gerencia do Custo 1.1.1.1.1 Programação de treinamentos aos requisitos legais Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.1.1.4.3.1 Plano de Projeto e Gerência de Escopo 1.2. Para o SGA será considerado um formulário controle de registro de lições aprendidas.1.1.3.1 Elaboração da política ambiental Atender aos aspectos ambientais da atividade hoteleira 1. responsabilidade e autoridade 1.2.2 Disponibilidade dos recursos Aprovação de gerente funcionais 1. treinamento e conscientização 1.1 Recursos.3.1.10 Gerencia da Integração 1.2 Termo de Aceite Termo de Aceite aprovado e assinado 1.2 Competência.1.2.2.1.1 Gerenciamento de projetos 1.1.6 Gerencia da Comunicação 1.2.1.9 Gerencia de Stakeholders 1. que deverão ser incentivadas e incorporadas ao longo do projeto.1.4 EAP – Estrutura Analítica do Projeto WBS Nome Critério de Aceite 1 Implementação de um SGA para a rede de hotéis Gray 1.2 Política Ambiental 1.1 Levantamento do posicionamento inicial da organização Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.3.2.1.1 Levantamento dos Requisitos Legais 1.2 Capacitação da liderança e grupos-alvo Equipe 100% treinada .1.2.2.1.1.1 Desmobilização de equipe 1.2.2.1.5 Gerencia de Recursos Humanos 1.1.

3.3.6.3.5.4.3.3. energia elétrica.5 Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho Aprovação gerencial 1.5.4.3 Uso Racional de água.3.3 Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho Aprovação gerencial 1.3.2 Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho Aprovação gerencial 1.3.3.3.4 Comunicação 1.1 Auditoria 1 Aprovação por auditor competente 1.6.Etapa 2 Aprovação gerencial 1.2 Pesquisa de minimização da geração de efluentes Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1. recursos naturias e combustíveis 1.4.5 Documentação dos treinamentos realizados Lista de participantes e controle de registros 1.Etapa 1 Aprovação gerencial 1.5.1.3.6.6.5.6.6.2.6.6.3.6.3.6.1 Formatação de Manual do SGA Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.4.4.2 Divulgação e disponibilidade do Manual do SGA Aprovação gerencial 1.6 Avaliação periódica da eficácia da comunicação 1.4 Relatórios Integrados de Indicadores de Desempenho Aprovação gerencial 1.3 Instalação de sistema de reuso de água Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.3.3.4.3.2.2.3.3.3.3.4.3 Revisão de documentação Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.3. por inspeções diárias e reclamações 1.3.1 Divulgação da matriz de comunicação Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.3.4.3.3 Auditoria 3 Aprovação por auditor competente 1.5.4 Validação do treinamento 1.2.3.3.3.3.2 Validação de certificados dos materiais ecológicos Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.6.3.4 Auditoria de divulgação do SGA Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.3.2 Construções Sustentáveis 1.5 Renovação de documentação do SGA .3.5.2.2 Pesquisa sobre painéis solares Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.2 Auditoria 2 Aprovação por auditor competente 1.1 Retirada de documentação obsoleta 1.3.3.1 Revisão de projetos arquitetônicos e de engenharia Aprovação gerencial 1.3 Pesquisa sobre tratamento e reutilização de águas cinzas Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria .6.5 Controle de Documentos 1.1.6.1 Lançamento e geração de Efluentes líquidos 1.1 Eliminação de vazamentos e canalização antiga Ausência de focos de vazamentos.6.3.2.3.3.6 Controle Operacional 1.3.4.1.6 Renovação de documentação do SGA .3 Documentação 1.3.3.1 Pesquisa sobre elevadores inteligentes Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.3.3 Realização dos treinamentos introdutório do SGA Equipe 100% treinada 1.2 Revisão de documentação Em conformidade com as recomendações da norma ISO 14000 1.

6 Vida Selvagem e Biodiversidade 1.4 Instalação de lâmpadas de baixo consumo Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.6.2.5 Gerenciamento de Resíduos Sólidos 1.7.3 Campanha .4 Controle da poluição do ar 1.4 Validação de treinamentos Internos do SGA Aprovação gerencial .3 Associação a órgão de preservação ambiental Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.2 Aquisição de escala Ringemann para medição Produto estar disponível no estoque 1.5.1.7.5 Instalação de sensores de presença de iluminação Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.1 Campanha .6.3.7.6.2.2 Definição do programa das campanhas de conscientização ambiental para Mediante anteprojeto aprovado hóspedes.6.7.6.6.2.3.3.6.6.3.4.3.3.6.6.3.7.6.6.6.3.2 Campanha .Proteja o Meio Ambiente Campanhas de divulgação em papel e meio eletrônico 1.1 Paralisação de obras irregulares Aprovação da diretoria 1.6.3.2.6.2 Cadastramento de cooperativas de reciclagem e catadores Carta de inventário de resíduos assinada por cooperativa 1.4 Resgate de espécies da fauna Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.3.9 Instalação de torneiras com controle de vazão Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.Uso racional da Água Campanhas de divulgação em papel e meio eletrônico 1.3.6.8 Instalação de aquecedores solares Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.7 Educação Ambiental 1.3.7.6.3.3.6.2.1 Definição de programa de treinamentos Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.5 Campanha .6.6.6.3 Instalação de coletores para recicláveis Evidências físicas de instalação 1.7.5.4.3.6.3.5 Levantamento da flora endêmica Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.Resíduos e Reciclagem Campanhas de divulgação em papel e meio eletrônico 1.6.Limpeza de Praias Campanhas de divulgação em papel e meio eletrônico 1.1 Realização de manutenções preventivas na frota Certificar de todos os veículos serem inspecionados 1.3 Validação de treinamentos Internos do SGA Aprovação gerencial 1.1 Aquisição de materiais biodegradáveis Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.3.6.6 Instalação de chaves-cartão Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.3.3.6.3.Fauna e Flora Local Campanhas de divulgação em papel e meio eletrônico 1.6.6.3.3.3.3.3.3.3.3.7.6.3.7 Instalação de televisores de baixo consumo Materiais aprovados pelo INMETRO e com procedência de certificações ambientais 1.3.6.2 Protocolo de licenciamentos ambientais Número de protocolo do órgão público e controle da documentação 1.6.3.5.6.3.6.7.3.6.3.3.6. funcionários e terceiros pela diretoria 1.4 Campanha .

3.5 Melhoria Contínua 1.1.1.3.8.1 Monitoramento e medições Em concordância com as métricas propostas em objetivos ambientais da organização e realizado com método definido no planejamento para medição dos indicadores 1.2 Auditoria 2 Aprovação por auditor competente 1.3 Auditoria 3 Aprovação por auditor competente 1.1.3.9 Divulgação dos indicadores de desempenho ambiental Em concordância com plano de gerenciamento da comunicação 1.8.6 Divulgação dos indicadores de desempenho ambiental Em concordância com plano de gerenciamento da comunicação 1.1 Autoavaliação 1 Aprovação da diretoria 1.6.6.3.4 Auditoria 4 Aprovação por auditor competente 1.8.1.7.2.6.8.3.6.8.7 Preparação e resposta a emergências 1.6.5.3.7.6.3 Determinação de procedimentos para minimizar danos ambientais Mediante anteprojeto aprovado pela diretoria 1.6.3.1 Auditoria Interna 1.7.7.5.1 Realização de mapeamentos de riscos Em concordância com requisitos legais aplicáveis identificados 1.7 Divulgação dos indicadores de desempenho ambiental Em concordância com plano de gerenciamento da comunicação 1.4 Audiência pública do SGA para a comunidade Divulgação nas mídias locais e sinalização visual na cidade 1.5 Identificação de rotas de fuga e pontos de encontro Rotas 100% sinalizadas e identificadas 1.6.6 Realização de simulados de emergência 1.2 Autoavaliação 2 Aprovação da diretoria .6.7.7.5.8 Cultura Organizacional e engajamento de partes interessadas 1.4 Realização de treinamento para pessoal autorizado Equipe 100% treinada 1.3.3.7.3.5.2 Audiência pública do SGA para a comunidade Divulgação nas mídias locais e sinalização visual na cidade 1.2.3.5 Audiência pública do SGA para a comunidade Divulgação nas mídias locais e sinalização visual na cidade 1.6.2 Autoavaliação pela direção 1.1 Auditoria 1 Aprovação por auditor competente 1.7.3.3.6.6.5.1 Simulado 1 Relatório de atividades 1.5.4.3.3.5.3.8.2 Simulado 2 Relatório de atividades 1.3.3 Audiência pública do SGA para a comunidade Divulgação nas mídias locais e sinalização visual na cidade 1.4 Verificação e Controle 1.3.7.3.3 Simulado 3 Relatório de atividades 1.1.3.8.8.6.5.8.2 Definição e classificação de emergências e acidentes Em concordância com requisitos legais aplicáveis identificados 1.8 Divulgação dos indicadores de desempenho ambiental Em concordância com plano de gerenciamento da comunicação 1.1 Definição de treinamentos de divulgacao do SGA para alta administração e Equipe 100% treinada líderes 1.

3 Autoavaliação 3 Aprovação da diretoria 1.2.3.1 Consolidação de relatório das lições aprendidas Registrar o documento de lições aprendidas .5.3 Gestão do conhecimento 1.1.5.5.

.

3. Prioridade da Mudança Significado  Alterações de alto impacto no projeto M1   Alterações que impactam no custo. no prazo ou na qualidade do projeto Alterações críticas  Alterações de médio impacto no projeto M2  Alterações que impactam na qualidade do projeto – porém o impacto no custo e no prazo é muito baixo  Alterações de baixo impacto no projeto M3   Alterações que exigem esforço mínimo de replanejamento Alterações que não impactam no custo. Para manter uma gestão assertiva serão consideradas efetivamente ‘mudança’ quando a alteração proposta alterar as linhas de base de escopo. A2 ou A3. custo. no prazo ou na qualidade O fluxograma abaixo representa como será conduzido o processo de Solicitações de Mudança para o projeto. . É necessário um procedimento formal de Solicitação de Mudança.  Elaboração de plano de gestão do conhecimento como parte da melhoria contínua após implementação do projeto. tempo. que interferir na qualidade do desempenho ambiental em relação aos aspectos ambientais levantados.  Elaboração de plano de auditoria em atendimento à certificação ISO 19011  Contratação de auditoria externa para obtenção da Certificação ISO 14000. As mudanças formalmente solicitadas deverão ser solicitadas conforme o formulário a seguir e com preenchimento da classificação de prioridade da mudança segundo os códigos A1.6 GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS Ao longo do plano de implementação do projeto mudanças podem ser necessárias para atendimento a requisitos que modifiquem o projeto.5 FORA DO ESCOPO DO PROJETO Serão considerados itens fora do escopo deste projeto:  Implantação de sistemas de informações para treinamentos on-line como LMS ou outros. que deve ser devidamente aprovado por alta autoridade organizacional e do gerente do projeto para aceite da mudança neste plano de projeto. 3.  Elaboração de plano de gestão de documentos (GED) decorrente dos trabalhos de controle de registros após a implementação do projeto.

Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de escopo e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .): Início: Término: SOLICITAÇÃO DE MUDANÇA Título do Projeto: Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede hotéis Gray Informações: Solicitação de Mudança Nº: Data: Solicitado por: Ramal: Descrição da Mudança: Prioridade: [ ] M1 [ ] M2 [ ] M3 Justificativa: Elaborado por: Data: Parecer do Gerente do Projeto: Descrever Impactos Identificados Escopo: Cronograma: Custo: Qualidade: Outros Projetos: Gerente do Projeto: Data: Parecer do Aprovador: Aprovar ( ) Rejeitar ( ) Justificar: Aprovador: Data: 3. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito aos objetivos e escopo do projeto. Patrocinador: Código (Ano/Seq. solicitamos aprovação para o plano de escopo apresentado. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto.7 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO ESCOPO DO PROJETO Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano.

assim como as solicitações de mudança.6 Gerencia da Comunicação 23/08/2018 29/08/2018 5d 8 10 No 1. todos estes de responsabilidade das organizações Gray.1. tecnológicos ou de segurança do trabalho. O gerente do projeto será o responsável pelo gerenciamento do cronograma.7 Gerencia de Risco 30/08/2018 19/09/2018 15d 9 11 No .3 Gerencia do Custo 31/07/2018 06/08/2018 5d 5 7 No 1.2 ESTIMATIVA DE DURAÇÃO DAS ATIVIDADES O conceito de duração é o utilizado pelo PMBOK ® (PMI) como “…número total de períodos de trabalho (sem incluir feriados ou descanso) necessários para terminar uma atividade do cronograma ou componente da estrutura analítica do projeto.5 Gerencia de Recursos 15/08/2018 22/08/2018 6d 7 9 No Humanos 1. e em concordância com os procedimentos descritos neste documento e no plano de gerenciamento de escopo. A partir dos relacionamentos de dependências realizadas no MS Project 2016.1. durante todo o projeto. e qualquer atualização das linhas de base dos planos relacionados. não sendo incluído os uso dos recursos imobilizados de infraestrutura física ou lógica. foi produzido um diagrama de rede do projeto (item 1. auditorias e validação de documentação.1. 4.1 Gerenciamento de projetos 09/07/2018 25/12/2019 383d No 1.1. ” Para as estimativas de duração foram utilizados os métodos de estimativa análoga. classificadas como em nível adequado de gerenciamento quanto à decomposição de mais pacotes de trabalho pela equipe do projeto. inferidas e baseadas na similaridade com outras atividades.1.5 Anexo II).3 SEQUENCIAMENTO DAS ATIVIDADES O sequenciamento das atividades foi realizado de acordo com as definições de atividades descritas na EAP e dicionário da EAP.1. Eventuais agendamentos de reuniões para análise e revisões do cronograma.1. utilizou-se uma taxa baixa de gordura (20%) já que as atividades são classificadas como de baixa incerteza.1.1. utilizou-se como base que as atividades são do tipo duração fixa. Marcos foram definidos como datas chaves para a realização e divulgação de resultados. 4.1. Para o projeto todos os recursos contabilizados serão os de natureza humana.4 Gerencia da Qualidade 07/08/2018 14/08/2018 6d 6 8 No 1.1. PLANO DE GERENCIAMENTO DO TEMPO O plano de gerenciamento do tempo tem por objetivo descrever os grupos de processos necessários para cumprir as atividades do projeto no prazo estabelecido com todos os procedimentos a serem aplicados para a Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray. não variando a duração da atividade de acordo com o aumento ou diminuição de recursos ou produtividade. no plano de gerenciamento do escopo. 4. e considerando o uso de reservas (gorduras) para cobrir um tempo extra para eventualidades ou contingências do projeto.2 Gerencia do Tempo 24/07/2018 30/07/2018 5d 4 6 No 1.1 ESTIMATIVA DE RECURSOS DAS ATIVIDADES A definição de estimativa de recurso aqui será empregada como a quantidade necessária para cumprir a tarefa. deverão ser formalmente solicitadas e aprovadas pelo gerente do projeto e pela alta administração dos hotéis Gray.1.1. Para as estimativas de recursos.1.1.1 Plano de Projeto e Gerência 09/07/2018 23/07/2018 11d 5 No de Escopo 1. 4.1 Plano de Gerenciamento do 09/07/2018 17/10/2018 73d No Projeto 1. WBS # Nome Início Término Duração Predecessoras Sucessoras Marco 1 Implementação de um SGA 09/07/2018 25/12/2019 383d No para a rede de hotéis Gray 1.

4.1 Programação de 23/07/2018 10/08/2018 15d 20 No treinamentos aos requisitos legais 1.3.1 Identificação das 07/01/2019 14/01/2019 6d 35 No necessidades de treinamento por departamento 1.1.1.1 Recursos.3 Relatórios Integrados de 03/06/2019 03/06/2019 0d Yes Indicadores de Desempenho 1.2 Relatórios Integrados de 04/03/2019 04/03/2019 0d Yes Indicadores de Desempenho 1.3 Definição de programa de 25/09/2018 15/10/2018 15d 20 No avaliação periódica 1.2.1.5 Documentação dos 14/01/2019 13/05/2019 86d No treinamentos realizados 1.2 Levantamento dos aspectos 29/10/2018 12/11/2018 11d 23 No ambientais e impactos ambientais significativos 1. funções.3 Implementação e 22/10/2018 03/12/2019 292d 14 No Operacionalização 1.35 No grupos-alvo 1.1 Levantamento do 15/10/2018 26/10/2018 10d 24 No posicionamento inicial da organização 1.2.5 Relatórios Integrados de 02/12/2019 02/12/2019 0d Yes Indicadores de Desempenho .3 Realização dos treinamentos 11/02/2019 06/05/2019 61d 33.1 Elaboração da política 13/08/2018 03/09/2018 16d 27 No ambiental 1.1.4 Relatórios Integrados de 02/09/2019 02/09/2019 0d Yes Indicadores de Desempenho 1.2.2.4.35 No 1.1.1.1 Desmobilização de equipe 02/12/2019 25/12/2019 10d 16 No 1.2 Política Ambiental 13/08/2018 28/09/2018 35d No 1.3.3.3.2 Planejamento 23/07/2018 12/11/2018 81d No 1.3.2.1 Comissionamento dos 22/10/2018 21/12/2018 45d 31 No recursos identificados 1.3.4 Aspectos Ambientais 15/10/2018 12/11/2018 21d No 1.2 Termo de Aceite 13/12/2019 13/12/2019 0d 132 15 Yes 1.1.2.3.1.1.3. treinamento e 07/01/2019 13/05/2019 91d No conscientização 1.3 Documentação 02/01/2019 23/01/2019 15d No 1.1 Divulgação da matriz de 07/01/2019 18/01/2019 10d No comunicação 1.2.1.2 Identificação dos requisitos 13/08/2018 24/08/2018 10d 19 39FS+21d.4.4.1 Levantamento dos 23/07/2018 12/11/2018 81d No Requisitos Legais 1.2.3.2.3. 22/10/2018 07/01/2019 56d No responsabilidade e autoridade 1.1 Formatação de Manual do 02/01/2019 18/01/2019 13d 20FS+21d.1.2.3.2.34 36 No introdutório do SGA 1.2 Divulgação e disponibilidade 23/01/2019 23/01/2019 0d 39 Yes do Manual do SGA 1.2.4.27FS+21d 40 No SGA 1.1.10 Gerencia da Integração 04/10/2018 17/10/2018 10d 12 No 1.1.3.2.2 Capacitação da liderança e 15/01/2019 08/02/2019 19d 36.2 Disponibilidade dos recursos 02/01/2019 07/01/2019 4d 30 No 1.2.3.9 Gerencia de Stakeholders 27/09/2018 03/10/2018 5d 11 13 No 1.2 Documentação da política 17/09/2018 28/09/2018 10d 26 39FS+21d No ambiental 1.3.4.1.3.2.8 Gerencia de Aquisições 20/09/2018 26/09/2018 5d 10 12 No 1.2.3.3.2.4.2.2 Encerramento 02/12/2019 25/12/2019 18d 28 No 1.1.4 Comunicação 07/01/2019 02/12/2019 235d No 1.1.3.2.21 No legais aplicáveis 1.3.4 Validação do treinamento 07/05/2019 13/05/2019 5d 34.3.1.1.2 Competência.

3 Pesquisa sobre tratamento e 08/01/2019 15/02/2019 29d 61SS No reutilização de águas cinzas 1.1 Pesquisa sobre elevadores 08/01/2019 15/02/2019 29d 61SS No inteligentes 1.5 Instalação de sensores de 14/01/2019 25/01/2019 10d No presença de iluminação 1.3.4.3.3.6.2.4.3 Auditoria 3 20/09/2019 20/09/2019 0d Yes 1.6.3.3.1 Aquisição de materiais 08/01/2019 21/01/2019 10d No biodegradáveis 1.6.6.6 Controle Operacional 22/10/2018 03/12/2019 292d No 1.61 No reuso de água 1.8 Instalação de aquecedores 04/02/2019 22/02/2019 15d No solares 1.6.1 Auditoria 1 28/01/2019 28/01/2019 0d Yes 1.1 Eliminação de vazamentos e 14/01/2019 26/04/2019 75d 65FF No canalização antiga 1.4 Controle da poluição do ar 08/01/2019 22/02/2019 34d No 1.3.5.3.3.3 Revisão de documentação 19/08/2019 19/08/2019 0d Yes 1.1 Lançamento e geração de 08/01/2019 26/04/2019 79d No Efluentes líquidos 1.6.5 Gerenciamento de Resíduos 08/01/2019 15/02/2019 29d No Sólidos 1.4 Auditoria de divulgação do 25/03/2019 25/03/2019 0d Yes SGA 1.3.3.3.3.6 Instalação de chaves-cartão 28/01/2019 08/02/2019 10d 70 No 1.4.69SS 65 No geração de efluentes 1.3.6.6.3.6.1.6.6 Avaliação periódica da 28/01/2019 20/09/2019 170d No eficácia da comunicação 1.6.3.1 Realização de manutenções 21/01/2019 22/02/2019 25d 78SF No preventivas na frota 1.6.3.4.3.3.3.3.3.2 Cadastramento de 14/01/2019 01/02/2019 15d No cooperativas de reciclagem e catadores .6.3.2.3.6 Renovação de documentação 23/09/2019 23/09/2019 0d Yes do SGA .4.3.6.3.6.6.3 Uso Racional de água.5.3.3.6.1.6.3.2.6.5 Controle de Documentos 29/10/2018 23/09/2019 235d No 1.9 Instalação de torneiras com 04/02/2019 22/02/2019 15d No controle de vazão 1.5.73 No baixo consumo 1.4 Instalação de lâmpadas de 14/01/2019 25/01/2019 10d 72.4.3.1 Retirada de documentação 29/10/2018 19/11/2018 16d No obsoleta 1.2 Validação de certificados dos 04/03/2019 04/03/2019 0d Yes materiais ecológicos 1.5.3.5.7 Instalação de televisores de 28/01/2019 08/02/2019 10d 70 No baixo consumo 1.3.6. recursos naturias e combustíveis 1.5.6.3 Instalação de sistema de 18/03/2019 26/04/2019 30d 60FF. 08/01/2019 22/02/2019 34d No energia elétrica.3.Etapa 1 1.3.3.3.68SS.1 Revisão de projetos 22/10/2018 21/12/2018 45d No arquitetônicos e de engenharia 1.2 Aquisição de escala 08/01/2019 21/01/2019 9d 77SF No Ringemann para medição 1.3.5 Renovação de documentação 24/06/2019 24/06/2019 0d Yes do SGA .6.6.3.2 Pesquisa sobre painéis 08/01/2019 15/02/2019 29d 61SS No solares 1.2 Construções Sustentáveis 22/10/2018 26/04/2019 135d No 1.2 Revisão de documentação 25/02/2019 25/02/2019 0d Yes 1.3.1.6.3.5.2 Pesquisa de minimização da 08/01/2019 15/02/2019 29d 67SS.3.3.3.2 Auditoria 2 20/05/2019 20/05/2019 0d Yes 1.Etapa 2 1.3.3.6.6.5.

6.7.3.3.6.6.6.6.6.5.7.3.7.3.8.8. funcionários e terceiros 1.2 Campanha .3.3.3.7.3 Validação de treinamentos 20/05/2019 20/05/2019 0d Yes Internos do SGA 1.7 Educação Ambiental 07/01/2019 03/12/2019 237d No 1.4 Resgate de espécies da fauna 22/10/2018 07/01/2019 56d 88 No 1.3.9 Divulgação dos indicadores 07/10/2019 11/10/2019 5d No de desempenho ambiental 1.1 Definição de treinamentos de 04/12/2018 07/01/2019 25d No divulgacao do SGA para alta administração e líderes 1.4 Campanha .6.8.7.1 Paralisação de obras 22/10/2018 22/10/2018 0d 85 Yes irregulares 1.3.3.3.6.8.3 Associação a órgão de 22/10/2018 07/01/2019 56d 85SS No preservação ambiental 1.Resíduos e 24/07/2019 23/09/2019 44d 94 96 No Reciclagem 1.6.6 Divulgação dos indicadores 08/01/2019 11/01/2019 4d No de desempenho ambiental 1.7.6.6.8.3.3 Campanha .6.3.3.3 Instalação de coletores para 28/01/2019 15/02/2019 15d No recicláveis 1.1 Campanha .3 Audiência pública do SGA 26/04/2019 26/04/2019 0d Yes para a comunidade 1.7 Preparação e resposta a 08/01/2019 02/12/2019 235d No emergências 1.3.6 Vida Selvagem e 22/10/2018 26/03/2019 112d No Biodiversidade 1.Proteja o Meio 19/03/2019 21/05/2019 46d 92 94 No Ambiente 1.6.4 Audiência pública do SGA 25/07/2019 25/07/2019 0d Yes para a comunidade 1.5 Campanha .4 Validação de treinamentos 18/11/2019 18/11/2019 0d Yes Internos do SGA 1.7.8.3.6.6.2 Definição e classificação de 08/01/2019 11/02/2019 25d 110SS 112 No emergências e acidentes .3.Uso racional da 07/01/2019 18/03/2019 51d 93 No Água 1.8.2.3.8 Divulgação dos indicadores 08/07/2019 12/07/2019 5d No de desempenho ambiental 1.5 Audiência pública do SGA 23/10/2019 23/10/2019 0d Yes para a comunidade 1.3.6.6.Limpeza de 24/09/2019 03/12/2019 51d 95 No Praias 1.2.3.114SS No de riscos 1.6.6.2.3.7.7 Divulgação dos indicadores 08/04/2019 12/04/2019 5d No de desempenho ambiental 1.3.3.8.6.3.6.2 Audiência pública do SGA 14/01/2019 14/01/2019 0d Yes para a comunidade 1.6.8 Cultura Organizacional e 04/12/2018 23/10/2019 232d No engajamento de partes interessadas 1.2 Protocolo de licenciamentos 22/10/2018 07/01/2019 56d 84 86SS No ambientais 1.5 Levantamento da flora 08/01/2019 26/03/2019 56d 87 No endêmica 1.7.3.6.2.1.6.8.2.3.3.1 Definição de programa de 08/01/2019 04/02/2019 20d No treinamentos 1.6.6.6.6.6.7.7.3.6.3.3.1 Realização de mapeamentos 08/01/2019 11/02/2019 25d 111SS.6.6.2 Definição do programa das 07/01/2019 03/12/2019 237d No campanhas de conscientização ambiental para hóspedes.Fauna e Flora 22/05/2019 23/07/2019 45d 93 95 No Local 1.

2 Simulado 2 15/07/2019 15/07/2019 0d Yes 1. 4.5.1.1 Simulado 1 21/02/2019 21/02/2019 0d Yes 1. 4.5.7.2. solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento do tempo e cronograma apresentado.2.3.3 Determinação de 12/02/2019 25/02/2019 10d 111 113 No procedimentos para minimizar danos ambientais 1.1.3 Autoavaliação 3 30/09/2019 30/09/2019 0d Yes 1.5.7.5.6.7.6 Realização de simulados de 21/02/2019 02/12/2019 203d No emergência 1.2 Autoavaliação 2 27/05/2019 27/05/2019 0d Yes 1.5 Melhoria Contínua 08/01/2019 06/12/2019 239d No 1.5 ANEXO II – DIAGRAMA DE REDE Foi utilizada mais comumente a relação término-início (FS).6.5. início-término (SF) para a compra de instrumentos para medição e término-término (FF) para a implantação dos protótipos das pesquisas para efluentes líquidos.3.1 Monitoramento e medições 08/01/2019 06/12/2019 239d No 1. O uso de lag também foi proposto para representar tempo de espera de entrega de documentação por parte de gráficas para o manual do SGA. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de escopo e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .3.6 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO CRONOGRAMA DO PROJETO Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano.5.1 Auditoria Interna 08/01/2019 07/10/2019 194d No 1.5.1 Autoavaliação 1 28/01/2019 28/01/2019 0d Yes 1.5.7.5. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito aos objetivos e escopo do projeto.4 Auditoria 4 07/10/2019 07/10/2019 0d Yes 1.4 ANEXO I – CRONOGRAMA Para o desenvolvimento do cronograma foi utilizado método do caminho crítico.4 Realização de treinamento 04/03/2019 08/04/2019 26d 112 No para pessoal autorizado 1.3.1 Consolidação de relatório das 02/12/2019 06/12/2019 5d 16 No lições aprendidas 4.5 Identificação de rotas de fuga 08/01/2019 11/02/2019 25d 110SS No e pontos de encontro 1.3.3 Auditoria 3 08/07/2019 08/07/2019 0d Yes 1. 1.1.3 Simulado 3 02/12/2019 02/12/2019 0d Yes 1.5.2 Auditoria 2 08/04/2019 08/04/2019 0d Yes 1. utilizando o software de sistema de informações em gerenciamento de projetos MS Project 2016.4.2 Autoavaliação pela direção 28/01/2019 30/09/2019 175d No 1.1 Auditoria 1 08/01/2019 08/01/2019 0d Yes 1.1.5.7.7.7.3 Gestão do conhecimento 02/12/2019 06/12/2019 5d No 1. sendo relacionamentos como início-início (SS) empregado para as pesquisas tecnológicas e protocolos de licenciamento ambiental. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto.3.4 Verificação e Controle 08/01/2019 06/12/2019 239d No 1.2.3.3.6.

Foi considerado apenas a curva VP (valor planejado) pois trata-se do planejamento do projeto. Determinar o orçamento Processo de agregar os custos estimados das atividades para estabelecer uma linha de base. estruturação e controle dos custos do projeto a serem aplicados para a Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS Estimar os custos Processo de estimar os custos dos recursos necessários para executar as atividades do projeto. . 5.1 OBJETIVO O plano de gerenciamento dos custos define o formato e estabelece as atividades e os critérios de planejamento. PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS 5.3. 5.1 ANÁLISE DO VALOR AGREGADO A necessidade de recursos para o projeto pode ser representada pela curva S.3 ESTIMAR OS CUSTOS 5. 5. Controlar os custos Processo de monitorar o status do projeto para atualizar o orçamento e gerenciar alterações na linha de base dos custos.

00/h 9 Despesas Viagens Materiais DV 24 50.000.436.00/h Distribuido Normal 7 Gerencia de SGI Trabalho SG 192 100% 25.2 ANÁLISE FINANCEIRA Benefícios Tipo Valor .00/h 12 Auditorias Materiais AD 35 35.000.00 7 Aquisições 45.00 198 Encargos Trabalhista 84.000.500.000 VPL .000.00/h Distribuido Normal 3 Departamento de Comunicação e GP Trabalho GP 360 100% 20.00/h Distribuido Normal 8 Treinamentos Materiais TR 20 30.00/h 11 Consultores para auxiliar auditoria Materiais CS 35 60.00/h Distribuido Normal 4 Gerencia de Alimentos e Bebidas Trabalho GA&B 234 100% 20.Reais Resultado Calendário Base 1 Gerencia Administrativa Trabalho GA 360 100% 20.00 - Receita Total Receita ( c ) 0.350.R$ Quantidade Despesas Viagens 50.1 CUSTO POR ATIVIDADE E RECURSO Inserimos uma tabela com custos por atividade e custos por recurso.040.000.00/h .00 198 Contingência de Riscos 285.00/h Distribuido Normal 6 Departamento Jurídico Trabalho DJ 360 100% 25.460.000 3.00 Captação de Novos Consumidores Geração de Receita 3.3.00 - Instalações de coletores para recicláveis 4.4 DETERMINAR O ORÇAMENTO 5. 5.300.00 7 Auditorias 35.00 - Aquisições Materiais Biodegradaveis 7.4.00/h Distribuido Normal 5 Gerência de Serviços Gerais Trabalho GS 234 100% 20.300.10 5.00 - Manutenções Fora de Rota 8.000 3.00/h 10 Campanhas Materiais CP 360 35.000.000.000. Id Nome Do Recurso Tipo Iniciais Duração .00 4 Treinamentos 30.500 1.000.000.000.00 Subtotal (b+c) 1.000.00/h Distribuido Normal 2 Gerencia de Hospedagem Trabalho GH 234 100% 20.R$/mil -R$ 8.00 Custos Valor Total .000.000.500 3.00 - Total (b) 1.00 8 Campanhas 35.000.00 trimestes Fluxo de caixa (a+b+c) Q1/2019 Q2/2019 Q3/2019 Q4/2019 Q1/2020 (R$/mil) 1.00 4 Recursos Humanos 656.00 Total (a) 2.R$ Matéria Prima e Insumos Redução de custo -650.000.00 5 Consultores 60.Dias Unidade Máxima Taxa Normal .000.000.000.000.

com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto. Opinião especializada. A comunicação dos indicadores será feita através do Status Report Semanal. Atualizações de documentos do projeto. Análise de dados. será feito o acompanhamento semanal entre o planejado (linha de base salva) com o realizado. Seus indicadores de prazo (SPI) e custo (CPI) e semáforos para indicar o progresso do projeto. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito aos custos do projeto. Solicitações de mudança.5 CONTROLAR OS CUSTOS Controlar os Custos tem como objetivo monitorar o status do projeto para atualizar o orçamento e gerenciar alterações na linha de base dos custos. gerenciamento do projeto. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de custo e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .9 < 1. ferramenta usada para analisar o desempenho do projeto comparando o planejado (linha de base) com o realizado. trabalho. 5.9 < 1. gerenciamento de projetos.0 >= 0.0 < 0.6 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTO DO PROJETO Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano. 5. Informações sobre o desempenho do Documentos do projeto.0 >= 0. ENTRADA FERRAMENTAS SAÍDA Plano de gerenciamento do projeto.9 Para isso. – IDPT. projeto.0 < 0. Os critérios serão: Indicador Verde Amarelo Vermelho SPI >= 1. Sistema de informações do Atualizações do plano de Ativos de processos organizacionais.9 CPI >= 1. Dados de desempenho do trabalho. a linha base de tempo e custos é salva após a conclusão do planejamento. A tabela abaixo ilustra a entrada ferramentas utilizadas e as saídas do processo de controle de custo. solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento de custo apresentado. Requisitos de recursos financeiros do Índice de desempenho para término Previsões de custo. Após isso. Os custos e o prazo serão monitorados através do gerenciamento do valor agregado.

6. Controle de Qualidade Monitoramento. do produto e do serviço sejam cumpridas e validadas.3 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE O processo de gerenciamento da qualidade será baseado na metodologia do PDCA (Plan. tempo e custo. 6. e responsabilidades definidas. serão controladas as linhas de base de outras áreas de conhecimento do projeto como escopo. objetivos e métricas.  Requisitos de Sucesso de Projeto. definindo os requisitos e padrões da qualidade aplicáveis às suas entregas descrevendo como serão verificadas suas conformidades. registro dos resultados da execução e avaliação das atividades de qualidade para mensurar o desempenho e recomendar as mudanças necessárias.  Entregas do Projeto com seus Critérios de Aceitação. Check. O processo de melhoria contínua também está incluso na garantia futura de qualidade. Do. para dos requisitos de qualidade em padrões de meio ambiente segundo a ISO 14000 e segundo as boas práticas do PMBoK® serão realizadas para garantir que sejam usados os padrões de qualidade apropriados. Garantia de Qualidade Auditorias com datas definidas no plano de gerenciamento do cronograma. de acordo com o emprego de técnicas e ferramentas de gestão da qualidade conforme o PMI e PMBoK®. .  Ferramentas de Qualidade.2 GERENCIAMENTO DA QUALIDADE O plano de gerenciamento de qualidade do projeto de implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray. e dos demais planejamentos a serem realizados. PLANO DE GERENCIAMENTO DE QUALIDADE 6. dentro desse processo a garantia e controle da qualidade serão empregada. assim conforme descrito a seguir. 6.1 OBJETIVO O presente plano de gerenciamento de qualidade tem por objetivo assegurar que o projeto tenha diretrizes. suportando o modelo de melhoria contínua dos processos e trabalhando para que as necessidades do cliente. será norteado pelos seguintes tópicos:  Processos de Gerenciamento da Qualidade. Act) tendo como foco a melhoria contínua. Ademais.

medições e indicadores que alertam em relação aos riscos. Como exemplo temos no cronograma uma série de auditorias. ao término do treinamento. Lista de Presença Aplicável durante a execução dos Deve ser assinada uma ao início e outra Gerente Administrativo Treinamentos treinamentos. Auditoria de Aplicável a todos os processos de Conformidade a Quinzenalmente Auditor Interno execução do projeto. 6. Quando houver a necessidade de Avaliação de visando evitar maiores perdas para o quaisquer mudanças com relação ao Gerente do Projeto Mudança projeto planejamento original 6. ISO 14000 Auditoria de Processo Aplicação Aplicável a todos os processos de Mensalmente Auditor Interno Boas Práticas execução do projeto. inspeções. comuns e causas especiais) Analisar os problemas e priorizar os Quando houver ocorrências de Gráfico de Pareto mais críticos para tomada de Gerente Administrativo inconformidade na qualidade decisões e melhoria de processos Analisar as mudanças necessárias. A percepção e/ou identificação do risco resulta de controles. Gerente Administrativo definido no cronograma do projeto. check lists e indicadores.5 PLANO DE RESERVA DE CONTINGÊNCIA Os planos de contingência são acionados quando algum risco é eminente ou é identificado como real. conforme projeto. Nos . PMBoK Diagrama de Identificação da causa raiz de um Quando uma entrega não for aprovada Ishikawa determinado problema (causas Gerente do Projeto na inspeção do controle de qualidade. onde desvios poderão ser notados e corrigidos a tempo de evitar impactos nas entregas do projeto: Ferramenta Descrição da aplicação Quando aplicar Responsável Aplicável em todos as entregas deste CheckList Ao término de cada etapa. treinamento.4 FERRAMENTAS DE QUALIDADE Segue a lista de ferramentas de qualidade que serão utilizadas no decorrer do projeto. Avaliação após Aplicável após a execução dos Prova escrita aplicada ao fim do Gerente Administrativo treinamento treinamentos.

Gerencia da contendo os processos. com Aprovação do Patrocinador e Comunicação emprego das técnicas e ferramentas segundo o guia de Gerente de Projeto boas práticas do PMBoK® e aplicáveis ao projeto Gerencia de Risco Riscos Entrega do plano de Gerencia da Riscos.6 MÉTRICAS DA QUALIDADE 6. atendendo os padrões de qualidade detalhados na tabela de métricas a seguir: Requisito de Qualidade Ações para atingimento Indicadores SISTEMAS DE GESTÃO Ser implantado com base na metodologia de PDCA e com Documento formal assinado ao fim AMBIENTAL (SGA) mínimo de 98% de aderência em auditorias de cada uma das etapas do PDCA Desenvolver o projeto em concordância com as nas Resultado das Auditorias de ATENDER AOS REQUISITOS normas ambientais vigentes.6. com Aprovação do Patrocinador e Aquisições emprego das técnicas e ferramentas segundo o guia de Gerente de Projeto boas práticas do PMBoK® e aplicáveis ao projeto. com emprego Aprovação do Patrocinador e das técnicas e ferramentas segundo o guia de boas Gerente de Projeto práticas do PMBoK® e aplicáveis ao projeto Gerencia de Aquisições Entrega do plano de Gerencia de Aquisições. ferramentas e descrição da Aprovação do Patrocinador e Qualidade Qualidade utilização de melhoria continua respeitando o conceito Gerente de Projeto de PDCA Gerencia de Recursos Recursos Entrega do Plano de Custos do Projeto no prazo Aprovação do Patrocinador e Humanos Humanos e estipulado dentro das boas práticas do PMBoK® e dentro Gerente de Projeto Pessoas do valor esperado para o orçamento Gerencia da Comunicação Entrega do plano de Gerencia da Comunicação.7 ENTREGAS DO PROJETO E CRITÉRIOS DE ACEITAÇÃO Segue planilha com as principais entregas e a verificação de qualidade para estas: Entrega/Item da Requisito Indicador e Critério de Aceite Método de Verificação EAP Plano de Projeto e Entrega do Plano de Projeto no prazo estipulado dentro Aprovação do Patrocinador e Escopo Gerencia de Escopo das boas práticas do PMBoK Gerente de Projeto Entrega do Cronograma do Projeto no prazo estipulado Aprovação do Patrocinador e Gerencia do Tempo Cronograma dentro das boas práticas do PMBoK Gerente de Projeto Entrega do Plano de Custos do Projeto no prazo Aprovação do Patrocinador e Gerencia do Custo Orçamento estipulado dentro das boas práticas do PMBoK® e dentro Gerente de Projeto do valor esperado para o orçamento Entrega do Plano de Gerenciamento de Qualidade. respeitar as restrições de tempo e custo. Gerencia de Stakeholders Entrega do plano de Gerencia de Stakeholders.1 REQUISITOS DE SUCESSO DO PROJETO O projeto será considerado um sucesso se atender a todos os critérios de aceitação das entregas. 6.casos do insucesso dos planos de contingência o plano de reserva implementa o retorno a uma condição inicial definida no plano de gerenciamento de risco. com Aprovação do Patrocinador e Stakeholders emprego das técnicas e ferramentas segundo o guia de Gerente de Projeto boas práticas do PMBoK® e aplicáveis ao projeto . e implantar 100% da ISO Conformidade as normas ISSO LEGAIS DE MEIO AMBIENTE 14000 14000 REALIZAR TREINAMENTO COM Promover treinamentos internos alinhadas às estratégias e Lista de presença dos treinamentos EQUIPE DA REDE DE HOTEIS programas do SGA e avaliações após treinamento Ata de Reunião de Custos Semanal MANTER CUSTOS DENTRO DO Realizar gerenciamento semanal com reunião formal de e Acompanhamento de ORÇAMENTO reporte de custos orçado/executado ATENDER AO CRONOGRAMA Realizar reunião semanal para alinhamento do Ata de Reunião de Cronograma DO PROJETO cronograma do projeto Semanal 6.

Etapa 1 Renovação de Check list assinado pelo documentação do Administrativo Apresentação de Documentos a Gerencia Administrativa Gerente Administrativo SGA .Gerencia da Integração Entrega do plano de Gerenciamento da Integração do Aprovação do Patrocinador e Integração Projeto. acompanhado a inicial da assinatura do Gerente de organização Projeto Levantamento dos Análise do relatório e aspectos ambientais discussão em reunião e impactos Ambiental Relatório digital do levantamento realizado própria. Instalação de 100% de chaves-cartão nos quartos até 8 Segurança assinado por gerente de cartão de fevereiro de 2019 projeto . com emprego das técnicas e ferramentas Gerente de Projeto segundo o guia de boas práticas do PMBoK® Análise do relatório e Levantamento do discussão em reunião posicionamento Administrativo Relatório digital do levantamento realizado própria. acompanhado a ambientais assinatura do Gerente de significativos Projeto Organização de toda documentação da política Documentação da Assinatura de check list pelo Administrativo ambiental segundo legislação e ISO 14000 em arquivo política ambiental Gerente Administrativo único físico e digitalização dos documentos Identificação das Assinatura do relatório de necessidades de Treinamento Relatório com demandas de treinamento na corporação demandas de treinamento treinamento por pelo Gerente Administrativo departamento Capacitação da Aplicação de lista de liderança e grupos. Treinamento Capacitação de 100% dos líderes e grupos-alvos presença nos treinamentos alvo Realização dos Aplicação de lista de treinamentos Treinamento Capacitação de 80% dos funcionários até 6/5/19 presença nos treinamentos introdutório do SGA Formatação de Aprovação formal diretoria e Treinamento Apresentação formal a diretoria do novo Manual de SGA Manual do SGA Gerente de Projeto Divulgação e Realização de DDS com apresentação do Manual de SGA Aplicação de lista de disponibilidade do Treinamento para no mínimo 80% da empresa presença nos DDS Manual do SGA Renovação de Check list assinado pelo documentação do Administrativo Apresentação de Documentos a Gerencia Administrativa Gerente Administrativo SGA .Etapa 2 Retirada de Check list assinado pelo documentação Administrativo Remoção de toda a documentação duplicada e obsoleta Gerente Administrativo obsoleta Eliminação de Relatório com Ordens de Serviço realizadas para Aprovação formal de vazamentos e Ambiental eliminação de vazamentos e troca de canalizações Relatório de Eliminação de canalização antiga antigas vazamentos Pesquisa de Apresentação formal em reunião para diretoria e Ata Reunião com Diretoria e minimização da Ambiental gerente de Projetos Gerente de Projetos geração de efluentes Instalação de Relatório e apresentação em reunião a diretoria e Ata Reunião com Diretoria e sistema de reuso de Ambiental gerente de projetos do novo sistema de reuso de água Gerente de Projetos água Pesquisa sobre Relatório e apresentação em reunião a diretoria e Ata Reunião com Diretoria e Ambiental painéis solares gerente de projetos Gerente de Projetos Pesquisa sobre tratamento e Relatório e apresentação em reunião a diretoria e Ata Reunião com Diretoria e Ambiental reutilização de águas gerente de projetos Gerente de Projetos cinzas Instalação de Relatório e apresentação da troca de 100% das lâmpadas Ata Reunião com Diretoria e lâmpadas de baixo Ambiental trocadas até 25 de janeiro de 2019 Gerente de Projetos consumo Instalação de Relatório das modificações Instalação de 100% de sensores de presença em sensores de presença Ambiental assinado por gerente de corredores de iluminação projeto Relatório das modificações Instalação de chaves.

2 Audi tori a 2 08/04/2019 08/04/2019 competente Aprova çã o por a udi tor 1.5. Ambiental abertura da campanha pelo e Reciclagem internet e mídias sociais Gerente Administrativo Assinatura de termo de Campanha .6.6.5.4 Audi tori a de di vul ga çã o do SGA recomenda ções da norma ISO 25/03/2019 25/03/2019 14000 1.2 Audi tori a 2 20/05/2019 20/05/2019 competente Aprova çã o por a udi tor 1.1. respeitando assim o conceito do “Check” do PDCA.5 Controle de Documentos 29/10/2018 23/09/2019 Em conformi da de com a s 1.8 GARANTIA DE QUALIDADE DO PROJETO 6.8. com datas definidas no plano de gerenciamento do cronograma deste projeto.5.3 Audi tori a 3 20/09/2019 20/09/2019 competente 1. no rádio.Uso Realização de campanha na rede de hotéis.6 Avaliação periódica da eficácia da comunicação 28/01/2019 20/09/2019 Aprova çã o por a udi tor 1. no rádio.5.4.Fauna e Realização de campanha na rede de hotéis.1.4.Proteja Realização de campanha na rede de hotéis.1 Audi tori a 1 08/01/2019 08/01/2019 competente Aprova çã o por a udi tor 1.5. Ambiental abertura da campanha pelo o Meio Ambiente internet e mídias sociais Gerente Administrativo Assinatura de termo de Campanha .4.5. no rádio. no rádio.3.1 Audi tori a 1 28/01/2019 28/01/2019 competente Aprova çã o por a udi tor 1. segue cronograma das auditorias segundo WBS: WBS Nome Critério de Aceite Inicio Término 1.6. visando propor pontos de melhorias e possíveis revisões de qualidade. Ambiental abertura da campanha pelo racional da Água internet e mídias sociais Gerente Administrativo Assinatura de termo de Campanha .5 Melhoria Contínua 08/01/2019 06/12/2019 1. Ambiental abertura da campanha pelo Flora Local internet e mídias sociais Gerente Administrativo Assinatura de termo de Campanha .1.3.3 Audi tori a 3 08/07/2019 08/07/2019 competente Aprova çã o por a udi tor 1.3.3.1. Ambiental abertura da campanha pelo de Praias internet e mídias sociais Gerente Administrativo Realização de Relatório com mapeamento de riscos através da Assinatura de relatório por mapeamentos de Ambiental ferramenta WRAC e FMEA Gerente de Projeto riscos 6.4 Audi tori a 4 07/10/2019 07/10/2019 competente .3.Resíduos Realização de campanha na rede de hotéis.3.1 Auditoria Interna 08/01/2019 07/10/2019 Aprova çã o por a udi tor 1. Instalação de Relatório das modificações televisores de baixo Ambiental Instalação de 100% de televisores de baixo consumo assinado por gerente de consumo projeto Relatório das modificações Instalação de Instalação de sistema de aquecimento solar em 100% da Ambiental assinado por gerente de aquecedores solares rede hidráulica das instalações do hotel projeto Instalação de Relatório das modificações torneiras com Ambiental Instalação de 100% de torneiras com controle de vazão assinado por gerente de controle de vazão projeto Realização de Cronograma assinado pelo Criação de cronograma de preventivas da frota de manutenções Ambiental Gerente de Serviços e equipamentos preventivas na frota Suporte Instalação de Relatório das modificações Realizar troca de todos os coletores comuns por coletores para Ambiental assinado por gerente de coletores para recicláveis recicláveis projeto Assinatura de termo de Campanha .4. no rádio.1 AUDITORIAS DO PROJETO E REVISÕES DE QUALIDADE Auditorias do projeto com enfoque nas boas práticas do PMBoK® e na ISO 14000 serão realizadas no decorrer do projeto.Limpeza Realização de campanha na rede de hotéis.

Diagrama de Ishikawa: também conhecido como Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama Espinha de peixe. 6. Mostra ainda a curva de porcentagens acumuladas. checklist e demais ferramentas de qualidade processos de melhoria contínua poderão ser iniciados. Através das análises levantadas medidas de prevenção serão executadas. com uso de ferramentas estatísticas para entendimento das métricas de qualidade e frequência de eventos. 6.11 CONTROLE DE QUALIDADE DO PROJETO O controle de qualidade visa monitorar se as especificações estão sendo cumpridas de acordo com os padrões de qualidade previamente definidos. a fim de manter a qualidade do projeto e alimentar o processo de melhoria contínua. sendo observadas as lições aprendidas e o valor que cada processo agregou na qualidade das entregas e na melhoria dos indicadores monitorados. ou no caso de resultados insatisfatórios. como por exemplo: . Os processos serão revisitados e monitorados a fim de garantir sua eficiência e evitar desvios das metas estipuladas. As informações serão sumarizadas em registro de não-conformidades e lições aprendidas. 6. identificar e definir ações para eliminar as causas de resultados insatisfatórios. falhas e demais não conformidades que devem ser prontamente melhoradas de forma continua (uso de ciclo PDCA) para que sejam eliminadas. permitindo a priorização dos problemas. engajar a equipe sobre os resultados e fornecer feedback para a equipe de Garantia da Qualidade. A inspeção será realizada na conclusão de cada entrega utilizando-se CheckList apresentado em anexo e respectivamente. As ferramentas de análise e priorização a serem utilizadas estão descritas a seguir: Diagrama de Pareto: gráfico de barras que ordena as frequências das ocorrências. Gerente Administrativo Coordenação das reuniões de custo semanal.9 PROCESSOS DE MELHORIA CONTÍNUA Através dos resultados obtidos nas auditorias. Gerente Administrativo Avaliar resultados das avaliações pós treinamentos. da maior para a menor.10 RESPONSABILIDADE DE QUALIDADE DO PROJETO Com base no atribuições e responsabilidades dos membros da equipe de projeto. Histograma: utilizado para distribuição de frequência da ocorrência descrita. tempo como base a priorização de ações sobre as oportunidades levantadas. Gerente Administrativo Recolher lista de presença dos treinamentos realizados. Gerente de Projetos Organizar avaliações de mudança. os seus indicadores. a tabela abaixo indica as responsabilidades referentes aos processos de qualidade: Membro da Equipe Responsabilidades Gerente de Projetos Acompanhamento das auditorias de qualidade no processo. é um gráfico cuja finalidade é organizar o raciocínio em discussões de um problema prioritário. O plano de prioridade seguirá os dados de gráfico de Pareto estruturado segundo os principais pontos de não conformidade em relação a garantia de qualidade do projeto.

solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento da qualidade apresentado.90% Administrativo 4 Instalação irregular de sistema de reuso de água 3 2.48% Norma Técnica 6 Instalação irregular de sensores de presença de iluminação 22 20.81% Administrativo 11 Relatos de não conformidade ambiental via ouvidoria 36 34. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de escopo e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .Fauna e Flora Local 1 0.95% Administrativo 8 Instalação irregular de coletores para recicláveis 3 2.86% Norma Técnica 9 Demora para enviar a nota fiscal 2 1.10% Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) Atendimento aos requisitos 2 Atraso de entrega de licença 2 1. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito às ações de garantia e controle de qualidade do projeto.90% legais de meio ambiente 3 Falta de treinamento em segurança do trabalho 2 1.86% Norma Técnica 5 Instalação irregular de painel solar 11 10.12 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE DO PROJETO Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano.90% Administrativo 10 Erro na nota fiscal 4 3.29% Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) Quantidade de Tipo de Reclamação % % Acumulado Reclamações Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) 55 53% 53% Norma Técnica 39 38% 91% Administrativo 9 9% 100% Atendimento aos requisitos legais de meio ambiente 0 0% 100% Total 103 100% - Gráfico de Pareto Tipo de Reclamação % Acumulado 60 91% 100% 100% 150% Quantidade de Reclamações 40 53% 100% 20 50% 0 0% Sistemas de Norma Técnica Administrativo Atendimento aos Gestão Ambiental requisitos legais de (SGA) meio ambiente 6. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto.95% Norma Técnica 7 Divulgação atrasada da Campanha . Índice de Total # Não Conformidade defeitos por Tipo de Reclamação do Ano evento 1 Não atualizacao do status do SGA 19 18.

2 FERRAMENTAS DISPONÍVEIS Dentro do plano de gerenciamento de recursos humanos algumas ferramentas poderão ser utilizadas. 7. Desenvolver a equipe do projeto Processo de melhoria de competências.1 PROCESSOS ORGANIZACIONAIS DE RECURSOS HUMANOS Este documento tem a finalidade de descrever os recursos humanos envolvidos no projeto garantindo que as tarefas delegadas sejam executadas conforme o planejado. visando garantir a execução plena do plano no âmbito dos 3 processos principais descritos anteriormente. estando estes direcionados para facilitar e padronizar os trabalhos durante o projeto: .3 DOCUMENTAÇÃO DE CONTROLE DE RECURSOS HUMANOS Segue lista de documentos que serão utilizados no plano de gerenciamento de recursos humanos. Gerenciar a equipe do projeto Processo de acompanhar o desempenho de membros da equipe. As pessoas são um elo central dos projetos e seu recurso mais importante. fornecer feedback. interação da equipe e ambiente global da equipe para aprimorar o desempenho do projeto. 7. PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS 7. prevendo riscos e traçando planos de ação em tempo hábil. segue as ferramentas que serão utilizadas juntamente com os responsáveis: Nome do Utilização Área Responsável documento Organogramas e Apresentar a estrutura da organização Gerencia de Projetos descrições de cargos Teoria organizacional Análise do indivíduo ou grupo com foco comportamental Gerencia administrativa Pré-designação Designar parte da equipe antes de iniciar o projeto Gerencia de Projetos Contratação Contratação de colaboradores para o projeto Gerencia administrativa Contratação: Análise de decisão Utilização de metodologia para selecionar candidatos com base em Gerencia administrativa envolvendo critérios critérios pré-definidos múltiplos Avaliações de Avaliações com foco no desempenho individual e do grupo durante o desempenho do Gerencia de Projetos projeto projeto Feedbacks temporais (mensalmente) serão executados no projeto Gerencia da área do Observação e com base nas avaliações de desempenho realizadas e ponto notados colaborador que estiver conversas no dia a dia recebendo o feedback Constituído por treinamentos desde introdutórios até durante o Gerencia administrativa e Treinamento projeto para qualificação de maõ de obra comunicação Reconhecimento e Metodologia para reconhecimento humano Gerencia de Projetos recompensas 7. resolver questões e gerenciar mudanças para aperfeiçoar o desempenho do projeto. Mobilizar a equipe do projeto Processo de confirmação da disponibilidade dos recursos humanos e obtenção da equipe necessária para concluir as designações do projeto. Para gerenciar os recursos humanos do projeto deve-se abordar os principais processos organizacionais de Recursos Humanos a seguir.

Área Nome do documento Local de Armazenamento Responsável Gerencia de Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Business case Projetos adm/docs na rede Registro das partes Gerencia de Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: interessadas Projetos adm/docs na rede Gerencia Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Termo de abertura administrativa adm/docs na rede Plano de gerenciamento Gerencia Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: da Qualidade administrativa adm/docs na rede Plano de gerenciamento Gerencia Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: das aquisições administrativa adm/docs na rede Gerencia da área do emprega que Plano de gerenciamento Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: estiver da comunicação adm/docs na rede recebendo o feedback Plano de gerenciamento Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Tempo do cronograma adm/docs na rede Plano de gerenciamento Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Escopo do escopo adm/docs na rede Plano de gerenciamento Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Integração do tempo adm/docs na rede Plano de gerenciamento Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Custos dos custos adm/docs na rede Plano de gerenciamento Recursos Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: de Recursos Humanos Humanos adm/docs na rede Plano de gerenciamento Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Riscos dos riscos adm/docs na rede Plano de melhoria de Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Qualidade processos adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Transição do Produto Operacional adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Cronograma do projeto Tempo adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Decisões de comprar Aquisições adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Declaração de escopo Escopo adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Dicionário EAP Escopo adm/docs na rede Matriz de comunicação . Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Comunicação 5W2H adm/docs na rede Matriz de Recursos Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: responsabilidades Humanos adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Status Report Comunicação adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Ata de Reunião Comunicação adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Check List Qualidade adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Pauta da reunião Comunicação adm/docs na rede Registro de solicitação Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: de mudanças (se Integração adm/docs na rede necessário) Solicitação de mudanças Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Integração (se necessário) adm/docs na rede Diagnostico e Plano de Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Integração Ação adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Registro dos riscos Integração adm/docs na rede .

Aceite de entrega do Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Integração projeto adm/docs na rede Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: Lições aprendidas Integração adm/docs na rede Avaliação de Recursos Arquivos armazenados fisicamente no escritório administrativo e na pasta: desempenho da equipe Humanos adm/docs na rede 7.Estrutura matricial balanceada Estrutura funcional de cargos e hierarquia dentro do projeto 7.4 ORGANOGRAMA DO PROJETO Estrutura Organizacional .5 PAPEIS E RESPONSABILIDADES DA EQUIPE DE PROJETOS Os papéis e responsabilidade dos colaboradores da equipe do projeto e das equipes responsáveis pelas entregas estão estabelecidas na Matriz RACI (Item 3). .

6 PLANO DE GERENCIAMENTO DE PESSOAL 7. orçamento em linha e qualidade previamente definida. a mobilização de uma equipe de projeto tem como objetivo recrutar o recurso humano necessário para o projeto. Seguindo o Processo ‘Mobilizar a equipe do projeto’ descrito no PMBOK® podemos listar como Entradas.6. Ferramentas e Saídas: ENTRADAS FERRAMENTAS & TÉCNICAS SAÍDAS Plano de gerenciamento dos recursos humanos Pré-designação Designações do pessoal do projeto Fatores ambientais da empresa Negociação Calendários dos recursos Ativos de processos organizacionais Contratação Atualizações do Plano de gerenciamento do projeto Análise de decisão envolvendo critérios múltiplos Seguindo o plano de gerenciamento dos recursos humanos abaixo indica-se descrição e competências necessárias aos grupos de lideranças do projeto. potencializando suas habilidades e garantindo a satisfação do cliente com a entrega do projeto dentro do cronograma. Seguindo esta linha. Descrição Competência Comunicação Liderança Negociação Conhecimento de Gestão de Projetos Capacidade de Integrar as partes Trabalho em Equipe Gerência de Projeto Iniciativa Conhecimento Técnico Gerenciamento de Conflitos Organização Política Domínio de Ferramentas de Gestão de Projetos Liderança Situacional Imparcialidade Trabalho em Equipe Auditor Interno Liderança Conhecimento Técnico Know-how técnico Trabalho em Equipe e Comprometimento Tomada de Decisão Administração de tempo Gerência Funcional Planejamento Priorização Autogestão Desenvolvimento dos liderados A quantidade de recursos humanos necessária para desenvolver o projeto com base na EAP é indicada na tabela a seguir: . A afirmação de que o recurso humano é o principal recurso das empresas é verídica quando as pessoas certas são alocadas para fazer as funções certas.7.1 MOBILIZAÇÃO DE PESSOAL A definição da equipe do projeto é fator crucial para o sucesso do projeto.

conhecimento prático de 10 anos em obras.2.3.2 . até 10 anos de experiencia.3 . CREA ativo 17 Eng Ambiental Sênior Trabalho EASr Formação em engenharia ambiental bacharelado.Documentação 0. até 10 anos de experiencia. CREA ativo 19 Eng Civil Sênior Trabalho ECSr Formação em engenharia civil bacharelado. até 5 anos com experiencia em marketing e comunicação 16 Eng Ambiental Pleno Trabalho EAPl Formação em engenharia ambiental bacharelado. CREA ativo 18 Eng Civil Pleno Trabalho ECPl Formação em engenharia civil bacharelado. plano de carreira 3 anos 7 Analista Sênior Trabalho Asr Formação de grau superior.Encerramento 0. certificação ativa 24 Mestre Obras Trabalho MO Vivência em obras civis. até 5 anos de experiencia. recém formado à 3 anos de experiência. 21 Instrutor Júnior Trabalho INTJr Capacitado em instrução. com registro profissional ativo 5 Analista Júnior Trabalho Ajr Formação de grau superior 6 Analista Pleno Trabalho Apl Formação de grau superior.01 1. plano de carreiro 7 anos 8 Assistente Administrativo I Trabalho AssI Formação Administração. 198 recursos/383 dias de projeto = 0.04 1.5169 FTE – Full-Time Equivalent Descrição Quantidade Estimada 1. como média de cálculo para todas as entregas da WBS foram contabilizados a FTE média por.1 . ID Nome do Recurso Tipo Iniciais Competências Específicas 1 Advogado Júnior Trabalho ADVJr Registro OAB ativo 2 Advogado Pleno Trabalho ADVPl Registro OAB ativo e 3 a 5 anos de experiência 3 Advogado Sênior Trabalho ADVSr Registro OAB Válido Mestrado. PMP desejável. treinamentos com até 3 anos de experiencia 22 Instrutor Pleno Trabalho INTPl Capacitado em instrução. até 5 anos de experiencia. CRBio ativo 15 Coordenador Comunicações Trabalho CC Formação de grau superior. CREA ativo 20 Gerente de Projetos Trabalho GP Conhecimento técnico de ferramentas de gestão de projetos. 2º grau completo 25 Tecnico Edificações Trabalho TE Técnico em edificações com CREA ativo e até 5 anos de experiencia em obras civis 26 Tecnico Gestao Ambiental Júnior Trabalho TGAJr Técnico de gestão ambiental recém-formado 27 Tecnico Gestao Ambiental Trabalho TGASr Técnico de gestão Ambiental com até 10 anos de Sênior experiência A análise por nível de EAP via FTE (Full-Time Equivalent) foi dividida em duas etapas.5.05 . até 3 anos de experiencia. treinamentos com até 5 anos de experiencia 23 Instrutor Sênior Trabalho INTSr Capacitado em instrução.Gestão do conhecimento 0. certificação profissional e 10 anos de experiência 4 Analista Administrativo I Trabalho AadmI Formação em Administração. A primeira para os níveis de segunda e terceira ordem da EPA conforme quadro e gráfico abaixo indicados. treinamentos com até 10 anos de experiencia. experiencia de até 5 anos. até 3 anos de experiencia 9 Auditor Júnior Trabalho ADTJr Até 3 anos de experiencia em auditorias 10 Auditor Pleno Trabalho ADTPl 5 anos de experiencia em auditoria ambiental 11 Auditor Sênior Trabalho ADTSr 10 anos de experiencia e certificação internacional na área 12 Auxiliar Serviços Gerais Trabalho AuxSG Mínimo 1º grau completo 13 Auxiliares Campo Trabalho AuxC Minimo 1º grau completo 14 Biólogo Trabalho Bio Formação bacharelado em Biologia.

Auditoria 1 0.Autoavaliação pela direção 0.3.4.1.6.4.Monitoramento e medições 0.3.3.2 .00 DESCRICAO QUANTIDADE ESTIMADA 1.5.3.15 1.00 1.4.21 1.Auditoria 2 0.Recursos.Relatórios Integrado dos Indicadores de desempenho 0. treinamento e conscientização 0.3.3.6.1 .Controle documentos 0.6 .Plano Gerenciamento Projeto 0.3.3 .62 1.51 1.4.46 1. responsabilidade e autoridade 0.3 .00 1.Termo Aceite 0.2.00 1.24 1 .3.00 1.2.5.1 .2 .4.1.61 1.1 .1.3 .Política Ambiental 0.21 1.4.Controle Operacional 0.Relatórios Integrado dos Indicadores de desempenho 0.Planejamento 0.4 .2 .2 .00 .00 1.3.3.3.7 .3.4.00 1.1 .62 1.4 .Verificação e Controle 0.09 1.4 – Levantamento dos Requisitos Legais 0.2 .19 1. 1.62 1.Preparação e resposta a emergências 0.Auditoria Interna 0.4.1 .6.3.76 1.Relatórios Integrado dos Indicadores de desempenho 0.5 .00 1.61 1.61 1.Comunicação 0.1 .Competência.Auditoria 3 0.5 .Melhoria Contínua 0.Divulgação e disponibilidade do Manual SGA 0.Relatórios Integrado dos Indicadores de desempenho 0.2 .5 . funções.3 – Gerenciamento de projetos 1.3.Implementação e Operacionalização 0.76 1.2 .00 1.

Audiência pública SGA para a comunidade 0.00 1.3.2 .00 1.Disponibilidade dos recursos 0.3.3.8.4. funcionários e terceiros 1.1.6.2 .2 .Desmobilização equipe 0.00 1.5.03 1.5.6.Simulado 3 0.5 .01 1.7 .Divulgação dos Indicadores de desempenho ambiental 0.Validação de treinamentos 0.00 1.7.2 .3.2.3.01 1.2.5.Consolidação de relatório das lições aprendidas 0.7.3 .1 .3.00 1.1.Etapa 1 0.01 1.2 .6.Divulgação dos Indicadores de desempenho ambiental 0.5 .3.3.6.Uso racional da Água 0.Simulado 1 0.Identificação das necesidades de treinamento por departamento 0.Definição programas campanhas conscientização 0.Gerência da Comunicação 0.6.1.1.1 .1.8.Gerência de Recursos Humanos 0.Renovação documentação SGA .1.2 .8.2.5.3.5.2.6.01 1.3 .Autoavaliação 2 0.01 1.6.Auditoria divulgação SGA 0.Campanha .Validação treinamentos Internos SGA 0.01 1.2 .Resíduos e Reciclagem 0.6 .00 1.1.Gerência de Stakehoders 0.3 .00 1.1.3.3.4 .1 .2.10 .8.7.Proteja o Meio Ambiente 0.01 1.2.3.2 .3.8.00 1.1.Autoavaliação 1 0.7.1.3.00 1.00 1.6.4 .2.3.3.00 1.5 .1.3.7.8.6.6.6.3.00 1.4 .3.2.00 1.6.4 .7.4 .Gerência da Qualidade 0.1.5.5 .3 .6.Auditoria 2 0.3.9 .3.3.5.5.Campanha .3.1.6.1.Simulado 2 0.Auditoria 3 0.Auditoria 4 0.00 1.Gerência de Custo 0.Divulgação dos Indicadores de desempenho ambiental 0.1 .2 .Renovação documentação SGA .3.3.1.5.5.Campanha .1.1 .2.7.6.1 .8 .Revisão documentação 0.00 1.02 1.00 1.2.01 1.Gerência Integração 0.Etapa 2 0.3.Validação treinamentos Internos SGA 0.Campanha .5.01 1.3.8.2 .Paralisação obras irregulares 0.6.Auditoria 1 0.7.4 .6.Validação certificas s materiais ecológicos 0.1 .6.5.Fauna e Flora Local 0.3 .2.Limpeza de Praias 0.02 1.1.3.00 1.00 1.6 .00 1.00 1.2.1.3.1.Gestão do conhecimento 0.1.00 1.1.7.1.01 1.9 .00 ambiental para hóspedes.00 1.00 1.3 .1 .2 .03 .Gerência de Aquisições 0.00 1.4 .1.Campanha .Divulgação dos Indicadores de desempenho ambiental 0.01 1.Audiência pública SGA para a comunidade 0.Audiência pública SGA para a comunidade 0.6.00 1.Autoavaliação 3 0.3.00 1.02 1.Aquisição escala Ringemann para medição 0.7.6 .00 1.6.5.5.3.02 1.00 1.7.6.6.Revisão documentação 0.01 1.8.6.01 1.3 .Audiência pública SGA para a comunidade 0.3 .3 .Gerência do Tempo 0.8 .

Capacitação da liderança e grupos-alvo 0.3.1 .2.1.3 .3.6.1 .08 1.6.Definição de programa de avaliação periódica 0.Instalação sensores presença iluminação 0.Formatação Manual SGA 0.Aquisição materiais biogradáveis 0.3.2 .Definição programa de treinamentos 0.04 1.6 .3.6.04 1.Pesquisa minimização geração efluentes 0.Pesquisa sobre painéis solares 0.7 DESMOBILIZAÇÃO DE PESSOAL Como etapas referentes a desmobilização de recursos ao final do projeto estão indicadas algumas das boas práticas a serem consideradas.4 .6.2.4.03 1.4 .Divulgação matriz comunicação 0.Instalação televisores baixo consumo 0.7.8.7.2 .3.2 .2.2.8 .1.1 .Gerenciamento Resíduos Sólidos 0.Pesquisa sobre tratamento e reutilização águas cinzas 0.Programação treinamentos dos requisitos legais 0.1 – Definição de treinamentos divulgacao 0.3.Definição e classificação de emergências e acidentes 0.03 1.03 1.03 impactos ambientais significativos 1.3.1 .6.07 1.Elaboração da política ambiental 0.05 1.1.6.2. Mapeamento dos recursos alocados: Verificar todos os documentos entregues periodicamente para apontamento de todos os trabalhos realizados por todas as partes.Plano Projeto e Gerência Escopo 0.3.2 – Encerramento 0.Realização treinamento para pessoal autorizado 0.5 .3.1 – Realização de manutenções preventivas na frota 0.4.6.3.7 – Gerência de Risco 0.7.1 .3 . 1.03 1.3.9 – Instalação de torneiras com controle de vazão 0.4.3.3.3.6.03 1.2.2.1.08 1.6.Pesquisa sobre elevares inteligentes 0.3.2.Cadastramento cooperativas reciclagem e catadores 0.2 .1 .3.7.07 1.08 7.3.05 1.03 1.Identificação dos requisitos legais aplicáveis 0.3.1.07 1.1 .6.6.04 1.7.3.1.3.03 1. .3 .3 .5 .3 – Documentação 0.04 1.3.3.3.04 1.4.6.03 1.6.2.6.Instalação chaves-cartão 0.4 .6.3.03 1.6.3.07 SGA para alta administração e líderes 1.03 1.03 1.1 – Retirada de documentação obsoleta 0.6.04 1.07 1.2 .Documentação política ambiental 0.1.5 – Identificação de rotas fuga e pontos de encontro 0.5.5.3.08 1.3.05 1.7 .Determinação procemenditos para minimizar danos ambientais 0.08 1.3.3.3.04 1.3.1.Aspectos Ambientais 0.Instalação lâmpadas baixo consumo 0.2 .Instalação coletores para recicláveis 0.3.1.5.1 .3.Instalação de aquecedores solares 0.5.1 .3.2 .2.04 1.04 1.03 1.1.1.2.3.05 1.07 1.04 1.1 .7.1.3.Levantamento dos aspectos ambientais e 0.Realização mapeamentos riscos 0.Levantamento posicionamento inicial organização 0.2 .3.

mantendo em pauta a cobertura da assistência técnica por um determinado período de tempo durante o uso do produto ou serviço resultante do projeto. e utilizando de ferramentas para manutenção de motivação pessoal. mesmo parcialmente para atividades em andamento. Por meio de técnicas de dinâmica em grupo. E-learning. Local de realização “on site” ou em um centro especializado 7. b. Elaboração de metas. procedimentos operacionais ou corporativos. 2. serão aplicadas atividades que visem a interação do grupo.8 NECESSIDADES DE TREINAMENTO As necessidades de treinamento irão levar em consideração as análises do andamento de cada etapa. aconselhamento e/ou orientativo b. índices e prazos para poder ser monitorado o desempenho individual de cada um da equipe do projeto. Acompanhamento: Com base nos indicadores de desempenho do setor.Verificação de trabalhos realizados: Selecionar e separar todos os serviços e produtos prestados ao longo do projeto. 3. 6. Aprimorar competências d. Capacitação em liderança e gestão de conflitos com intuito de melhorar o relacionamento interpessoal com a equipe. Cada etapa considerada de ter o aceite formal do sponsor. coletar os dados necessários para mensurar os resultados da equipe. Treinamentos presenciais. 7. Ação: a. Feedback: Apresentar os resultados individualmente e demonstrando lacunas de crescimento a cada indivíduo. seja por desempenho do trabalho ou por novas regulações. Documentar garantias fornecidas: Arquivar e selecionar certificados e garantias de integridade e funcionamento.9 RECONHECIMENTO DE RECOMPENSAS A política de reconhecimento e recompensa do projeto estarão diretamente ligadas as entregas quanto ao atingimento principalmente das linhas de base de tempo e custo. Implementação: Serão realizadas reunião de feedback com apresentação do plano de ação e agendamento de treinamentos 4. e serão tratados com uma sequência de eventos: 1. Desmobilizar equipe do projeto: Identificar realocação de equipe. Análise do problema: Analisar o motivo pelo qual o treinamento deve ser ministrado. 5. consciência de coletividade e parceria na equipe. prevendo o término de cada etapa do projeto. Histórico de resultados atingidos: Avaliar o desempenho geral da equipe e do projeto. realizar uma avaliação do desemprenho semestral e um plano de ação voltado para recuperação de indivíduos e possíveis substituições. 7. e de acordo com a performance das . Formal ou informal c. funcionalidade e integração dos produtos e serviços fornecidos em atendimento aos objetivos do projeto. assim como a execução de acordo com o cronograma desenhado no plano de gerenciamento do cronograma. c. Formas de treinamento: a. Avaliação: Com base nos indicadores estabelecidos. Histórico de pagamentos efetuados: Analisar e efetuar todos os pagamentos previstos no contrato e os que foram reclamados através de aditivos ao longo da implementação do projeto.

11 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO O objetivo das avaliações de desempenho é o de avaliar as necessidades de capacitação da equipe. as deficiências a serem tratadas e os potenciais a serem mais bem explorados com o intuito de aperfeiçoar o desempenho da equipe para o sucesso do projeto.  Manter a ordem e a segurança necessárias durante as operações de emergência.  Garantir. Todos os funcionários da da equipe de projetos devem participar do treinamento de Segurança da Informação.5 1. conforme a tabela abaixo.avaliações de desempenho aplicadas ao longo do tempo de vida do projeto. Todos os funcionários da equipe de projetos devem participar do Introdutório de Segurança do Trabalho. . Todos os funcionários serão treinados no plano de emergência.  Possibilitar as ações de salvamento e prestação de primeiros socorros.425 1. O formulário a seguir deverá ser submetido a todos os colaboradores do projeto periodicamente após cada entrega.5 1. Avaliação de Performance Peso Régua Para Avaliação de Performance Numero KRA Inidcador Melhor Meta Faixa 1 Faixa 2 Faixa 3 Faixa 4 Faixa 5 Resultado Comentário da Meta (Key Result Area) 100% 80% 90% 100% 150% 200% 1 Escopo Mudança de Escopo (%) 25% = 15% 25% 20% 15% 10% 5% 2 Cronograma Atraso na entrega (dias) 25% ≤ 0 60 30 0 -30 -60 3 Custo Custo Total (milhoes R$) 25% ≤ 1. na forma prevista. perneiras. bem como a convocação de reforços para a complementação dos trabalhos. Desta forma. Estarão intrinsicamente conectadas as avaliações de desempenho e os critérios de reconhecimento de recompensas. o controle imediato pelo pessoal treinado ou da área. luvas. conforme política de segurança já estabelecida pela organização. através de faixas. representantes para a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA. a ser definido pela gerencia administrativa da rede de Hotéis Gray. protetor solar e roupas especiais. 7.  Controlar o pânico e orientar pessoas.35 4 Qualidade Não conformidade Grave 25% ≥ 2 4 3 2 1 0 As faixas de 1 a 5 indicam o percentual que será aplicada na avaliação de desempenho que deverá ser convertida em remuneração ao término do projeto.65 1.10 SEGURANÇA DO TRABALHO Todos os funcionários da rede de hotéis Gray devem utilizar EPI (Equipamentos de Proteção Individuais) com CA válido e certificado tais como: botas de borracha. tais como:  Salvar vidas humanas e prevenir danos pessoais. Saude Ocupacional e Comunidades. Será organizado e mantido em regular funcionamento. foi determinada uma régua para avaliação.575 1. em caso de emergências. que tem por objetivo estabelecer medidas e procedimentos a serem adotados pelos trabalhadores do Hotéis Gray em emergências. Quando algum membro da equipe de projetos for visitar a construção deverá utilizar capacete branco e botas de borracha. em caso de incêndio. capacete. 7.  Minimizar danos ambientais e patrimoniais.

Avaliação do Desempenho da Equipe Painel de Indicadores Status Atende as expectativas Pequenas melhorias Grandes melhorias Indicador por Área Status Comentário / Ação Requerida Satisfação geral Comprometimento/Motivação Conhecimento técnico Prazo (SPI) Custo (CPI) Escopo Comunicação Qualidade (Processos) Gestão de conflitos Trabalho em Equipe Liderança Pontos fortes [descreva abaixo os principais pontos fortes da equipe que podem ser mais bem explorados] Pontos fracos [descreva abaixo os principais pontos fracos da equipe que devem ser tratados] Resultados Atingidos: [descreva os resultados que foram alcançados das metas do plano de desenvolvimento anterior] Retorno de Avaliações do Gestor: [descreva sua avaliação como gestor da equipe justificando o plano de desenvolvimento proposto] Plano de Desenvolvimento: [descreva seu plano de desenvolvimento baseando-se nos indicadores que necessitam serem aperfeiçoados] Definição das metas: [descreva as metas a serem atendidas de forma clara e objetiva] Necessidade de Treinamento: [descreva as necessidades de treinamento para suprir as deficiências identificadas na equipe] Aprovações Participante Assinatura Data Patrocinador do Projeto Gerente do Projeto .

1 Gerencia da Integração R A P P P P P P 0 .1.1.4 Gerencia da Qualidade R A P P P P P P 1.1.8 Gerencia de Aquisições R A P P P P P P 1.1.5 Gerencia de Recursos R A P P P P P P Humanos 1.1.1.7 Gerencia de Risco R A P P P P P P 1.1.1.1.1.6 Gerencia da Comunicação R A P P P P P P 1.1.1.9 Gerencia de Stakeholders R A P P P P P P 1.2 Gerencia do Tempo R A P P P P P P 1.1.7.): Início: Catarino. André Barcaui Término: MATRIZ DE RESPONSABILIDADES Título do Projeto: Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray MATRIZ DE RESPONSABILIDADES Gerente do Projeto: Leandro Oliveira Última atualização: 20/08/2018 Participantes do Projeto Tecnico Gestao Ambiental Sênior Tecnico Gestao Ambiental Júnior Coordenador Comunicações Gerente de Serviços Gerais Assistente Administrativo I Analista Administrativo I Gerente Meio Ambiente Gerente Administrativo Auxiliar Serviços Gerais Gerente Comunicação Eng Ambiental Sênior Gerente de Auditoria Eng Ambiental Pleno Auxiliares de Campo Gerente de Projetos Tecnico Edificações Diretor (sponsor) Advogado Sênior Mestre de Obras Advogado Júnior Gerente Jurídico Advogado Pleno Instrutor Sênior Instrutor Júnior Eng Civil Sênior Instrutor Pleno Analista Sênior Analista Júnior Eng Civil Pleno Auditor Sênior Analista Pleno Auditor Júnior Auditor Pleno WBS# Entregas Biólogo 1.1.12 ANEXO I – Matriz de Responsabilidade RACI Patrocinador: Código (Ano/Seq.1.3 Gerencia do Custo R A P P P P P P 1.1.1.1.1.1.1 Plano de Projeto e R A P P P P P P Gerência de Escopo 1.

1.1.4 Levantamento do .2 Disponibilidade dos C A R C C C C C recursos 1.4 Validação do treinamento A C C C C R C C P P R 1.4 Levantamento dos .3 Definição de programa de A C C R P P P avaliação periódica 1.3.1 Realização de treinamentos R P C P P A P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P R R R P P P P aos requisitos legais P 1.2.1.1.3.2.2.2.5 Documentação dos A R R P P P treinamentos realizados 1.2.2.3.1.3.2 aspectos ambientais e A C C P P P P P impactos ambientais significativos 1.1.2 Encerramento R A 1.1 Elaboração da política R C C C C C C C ambiental A 1.3.3.2.2 Capacitação da liderança e A C P P P R P P P P P P P P P P P R P P P grupos-alvo 1.1.2.3.3 Realização dos treinamentos introdutório A C P P P R P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P P do SGA 1.1.4.1 Formatação de Manual do R A C R C C C C P P P P P P P SGA 1.2.2.2 Divulgação e disponibilidade do Manual A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C do SGA 1.2.2 Identificação dos requisitos R C R C P P legais aplicáveis P 1.1.1 Levantamento dos C C A C P P R Requisitos Legais 1.3.2 Termo de Aceite R A 1.3.1 Comissionamento dos C A R C C C C C recursos identificados 1.3.1 Identificação das necessidades de A C C C R C C C C C C P P P P P P P treinamento por departamento 1.2.1.1 Desmobilização de equipe R A 1.1 Divulgação da matriz de A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C comunicação .2.1.2.3.1 posicionamento inicial da A C C C C C C C P P organização 1.3.2.2 Documentação da política C A R C C C C C ambiental 1.2.2.

2 dos materiais ecológicos 1.5 Renovação de documentação do SGA .3.2 Validação de certificados A R P P P .3 1.1 arquitetônicos e de A R P P P P P P P P P engenharia 1.6 Auditoria 3 C A C C C C C R P P R C .5.2 Revisão de projetos .1 Eliminação de vazamentos A R P P P P P .3.5.6.3.1 Pesquisa de minimização A R P P P P P P P .3.3.6.3.5.1.3.3 Relatórios Integrados de Indicadores de A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C Desempenho 1.1 1.4.3.3.6.4. A C R P P P C C P P P P P P P P P P Etapa 2 1.6 Auditoria 2 C A C C C C C R P P R C .5.6 Avaliação periódica da A C C C C R C C P eficácia da comunicação 1.3 Revisão de documentação A C R P P P C C P P P P P P P 1.6.3.6.6 Renovação de documentação do SGA .3.4 Relatórios Integrados de Indicadores de A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C Desempenho 1.3.3.2 1.3.2 Instalação de sistema de A R P P P P P P P P P .5 Relatórios Integrados de Indicadores de A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C Desempenho 1.3 Pesquisa sobre painéis A R P P P P .3.5.4 Auditoria de divulgação do A C C P C C C R P P R P P P P P SGA 1.3.3 reuso de água 1.2 Revisão de documentação A C R P P P C C P P P P P P P 1.1 inteligentes 1.2 solares .1 e canalização antiga 1.3. A C R P P P C C P P P P P P P P P P Etapa 1 1.4.4.3.2 Relatórios Integrados de Indicadores de A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C Desempenho 1.4.5.4.4.6.3 Pesquisa sobre elevadores A R P P P P P .3.2 da geração de efluentes 1.4.6 Auditoria 1 C A C C C C C R P P R C .3.1 Retirada de documentação A R C C R C C P P P P P P P C P P P P obsoleta 1.6.3.

3 Local 1.3.3.2.6.3 Instalação de sensores de A R P P P P .3.6.6.3.6.Proteja o Meio A C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C P C P C C C C C C C C P C .3.3.2 licenciamentos ambientais 1.6.4 Aquisição de escala A R C P P P P P P .6.3 Pesquisa sobre tratamento .6.5 presença de iluminação 1.5 Aquisição de materiais A R C P P P P P P P P P .5 Instalação de coletores A R P P .3 Instalação de televisores de A R P P P P .2.6.2 Ringemann para medição 1.3 para recicláveis 1.6.3.6 Associação a órgão de C A C R P C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C C .6 Paralisação de obras R A P P P P P P P P P P P P P .3.3.3.3.3 Instalação de aquecedores A R P P P P .9 controle de vazão 1.6.3.7 Campanha .7 Campanha .3.6.3 Instalação de chaves-cartão A R P P P P .7 Campanha .6.6.6.Resíduos e A C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C P C P C C C C C C C C P C .4 Reciclagem 1.1 treinamentos 1.3.6.3.3.6 Protocolo de R P .1 preventivas na frota 1.7 baixo consumo 1.2.6.4 baixo consumo 1.Fauna e Flora A C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C P C P C C C C C C C C P C .3 Instalação de lâmpadas de A R P P P P .5 Praias .7 Campanha .3.3 e reutilização de águas A R P P P P P cinzas 1.Limpeza de A C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C P C P C C C C C C C C P C .2 cooperativas de reciclagem A C R C P P P P P P P P e catadores 1.1 irregulares 1.1 da Água 1.3.5 endêmica 1.3.6.2 Ambiente 1.6.7 Definição de programa de R A P R P P P .3.3 preservação ambiental 1.4 fauna 1.6.5 Cadastramento de .7 Campanha .4 Realização de manutenções A R P .3 Instalação de torneiras com A R P P P P .6.2.6 1.3.3.1 biodegradáveis 1.6 Levantamento da flora A C P P R P P P P .3.2.6 Resgate de espécies da A C P P R P P P P .6.1.6.6.8 solares 1.Uso racional A C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C P C P C C C C C C C C P C .

6.5.8 Divulgação dos indicadores A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C .2 para a comunidade 1.8 de desempenho ambiental 1.6.2 1.7.7.3.5 para a comunidade 1.8 Divulgação dos indicadores A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C .1 Auditoria 1 A C C C C C C R P P P 1.5.3.5.6.5.1.2 Definição e classificação de A R P P P P P P P emergências e acidentes 1.7 de desempenho ambiental 1.3 Auditoria 3 A C C C C C C R P P P 1.7.6.3.9 de desempenho ambiental 1.3.7.3.1 Autoavaliação 1 P A P P P P P P .1.7 Validação de treinamentos A C R P P R .1.3.5 Identificação de rotas de A C C R C C C C C C C C C C C C C C C C C C C P P C C C C C C C C C fuga e pontos de encontro 1.3.6.3.3 Internos do SGA 1.6 Simulado 1 A C C C C R C C P P P P .6 de desempenho ambiental 1.4 para a comunidade 1.3.6.6 Simulado 2 A C C C C R C C P P P P .7.8 Divulgação dos indicadores A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C .2.6.6.3.7.3.7 Validação de treinamentos A C R P P R .3.8 Audiência pública do SGA A C P R P P P P P P P .6 Simulado 3 A C C C C R C C P P P P .1.8 Audiência pública do SGA A C P R P P P P P P P .5.4 Realização de treinamento A R P P R para pessoal autorizado 1.2 Auditoria 2 A C C C C C C R P P P 1.4 Internos do SGA 1.3.7.6.3.3 1.3 Determinação de procedimentos para A R P P P P P P P minimizar danos ambientais 1.1 de divulgacao do SGA para R A C C C R C C C C C C C C C C C C C alta administração e líderes 1.4 Auditoria 4 A C C C C C C R 1.3.8 Audiência pública do SGA A C P R P P P P P P P .6.1 Realização de A C C R C C P P P P P P P C P P P P P P P P P P P mapeamentos de riscos 1.1 1.8 Definição de treinamentos .3.3.3 para a comunidade 1.7.1.3.3.6.8 Audiência pública do SGA A C P R P P P P P P P .8 Divulgação dos indicadores A C C C C R C C C C C C C C C C C C C C C C P C C C C C C C C C C C .

2.5. 1.3 Autoavaliação 3 P A P P P P P P 1.13 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano.2 Autoavaliação 2 P A P P P P P P 1. solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento de recursos humanos apresentado. toma a iniciativa de desenvolvimento da atividade Participa P Participa da realização das atividades Comunicado C Deve ser informado depois de uma decisão ou ação Aprova A Aprova as decisões e ações antes da implementação 7.1 Consolidação de relatório R A C C C C C C das lições aprendidas LEGENDA: Responsável R Executa. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto.3.5.2. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito às ações de recursos humanos e de pessoas do projeto.5. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de recursos humanos e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .

1 Análise de stakeholders Esta análise envolve a coleta e análise de informações identificando interesses. gerando confiança e entusiasmo pelo projeto. O plano cria uma estrutura para a comunicação durante todo o período de implementação do projeto. Controlar as comunicações: Deve ser garantido que as necessidades de informação das partes interessadas sejam atingidas com qualidade e exatidão. além de manter revisão constante do plano. poder e influência das partes interessadas e seu relacionamento com o projeto. recuperação e descarte final da informação. 8. distribuição. 8. coleta. são adotadas respectivas Estratégias de Resposta. Deve-se também adotar uma adequada abordagem de comunicação. O gerente do projeto é responsável pela configuração e manutenção do plano de gerenciamento de comunicação. envolvendo todo o período de implementação do projeto e desde a geração. A comunicação é certamente uma das áreas de conhecimento mais importantes do projeto e para o GP pois é o elo entre as pessoas.3. 8.1 OBJETIVO O presente plano de gerenciamento de comunicações tem por objetivo guiar o gerente e equipe do projeto para os processos de planejamento. São mapeados os impactos e grau de cada parte interessada de forma que possamos classificar e priorizar os esforços de gerencia de expectativas.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DAS COMUNICAÇÕES Segundo o PMBoK®. e ainda buscar se adaptar às novas necessidades de informação. gerenciamento e controle necessários para a comunicação entre projeto e seus stakeholders. as ideias e as informações. O objetivo é determinar e limitar quem se . expectativas. 8. engajamento e de como influencia-las. com mecanismos de feedback e resolução de conflitos e problemas. conforme descritas na Matriz de Identificação de Stakeholders (Tabela 1) e classificadas segundo seu engajamento conforme no plano de gerenciamento de stakeholders.3 FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO Para o gerenciamento da comunicação as seguintes ferramentas abaixo serão utilizadas. 8.2 Análise de Requisitos da Comunicação A análise de requisitos da comunicação é expressa por um indicador usado para avaliar a complexidade das comunicações do projeto e o número de caminhos ou canais de comunicação em potencial. dado pela formula: N = n(n-1) /2. adaptada à cultura e estrutura organizacional. PLANO DE GERENCIAMENTO DE COMUNICAÇÃO 8. Gerenciar as comunicações: Devem ser distribuídas as informações de forma a coloca-las à disposição das partes interessadas do projeto.3. armazenamento. onde n = o número de partes interessadas. para um melhor desenvolvimento das ações de gerenciamento da comunicação é necessário: Planejar o gerenciamento das comunicações: Devem ser conectadas todas as partes interessadas. atendendo os requisitos de informação necessários. Encontra-se anexo digitalmente todos os modelos de tabelas e matrizes identificados neste plano de gerenciamento da comunicação. Com base na classificação e graus de interesse e poder.

Federal Tabela 1 – Matriz de identificação dos Stakeholders .5 Aliado Neutro/Apoiador Gerenciar próximo Administrativo funcional Gerente de Meio Gerente Gerenciar próximo e SH5 Alto 8 Alto 8 Aliado Neutro/Apoiador Ambiente funcional colaborativamente Gerente SH6 Gerente Jurídico Alto 8 Médio 7.5 Aliado Neutro/Apoiador Gerenciar próximo funcional Gerente Serviços Gerente Manter informado SH7 Alto 8 Médio 6 Aliado Neutro/Apoiador Gerais funcional colaborativamente Gerente Gerente Manter informado SH8 Médio 6 Médio 5 Aliado Neutro/Ciente Hospedagem funcional colaborativamente Gerente Gerente Membro de Satisfazer criando SH9 Alimentos e Médio 4 Médio 5 Neutro/Ciente funcional Rede conexões Bebidas Equipe Equipe do Membro de SH10 Baixo 4 Médio 6.5 Desconhecido/Ciente Monitorar Advocacia/Jurídica projeto Rede Equipe Equipe do Membro de SH11 Baixo 4 Médio 6 Desconhecido/Ciente Monitorar Administrativa projeto Rede Equipe do Membro de Satisfazer SH12 Equipe Auditores Médio 5 Médio 6 Desconhecido/Apoiador projeto Rede monitorando Equipe Aux Equipe do SH13 Baixo 3 Baixo 3 Desaceleradores Desconhecido/Ciente Monitorar Serviços Gerais projeto Equipe Aux Equipe do SH14 Baixo 2 Baixo 4 Desaceleradores Desconhecido/Ciente Monitorar Campo projeto Equipe do Manter informado SH15 Equipe Instrutores Médio 5 Alto 8 Aliado Ciente/Apoiador projeto colaborativamente Equipe do Manter informado SH16 Biólogo Baixo 5 Alto 9 Aliado Ciente/Apoiador projeto colaborativamente Equipe Engenharia Equipe do SH17 Baixo 6 Baixo 7 Aliado Ciente/Apoiador Manter informado Ambiental projeto Equipe Engenharia Equipe do Membro de SH18 Baixo 4 Baixo 7 Desconhecido/Ciente Manter informado Civil projeto Rede Equipe Técnica Equipe do Membro de SH19 Ambiental. comunicará com quem e quem receberá cada informação. Deste modo abaixo temos a quantidade de interações ou canais de comunicação para o projeto: REQUISITOS DE COMUNICAÇÃO TOTAL DE PARTICIPANTES FORMULA CANAIS/INTERAÇÕES 24 N=n(n-1) / 2 276 MATRIZ DE IDENTIFICAÇÃO DE STAKEHOLDERS Grau Grau de Nível de Engajamento Estratégia de # Stakeholders Envolvimento Poder de Interesse Classificação Interesse Atual / Desejado Resposta Poder Gerente do Equipe do GP Alto 9 Alto 10 Aliado Apoiador/Apoiador Comunicar Projeto projeto Gerenciar próximo e SH1 Diretor Sponsor Alto 10 Alto 10 Aliado Ciente/Apoiador colaborativamente Gerente Gerente SH2 Alto 8 Alto 9 Aliado Ciente/Apoiador Gerenciar próximo Comunicação funcional Coordenador Equipe do SH3 Médio 7 Alto 9 Aliado Ciente/Apoiador Manter informado Comunicações projeto Gerente Gerente SH4 Alto 8 Alto 8.5 Desconhecido/Ciente Monitorar Externo Rede Meio Ambiente Ambiente SH22 Imprensa Baixo 1 Médio 3 Desaceleradores Desconhecido/Neutro Monitorar Externo Governos Ambiente Membro de SH23 Municipal. Baixo 3 Médio 6 Desconhecido/Ciente Monitorar Externo Rede Estadual. Civil e Baixo 3 Baixo 5 Desconhecido/Ciente Monitorar projeto Rede Obras Ambiente SH20 Comunidade Local Baixo 2 Médio 5 Desaceleradores Desconhecido/Apoiador Monitorar Externo Órgãos Ambiente Membro de SH21 Reguladores de Baixo 3 Médio 5.

nos ambientes virtuais: o uso de e-mails. Trello. relatórios impressos e digitais com análises de planilhas e gráficos. aplicativos de gerenciamento do trabalho (WhatsApp.. com ferramentas como Status Report. desempenho e feedbacks). com o uso de ferramentas como plano de ação. apontar tarefas pendentes ou programadas com acompanhamento de todos os envolvidos.). com comunicação à gerentes funcionais. fornecedores. e-mails. uso do ligações de voz para resolução rápida de questões.. etc. de fácil entendimento. código. de modo a oferecer direção. 8. com comunicação à alta administração. e com o uso de ferramentas como comunicações verbais. No geral serão utilizados nos ambientes presenciais: reuniões (kick-off. Dessa forma deve-se evitar os ruídos como:  Uso de gírias ou jargões  Fatores emocionais  Fatores de personalidade  Má interpretação da mensagem  Distância física  Fatores de distração no ambiente  Excesso de informações  Extensas continuidades e réplicas da mensagem  Veículo inadequado de distribuição Como modelos de comunicação a ser empregado no gerenciamento da comunicação teremos:  Canal para cima. veículo e ruídos) sejam considerados para que a mensagem seja clara.8.  Canal para baixo.4 Modelos e métodos de Comunicação Os modelos de comunicação devem seguir os critérios de comunicação efetivos de forma que todos os elementos da comunicação (emissor.  Canal Lateral. receptor. . e desempenho do gerenciamento do projeto. reuniões presenciais e virtuais.  Experiência compatível de pessoal para uso de sistemas de comunicação e dispositivos tecnológicos. Todos os dados estarão disponíveis em servidor de arquivos da própria organização. mensagem. riscos e exceções. tablets e notebooks. atas de reunião. clientes. apresentações powerpoint com recursos gráficos para representações acerca de assuntos relevantes ao projeto em reuniões presenciais ou virtuais. com acesso em dispositivos móveis smartphones. envolvendo a negociação por recursos.3. orçamento e alocação de pessoal. armazenar e distribuir informações sobre as linhas de base de tempo. contratos. privilegiando a estrutura de informática atual dos Hotéis Gray. reuniões presenciais e virtuais. de modo ao receptor compreender e emitir resposta adequada ao emissor. Softwares de gerenciamento de projetos para o GP coletar. planos de gerenciamento. e-mails. permissão para trabalho. O que se faz importante é a estruturação de pastas e documentos com metodologia integrando o Microsoft Project para geração de relatórios de status automáticos. com comunicação à equipe de projeto e eventuais outros colaboradores. atraente. relatórios de auditorias e de desempenho integrado (ambiental e de projeto). reunião virtual on-line (tele videoconferências). mensagens instantâneas. custo.3. com apontamento de questões críticas. e debates informais no dia-a-dia do projeto com a comunicação verbal. telefone e reuniões presenciais e virtuais.3 Tecnologia das Comunicações As tecnologias das comunicações poderão variar de acordo com:  Urgência da informação e com a disponibilidade de infraestrutura tecnológica apropriada para a distribuição da mensagem.

Diretores da empresa.. Entrevista e registro de lições aprendidas. . Lições aprendidas etapa/entrega e/ou quando se encerra o projeto como um todo. Kickoff que formas os stakeholders e áreas da empresa ficarão envolvidas. executada e monitorada seguindo as boas práticas abaixo: Definir pauta (objetivos. e juntos definirão as estratégias Toda a equipe futuras. Para um bom desempenho. escopo. relatórios de desempenho ambiental. mas não se verifica se houve entendimento. Planejamento Diretores da empresa. atas e e-mails..5 Reuniões e habilidades de comunicação As reuniões são fundamentais para o satisfatório desenvolvimento de qualquer projeto. como Status reports. com pauta específica. comunicados de imprensa. data. assim como o histórico de lições aprendidas ao encerramento do projeto. que deve ocorrer tanto para encerrar cada Gerente do projeto. Encontros periódicos para apresentar através de dados objetivos o status das entregas e atividades do projeto. mensagens de voz e de texto. toda reunião deverá ser planejada. além dos Gestores principais dos primeiros levantamentos relacionados a tempo. tele videoconferências)  Comunicação Ativa (push): Garantia de distribuição da informação. relatórios de auditorias. tópicos a serem discutidos) Preparar reunião (identificar informações necessárias) Definir participantes (somente os necessários) Convocar os participantes Preparação (Planejamento) Local. os demais Acompanhamento poderão expor seu entendimento sobre o assunto. dentre outros setores envolvidos. onde serão apresentadas as primeiras informações sobre o Equipe do projeto. etc. objetivo do projeto e suas implicações na estrutura organizacional da empresa. Cada responsável faz as suas considerações. custo. conforme estabelecido no cronograma. 8.Quanto aos métodos de comunicação empregados podemos nos utilizar dos seguintes:  Comunicação Interativa: Forma mais eficiente e de entendimento comum com troca de informações entre duas ou mais partes em tempo real (reuniões presenciais. Apenas após todas as explanações. hora Duração estimada Material necessário Agenda Reafirmar o objetivo Garantir o entendimento geral Estimular a participação Gerenciar o tempo Condução (Realização) Tomar decisões Atribuir responsabilidades Apontar pendências Fazer resumo Produzir ata Distribuir ata Acompanhar as decisões Acompanhamento Observar os desvios Realizar comunicação Avaliar a necessidade de nova reunião As seguintes reuniões são as que ocorrem no decorrer o projeto: Reunião Objetivo/Metodologia Envolvidos Estabelecer as principais diretrizes e envolvidos no projeto. Início formal do projeto.3.  Comunicação Passiva (pull): utilizada para disseminar informação para públicos grandes (comunidades) não se tendo o controle do acesso à informação como o portal LMS/GED ou website com disponibilização do Manual do Sistema de Gestão Ambiental dos Hotéis Gray. de Diretores da empresa. Os participantes serão previamente definidos pelo GP. Gerente do projeto.

evitando possíveis conflitos e facilitando a gestão de pessoas. de maneira a poder informar sem ambiguidade. apresentadas e esclarecidas aos funcionários e monitoradas constantemente:  Respeito com superiores e colegas de trabalho: o colaborador precisa. ter uma acessibilidade permanente. proporcionam interação entre a equipe do projeto. através do Termo de Aceite das partes envolvidas (cliente e patrocinador). Pode ocorrer tanto para encerrar cada etapa/entrega. Quando necessário. para permitir o correto repasse da mensagem desejada e haja o feedback. apresentaremos regras que são indispensáveis de serem documentas. Assim.3. dentre eles a ética. entender a hierarquia da empresa e ter conhecimento de que a mesma preza por respeito com os superiores e colegas de trabalho a fim de que o ambiente seja agradável para todos.  Cultura organizacional da empresa e os valores esperados em seus funcionários: o Código de Conduta da empresa serve para demonstrar os valores condizentes com a empresa. as reuniões podem ser online. As habilidades de comunicação. E em todos os momentos. E. motivar e entusiasmar pessoas. Espera-se dos colaboradores. A seguir. a pessoa a conduzir uma reunião precisa assumir a propriedade e responsabilidade pelas decisões. é importante verificar os itens abaixo:  Deixar muito claro no convite os procedimentos e pré-requisitos. estar em um nível socialmente aceito e compartilhável e. Gerente do Projeto. ou qualquer atividade do gerenciamento que necessite transmitir alguma mensagem. 8. com pauta específica. coerência e consistência. ser assertivo e pronto a defender seus pontos de vista. Aplicadas ao contexto organizacional. Os participantes devem ser previamente definidos pelo GP. Ou para encerrar o projeto como um todo. ser um bom ouvinte.  Certificar-se que os participantes possuem os pré-requisitos. Em determinados momentos é preciso ter a habilidade em reconhecer e resolver conflitos e possuir boas habilidades na solução de problemas. Dentre as habilidades de comunicação. desde o primeiro momento. honestidade e pontualidade. as áreas e stakeholders envolvidos no projeto. evitando falhas de segurança ou possíveis acidentes de trabalho. independente da forma e com quem se está comunicando. Encerramento A formalização do encerramento da etapa/entrega ou do projeto final ocorrerá Equipe de projeto. problemas e administração de conflitos Regras são acordos de conduta que servem para nortear ou mesmo limitar as ações em alguma forma de convivência. administrar conflitos. seja para conduzir reuniões. registro de questões. quando não for possível a realização das reuniões presenciais. a linguagem seja apropriada e as informações sejam claras. para evitar problemas nas conferências via vídeo e áudio.  Uso do uniforme: explicitado em um procedimento corporativo específico para a sua forma de uso. os mesmos valores e a empresa não tolerará comportamentos que não estejam alinhados a esses. Neste caso. são importantes para que.  Instruções para utilização de máquinas e equipamentos: é indispensável a presença de instruções sobre o manuseio de máquinas e equipamentos. onde todos seguem cumprindo o seu papel.6 Regras de convivência. Uma regra essencialmente eficaz é aquela que obedece aos critérios da clareza.  Testar antes e solicite o mesmo para os participantes. percebemos a sua crucial importância no bom funcionamento dos processos e relações de trabalho. . ser capaz de formular uma visão clara do produto final e compartilhar isso com outros e possuir boa capacidade de comunicação verbal. Diretoria da empresa. o colaborador torna-se ciente de como deve ser sua conduta na utilização desses equipamentos.

férias.  Código de conduta para utilização de tecnologias: é necessário a instrução para que se entenda a seriedade e responsabilidade com que deve utilizar certos equipamentos. E o colaborador precisa estar ciente dos procedimentos e formas para pedido de concessão de férias e licenças. licença por motivos de doença.  Licenças previstas: As licenças previstas em lei (licença maternidade. assim como ao GP e ao Coordenador de Comunicação. conforme templates abaixo e disponível digitalmente na rede de arquivos. se conscientizando sobre a ética no mundo virtual. (formas de pagamento. no caso de computadores. detalhar Cód. serão avaliadas por comitê Administrativo e dadas as devidas tratativas conforme a legislação vigente.)  Procedimento para recebimento de salário. definir e classificar as questões com base na urgência e no impacto potencial. Devem ser comunicadas preferencialmente por e-mail. Em casos de questões e problemas ocorridos no projeto. etc. aos gerentes funcionais pertinentes.  Utilização dos benefícios concedidos: estabelecer as regras gerais para a utilização dos benefícios oferecidos pela empresa. Descrição da ação Responsável Previsão Status Previsão Original Comentários Questão 1 Problema 1 Aba Ações – Registro das ações para as questões relacionadas Aba Questões Aba Ações Legenda Severidade Urgência Impacto Descrição da ação Status Cód. faz-se necessário estabelecer regras em relação às faltas e atrasos. da Busca a Urgência x Definição na Aba Acoes e Questão Questão da impacto referenciar "Vide Aba relacionada Aba Questão Acoes" 1-Muito baixa 1-Muito baixo OK 0-Sem prioridade 2-Baixa 2-Baixo Pendente 1-Baixa Domínio 3-Média 3-Médio Em Andamento 2-Média 4-Alta 4. licença paternidade. Esses registros servirão para documentar e monitorar sua solução e deve. Questão Prior. etc: No Regimento Interno e também no contrato de trabalho fica esclarecer os procedimentos para recebimento do salário. ou sobre infrações de trânsito no caso da utilização de veículos da empresa. Data de Descrição da Descrição do Descrição da Cód. Quando for mais de uma ação. esses devem ser registrados no registro das questões (Issues Log). Questão Prior. inicialmente. para documentação do registro e posteriores ações tratativas seja para não conformidade ou ação preventiva ou corretiva. O colaborador precisa estar ciente de que não pode denegrir a imagem da empresa e nem descuidar do patrimônio que está sob sua responsabilidade. datas).  Punições previstas: As punições previstas em caso de faltas leves ou graves. Severidade Urgência Impacto Responsável Previsão Status Comentários Identificação Questão Impacto ação 1 0 Problema 1 2 0 3 0 Aba Questões – Registro das Questões (issues log) Cód.Alto Não OK 3-Alta 5-Muito Alta 5-Muito Alto .  Normas sobre faltas e atrasos e condições para abono dessas faltas: Para evitar conflitos em relação a horários (já que os funcionários possuem horários/turnos diferentes).

800 2.5 4 1.  Divulgar a solução e garantir o alinhamento dos envolvidos na solução. Também será arquivado na nuvem do projeto para consulta a qualquer momento.00 1 2 1.689 1.000 0 3.000 2. entre outras atividades.3.000 1.000 1.000 1.200 4.200 -200 -400 0.90 0.000 800 1.25 1. o que pode implicar em atualizar procedimentos.22 1.00 4.3.889 -889 2.000 1. capacitar as pessoas.  Facilitar a comunicação.  Selecionar a melhor solução com critérios de negociação e administração de conflitos.89 4.800 -500 -300 0.000 1.1 Desempenho das linhas de base do projeto Os relatórios de desempenho das linhas de base do projeto serão elaborados por cada gerencia e divulgados a partir de e-mail.1 3 1.000 3. muitas vezes.680 1.500 2.000 5 6 7 8 9 10 TOTAL 4. e na tabela dois a matriz de comunicação para os relatórios de desempenhos das linhas de base do projeto.00 1.83 0. Depois.  Gerar as ações com responsável e data de término.7.000 1.000 1.000 2.000 0 0 1. As lições aprendidas ocorrerão no término de cada fase do projeto e/ou sempre que o gerente de projeto julgar necessário. O template abaixo ilustra o relatório para controle da linha de base de custos.800 Cabeçalho de planilha de acompanhamento de desempenho da linha de base de custos. E evitando deixar questões não resolvidas ou mal resolvidas.500 2.480 -480 1. 8.7 Relatórios de desempenho 8. Valor Valor acumulado Variações Índice de Desempenho Previsões ENT do IDC IDPT do IDC (Índice IDPT do IDP (Índice EPT do IDC (Estimativa no Variação do de desempenho de desempenho Períodos No Período (R$) ONT Acumulado (R$) VPr VC IDP IDC (Estimativa para término baseado Orçamento para término para término terminar do IDC) no IDC) baseado no IDC) baseado no IDP) Valor total Indice Indice Quanto o projeto Estamos acima ou Quanto custará o Eficiência necessária Eficiência necessária Variação Variação Dia Orçado Realizado Gasto planejado para Orçado Realizado Gasto Desempenho Desempenho provavelmente abaixo do trabalho para terminar no para terminar no de Prazo de Custo o projeto de Prazo de Custo custará? orçamento? restante? orçamento prazo Orçamento no (ONT – VA) / (ONT – (ONT – VA) / (ONT – GVA VP VA CR VP VA CR = VA – VP = VA – CR = VA / VP = VA / CR = ONT/IDC = ONT-(EPT do IDC) = (ONT-VA)/IDC término CR) VP) 1 1. causa do cancelamento ou suspensão do projeto.000 4. pois essas são fontes de conflitos e de atrasos no projeto e.  Manter relacionamentos bons e construtivos entre as diversas partes interessadas. para cada questão ou problema do projeto.000 2.000 4.000 700 600 4. É necessário envolver os responsáveis para tomar as decisões e para executar as ações.82 4. o gerente de projetos deve:  Identificar alternativas e pessoas envolvidas com base no plano de escalonamento.  Acompanhar o andamento das ações. A divulgação por e-mail será mensal e toda ‘segunda feira’ ocorrerá atualização que pode ser consultado via software arquivado na nuvem (“Power BI”). . São necessárias reuniões de lições aprendidas para analisar as soluções dos problemas de modo a garantir que o problema não se repita. com gerenciamento de valor agregado.

escopo e Funcionais ambiental cronograma Aderência a todos os Diretoria (sponsor). Em caso de solicitação da diretoria. KPIs de Atividades Obras civis as linhas de base de Gerencias e-mail desempenho Mensal GP Realizadas custo. Quanto gastei até agora Quanto orcei para o que fiz até agora LINHA DE Resultados Fonte de Relatório Audiência Veículo Frequência Responsável BASE Esperados Informação Valores Diretoria (sponsor). SIGP Cronograma no cronograma Funcionais Relatórios e produtos gerados Diretoria (sponsor). SIGP Escopo Funcionais Tabela 2 – Matriz de comunicação para relatórios de desempenho das linhas de base do projeto. ocorrerá reuniões em formato videoconferência previamente agendada e as informações sobre performance do projeto será apresentada conforme template elaborado. A tabela abaixo ilustra as gerencias e responsáveis pela elaboração do relatório de desempenho. SIGP pertinentes à Funcionais ambiental atividade hoteleira Linha de Base Relatório de Aderência maior Diretoria (sponsor). SIGP Custos dentro do orçamento Funcionais Prazos das entregas Diretoria (sponsor). Status Report Linha de Base Tempo dentro do previsto Gerencias e-mail Mensal GP Mensal. Atividades distribuídos de Matriz de Comunicação Gerencias e-mail Mensal GP Realizadas acordo com as comunicação Funcionais matrizes de comunicação Entrega de todas as obras de acordo com Diretoria (sponsor). Variável Valor Planejado (VP) Valor Agregado (VA) Custo Real (CR) Explicação Valor que deveria ser gasto até agora Valor que deveria ser gasto baseado no Custo real do trabalho já realizado Quanto orcei gastar até agora trabalho realizado. Cronograma.7. Exemplo de gráfico comparativo orçado versus realizado para a linha de base de custos. KPIs Auditorias divulgação de que 90% da política Gerencias e-mail Mensal Equipe de Auditores de desempenho Auditoria ambiental do SGA Funcionais ambiental Diretoria (sponsor).2 Indicadores de desempenho ambiental do SGA Os KPI’s do SGA ou ‘Key Performance Indicators’ (Indicadores Chave de Desempenho) são ferramentas utilizadas para monitorar determinados processos críticos quanto ao alcance ou não de uma meta ou padrão mínimo de desempenho estabelecido. Status Report Linha de base de Escopo Elaboração Gerencias e-mail Mensal GP Mensal. visando minimizar os impactos ao meio ambiente decorrentes de uma determinada atividade e/ou atividades. 8. Gerencias e-mail Mensal GP Mensal. KPIs de Meio Atividades os aspectos Gerencias e-mail desempenho Mensal GP Ambiente Realizadas ambientais Funcionais ambiental levantados e relevantes Entrega de todas as obras de acordo com Diretoria (sponsor). .3. KPIs de Requisitos Status Report requisitos legais Gerencias e-mail desempenho Mensal Gerente Juridico Legais Mensal. Status Report Linha de Base Custos desembolsados.

Equipe Comunicação de projetos. e-mail. relatórios líquidos instaladas de obras Civil e Obras Ambiental de inspeção Equipe Engenharia Civil. Gerencia Órgãos de regulação Equipe Zero não Juridica. Controle da Medições de fumaça dentro do padrão da Diariamente a Técnica Ambiental. Aspecto Resultados Fonte de KPI Audiência Veículo Frequência Responsável Ambiental esperados informação Relatório mensal e Número de Gerencia >60% de semestral. Comunicação Checklist. Equipe Ordens de Equipe Lançamento e Análises Geração de efluentes Redução de 25% da Engenharia Serviço. Com este objetivo temos a matriz de comunicação de desempenho ambiental do SGA com os KPI’s que serão utilizados para monitoramento do desempenho ambiental do Sistema de Gestão Ambiental da rede de hotéis Gray. Diariamente a Engenharia geração de laboratoriais. Requisitos fornecedores Administrativa. visitas Semestral funcionais oficiais Em concordância Extensão de áreas Gerencia Meio Levantamentos de Biólogo. conformidades em Gerencia memorandos e Semanal Legais Requisitos Legais DOU (Diário Oficial Gerencia requisitos legais Comunicação. Gerencia ocorrências de Oficios judiciais DOU (Diário Oficial Mensal a Legais multas ambientais gerencias jurídica multas judiciais da União). preta – Escala Semanal a Engenharia Legais prevenção da emitido (monóxido Ambiente inspeções visuais Ringelmann. geração de Existência de canalização com histórico de plantas Diariamente a Técnica Civil. de inspeção Ambiente Gerencia Meio Ambiente Equipe Ordens de Equipe Engenharia Serviço. Mensal a protegidas ou Ambiente. e controle ambiental. efluentes líquidos Engenharia Verbal. Diariamente a Requisitos Aderência a e controle ambiental. No de queixas e-mails. e certificações Gerente Jurídico Equipe Ordens de Lançamento e Zero pontos de Equipe Existência de pontos Engenharia Serviço. Informações de de base. 100% das unidades Diretor Órgãos de regulação Gerente Meio Certificações e com aderência Relatório mensal. Requisitos com as normas Relatório mensal. Comunicação Checklist. Gerencia Meio Verbal. relatórios solicitação de obras líquidos desperdício Civil e Obras Ambiental de inspeção Equipe Ordens de Lançamento e 100% troca de Inspeções e Equipe Engenharia Serviço. imagens de Gerencia Meio Legais vigentes do código e-mails Semestral restauradas Comunidades satélite Ambiente florestal Auditoria Interna. revisão geração de vazamento águas Diariamente a Técnica de vazamento de Civil. inspeções poluição do ar veicular revisão atualizada Semanal Ambiental. solicitação Semanal Ambiental. efluentes gráficos mensais de produtivos geração efluentes Gerencia Verbal. Requisitos Total de infrações e (sponsor). Semanal/Mensal ambiente relatório mensal gráficos de pareto) Hospedagem aspectos ambientais Gerencia Meio Ambiente Equipe Juridica. sanitários e quantidade de Ambiental. Trimestral GP de projeto metas atingidos de desempenho gerencias Gerenciamento do status report ambiental do projeto funcionais Projeto (SIGP) Órgãos de regulação Diretor Menos 50% de e controle ambiental. Requisitos (sponsor). Equipe Comunicação efluentes canalização antiga mais de 20 anos de baixas. mensal Ambiental poluição de carbono) relatorios de Inspeção Gerencia Queda de 70% nas Administrativa. e-mails. Controle da Controle de revisão 100% da frota com Diariamente a Técnica Ambiental. Mensal a Gerencia fornecedores cadastro de Contrato assinado Legais certificados com a Comunidades Semestral administrativa certificados fornecedores. relatórios /Mensal Gerencia Meio líquidos quantidades (L/kg) Hospedagem. e- norma ambiental Locais mail. e-mail. campo. Engenharia Verbal. Gerencia Meio Verbal. e-mail. e-mail. Juridica. relatórios Civil e Obras Ambiente de inspeção Equipe Ordens de 100% dos veículos Equipe Engenharia Serviço. Semanal. Comunicação Semanal Ambiental. Mensal a Ambiente. efluentes cinzas ou Semanal Ambiental. relatórios Ringelmann Civil e Obras Ambiente de inspeção . relatório mensal /Mensal da União) Juridica Gerencia Administrativa >80% dos objetivos Diretor Sistema de Relatórios linhas Gerenciamento Nº de objetivos e das linhas de base e (sponsor). inspeções poluição do ar preta escala de Semanal Ambiental. e-mail. Sistema SAC Equipe Requisitos reclamações Gerencia Diariamente a relatadas do meio memorandos e (reclamações e Gerencia de Legais relacionados com os Hospedagem. licenças ambientais suficiente para Certificados Legais gerencias DOU (Diário Oficial Semestral Gerente obtidas obtenção de licenças digitais funcionais da União) Administrativo. Sistema SAP Medições de No de iniciativas 10% de queda na controle da fumaça Equipe Requisitos implementadas para quantidade de CO Gerencia Meio Relatório mensal. e-mail. Inspeções.

cliente. estoque com Mensal Sustentáveis materiais ecológicos devem ter gerencias inspeções. Relatório de em obras. Relatório mensal. Diretor Inspeções e Sistemas 100% Civil e Obras. Relatório mensal. inspeções Civil e Obras. Administrativa efluentes sanitarios Equipe Técnica Gerencia Meio Inspeções e gráficos Uso racional Aumento na taxa de Ambiental. Semanal Engenharia sustentáveis e de funcionais solicitação de Civil. Equipe de recursos consumo Gráficos mensais de Mensal energia elétrica Gerencia e-mails Administrativa naturais kilowatt/hora consumo KW/h total Administrativa e acomodações x meta Gerencia Meio Contas de água da Uso racional Consumo relativo de 20% de redução no Ambiente. Inspeções de Construções Certificação de obras e construções (sponsor). e-mails. ambiental Coordenador Comunicação Equipe Técnica Ambiental. e-mails Gerencia checklist certificação funcionais Administrativa. Gerencia e-mails Administrativa naturais quantidade x meta desinfetantes. e-mails Semanal Ambiental. novos revisados Diretor baixas. Inspeções e gráficos Quantidade de óleo Relatório Diariamente a Técnica de recursos dos efluentes Gerencia diários de vegetal semanais. Construções Eficiência dos (sponsor). Inventário de resíduo Ambiente. naturais descartados de Alimentos e quantidade de óleo Civil e Obras modo adequado Bebidas Equipe Técnica 100% dos projetos Revisão de plantas Ambiental. reciclável Gerencia e-mails quantidade por tipo naturais do lixo reciclável Equipe Hospedagem de resíduo (Kg ou t) Gerencia de Hospedagem Redução de uso e Gerencia Meio Equipe Uso racional destinação de 100% Ambiente. Equipe acordo com o SGA mudanças de Engenharia Ambiental Equipe Técnica Ambiental. Construções Revisão de projetos para adoção de (sponsor). Construções Eficiência do sistema (sponsor). Vida selvagem de ações Relacionamento com (sponsor). Meio Ambiente. Gráficos de Equipe de recursos quantidade de litros Mensal combustíveis fósseis Gerencia e-mails consumo de Administrativa naturais demandada por mês Administrativa combustíveis fósseis (litros) utilizados pela frota de veículos. Ambiente. Equipe de recursos semanais de Mensal material de limpeza detergentes. e-mails de registros. Relatório de históricos de Diariamente a funcionando em Equipe de Sustentáveis de águas cinzas gerencias revisão. Diretor Sistemas 100% Civil e Obras. Equipe de Engenharia Ambiental Equipe Técnica Ambiental. distribuidora. Relatório de Civil e Obras. Relatório mensal. Equipe de recursos Mensal água consumo de m3 Gerencia e-mails Gráficos mensais de Administrativa naturais Administrativa consumo m3 x meta Consolidação de dados dos postos d combustíveis Gerencia Meio conveniados Uso racional Redução na Consumo relativo de Ambiente. e-mails satisfação do cliente Semanal todas as unidades Engenharia funcionais Civil. controle Diariamente a Equipe de Sustentáveis de engenharia medidas gerencias revisão. Relatório de Inspeções e Diariamente a funcionando em Equipe de Sustentáveis aquecedores solares gerencias revisão. relacionamento com mensal Administrativa. Contas de energia elétrica da Gerencia Meio Uso racional 25% de redução no distribuidora. biodiversidade associações de funcionais informes murais comunidades locais Gerencia Meio proteção ambiental Ambiente. descarte Civil. Consumo relativo de Ambiente. e-mails geração de m3. Coordenador Comunicação . semanais de de recursos coleta e separação Semanal/Mensal Civil e Obras. geradores Redução nas despesas de Gerencia Meio Uso racional Inspeções e gráficos Consumo relativo de material de limpeza. Equipe de Engenharia Ambiental Equipe 80% dos materiais Técnica selecionados para Diretor Ambiental. Semanal todas as unidades Engenharia funcionais reuso. Aumento no número Diretor Campanhas de Satisfação do Civil e Obras. Relatório mensal. Relatório mensal. Semanal a Gerencia e colaborativas com associações gerencias folders.

relatórios do projeto com /Eventual reunião. Principais espécies Biólogo. biodiversidade remanejados em atividades de Cronograma análises Gerencia Meio quantidade para campo Ambiente construção de viveiros Equipe Gerencia Instrutores. Treinamentos Gerencia organizacional 100% Equipe Conforme Treinamento de Gerencia presenciais. cliente. e-mail. Gerencia Treinamentos e Gerencia Meio Campanhas de Satisfação do organizacional Frequencia semanal Conforme Meio Palestras. necessidade Ambiente funcionais Report interessadas conformidades Cultura GP. 'camera Auxiliares de e Resgate da Fauna remanejados para Relatório de conforme Ambiente traps'. Diário/Semanal/ Feedback Colaboradores mail. Meio Ambiente. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual . mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. linhas de base e implementação Semanal/Mensal telefone. Conforme GP. sala de Ambiental. divulgação Ambiente. Tele/Video- explicativo. do SGA para a Gerente folders. presencial. e-mails. Campanha Caracterização da Gerente Meio campo. Campanha Gerente Meio campo. SIGP Coordenador de partes no SGA necessidade Gerencia Meio de participantes Comunicação. e engajamento de interação com a cronograma e Ambiente. Gerencia Indicadores de os indicadores de (sponsor). e-mail. on. das áreas de Relatório Levantamentos de Equipe Vida selvagem empreendimentos EIA/RIMA. e engajamento operacional treinada cronograma e Política Ambiental Comunicação. Integrado e engajamento Maturidade do SGA com queda Status Report cronograma e Meio gerencias Trimestral.4 MATRIZ DE COMUNICAÇÕES .5W2H Quantos homem/hora Quem é a Onde. reunião presencial mensagem desempenho/Reco Projeto definição e GP Mensal/Anual ou virtual eletrônica mpensas remodelagem da estratégia Feedback. relacionamento com de partes comunidade local necessidade Coordenador comunidade Administrativo informes murais comunidades locais interessadas Comunicação Tabela 3 – Matriz de comunicação para os indicadores de desempenho ambiental do SGA. Integrado e engajamento Status Report cronograma e Meio desempenho desempenho gerencias Trimestral. CLT. sala de Diretor GP Diretor Texto CLT/Recompensas ambiental. coleta de Auxiliares de e catalogados e Relatório de conforme flora endêmica Ambiente exemplares para campo. Cultura Administrativa. Status de partes significativa em não. biodiversidade áreas de atividades de Cronograma noturnos Gerencia Meio preservação campo Ambiente adequadas Principais espeécies de flora endêmica Biólogo. Lista especializada. GP Texto desempenho/Reco Comunicação do projeto com Comunicação /Eventual reunião. Avaliação de Gerente implementação Gerente Semanal/Mensal telefone. em que meio Como vai ser Item de Qual o Quando/ para elaborar a parte Quem envia e recebe de comunicação será apresentada comunicação propósito Frequencia mensagem ou interessada utilizado a mensagem forma de pagamento WHO Stakeholder WHAT WHY WHEN WHERE HOW HOW MUCH EMISSOR RECEPTOR Entendimento da aderência do Comunicação Verbal. Avaliação de Gerente do programa. de auditoria interna. line (LMS). Instrução Comunicação. Status de partes necessidade Ambiente ambiental ambiental funcionais Report interessadas Cultura Aumento do nível de Diretor Relatorio organizacional maturidade do SGA. Tele/Video- relatórios de explicativo. Linhas de Base e cronograma. Status Apresentacao Report. e. interessadas Ambiente Gerencia Meio Ambiente Cultura Resumo Geral Aderência em todos Diretor Relatorio organizacional Conforme GP. de desempenho das andamento de comunicação verbal. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. andamento de comunicação verbal. indicadores de Conferência relatórios e Reunião presencial desempenho planilhas ou virtual Status Report. CLT. vídeos campo. 8. Relatórios Informar o Powerpoint. Gerencia (sponsor). de fauna silvestre Relatório Levantamentos de Equipe Vida selvagem resgatados e EIA/RIMA. cronograma.

GP Texto desempenho/Reco Comunicações do projeto com Comunicações Mensal reunião. Reunião Equipe telefone. E. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. E. e-mail. e-mail. Linhas de Base e cronograma. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual Status Report. Equipe interesse no Equipe CLT. Avaliação de Gerente implementação Semanal/Mensal telefone. CLT. excelência como mpensas Relatórios externos Conferência Apresentação equipe de alto Powerpoint desempenho Manter Template Plano engajamento e Plano de Ação. mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual Status Report. Linhas de Base e cronograma. de Ação. Avaliação de implementação Semanal/Mensal/ telefone. Tele/Video- relatórios de explicativo. GP Texto desempenho/Reco Administrativo do projeto com Administrativo Eventual reunião. mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. Tele/Video. Avaliação de Gerente implementação Gerente Semanal/Mensal/ telefone. Avaliação de mails. e-mail. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. andamento de comunicação verbal. CLT. Linhas de Base e cronograma. Avaliação de Gerente implementação Gerente Serviços Semanal/Mensal/ telefone. mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. Avaliação de Equipe mails. buscando GP Semanal desempenho/Reco Administrativa presencial ou virtual. sala de Ambiental. Avaliação de Gerente implementação Gerente Semanal/Mensal/ telefone. comunicação verbal. e-mail. Tele/Video- Bebidas relatórios de Bebidas explicativo. Avaliação de Gerente de implementação Gerente de Meio Semanal/Mensal/ telefone. reunião. andamento de comunicação verbal. CLT. GP Texto desempenho/Reco Meio Ambiente do projeto com Ambiente Eventual reunião. E. sala de Ambiental. andamento de comunicação verbal. Gerente Linhas de Base e Gerente cronograma. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. e-mail. Status Report. mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. andamento de comunicação verbal. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual Status Report. Tele/Video- relatórios de explicativo. e-mail. e-mail. e-mail. relatorios. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual Manter Template Plano engajamento e Plano de Ação. de Ação. sala de Template dos projeto. CLT. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual Status Report. Administrativa reunião. sala de Ambiental. Avaliação de Equipe mails. Linhas de Base e cronograma. sala de Template dos projeto. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. comunicação verbal. Tele/Video- relatórios de explicativo. GP Texto desempenho/Reco Serviços Gerais do projeto com Gerais Eventual reunião. Reunião telefone. dica excelência como a mpensas Relatórios externos Conferência Apresentação equipe de alto Powerpoint desempenho Manter Template Plano engajamento e Plano de Ação. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. interesse no CLT. CLT. buscando GP Advocacia/Jurídic Semanal desempenho/Reco presencial ou virtual. mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual Status Report. Tele/Video- relatórios de explicativo. CLT. Reunião telefone. sala de Ambiental. mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. excelência como mpensas Relatórios externos Conferência Apresentação equipe de alto Powerpoint desempenho . comunicação verbal. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. andamento de comunicação verbal. Avaliação de Coordenador implementação Coordenador Diário/Semanal/ telefone. sala de Ambiental. Tele/Video. CLT. Linhas de Base e cronograma. Tele/Video- relatórios de explicativo. relatorios. Relatórios de Apresentacao Informar o desempenho das Powerpoint. de Ação. e-mail. Linhas de Base e cronograma. sala de Ambiental. GP Gerente Jurídico Texto desempenho/Reco Jurídico do projeto com /Eventual reunião. relatorios. e-mail. andamento de comunicação verbal. Tele/Video. relatórios e desempenho reunião presencial planilhas ou virtual Status Report. buscando GP Equipe Auditores Mensal/Eventual desempenho/Reco Auditores presencial ou virtual. sala de Template dos Advocacia/Jurí projeto. GP Alimentos e Texto desempenho/Reco do projeto com Eventual reunião. GP Texto desempenho/Reco Hospedagem do projeto com Hospedagem Eventual reunião. sala de Alimentos e Ambiental. mpensas indicadores de Conferência auditoria interna. interesse no CLT. andamento de comunicação verbal. Tele/Video- relatórios de explicativo. reunião.

reuniões Informe - andamento do Meio Ambiente GP Meio Ambiente presenciais ou virtuais Impresso Programa Informar sucessos Gerencias telefone. e-mail. Equipe presencial. e. solicitar aprovação. Civil e desempenho/Reco Bimestral /Mensal reunião. Reguladores de Eventual mails. CLT. Local Local Eventual publicidade. buscando GP Biólogo Texto desempenho/Reco presencial ou virtual. Tele/Video. 8. é necessário determinar níveis de alçada dentro da hierarquia do projeto e de que são seus substitutos em ausências que necessitem de tomada de decisão rápidas para determinados assuntos específicos. diálogos de Equipe Equipe Aux trabalhar com Diariamente comunicação verbal formulario de desempenho/Reco Campo trabalho. e. Avaliação de Informe. Federal presenciais ou virtuais Impresso Federal Programa Tabela 4 – Matriz de Comunicação do projeto. Reunião Comunicaçõ Equipe Diário/Semanal telefone. Civil projeto. comunicação verbal. CLT. Tele/Video- excelência como Apresentação mpensas Relatórios externos Comunicaçã Conferência equipe de alto Powerpoint o. O Plano de escalonamento também é usado para reunir agilmente as pessoas envolvidas na tomada de decisão de desembolso de despesas do projeto. Template e projetos em Imprensa Informe Mural funcionais. sala de Template dos Ambiental. protocolos.5 PLANO DE ESCALONAMENTO Criado para agilizar as decisões de desembolso do projeto. e-mail. mpensas Conferência equipe de alto relatórios e desempenho planilhas Manter Template Plano engajamento e comunicação verbal. Avaliação de Informe. Programa. CLT. Tele/Video- Ambiental excelência como Ambiental explicativo. buscar Gerencias Campanhas de Comunidade Comunidade Semanal/Mensal/ prefeitura. Eventual reunião. E. de Ação. comunicação verbal. buscando GP Ambiental. meio ambiente. Imprensa Eventual mails. Equipe interesse no cronograma. Municipal. Avaliação de mails. Reunião Diário/Semanal telefone. diálogos de Equipe Aux trabalhar com Engenharia Diariamente comunicação verbal formulario de desempenho/Reco Serviços Gerais trabalho. faixas. buscando GP Texto desempenho/Reco Bimestral Engenharia Civil Mensal reunião. plano de Serviços Gerais segurança e Civil permissao de mpensas ação organização trabalho Manter interesse contato Permissao para Biólogo. GP desempenho Manter Apresentacao engajamento e Powerpoint. sala de Biólogo projeto. plano de Engenharia Campo segurança e permissao de mpensas ação Ambiental organização trabalho Manter Coordenado engajamento e Template Plano de Ação. E. Reunião Diário/Semanal telefone. sala de projeto. Eventual mails. andamento do Desembolso para mural de Comunicação banners. presencial. protocolos. mpensas Relatórios externos Conferência equipe de alto relatórios e desempenho planilhas Manter Apresentacao engajamento e Powerpoint. comunicação verbal. mpensas Conferência equipe de alto relatórios e desempenho planilhas Manter Apresentacao engajamento e Powerpoint. buscando eletrônico. ilustrada pela ferramenta 5W2H. e-mail. Template Municipal. andamento do GP Estadual. e-mail. interesse no cronograma. e-mail. Avaliação de Informe. reuniões Informe - andamento do GP presenciais ou virtuais Impresso Programa Governos Informar sucessos Gerencias Governos telefone. Plano de Ação. e Obras excelência como Obras mpensas Conferência Apresentação equipe de alto Powerpoint desempenho Template Informar sucessos Informe e projetos em Comunicação verbal. es. Avaliação de Equipe mails. e. Avaliação de Equipe Aux trabalho. CLT. Tele/Video- Civil excelência como explicativo. outdoors e divulgação Informe Mural aprovação para funcionais. reuniões presencial em sustentabilidade e GP patrocínio de presencial ou virtuais locais da desenvolvimento atitudes ambientais com representantes comunidade socio-econômico durante local campanhas Informar sucessos Órgãos Gerencias Órgãos telefone. sala de Engenharia projeto. relatorios. Para algumas aprovações que possam influenciar na linha de base do projeto. protocolos. sala de Engenharia projeto. Gerente Instrutores /Mensal reunião. interesse no informe CLT. reuniões Informe - Estadual. r comunicação verbal. Manter interesse contato Permissao para no projeto. Equipe interesse no Equipe cronograma. buscando GP Engenharia Texto desempenho/Reco Bimestral /Mensal reunião. Avaliação de Equipe Aux trabalho. Tele/Video- excelência como explicativo. Impressos. Reunião Equipe Diário/Semanal/ telefone. Template e projetos em Reguladores de Informe Mural funcionais. e projetos em Informe Mural funcionais. CLT. . desempenho/Reco Instrutores presencial ou virtual. Reunião Semanal/Mensal/ telefone. Equipe Técnica interesse no Equipe Técnica CLT. no projeto.

solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento de comunicação apresentado.01 até R$200.00 Gerente de Projeto (GP) Gerentes Funcionais Diretor (sponsor) Acima de R$200. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto.000. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito às ações de gerenciamento da comunicação do projeto.000.01 GP (com aprovação do Sponsor) Gerente Funcionais Diretor (sponsor) 8.00 Gerente de Projeto (GP) Coordenador/Engenheiro Gerentes Funcionais De R$50. Nível de Desembolso Cargo/Função Quem aciona Substituto Até R$10.000.00 Coordenador/Engenheiro Equipe Operacional Gerente do Projeto (GP) De R$10.000. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de comunicação e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .000.6 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE COMUNICAÇÃO Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano.000.01 até R$50.

análise e resposta aos riscos. Tendo em vista a importância de garantir a coerência na identificação dos processos de planejamento.1 Planejar o gerenciamento dos riscos (Guia PMBOK® 6a Edição): ENTRADAS FERRAMENTAS SAÍDAS Termo de abertura do projeto Plano de gerenciamento do projeto Opinião especializada Plano de Documentos do projeto Análise de dados gerenciamento dos Fatores ambientais da empresa Reuniões riscos Ativos de processos organizacionais Entradas. 9. Ferramentas e Saídas do Processo 11.2 Identificar os riscos (Guia PMBOK® 6a Edição): ENTRADAS FERRAMENTAS SAÍDAS PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO OPINIÃO ESPECIALIZADA ACORDOS COLETA DE DADOS DOCUMENTOS DO PROJETO ANÁLISE DE DADOS REGISTRO DOS RISCOS RELATÓRIO DE RISCOS DOCUMENTAÇÃO DE AQUISIÇÕES HABILIDADES INTERPESSOAIS E DE EQUIPE ATUALIZAÇÕES DE DOCUMENTOS DO PROJETO FATORES AMBIENTAIS DA EMPRESA LISTAS DE ALERTAS ATIVOS DE PROCESSOS ORGANIZACIONAIS REUNIÕES Entradas.1 OBJETIVO O principal objetivo do Plano de Gerenciamento de Riscos é reduzir o impacto e probabilidade dos eventos negativos e aumentar o impacto e probabilidade dos eventos positivos. identificação. faz-se necessário a estruturação de um Plano de Gerenciamento de Riscos do Projeto. Ferramentas e Saídas do Processo 11. assim como definir de forma clara como serão executados os processos de riscos do Projeto. Ferramentas e Saídas do Processo 11.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Os processos de gerenciamento de riscos são separados em: PROCESSO DESCRIÇAO PLANEJAR O GERENCIAMENTO DOS RISCOS Foco na definiçao da conduçao das atividades IDENTIFICAR OS RISCOS Definicao e documentaçao dos riscos potenciais REALIZAR A ANÁLISE QUALITATIVA DOS RISCOS Avaliacao e priorizacao dos riscos REALIZAR A ANÁLISE QUANTITATIVA DOS RISCOS Quantificacao do impacto dos riscos potenciais Definiçao das respostas para potencializar as oportunidades e PLANEJAR AS RESPOSTAS AOS RISCOS reduzir as ameaças aos objetivos do projeto Implementaçao das respostas planejadas em Planejar as IMPLEMENTAR RESPOSTAS AOS RISCOS respostas aos riscos Monitorar e controlar os riscos durante o ciclo de vida do MONITORAR OS RISCOS projeto. PLANO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS 9. Entradas. 9. bem como na sistemática para definição das prioridades.3 Realizar a análise qualitativa dos riscos (Guia PMBOK® 6a Edição) .

5 Planejar as respostas aos riscos (Guia PMBOK® 6a Edição) ENTRADAS FERRAMENTAS SAÍDAS PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO OPINIÃO ESPECIALIZADA SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DOCUMENTOS DO PROJETO COLETA DE DADOS ATUALIZAÇÕES DO PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO FATORES AMBIENTAIS DA EMPRESA HABILIDADES INTERPESSOAIS E DE ATUALIZAÇÕES DE DOCUMENTOS EQUIPE DO PROJETO ATIVOS DE PROCESSOS ORGANIZACIONAIS ESTRATÉGIAS PARA AMEAÇAS ESTRATÉGIAS PARA OPORTUNIDADES ESTRATÉGIAS DE RESPOSTAS DE CONTINGÊNCIA ESTRATÉGIAS PARA O RISCO GERAL DO PROJETO ANÁLISE DE DADOS TOMADA DE DECISÃO Entradas. ENTRADAS FERRAMENTAS SAÍDAS PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO OPINIÃO ESPECIALIZADA DOCUMENTOS DO PROJETO COLETA DE DADOS ATUALIZAÇÕES DE DOCUMENTOS DO PROJETO FATORES AMBIENTAIS DA EMPRESA ANÁLISE DE DADOS ATIVOS DE PROCESSOS ORGANIZACIONAIS HABILIDADES INTERPESSOAIS E DE EQUIPE CATEGORIZAÇÃO DOS RISCOS REPRESENTAÇÃO DE DADOS Entradas. Ferramentas e Saídas do Processo 11.6 Controlar os riscos (Guia PMBOK®) ENTRADAS FERRAMENTAS SAÍDAS PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO ANÁLISE DE DADOS INFORMAÇÕES SOBRE O DESEMPENHO DO TRABALHO DOCUMENTOS DO PROJETO AUDITORIAS SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA .4 Realizar a análise quantitativa dos riscos (Guia PMBOK® 6a Edição) ENTRADAS FERRAMENTAS SAÍDAS PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO OPINIÃO ESPECIALIZADA ATUALIZAÇÕES DE DOCUMENTOS DO PROJETO COLETA DE DADOS DOCUMENTOS DO PROJETO FATORES AMBIENTAIS DA EMPRESA HABILIDADES INTERPESSOAIS E DE EQUIPE ATIVOS DE PROCESSOS ORGANIZACIONAIS REPRESENTAÇÕES DA INCERTEZA ANÁLISE DE DADOS Entradas. Ferramentas e Saídas do Processo 11. Ferramentas e Saídas do Processo 11.6 Implementar respostas aos riscos (Guia PMBOK® Sexta Edição) ENTRADAS FERRAMENTAS SAÍDAS PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO OPINIÃO ESPECIALIZADA SOLICITAÇÕES DE MUDANÇA DOCUMENTOS DO PROJETO HABILIDADES INTERPESSOAIS E DE ATUALIZAÇÕES DE DOCUMENTOS DO EQUIPE PROJETO FATORES AMBIENTAIS DA EMPRESA SISTEMA DE INFORMAÇÕES DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Entradas. Ferramentas e Saídas do Processo 11.

AMEAÇAS (SWOT) ANÁLISE DE LISTAS DE IDENTIFICAR OS RISCOS DO NO INÍCIO DO PROJETO E SEMPRE QUE GERENTE DO VERIFICAÇÃO PROJETO BASEANDO-SE EM FOR NECESSÁRIO REVISAR OS RISCOS PROJETO PROJETOS ANTERIORES SIMILARES IDENTIFICADOS E NA BASE DE LIÇÕES APRENDIDAS ANÁLISE DE PREMISSAS AVALIAR A PROBABILIDADE DE NO INÍCIO DO PROJETO E SEMPRE QUE GERENTE DO CADA PREMISSA NÃO SER FOR NECESSÁRIO REVISAR OS RISCOS PROJETO VERDADEIRA E OS IMPACTOS IDENTIFICADOS RELACIONADOS AO SEU NÃO CUMPRIMENTO ANÁLISES DE A ANÁLISE DE VARIAÇÃO É USADA DURANTE TODO O PROJETO GERENTE DO VARIAÇÃO E PARA COMPARAR O REAL X O PROJETO TENDÊNCIAS PLANEJADO AUDITORIAS DE RISCOS FERRAMENTA USADA PARA DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO AVALIAR A EFICÁCIA DOS DE RISCOS DO PROJETO. oportunidades e ameaças (SWOT)  Análise de listas de verificação  Análise de premissas  Análises de variação e tendências  Auditorias de riscos  Avaliação da urgência dos riscos  Avaliação de probabilidade e impacto dos riscos  Avaliação de qualidade dos dados sobre riscos  Categorização de riscos  Estratégias de respostas de contingência  Estratégias para riscos negativos ou ameaças  Estratégias para riscos positivos ou oportunidades  Matriz de probabilidade e impacto  Medição de desempenho técnico  Reavaliação de riscos  Reuniões de planejamento e análise  Revisões de documentação A tabela abaixo detalha as principais ferramentas usadas para gerenciar os Riscos: FERRAMENTA DESCRIÇÃO DA APLICAÇÃO QUANDO APLICAR RESPONSÁVEL BRAINSTORMING IDENTIFICAR RISCOS NO INÍCIO DO PROJETO E SEMPRE QUE GERENTE DO FOR NECESSÁRIO REVISAR OS RISCOS PROJETO IDENTIFICADOS ANÁLISE DE FORÇAS. DADOS DE DESEMPENHO DO TRABALHO REUNIÕES ATUALIZAÇÕES DO PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO RELATÓRIOS DE DESEMPENHO DO ATUALIZAÇÕES DE DOCUMENTOS DO PROJETO TRABALHO ATUALIZAÇÕES DE ATIVOS DE PROCESSOS ORGANIZACIONAIS 9. E FRACOS DO SEU PROJETO TRATADAS DEVIDAMENTE ATRAVÉS DO PROJETO OPORTUNIDADES E GERENCIAMENTO DE RISCOS DO PROJETO. fraquezas.3 FERRAMENTAS USADAS PARA ANALISE DE RISCO Para o gerenciamento da comunicação as seguintes ferramentas abaixo poderão ser utilizadas. IDENTIFICAR OS PONTOS FORTES AS OPORTUNIDADES E AMEAÇAS SÃO GERENTE DO FRAQUEZAS.  Brainstorming  Análise de forças. PROJETO PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE RISCOS .

4 DOCUMENTOS PADRONIZADOS DE RISCO Documento Descrição Arquivo digital Plano de O Plano de Gerenciamento dos riscos tem como objetivo aumentar a gerenciamento probabilidade e o impacto dos eventos positivos. REUNIÕES OU OUTRAS TÉCNICAS AVALIAÇÃO DE GARANTIR QUE O DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO QUALIDADE DOS PLANEJAMENTO FEITO EM DE RISCOS DO PROJETO. AVALIAÇÃO DA DEFINIR A PROBABILIDADE E SEU DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO URGÊNCIA DOS RISCOS IMPACTO PARA DETERMINAR A DE RISCOS DO PROJETO. PROJETO IMPACTO DOS RISCOS RISCO IDENTIFICADO ATRAVÉS DE ENTREVISTAS. Risk Appetite. PRINCIPALMENTE. . Avaliação de Avaliação CORA ponderada – Competence. COMPARTILHAR OU MELHORAR MATRIZ DE UTILIZADA PARA PRIORIZAR O DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO PROBABILIDADE E TRATAMENTO DOS RISCOS DE RISCOS DO PROJETO.docx orientar a equipe do projeto sobre como os processos de riscos serão executados. REAVALIAÇÃO DOS RISCOS ATUAIS E ENCERRAMENTO DOS RISCOS QUE NÃO ESTÃO MAIS VIGENTES REUNIÕES DE TEM COMO OBJETIVO NO INÍCIO DO PROJETO E SEMPRE QUE GERENTE DO PLANEJAMENTO E DESENVOLVER O PLANO DE FOR NECESSÁRIO REVISAR OS RISCOS PROJETO ANÁLISE GERENCIAMENTO DOS RISCOS IDENTIFICADOS ONDE SÃO DISCUTIDOS E DEFINIDOS REVISÕES DE FUNDAMENTAL PARA VERIFICAR DURANTE TODO O PROJETO GERENTE DO DOCUMENTAÇÃO SE TODA AS INFORMAÇÕES PROJETO NECESSÁRIAS SOBRE O PROJETO SÃO PRECISAS E FORAM DEVIDAMENTE DOCUMENTADAS 9. TRANSFERIR. reduzir a _FGV-Equipe7_Gerencia_Riscos_SGA- dos riscos probabilidade e o impacto dos eventos negativos no projeto e HoteisGray_V0. PROJETO IMPACTO MEDIÇÃO DE MEDIDA DOS INDICADORES DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO DESEMPENHO TÉCNICO ASSOCIADOS AO DESEMPENHO DE RISCOS DO PROJETO. DE RISCOS DO PROJETO. Serve como ferramenta preditiva para o planejamento das tomadas de decisões necessárias para a implementação do projeto. PROJETO PRIORIZAÇÃO EM RELAÇÃO AO PLANO DE RESPOSTAS AVALIAÇÃO DE A AVALIAÇÃO DE PROBABILIDADE DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO PROBABILIDADE E E IMPACTO É FEITA PARA CADA DE RISCOS DO PROJETO. PROJETO TÉCNICO REAVALIAÇÃO DE A REAVALIAÇÃO DE RISCOS PODE DURANTE TODO O PROJETO GERENTE DO RISCOS RESULTAR EM: IDENTIFICAÇÃO DE PROJETO NOVOS RISCOS. PROJETO RELACIONADOS AOS PLANOS DE RESPOSTAS ESTRATÉGIAS DE RESPOSTAS PARA SEREM USADAS DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO RESPOSTAS DE SOMENTE CASO O EVENTO DE RISCOS DO PROJETO. Apetite ao Risco onde ‘pesos’ são atribuídos para diferentes competências ou recursos inerentes à implementação do projeto em cenários antes do _FGV_Equipe7_AvaliaçãoCORA_ApetiteRisco_v0. PROJETO DADOS SOBRE RISCOS RELAÇÃO AOS RISCOS SEJA EFETIVO CATEGORIZAÇÃO DE AJUDA NA OTIMIZAÇÃO DOS DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO RISCOS ESFORÇOS. PROJETO AMEAÇAS ELIMINAR OU PREVENIR. MITIGAR OU ACEITAR ESTRATÉGIAS PARA ESTRATÉGIAS PARA RISCOS DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO RISCOS POSITIVOS OU POSITIVOS OU OPORTUNIDADES: DE RISCOS DO PROJETO. Output. PROJETO OPORTUNIDADES EXPLORAR. PROJETO CONTINGÊNCIA OCORRA ESTRATÉGIAS PARA ESTRATÉGIAS PARA RISCOS DEFINIDA ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO GERENTE DO RISCOS NEGATIVOS OU NEGATIVOS OU AMEAÇAS: DE RISCOS DO PROJETO.xls início do projeto e de futuro ao término do projeto.

Análise de riscos Os parâmetros de probabilidade e impactos serão expressos por um Qualitativos sistema de avaliação que fará uso de uma legenda proposta pela _FGV-Equipe7_AnaliseRisco _Qualitativo_v0. avaliação CORA. reuniões de planejamento. Inicialmente. 9. probabilidade e impacto.1 Avaliação CORA O planejamento inicial de levantamento de riscos inicia com a avaliação CORA ponderada – Competence. Risk Appetite. o mesmo as consolida e replica o processo por 2 rodadas.5. visualizado em cenário anterior ao projeto foi identificada uma pontuação de -6. As análises de riscos contém descrição de causa-raiz. Serão considerados os fatores ambientais externos e internos.44 transformando em uma classificação de Apetite ao Risco de grau Muito Baixo. extremo. gerencias funcionais e de aspectos ambientais e legais. moderado. Análise de Riscos A análise quantitativa dos riscos fornece dados mais precisos para a Quantitativa avaliação adequada dos riscos. e avaliação qualitativa e quantitativa conforme planilhas de Analise de risco em anexos digitais. Devemos dimensionar a probabilidade de o evento ocorrer em porcentagem e o impacto dos _FGV-Equipe7_AnaliseRisco_Quantitativo_v0. organizacional de projetos. Output. para as ameaças. contendo ainda a descrição das respostas aos riscos identificados e suas respectivas ações de contenção e contingência. consolidando uma listagem final de riscos a serem debatidas em reunião de planejamento para apresentação. geralmente expressa em escala categórica ordinal. com posterior categorização na EAR – Estrutura analítica de riscos. Estrutura Analítica de Riscos trata-se de uma ferramenta para a categorização dos riscos identificados promovendo o agrupamento por afinidade ou tipo (Figura 1). O gerente do projeto coletará as planilhas ‘template’ de identificação de riscos encaminhadas. e quantitativamente sob a ótica do Valor Esperado dos riscos e do projeto. alto. suas novas probabilidades e impactos são reatribuídas com as respectivas estratégias de resposta a serem adotadas e estarão armazenadas em planilhas formato digital Microsoft Excel conforme descrito no item 1.4. alta e muito alta.2 EAR – Estrutura Analítica de Riscos A EAR. Serve como ferramenta preditiva para o planejamento das tomadas de decisões necessárias para a implementação do projeto. por adjetivos muito baixa baixa. analisadas qualitativamente com a indicação de pesos e magnitudes para critérios predefinidos.5 PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS Para identificar os riscos do projeto é preciso avaliar todos os aspectos que envolvam incertezas. que deverão ser preenchidas pela equipe de projetos e retornadas ao GP.5.xls riscos em unidade de medida financeira aplicando o cálculo do valor esperado para cada risco 9. e irrelevante. e alavancagem e aproveitamento para as oportunidades. e para a coleta de informações serão utilizadas as técnicas de brainstorming/Delphi.74 correspondendo à uma escala de Apetite ao Risco de grau Moderado. efeito. . média. baixo. onde ‘pesos’ são atribuídos para diferentes competências ou recursos inerentes à implementação do projeto em cenários antes do início do projeto e de futuro ao término do projeto. O agrupamento segue com divisão em categorias técnicas e gerenciais servindo como filtros e associando às causas-raiz dos riscos e elaborada com o software WBS Schedule PRO. 9.xls equipe de projeto. As informações encontram-se em planilha digital. enquanto em cenário pós-projeto com ações e reavaliações implementadas espera-se reduzir para a pontuação - 0.

EAR – Estrutura Analítica de Riscos para o projeto de implementação de um sistema de gestão ambiental para a rede de Hotéis Gray. .

9 Muito alta Acima de 81% 0.5 Impacto moderado 0. extremo. baixo.9.7 Impacto alto 0. geralmente expressa em escala categórica ordinal.1 Muito Baixa Abaixo de 20 % 0.1 < NR < 6 6.  Tempo: Possibilidade de influenciar no atraso de cronograma do projeto.1 < NR < 8.  Custo: Tendência de afetar os custos do projeto com gastos e despesas extras não orçadas. 9.1 .3 Baixa Entre 21% e 40% 0.9 Impacto extremo O grau de impacto não varia de acordo com a área impactada. E serão definidos probabilidades e impactos individualmente para cada risco identificado. ou para uso de reservas de contingência. em anexo. alto. Probabilidade Impactos 0.1 Impacto irrelevante 0. alta e muito alta. e estão documentadas nos arquivos de planilha digital em formato Microsoft Excel.6.6 ANÁLISE QUALITATIVA DOS RISCOS Na abordagem qualitativa os parâmetros de probabilidade e impactos serão expressos por um sistema de avaliação que fará uso de uma legenda proposta pela equipe de projeto. O nível de risco (NR = Impacto * Probabilidade) está definido na matriz de probabilidade x impacto demonstrada abaixo. irrelevante. moderado. As definições de magnitude das probabilidades e impactos seguirão as classificações descritas nas tabelas abaixo. baixa. por adjetivos como: muito baixa. sob os critérios de:  Operacionalidade: Influência nos processos operacionais e consequentemente no ritmo de produtividade.1 Matriz de Probabilidade X Impacto 5 5 10 15 20 25 Os níveis de riscos serão priorizados da seguinte forma: Impacto 4 4 8 12 16 20  Vermelho: risco extremo 3 3 6 9 12 15  Laranja: risco alto  Amarelo: risco moderado 2 2 4 6 8 10  Rosa: risco baixo 1 1 2 3 4 5  Verde: risco muito baixo 1 2 3 4 5 Probabilidade Nível de Risco 0 < NR < 2 2. média.  Imagem: Influência na imagem da organização frente a credibilidade no mercado.3 Impacto baixo 0.1 < NR < 4 4.5 Média Entre 41% e 60% 0.7 Alta Entre 61% e 80% 0.

9.8 RESPOSTAS AOS RISCOS A definição de respostas aos riscos está relacionada às ações e opções para aumentar as oportunidades e reduzir as ameaças aos objetivos do projeto. por considerarmos contribuir com o faturamento da rede de hotéis. Devemos dimensionar a probabilidade de o evento ocorrer em porcentagem e o impacto dos riscos em unidade de medida financeira aplicando o cálculo do valor esperado para cada risco como: VE dos riscos = Probabilidade x Impacto O Valor Esperado do projeto (VE) será o valor base mais o somatório dos valores esperados dos riscos do projeto.2. sejam eles ameaças ou oportunidades.∑VE das Ameaças + ∑VE das Oportunidades Estágio de Análise de Riscos Estágio após Resposta aos riscos VE com reserva gerencial/contingência 9. O projeto foi analisado pelo foco de análise em Resultado.7 ANÁLISE QUANTITATIVA DOS RISCOS A análise quantitativa dos riscos fornece dados mais precisos para a avaliação adequada dos riscos. VE do Projeto = Valor base . e deste modo mostram nos estágios de Análise de Riscos e de Resposta aos Riscos os seguintes Valor Esperado do projeto e o Pior e Melhor Caso para o projeto. As respostas podem implicar em mais recursos e/ou atividades no orçamento. São definidas estratégias conforme os itens a seguir 1. . cronograma e demais ações nos planos auxiliares de gerenciamento do projeto.9.1 e 1.9.

9.  Monitoramento dos gatilhos e KRIs da planilha de análise de riscos. Melhorar Aumentar probabilidade e/ou impacto de uma oportunidade. semanais e mensais. O gerente do projeto e sponsor deverão aprovar o uso das reservas de contingência em reunião que ocorrerá toda primeira segunda-feira de todo mês com apresentação do Status Report conforme plano de gerenciamento de comunicação. Compartilhar Transferir total ou parcial a propriedade da oportunidade para um terceiro que tem maior capacidade de explorá-la.  Registrar as ações advindas destas reuniões dando destino. e para ações que necessitem de aumento de recursos para aceleração do cronograma (crashing e fast tracking).8. teremos a reserva gerencial e/ou de contingência no valor de R$ 285. 9. ou de forma passiva.000.8. Transferir Transferir total ou parcial o impacto em relação a uma ameaça para um terceiro. tendo em vista:  Registro de riscos inicial.9.00. Mitigar Reduzir a probabilidade e/ou impacto de um risco. o Aceitar risco será tratado quando ocorrer.  Instalar relatórios dos definidos KPIs diários. com ações definidas nas categorias de riscos em custo. Todo esse processo deve ser reportado ao gerente de projetos e avaliados de forma a identificar novos riscos em potencial.  Avaliação da eficiência de cada área para com o cronograma do projeto.  Execução das ações de respostas. De forma ativa. O processo de gerenciamento deve consistir nos seguintes argumentos e atuações:  Definir um plano de reuniões diárias para as áreas do projeto. estabelecendo plano de contingência caso o evento ocorra. controle. operacional (mau desempenho em KPIs).  Avaliação das ações de respostas.2 ESTRATÉGIAS DE RESPOSTAS PARA OPORTUNIDADES Estratégia Descrição Provocar Garantir que a oportunidade ocorra para explorar seus benefícios. administrativa (serviços de terceiros). dono e prazo a cada uma delas.9 RESERVAS GERENCIAIS E/OU DE CONTINGÊNCIA Para os riscos identificados e tratados via reserva de contingência.1 ESTRATÉGIAS DE RESPOSTAS PARA AMEAÇAS Estratégia Descrição Eliminar Remover em 100% a probabilidade que a ameaça ocorra. 9. monitoramento e encerramento dos riscos por meio do status report. . semanal com o gerente de projeto e mensal com o sponsor demonstrando a execução. Aceitar Tirar proveito caso a oportunidade ocorra.10 CONTROLAR OS RISCOS Os gerentes funcionais com suas respectivas equipes devem ter um acompanhamento dos riscos. Com base nestes princípios cada gerente de área deve fazer sua análise buscando auxílio nas ferramentas de controle de riscos.

 Check lists para auditorias mensais pois o checklist serve para verificar a aplicação — ou não — das medidas recomendadas em processos de análise de risco anteriores. 9. fazendo a identificação das causas básicas de um problema e as relações entre as causas. dando mais experiência e confiabilidade à atuação da empresa no campo. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito às ações de gerenciamento de riscos do projeto. poupando tempo e dinheiro.  Reavaliar os riscos semanalmente com o método PFMEA (Process Failure Mode and Effective Analysis) onde iremos identificar e classificar. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto. para cada etapa do processo.  Registrar em atas as mudanças e novas diretrizes tomadas nos planos de gerenciamento. Todas essas ferramentas irão estimar uma base de análise para os riscos identificados e para principalmente os novos riscos que não haviam sido mapeados e que irão influenciar no escopo. nos custos e na qualidade do projeto final. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de riscos e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .11 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano.  Análise de 5W2H diárias para a identificação dos problemas que possam aumentar os riscos. no tempo. os novos riscos potenciais de falhas. a ferramenta cumpre duas funções. solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento de riscos apresentado. A segunda é determinar a melhor maneira de investir o orçamento financeiro e o tempo disponível. A primeira é ajudar a engenharia e o gerenciamento a evitar novas falhas potenciais.  Ao indicar as possíveis falhas que possuem o maior número de prioridade de risco.  Atualizar os novos processos e novos KPIs definidos e registrá-los para futuras utilizações e otimizações de projetos. Para acompanhamento das ferramentas disponibilizadas e das ações provenientes das mesmas devemos:  Colocar prazos sustentáveis para a realização das ações e apresentação das mesmas nas reuniões.  Colocar toda mudança proveniente das ações em controle para serem discutidas com o gerente de projeto e posteriormente com o sponsor. Compreende uma ação de baixo custo com possibilidade de integração com outras ferramentas de gestão e análise de risco e promove o envolvimento de funcionários na tarefa.

3 FERRAMENTAS DE AQUISIÇÕES DO GUIA PMBOK® A seguir temos as ferramentas de gerenciamento das aquisições a serem utilizadas pelo projeto. Desta forma estarão descritas as técnicas. quantidade e custos iniciais. impacto. templates e ferramentas utilizadas para o gerenciamento de aquisições do projeto com a finalidade de cumprir o escopo do projeto. produtos e/ou serviços. devem ser aplicadas por um gerentes funcionais’ Proposta processo de contratação. Segundo o PMBOK® 6ª edição. são basicamente quatro os processos de gerenciamento para as aquisições do projeto que são:  Planejar as aquisições: documentar as decisões de compras do projeto. especificações dos bens. avaliar e selecionar um fornecedor. 10. 10.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES O gerenciamento de aquisições do projeto é desenvolvido e aprovado durante o planejamento do projeto a fim de garantir a transparência do processo de seleção de fornecedores e orientar a equipe de projetos sobre como conduzir. Gerentes funcionais que nenhum licitante tenha tratamento preferencial As técnicas de avaliação de propostas definem o processo formal de revisão da Técnicas de Após recebimento das propostas e/ou avaliação conforme políticas de aquisição Gerente do Projeto e Avaliação de cotações de empresas participantes de do comprador. definir critérios de rescisão e de termo de encerramento. garantir entendimento claro e comum e Licitantes e/ou cotação.  Conduzir as aquisições: determinar o modelo de licitações e propostas. fornecedores em potencial. externas As reuniões com licitantes devem ser planejadas com antecedência de modo a Reunião com Antes da apresentação de proposta Gerente do Projeto. obter as respostas dos fornecedores. comitê e é comum haver critérios eliminatórios e classificatórios Após recebimento das propostas e/ou Estimativas As estimativas independentes são usadas cotações de empresas participantes de Gerente do Projeto Independentes para verificar as respostas propostas. especificando a importância. Ferramenta Descrição da aplicação Quando aplicar Responsável Técnica geral de gerenciamento usada para determinar se um trabalho específico No planejamento das aquisições para Análise “Fazer ou Gerente do Projeto pode ser melhor realizado pela equipe do realização do Mapa de Aquisições do Comprar” projeto ou se deve ser comprado de fontes projeto. de fora da equipe do projeto.  Encerrar as aquisições: finalizar cada aquisição do projeto (incluindo resolução de qualquer item em aberto). 10. bens ou serviços. tipo de contrato e status da aquisição. PLANO DE GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES 10.1 OBJETIVO O plano de gerenciamento de aquisições tem por objetivo identificar os processos necessários para a compra de produtos. urgência. identificar e dar resposta aos riscos. e redigir o contrato adequado. . controlar e encerrar os processos de aquisições do projeto.  Controlar as aquisições: gerenciar as relações de aquisição monitorando o desempenho do contrato e realizando as mudanças e correções conforme necessário. processo de contratação.

Cadastro de Fornecedores Cadastro geral de fornecedores com pré-seleção _FGV_Equipe7_CadFornecQualificados_v0. Pode Acordos Negociados ser feito por negociação direta entre as Durante e após o período de vigência Gerente do Projeto e reinvidicações partes. Período de avaliação e seleção do Gerentes funcionais aquisições Elas são necessárias para obter acordo fornecedor mútuo antes da assinatura o contrato e para detalhar os requisitos A auditoria de aquisições é uma análise estruturada de todos processos de aquisições.4 DOCUMENTOS PADRONIZADOS DE AQUISIÇÕES Documento Descrição Arquivo digital Plano de gerenciamento de aquisições para o plano Plano de Gerenciamento de _FGV-Equipe7_Gerencia_Aquisições_SGA- de projeto de implementação de um sistema de Aquisições HoteisGray_V0.xlsx fontes externas à equipe de projeto. O objetivo dos acordos negociados é o acerto final justo de todas as questões. concordância com termos do contrato. fornecedor. contratados e durante a vigência do Gerente Administrativo Pagamento Devem ser feitos e documentados em contrato. Auditores internos Seu principal objetivo é identificar os êxitos e fracassos que possam ser usados na preparação ou na administração de contratos futuros. com indicativo de tarefas _FGV_Equipe7_EAP_Aquisições. A pesquisa de mercado é muito usada para identificar os principais fornecedores do Anterior à seleção de fornecedores Pesquisa de produto ou serviço sendo adquirido. Pago após certificação de trabalho Após a entrega dos fornecedores Gerente do Projeto e Sistemas de satisfatório por pessoa autorizada. fornecedor. o que implica na ruptura da boa relação contratual. que inicia com as decisões de comprar e finaliza com o encerramento das Auditorias de Durante e após o período de vigência Gerente do Projeto e aquisições.xlsx “Vendor List” para avaliação de concorrências . o escopo da aquisição está deficiente. Estrutura Analítica do projeto sob a ótica das _FGV_Equipe7_EAP_Aquisições. O sistema de controle de mudanças no contrato define como a aquisição pode ser alterada caso necessário. É composto de Durante a condução das aquisições e Solicitação de fluxo de trabalho para aprovação. cumprimento do contrato. aquisições do contrato com fornecedor. arbitragem. proposta e/ou Gerente do Projeto Mercado comparação de preços pode ajudar a cotação agilizar a compra e adquirir o produto pelo menor preço. e quantificar a capacidade demonstrada pelo fornecedor para executar o trabalho. A para carta convite. As negociações das aquisições podem ser com a empresa de melhor proposta ou com Negociações das as duas ou três melhores classificadas. A análise de desempenho das aquisições é uma avaliação estruturada do progresso do fornecedor. ou ainda por disputa judicial.jpeg EAP de Aquisições aquisições do projeto. Avaliação de Tem como objetivo identificar êxitos e Durante a condução das aquisições e Gerente do Projeto e desempenho das fracassos do desempenho. reivindicações e disputas pendentes. Lista das aquisições que o projeto necessita de Mapa de Aquisições _FGV_Equipe7_MapadeAquisicoes_v0. progresso em vigência do contrato com o Gerentes Funcionais aquisições relação à declaração do trabalho e não. Sempre que possível. Em relação ao sistema de pagamento: Pagamento feito = trabalho realizado. atrele seus pagamentos com as entregas do projeto.wbs Make/Buy. vigência do contrato com o Gerente do Projeto mudanças documentos e seus respectivos modelos. mas também por mediação e do contrato com fornecedor. alçadas e toda informação necessária para aprovar a mudança.docx gestão ambiental para a rede de hotéis Gray. provavelmente. Caso existam grandes diferenças entre as propostas. 10.

xlsx na categoria de Segurança e Meio Ambiente Modelo de contrato a firmar com fornecedores para _FGV_Equipe7_ModeloDeContrato_SGA- Modelo de Contrato celebrar o acordo entre as partes HoteisGray_V0. escopo de aquisições. _FGV_Equipe7_SeleçaoDeFornecedores_SegMeioAmb_v0. Agilidade e qualidade no serviço solicitado. projetos.4.docx RFP informações de preço para avaliação das propostas em conduzir as aquisições 10. Para a realização deste processo se faz necessário a aplicação de ferramentas de gerenciamento de aquisições. . durante o ciclo de vida do projeto. _FGV_Equipe7_SeleçaoDeFornecedores_Publicidade_v0. _FGV_Equipe7_SeleçaoDeFornecedores_Ringelmann_v0. conceito de SGA e campanhas de meio ambiente. quando se quer reter o controle da atividade.5. Equipe tem capacidade para desenvolver o projeto Interação com empresas locais para disseminação do nos prazos previstos. e sendo utilizado como base para a coleta de informações a EAP.2 MAPA DE AQUISIÇÕES No mapa de aquisições do projeto temos identificado todos os produtos. MAKE BUY Necessidade de Know-how externo para design e impressão de serviços gráficos e de comunicação Organização detém o conhecimento da atividade visual.5 PLANEJAR AQUISIÇÕES Processo de identificar as necessidades de aquisições e como deverão ser conduzidas. Equipe de projeto com capacitação e mão de obra Facilidade e baixo custo de contratação para o para levantamentos e diagnósticos ambientais.docx Modelo de RFP para encaminhamento aos Solicitação de Proposta fornecedores elegíveis para retorno com as _FGV_Equipe7_SolicitaçaoDeProposta_v0. e melhor é opção ‘make’ para situações de equipes e força de trabalho competentes e disponíveis.xlsx na categoria de Gráfica Avaliação da equipe de projetos dos fornecedores que apresentaram RFP para aquisições do projeto. De modo geral ‘buy’ pode ser utilizado quando se deseja diminuir os riscos às restrições do projeto. 10. hoteleira e sobre produtos sustentáveis.1 ANÁLISE “MAKE OR BUY” A análise Make or Buy documenta as decisões em relação aos produtos e serviços do projeto que serão obtidos pela organização. _FGV_Equipe7_SeleçaoDeFornecedores_Gráfica_v0. Avaliação da equipe de projetos dos fornecedores que apresentaram RFP para aquisições do projeto.5. e são indicadas conforme abaixo e em anexo digital formato Microsoft Excel de acordo com o item 1. bens e serviços que deverão ser contratados de fontes externas à equipe do projeto. 10.xlsx na categoria de Publicidade e comunicação visual à Avaliação de Propostas companhas de Educação Ambiental Avaliação da equipe de projetos dos fornecedores que apresentaram RFP para aquisições do projeto.xlsx na categoria de Técnica analítica em Meio Ambiente Avaliação da equipe de projetos dos fornecedores que apresentaram RFP para aquisições do projeto. ou quando o trabalho envolver informações proprietárias sigilosas. Terceirização dos riscos em falhas de produção. o dicionário da EAP e a declaração de escopo da contratação para realizar o trabalho. Objetos de aquisição não fazem parte do ‘core Equipe com competência em Gerenciamento de business’ da organização.

1.Limpeza de Campanha 10 bandeiras Praias 5 windbanners Placas plastico PVC 3mm e/ou metálicas em Necessidade de sinalização de formatos de 30x30 a 70x70cm.1.1.5 2-Baixa 4-Alto Kalunga SA 100-200 11/02/2019 RFP Preço fixo Pendente para sistema de segurança informações visuais para investimento ancoragem ou adesivo duplaface.1. e Kalunga SA 500 folders RFP 10 (dez) faixas em formato de 180 x 80 cm.2 Ferramentas de aquisições para planejamento 1.98 x 2. de material lona brilho 280g.PROJETO: IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL PARA A REDE DE HOTÉIS GRAY DATA: 19/09/2018 Cód. Sem enobrecimento e com vinco e shrink (500 unidades) Escala de Ringelmann para Necessário para medir a escala Cartão Índice de fumaça tipo Ringelmann reduzido. Import Cód.com.br capa. outdoors. com Local 5 windbanners acabamento em ilhós nas 4 pontas.7. faixas e 500 folders enobrecimento ou extras.3.11 (MAKE) Plano de gerenciamento do projeto 1.1. saídas de emergência. em papel Reciclato 90g. banners.6. faixas e 3 de faixas. Printi.6.1. identificação de fuga. em papel 1000 flyers Reciclato 90g.3 EAP DE AQUISIÇÕES O planejamento de processos de aquisição podem ser visualizados em uma EAP.7.00/ sarja linho.6.6.ex. e com Preço fixo Pendente Manual do SGA orientação e documentação do Printi.1. com impressão Material de sinalização.2. mantendo a execução do escopo e acrescentando na EAP de aquisições as etapas de fiscalização (controle) e o encerramento do contrato.00/ 6 2-Baixa 3-Médio flyers e folders educativos e Printi.2 medição de fumaça preta 3-Média 4-Alto de emissão de poluente CO 100 R$700.000.8 (MAKE) Comunicação 1.3.4 (MAKE) Mapear riscos nas aquisições .3.1.Proteja o Meio Campanha 10 bandeiras fechado) com 6 paginas (formato aberto). com ponto de 4 8 1.2.000.0 cm). em corte Gráfica Líder ME placas de identificação rotas de fuga e outras R$ 15.2.3.7.6.90m.1 (MAKE) Escopo 1. 1000 flyers Flyers.com.000.00/ A cada campanha: 6 2-Baixa 3-Médio 10 faixas 18/03/2019 Criação de design para 1000 (mil) Flyers em 1 Campanha .00/ 6 2-Baixa 3-Médio 10 faixas 21/05/2019 500 folders em formato DL 10x20cm (formato 2 Campanha . sem 1000 flyers enobrecimento e sem tripé.2. windbanners para R$ 5.3 (MAKE) Cadastrar fornecedores . etc.3 (MAKE) Custos 1. Flyers. com acabamento refile. com até 4 SGA paginas. 1. com acabamento Refile. segurança. LabConsult 2 12 1.00/ 6 2-Baixa 3-Médio 10 faixas 23/09/2019 10 (dez) Bandeiras 100x70cm. com instruções de uso e Preço fixo Pendente Mercado Livre em revisões veiculares para o ar nos veículos da frota com Legislação.5.br e emergências ações de combate a Devem estar em concordância padrão com NRs de emergências segurança para p. com estrutura de 0. colorido 4x0 (sem branco). com 1 16 1. com dobra tipo Necessidade de divulgação sanfona (2 dobras) sem enobrecimento. sem Flyers.7.00/10 un 23/01/2019 RFP acabamento em grampo.2. em tamanho A5.3.8 x 21. com Preço fixo Pendente 1. com 6 2-Baixa 3-Médio 10 faixas 03/12/2019 medidas de 90x180cm aberto.2.Fauna e Flora Campanha orientativos 10 bandeiras branco). com pelo menos duas Flyers. folders. windbanners para R$ 5.Uso racional Campanha 10 bandeiras da Água formato DL (10x20cm) com impressão frente e verso.6. com ilhós no lado Reciclagem 5 windbanners esquerdo.000. faixas e 5 (cinco) WindBanners para áreas de praia.'Vendor List' 1.1 (MAKE) Realizar Mapa de aquisições 1.7.00/ retangular.7 (MAKE) Riscos 1.2 impressão gráfica do 4-Alta 4-Alto unidades de operação para Kalunga SA 500 R$ 100.1 Gerenciamento de Projetos 1.3.2. sem enobrecimentos. Licitação de contrato para impresso para distribuição às Gráfica Líder ME colorido 4x4. windbanners para R$ 5.3.Resíduos e Campanha 10 bandeiras verso. 5 windbanners em posição vertical. folders.com. folders.1. colorido 4x4. onde preserva-se o processo de aquisição para a contratação. Motivo da Decisão de Fornecedores Doc Tipo Item a ser adquirido Urgência Impacto Qtde (un) Custo Previsão Descrição Status Aqui ância EAP Compra potenciais Aquisição Contrato Criação de design e Impressão de publicação do SGA com miolo em formato brochura ou livreto Necessidade de modelo tamanho A5 (14. impressão frente e 4 Campanha . windbanners para R$ 5.00/20 un 21/01/2019 RFQ de patente da CETESB-SP. em modelo tipo gota 5 Campanha .4 (MAKE) Aquisições 1. windbanners para R$ 5.2. faixas e 500 folders artes diferentes 5 + 5 por campanha 1. tecido 500 folders 1.br 10 faixas 23/07/2019 impressão somente frente.7. WBS Item 1 Projeto de implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray 1. 10.10 (MAKE) Integração 1. sem enobrecimento. em papel reciclato 90g. em 4 pontos.1. 1000 flyers Flyers.000. ponto de encontro.4. em papel Couché Brilho 150g. faixas e 500 folders 1. folders.2 (MAKE) Cronograma 1.1.9 (MAKE) Stakeholders 1.2 (MAKE) Analise 'Make or Buy' 1. com vincos visual nas unidades por meio Gráfica Líder ME 1000 flyers e sem serrilha.3.000. folders. com até 40 paginas. 4x4 colorido.3. colorido 4x0 (sem 3 Campanha . colorido 4x4 sem branco. 4x4 Ambiente 5 windbanners colorido.6 (MAKE) Pessoas 1.5 (MAKE) Qualidade 1.2. Normas e Padrões no verso. identificação de somente frente.

2.4.2.2.) 1.5 (MAKE) Planejar campanhas ambientais 1.9 (MAKE) Definir medidas de controle (reuniões.3.2.5 (MAKE) Planejar as rotas de fuga para identificação de segurança e emergências 1.4 (BUY) Contratar empresa para fornecimento de escalas de Ringelmann 1.3.4.2 (MAKE) Preparar material de treinamentos do SGA 1.5 Pós Implementação 1.3 (MAKE) Controlar riscos nas aquisições 1.4 Controle Operacional 1.4 (MAKE) Realizar auditorias de aderência ao SGA 1.6 (BUY) Contratar empresa para fornecimento de placas de sinalização 1.4.5 (MAKE) EAP de Aquisições 1.3.6.5.1. RFP.10 (MAKE) Definir termos de encerramento das aquisições 1.4.4.6 Encerramento 1.1 (MAKE) Realizar revisão de projetos 1.7 (MAKE) Definir critérios eliminatórios e classificatórios de avaliação de propostas 1.3..8 (MAKE) Definir tipos de contrato e métodos de desempenho 1.1 (MAKE) Realizar auto-avaliações administrativas 1.3 (BUY) Contratar empresa para fornecer livretos impressos como material de divulgação do manual do SGA 1. avaliação de desempenho de contrato.3..3.6 (MAKE) Definir modalidades de licitação.2 (MAKE) Registrar lições aprendidas de aquisições .2 (MAKE) Realizar fiscalização de contrato fornecedores 1.2.6.1 (MAKE) Definir meio de fiscalização de contrato fornecedores 1.6 (BUY) Contratar empresa para fornecimento de material publicitário de campanhas ambientais 1.1 (MAKE) Encerrar contratos de aquisições 1.4.2. Carta convites 1.3 Implementação 1.

.666/1993. conduzir as aquisições consiste em encaixar a modalidade de licitação.Cadastrados 15 dias 30 dias PREÇOS .000.Interessados (manifestar até 3 dias antes) CONVITE Até 150.00 650. 10. para participarem de um processo de licitação. levantou- se os valores estimados e.00 interessados TOMADA DE Até 1. pode-se solicitar reuniões com os licitantes para garantir que o fornecedor entenda corretamente a necessidade solicitada.4 deste plano. As informações estão armazenadas em planilha eletrônica de formato Microsoft Excel. o enquadramento é na modalidade convite (conforme os valores limites da tabela abaixo).6.Cadastrados (manifestar até 24horas antes) 10. através da RFQ (Request For Quotation) e RFP (Request For Proposal). Para o melhor resultado nas repostas das solicitações. contatos comerciais e dados bancários.10.Quaisquer 30 dias 45 dias 1.000.000. conforme art.00 Até 80.500. selecionar e qualificar um fornecedor e redigir o contrato de serviço.00 .6 CONDUZIR AQUISIÇÕES Este processo que dá continuidade ao processo de planejar as aquisições. para todos os itens. no geral. endereço para correspondências.000. conforme descrito no item 1.6.1 MODALIDADE DE LICITAÇÃO Serão utilizadas as modalidades de licitação que levam em conta o preço fixo que se diferenciam. Esta coleta de informações servirão de base para o processo de eliminar ou classificar as empresas qualificadas para as concorrências de aquisições do projeto. 23 da Lei 8. MODALIDADE OBRAS E COMPRAS E QUEM PRAZO DE LICITATÓRIA SERVIÇOS DE SERVIÇOS PARTICIPA DIVULGAÇÃO ENGENHARIA CONCORRÊNCIA Acima de Acima de . home page. detalhadas a seguir. com subsequente retorno das propostas dos fornecedores elegíveis com RFQ e RFP. ao envio de cartas convites para o recebimento das RFP que marca o início do processo de conduzir as aquisições. ora identificados e homologados.5. enviar as RFP. Insc. A partir do mapa de aquisições. 10. Este processo estará representado neste projeto de acordo com o disposto a seguir.000.00 Até 650.2 SOLICITAÇÃO DA PROPOSTA O documento usado para a solicitação das propostas dos potenciais fornecedores será a carta convite.500.00 . Ambas são modelos de convite aos fornecedores. e revisada depois. Estadual e Municipal.000. pelo valor estimado da contratação. CNPJ.Convidados 5 dias úteis . Nome Fantasia.4 LISTA DE FORNECEDORES QUALIFICADOS – “Vendor List” A lista de fornecedores qualificados é feita previamente. Deve ser preenchido um cadastro completo dos dados básicos da empresa como: Razão Social. obter respostas dos fornecedores. telefone.

A saída desse processo vai ser através das Propostas/Cotações recebidas dos fornecedores. Endividamento Total maior que o valor 0. 5. 3. 3. 5.3 AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS E COTAÇÕES Os critérios para seleção de fontes ou fornecedores são usados para medir. Caso contrário. pouco 1. 5. Eles podem ser eliminatórios (pré-requisitos) ou classificatórios e funcionam como um sistema de ‘rating’ dos fornecedores. 5. conforme modelo proposto no item 1. baixa 1 . -5 Conhecimento do Negócio 5 5 25 Se conhecer muito o negócio. Critérios obrigatórios Objetivo: Habilitação do fornecedor Classificação de acordo com critérios pré-estabelecidos com a equipe de projetos. tecnologia). não conhece -1 Nível de Qualidade 10 5 50 Base histórica do nível de qualidade das entregas é muito boa. comparar e/ou pontuar as propostas dos fornecedores. média. média.4. não conhece -1 Recursos Tecnológicos 5 5 25 Se tem domínio tecnológico. Até 20% acima. 3. baixa 1 Base histórica de entregas 10 5 50 Base histórica das entregas no prazo é muito boa. médio. 5.000 > Empresa com faturamento menor que a referência Número de Funcionários 5 > Empresa com número de funcionários menor que a referência Tempo de Fundação (Número de Anos) 10 > Empresa com menos de 5 anos de existência (Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo) / Ativo Boa Capacidade Financeira. Acima de 20%. 0 Custo total da proposta (R$) 10 5 50 Se o custo for menor do que o orçado.6.50 < Total de referência Experiência anterior em projetos similares SIM SIM Empresa não ter experiência anterior em projetos similares Classificatórios: Objetivo: Julgamento do fornecedor e irão diferenciar as propostas de forma qualitativa com a aplicação de pesos para os critérios mais relevantes às aquisições do projeto. Caso contrário. 5. Resposta Critério Tipo Critério de Eliminação Esperada Apresentado a certidão Negativa de Débitos FGTS SIM SIM Empresa não apresentar o certificado Apresentado a certidão Negativa de Débitos do INSS SIM SIM Empresa não apresentar o certificado Apresentado a certidão Negativa de Débitos da SIM SIM Empresa não apresentar o certificado Receita Federal Apresentado a certidão Negativa de Débitos SERASA SIM SIM Empresa não apresentar o certificado Faturamento Mensal 20. Melhor Nota Critério Peso Classificação Nota Final Proposta entregue no prazo? 5 5 25 Se a proposta for entregue no prazo. 3. Classificação de acordo com critérios pré-estabelecidos com a equipe de projetos. Nota 5. 0 Prazo em dias úteis 20 5 100 Se o prazo for menor do que o deadline legal. pouco 1. serviços agregados. 10. Eliminatórios: Sinônimos: Pré-requisitos. Oferta acima dos requisitos (opcionais. Entrega Parcial 0. 3. médio.

onde:  IT = Índice Técnico  NT = Nota Técnica da Proposta em exame  MNT = Valor da Maior Nota Técnica O IP (Índice Técnico) é calculado utilizando a seguinte equação: IT = NT / MNT. onde:  NT = Nota Técnica  H = Pontuação no Critério Histórico  C = Pontuação no Critério Certificação CRITÉRIO HISTÓRICO DE FORNECIMENTO (H) PONTUAÇÃO 1. onde:  AF = Avaliação Final  FP = Fator de Ponderação  IP = Índice de Preço  IT = Índice Técnico O FP deve ser estabelecido conforme o interesse em atribuir maior prioridade à técnica ou ao preço. O IT (Índice de Preço) é calculado utilizando a seguinte equação: IP = VMP / VP. O Proponente apresentou dois (2) atestados de fornecimento do equipamento no último ano H4 = 3 (três) . para se evitar uma seleção indevida. Tais como:  Menor Preço.  Melhor Técnica e Preço. Avaliação técnica e preço será analisada conforme a equação: AF = FP x IP + (10 – FP) x IT. Para aquisições mais complexas será aplicado a avaliação de técnica e preço quantitativamente a partir da metodologia a seguir. O Proponente apresentou três (3) atestados de fornecimento do equipamento no último ano H3 = 5 (cinco) 4. O Proponente apresentou quatro (4) atestados de fornecimento do equipamento no último ano H2 = 7 (sete) 3. O Proponente apresentou cinco (5) ou mais atestados de prestação de serviço semelhante no último H1 = 10 (dez) ano 2. onde:  IP = Índice de Preço  VMP = Valor da Menor Proposta  VP = Valor da Proposta em exame A NT (Nota Técnica) é calculada utilizando a seguinte equação: NT = (7H + 3C) / 10.  Melhor Técnica. Critério Opções de Respostas Proposta entregue no prazo? 5 3 1 0 -1 -5 Custo total da proposta (R$) SIM NÃO Prazo em dias úteis 100% 120% >120% Orçado Conhecimento do Negócio Atende Atende parcialmente Não atende Recursos Tecnológicos Conhece muito Médio Pouco Não conhece Nível de Qualidade Conhece muito Médio Pouco Não conhece Base histórica de entregas Muito boa Média Baixa 5 3 1 0 -1 -5 Também serão utilizadas as seguintes formas de classificação adicionalmente à pré-qualificação com critérios eliminatórios e classificatórios. e será criado um comitê de avaliação composto por representantes da alta administração e gerencias funcionais da organização.

O Proponente apresentou o certificado ISO 9001 C1 = 4 (quarto) 2.  Definição de critérios de avaliação/seleção de fornecedor (obrigatórios e/ou facultativos).6. custo e tempo as respostas aos riscos referentes às aquisições são definidas durante:  Especificações do escopo de aquisições. como p. qualidade diferente do escopo inicial. os proponentes procura adequar sua proposta às necessidades e prioridades do cliente demonstrando transparência do processo e tornando mais rápido e objetivo. até a data de 19/10/2018 em horário comercial até as 18:00h. das 8:00-18:00h ou por telefone e email.  Na escolha/pré-qualificação das empresas definidas para concorrer no processo de seleção. 10.  Na administração do contrato e. Após o período não serão aceitas mais propostas e aos que foram submetidos não cabe desistência da proposta. . se for necessário. Em função do grau de importância das aquisições.:  Contratante: Receber algo diferente do que foi contratado. O Proponente apresentou o certificado OHSAS 18001 C3 = 3 (três) Sistema de Pontuação Peso Fornecedor A Fornecedor B Critério Nota Média Nota Média Qualificação do corpo técnico 25 7 25*7=175 10 25*10=250 Qualificações desejadas do fornecedor 20 10 20*10=200 4 20*4=80 Variedade de serviços oferecidos 5 8 5*8=40 3 5*3=15 Experiência do fornecedor (número de eventos 20 10 20*10=200 4 20*4=80 semelhantes realizados) Tempo de existência da empresa 5 9 5*9=45 5 5*5=25 Preço 25 6 25*6=150 10 25*10=250 Total 100 810 700 A Opinião especializada é será usada para validar o conteúdo das propostas recebidas. diferentes riscos tanto para o contratante quanto para o contratado são definidos. desta forma. As cartas convites e propostas comerciais (RFP) podem ser entregues via e-mail.  Estruturação de contrato contemplado cláusulas que protejam os principais objetivos do projeto.4 RISCOS CONTRATUAIS Para garantir o atendimento das necessidades do projeto com a devida qualidade.  No Plano de gerenciamento dos riscos. CRITÉRIO CERTIFICAÇÃO (C) PONTUAÇÃO 1. Qualquer outro esclarecimento deverão ser obtidos na unidade do hotel em dias úteis. atraso nas entregas. O Proponente apresentou o certificado ISO 14001 C2 = 3 (três) 3. Haverá exceção quando nenhum proponente atender ao escopo solicitado. Overpricing. Não será divulgado os resultados das avaliações para evitar a possibilidade de questionamento dos critérios pelos proponentes e evitar a possibilidade de questionamento do resultado pelos proponentes. falência do contratado e falta de compromisso.ex.

conforme item 1. independentemente dos custos do fornecedor. permitindo redução dos riscos do fornecedor e criando estimativas de tempo e custos mais precisas. . A estruturação de uma listagem de Eventos de Risco x Resposta ao risco corrobora para alinhamento das ações de mitigação: EVENTOS DE RISCO RESPOSTAS AO RISCO .Analisar histórico do fornecedor. O responsável pela aquisição deve realizar um mapa de aquisições para que o controle em cima de cada uma das aquisições possa ser feito com base no escopo inicial de cada uma das solicitações. Esses documentos incluem . O comprador irá preparar os documentos de aquisição para facilitar uma resposta exata e completa de cada fornecedor em potencial e para facilitar a avaliação das respostas.Diligencias. Atraso na entrega .6.Clausula contratual definindo multa para cada dia de atraso na entrega. É de vital importância que toda a equipe do projeto conheça as implicações legais de cada item disposto no contrato. Baixa qualidade de impressão e otros materiais .4.Certificar de correta entendimento das especificações definidas no contrato. Planejamento O gerente de projeto terá como responsabilidade de delegar o responsável pelas aquisições feitas junto ao projeto. Nao cumprimento das especificações de contrato . falência do contratante e mudanças de escopo ou novas solicitações. Para isso levou-se em consideração as características das aquisições que serão efetuadas durante o projeto. sendo assim o gerente de projetos deve ser o responsável por gerir as conexões entre os fornecedores para que não haja conflitos que possam afetar o custo e/ou o cronograma do projeto e dos itens contratuais. abaixo da expectativa . Em anexo template do contrato a ser utilizado.7 CONTROLAR AQUISIÇÕES O controle dos processos de aquisição envolverão ações e boas práticas a serem adotadas pela equipe de projetos e abrange as características a seguir para cada grupo de processo segundo o PMBOK® 6ª edição.Definição de custo unitário por tipo de entrega em contrato 10. Overprincing .Garantir avaliação no processo de seleção da empresa. onde se é possível a descrição clara do escopo a ser fixado. ressaltando que este tipo de contrato é caracterizado pelo contratante pagar ao fornecedor um valor determinado (definido em contrato). Serão feitas reuniões semanais com o gerente de projeto para que o cronograma e informação das novas aquisições seja apresentado. Termos da licitação da decisão de escolha do fornecedor será baseada no preço e prazo de entrega. Nesta etapa devem ser elaborados os documentos de aquisição onde são solicitados propostas de fornecedores em potencial.Definição clara em contrato da data limite para a entrega. 10.Especificação correta definida no contrato. descontinuidade da necessidade. incorrer em custos não esperados/previstos. . será utilizado contratos do tipo Preço Fixo. .  Contratado: Falta de pagamento.Garantir avaliação no processo de seleção da empresa.5 TIPOS DE CONTRATO Durante o processo de aquisições para o projeto Implementação de um Sistema de Gestão Ambiental para a rede de hotéis Gray.

e nelas descritas a o cilco de vida do projeto. atualizando o risco das aquisições. kick-off. listas de verificação. diretrizes e procedimentos. Execução Com os fornecedores selecionados será feita uma reunião de alinhamento para confrontar as expectativas com cada fornecedor quanto a entrega do que foi contratado. Essa reunião inicial. instruções de trabalho. uma estimativa de custos independentes para que sempre esteja no “radar” o custo futuro e critérios para seleção de fontes eliminatórias e classificatórias  Solicitação de mudança: caso haja a necessidade de mudanças durante o projeto. provendo estimativas de finalização das tarefas. os resultados das adequações e os novos aprendizados sob a ótica das aquisições. controles financeiros e tratamento de riscos. uma padrão detalhado da maneira a ser realizado os trabalhos e gestão. conforme descrito e anexado ao plano de gerenciamento do escopo deste projeto. base de conhecimento dos projetos passados da empresa . ou seja. gerenciamento de questões e defeitos. inclusive.uma descrição do tipo de resposta desejado. no planejamento do escopo estão definidas como as mudanças devem ser tratadas através do fomrulario de Solicitação de Mudanças. registrando lições aprendidas devidamente e cada detalhe útil na utilização dos recursos contratados e disponibilizados  Atualizações na documentação de aquisições: documentos de licitação. especificação de trabalho.  Atualizações de documentos do projeto: os documentos do projeto serão referenciados como entrada de dois processos e suas atualizações de praticamente todos processos. requisitos de comunicação. regras gerais em diversas áreas. serão apresentados os pontos de cada um. expondo as críticas e as ressalvas quanto a realização  Divulgar as informações levantadas sobre sobre o cliente com suas expectativas e os principais contatos  Realizar uma matriz de papéis de responsabilidades (RACI) para que todos saibam onde devem estar as decisões a serem tomadas por parte de cada  Explicar itens de contratos que façam méritos a multas por descumprimento do mesmo e também bonificações para atingimento de metas  Apresentar um plano de gerenciamento de mudanças caso as mesmas se façam necessárias  Explicar as premissas e restrições com cada atividade contratada Monitoramento e controle  Aquisições a serem encerradas: serão feitos os pré-requisitos de encerramento formal nos termos e condições do contrato e serão incluídos no plano de gerenciamento das aquisições.  Atualizações do plano de gerenciamento do projeto: nas reuniões semanais devem se realizados as tualizações feitas no plano do projeto.  Atualizações de ativos de processos organizacionais:plano formal com as políticas. Os pontos a seguir darão a sequência de eventos que precisa ocorrer e ser certificada por meio de ATA para que o os itens de contrato sejam validados. a Declaração do Trabalho da Aquisição relevante e as cláusulas contratuais requeridas. previsão dos níveis dos padrões de qualidade garantidos e até que ponto estão sendo influenciados e gerando interferência. auditorias. onde:  Cada um deve dar seu posicionamento quanto a importância do projeto  Revisar os itens do escopo do trabalho a ser realizado. procedimentos de qualidade.  Informações sobre o desempenho do trabalho: serão elaboradas a cada reunião com fornecedores demandas como: status das entregas dos produtos/serviços adquiridos.

 Arquivamento das correspondências. solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento de aquisições apresentado. escopo. Com os documentos em mãos o GP irá realizar com a equipe os pontos a seguir:  Auditoria de contrato: será feito uma revisão estruturada dos processos de aquisição contidos no Plano de gerenciamento das aquisições através do processo de Controle das aquisições. Toda área jurídica irá certificar-se de que não há nenhuma pendência que possa retornar ao projeto.  Resultados das fiscalizações. junto com as obrigações tributárias. como lições aprendidas e informações históricas. liquidações de questões. Informações de contrato como desempenho de cronograma.  Sistema de gerenciamento de registros: Documentos contratuais e correspondências são arquivadas através do sistema de gerenciamento de registros como parte do processo de encerramento das aquisições serão utilizadas no processo  Contratos fechados: O administrador dos contratos irá fornecer ao vendedor/fornecedor uma carta formal notificando que o contrato está verificado e atingido. ou de outros projetos na organização.9 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano. reivindicações e disputas por negociações.  Cópias de faturas e pagamentos. todos os documentos de aquisições serão coletados.  Negociações de contrato: serão tratadas todas as relações contratuais. ou qualquer informação documentada que possa ajudar no sucesso dos novos projetos. tabalhistas e fiscas.  Documentação de lições aprendidas. além de registros de pagamento e resultados de inspeções serão ser catalogadas. 10.  Entregas validadas e aceitas.  Relatório de desempenho do contrato. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de aquisições e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: .  Alterações solicitadas e aprovadas. 10. O objetivo é identificar o sucesso e o fracasso que dê mais garantias na preparação ou administração de outros contratos de aquisição no projeto. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito às ações de gerenciamento de aquisições do projeto.  Documentação técnica e de todas as atas de reunião. Os pagamentos efetuados conforme o contrato estabelecia. ordenados e arquivados. Será realizado um Termo de Aceite Definitivo (TAD) e realizado o aceite em reuniões formais com cada responsável estabelecido na matriz de papéis e responsabilidades e deverão ser documentadas e protegidas as informações como:  Arquivos de aquisições e contratos. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto. qualidade e custo ao longo de todas as mudanças de contrato.8 ENCERRAR AQUISIÇÕES Para fechar os contratos.

Registro das partes interessadas . 11. Desenvolvimento e descrição de forma detalhada e clara de estratégias PLANEJAR O GERENCIAMENTO DOS eficazes de modo a garantir o engajamento adequado das partes STAKEHOLDERS interessadas no projeto com base nos levantamentos feitos no processo “Identificar as partes interessadas”. Ferramentas e Saídas do Processo 1.Opinião Especializada .Plano de gerenciamento do projeto .Registro das partes interessadas . Ferramentas e Saídas do Processo 1.Técnicas analíticas .Ativos de processos organizacionais Entradas. avaliar a capacidade de impactar o projeto.Atualizações do plano de gerenciamento .Fatores ambientais da empresa .Acordos . Ferramentas e Saídas do Processo 1.1 Identificar as partes interessadas (Guia PMBOK® 6a Edição): Entradas Ferramentas Saídas . nível de engajamento e impacto no sucesso do projeto.Documentos de negócio . PLANO DE GERENCIAMENTO DE STAKEHOLDERS 11. Monitoramento dos relacionamentos entre partes interessadas e ajuste de CONTROLAR O ENGAJAMENTO DOS estratégias para engajar partes interessadas eliminando as resistências e STAKEHOLDERS aumentando o suporte ao projeto.Atualizações dos Documentos do projeto . GERENCIAR O ENGAJAMENTO DOS Comunicação e interação com as partes interessadas para atender às suas STAKEHOLDERS necessidades e solucionar as questões à medida que ocorrerem.2 PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE STAKEHOLDERS Os processos de gerenciamento de stakeholders são separados em: PROCESSO DESCRIÇÃO Identificação de todas as pessoas ou organizações que podem ser afetadas pelo projeto e documentação das informações relevantes IDENTIFICAR AS STAKEHOLDERS relacionadas aos seus interesses.Plano de gerenciamento das partes .Reuniões interessadas .Ativos de processos organizacionais Entradas.Opinião Especializada . Entradas. Constituem os stakeholders do projeto todos aqueles que podem impactar ou serem impactadas pelo projeto por meio de decisões.Documentos do projeto . atividades ou resultados do projeto.Análise de dados .1 OBJETIVO O presente plano de gerenciamento de stakeholders (ou partes interessadas) descreve as estratégias para que se consiga o engajamento eficaz dos stakeholders durante todo o ciclo de vida do projeto.Coleta de dados . Gerenciar os stakeholders requer identificar as partes interessadas no projeto. Com isso é possível desenvolver estratégias para garantir o engajamento dos stakeholders para alcançar os objetivos do projeto.2.Representação de dados do projeto .Fatores ambientais da empresa .3 Gerenciar o engajamento das partes interessadas (Guia PMBOK® 6ª Edição): .2 Planejar o gerenciamento das partes interessadas (Guia PMBOK®): Entradas Ferramentas Saídas .Solicitações de mudança .2.Reuniões .Atualizações de documentos do projeto .Plano de gerenciamento do projeto .2. e analisar suas expectativas de acordo com o estado atual e desejado do stakeholder. 11.Termo de abertura do projeto .

Para volumes elevados de informações ou público muito grande.3 FERRAMENTAS DE STAKEHOLDERS A seguir. .Atualizações do Plano de gerenciamento . Comparação dos métodos de trabalho em relação às melhores práticas e resultados com o Benchmarking propósito de identificar mudanças que levem a resultados de melhor qualidade.Forma mais eficiente de garantir entendimento comum por todos.Planos de negócios. . Técnica na qual analisa-se a documentação existente para identificar os requisitos do projeto. 2. faxes.Reuniões Entradas. Comunicação ativa (push) Habilidades de Métodos de .Múltipla escolha: existem respostas fixas na qual a pessoa que está respondendo o questionário pesquisas deve selecionar uma das respostas. Lições Aprendidas e Issues Log. Ferramentas e Saídas do Processo 1. videoconferências. .Reuniões .Habilidades interpessoais e de equipe do projeto .Cartas.Registro das questões informação trabalho .Dados de desempenho do trabalho .Atualizações dos Ativos de processos organizacionais 11.Informações enviadas para destinatários específicos.Fatores ambientais da empresa . 1. Principais benefícios: Brainstorming . . Comunicação comunicação .. um processo formal Coleta de dados que pode ser usado de modo estruturado ou não. Comunicação passiva (pull). as principais ferramentas de gerenciamento de stakeholders a serem utilizadas no projeto: FERRAMENTA DESCRIÇÃO Técnica de coleta e análise sistemática de informações qualitativas e quantitativas para Análise de determinar interesses a serem considerados. .Encoraja participação de todos presentes.Documentos do projeto . partes Identifica interesses. . Técnica usada para estimular o pensamento criativo e gerar novas ideias.Regras básicas . . etc. .2. Análise de Alguns dos documentos usados são: documentos . .Legislação relacionada.Atualizações dos Documentos do projeto .Solicitações de mudança .Informações sobre o desempenho do . principalmente.4 Controlar o engajamento das partes interessadas (Guia PMBOK®): Entradas Ferramentas Saídas .É muito usado na identificação de riscos e resolução de problemas. Conjunto de questões escritas em um documento ou formulário para coleta de informações. emails.Troca de informações multidirecional entre duas ou mais partes.Opinião especializada .Contratos.Ativos de processos organizacionais .Sistemas de gerenciamento da . Entradas Ferramentas Saídas .Solicitações de mudança . expectativas e influência das partes interessadas e determina seu interessadas relacionamento.Estimula ideias muito criativas.. 3.Plano de gerenciamento do projeto . Comunicação interativa . As questões podem ser: Questionários e . . . memorandos.Documentos de outro projeto relacionado.Reuniões. .Documentos do projeto . correio de voz.Permite aos participantes complementar ideias de outros participantes.Opinião Especializada .Garante distribuição das informações mas não verifica se chegaram ou foram compreendidas pelo público-alvo.Habilidades de Comunicação .Abertas: não existem respostas pré-determinadas e o responsável por responder o questionário escreve livremente sua resposta.Plano de gerenciamento do projeto .Atualizações dos Documentos do projeto . telefonemas. . relatórios.Atualizações do Plano de gerenciamento do projeto . Faz-se uma análise preliminar para selecionar os documentos mais relevantes para a coleta dos Análise de dados requisitos.

. .Negociação. . da informação . armazenar e distribuir informações sobre custo.Recursos gráficos para criar representações visuais das informações de desempenho do projeto.Comunicados de imprensa.Ferramenta para o GP coletar.Nunca se comprometa com aquilo que não possa cumprir. . Habilidades . telefone. Habilidades . . e-learning.Alta administração.Grupos e consultores do setor.Liderar: a soma do trabalho em equipe deve ser maior que a soma dos trabalhos feitos de forma individual. . Para garantir ampla identificação de cada parte interessada e de seu perfil (poder. Sistemas de  Ferramentas de gerenciamento de projetos: gerenciamento .  Sistemas de distribuição de informações: .Comunicação. análise de planilhas e apresentações. Exemplo de regras básicas: . .Pacotes de software de apoio a reuniões e escritórios virtuais. . compartilhe-a. com base na análise de requisitos da comunicação. quais métodos de comunicação serão usados. .Sua opinião pode fazer a diferença.  Ferramentas de conferência e comunicação: .E-mail. .Escolher participantes e convocá-los com a pauta . . O GP deve decidir. Algumas boas práticas para tornar a reunião mais produtiva: Preparar-se – Planejamento (Pré): Reuniões .Interface web para gerenciar projetos e elaboração de cronogramas.Uma atividade está concluída somente depois de executada e validada. fax. reunião pela Internet.Principais partes interessadas identificadas.Negociação. equipe Habilidades de gerenciamento: . . gerenciamento .Desenvolvimento da equipe.Nunca minta.Formatos comuns: tabelas. repositórios de conhecimentos.Influência. podem motivar a equipe e fazer uma grande diferença no resultado do projeto.Conhecimento político e cultural.Mapeamento/representação das partes interessadas. interpessoais . websites e publicação na web.Matriz de avaliação do nível de engajamento das partes interessadas.Motivação.Gerentes de projetos que trabalharam em projetos da mesma área.Sistemas manuais de arquivamento. Sistemas e ferramentas usados para o gerenciamento da informação no projeto:  Distribuição de documentos impressos: . . .Requer que os destinatários acessem o conteúdo da comunicação a seu próprio critério . etc.Mapeamento mental. . . Solicita opinião e conhecimento de grupos ou pessoas que tenham treinamento ou conhecimento especializado na área ou disciplina em questão. Se forem bem definidas e houver consenso entre todos.Não existe problema sem solução.Software de GP consolida relatórios de diversos sistemas e facilitam a distribuição dos relatórios. influência.Especialistas no assunto da área de negócio ou do projeto. Habilidades de . Habilidades interpessoais mais usadas pelo GP: . correio de voz.Cumpra aquilo que se comprometeu. prazo e desempenho do projeto. videoconferência.Digitalizar e compartilhar via bancos de dados eletrônicos.Processo decisório. .Habilidades de redação. Regras básicas . Regras básicas definem um conjunto de regras e procedimentos que norteiam o trabalho de toda equipe. Representação gráfica ou métodos usados para transmitir dados e informações: . interpessoais de . tais como: Opinião especializada .Liderança. . como e quando. etc). .Definir pauta (objetivos e tópicos a serem discutidos) . .Intranet. .Capacidade de falar em público. Representação de dados .Habilidades de apresentação.Portais e ferramentas colaborativas de gerenciamento de trabalho.

Registrar principais decisões. e critérios de tomada de decisão .5 IDENTIFICAÇÃO E ANALISE DOS STAKEHOLDERS Identificar os stakeholders significa documentar todas as pessoas e/ou organizações que poderão ser afetadas pelo projeto. Más práticas: Alguns erros que se repetem constantemente nas organizações que se deve ficar atento para evitá-los: .Apresentar as alternativas para os responsáveis pela decisão. quem faz a ata.xlsx Estes valores se posicionam em quadrantes que Interesse corresponderão a classificação de engajamento do stakeholder. Após a tomada de decisão.Unanimidade: Todos concordam com a decisão tomada. Crítico para o projeto é fundamental descobrir as partes interessadas. Para toda questão identificada no projeto.pdf de Interesse stakeholder.Pluralidade: Maior grupo decide.docx de Stakeholders de gestão ambiental para a rede de hotéis Gray. Tomada de decisão – Técnicas de As técnicas para tomada de decisão em grupo envolve a avaliação das alternativas apresentadas tomada de decisão em grupo para resolver uma determinada questão.Preparar a reunião (Informações necessárias) Realização (Durante): .Determinar data da próxima reunião quando necessário Acompanhamento (Pós): .4 DOCUMENTOS PADRONIZADOS DE STAKEHOLDERS Documento Descrição Arquivo digital Plano de gerenciamento de stakeholders para o Plano de Gerenciamento plano de projeto de implementação de um sistema _FGV-Equipe7_Gerencia_Stakeholders_SGA-HoteisGray_V0. clareza de requisitos e menos mudanças ao longo do projeto.Maioria: > 50% dos presentes concordam.Distribuir ata rapidamente . Gráfico Poder versus _FGV_Equipe7_MatrizIdent-Engaj_Stakeholders_v0. O gerente do projeto deve conectar os stakeholders maximizando as influências positivas e minimizando as resistências. 11. .docx de reunião reuniões por ventura realizadas acerca do projeto Modelo de Ata de Modelo de Ata de Reunião a ser realizada para _FGV_Equipe7_Modelo_AtaReunião_v0. Matriz de coleta e análise sistemática de Matriz de identificação informações para determinar interesses. escuta-las efetivamente no início do projeto para trazer maior comprometimento. de stakeholders expectativas e influência das partes interessadas e determina seu relacionamento com o projeto. .Monitorar as ações e comunicar correções de desvios.Ditadura: Alguém decide pelo grupo.Reuniões com mais pessoas que o necessário. . . mesmo que não haja maioria. e . desejado quanto ao seu nível de engajamento. etc. progressos. Elas podem ajudar na classificação e priorização das melhores alternativas apresentadas.Esclarecer quem conduz. As decisões podem ser tomadas por: . .Reuniões extensas e sem objetividade. Formulário de Avaliação Formulario a ser preenchido por stakeholders das _FGV_Equipe7_FormAvalReunião_v0.Identificar alternativas para resolução. . ações c/ responsável e prazo . .Reuniões sem pauta ou planejamento. Formulario com perguntas para respostas diretas Formulário de Pesquisa sobre o nível de engajamento observado para cada _FGV_Equipe7_FormInteresse_v0.Avaliar impacto e urgência. Matriz de stakeholders com a descrição do estado Matriz de Engajamento atual. o GP deve: . . o GP ainda deve garantir a correta implementação do que foi decidido.docx Reunião as reuniões acerca do projeto 11. Matriz gráfica com plotagem de dados quanto ao grau de Poder e Interesse para cada stakeholder.

A análise dos stakeholders é a coleta sistemática para cada parte interessada identificada com informações qualitativas e quantitativas a fim de determinar o interesse. As atividades de identificação de stakeholders deverão ocorrer ao longo de todo o projeto.  Interesse: relacionado com nível de preocupação em relação aos resultados do projeto e consequentemente seu nível de envolvimento ativo. poder e expectativas das partes interessadas e determina seus relacionamentos e requisitos de comunicação no projeto. Os graus utilizados para a classificação de poder e interesse foram relacionados com critérios como:  Poder: relacionado ao nível de autoridade (posição hierárquica. Bloqueador. Desacelerador. Membro de rede. . tais como: Aliado. e caso ocorram mudanças nas partes interessadas dentro ou fora da organização. fraquezas e alianças com outros stakeholders. estas serão devidamente identificadas e analisadas. De acordo com o grau atribuído às variáveis Interesse x Poder foi plotado em gráfico XY resultando na classificação em categorias que exigirão diferentes estratégias de resposta para o engajamento. forças. carisma ou liderança.

relatórios SH3 Médio 7 Alto 9 Aliado Ciente/Apoiador Gerenciar próximo Comunicações projeto de auditoria interna. Ambiente reunião presencial ou Interno virtual Status Report. relatórios SH6 Gerente Jurídico Alto 8 Médio 7. relatórios Gerenciar próximo e SH5 Alto 8 Alto 8 Aliado Neutro/Apoiador Ambiente funcional de auditoria interna. Relatórios de desempenho das linhas de base e Gerenciar próximo e SH1 Diretor Sponsor Alto 10 Alto 10 Aliado Ciente/Apoiador ambiental. Reunião presencial ou virtual Status Report.5 Aliado Neutro/Apoiador Gerenciar próximo funcional de auditoria interna. reunião presencial ou virtual . Relatórios de desempenho das Linhas de Coordenador Equipe do Base e Ambiental. Relatórios de desempenho das Linhas de Gerente de Meio Gerente Base e Ambiental. relatórios SH2 Alto 8 Alto 9 Aliado Ciente/Apoiador Gerenciar próximo Comunicação funcional de auditoria interna. Relatórios de desempenho das Linhas de Gerente Gerente Base e Ambiental. reunião presencial ou virtual Status Report. Relatórios de desempenho das Linhas de Gerente Gerente Base e Ambiental. colaborativamente reunião presencial ou virtual Status Report. MATRIZ DE IDENTIFICAÇÃO DE STAKEHOLDERS Grau Grau de Nível de Engajamento Atual Ambiente # Stakeholders Envolvimento Requisito de Comunicação Poder de Interesse Classificação Estratégia de Resposta Interesse / Desejado Poder Gerente do Equipe do GP Feedback Alto 9 Alto 10 Aliado Apoiador/Apoiador Comunicar Projeto projeto Feedback. relatórios SH4 Alto 8 Alto 8.5 Aliado Neutro/Apoiador Gerenciar próximo Administrativo funcional de auditoria interna. reunião presencial ou virtual Status Report. Relatórios de desempenho das Linhas de Gerente Base e Ambiental. Status Report. relatórios de colaborativamente auditoria interna.

Status Report, Relatórios de
desempenho das Linhas de
Gerente Serviços Gerente Base e Ambiental, relatórios Manter informado
SH7 Alto 8 Médio 6 Aliado Neutro/Apoiador
Gerais funcional de auditoria interna, colaborativamente
reunião presencial ou
virtual
Status Report, Relatórios de
desempenho das Linhas de
Gerente Gerente Base e Ambiental, relatórios Manter informado
SH8 Médio 6 Médio 5 Aliado Neutro/Apoiador
Hospedagem funcional de auditoria interna, colaborativamente
reunião presencial ou
virtual
Status Report, Relatórios de
desempenho das Linhas de
Gerente
Gerente Base e Ambiental, relatórios Membro de
SH9 Alimentos e Médio 4 Médio 5 Neutro/Apoiador Satisfazer criando conexões
funcional de auditoria interna, Rede
Bebidas
reunião presencial ou
virtual
Plano de Ação, E-mails,
Equipe Equipe do Membro de
SH10 Reunião presencial ou Baixo 4 Médio 6,5 Desconhecido/Ciente Monitorar
Advocacia/Jurídica projeto Rede
virtual, Relatórios externos
Plano de Ação, E-mails,
Equipe Equipe do Membro de
SH11 Reunião presencial ou Baixo 4 Médio 6 Desconhecido/Ciente Monitorar
Administrativa projeto Rede
virtual, Relatórios externos
Plano de Ação, E-mails,
Equipe do Membro de
SH12 Equipe Auditores Reunião presencial ou Médio 5 Médio 6 Desconhecido/Apoiador Satisfazer monitorando
projeto Rede
virtual, Relatórios externos
Permissao para trabalho,
Equipe Aux Equipe do
SH13 diálogos de trabalho, plano Baixo 3 Baixo 3 Desaceleradores Desconhecido/Ciente Monitorar
Serviços Gerais projeto
de ação
Permissao para trabalho,
Equipe Aux Equipe do
SH14 diálogos de trabalho, plano Baixo 2 Baixo 4 Desaceleradores Desconhecido/Ciente Monitorar
Campo projeto
de ação
Plano de Ação, E-mails,
Equipe do Manter informado
SH15 Equipe Instrutores Reunião presencial ou Médio 5 Alto 8 Aliado Ciente/Apoiador
projeto colaborativamente
virtual, Relatórios externos
Plano de Ação, E-mails,
Equipe do Manter informado
SH16 Biólogo Reunião presencial ou Baixo 5 Alto 9 Aliado Ciente/Apoiador
projeto colaborativamente
virtual, Relatórios externos
Equipe
Equipe do
SH17 Engenharia Informe, Reunião Bimestral Baixo 6 Baixo 7 Aliado Ciente/Apoiador Manter informado
projeto
Ambiental

Equipe Equipe do Membro de
SH18 Informe, Reunião Bimestral Baixo 4 Baixo 7 Desconhecido/Ciente Manter informado
Engenharia Civil projeto Rede

Equipe Técnica
Equipe do Membro de
SH19 Ambiental, Civil e Informe, Reunião Bimestral Baixo 3 Baixo 5 Desconhecido/Ciente Monitorar
projeto Rede
Obras

Ambiente Satisfazer monitorando e
SH20 Comunidade Local Informe Mural Baixo 2 Médio 5 Desaceleradores Desconhecido/Apoiador
Externo criando conexões

Órgãos
Ambiente Membro de
SH21 Reguladores de Informe Mural Baixo 3 Médio 5,5 Desconhecido/Ciente Monitorar
Externo Rede
Ambiente Meio Ambiente
Externo Ambiente
SH22 Imprensa Informe Mural Baixo 1 Médio 3 Desaceleradores Desconhecido/Neutro Monitorar
Externo
Governos
Ambiente Membro de
SH23 Municipal, Informe Mural Baixo 3 Médio 6 Desconhecido/Ciente Monitorar
Externo Rede
Estadual, Federal

11.6 GERÊNCIA DE ENGAJAMENTO DOS STAKEHOLDERS

Gerenciar o engajamento dos stakeholders é uma parte do processo de comunicação e interação em
busca de atender às necessidades e solucionar questões à medida que ocorrem. A expectativa e envolvimento
dos stakeholders mudam ao longo do projeto e serão acompanhadas com atualização da matriz gráfica de poder
x interesse. A finalidade deste processo é fornecer um mecanismo para organizar, manter e acompanhar a
resolução de problemas, que apresenta descrição detalhada no item ‘Regras de convivência, registro de
questões, problemas e administração de conflitos’ presente no plano de gerenciamento da comunicação. O
processo padrão de resolução de problemas para o projeto deverá ser formado pelos passos abaixo:

1. Membros da equipe do projeto informam o gerente de projeto do problema identificado;
2. Gerente do projeto deve entender e descrever o problema, identificar alternativas para solucionar
com a equipe do projeto;
3. Elaborar Matriz RACI e comunicar os responsáveis, acompanhando a resolução do problema;
4. Revisão periódica dos problemas;
5. Relacionar o problema identificado como histórico do projeto no formulário – Registro de questões
(Issues Log)
6. Quando o problema for resolvido e verificado o gerente do projeto registra quando foi resolvido e
fecha o problema.

Data de Descrição da Descrição do Descrição da
Cód. Severidade Urgência Impacto Responsável Previsão Status Comentários
Identificação Questão Impacto ação

1 0 Problema 1

2 0

3 0

Aba Questões – Registro das Questões (issues log)

Cód.
Questão Prior. Descrição da ação Responsável Previsão Status Previsão Original Comentários
Questão

1 Problema 1

Aba Ações – Registro das ações para as questões relacionadas

Aba Questões Aba Ações
Legenda Severidade Urgência Impacto Descrição da ação Status Cód. Questão Prior.
Quando for mais de
uma ação, detalhar Cód. da Busca a
Urgência x
Definição na Aba Acoes e Questão Questão da
impacto
referenciar "Vide Aba relacionada Aba Questão
Acoes"
1-Muito baixa 1-Muito baixo OK 0-Sem prioridade
2-Baixa 2-Baixo Pendente 1-Baixa
Domínio 3-Média 3-Médio Em Andamento 2-Média
4-Alta 4- Alto Não OK 3-Alta
5-Muito Alta 5-Muito Alto

Adicionalmente, no gerenciamento do engajamento temos a definição dos estágios atuais e desejados a
serem alcançados para cada stakeholder durante o decorrer do projeto que segue a definição de termos
adotados a seguir:

Ciente do projeto e dos impactos potenciais e apoia as mudanças. conhecimento e opiniões de modo que as lideranças Governos Municipal.  Identificar novas partes interessadas. mas não apoia nem resiste à mudança.STAKEHOLDERS-ALVO A Atual D Desejado Nível de Engajamento Ambiente # StakeHolder DESCONHECIDO RESISTENTE NEUTRO CIENTE APOIADOR Ação Atual / Desejado Fornecer feedbacks. SH1 Diretor A D Ciente/Apoiador reuniões de acompanhamento e relatórios com KPIs de forma colaborativa Manter interesse com informes precisos e constantes para tornar- SH2 Gerente Comunicação A D Ciente/Apoiador se multiplicador do sistema de gestão .7 CONTROLE DOS STAKEHOLDERS O monitoramento dos relacionamentos entre as partes interessadas e o ajuste das estratégias para engaja-las ocorrerá através de reuniões. reuniões emergenciais poderão ser convocadas) com a equipe do projeto para:  Verificar se as expectativas em relação ao projeto continuam as mesmas. Gerente Manter informado para combate ao ceticismo e transformar SH4 Administrativo A D Neutro/Apoiador como multiplicador do sistema de gestão no Administrativo Gerente de Meio Manter interesse e informado para aumentar o raio de atuação SH5 Ambiente A D Neutro/Apoiador dentro do setor de SSDS atuando como futuro gestor do sistema Manter interesse com input de novas informações.  Apoiador (Leading) – Ciente do projeto e dos impactos potenciais e ativamente empenhado em garantir o sucesso do projeto. SH23 Estadual. Civil e A D Desconhecido/Ciente perceba os beneficios do sistema de gestão no dia-a-dia da Obras organização Manter canal de comunicação aberto para divulgação. evitando exposição na mídia por SH22 Imprensa A D Desconhecido/Neutro eventos que causem danos ao meio ambiente e segurança Manter canal de comunicação aberto para divulgação. e mantendo INTERNO Gerente Alimentos e SH9 Bebidas A D Neutro/Apoiador debate aberto para que torne-se multiplicador do sistema de gestao Comunicar eficazmente com relatorios mensais de modo que Equipe SH10 Advocacia/Jurídica A D Desconhecido/Ciente perceba os beneficios do sistema de gestão no dia-a-dia da organização Comunicar eficazmente com relatorios mensais de modo que Equipe SH11 Administrativa A D Desconhecido/Ciente perceba os beneficios do sistema de gestão no dia-a-dia da organização Manter Interesse e melhorar o engajamento com participação na SH12 Equipe Auditores A D Desconhecido/Apoiador resolução das não-conformidades identificadas.  Neutro (Neutral) – Ciente do projeto e dos impactos potenciais. MATRIZ DE ENGAJAMENTO .  Resistente (Resistant) – Ciente do projeto e dos impactos potenciais e resiste à mudança. e mantendo SH6 Gerente Jurídico A D Neutro/Apoiador debate aberto para que torne-se multiplicador do sistema de gestao Manter interesse com input de novas informações. SH20 Comunidade Local A D Desconhecido/Apoiador conhecimento e opiniões de modo que possam atuar conjunto das campanhas ambientais e vivenciar a resolução de problemas EXTERNO Órgãos Reguladores Atuar juntamente ao jurídico com reuniões periódicas de SH21 A D Desconhecido/Ciente de Meio Ambiente acompanhamento de licenças protocoladas Manter comunicação básica. realizar reuniões de acompanhamento.  Ciente (Supportive) . Serão feitas preferencialmente reuniões semanais (e eventualmente de acordo com surgimento de mudanças ou problemas.  Desconhece (Unaware) – Desconhece o projeto e os impactos potenciais. e mantendo Gerente Serviços SH7 Gerais A D Neutro/Apoiador debate aberto para que torne-se multiplicador do sistema de gestao Manter interesse com input de novas informações. . e mantendo SH8 Gerente Hospedagem A D Neutro/Apoiador debate aberto para que torne-se multiplicador do sistema de gestao Manter interesse com input de novas informações. GP Gerente do Projeto A D Apoiador/Apoiador mapeando interesses e engajamento dos stakeholders durante todo o ciclo do projeto Manter interesse e satisfeito com a realização de status report. assim como as ações preventivas e corretivas Comunicar eficazmente com relatorios mensais de modo que Equipe Aux Serviços SH13 Gerais A D Desconhecido/Ciente perceba os beneficios do sistema de gestão no dia-a-dia da organização Comunicar eficazmente com relatorios mensais de modo que SH14 Equipe Aux Campo A D Desconhecido/Ciente perceba os beneficios do sistema de gestão no dia-a-dia da organização Manter Interesse e melhorar o engajamento a possibilidade de SH15 Equipe Instrutores A D Ciente/Apoiador bonus em avaliação de desempenho de acordo com as notas de avaliação dos treinamentos pelos colaboradores Manter Interesse e melhorar o engajamento com participação na SH16 Biólogo A D Ciente/Apoiador definição dos pilares da politica ambiental e da estratégia de negócios da organização Equipe Engenharia Manter Interesse e melhorar o engajamento com rodadas de SH17 Ambiental A D Ciente/Apoiador brainstorming para mapeamentos de problemas/soluções Comunicar eficazmente com relatorios mensais de modo que Equipe Engenharia SH18 Civil A D Desconhecido/Ciente perceba os beneficios do sistema de gestão no dia-a-dia da organização Equipe Técnica Comunicar eficazmente com relatorios mensais de modo que SH19 Ambiental. Federal A D Desconhecido/Ciente governamentais locais possam atuar em conjunto nas campanhas ambientais contribuindo para a visibilidade da organização 11. Coordenador Manter interesse com informes precisos e constantes para tornar- SH3 Comunicações A D Ciente/Apoiador se multiplicador do sistema de gestão .

ocorrerão reuniões mensais com as demais partes interessadas.  Avaliar o tempo de resolução dos problemas e se houve dificuldade de engajamento de membros da equipe. garantindo sigilo dos participantes quanto ao conteúdo e performances das reuniões. e para atingir um nível satisfatório de mútuo acordo entre os patrocinadores e o gerente do projeto com respeito às ações de gerenciamento de stakeholders do projeto. Adicionalmente de modo a identificar problemas de relacionamento e stakeholders do projeto que estejam impactando de forma positiva e/ou negativa será realizado o preenchimento do formulário de Registro de Interesse dos stakeholders. 11. suas causas e verificar se não estão atreladas com resistência de alguma parte interessada. Ao final de cada reunião. Serão convocados de acordo com o canal de comunicação definido no plano de comunicação (Comunicação verbal.  Verificar quais partes interessadas se tornaram mais importantes para o sucesso do projeto e rever as estratégias para engajá-las.  Identificar se existem problemas de relacionamento ou de engajamento entre a equipe do projeto. solicitamos aprovação para o plano de gerenciamento de stakeholders apresentado.8 AVALIAÇÃO E APROVAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE STAKEHOLDERS Solicitamos avaliar e aprovar o presente plano. telefone. mural de comunicação prefeitura. e-mail. pesquisas de satisfação serão solicitadas. Além disso. tema de discussão. Para cada tipo de stakeholder terá uma reunião diferente. outdoors e publicidade).  Avaliar os problemas. Eu revisei as informações contidas neste plano de gerenciamento de stakeholders e aprovo: ____________________________________ ______________________________________ Gerente do projeto: Patrocinador: Data: Data: . conforme modelo em anexo descrito no item 1.4 deste plano de projeto. as vezes com condições diferentes a depender dos envolvidos e assunto. data e horário.  Identificar e avaliar pontos de atenção relacionados com engajamento. elaboração de atas e distribuição e acompanhamentos de planos de ação eventualmente acordados. Serão feitos feedbacks mensais de forma individual entre o gerente de projeto e as principais partes interessadas com o mesmo objetivo. protocolos. clientes e o patrocinador do projeto indicando agenda. com a finalidade de documentar os esforços de planejamento inicial para o projeto. como fornecedores.

 Revisar processos e templates usados na metodologia baseados nas "lições aprendidas".1 Termo de Aceite Com o objetivo de oficializar o aceite do cliente ou patrocinador do projeto teremos o “Termo de Aceite” conforme abaixo indicando que todos os requisitos do cliente e especificações do produto. 12. documentar as lições aprendidas. fornecer informação sobre o produto do projeto e como atendeu seus requisitos do projeto.  Lições aprendidas são identificadas e divulgadas para aperfeiçoar processos para futuros projetos. Requer a aprovação do cliente ou patrocinador do projeto.1 ENCERRAR O PROJETO O gerente de projeto deverá finalizar todos relatórios. status report. Os relatórios finais incluirão informações sobre as variações. TERMO DE ACEITE Objetivos deste documento Este documento formaliza o aceite da entrega considerando-a em conformidade com os requisitos e os critérios de aceitação definidos.  Determinar se os objetivos do negócio e do projeto foram alcançados. 12. Quando a documentação do projeto for concluída. documentar a experiência do projeto. e revisões do desempenho dos membros da equipe. Entrega [Descrever a entrega com seus requisitos e critérios de aceitação ou referencie o documento que será anexado. ENCERRAMENTO DO PROJETO 12.  Documentar os sucessos e/ou fracassos do projeto dentro do template "lições aprendidas". serviço ou resultado foram atendidos. De modo geral deve-se realizar o seguinte checklist:  Avaliar o projeto. ] Questão em aberto Responsável Previsão Informações adicionais . Retirar a seção caso não houver nenhum ponto em aberto.1. o gerente de projeto submeterá os relatórios finais às pessoas definidas no plano de projeto (seção de comunicação). e então. Os registros do projeto devem ser arquivados de modo que outros gerentes de projeto possam usá-los para futura referência em seus projetos. ] Questões em Aberto [Usar caso haja alguma questão pendente em relação à entrega.

As lições aprendidas devem conter as seguintes informações:  Principais problemas enfrentados no projeto. Os registros das lições aprendidas deverão ser preferencialmente redigidos conforme o template a seguir: REGISTRO DE LIÇÕES APRENDIDAS Objetivos Documentar as LIÇÕES APRENDIDAS de modo a aperfeiçoar os processos e evitar que os erros e problemas encontrados se repitam em futuros projetos. Pontos fortes 2.  Servir de base para o aperfeiçoamento contínuo da metodologia de Gerenciamento de Projetos. Participante Assinatura Data Patrocinador do Projeto Gerente do Projeto 12. Aceite da Entrega Os participantes abaixo atestam o cumprimento dos requisitos e dos critérios de aceitação da entrega.  Análise das variações do projeto. Pontos fracos Questões do Projeto [Identificar as questões mais relevantes como base no Issues Log do projeto.  Recomendações para melhoria futura.] . Os objetivos foram atingidos? 2. No orçamento? 4. Planejado x Realizado [Responda as questões e comente os pontos mais relevantes] 1. Atendeu o escopo? O Projeto [Comente os pontos mais relevantes a serem aperfeiçoados ou adotados em próximos projetos] 1.2 REGISTRO DE LIÇÕES APRENDIDAS O registro das lições aprendidas do projeto tem o intuito de:  Evitar que os erros e problemas encontrados não se repitam em futuros projetos. Projeto foi entregue dentro do prazo? 3.

] Fornecedores com recursos superestimados [Fornecedores que faltaram recursos durante o projeto. ] Fornecedores com recursos subestimados [Fornecedores que faltaram recursos durante o projeto. ] Fornecedores com desempenho acima do esperado [Fornecedores que você certamente convidaria para um próximo projeto. ] Fornecedores com desempenho conforme esperado [Fornecedores que você provavelmente convidaria para um próximo projeto. ] Fornecedores com desempenho abaixo do esperado [Fornecedores que você não convidaria para um próximo projeto.: Requisitos não entregues) e você não registre as questões em aberto em um outro documento como o Termo de Aceite do Projeto. ] Aprovações Participante Assinatura Data Patrocinador do Projeto Gerente do Projeto .Recomendações a serem adotadas para os próximos projetos [Indique as recomendações e as lições aprendidas mais relevantes] Questões em Aberto [Usar caso haja alguma questão pendente em relação às entregas do projeto (Ex. da Fase ou da Entrega. ] Desempenho dos fornecedores [Usar caso não tenha um processo de avaliação de fornecedores à parte.