You are on page 1of 4

MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

Lupa
1a aula
Vídeo PPT MP3

Exercício: CCJ0057_EX_A1_201801090904_V2 10/08/2018 16:45:34 (Finalizada)


Aluno(a): EVANDRO LUIZ XAVIER COSTA 2018.2
Disciplina: CCJ0057 - MEDIAÇÃO DE CONFLITOS 201801090904

Ref.: 201801275631

1a Questão

Os Métodos Extrajudiciais de Solução de Conflitos surgem em nossa cultura, como uma forma de resolução de conflitos
que irá beneficiar a todos. Apesar disto, pensa-se que há, sem dúvida, a necessidade de observância de um certo
formalismo no procedimento processual, por constituir garantia de legalidade e imparcialidade no exercício da jurisdição.
Sucede que este formalismo significa:

maior autonomia das pessoas envolvidas no conflito


necessidade de buscar soluções nas situações antigas
diminuição do número de procedimentos legais
aumento do tempo para a solução dos litígios
rapidez na resolução de lides

Ref.: 201801672113

2a Questão

Não basta para a solução dos conflitos a aplicação da Lei. Estas relações não são matemáticas. Normalmente, para os
envolvidos neste tipo de conflito, dois mais dois nunca é quatro. Há sempre este ou aquele detalhe, e que teve
conseqüências determinantes e irreparáveis em sua maneira de ver a realidade que se apresenta. Assim, no que consiste
a mudança de paradigma adversarial para o paradigma cooperativo:

Na resolução de controvérsias de forma consensual, na qual uma das partes , por meio do diálogo franco e
pacífico, tem a possibilidade de impor a solução para o conflito, com a ajuda do mediador ,que facilitará a
compreensão do litígio
Na resolução de controvérsias de forma consensual, na qual as partes, por meio do diálogo franco e pacífico têm a
possibilidade, impor uma solução para o conflito, contando com a figura do mediador, terceiro parcial que facilitará
a conversação entre elas
Na resolução de controvérsias de forma consensual, na qual as partes, por meio do diálogo franco e pacífico têm a
possibilidade, elas próprias de solucionarem seu conflito, contando com a figura do mediador, terceiro imparcial
que facilitará a conversação entre elas
Na resolução de controvérsias de forma consensual, na qual um terceiro, por meio do diálogo franco e pacífico
têm a possibilidade, elas próprias de solucionarem seu conflito, contando com a figura do mediador, terceiro
parcial que facilitará a conversação entre elas
Na resolução de controvérsias de forma consensual, na qual uma das partes, por meio da reflexão, tem a
possibilidade, ela própria de solucionar seu conflito, contando com a figura do mediador, terceiro imparcial que
facilitará a percepção do litígio

Ref.: 201801275636

3a Questão

A lógica determinista binária é uma forma de :

resolver os conflitos que chegam ao advogado


esclarecer os processos que estão envolvidos no litígio
perpetuar o conflito no Judiciário
estabelecer comunicação entre as pessoas
representar as partes em suas alegações

Explicação:

Os novos paradigmas trabalham com a perspectiva de que as:

Relações sociais são extremamente ricas em detalhes emocionais e culturais e, ao mesmo tempo, demasiadamente
frágeis. Diante dessas características, os conflitos não podem ser tratados de forma generalizada e superficial, sendo
necessária e fundamental uma ruptura com o paradigma vigente que é o da lógica determinista binária. O paradigma da
lógica determinista binária é o paradigma do ganhar/perder, em que a perpetuação do litígio é quase inevitável, podendo
chegar a níveis patológicos. Quem é ferido, quer ferir, depois há o revide, e, por causa dessa reação, ocorre outra reação.
Essa situação é infinitamente alimentada pelos sentimentos que desperta. As partes são dominadas pela emoção, perdem
a noção de responsabilidade pelos seus atos e a importância de uma convivência pacífica com o próximo.

(material didático do Curso – Aula 01).

Nesse contexto, a única alterna va correta é aquela que considera que a lógica determinista binária tende a
“perpetuar o conflito no Judiciário”, portanto, sem “resolver os conflitos que chegam ao advogado. A lógica binária
tende a não “estabelecer a comunicação entre pessoas”, o que contribui para não “esclarecer os processos que
estão envolvidos no li gio”. Produz tensões entre as partes que, não sendo uma forma de “representar as partes
em suas alegações”.

Ref.: 201801672378

4a Questão

As relações sociais são ricas em aspectos emocionais e culturais. Desta forma , os conflitos surgidos a partir delas não
podem ser tratados de forma superficial e generalizada. Este fato leva a uma mudança de paradigma que é estabelecida
pela mudança :

do paradigma cooperativo em satisfativo


do paradigma cooperativo em adversarial
do paradigma adversarial em cooperativo
do paradigma cooperativo em administrativo
do paradigma adversarial em competitivo

Ref.: 201801242187

5a Questão

São conseqüências da utilização de métodos autocompositivos de solução de controvérsias, à exceção de:

Um maior exercício da cidadania.


Uma maior sobrecarga no Poder Judiciário.
Uma maior informalidade nos procedimentos.
Uma diminuição das tensões sociais.
Uma maior celeridade na resolução de conflitos.

Explicação:

Nesta questão, o aluno ou aluna deverá buscar a única alternativa que não está de acordo com o que se pede no
enunciado, ou seja, um efeito ou consequência incorreta da aplicação de meios autocompositivos de solução de
controvérsias.

A diminuição das tensões sociais. A celeridade na obtenção de soluções para litígios. Uma maior informalidade nos
procedimentos, considerando a morosidade dos processos judiciais no país. Todos esses aspectos são consequências
desejadas para os que valorizam os meios alternativos de composição de conflitos. A sobrecarga no Poder Judiciário não
é uma consequência que se deseje. Na verdade, é uma das causas para que se invista na difusão dos meios
autocompositivos.
Ref.: 201801672363

6a Questão

As relações sociais são ricas em detalhes emocionais e sociais e, por esta razão , frágeis. Desta forma não podemos tratar
os conflitos de maneira superficial e generalizada. Sendo assim, a mudança de paradigmas para o manejo dos conflitos
tem como matriz:

Confronto e avaliação de soluções.


Diálogo e sentença judicial.
Cooperação e construção conjunta de soluções
Respeito mútuo e aplicação da lei.
Responsabilidade conjunta e atitude adversarial.

Ref.: 201801672373

7a Questão

Percebe-se como urgente e necessária uma mudança de paradigmas para o manejo dos conflitos. Ao invés de privilegiar
os processos litigiosos, deve-se buscar o entendimento entre as partes, sempre, visando à manutenção e
responsabilização correlatas. Os Métodos Extrajudiciais de Solução de Conflitos surgem em nossa cultura e tem a função :

intimidadora
empreendedora
avaliadora
pacificadora
questionadora

Ref.: 201801273908

8a Questão

Encontramos no Judiciário e em outras Instituições , o que chamamos de lógica determinista binária. Identifique nas
respostas abaixo, uma de suas características:

o diálogo entre as partes é valorizado


a solução do problema é realizada pelas partes
a resolução do conflito é negociada
a perpetuação do litígio é inevitável
a comunicação restaurativa das relações é estabelecida entre as partes

Explicação:

A alternativa que atende o comando da questão só pode ser: “a perpetuação do litígio é inevitável”. Todas as demais
alternativas trabalham, segundo um paradigma novo que vislumbra que:

As relações sociais são extremamente ricas em detalhes emocionais e culturais e, ao mesmo tempo, demasiadamente
frágeis. Diante dessas características, os conflitos não podem ser tratados de forma generalizada e superficial, sendo
necessária e fundamental uma ruptura com o paradigma vigente que é o da lógica determinista binária. O paradigma da
lógica determinista binária é o paradigma do ganhar/perder, em que a perpetuação do litígio é quase inevitável, podendo
chegar a níveis patológicos. Quem é ferido, quer ferir, depois há o revide, e, por causa dessa reação, ocorre outra reação.
Essa situação é infinitamente alimentada pelos sentimentos que desperta. As partes são dominadas pela emoção, perdem
a noção de responsabilidade pelos seus atos e a importância de uma convivência pacífica com o próximo.

Fonte: Material didático do Curso – Aula 01.

Related Interests