You are on page 1of 2

Dicionário do sexo: conheça o significado

dos diferentes termos e divirta-se


7 de fevereiro de 2014
Administrador

Seu parceiro já chegou com uma proposta para inovar no sexo e você não aceitou por não
conhecer o termo usado por ele? Você fica meio por fora quando as suas amigas começam
a conversar sobre assuntos mais apimentados? Para te ajudar a desvendar algumas dessas
práticas sexuais, o DaquiDali montou um divertido dicionário.

+ Sexo oral sem mistério: saiba fazer, receber e tirar o melhor dessa experiência

“Esses termos dão um toque de brincadeira e sensualidade num jogo de sedução bastante
divertido. É bacana ler com o marido, dar risada e ver o que gostariam de experimentar.
Isso apimenta a relação com um toque de humor”, fala a sensual coach FátimaSe Moura,
que te explica cada um deles.

69

Essa é uma das posições mais famosas do Kama Sutra, o livro sexual indiano datado do
século IV e até hoje considerado um guia definitivo do amor. Nela, os parceiros fazem e
recebem sexo oral simultaneamente. “É bacana porque você se entrega ao prazer mútuo,
dando e recebendo ao mesmo tempo”, diz.

Beijo borboleta

Não precisa se assustar, você não vai ter que ficar em nenhuma posição complexa e muito
diferente. Beijo borboleta nada mais é do que dar beijinhos rápidos no corpo e na região
genital, o que amplia as sensações.

Beijo grego

Também conhecido como anilingus, significa lamber e beijar o ânus, uma região bastante
sensível do corpo. “É uma maneira mais sutil de entrar na área do sexo anal. É também uma
forma de se preparar para essa prática, já que relaxa a região e torna tudo mais fácil”, revela
Fátima.

Bondage

O nome pode ser estranho, mas não tem nenhum bicho de sete cabeças: trata-se de amarrar
o outro durante o sexo. “Dessa forma você priva o parceiro do toque, o que dá ainda mais
vontade de tocar e aflora os sentidos. É legal fazer o papel de dominadora nessa hora, para
dar um prazer muito maior e realmente brincar de inverter um pouco a situação”, indica.
DP

Não, DP não é aquela matéria que você ou o filho reprovaram na faculdade. No mundo
sexual a sigla significa dupla penetração, que pode acontecer com a ajuda de um vibrador
ou com dois parceiros.

Espanhola

Fazer uma espanhola significa masturbar o parceiro usando os seios, seja com movimentos
de vai e vem ou só usando como apoio para o pênis durante o sexo oral. E esqueça aquela
ideia de que o bumbum é a preferência nacional: “hoje em dia os seios estão em evidência,
o brasileiro já se liga muito num belo decote. Dá para todo mundo fazer, mesmo com seios
menores”.

Ménage à trois

É o famoso sexo a três, que costuma ser a fantasia de boa parte dos homens. Para fazer, é
preciso muita conversa para driblar o possível ciúme e deve existir muita confiança entre o
casal. “Hoje em dia ele não é mais exclusividade masculina, vejo muitas mulheres que tem
a vontade de experimentar”, diz a especialista.

Roleplay

Sabe aquelas fantasias de enfermeira ou policial que eles adoram? O roleplay nada mais é
do que levar isso a outro nível: contar uma história e interpretar para tirar o sexo do lugar
comum. “Pode usar as fantasias e mergulhar em um enredo, mas tem que ter mais
intimidade para ter certeza que ele vai gostar e que não vai virar algo cômico”, adverte.

Sadomasoquismo

Uma junção entre sadismo, que é a excitação com o “sofrimento” do parceiro, e o


masoquismo, o prazer em se sentir dominado. Ao contrário do que muita gente acredita,
não é preciso realmente sentir dor física, o foco é mesmo a sensação de submissão.
Chicotinhos, vendas e algemas fazem parte dessa brincadeira de colocar uma das partes no
comando.

Swing

É como as pessoas se referem à troca de casais, que geralmente ocorre em casas ou clubes
próprios para essa finalidade. Lá você pode ou não experimentar essa troca, nada é
obrigatório.