You are on page 1of 19

DINÂMICAS VOLTA ÀS AULAS

“Quando somos acolhidos, bem recebidos, em qualquer lugar, em geral nossa reação é
de simpatia e abertura, esperando o melhor daquele ambiente e daquelas pessoas, o
acolhimento traz em si a dimensão do cotidiano, fortalecendo os laços afetivos entre
alunos e escola, condição importante para que aprendizagem aconteça”. (Ortiz,2012)

MOTIVACIONAL. Sonhos e desafios. Com recursos tecnológicos( Data Show, Multimídia,


Retroprojetor, Tv, Dvd, etc. O professor escolhe um bom vídeo ( se possível curto. até 15
minutos) apresenta na sala, depois distribui papéis para que os mesmos anotem os
sonhos que querem realizar durante o ano letivo. Ao final, faz uma roda e cada um expõe
o que escreveu( se quiser) .
" Não desista dos seus Sonhos, Você nasceu para vencer ".vídeo motivacional 2015.

TRABALHO EM EQUIPE COM HUMOR


Vídeo para Trabalhar Cooperação, União, Gestão de Conflitos. O QUE É NECESSÁRIO
PARA MANTER A UNIÃO DOS GRUPOS?

VÍDEO:PINGUINS, FORMIGAS E CARANGUEJOS. Link para o filme:


http://www.youtube.com/watch?v=Pkc_xBD4Cyo

OBJETIVO: Listar e Conscientizar os comportamentos e atitudes necessárias para manter


a força e união do grupo. Estabelecer um compromisso para aperfeiçoamento da força do
grupo.

ROTEIRO PARA DISCUSSÃO DO VÍDEO


- Qual o tema central do vídeo? (Conduzir para que o grupo perceba ser: força da união,
colaboração).
- Pedir para listarem que comportamentos e atitudes são importantes para conseguirmos
a união do grupo? (Listar na lousa ou quadro).
Conduzir para que cheguem a maior parte dos itens listados, abaixo:
. Comprometimento com os objetivos e componentes do grupo.
. União
. Planejamento e Estratégia.
. Coragem
. Força de Vontade
. Muitas vezes colocar os interesses coletivos acima dos individuais.
. Perseverança.
. Empenho.
. Conviver com as diferenças e usar essas potencialidades no que for mais adequado, etc.
- Dividir o grupo em duplas ou trios e pedir para que proponham estratégias,
comportamentos, atitudes que possam reforçar a união do grupo em questão.
(Estabelecer 15 minutos para essa tarefa).
- Pedir para que se disponham em U e coletar os resultados dos trios ou duplas. (Listar na
lousa ou quadro).
- A partir dos resultados obtidos, buscar um consenso sobre os comportamentos que
serão adotados pelo grupo como um todo a partir desse momento para fortalecer sua
união.
- Propor que esse resultado se torne um compromisso do grupo e estabelecer um
momento para avaliação, acompanhamento dos resultados e possíveis ajustes.
Lilian
www.dinamicaspassoapasso.com.br

VÍDEO – ORGULHO E TEIMOSIA


Link para o filme: http://www.youtube.com/watch?v=3pvnVrdYiGc

OBJETIVO: Gestão de Conflitos e Cooperação.

ROTEIRO PARA DISCUSSÃO DO VÍDEO


- Esse vídeo reflete situações rotineiras? Onde encontramos esses comportamentos?
Será que no nosso trabalho? Em nossas relações pessoais e familiares? Nós agimos
dessa forma em nosso dia a dia?
- Que cenas mais marcaram? (Pedir para que falem individualmente) e Por quê?
- Que comportamentos e atitudes apareceram no filme? Listar na lousa ou quadro.
- Quais os efeitos dessas atitudes e comportamentos listados em nossas vidas ou em
nosso dia a dia? Que tipo de sentimentos e comportamentos são gerados com atitudes
negativas? E com as positivas?
- Os animais menores tiveram atitudes adequadas? Será que precisamos agredir ou
revidar para conseguirmos o que queremos?
- Quais as consequências para os grupos e relações desses comportamentos, tanto
positivos, quanto negativos?
ALGUMAS CONCLUSÕES:
Levar o grupo a perceber que:
. Atitudes de competição, agressão, impositividade, etc., tendem a influenciar o clima do
grupo, gerando animosidades e atritos desnecessários. Muitas vezes, e a maior parte das
vezes, os conflitos são provenientes de comportamentos que poderiam ser evitados se
houvesse mais tolerância e boa vontade uns com os outros. Esses atritos geralmente são
gerados por situações “bobas” e banais. Muitas vezes, por orgulho ou teimosia ou não
querer ceder.
. Atitudes mais humildes e que visam à colaboração, tendem a contagiar o grupo e
melhorar o clima.
Não estamos dizendo que as pessoas precisam ser “vaquinhas de presépio”, isto é,
aceitar tudo que lhes impõe, mas sim buscar maneiras de se relacionar e conviver
buscando o bem comum e, por conseguinte, o bem individual.
www.dinamicaspassoapasso.com.br

TEXTO PARA REFLEXÃO "VOLTA AS AULAS"


Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas. Escolas que são gaiolas existem
para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros
sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros
engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos
pássaros é o vôo. Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas
amam são pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o
vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não
pode ser ensinado. Só pode ser encorajado. Rubem Alves

NA SALA DE AULA: Apresentação do professor/aluno: É prudente planejar uma situação


de conversas, afinal, a aula é um espaço de interação, de interlocução, de diálogo. Se for
possível, escolha um lugar agradável da escola para sentarem em roda e realizarem a
atividade.
Nesse dia, o professor deve se apresentar, falar sobre sua formação, experiência
profissional e o motivo pelo qual escolheu dar aula. É preciso ainda mostrar satisfação de
conhecer a turma e apresentar suas expectativas em relação ao trabalho. É natural que
todos queiram se conhecer e saber o que vão estudar. Por isso, logo em seguida, inicie a
apresentação da garotada. Sugere-se o seguinte tema para a aula inaugural: “TODOS
PODEM APRENDER”
-COMO SE ESTUDA O COMPONENTE CURRICULAR?;
-COMO SE ORGANIZA O CONHECIMENTO EM SUA AULA?;
-COMO É FEITA A AVALIAÇÃO: INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS?;
-ESTABELECER OS COMBINADOS DE RELACIONAMENTO INTER-PESSOAL.
ENTRE OS MUROS DA ESCOLA

Objetivo: Propiciar uma leitura e solução das situações que acontecem dentro e fora da
escola.

OBSERVE!

ALGUNS ALUNOS NÃO ENTRAM E


PERMANECEM O PERÍODO TODO EM FRENTE À ESCOLA.

ALGUNS ALUNOS TROUXERAM NA MOCHILA BEBIDAS ALCOÓLICAS E DROGAS


ILEGAIS.

MARIA DESISTIU DA ESCOLA


QUANDO SOUBE QUE ESTAVA GRÁVIDA.
PEDRO CONTOU PARA ANA QUE SOFRIA BULLYING EM OUTRA ESCOLA

ROTEIRO

1º PASSO: Analise as figuras acima.

2º PASSO: Reflita e apresente uma possível solução para resolver a situação. Ou Escreva
uma nova situação nos balões em branco e apresente uma solução.

3º PASSO: Apresentação da solução aos colegas.

4º PASSO: Entrega da solução para o Professor (a).


PRIMEIRO DIA DE AULA

QUEBRANDO O GELO...

ESTABELEÇA O DIÁLOGO COM OS COLEGAS E OS ESTUDANTES. FALE E ESCUTE.


APRENDA A ANOTAR AS SUGESTÕES INTERESSANTES PARA PODER IMPLEMENTÁ-
LAS POSTERIORMENTE. CRESÇA EM CONJUNTO COM SEUS PARES NO TRABALHO.
E não é só escutar. Ao professor cabe anotar as boas idéias e se mostrar disposto a
pensar e eventualmente aplicar algumas dessas contribuições obtidas no contato com
seus estudantes. Isso dá credibilidade ao curso e ao docente, estabelece uma
comunicação que aproxima todos os presentes e ainda permite implementar o curso a
partir da visão de quem está num outro importante papel, o de educandos.
E para melhorar ainda mais esse contato inicial e evitar os já habituais e exauridos
modelos de apresentação formal dos estudantes e do próprio docente, que tal variar a
fórmula e procurar incrementar a mesma adicionando elementos culturais, esportivos,
geográficos, históricos, literários, artísticos ou científicos a esse exercício básico de toda
a primeira aula do ano? Como? Que tal usar a imaginação... Por exemplo,
uma possibilidade seria trabalhar com trechos de músicas conhecidas (uns vinte ou
trinta, de acordo com a quantidade de alunos de cada sala) que seriam disponibilizados
para todos os estudantes. A cada um deles poderia ser pedido que escolhesse um
daqueles trechos para falar de si mesmo. Alunos que selecionassem o mesmo trecho se
reuniriam num mesmo grupo e trocariam informações sobre eles mesmos com os colegas
e depois seriam apresentados por outras pessoas do grupo...

Outra alternativa seria a utilização de fotografias de personalidades da ciência, das artes


ou dos esportes. Caberia aos alunos se agruparem de acordo com um sorteio ou pela
preferência individual tendo uma dessas personalidades como base para uma conversa.
Nesse bate-papo eles deveriam enumerar as qualidades do sujeito e, a partir de uma lista
concebida pelo grupo, deveriam falar sobre si mesmos para o restante da turma.

Ainda a título de sugestão caberia por exemplo selecionar livros conhecidos do público-
alvo de alunos e colocá-los em contato com os mesmos para que todos aqueles que já
tivessem lido um determinado título pudessem se reunir para falar sobre a obra, o autor, a
trama, os personagens e, com base no que conversaram sobre o livro, viessem a falar
sobre as pessoas do grupo traçando paralelos com a trama do livro, os personagens, o
autor,...
Há inúmeras outras alternativas que poderiam ser criadas. Todas demandam tempo de
planejamento e criatividade. Libertem-se de suas amarras e mãos a obra para a
concepção de uma alternativa que viabilize um começo de ano e de trabalho promissor
para suas aulas e sua escola. Bom retorno a sala de aula!

https://pensarecausar.wordpress.com/2014/01/21/

MÚSICAS:
As músicas (abaixo) falam de sonhos, da utopia que não podemos perder, do
compromisso de viver esta vida com sentido, com amor, com amizade, com desejo de
mudar o mundo, tão necessário pra gente não perder o rumo.
Ouvir, cantar e conversar sobre as letras pode render bons debates que, às vezes,
convencem mais que mil discursos.
Distribua a letra, cante, proponha reflexões individuais e em grupos, paródias,
encenações etc. No site: http://www.cante.com.br/ pode-se adaptar paródias
elaboradas em grupo e aprender conteúdos de aula com criatividade e animação:

O CADERNO -Toquinho, EU QUERO SOL -Fernanda Abreu, NOVA ORDEM -


Chimarruts, COMIDA -Titãs, CORAÇÃO CIVIL - Milton Nascimento e PRESERVE -
ULTRAMEN.
C:\Users\User\Documents\de volta as aulas.htm

VIVER A VIDA
A PONTA DO MISTÉRIO

Pode ser ruim pensar apenas no presente


Pode ser pouco inconsequente
Não se programar pra preparar um bom futuro
Pode ser um tiro no escuro
Pode ser também que a gente morra de repente
Pode ser um tanto deprimente
Não aproveitar os dias adiando a vida
Pode ser um tiro suicida
Deve ser tão bom levar a vida livremente
Deve ser bastante diferente
Não se acomodar, seguir em frente nessa estrada
Deve ser um tiro de largada.

(Gabriel o Pensador, poeta e cantor brasileiro)


PARA CONVERSAR:

ESTA POESIA É UM CONVITE PARA A GENTE PENSAR SOBRE COMO VIVER A VIDA. É
POSSÍVEL CONSTRUIR UM ESTILO DE VIDA QUE NOS AJUDE A VIVER BEM? O QUE
AJUDA E O QUE NÃO AJUDA NESTA TAREFA?

- Trabalhar em grupo, com o objetivo de integração e reflexão do tema.


- Cada grupo conversa sobre a poesia e resume sua ideia de viver bem, em quatro frases
(duas para cada questão); as escreve em quatro tiras de papel e coloca cada uma dentro
de um balão da mesma cor. Enchem-se os balões que ao som de uma música são atirados
para cima. Todos se esforçam para mantê-los no ar. Ao parar a música, cada grupo pega
quatro balões de cor diferente dos seus, estoura, lê cada frase e a fixa em um painel de
isopor. Se desejar, pode comentá-la. Faz-se a leitura final e finaliza-se com uma salva de
palmas para o trabalho dos grupos.
PERCA TEMPO
Utilize a poesia de Quintana para fazer uma encenação sobre esse tempo que estamos
vivendo: situações de quem vive com pressa e escravo do relógio; de quem vive
“matando” o tempo; de quem perde as oportunidades recebidas por não conseguir
administrar o tempo que tem; de quem aprendeu a discernir prioridades e viver bem.

O Tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.


Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é Natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das
horas...
Seguraria o amor que está à minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

(Mário Quintana, poeta brasileiro)

FAÇA SUA PARTE


Forme grupos para discutir as dicas do "MOVIMENTO TODOS PELA EDUCAÇÃO" para os
estudantes. Cada grupo discute três ou quatro dicas e depois apresenta para os demais
as principais ideias debatidas. Pode-se propor que cada um apresente em forma de rap ou
outro estilo musical.

VEJA CADA DICA MAIS DETALHADA NO


SITE:http://www.todospelaeducacao.com.br/

1 - Acredite em você
2 - Assuma a responsabilidade de ser estudante
3 - Não abra mão de seu direito de aprender
4 - Leia muito
5 - Faça o máximo para não repetir o ano
6 - Converse sobre a escola com seus pais
7 - Cuide da sua saúde
8 - Ajude seus colegas e outros estudantes
9 - Cobre seu direito a uma educação de qualidade
10 - Respeite a equipe da sua escola
11 - Apoie a integração entre escola e comunidade
12 - Fique de olho nos políticos
13 - Lembre-se da educação na hora de votar
14 - Participe, manifeste-se, seja ativo
15 - Acompanhe o uso dos recursos na educação
16 - Apoie a construção de parcerias
17 - Saiba mais sobre a educação no Brasil

C:\Users\User\Documents\de volta as aulas.htm

CARTÕES POSTAIS:
Objetivos: quebrar gelo” e integrar os participantes do grupo.
Descrição: o animador fixa cartões postais numerados num lugar visível ao grupo.
Convida os presentes a observarem em silêncio os postais, escolhendo cada qual o que
mais lhe agrada e também aquele de que menos gosta. Cada um escreve em uma folha o
porquê da escolha.

Formam-se pequenos grupos para conversar sobre suas escolhas.


No plenário, cada grupo comenta sua escolha; em primeiro lugar, indicam os postais que
não lhes agradaram e, a seguir, aqueles dos quais mais gostaram.
Avaliação:
- O que descobrimos acerca dos demais, através desse exercício?
- Como nos sentimos?

BALÃO DOS SONHOS:


Objetivos: integrar o grupo e falar dos sonhos.

Descrição: entregar um balão colorido e um pedaço de papel para cada pessoa. Pedir
para que anotem seu maior desejo para este ano e como pretendem realizá-lo. Colocar o
papel dentro do balão, encher e amarrar. Fazer um círculo e, dois a dois, conversar sobre
este sonho. Depois, ao som de uma música, soltar os balões para o alto, de modo que
todos se envolvam na brincadeira. O animador vai motivando o grupo para não deixar cair
ou perder nenhum dos sonhos; que o ar leve estas intenções para cima, para o mundo, e
que sejam para melhorá-lo.
Finalizar: finalizar com um abraço, desejando boas vindas ao colega de turma.

QUEM SOU EU?


Finalidade: apresentação socializada em grupo de participantes que não se conhecem.

Característica: autoconhecimento, descobertas, memória.

Material: cartolinas, hidrocor, fita adesiva.

Descrição:

1. Cada um escreve num círculo de cartolina, nome, signo do zodíaco e duas


características marcantes que acha que os outros lhe atribuem.
2. Em seguida, escolhe-se no grupo um parceiro para conversar. A dupla então troca
informações pessoais, aprofundando o conhecimento mútuo.
3. Ao comando do educador (coordenador), forma-se um círculo onde um apresenta o
outro. As cartolinas com as informações pessoais são mostradas ao grupo.
Comentários:

1. As cartolinas podem ficar expostas durante o encontro, criando um ambiente de


intimidade.
2. Uma conversar posterior sobre o que ocorreu pode possibilitar uma discussão sobre o
grupo, seus limites e barreiras pessoais.

Fonte: Jogos de Cintura - Escola Sindical 7 de Outubro. Publicada no livro “Dinâmica de


Grupos na Formação de Lideranças” - Ana Maria Gonçalves e Susan Chiode Perpétuo,
editora DPeA.

HISTÓRIA COLETIVA
Finalidade: desenvolver a fantasia e reflexão quanto ao entrosamento do grupo.

Característica: imaginação, verbalização, rapidez, espírito de equipe.

Descrição:

1. Sentados em roda, alguém inicia uma história (de preferência com um enredo fantástico
e estimulante).
2. A história vai sendo completada pelo colega vizinho à sua direita e assim
sucessivamente até todos darem sua contribuição a essa história maluca.
3. Termina quando todos já tiverem contribuído para a história.

Comentários:
O educador (coordenador) deve frisar que uma regra fundamental do jogo é a não
interrupção da história, ou seja, ao receber o enredo passado pelo colega à sua esquerda,
o participante deve imediatamente continuar a história com uma relativa coerência.

MENSAGEM AO ESTUDANTE

“Através de você, cada dia renasce a esperança de dias melhores. Hoje, especialmente,
cremos que você é capaz de transformar a realidade através das suas atitudes. Você tem
muitos sonhos. O saber mostra o caminho da realização.”
(Maria de Fátima M. Baumgärtner)

Fazer o melhor significa esforçar-se para, por onde se passa, deixar marcas de alegria e
de otimismo, sempre com o espírito de solidariedade e de compreensão. (Fr. Venildo
Trevizan - Campo Grande, MS)

DICAS PARA TORNAR MAIS PRODUTIVO O SEU ESTUDO

- Estudar mais a área do conhecimento que menos gosta.


- Distinguir “não gostar do professor” de “não gostar do conteúdo apresentado pelo
professor”.
- Não estudar somente por nota, mas estudar porque irá aprender mais.
- Criar interesse pelo estudo, lendo cada vez mais.
- Procurar, vez por outra, estudar com a ajuda de pessoas.
- Fazer da escola um lugar de orientação, estudar mesmo é o que se faz para além da
escola, por conta própria.
- Organizar um horário para as suas atividades, reservando tempo para estudar.
- Nas áreas do conhecimento como: Matemática, Português, Inglês, Física, Química o
ideal é refazer as atividades dadas em sala de aula, pois é praticando que teremos a
certeza de que saberemos fazer.
- Nas áreas do conhecimento como: História, Geografia, Biologia, Ciências temos que
esquecer a “decoreba”. O importante é entender a ideia do conteúdo apresentado.
- Lembrar que estudar antecipadamente só traz benefícios, então não espera para estudar
um dia antes da prova.

Pe. Adilson Schio, ms - publicado na revista Salette - janeiro e fevereiro de 2008, p. 43)
C:\Users\User\Documents\de volta as aulas.htm

O QUE PENSO OU SINTO SOBRE…


Inspirado em conteúdos transversais a serem trabalhados ao longo do ano, escolha
imagens extraídas de revistas ou jornais: animais em extinção, diferentes profissionais
em ação, crianças numa fila de vacinação, mesa com alimentos saudáveis, indivíduos em
situações precárias de vida, produtos tecnológicos modernos, mulher grávida, entre
outras. Entregue uma para cada aluno e peça que escrevam o que sentem ou pensam
sobre a imagem. Isso possibilitará conhecer o nível do texto com relação a coesão,
coerência, adequação gramatical e ortográfica e vocabulário. Além disso, você vai
conhecer gostos, sentimentos, histórias de vida e percepção de mundo dos adolescentes.

O QUE VOU APLAUDIR?


Organize os alunos em duplas e selecione temas para ser discutidos. Por exemplo: Brasil,
reciclagem de lixo, internet, camisinha, desemprego, Sol, música. Escreva a lista no
quadro-negro e em pedaços de papel, que são colocados num saquinho. Cada dupla
sorteia um, vai até a lousa e diz se aplaude ou não o tema sorteado. Peça que cada um
justifique sua opinião. Um deve complementar a fala do outro expressando tudo o que
sabem sobre o assunto. Com essa atividade, você poderá avaliar o conhecimento do
grupo, seu nível de expressão e argumentação e descobrir quais são seus interesses.
Essas informações serão valiosas para o seu planejamento

DIREITOS E DEVERES:
Já nos primeiros dias, estabelecer os famosos combinados pode evitar problemas e
garantir um bom relacionamento ao longo do ano. Comece discutindo com a garotada o
que espera do ano que se inicia e qual a melhor maneira de trabalhar em grupo para
alcançar esses objetivos. Formule com todos (e escreva no quadro) a continuação das
seguintes frases: “Temos direito a…” e “Somos todos responsáveis por…”. Lembre-se de
que a declaração de direitos e deveres deve ser inspirada nas normas gerais da escola –
que os alunos precisam conhecer – e ser focada no que deve ser feito, e não no que é
proibido. A etapa seguinte é descobrir o que as outras turmas da escola combinaram. A
troca de informação, além de enriquecer os tratados feitos por eles, promove a integração
com colegas de outras classes. Ao terminar, peça a cada um que copie os tratados e cole
na agenda. Assim, o texto estará sempre à mão. Além disso, os estudantes podem
produzir dois grandes cartazes em cartolina para pendurar na parede da classe.

O QUE VAMOS APRENDER


Todo ano é a mesma coisa: o que esperar da série que se inicia? Uma situação
desconhecida sempre dá um friozinho na barriga. Para baixar a ansiedade da meninada,
registre no quadro algumas dúvidas e expectativas do grupo sobre o trabalho na nova
classe e convide alguns estudantes da série seguinte para respondê-las. Deixe que falem
livremente sobre as suas impressões e vivências como ex-aluno da série. Esse
intercâmbio, logo no início, deixa a turma mais tranquila e segura e valoriza a cooperação
e a interação entre diferentes classes.

JOGOS DRAMÁTICO E OUTRAS DINÂMICAS = ESCULTURA :Esta dinâmica estimula a


expressão corporal e criatividade. Sempre divididos em grupos os alunos devem fazer a
seguinte tarefa: Preferencialmente o professor levara varias reproduções de obras de arte
de diferentes estilos: Um participante trabalha como escultor, fazendo uma releitura da
obra de arte indicada ou escolhida enquanto os outro (s) ficam estátua (parados). O
escultor deve usar a criatividade de acordo com o objetivo esperado pelo Coordenador,
ou seja, pode buscar: -estátua mais engraçada -estátua mais criativa -estátua mais
assustadora -estátua mais parecida com o modelo original , etc. Quando o escultor acabar
(estipulado o prazo para que todos finalizem), seu trabalho vai ser julgado juntamente
com os outros grupos. De vê revezar até todos terem feito todos os papéis. Registra-se o
resultado através de fotos, que serão expostas posteriormente. Realiza-se após todas as
apresentações uma bateria de perguntas e repostas acerca da obra escolhida e seu estilo,
o período da história que ela representa, a opinião de cada um sobre o que foi
aprendido,etc.

DINÂMICA ABRAÇANDO AMIGOS


Formar uma grande roda. Colocar bem baixinho uma música agradável.
Informar que o grupo deverá estar atento à ordem dada para executá-la atentamente.

Exemplo: "Abraço de três" e todos começam a se abraçar em grupo de três; "abraço de


cinco", "abraço de um", "abraço de todo mundo".
É importante que o educador esteja atento para que todos participem.

"Tudo sobre mim"

Objetivos dessa dinâmica para primeiro dia de aulas é conhecer o participante,


promover o autoconhecimento e conhecimento do outro além de promover o
relacionamento interpessoal e a autoconfiança.
.
Materiais: Uma folha contendo o formulário abaixo:

a. O que eu mais gosto de fazer?


b. O que menos gosto de fazer?
c. Uma qualidade minha é:
d. Um defeito meu é:
e. Pretendo chegar a ser:

Procedimento: Cada participante receberá uma folha contendo o "formulário".

Os participantes terão 15 minutos para responder.

Depois dos 15 minutos cada um se apresentará ao grupo, lendo o que escreveu.

Dica: Promover um ambiente agradável e descontraído para que todos possam se


apresentar. Observar se o participante tem um bom autoconhecimento, como
reage as respostas de seus colegas.

O QUE DEVO FAZER NO MEU PRIMEIRO DIA COMO PROFESSOR?

Divida o grupo em duplas, incluindo você. Um entrevista o outro, perguntando nome,


preferências musicais, literárias, hobbies, sonhos, onde mora, o que planeja para o futuro
etc. e depois cada entrevistador apresenta o colega para o grupo.
Esse primeiro dia pode também ser planejado por toda a equipe escolar com atividades
variadas, como uma gincana e um lanche coletivo. O importante é dar à ocasião toda a
atenção que ela merece, já que se trata do primeiro de muitos outros encontros. Deixe a
apresentação detalhada do conteúdo e as combinações com a turma sobre as aulas
(avaliação, tarefa de casa etc.) para o segundo dia de aula.

1º DIA D AULA. O QUE OS ALUNOS SUGEREM? ENSINO MÉDIO?


Escolhi essa brincadeira... o que vocês acham??? (Vou me colocar no nº9, é claro)
1) Escolha um número de 1 a 9
2) Multiplique por 3
3) Some 3
4) Volte a multiplicar por 3
5) Some os dois dígitos do resultado
AGORA OLHE MAIS ABAIXO...
Com o resultado do cálculo, busque seu ídolo na seguinte lista:
1. Einstein
2. Nelson Mandela
3. Abraham Lincoln
4. Bill Gates
5. Obama
6. Gandhi
7. George Clooney
8. Thomas Edison
9. [COLOQUE AQUI SEU NOME]
10. Oprah Winfrey
https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20110210114149AAc0oBE

TEXTO:
SE A ESCOLA FOSSE UMA ORQUESTRA - Boas vindas para o início do ano letivo

Se a escola fosse uma orquestra, seria possível ouvir-se a sinfonia da


compreensão humana?
Como haver sinfonia se cada músico está com seu instrumento em um tom? Onde
está o autor da sinfonia? Ou será que a orquestra é que não quer tocá-la?
A orquestra está desafinada.
E o maestro? Deve ser responsabilizado pelo insucesso?
E os ouvintes, por que não gritam?
Estão mudos?
Não; não sabem gritar.
Gritam , às vezes, buscando em outro músico o fracasso advindo do tom
desafinado que emitem.
E você? Também é músico nesta orquestra?
A escola nunca será orquestra, se cada músico não se afinar. Os músicos devem
interpretar a partitura da compreensão humana, para atender a cada ouvinte na
sua individualidade.
Não basta simplesmente tocar.
A harmonia entre os músicos e os ouvintes é a compreensão, o respeito, a
doação, o "assumir", é a responsabilidade, o envolvimento com o trabalho.
Reaja diante da música. Se um tom soa-lhe desafinado, pare!
O ponto de espera é calmo e longo; com sua ajuda virá outra música.
Com certeza será o início de uma verdadeira orquestra onde todos possam entoar
a música da Paz, da Harmonia, da Colaboração, do Respeito Mútuo.
(autor desconhecido)
CONVERSA NA RODA
O professor convida as crianças para se sentarem em uma roda e conversarem
sobre o que fizeram nas férias. Sugerimos organizar este momento em um local
aconchegante, que não precisa, necessariamente, ser a sala de aula. Cada criança terá a
oportunidade de falar alguma coisa que vivenciou nas férias.
O professor poderá realizar perguntas para ajudar as crianças a recordarem de
situações vivenciadas e estimulá-las a falar, como por exemplo: o que fizeram nas férias?
De que brincaram? Com quem ou como brincaram? Passearam ou visitaram amigos ou
parentes? E, onde eles moram? Como se deslocaram: caminhando, de ônibus, de barco,
de bicicleta ou de avião?
Na roda de conversa, o professor deve estar sempre atento às crianças mais
tímidas, que necessitam ser encorajadas a falar e a serem ouvidas, garantindo-lhes a
liberdade de expressão.
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=41180

LEITURA DE CHARGES:

LEITURA DE CHARGES:
QUESTÕES PARA REFLEXÃO:

SOBRE O QUE ELAS FALAM? É UM PROBLEMA ATUAL? COMO ELE AFETA A VIDA DAS
PESSOAS? VOCÊ LEMBRA ALGUM EXEMPLO RELACIONADO AO ASSUNTO? HÁ
SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA?

QUESTÕES SOBRE AS CHARGES ACIMA, CONSIDERANDO:


O título;
Os personagens;
A linguagem verbal;
A linguagem não-verbal;
O acontecimento retratado;
Os elementos que permitiram a interpretação
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=23720
OBSERVE A IMAGEM.
Quais são os personagens do texto visual?
Este texto se refere à classe social/grupo de pessoas?
Por que o pai da família está tão preocupado?Onde é o lugar da mãe, segundo a charge,
isto é, ela está participando das decisões?
Por que a educação sempre foi tão cara no Brasil?
Você conhece o processo de escolarização de seus familiares?
Em sua comunidade existem pessoas que passam pela mesma situação apresentada na
charge?
Entreviste seus familiares e pessoas próximas de sua residência, investigando sobre:

A escolarização da pessoa (história de vida).


Conhece ou participa/participou de algum programa de governo para classes populares.
O que mudou na educação nas últimas décadas.
A sua formação foi de educação geral ou profissional.

Bom, no primeiro dia de aula não se deve seguir direto para o conteúdo
programado, é bom dar uma contraída. Você pode prender a atenção dos alunos
num jogo de soletração, para testar como esta a ortografia da galera.

O jogo é o seguinte:
1) Selecione algumas palavras não muito difíceis e transcreva para papeizinhos;
2) enrole os papeizinhos e separe em uma caixa;
3) ao chegar na sala peça que os alunos escrevam seus nomes em papeis,
enrolem e passe uma caixa para recolher;
4) divida a sala em dois grupos com o mesmo numero de alunos, eles mesmos
podem escolher;
5) faça um circulo, sorteie uma palavra e um aluno.
6) o aluno sorteado terá de soletrar a palavra sorteada, de modo que se acertar
ira um ponto para sua equipe;
7) cada vez que um aluno errar o ponto vai para a outra equipe;
8) vencera o jogo a equipe que acumular mais pontos no decorrer do jogo; ]
Que tal as atividades abaixo:
1) Para os alunos te conhecerem: escreva algumas informações no quadro que,
de alguma forma, dizem respeito à sua vida (um número, um nome, um local, um
ano) Os alunos têm que fazer perguntas do tipo: 36 é o número da sua rua? A sua
idade? O nº do seu sapato? Até adivinharem corretamente cada um. Depois é a
vez deles. Cada aluno escreve um número, um nome, um local, um ano e, em
pares, tentam adivinhar a que as informações se referem.

2) “Leilão de frases” Pegue o conteúdo das séries anteriores e elabore 10


sentenças. Algumas devem ser corretas e outras devem conter erros que os
alunos geralmente cometem. Pergunte se os alunos sabem o que é um leilão e
explique se necessário. Diga que eles irão participar de um leilão de frases.
Enquanto os alunos formam grupos, escreva as frases no quadro e diga que cada
grupo tem R$1.000 para comprar as frases leiloadas. Leiloe uma frase à título de
exemplo para que entendam o jogo:
Profº - Começamos o leilão com a frase “........”. Quem me dá R$100 por essa
frase?
Grupo A – R$ 100.
Profº - Quem me dá 150?
Grupo B – R$150.
Grupo C – R$200.
Grupo A – R$250 etc. até ninguém mais dar outro lance.
Profº. Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três. Vendido por R$...
Pergunte ao grupo que comprou se a frase está correta. Se não estiver o grupo
tem 10 segundos para corrigi-la. Continue até todas as frases terem sido
leiloadas a atribua os seguintes pontos:

3 pontos para cada frase comprada que estiver correta.


5 pontos para cada frase comprada e corrigida
(menos) 3 pontos para cada frase incorreta que eles compraram e não
conseguiram corrigir
1 ponto para cada R$100 que sobraram.
ESTE ANO SERÁ UM SUCESSO SE...

Este ano será um sucesso se...


houver um sorriso de otimismo,
um sonho de beleza em seu coração e
poesia nas pequenas coisas: na simplicidade da flor,
na inocência das crianças, no silêncio interior,
na amizade, no momento presente,
na oportunidade de ser bom, ser amigo e compreensivo;
sensível ao sofrimento alheio,
grato ao passado que lhe proporcionou experiências para o futuro.

Este ano será um sucesso se...


você for franco sem ferir,
tiver fé em si, no próximo e em Deus e,
acima de tudo, expressar o que pensa do outro
com uma palavra de carinho, de apoio,
de reconhecimento, de bondade e encorajamento.

Este ano será um sucesso se...


você souber vencer a preguiça, o orgulho,
a indiferença ao sofredor, a tentação da riqueza, da intriga e da inveja,
da intolerância ao ignorante, ao que tem idéias diferentes das suas,
ao menos inteligente, ao egoísta, ao mesquinho.

Este ano será um sucesso se...


você socorrer a quem precisa, aconselhando-o,
estendendo-lhe a mão, dando-lhe ajuda no momento certo,
economizando bens materiais,
esbanjando amor e solidariedade,
entendendo a criança e o idoso,
o adulto que não teve infância e aquele que não sabe amar.
Este ano será um sucesso se...
você der um “bom dia” de coração e
enfrentar com esportividade as desventuras, semear a paz e o amor,
vibrar com a felicidade alheia, com a beleza do sol acordando o dia,
com a gota de orvalho na flor.

Este ano será um sucesso se...


você valorizar cada vitória e o mundo de oportunidades
que se abrirem diante de você e,
começar cada dia com Deus!

Se você for sensível a tudo isso,


então este ano será um sucesso para você e
para os que viverem ao seu redor!

INTERPRETAÇÃO DO TEXTO

Pense no texto, no ano que inicia e responda:

1) O que você fará para que seu ano e o das pessoas que o rodeiam no colégio, na família e amigos seja um
sucesso? R:

2) Para você, que atitudes e sentimentos podem fazer com que o ano não seja um sucesso?R:

3) Explique a segunda estrofe do texto com suas palavras


No texto diz que “este ano será um sucesso se você enfrentar com esportividade as desventuras...” O que será que o
autor quer dizer com esta expressão? R:

4) Na sua opinião, é possível vivenciar todas estas atitudes descritas no texto, no dia-a-dia? Justifique. R:

5) Procure no dicionário o significado das seguintes palavras:


•Intriga:
• Intolerância:
• Mesquinhez:
•Solidariedade:

Agora, escreva frases com estas palavras. R:

6) Faça uma ilustração sobre o texto.


SEGUINDO O CHEFE

Objetivo:

Fazer um desenho em grupo onde cada participante esteja em uma situação especial.

Propósito:

Trabalhar a cooperação, a comunicação, planejamento, raciocínio lógico, confiança e a empatia.

Recursos:

Papel, canetas, vendas.

Número de Participantes:

Grupos de 5 pessoas

Duração:

A tarefa de desenhar o barco deve ser cumprida em cinco minutos.

Descrição:

Dividir a turma em grupos de cinco pessoas, colocando-as sentados no chão. Cada grupo terá como tarefa
desenhar um barco utilizando uma folha de papel e canetas coloridas. Cada participante fará uma ação de cada
vez, passando em seguida o desenho para o outro participante e assim por diante passando por todos um traço de
cada vez até que o desenho esteja concluído ou tempo encerrado. Exemplo: o primeiro participante faz um traço,
para e a próxima ação é de outro participante.
Os participantes terão também de obedecer as seguintes características individuais:
Participante 1 - é cego e só tem o braço direito;
Participante 2 - é cego e só tem o braço esquerdo;
Participante 3 - é cego e surdo;
Participante 4 - é cego e mudo;
Participante 5 - não tem os braços;
Portanto, para desenvolverem esses papéis, o focalizador pede que os grupos escolham quem será 1,2,3,4 e 5
entregando vendas par os olhos e tiras de pano para amarrar os braços que não deverão utilizar.
Quando os grupos estiverem prontos, começar a contar o tempo, deixando que os grupos façam a atividade sem
interrupção. Neste momento o facilitador fica em silêncio, apenas observando o trabalho. Caso alguém solicite ajuda
ou informações, reforce as instruções já ditas sem dar outras orientações. Caso algum participante faça perguntas
do tipos está certo? Pode fazer assim? Deixe o grupo decidir. Não interfira. Estas situações poderão ser retomadas
no momento de debate, para análise e como ilustração para outros comentários.
Após o jogo, o facilitador deve realizar o CAV (Ciclo de Aprendizagem Vivencial), abordando as dificuldades
encontradas os desafios superados e as formas de cooperação colocadas em prática.

Dicas:

Pode-se jogar em dois tempos. Primeiro deixar que eles sintam o jogo que a princípio parece fácil e depois
normalmente percebendo as dificuldades. Após os 5 minutos, alguns podem não ter terminado a tarefa e muitos
poderiam certamente tê-la realizado com melhor qualidade. Por isso deixe que os grupos discutam como poderiam
melhorar sua performance e depois peça que joguem novamente para colocarem em prática as alternativas poderão
encontradas.
Após todo o processo abra uma discussão geral onde todos os grupos poderão expor dificuldades e soluções,
impressões etc.
Jogo enviado por:
Ana Paula Peron
Contato: apperon@directnet.com.br

DINÂMICA DO “SUBSTANTIVO”
Em círculo os participantes devem estar de posse de um pedaço de papel e caneta.
Cada um deve escrever um substantivo ou adjetivo ou qualquer estipulado pelo
Coordenador, sem permitir que os outros vejam. Sem seguida, deve-se passar o papel para
a pessoa da direita para que este represente em forma de mímicas. Podendo representar
uma palavra mais fácil, dividi-la e juntar com outra para explicar a real palavra escrita pelo
participante, mas é proibido soltar qualquer tipo de som.
Autor: desconhecido

DINÂMICA DA "QUALIDADE"
Cada um anota em um pequeno pedaço de papel a qualidade que acha importante
em uma pessoa. Em seguida todos colocam os papéis no chão, virados para baixo, ao
centro da roda. Ao sinal, todos devem pegar um papel e em ordem devem apontar
rapidamente a pessoa que tem esta qualidade, justificando.
Autor: desconhecido

DINÂMICA: “QUALIDADES E DEFEITOS”


Objetivo: falar das qualidades e defeitos.
Materiais: pedaço de papel , caneta.
Procedimento: Entrega-se um pedaço de papel para cada um participante e pede que
desenhe a mão direita e a mão esquerda.. em cada dedo primeiro da mão direita escreve-se
uma qualidade e na esquerda um defeito. O coordenador da dinâmica dá cerca de 20
minutos para escreverem. Ao final discute-se de acordo com o que cada um escreveu,
finalizando que é mais fácil falar de características dos outros do que de nós mesmos e
encerra dizendo que todos possuímos qualidades e defeitos, porém temos que nos
respeitarmos e priorizarmos nossas qualidades.
Autor: Anônimo.

DINÂMICA: “FEITIÇO CONTRA O FEITICEIRO”


Material: sulfite cortadas ao meio, caneta ou lápis.
Procedimento: Faz-se um círculo e entrega-se meia folha para cada um e cada qual com
sua caneta e pede-se a eles que escrevam algo que gostariam que o colega fizesse (mico
mesmo), lembrando que eles devem escrever para eles, nenhum colega poderá ver. Após
isto, recolhe-se os papeis e revela-se o que eles escreveram. O que escreveram será o que
eles próprios irão fazer no centro da roda.
autor: anônimo.