A fina arte da gratidão Mauro Bueno, Pr 1º Tessalonicenses - 5 - 18 : 0 I - Introdução Paulo era um mestre na fina arte da gratidão...

Ele é notável, mesmo entre os escritores da Bíblia... Esta é, realmente, uma alta distinção!... pois, quando abrirmos o Livro Sagrado entramos em contato com radiantes, almas cujas faces brilham intensamente com a alegria da gratidão. Ao ler a Santa Bíblia podemos ouvir um maravilhoso coro cantando hinos de louvor e ação de graças... Entre todas essas vozes, provavelmente a mais notável seja a do apóstolo Paulo. Tanto através de sua vida como de seus lábios ele estava constantemente dizendo: "Em tudo dai graças." II - Por que Paulo estava tão ansioso que aprendêssemos a fina arte da gratidão? 1. Ele estava ansioso porque sabia que a gratidão é uma evidência do crescimento mental e moral. Não podemos esperá-la dos bebês. Ela é esperada dos adultos. Uma senhora que cuidava de seu filho doente há 8 anos, disse certa vez: "Ele nem mesmo sabe que sou sua mãe!" Deus também possui filhos assim! Filhos que não se desenvolvem. A gratidão é uma evidência do crescimento mental, moral e espiritual. 2. A gratidão é uma fonte de alegria. Ela é uma fonte de alegria para quem a possui. Não importa quão rico você é; se você com toda a sua riqueza não for grato, você ainda é um mendigo espiritual. Mas é igualmente verdade que, embora você seja desprovido de bens, embora sofra grandes privações, se possui um espírito de gratidão, você é indescritivelmente rico, pois a gratidão é uma fonte de alegria que dinheiro algum pode comprar! 3. A gratidão é um dom que todos necessitam e que todos podem dar... Li a respeito de uma mulher que casou-se com um homem a quem ninguém dava valor. Mas ela sempre o elogiava e agradecia a Deus por ele. Motivado por isso, ele se transformou num grande homem! Sim, é impossível permanecer pequeno sob o poder da apreciação e da gratidão. Existem milhares de pessoas que estão caminhando com passos morosos, pessoas que olham para a vida com olhos embaçados, pessoas que teriam um novo ritmo para seus passos e um novo brilho em seus olhos se aqueles que vivem com elas e que realmente as apreciam, expressassem à esta apreciação. Infelizmente muitas pessoas guardam as "flores" para o momento do funeral. Então, é tarde demais! III - A gratidão é um tesouro e um meio de ajudar

Sendo que a gratidão é um tesouro e um meio de ajudar aos outros, deixar de praticá-la é um pecado contra Deus e contra o homem. Quando sei o que é certo e não o faço, cometo pecado. Portanto, quando Paulo diz: "Em tudo dai graças!", está dando o mais excelente conselho. Mas suas palavras são mais que um conselho, elas constituem um "mandamento". Este é um mandamento constantemente repetido, tanto no Velho como no Novo Testamento. Desobedecê-lo é pecado. Contudo, a ingratidão é o pecado mais cruel e mais comum em nossos dias. "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus", ordena o apóstolo Paulo. Como podemos obedecer a este mandamento? 1. Em primeiro lugar cultivemos o hábito de olhar para aquilo que temos em vez de olhar para aquilo que perdemos. Algumas pessoas fixam tanto seus olhares naquilo que perderam que deixam de ver muitas coisas boas que possuem. Não chore o leite derramado! 2. Em segundo lugar devemos dar valor àquilo que possuímos. Algumas pessoas não podem nem mesmo ver as vitrines coloridas de um "shopping" sem voltar para casa sentindo-se miseráveis. Ficam transtornadas pela cor da grama do vizinho. Lembre-se de que o verde luxuriante que ele possui pode ser apenas um mito. Pergunte-se: "Será que as pessoas que possuem todas estas coisas são realmente felizes? 3. Se quisermos ser agradecidos, devemos olhar aquilo que temos à luz dos fatos... Devemos olhar com olhos que vêem! Devemos compreender como Paulo compreendia, que tudo aquilo que temos nos foi dado como um "dom", uma "dádiva". 4. Pense: Existe alguma coisa que você possui, que não tenha recebido? Eu sei que você trabalha! Eu sei que você tem gasto suas energias! Mas, quem é que lhe dá energia, saúde e todas as outras coisas? Ah! você se lembrou... Sim, você está certo! "Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes." - Tiago 1:17. Por favor, nunca se esqueça disso! 5. O que aconteceu com o fazendeiro da parábola que desejava construir outros celeiros? Por que Jesus o chamou de louco? Não foi por causa de seus bens, e nem porque ele os ganhou desonestamente. Tornou-se louco porque esqueceu-se de Deus! Jesus O chamou de "louco". Na verdade, não existe nenhum outro nome que descreva tão adequadamente um homem que não tem ninguém a quem agradecer a não ser a ele mesmo! 6. Se desejamos ser gratos, devemos ver algo especial nos dons que são colocados tão bondosamente em nossas mãos. · Nosso cônjuge é alguém especial... · Nossos filhos são especiais... · Nosso lar é um lugar especial... · Tudo se torna especial quando é visto por alguém que possui olhos e coração especiais... · Peça a Jesus para torná-lo assim...

7. Finalmente, se quisermos ser gratos devemos dar expressão à gratidão. Eu sei que para alguns isto é muito difícil. Às vezes, somos tímidos, acanhados e dizemos a nós mesmos: "Ela sabe como eu a aprecio", "ele sabe como eu lhe sou grato". Mas como? Você já lhes disse isso? Além disso, mesmo aqueles que conhecem sua gratidão gostam de ouvi-la. E o próprio Deus não é exceção. Paulo disse: "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deu." IV - Conclusão Se expressarmos nossa gratidão, ela aumentará mais e mais. Se nós a prendermos em nosso coração, ela morrerá. Paulo recusou correr este terrível risco. Ele cultivava a maravilhosa arte da gratidão expressando-a. Ele não agradecia por tudo e nem pede que o façamos. Seria absurdo agradecer pela doença, pela tristeza, pela morte e por outras mazelas. Ele agradecia "em tudo", isto é, nenhuma circunstância conseguia fazêlo deixar de ser grato a Deus.