You are on page 1of 13

Web Design Responsivo no desenvolvimento de aplicações

multi-dispositivos.
Saulo Campos Nunes de Souza¹, Wagner Igarashi¹

¹Departamento de Informática - Univesidade Estadual de Maringá (UEM) - Av. Colombo, 5790 - Bloco
C56 - Maringá - PR - Brasil
{scnsouza@gmail.com, wigarash@gmail.com}

Abstract. The use of websites through mobile devices has become increasingly common
in Brazilians daily life. With the growing number of devices on the market realizes the
difficulty in adjusting the website viewing in different screen sizes and resolutions,
which makes it a exhausting and limited navigation. The use of new technological
concepts in web development makes it possible to deliver an enjoyable navigation
without consuming too many resources on the device or on the server where the website
is hosted and with easier maintenance compared to applications installed on the device.
Given the current importance of responsive web design against the context of the
various types of information visualization devices such as smartphones, tablets,
computers; this paper aims to conduct a systematic review of responsive web design,
seeking to verify the current context of publication and direction for future research. As
a result it was found that the number of publications began to grow substantially in the
last two year, indicating that there is still room for growth in this area of research.

Keywords. Responsive web design, systematic review, mobile devices, web development.

Resumo. A utilização de websites por meio de dispositivos móveis tem se tornado cada
vez mais comum no dia a dia dos brasileiros. Com o crescimento do número de
dispositivos no mercado nota-se a dificuldade em se adequar a visualização do site nos
diversos tamanhos de tela e resoluções, o que torna a navegação desgastante e
limitada. A utilização de novos conceitos tecnológicos no desenvolvimento web torna
possível disponibilizar uma navegação agradável sem consumir muitos recursos do
dispositivo ou do servidor em que o website está hospedado e com facilidade de
manutenção maior que comparado a aplicações instaladas no dispositivo. Dada a
importância atual do responsive web design frente ao contexto dos diversos tipos de
dispositivos de visualização de informações como smartphones, tablets, computadores;
o presente trabalho tem como objetivo realizar uma revisão sistemática sobre
responsive web design, buscando verificar o contexto atual de publicação e
direcionamento para futuras pesquisas. Como resultado verificou-se que a quantidade
de publicações praticamente começou a crescer nos últimos dois anos, indicando que
ainda há espaço para o crescimento de pesquisas nesta área.

Palavras-chave. Responsive web design, revisão sistemática, dispositivos móveis,


desenvolvimento web.

1
1. Introdução

A utilização de dispositivos móveis para acesso a internet tem crescido


consideravelmente. Segundo pesquisa do Cetic.br [3], em 2012 houve crescimento da
porcentagem de usuários de internet via dispositivos móveis, saltando de 18% para
24%, considerando que no Brasil existem 139,8 milhões de usuários de celular. Ainda
segundo os dados desta pesquisa 40% dos domicílios brasileiros possuem acesso a
Internet.
Com a asensão da utilização de Internet, sobretudo em dispositivos móveis nos
deparamos com diversos problemas de cunho técnico, tais como a dificuldade na
navegação e o redimensionamento do website para resoluções menores, o que acaba
gerando desconforto aos utlizadores e a eventual necessidade de desenvolvimento de
aplicações específicas para os diversos tipos de sistema operacional dos dispositivos, o
que dificulta a manutenção visto a necessidade de se haver uma aplicação para cada
dispositivo.
A navegação de websites por dispositivos móveis geralmente se vê prejudicada
graças a dimensão do visor dos dispositivos, que são bem inferiores aos monitores nos
quais os sites estão acostumados a serem apresentados. Deste modo, se faz necessária
uma adaptação deste website a dimensões menores, de modo que não prejudique a
navegação e ainda facilite a visualização do conteúdo publicado.
Ao invés de desenvolver e gerenciar o conteúdo de vários websites, a utilização
de sites responsivos gera uma abordagem unificada para gerenciamento de conteúdo,
porque eles têm apenas um site para gerenciar, ao invés de uma versão mobile e outra
tradicional [7]. Não só em questão de manutenção e gerenciamento de conteúdo, mas
também sites responsivos são mais fáceis para os consumidores encontrar do que sites
tradicionais ou móveis, porque eles têm valor mais alto no ranking de motores de busca.
O mais famoso website de busca da atualidade, o Google, recomenda a utilização de
responsive web design e ainda afirma que além de economizar recursos, sua utilização
facilita e aumenta a indexação dos conteúdos do website.[8]
Sendo assim, este artigo tem como objetivo verificar, por meio de uma revisão
sistemática, o que vem sendo empregado sobre essa tecnologia promissora no que diz
respeito a inter-relação entre web design e dispositivos móveis.

2. Elementos Teóricos

2.1. Responsive Web Design

O termo "Responsive Web Design" (RWD) foi utilizado e explicado pela


primeira vez em 2010 por Ethan Marcotte em seu artigo de mesmo nome publicado no
site A List Apart.[1]. "Responsive web design é a abordagem que sugere que o design e
desenvolvimento devem responder ao comportamento do usuário e do ambiente
baseando-se no tamanho da tela, plataforma e orientação" [4]. Em outras palavras é o
desenvolvimento de uma página web que altera a forma como apresenta suas
informações conforme as configurações do dispositivo em que está sendo visualizada.
Na Figura é mostrado um exemplo de layout responsivo apresentado em diversos
dispositivos como: celular, tablet (posição vertical e horizontal) e notebook.

Figura 1 - Exemplo de layout responsivo em diferentes resoluções para diferentes dispositivos [12].

Para tornar possível este tipo de desenvolvimento, três tecnologias foram


essenciais, e são conhecidas por "Trinca tecnológica do design responsivo" e são elas:
Layout Fluído - este conceito deve vir desde a concepção do projeto onde prima-
se pela não utilização de medidas fixas no projeto, fazendo com que haja uma adaptação
"natural" e automática do que se apresenta na tela [2].
Imagens e recursos flexíveis - imagens e outros recursos (assets) serão
redimensionados e movidos de acordo com os containers (delimitadores de recursos)
em que estão posicionados dependendo do tamanho da tela. Também é uma opção
utilizar múltiplas versões das imagens de acordo com a resolução da tela em que serão
apresentadas [4].
Media Queries - Este conceito torna possível ocultar, exibir e reposicionar
elementos e interações conforme a resolução atual que esteja sendo usada no momento
da visitação[2].
A partir dessa trinca tecnológica é possível criar designs que atenderão de
formas diferentes a visualização em smartphones, tablets ou monitores de alta
resolução.

2.2 Revisão Sistemática


Uma revisão sistemática da literatura é um meio de identificar, avaliar e
interpretar todas as pesquisas disponíveis relevantes para uma questão de pesquisa
específica, área temática ou fenômeno de interesse [13]. As razões mais comuns para
realizar uma revisão sistemática são:
 Resumir a evidência existente sobre um tratamento ou tecnologia. Por exemplo,
para resumir a evidência empírica dos benefícios e limitações de um
determinado método ágil;
 Para identificar eventuais lacunas na pesquisa atual, a fim de sugerir áreas para
maiores investigações;
 Para fornecer uma estrutura a fim de posicionar adequadamente as novas
atividades de pesquisa [13].
Uma revisão sistemática sintetiza o trabalho já existente de acordo com uma
estratégia de busca predefinida. A estratégia de busca deve preservar a integridade da
pesquisa a ser avaliada [13].

3. Realização da Revisão Sistemática


Para atingir o objetivo de verificar o contexto atual de publicação e
direcionamento para futuras pesquisas envolvendo o tema responsive web design foi
realizada uma revisão sistemática para responder a seguinte pergunta: o que vem sendo
estudado sobre o tema responsive web design? Devido a sua relevância no contexto
computacional, foram realizadas pesquisas em bases de artigos consagradas na área de
tecnologia da informação, tanto internacionais como a base do Institute of Electrical
and Electronics Engineers (IEEE) [17] e a base da Association for Computing
Machinery (ACM) [18], quanto nacionais como a biblioteca digital da Sociedade
Brasileira de Computação (SBC) [19].
As pesquisas realizadas nas respectivas bases continham o termo Responsive
Web Design envolvido por aspas (" "), o que força a busca ao texto completo no título
ou no conteúdo dos artigos. Como critério de inclusão foi avaliada a relevância do
artigo em relação ao tema, onde foi realizada a leitura e análise do artigo quanto a sua
proximidade ao tema, buscando a maior aplicabilidade do tema ao contexto do artigo.
Na busca as bases da IEEE e ACM houveram ocorrências, contudo a consulta a
base da SBC não trouxe resultado. Sendo assim a base SBC foi descartada da lista de
bases consultadas.
Devido ao número de resultados obtidos nas buscas realizadas nas bases
selecionados não ter sido grande, foi incluido como fonte de artigos o Google
Acadêmico [20]. A utilização do Google Acadêmico possibilitou encontrar um número
maior de resultados a pesquisa, contudo devido ao buscador incluir referências em
livros e artigos de outras áreas, acabou tornando o processo de busca a artigos
relevantes ao contexto mais complexo e trabalhoso.
Sobre os resultados obtidos nas buscas foram realizadas as análises quantitativa,
que tem por objetivo interpretar os dados coletados de modo a prover indicadores, e
análise vertical, que tem como objetivo descrever as principais características dos
artigos encontrados.
As duas próximas seções exibem os resultados obtidos pelas consultas bem
como a análise destes resultados.

3.1. Análise Quantitativa


Este tipo de análise utiliza os resultados das buscas para prover indicadores
relevantes ao objetivo, afim de construir fatos sobre os dados coletados.
Nesta etapa da pesquisa foram analisados 11 artigos, selecionados de acordo
com os critérios de inclusão da revisão sistemática e foco na pergunta de pesquisa que
guia o estudo, o que vem sendo estudado sobre o tema responsive web design?.
Utilizando o conteúdo obtido foi possível construir as Tabelas 1 e 2, que
relacionam os autores a dados relevantes com ano de publicação, país, periódico e
instituição de publicação.
Tabela 1 - Relação de autores por ano e local.
Autor Ano País
Marcotte, E. 2010 EUA
Knight, K. 2011 Alemanha
Gardner, B. S. 2011 EUA
Alston, P. 2012 Reino Unido
Young, J. 2012 Reino Unido
Mohorovicic, S. 2013 Croacia
Nebeling, M. Speicher, M. Norrie, M. C. 2013 Suíça
Johansen, R. D. Britto, T. C. P. Cusin, C. A. 2013 Brasil
Seipp, K. Devlin, K. 2013 Inglaterra
Tzoc, E. 2013 EUA
Schneider, R. McCown, F. 2013 EUA

Tabela 2 - Relação de autores por periódicos e instituições de publicação.

Autor Periódico Instituição


Marcotte, E. A List Apart Magazine A List Apart
Knight, K Smashing Magazine Smashing Magazine
Gardner, B. S. Sigma Magazine Noblis
Alston, P. Proceedings of the 13th ACM
annual conference on
Information technology
education
Young, J. Net Magazine Creative Bloq
Mohorovicic, S. 36th International Technology Electronics &
Convention on Information Microelectronics (MIPRO)
& Communication
Nebeling, M. Speicher, M. Proceedings of the 5th ACM
ACM SIGCHI symposium
Norrie, M. C. on Engineering interactive
computing systems
Johansen, R. D. Britto, T. Proceedings of the 22nd International World Wide
international conference on Web Conferences Steering
C. P. Cusin, C. A.
World Wide Web Committee
companion
Seipp, K. Devlin, K. CHI '13 Extended Abstracts ACM
on Human Factors in
Computing Systems
Tzoc, E. D-Lib Magazine Digital Library Research
Schneider, R. McCown, F. Proceedings of the 13th ACM
ACM/IEEE-CS joint
conference on Digital
libraries

A partir dos dados observados nas Tabelas 1 e 2, verifica-se que o primeiro autor
a publicar sobre o tema é Marcotte no ano de 2010, confirmando que esta área de
pesquisa é recente. Nota-se que em 2013 houve um crescimento em relação à pesquisas
na área e que a maior parte destas foram publicadas em periódicos da Association for
Computing Machinery. É evidenciado pelos resultados obtidos que um dos principais
tipos de periódicos utilizados em publicações deste tema é revista, devido ao grande
interesse sobre essa tecnologia fora do meio acadêmico. Também observa-se a
diversidade de países realizando pesquisas nesta área, mesmo com a dominância de
autores americanos mas ressaltando a participação de autores brasileiros nas publicações
internacionais.

3.2. Análise Vertical


Na realização desta pesquisa, verificou-se a existência de diversas informações
na internet sobre responsive web design, seja em artigos não acadêmicos, em sites e
blogs de desenvolvimento, além da menção de websites e frameworks que já
implementam essa tecnologia, tal qual o famoso Bootstrap do Twitter. [11]. Contudo
quanto a artigos acadêmicos relativos a este tema, talvez por ser recente, não é tão
abordado. Nas bases consultadas, IEEE e ACM, foram encontrados poucos artigos
acadêmicos que abordam o assunto. Com base neste cenário, foram lidos e selecionados
4 artigos cujo foco era a tecnologia RWD, os quais são descritos na sequência1.

No artigo intitulado Implementing Responsive Web Design for Enhanced Web,


Mohorovici (2013) aborda os conceitos de responsive web design, exibindo projeções
do mercado de dispositivos de acordo com suas categorias, desde 2012 até 2017. Neste
periodo de 5 anos é possível notar um grande crescimento em vendas de smartphones e
tablets e uma leve diminuição na venda de notebooks. O artigo segue frisando os
ganhos da abordagem "Mobile-Friendly" para criação de websites destacando a os
ganhos do desenvolvimento centralizado sobre multiplas versões do site e
contextualizando a tecnologia e seus principais benefícios categorizando em benefícios
para webmasters, para desenvolvedores e usuários finais.

O autor também cita os pontos falhos e potenciais problemas tais como


incompatibilidade com media queries de alguns browsers e dispositivos, problemas
relacionados a imagens responsivas e dificuldade em resolvê-los e o alto tempo de carga
do website em dispositivos móveis. Como conclusão o autor retoma as vantagens sobre
a utilização de responsive web design enfatizando sua importância sobretudo no fato de
ser uma tecnologia preparada para futuros dispositivos, mas mantém cautela explicando
que muito precisa ser feito nas questões de padronização e boas práticas na tecnologia,
apesar de existirem diversos exemplos de sucesso na implementação de RWD[4].

Já o artigo CSS browser selector plus: a JavaScript library to support cross-


browser responsive design, Johansen, Britto e Cusin (2013), teve como objetivo a
proposição de uma solução para o problema de incompatibilidade dos navegadores com
as media queries. Este artigo começa contextualizando o conceito de media query
incorporado ao CSS3, exibindo suas principais características através de exemplos de
queries. Em seguida o artigo passa a apontar pontos falhos das media queries tal qual o
fato de não serem suportadas por navegadores legados e apresenta algumas bibliotecas
que emulam a funcionalidade em navegadores que não suportam a tecnologia
nativamente.

1
*O artigo de Ethan Marcotte não foi analisado a fundo na seção 3.1 devido ao conceito ter sido
introduzido na seção 2.1
Em seguida o autor propõe como solução uma biblioteca javascript que tem por
função obter as informações de orientação, largura mínima e máxima do dispositivo
sem a utilização do CSS3, que pode ser incompatível com alguns browsers. São
apresentados exemplos de utilização da biblioteca e os seus principais aspectos. Na
conclusão o autor defende a solução proposta como sendo leve e de sintaxe simples, e
defende que a alternativa proposta pode ser utilizada como substituta as media queries,
ao contrário de outras soluções que pretendem emular o suporte às mesmas [6].

No artigo intitulado CrowdAdapt: Enabling Crowdsourced Web Page


Adaptation for Individual Viewing Conditions and Preferences, os autores Nebeling e
Speicher (2013), apresentam uma ferramenta de webdesign sensível ao contexto que
auxilia os desenvolvedores na criação de layouts adaptativos específicos para condições
e preferências individuais. A ideia central do CrowdAdapt é permitir que os usuários
adaptem a interface para seu uso específico em um contexto onde o design original pode
não ser suportado, como a exibição em navegadores em dispositivos móveis, por
exemplo.

Neste artigo é apresentado também um experimento realizado sob um site de


notícias onde alternativas de layouts foram criadas pela "multidão" de leitores,
informações sobre diferentes situações de visualização foram coletadas e avaliada a
qualidade dos layouts criados em relação ao conforto para leitura e eficiência. A partir
dos dados coletados foi possível obter informações sobre as preferências de visualização
dos leitores, o que possibilita uma tomada de decisão mais acertiva na escolha do layout
padrão do site. Na conclusão o autor sugere linhas de pesquisa futuras sobre o tema, tal
qual a utilização de agrupamentos por perfis de usuário, de modo a incentivar o
desenvolvimento de novas propostas nos moldes especificados no artigo [5].

O artigo The top responsive web design problems and how to avoid them,
Young, J. (2012) traz a tona 8 dos principais problemas envolvendo a tecnologia e
como evitá-los. Para a criação deste artigo foi realizada uma pesquisa entre designers
sobre os problemas que eles encontravam na criação de sites totalmente responsivos. A
partir dos dados relatados o autor criou a lista dos principais problemas e sugestões de
como evitá-los. Os problemas citados vão desde explicar a tecnologia aos clientes até
restrições técnicas em navegadores antigos, incluindo tempo de teste e custo, conversão
de sites antigos, tratamento de tabelas, imagens, navegação e a falta de uma fase de
design estática. Para cada problema é oferecida uma solução, geralmente simples, que
explora o potencial da tecnologia considerando as boas práticas de desenvolvimento
web ou fornecendo alternativas plausíveis ao problema proposto. Na conclusão o autor
resgata vantagens do responsive web design, reafirma que haverão problemas devido a
ser uma tecnologia nova e que ainda necessita de maturidade, mas que é muito
promissora para o desenvolvimento móvel.

Complementando as informações apresentadas sobre os 4 artigos analisados, a


Tabela 3 mostra uma síntese em relação aos artigos de outros autores encontrados na
revisão, delineando o respectivo objetivo e uso de RWD.

Tabela 3 - Relação de autores com o objetivo de seu artigo e a utilização de RWD.


Autor Objetivo Uso do Responsive Web
Design
Marcotte, E. Apresentar o conceito Este artigo introduziu o
Responsive Web Design ao conceito, contextualizando
Mundo. e exibindo tecnicamente
suas características.
Knight, K. Apresentar um guia de Contextualiza e ensina
utilização da tecnologia técnicas para utilização do
Responsive Web Design conceito por meio de
imagens, trechos de código
e dicas.
Gardner, B. S. Apresentar a tecnologia do Direciona o conceito à
ponto de vista do usuário. experiência do usuário,
relacionando com os
ganhos do usuário em
relação a conforto e tempo
de resposta da página.
Alston, P. Apresentar as experiências Uma das estratégias que o
do autor em ensinar o autor apresenta a seus
desenvolvimento de alunos é o Responsive Web
aplicativos móveis. Design.
Seipp, K. Devlin, K. Apresentar uma maneira de Contextualiza o conceito,
melhorar a operação de um mesmo que propondo uma
site com uma mão em um abordagem que não
celular touchscreen. envolve-o diretamente.
Tzoc, E. Apresentar uma interface Considera a utilização do
para dispositivos moveis conceito para o
para a ferramenta D-Space desenvolvimento futuro da
interface para a ferramenta.
Schneider, R. McCown, F. Apresentar uma ferramenta Contextualiza o conceito e
para descoberta de websites considera-o em sua
móveis. proposta.

A partir dos dados apresentados na Tabela 3, percebe-se que a maioria dos


artigos encontrados, apesar de abordar o tema não o trata como objetivo principal,
tendo-o como meio ou apenas como referência ao que visa alcançar.

4. Considerações Finais
Dada a importância atual do tema Responsive Web Design frente ao contexto dos
diversos tipos de dispositivos de visualização de informações como smartphones,
tablets e o crescimento que a utilização destes dispositivos vem apresentando,
sobretudo no Brasil, o presente estudo teve como objetivo realizar uma revisão
sistemática sobre responsive web design, buscando verificar o contexto atual de
publicação e direcionamento para futuras pesquisas. Como resultado verificou-se o que
vem sendo pesquisado e publicado academicamente em bases como IEEE, ACM e da
SBC a respeito da tecnologia RWD.
Este artigo mostrou por meio das análises quantitativa e vertical que o tema
possui uma tendência de crescimento, comparativamente a 2010, 2011 e 2012, devido
ao fato de a maior parte dos artigos encontrados terem sido publicados no ano de 2013.
A partir dos artigos analisados constata-se que apesar de uma tecnologia recente,
o RWD vem contribuindo para a melhoria do desenvolvimento web para dispositivos
móveis e justamente por ser recente, esta tecnologia oferece diversas possibilidades de
pesquisa e certamente trará melhorias de interação e responsividade no que diz respeito
a visualização de sites em dispositivos móveis.

Referências Bibliográficas

[1] Marcotte, E. Responsive web design. A List Apart Magazine. Issue nº 306, Maio
2010.

[2] Zemel, T. Web Design Responsivo: Páginas adaptáveis para todos os dispositivos.
1 ed. São Paulo: Casa do Código, 2013.

[3] CETIC.BR. TIC Domicílios e Usuários 2012. Fevereiro 2013. Disponível em:
http://www.cetic.br/usuarios/tic/2012/ - Acesso em: 02/10/2013.
[4] Mohorovicic, S. Implementing Responsive Web Design for Enhanced Web Presence
IEEE. 36th International Convention on Information & Communication
Technology Electronics & Microelectronics (MIPRO), p. 555–566, 2013.

[5] Nebeling, M. Speicher, M. Norrie, M. C. CrowdAdapt: Enabling Crowdsourced


Web Page Adaptation for Individual Viewing Conditions and Preferences. Proceedings
of the 5th ACM SIGCHI symposium on Engineering interactive computing
systems, p. 23-32, 2013.

[6] Johansen, R. D. Britto, T. C. P. Cusin, C. A. CSS browser selector plus: a JavaScript


library to support cross-browser responsive design. Proceedings of the 22nd
international conference on World Wide Web companion, p. 27-30, 2013.

[7] Gunelius, S. Why You Need to Prioritize Responsive Design Right Now, 2013.
Disponível em: http://www.forbes.com/sites/work-in-progress/2013/03/26/why-you-
need-to-prioritize-responsive-design-right-now/ - Acesso em: 14/10/2013.

[8] Google Developers. Building Smartphone-Optimized Websites, 2013. Disponível


em: https://developers.google.com/webmasters/smartphone-sites/details/ - Acesso em:
14/10/2013.

[9] W3.ORG. Media Queries, W3C Recommendation. Junho 2012. Disponível em:
http://www.w3.org/TR/css3-mediaqueries/ - Acesso em: 28/03/2013.

[10] Cashmore, P. Why 2013 is the year of responsive web design, Dezembro 2012.
http://mashable.com/2012/12/11/responsive-web-design/ - Acesso em: 16/07/2013.

[11] Bootstrap. Bootstrap, 2013. Disponível em: http://getbootstrap.com/ - Acesso em:


27/10/2013

[12] Gomoby. Wireframes for each device, 2013. Disponível em:


http://www.gomoby.co.uk/responsive-design/ - Acesso em 28/10/2013

[13] Kitchenham, B. Guidelines for performing Systematic Literature Reviews in


Software Engineering. Department of Computer Science - University of Durham,
Durham, 2007.

[14] Schneider, R. McCown, F. First steps in archiving the mobile web: automated
discovery of mobile websites. Proceedings of the 13th ACM/IEEE-CS joint
conference on Digital libraries, p. 53-56, 2013.

[15] Alston, P. Teaching mobile web application development: challenges faced and
lessons learned. Proceedings of the 13th annual conference on Information
technology education, p. 239-244, 2012.

[16] Seipp, K. Devlin, K. Enhancing one-handed website operation on touchscreen


mobile phones. CHI '13 Extended Abstracts on Human Factors in Computing
Systems, p. 3123-3126, 2013.
[17] IEEE.ORG. Institute of Electrical and Electronics Engineers, 2013. Disponível
em: http://www.ieee.org/ - Acesso em: 02/10/2013.

[18] ACM.ORG. Association for Computing Machinery, 2013. Disponível em:


http://www.acm.org/ - Acesso em: 02/10/2013.

[19] SBC.ORG.BR Sociedade Brasileira de Computação, 2013. Disponível em:


http://www.sbc.org.br/ - Acesso em: 02/10/2013.

[20] Google. Google Acadêmico, 2013. Disponível em: http://scholar.google.com.br/ -


Acesso em: 05/10/2013.

[21] Knight, K. Responsive Web Design: What It Is and How To Use It. Smashing
Magazine, p 21 - 27. Janeiro 2011

[22] Gardner, B. S. Responsive Web Design: Enriching the User Experience. Sigma
Magazine, v 11, n 1, p 13 - 19. Novembro, 2011.

[23] Young, J. The top responsive web design problems and how to avoid them. Net
Magazine, p 35 - 40. Agosto 2012

[24] Tzoc, E. A Mobile Interface for DSpace. D-Lib Magazine, v19 n3/4, Março/Abril
2013.