You are on page 1of 23

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO


PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP

1. IDENTIFICAÇÃO
Residente :Fernando Soares Reis
Docente Orientador :Márcia Ajala Almeida
Subprojeto/núcleo :Geografia/Campus de Cuiabá
Curso : Geografia Licenciatura
Período/Ano do curso :5º Semestre/ 2018
Preceptor :Adriane Roeder
Escola-campo :Escola Estadual Padre Firmo Pinto Duarte Filho
Anos/turmas nas quais :9º ano/Turma A e B
fará o acompanhamento
Vigência :18 meses

2. JUSTIFICATIVA DO PLANO DE RESIDÊNCIA


O Programa de Residência Pedagógica conforme Edital CAPES, 06/2018, visa: "I-
Aperfeiçoar a formação dos discentes de cursos de licenciatura, por meio do
desenvolvimento de projetos que fortaleçam o campo da prática e conduzam o
licenciando a exercitar de forma ativa a relação entre teoria e prática profissional
docente, utilizando coleta de dado e diagnóstico sobre o ensino e a aprendizagem
escolar, entre outras didáticas e metodologias; II- Induzir a reformulação do estágio
supervisionado nos cursos de licenciatura, tendo por base a experiência da residência
pedagógica; [...] IV. Promover a adequação dos currículos e propostas pedagógicas dos
cursos de formação inicial de professores da educação básica às orientações da Base
Nacional Comum Curricular (BNCC)".
"A residência pedagógica consiste na imersão planejada e sistemática do aluno de
licenciatura em ambiente escolar visando à vivência e experimentação de situações
concretas do cotidiano escolar e da sala de aula que depois servirão de objeto de
reflexão sobre a articulação entre teoria e prática. Durante e após a imersão o
residente deve ser estimulado a refletir e avaliar sobre sua prática e relação com a
profissionalização do docente escolar, para registro em relatório e contribuir para a
avaliação de socialização de sua experiência como residente" (Edital CAPES, 06/2018).
No entanto, é preciso pensar na política de Estado que conceba a formação de
professores em sua totalidade, envolvendo a formação que valorize uma base comum
nacional, sólida formação teórica e interdisciplinar, unidade entre teoria e prática,
gestão democrática, compromisso social e ético, avaliação permanente, articulação
entre formação inicial e continuada, trabalho coletivo, valorização docente, condição
de trabalho, remuneração e carreira.

Página 1 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
O subprojeto de Geografia Licenciatura do Campus de Cuiabá - UFMT é uma proposta
inovadora tanto na formação inicial do residente quanto na formação continuada do
professor preceptor da Escola Estadual Padre Firmo Pinto Duarte Filho e
especialmente pela parceria que ambos os espaços estabelecem para a formação de
professores na perspectiva crítica emancipadora, defendendo entre outros aspectos,
unidade teoria-prática, relação conteúdo-forma e um projeto de formação articulando
a formação inicial e continuada.
A Residência Pedagógica na formação de professores induz à reformulação do estágio,
na forma e no conteúdo das atividades e reflexões sobre o trabalho docente
verticalizados em vincular as ações de estágio relacionadas às aprendizagens dispostas
na BNCC e enfatizar atividades práticas, entendidas como imersão na sala de aula
centrando o ato pedagógico no fazer metodológico curricular.
Essa vivência nos faz refletir sobre as possibilidades de aproximação entre a
universidade e escola na formação inicial, contribuindo para que o residente possa
transitar por estes dois ambientes formativos, estabelecendo relações entre elas,
construindo conhecimento e conceitos específicos, relacionando a teoria e a prática na
construção da identidade profissional. De acordo com Pimenta (1997, 1999), ela é
construída pelo significado que cada professor confere à atividade docente no seu
cotidiano, com base em seus valores, seu modo de situar-se no mundo, sua história de
vida, seus saberes e representações.
Ao participar do Programa de Residência Pedagógica repensamos a formação inicial e
continuada, mobilizando os saberes: da experiência, do conhecimento e dos saberes
pedagógicos (PIMENTA, 1999), possibilitando assim, uma ressignificação dos saberes
na formação dos professores. A experiência articulada entre Estágio Curricular
Supervisionado e o Programa de Residência Pedagógica contribuirá para reflexões
sobre o entendimento de que a imersão na escola é atividade de ensino, pesquisa e
extensão as quais a relação ação-reflexão-intervenção-ação contribuirá no processo de
formação profissional.
Considerando que o preceptor é professor contratado na escola-campo, em
articulação com o preceptor e a docente orientadora, elaboramos um plano
considerando a situação atual das séries e turmas atribuídas ao preceptor. Para o ano
letivo de 2019, pode ocorrer a mudança do quadro atual, havendo a necessidade de
adequação do plano de atividades do residente que está sendo proposto, tendo em
vista que as turmas propostas estarão nas séries subsequentes. Além disso,
considerando o aproveitamento para as disciplinas de estágio, será necessário adequar
os residentes nas escolas-campo, caso não seja possível articular com outros
professores de Geografia da escola-campo onde o residente está alocado.
Considerando o número reduzido de turmas do preceptor e considerando a carga
horária total de cada turma equivalente à 80h anuais, é inviável atender a demanda do
programa de 100h de regência. Igualmente, o preceptor tem a atribuição de apenas
turmas do ensino fundamental sendo: 2 turmas do 6° ano - 4 turmas do 7° ano e 2
turmas do 9° ano , no corrente ano de 2018.
Dessa forma é possível trabalhar na regência 12 horas por bimestre em cada turma,
totalizando 96 horas, deixando espaço para atividade docente do preceptor/professor
da turma em sala de aula. O restante da carga horária de regência será executado no

Página 2 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
contra turno ou horários especiais, no turno de aulas individuais, aos alunos da turma
que precisam de mais atenção didático-pedagógica para a sua formação. A justificativa
da escolha do 9°ano/Turma A e B se fundamentam por estarmos realizando a vivência
no ambiente escolar e observações nestas turmas na primeira etapa da residência.
Considerando que a carga horária total do programa é de 440 horas, o residente
poderá solicitar aproveitamento para as disciplinas: Estágio Curricular Supervisionado
I, II e III, onde o Estágio Curricular Supervisionado I se fundamenta na: análise das
Diretrizes Curriculares nacionais estaduais para a educação básica e profissionalizante;
concepções teórico-metodológicas de currículo e avaliação; pesquisa no espaço
escolar envolvendo todas as modalidades de ensino; o significado político-pedagógico
do ensino de Geografia na sociedade contemporânea; vivência da prática educativa
pela participação em aulas e momentos de formação continuada; avaliação da
aprendizagem: implicações sociológicas, políticas e pedagógicas.
No Estágio Curricular Supervisionado II a fundamentação está na: concepção do
processo ensino aprendizagem da Geografia; relação teoria/prática, elaboração e
execução de projeto de ensino e aprendizagem para as séries finais do ensino
fundamental, técnicas de ensino em geografia compatível com os objetivos
pretendidos, conteúdos e realidade escolar que não dissocie ensino e pesquisa e
atividades pedagógicas supervisionadas em escolas das séries finais do ensino
fundamental.
No Estágio Curricular Supervisionado III a fundamentação está na: concepção do
processo ensino aprendizagem da Geografia; relação teoria/prática, elaboração e
execução de projeto de ensino e aprendizagem para o ensino médio, técnicas de
ensino em geografia compatível com os objetivos pretendidos, conteúdos e realidade
escolar que não dissocie ensino e pesquisa e atividades pedagógicas supervisionadas
em escolas do ensino médio.

3. COMPETÊNCIAS
Como residente, em formação inicial, a participação no Programa de Formação
Pedagógica irá contribuir para a formação das seguintes competências:
1.Saber comunicar um conjunto significativo de conteúdos geográficos, evidenciando
as categorias de análises geográficas: espaço, lugar, região, território, paisagem, e as
subcategorias territorialidade, espacialidade, área, relevo, dentre outras,
problematizando os objetos da Geografia na construção da consciência crítica do
mundo atual;
2. Saber mobilizar recursos e materiais didático-pedagógicos, dialogando entre a
pesquisa e o ensino de Geografia;
3. Saber comunicar e transmitir informações com o uso das inovações tecnológicas,
suas relações com a produção do conhecimento geográfico e suas possibilidades no
ensino de Geografia;
4. Comprometer-se na atualização bibliográfica, teórica e metodológica no ensino e
pesquisa da Geografia;

Página 3 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
5. Ter visão estratégica identificando as dimensões política, social, econômica, cultural,
psicológica e pedagógica presentes no processo educacional;
6. Saber agir com os diferentes sujeitos presentes no processo educacional;
7. Planejar e realizar atividades de campo referentes à pesquisa geográfica na
docência;
8. Saber escolher técnicas laboratoriais referentes à produção e aplicação do
conhecimento geográfico no processo ensino-aprendizagem;
9. Propor, saber organizar e desenvolver projetos de ensino, pesquisa e extensão no
âmbito do ensino-aprendizagem de Geografia;
10. Saber assumir responsabilidades nas atividades de docência no âmbito do ensino-
aprendizagem de Geografia, pensando geograficamente e analisando os problemas
sociais com intuito de resolvê-los e, assim, formar cidadãos críticos.

4. CONTEÚDOS E AÇÕES
(
TURMA 9º ANO A e B:
1º BIMESTRE
CONTEÚDO : OS ESPAÇOS DA GLOBALIZAÇÃO
Capitulo 1 : A TECNOLOGIA E A TRANSFORMAÇÃO DO ESPAÇO
A tecnologia e a transformação do espaço.
Ciência e tecnologia no cotidiano
A terceira revolução industrial
A consolidação da globalização
Ações/habilidades:

(EF09GE02) Analisar a atuação das corporações internacionais e das organizações


econômicas mundiais na vida da população em relação ao consumo, à cultura e à
mobilidade.

(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial


(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações:
globalização e mundialização.

(EF09GE06) Associar o critério de divisão do mundo em Ocidente e Oriente com o


Sistema Colonial implantado pelas potências europeias.

(EF09GE07) Analisar os componentes físico-naturais da Eurásia e os

Página 4 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
determinantes histórico-geográficos de sua divisão em Europa e Ásia.

Capitulo 2 : A DINÂMICA DOS ESPAÇOS DA GLOBALIZAÇÃO

A expansão das multinacionais

As multinacionais e o comercio mundial

Os fluxos de mercadorias e de pessoas

Os fluxos de informações e capitais

Os fluxos e as cidades globais

Capítulo 3: OS FLUXOS POPULACIONAIS

Migrações internacionais e trabalhares

Fluxos de refugiados

Fluxos turísticos

Migrações paisagens e espaço geográfico

Ações/Habilidades:

EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em


várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares.

(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial


(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.

(EF09GE07) Analisar os componentes físico-naturais da Eurásia e os determinantes


histórico-geográfcos de sua divisão em Europa e Ásia.

(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em


informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.

Página 5 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.

(EF09GE11) Relacionar as mudanças técnicas e científcas decorrentes do processo de


industrialização com as transformações no trabalho em diferentes regiões do mundo e
suas consequências no Brasil.

CONTEÚDO :CONSUMO MEIO AMBIENTE E DESIGUALDADE NO ESPAÇO MUNDIAL


Capítulo 4 : O CAPITALISMO E A SOCIEDADE DE CONSUMO
Consumo e consumismo
A sociedade de consumo e a degradação do meio ambiente
Diferenças entre ricos e pobres
Problemas ambientais responsabilidade de todos
O desafio energético e a escassez de petróleo

Ações/Habilidades:
(EF09GE02) Analisar a atuação das corporações internacionais e das organizações
econômicas mundiais na vida da população em relação ao consumo, à cultura e à
mobilidade.
(EF09GE03) Identificar diferentes manifestações culturais de minorias étnicas como
forma de compreender a multiplicidade cultural na escala mundial, defendendo o
princípio do respeito às diferenças.
(EF09GE04) Relacionar diferenças de paisagens aos modos de viver de diferentes
povos na Europa, Ásia e Oceania, valorizando identidades e interculturalidades
regionais.
(EF09GE10) Analisar os impactos do processo de industrialização na produção e
circulação de produtos e culturas na Europa, na Ásia e na Oceania.
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.

Capítulo 5: MEIO AMBIENTE E PROBLEMÁTICA ECOLÓGICA


Revolução verde, alimentos e fome
Movimentos ambientalistas: o despertar da consciência ecológica

Página 6 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
Em busca de um desenvolvimento sustentável

Ações/Habilidades:
(EF09GE09) Analisar características de países e grupos de países europeus, asiáticos e
da Oceania em seus aspectos populacionais, urbanos, políticos e econômicos, e
discutir suas desigualdades sociais e econômicas e pressões sobre seus ambientes
físico-naturais.
(EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-
industrial ante o problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos
alimentares e à matéria-prima.
(EF09GE16) Identificar e comparar diferentes domínios morfoclimáticos da Europa, da
Ásia e da Oceania.
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.

2° BIMESTRE
Conteúdo: AMÉRICA DESENVOLVIDA
Capítulo 1: O QUADRO NATURAL DA AMÉRICA DESENVOLVIDA
O clima e sua dinâmica
A vegetação
O relevo e a hidrografia
Ações/Habilidades:
(EF09GE12) Relacionar o processo de urbanização às transformações da produção
agropecuária, à expansão do desemprego estrutural e ao papel crescente do capital
financeiro em diferentes países, com destaque para o Brasil.
(EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-
industrial ante o problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos
alimentares e à matéria-prima.
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.

Capítulo 2: ESTADOS UNIDOS SUPERPOTÊNCIA MUNDIAL


Recursos naturais e industrialização no Nordeste dos Estados Unidos
A ascensão da economia estadunidense
A influência dos Estados Unidos na economia mundial
Estados Unidos uma potencia mundial

Página 7 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
Ações/Habilidades:
(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em
várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares.
(EF09GE02) Analisar a atuação das corporações internacionais e das organizações
econômicas mundiais na vida da população em relação ao consumo, à cultura e à
mobilidade.
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
(EF09GE11) Relacionar as mudanças técnicas e científicas decorrentes do processo de
industrialização com as transformações no trabalho em diferentes regiões do mundo e
suas consequências no Brasil.
(EF09GE12) Relacionar o processo de urbanização às transformações da produção
agropecuária, à expansão do desemprego estrutural e ao papel crescente do capital
financeiro em diferentes países, com destaque para o Brasil.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.

Capítulo 3: O ESPAÇO GEOGRÁFICO ESTADUNIDENSE


A atividade industrial nos Estados Unidos
Recursos energéticos e minerais: da abundancia a dependência
A indústria e a transformação do espaço geográfico
O aproveitamento do espaço geográfico
Urbanização e a dinâmica das cidades estadunidenses
Os problemas socioeconômicos
Ações/Habilidades:
(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em
várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares.

Página 8 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE02) Analisar a atuação das corporações internacionais e das organizações
econômicas mundiais na vida da população em relação ao consumo, à cultura e à
mobilidade.
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
(EF09GE11) Relacionar as mudanças técnicas e científicas decorrentes do processo de
industrialização com as transformações no trabalho em diferentes regiões do mundo e
suas consequências no Brasil. (EF09GE12) Relacionar o processo de urbanização às
transformações da produção agropecuária, à expansão do desemprego estrutural e ao
papel crescente do capital financeiro em diferentes países, com destaque para o Brasil.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.

Capítulo 4: CANADÁ: Sociedade Multicultural e Potência Economica


A elevada qualidade de vida
Crescimento econômica
A atividade agrícola canadense
A indústria no Canadá
Recursos naturais e industrialização canadense

Ações/Habilidades
(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em
várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares.
(EF09GE02) Analisar a atuação das corporações internacionais e das organizações
econômicas mundiais na vida da população em relação ao consumo, à cultura e à
mobilidade.
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.

Página 9 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE11) Relacionar as mudanças técnicas e científicas decorrentes do processo de
industrialização com as transformações no trabalho em diferentes regiões do mundo e
suas consequências no Brasil.
(EF09GE12) Relacionar o processo de urbanização às transformações da produção
agropecuária, à expansão do desemprego estrutural e ao papel crescente do capital
financeiro em diferentes países, com destaque para o Brasil.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.

3º BIMESTRE
Conteúdos: A EUROPA DESENVOLVIDA E A RÚSSIA
Capítulo 1: O QUADRO NATURAL DA EUROPA
O quadro natural da Europa
O clima e sua dinâmica
Fatores naturais e características climáticas da Europa
A vegetação da Europa
O relevo e a hidrografia
Poluição, despoluição e o problema da água na Europa.
Ações/Habilidades:
(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em
várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ouinfluência cultural em diferentes tempos e lugares.
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
(EF09GE07) Analisar os componentes físico-naturais da Eurásia e os determinantes
histórico-geográficos de sua divisão em Europa e Ásia.
(EF09GE08) Analisar transformações territoriais, considerando o movimento de
fronteiras,tensões, conflitos e múltiplas regionalidades na Europa, na Ásia e na
Oceania.
(EF09GE09) Analisar características de países e grupos de países europeus, asiáticos e
da Oceania em seus aspectos populacionais, urbanos, políticos e econômicos, e

Página 10 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
discutir suas desigualdades sociais e econômicas e pressões sobre seus ambientes
físico-naturais.
(EF09GE10) Analisar os impactos do processo de industrialização na produção e
circulação de produtos e culturas na Europa, na Ásia e na Oceania.
(EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-
industrial ante o problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos
alimentares e à matéria-prima.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.
(EF09GE16) Identificar e comparar diferentes domínios morfoclimáticos da Europa, da
Ásia e da Oceania.
(EF09GE17) Explicar as características físico-naturais e a forma de ocupação e usos da
terra em diferentes regiões da Europa, da Ásia e da Oceania.
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.

Capítulo 2: POPULAÇÃO, POLÍTICA E CULTURA NA EUROPA DESENVOLVIDA


Uma região densamente povoada
Povos e culturas na Europa desenvolvida
Os movimentos nacionalistas
Estrutura etária e qualidade de vida da população
Os imigrantes na Europa desenvolvida
Xenofobia e racismo
Ações/ Habilidades:
(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em
várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares.
(EF09GE03) Identificar diferentes manifestações culturais de minorias étnicas como
forma de compreender a multiplicidade cultural na escala mundial, defendendo o
princípio do respeito às diferenças.
(EF09GE04) Relacionar diferenças de paisagens aos modos de viver de diferentes
povos na Europa, Ásia e Oceania, valorizando identidades e interculturalidades
regionais.

Página 11 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
(EF09GE06) Associar o critério de divisão do mundo em Ocidente e Oriente com o
Sistema Colonial implantado pelas potências europeias.
(EF09GE07) Analisar os componentes físico-naturais da Eurásia e os determinantes
histórico-geográficos de sua divisão em Europa e Ásia.
(EF09GE08) Analisar transformações territoriais, considerando o movimento de
fronteiras, tensões, conflitos e múltiplas regionalidades na Europa, na Ásia e na
Oceania.
(EF09GE09) Analisar características de países e grupos de países europeus, asiáticos e
da Oceania em seus aspectos populacionais, urbanos, políticos e econômicos, e
discutir suas desigualdades sociais e econômicas e pressões sobre seus ambientes
físico-naturais.
(EF09GE10) Analisar os impactos do processo de industrialização na produção e
circulação de produtos e culturas na Europa, na Ásia e na Oceania (EF09GE13) Analisar
a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-industrial ante o
problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos alimentares e à matéria-
prima.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.
(EF09GE16) Identificar e comparar diferentes domínios morfoclimáticos da Europa, da
Ásia e da Oceania.
(EF09GE17) Explicar as características físico-naturais e a forma de ocupação e usos da
terra em diferentes regiões da Europa, da Ásia e da Oceania.
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.
Capítulo 3: O ESPAÇO GEOGRÁFICO EUROPEU
Indústria e recursos energéticos
Indústria a urbanização
Uma densa e complexa rede urbana
O espaço agrário na Europa desenvolvida
Os desafios econômicos políticos e sociais

Página 12 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em
várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares
(EF09GE03) Identificar diferentes manifestações culturais de minorias étnicas como
forma de compreender a multiplicidade cultural na escala mundial, defendendo o
princípio do respeito às diferenças.
(EF09GE04) Relacionar diferenças de paisagens aos modos de viver de diferentes
povos na Europa, Ásia e Oceania, valorizando identidades e interculturalidades
regionais.
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
(EF09GE06) Associar o critério de divisão do mundo em Ocidente e Oriente com o
Sistema Colonial implantado pelas potências europeias.
(EF09GE07) Analisar os componentes físico-naturais da Eurásia e os determinantes
histórico-geográficos de sua divisão em Europa e Ásia.
(EF09GE08) Analisar transformações territoriais, considerando o movimento de
fronteiras, tensões, conflitos e múltiplas regionalidades na Europa, na Ásia e na
Oceania.
(EF09GE09) Analisar características de países e grupos de países europeus, asiáticos e
da Oceania em seus aspectos populacionais, urbanos, políticos e econômicos, e
discutir suas desigualdades sociais e econômicas e pressões sobre seus ambientes
físico-naturais.
(EF09GE10) Analisar os impactos do processo de industrialização na produção e
circulação de produtos e culturas na Europa, na Ásia e na Oceania
(EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-
industrial ante o problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos
alimentares e à matéria-prima.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.
(EF09GE16) Identificar e comparar diferentes domínios morfoclimáticos da Europa, da
Ásia e da Oceania.
(EF09GE17) Explicar as características físico-naturais e a forma de ocupação e usos da
terra em diferentes regiões da Europa, da Ásia e da Oceania.

Página 13 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.

4º BIMESTRE
Conteúdos: PAÍSES DESENVOLVIDOS DA BACIA DO PACÍFICO E REGIÕES POLARES
Capítulo 1: A Bacia do Pacífico
O círculo de fogo e a Bacia do Pacífico
Japão gigante do Oriente
A sociedade japonesa e a reconstrução do país
O Japão e a dependência de recursos naturais estrangeiros
Um complexo parque industrial
Japão grande exportador mundial
Um país populoso e densamente povoado
Agricultura e pesca intensiva
Ações/Habilidades:
(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em
várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções
militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares.
(EF09GE03) Identificar diferentes manifestações culturais de minorias étnicas como
forma de compreender a multiplicidade cultural na escala mundial, defendendo o
princípio do respeito às diferenças.
(EF09GE04) Relacionar diferenças de paisagens aos modos de viver de diferentes
povos na Europa, Ásia e Oceania, valorizando identidades e interculturalidades
regionais.
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
(EF09GE06) Associar o critério de divisão do mundo em Ocidente e Oriente com o
Sistema Colonial implantado pelas potências europeias.
(EF09GE07) Analisar os componentes físico-naturais da Eurásia e os determinantes
histórico-geográficos de sua divisão em Europa e Ásia.
(EF09GE08) Analisar transformações territoriais, considerando o movimento de
fronteiras, tensões, conflitos e múltiplas regionalidades na Europa, na Ásia e na
Oceania.
(EF09GE09) Analisar características de países e grupos de países europeus, asiáticos e
da Oceania em seus aspectos populacionais, urbanos, políticos e econômicos, e
discutir suas desigualdades sociais e econômicas e pressões sobre seus ambientes
físico-naturais.
Página 14 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE10) Analisar os impactos do processo de industrialização na produção e
circulação de produtos e culturas na Europa, na Ásia e na Oceania.
(EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-
industrial ante o problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos
alimentares e à matéria-prima.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.
(EF09GE16) Identificar e comparar diferentes domínios morfoclimáticos da Europa, da
Ásia e da Oceania.
(EF09GE17) Explicar as características físico-naturais e a forma de ocupação e usos da
terra em diferentes regiões da Europa, da Ásia e da Oceania.
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.

Capítulo 2: AUSTRÁLIA E NOVA ZELÂNDIA


A mineração australiana e pecuária neozelandesa
Implicações no meio natural nas atividades econômicas
Turismo uma atividade muito desenvolvida
O elevado desenvolvimento social
Exclusão social das minorias étnicas
Ações/Habilidades
(EF09GE03) Identificar diferentes manifestações culturais de minorias étnicas como
forma de compreender a multiplicidade cultural na escala mundial, defendendo o
princípio do respeito às diferenças.
(EF09GE04) Relacionar diferenças de paisagens aos modos de viver de diferentes
povos na Europa, Ásia e Oceania, valorizando identidades e interculturalidades
regionais.
(EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
(EF09GE08) Analisar transformações territoriais, considerando o movimento de
fronteiras, tensões, conflitos e múltiplas regionalidades na Europa, na Ásia e na
Oceania.

Página 15 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE09) Analisar características de países e grupos de países europeus, asiáticos e
da Oceania em seus aspectos populacionais, urbanos, políticos e econômicos, e
discutir suas desigualdades sociais e econômicas e pressões sobre seus ambientes
físico-naturais.
(EF09GE10) Analisar os impactos do processo de industrialização na produção e
circulação de produtos e culturas na Europa, na Ásia e na Oceania.
(EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-
industrial ante o problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos
alimentares e à matéria-prima.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.
(EF09GE16) Identificar e comparar diferentes domínios morfoclimáticos da Europa, da
Ásia e da Oceania.
(EF09GE17) Explicar as características físico-naturais e a forma de ocupação e usos da
terra em diferentes regiões da Europa, da Ásia e da Oceania.
(EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.
Capítulo 3: AS REGIÕES POLARES
A transformação do espaço Ártico
A Antártica
A fragilidade dos meios polares
Ações/Habilidades:
(EF09GE03) Identificar diferentes manifestações culturais de minorias étnicas como
forma de compreender a multiplicidade cultural na escala mundial, defendendo o
princípio do respeito às diferenças.
EF09GE05) Analisar fatos e situações para compreender a integração mundial
(econômica, política e cultural), comparando as diferentes interpretações: globalização
e mundialização.
EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-
industrial ante o problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos
alimentares e à matéria-prima.
(EF09GE14) Elaborar e interpretar gráficos de barras e de setores, mapas temáticos e
esquemáticos (croquis) e anamorfoses geográficas para analisar, sintetizar e
apresentar dados e informações sobre diversidade, diferenças e desigualdades
sociopolíticas e geopolíticas mundiais.
Página 16 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em
informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas
temáticos e com diferentes projeções cartográficas.
EF09GE18) Identificar e analisar as cadeias industriais e de inovação e as
consequências dos usos de recursos naturais e das diferentes fontes de energia (tais
como termoelétrica, hidrelétrica, eólica e nuclear) em diferentes países.

5. OBJETIVOS
Objetivo geral:
Fortalecer a formação inicial do residente, acadêmico do curso de Geografia
Licenciatura e a formação continuada do preceptor de Geografia na escola-campo,
visando a qualidade do exercício do magistério para o residente e de suas ações como
futuros profissionais de ensino de Geografia.
Objetivos específicos:
1. Contribuir para a formação inicial do residente, visando ao estabelecimento de uma
relação dialética entre a teoria e a prática;
2. Realizar encontros sistemáticos de estudos, discussões e planejamento com o
docente orientador, os residentes e os professores preceptores, com vistas a
compreender o funcionamento do Programa de Residência Pedagógica (PRP);
3. Realizar encontros sistemáticos de estudos da Base Nacional Comum Curricular
(BNCC) e teorias relativas à formação docente e à Geografia;
4. Possibilitar a inserção dos discentes residentes nas escolas, onde atuarão,
futuramente, para que compreendam e vivenciem o funcionamento da instituição
escolar;
5. Ampliar e fortalecer a relação entre o Curso de Geografia Licenciatura e a escola-
campo, visando ao aprimoramento da formação inicial;
6. Contribuir com a escola-campo para a realização de estudos, reflexões e
desenvolvimento de projetos, que abordem as necessidades técnico-científicas,
pedagógicas, práticas e políticas;
7. Contribuir para a adequação do currículo da formação inicial, tendo como
parâmetro a Base Nacional Comum Curricular (BNCC);
8. Possibilitar a observação e a experimentação de didáticas e metodologias, a partir
do trabalho dos preceptores;
9. Oportunizar a prática de regência de sala de aula, a partir de estudos e
planejamento em conjunto com o docente orientador e preceptores;
10. Refletir sobre a especificidade do ato de educar.

Página 17 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
6. METODOLOGIA
Uma vez que o objetivo da residência pedagógica é fortalecer a formação inicial do
residente, acadêmico do curso de Geografia Licenciatura e a formação continuada do
preceptor de Geografia na escola-campo, visando a qualidade do exercício do
magistério para o residente e de suas ações como futuros profissionais de ensino de
Geografia, procuramos apreender possibilidades de orientação dialética como o
caminho que melhor permite a compreensão de uma realidade dinâmica. A
metodologia que será utilizada é a do tipo pesquisa-ação, uma vez que envolve além
dos aspectos referentes à escola-campo, envolve também a ação do residente no
Programa de Residência Pedagógica em seus diversos momentos.
I ETAPA - Preparatória – Formação da equipe e planejamento
a) Leitura e compreensão da BNCC;
b) Participação de reuniões de estudos, em conjunto com docente orientador e
preceptores;
c) Ambientação na escola-campo buscando o conhecimento do contexto educacional e
cultural da unidade, os alunos e suas relações intersubjetiva e o seu contexto familiar;
d) Planejamento, organização e experimentos de técnicas de ensino, didáticas e
metodologias, a partir das reuniões de estudos e da observação do contexto escolar e
da sala de aula;
e) Diagnóstico e caracterização das necessidades didático-pedagógicas no campo de
atuação da Geografia, reconhecimento das características sócio-culturais e de
aprendizagem dos alunos das escolas, estudos sobre a comunidade e o entorno
escolar, com atividades didáticas sobre os aspectos sociais, ambientais, políticos,
econômicos e culturais do entorno da escola.
II ETAPA – Desenvolvimento de atividades formativas e didático pedagógicas; Análise
de livros didáticos de geografia: conteúdos, aspectos teórico-metodológicos, formação
dos conceitos e desenvolvimento de habilidades, linguagens, aspectos visuais e
conceituais (imagens, mapas, tabelas, gráficos).
a) Articulação das dimensões teóricas e práticas na perspectiva da formação do
professor em atenção às demandas das escolas, visando a preparação de aulas e
estratégias didáticas, preparação de mini-cursos, produção de cadernos didáticos,
síntese e análise didática, mapas conceituais, projetos educacionais, produção de
objetos de aprendizagem, produção de roteiros experimentais e banco de dados, além
da elaboração e execução de oficinas e aulas de campo envolvendo orientador,
preceptores, residentes e estudantes;
b) Realização a regência de sala de aula, sob a orientação do docente orientador e
preceptor (DESCREVER AQUI A METODOLOGIA DA REGÊNCIA, A PARTIR DA PROPOSTA
DO PLANO DE ENSINO E COMPLEMENTADA COM OUTRAS METODOLOGIAS
APROPRIADAS PARA O DESENVOLVIMENTO DOS CONTEÚDOS PROPOSTOS
necessita de plano de

);

Página 18 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
c) Desenvolvimento de respostas didático-metodológicas às dificuldades de
aprendizagem por meio do desenvolvimento de produções didáticas e de atividades de
ensino-aprendizagem de apoio, com o uso de diferentes linguagens e tecnologias,
como: cartográficas, imagéticas, fílmicas, artísticas, digitais, musicais, textos didáticos,
científicos, jornalísticos literários, imagens de satélite, fotografias aéreas;
d) Promoção de debate, o intercâmbio e a difusão de ideias sobre o ensino de
Geografia, através da promoção periódica de estudos coletivos de textos,
metodologias de ensino e dificuldades de aprendizagem em Geografia na educação
básica, estudo e discussão de documentos político-pedagógicos e curriculares da
escola e nacionais.
III ETAPA – Socialização e avaliação
a) Interação com subprojetos do PRP/UFMT e de outras instituições em eventos
científicos, semana acadêmica, workshops, website da UFMT objetivando
aprimoramento mútuo através da troca de experiências, visando aprofundar o estudo
sobre temas da Geografia e interdisciplinares e a interação entre universidade e
escola, como também apresentação de trabalhos resultantes de relatos e reflexões
sobre educação e ensino de geografia;
b) Ações de prática reflexiva e pesquisa, no desenvolvimento de ações de pesquisa a
partir das práticas de ensino nas escolas e do aprimoramento das habilidades de
leitura e escrita, por meio da elaboração de textos para composição de um livro sobre
as experiências didáticas e vivências na escola-campo;
c) Avaliação do resultado das ações desenvolvidas nas escolas visando à melhoria da
formação inicial e continuada do profissional professor de Geografia, por meio de
diálogos entre membros da equipe, alunos da escola-campo e comunidade;
d) Elaboração de um material de divulgação com trabalhos realizados pelos alunos da
escola-campo a partir das ações do PRP, visando socializar os impactos do PRP na
escola-campo e valorizar as relações entre universidade e escola, o trabalho coletivo,
os resultados de atividades de ensino-aprendizagem de Geografia e temas
interdisciplinares junto a alunos da escola.

7. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES


I ETAPA – Preparatória – Formação da equipe e planejamento (60 horas)
1- Preparação para a Residência:
a) Leitura e compreensão, profunda, de toda a documentação relativa ao Programa de
Residência Pedagógica iniciando pelo Edital CAPES Nº 06/2018 e Portaria GAB Nº 45,
de 12 de Março de 2018, visando ao conhecimento e entendimento do Programa do
qual farão parte;
b) Leitura e compreensão da Base Nacional Comum Curricular, com vistas ao
desenvolvimento da residência nas escolas-campo, na área de Geografia;
c) Participação de reuniões de estudos, em conjunto com o Professor Coordenadora de
Área, o(a) Professor(a) Preceptor(a), para a efetivação do Plano de Atividades da
Residência.

Página 19 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
2- Ambientação na Escola:
a) Ambientação na escola-campo, onde atuará, buscando o conhecimento do contexto
educacional e cultural dessa unidade educacional, os alunos e suas relações
intersubjetivas e o seu contexto familiar;
b) Planejamento, organização e experimentação de técnicas de ensino, didáticas e
metodologias, a partir das reuniões de estudos e da observação do contexto escolar e
da sala de aula, sob a orientação do docente orientador e do Preceptor.
II ETAPA – Desenvolvimento de atividades formativas e didático pedagógicas (320
horas, sendo 100 horas de regência, no mínimo)
1-Imersão na Escola:
a) Residência de Observação da Escola como um todo (funcionamento da escola,
equipe gestora, atividades da coordenação, atividades do corpo docente, extra-sala de
aula);
b) Elaboração de Relatório de Residência de Observação da Escola como um todo;
c) Residência de semi-regência (observação do trabalho do(a) Professor(a)
Preceptor(a) e auxílio em atividades como: monitoria dentro da sala de aula, correção
de exercícios, explicação de conteúdos, individualmente, a cada aluno da sala);
d) Residência de regência de sala de aula
A regência será iniciada em Fevereiro de 2019 após um breve período de observação
em sala de aula com os alunos do 9° ano A e B, aplicaremos conforme descrito no
plano anual os conteúdos abordados no plano de aula da escola/preceptor usando
como referência e objetivo as habilidades propostas pela BNCC.
Introduziremos os conteúdos conforme sequência didática pré - estabelecida pelo
preceptor e por nós residentes de forma á Identificar e avaliar as ações dos homens
em sociedade e suas consequências em diferentes espaços e tempos, de modo que se
construam referenciais que possibilitem uma participação propositiva e reativa nas
questões socioambientais do local para o global.

(Sugere-se: Destacar como será realizada a regência, sua relação teoria-prática. Destacar como
será efetivado o domínio do conhecimento pedagógico do conteúdo curricular e das ações
pedagógicas inerentes ao fazer docente. Destacar os aspectos da BNCC a partir dos planos de
aula e sequências didáticas. Destacar a produção de materiais didáticos para a intervenção
pedagógica. Para cada atividade de intervenção, deverá existir uma atividade diagnóstica
destacando-se as ações que serão feitas. Ao final de cada intervenção, faz-se necessária uma
autorreflexão por parte do residente acerca de sua intervenção. Abordar como será a vivência
das técnicas de ensino, didáticas e metodologias de trabalho em sala de aula, gestão do
cotidiano da sala de aula; prever projetos didáticos para o ensino de conteúdos e quais
atividades o residente irá desenvolver para avaliar a aprendizagem dos alunos. Caso seja
possível, o residente pode realizar pesquisa de campo à partir de um tema relacionado à
escola e à prática docente, proposto pelo professor preceptor, que seja passível de uma
investigação, utilizando-se referencial teórico e instrumentos de coleta de dados adequados.)

Página 20 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
III ETAPA – Socialização e avaliação (20 horas para relatório final e 40 horas para
avaliação e socialização)
1- Elaboração de Relatório Final
O relatório final seguirá modelo da Capes ou da Coordenação institucional. Serão feitos
registros semanais das atividades realizadas, incluindo-se reuniões de orientação.
2- Avaliação e socialização
a) Reuniões com a Professora Coordenadora de Área e o(a) Professor(a) Preceptor(a)
para avaliar o PRP e fazer proposições: acompanhamento pedagógico do projeto e
subprojetos e avaliação processual;
b) Socialização das atividades desenvolvidas, dos relatórios elaborados e das
proposições feitas, em relação ao PRP: Elaboração dos relatórios dos residentes e
socialização dos resultados do programa com a comunidade escolar e acadêmica.
(Para avaliação e socialização, prever as formas pelas quais se intenciona a divulgação da
experiência vivenciada no programa (até o momento, não há edital de recursos financeiros de
custeio; sugere-se não planejar atividades que dependam de recursos descentralizados)

Carga horária final da residência: 440 horas.

8. CRONOGRAMA

Residente com 18 meses:


14/08/2018 - Formação do preceptor e preparação do residente para o PRP;
Agosto/2018 à Janeiro/2019 - Ambientação e elaboração do plano de atividades (60 horas);
Fevereiro à Novembro/2019 - Imersão +100h regência (320h)
Fevereiro á Abril/2019 imersão + 25h de regência
Abril á Junho/2019 imersão + 25h de regência
Julho a Setembro/2019 imersão + 25h de regência
Setembro á Dezembro/2019 imersão + 25h de regência
Imersão ( 220h)
Regência (100h)
Dezembro/2019 - Relatório Final (20h)
Até 31 de Janeiro de 2020 - Avaliação e socialização (40h)

9. AVALIAÇÃO
Numa perspectiva transformadora, de consciências crítico-reflexiva, a avaliação é entendida
como processo de redimensionamento permanente da prática pedagógica dos sujeitos, bem
como da construção significativa da aprendizagem dos envolvidos. Nesse sentido, a avaliação

Página 21 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP
na residência pedagógica tem como objetivo que tanto o residente quanto o preceptor, o
docente orientador e os alunos da escola campo se constituem como sujeitos da práxis,
buscando despertar a curiosidade epistemológica no processo de construção, descontrução e
reconstrução crítica do saber. Assim, a avaliação é pensada para que os sujeitos envolvidos
possam construí-lo e vivenciá-lo de modo a colaborar para a ressignificação de suas práticas
pedagógicas e, ao mesmo tempo, para a construção crítica e significativa na produção do
conhecimento.
A avaliação será concebida e praticada como processo contínuo, objetivando diagnosticar,
analisar e redimensionar a prática pedagógica, tendo em vista a melhoria do processo ensino-
aprendizagem. Portanto, o processo de avaliação deverá permear todo o desenvolvimento do
programa, em todas as atividades do percurso formativo do residente, bem como constar de
momentos específicos com a intencionalidade.
Nessa perspectiva, o processo de avaliação levará em conta os seguintes critérios: a)
Capacidade de associar teoria e prática nas diversas etapas da residência; b) Compreensão e
apropriação autônoma e crítica do conjunto de informações transmitidas e debatidas na sala
de aula e na escola-campo; c) Capacidade de análise e síntese, demonstrada nas reuniões com
o docente orientador e preceptor e nos relatórios da residência; d) Participação ativa nas
diversas atividades desenvolvidas no decorrer da residência; e) Sistematização, oral e escrita,
de ideias e saberes, com rigor, clareza, coerência e sentido;
Na fase específica da regência o processo avaliativo levará em conta os seguintes critérios:
1- Quanto ao planejamento: a) Planeja todas as atividades; b) O planejamento é coerente com
o nível de aprendizagem e desenvolvimento dos alunos; c) Demonstra autonomia ao planejar
as atividades; d) Há coerência entre as partes do planejamento (conteúdo, objetivo,
metodologia, avaliação e tempo);
2- Quanto à execução do planejamento: a) Demonstra clareza dos objetivos que está
propondo alcançar em cada aula; b) Estabelece uma integração entre os conteúdos das
diferentes áreas de ensino; c) Utiliza diferentes situações de aprendizagem que atenda as
necessidades dos alunos; d) As atividades propostas são bem elaboradas - é importante prezar
pela textualidade dos materiais que utiliza em sala de aula; e) Explica o conteúdo com
segurança, obedece a uma seqüência lógica de apresentação, satisfaz curiosidades e esclarece;
f) Permite ao aluno participar das aulas, expondo suas idéias e opiniões sobre o que está sendo
estudado; g) Estimula os alunos a criarem hipóteses, buscarem soluções, pesquisarem e
interpretarem de modo a contribuir com o raciocínio lógico; h) Acompanha o desenvolvimento
das atividades realizadas em classe e as corrige.
3- Quanto à convivência no ambiente escolar: a) Mantém um bom relacionamento com os
alunos; b) Procura o preceptor e o docente orientador para tomar decisões sobre a proposta
de trabalho que está desenvolvendo; c) Mantém um bom relacionamento com demais
profissionais da escola; d) Demonstra satisfação e interesse em participar das atividades da
escola; e) É pontual e assíduo.
4- Quanto às atividades do grupo de estudo: a) Produz e apresenta atividades a serem
aplicadas na sala de aula de estágio; b) Traz para o estudo em grupo questões que mostram
envolvimento e reflexão com a realidade escolar; c) Contribui para a reflexão e solução de
questões trazidas pelos colegas do grupo e leva questões para serem discutidas com o grupo.
Para realizar o processo de avaliação, serão utilizados os seguintes instrumentos: observação
diagnóstica na escola-campo; fichas de avaliação a serem preenchidas pelo preceptor; diário
de campo da residência, portfólios, reuniões periódicas com o docente orientador; e relatórios
da RP.

Página 22 de 23
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL – RP

______________________________
Residente

_______________________________
Preceptor

_______________________________
Docente Orientador

Página 23 de 23