UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI DIEGO LEME DOMINGUES

A USABILIDADE E ACESSIBILIDADE EM INTERFACES DIGITAIS: A EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO COMO MEIO PARA A INTEGRAÇÃO SOCIAL

São Paulo 2010

São Paulo 2010 . sob a orientação do Prof. Dr. Drausio Vicente Camarnado Jr.DIEGO LEME DOMINGUES A USABILIDADE E ACESSIBILIDADE EM INTERFACES DIGITAIS: A EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO COMO MEIO PARA A INTEGRAÇÃO SOCIAL Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como exigência parcial para a obtenção do título de bacharel do curso Design Digital da Universidade Anhembi Morumbi.

......... ................. ....................................... .................................. 8 Referências Bibliográficas ..... 4................................. 2..SUMÁRIO 1........................................................... ................................. ................................................................. ............. Objetivo Geral .......................1......... 6 Metodologia ................ ..... 3 Objetivos ....... ............. 2....................... ........................................... 5......... 5 3... 9 .............................. . 5 Objetivos Específicos .......................... .............. .....................................2......... . .. . 7 Cronograma ............ 5 2......................................... Introdução .............................. ........................... ................................................... ............... 6........... . Justificativa............................. ....... ......

D. assim. onde encontrei forte relação com esta pesquisa. em Interação Humano-Computador e especialista renomado em usabilidade. realizar tarefas. temos que pensar em todos os perfis de pessoas que possam ter a necessidade ou simplesmente a curiosidade de utilizar um site. mas ninguém consegue usar. não tem relevância. com inúmeras possibilidades de obter informações. ele não se esforçará para isso. e a eficiência deles ao usá-la. e que ele consiga usar. Nesta pesquisa levanto como ponto de discussão a usabilidade e acessibilidade em sites que tenham como valor a responsabilidade social . considera -se: . empregamos o estudo da acessibilidade. ele pode muito bem não existir. e para o decorrer desse trabalho. seu grau de propen são a erros e o quanto gostam de utilizá -la. acessibilidade.3 1. Se sua interface funciona. tudo isso é criado com a intenção de alguém acessar e usar. Partindo desse principio. cada qual com suas limitações distintas. Se as pessoas não puderem ou não utilizarem um recurso. Nielsen (2007. ela não tem utilidade. e também tenho um grande apreço à seu trabalho. INTRODUÇÃO A Web nos proporciona hoje um espaço virtual que realmente é um grande universo. se uma site apresenta a seus usuários algum tipo de dificuldade. refere -se à rapidez com que os usuários podem aprender a usar alguma coisa. De acordo com o Decreto nº 5. E inúmeras vezes o usuário final não é considerado da forma que deveria. podemos perceber a importância da usabilidade na internet. podemos notar que. Quando desenvolvemos para o ciberespaço. Para facilitar o acesso desta diversidade de perfis. Ph. afinal. Mais especificamente. p XVI). se relacionar socialmente e muito mais. foi escolhido como objeto de estudo o site da Associação de Assistência a Criança com Deficiência (AACD). chamado de ciberespaço. Se o usuário não consegue navegar facilmente em seu site. o quanto lembram daquilo. argumenta: A usabilidade é um atributo de qualidade relacionada à facilidade do uso de algo. não tem a necessidade de existir. isto atrapalha a eficiência desta interface negativando a experiência do usuário. e sim procurará outro em que tenha o que ele necessita.296 de 2 de dezembro de 2004 .

(W3C.org.4 Condição para utilização. Mas será que está preocupação de integração social se reflete para os usuários de seu site. sistemas e meios de comunicação e informação. a acessibilidade não é exclusiva para deficientes físicos e sim ³ para todas as pessoas. Porém.br). localização. dos serviços de transporte e dos dispositivos.acessobrasil. dos espaços. a interface iniba as barreiras criadas pelas limitações do usuário e também que ele tenha facilidade em usar o site.´ A acessibilidade para web é dispor o conteúdo. cultura. mobiliários e equipamentos urbanos. a AACD. de modo que. tendo uma experiência positiva? .w3. por pessoa com deficiê ncia ou com mobilidade reduzida . www. independentemente do seu hardware. traz grande preocupação na prevenção. das edificações. qualquer pessoa consiga acessá-lo independente de suas limitações. capacidade física ou mental. habilitação e reabilitação e em favorecer a integração social de seus pacientes. www. A AACD por ser uma instituição que tem como foco deficientes físicos.org) Referência para reabilitação e ortopedia . com segurança e autonomia. língua. tem uma grande probabilidade de que exista usuá rios de seu site com deficiência física. de modo que. (Acessibilidade Brasil. e realize seus objetivos nele. software. total ou assistida.

Descrever tecnologias existentes que auxiliam a melhora da usabilidade e acessibilidade de interfaces digitais. uma proposta de re-design para o site da AACD.1.2. por exemplo. valores e missão. Apresentar o objeto de estudo. sua historia. Propor uma interface pensada no usuário final utilizando os conceitos de usabilidade e acessibilidade . OBJETIVOS 2. Objetivos Específicos Relatar como a usabilidade e a acessibilidade auxiliam a compor a experiência do usuário. 2. . AACD.5 2. Realizar um teste com usuário para levantar pontos de dificuldade na usabilidade e acessibilidade do site atual. melhora a experiência do usuário e deste modo pode favorecer a integração social dos mesmos. a AACD. Objetivo Geral Discutir como a usabilidade e acessibilidade quando aplicadas corretamente em interfaces digitais. que tenham como valor a responsabilidade social. formando assim. Analisar o site atual da AACD através de conceitos já citados e se ocorre algum tipo de exclusão social nesta interface.

melhorando a experiência do usuário e a disposição da informação. tornando a experiência do usuário muito mais rica e satisfatória. . mental ou até mesmo tecnológica. navegação. espero que essa pesquisa de caráter científico possa ajudar a criação de mais interfaces digitais. O projeto aqui apresentado tem valor técnico. deste modo. profissional e social suficiente para motivar o desenvolvimento deste. de modo que.6 3. de forma que. JUSTIFICATIVA Acredito que os conceitos de usabilidade e acessibilidade aplicados no ciberespaço hoje podem e devem ser mais bem pensado. interação e interfaces para sites. ajudem na navegação e na utilização de interfaces digitais e também na integração digital e social de pessoas que tenham qualquer tipo de limitação. seja física. que respeitem os conceitos de usabilidade e acessibilidade.

7 4. e embasamento teórico e também será usada para trabalho de campo a realização de teste de usabilidade com os usuários do site. e através deles discutir sobre como é formada a experiência do usuário. a usabilidade e acessibilidade. Para desenvolver está pesquisa será utilizado como referencial teórico o campo de conhecimento do design de interface. Os resultados desta pesquisa serão apresentados em formato de artigo escrito e como peça digital. . utilizando dois conceitos principais. será proposta um re-design do site atual da AACD. METODOLOGIA A metodologia desta pesquisa será baseada principalmente em pesquisa bibliográfica para levantamento de dados.

Painéis Criação dos painéis novembro / 2010 .2. Pesquisa Revisão da Literatura Projeto de pesquisa Apresentação do pré-sumario Redação da Pesquisa Organização dos elementos pré e pós textuais fevereiro / 2010 março / 2010 abril / 2010 agosto / 2010 setembro / 2010 5. Artigo Científico Transcrição da pesquisa setembro / 2010 5.8 5. Peça Digital Arquitetura de Informação Identidade Visual Desenvolvimento em HTML Teste com usuário setembro / 2010 setembro / 2010 novembro / 2010 novembro / 2010 5.1. CRONOGRAMA 5.3.4.

e Marie Tahir. Nielsen. Rio de Janeiro: Campus. 2007.Projetando Websites com qualidade. Jakob. Norman. Jakob. Homepage: 50 websites desconstruídos. Nielsen. Jakob. Rio de Janeiro: Elsevier. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Nielsen. Design Emocional ± Por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia-a-dia. São Paulo: Rocco. 2002. Projetando Websites. 2008. 2000. e Hoa Loranger.9 6. . Donald A. Rio de Janeiro: Campus. Usabilidade na Web .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful