You are on page 1of 8

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ

CAMPUS CASTANHAL
CURSO DE LICENCIATURA EM INFORMÁTICA

ALLAN CANDIDO DA SILVA

TOPOLOGIAS DE REDES DE COMPUTADORES

CASTANHAL
2018
Allan Candido da Silva

TOPOLOGIAS DE REDES DE COMPUTADORES

Trabalho apresentado à disciplina Redes de


Computadores, do Curso de Licenciatura em
Informática, do Instituto Federal de Educação,
Ciência e Tecnologia – IFPA, campus
Castanhal, como requisito avaliativo para o 1º
BI.

Docente: Allan Candido da Silva

CASTANHAL
2018
Introdução

Uma topologia de rede se refere à maneira como o canal no qual o meio


de rede está conectado aos computadores e outros componentes de uma rede
de computadores. Há várias formas nas quais se podem organizar a interligação
entre cada um dos nós (computadores) da rede. Objetivando em cada ocasião a
melhor estrutura para o compartilhamento de informações.
A estrutura topológica de uma rede computadores poder ser descrita física
e logicamente. A topologia física demonstra como as redes estão conectadas e
o meio de conexão dos dispositivos de redes, nós ou nodos. A forma com que
os cabos são conectados, e que genericamente chamamos de topologia da rede
(física), influencia em diversos pontos considerados críticos, como a flexibilidade,
velocidade e segurança. Já a topologia lógica demonstra à maneira como os
sinais agem sobre os meios de rede, ou a maneira como os dados são
transmitidos através da rede a partir de um dispositivo para o outro sem ter em
conta a interligação física dos dispositivos. Topologias lógicas são
frequentemente associadas à Media Access Control, métodos e protocolos.
Topologias lógicas são capazes de serem reconfiguradas dinamicamente por
tipos especiais de equipamentos como roteadores e switches.

1. Classificação das topologias de redes de computadores

A topologia de uma rede de computadores pode ter diferentes


classificações. As principais são:
 Barramento,
 Anel,
 Estrela,
 Malha,
 Árvore, e
 Híbrida.
1.1. Topologia em barramento
Rede em barramento é uma topologia de rede em que todos os
computadores são ligados em um mesmo barramento físico de dados. Essa
topologia utiliza cabos coaxiais. Para cada barramento existe um único cabo,
que vai de uma ponta a outra. O cabo é seccionado em cada local onde um
computador será inserido na rede. Com o seccionamento do cabo formam- se
duas pontas e cada uma delas recebe um conector BNC. No computador é
colocado um "T" conectado à placa que junta as duas pontas. Embora ainda
existam algumas instalações de rede que utilizam esse modelo, é uma tecnologia
obsoleta.

As vantagens do uso dessa topologia é o custo reduzido com o cabo de


rede, pois esta topologia utiliza um único cabo para interligar os dispositivos. A
facilidade no acréscimo de novas estações de trabalho. As desvantagens do uso
dessa topologia é que qualquer problema no cabo ou em alguma placa da rede,
fatalmente irá paralisar totalmente o tráfego e sua manutenção nesse caso fica
ainda comprometida pelo fato de não se saber exatamente a localização do
ponto do cabo ou qual placa da rede com defeito.

1.2. Topologia em anel


Na topologia em anel os dispositivos são conectados em série, formando
um circuito fechado (anel). Os dados são transmitidos unidirecionalmente de nó
em nó até atingir o seu destino. Uma mensagem enviada por uma estação passa
por outras estações, através das retransmissões, até ser retirada pela estação
destino ou pela estação fonte. Os sinais sofrem menos distorção e atenuação no
enlace entre as estações, pois há um repetidor em cada estação. Há um atraso
de um ou mais bits em cada estação para processamento de dados. Há uma
queda na confiabilidade para um grande número de estações. A cada estação
inserida, há um aumento de retardo na rede. É possível usar anéis múltiplos para
aumentar a confiabilidade e o desempenho.
As vantagens do uso dessa topologia é que se houver algum problema
com a rede local, poderá existir uma rota alternativa, dependendo da
implementação, como para o acesso a uma determinada CPU. As desvantagens
do uso dessa topologia é a dificuldade no acréscimo ou retirada de estações de
trabalho devido ao fato de ter que se abrir o anel.

1.3. Topologia em estrela


A topologia em estrela utiliza cabos de par trançado e um concentrador
como ponto central da rede. O concentrador se encarrega de retransmitir todos
os dados para todas as estações, mas com a vantagem de tornar mais fácil a
localização dos problemas, já que se um dos cabos, uma das portas do
concentrador ou uma das placas de rede estiver com problemas, apenas o nó
ligado ao componente defeituoso ficará fora da rede.

As vantagens do uso dessa topologia é alta confiabilidade e segurança,


já que cada uma das estações da rede possui seu próprio cabo de acesso à
rede. Outra, qualquer problema num ramo irá paralisar somente a ele mesmo,
não interferindo no restante da rede e facilidade no acréscimo de novas estações
de trabalho. As desvantagens do uso dessa topologia é que necessita de maior
quantidade de comprimento de cabos para interligar um determinado grupo de
estações de trabalho e necessidade do uso de um concentrador de fiação (HUB).

1.4. Topologia malha


Uma rede malha ou redes mesh é composta de vários nós/roteadores,
que passam a se comportar como uma única e grande rede, possibilitando que
o cliente se conecte em qualquer um destes nós. Os nós tem a função de
repetidores e cada nó está conectado a um ou mais dos outros nós. Desta
maneira é possível transmitir mensagens de um nó a outro por diferentes
caminhos. Todos os nós estão atados a todos os outros nós, como se estivessem
entrelaçados.

Redes do tipo malha possuem a vantagem de custo reduzido e são de


fácil implantação e bastante tolerantes a falhas. Esta topologia é muito utilizada
em várias configurações, pois facilita a instalação e configuração de dispositivos
em redes mais simples. Neste tipo de rede, o tempo de espera é reduzido e
eventuais problemas não interrompem o funcionamento da rede. Um problema
encontrado é em relação às interfaces de rede, já que para cada segmento de
rede seria necessário instalar, em uma mesma estação, um número equivalente
de placas de rede. Uma vez que cada estação envia sinais para todas as outras
com frequência, a largura da banda de rede não é bem aproveitada.

1.5. Topologia em árvore


A topologia em árvore é essencialmente uma série de barras
interconectadas e uma rede hierárquica, porque forma-se uma cascata.
Geralmente existe uma barra central onde outros ramos menores se conectam.
Esta ligação é realizada através de repartidores e as conexões das estações
realizadas do mesmo modo que no sistema de barra padrão.
Cuidados adicionais devem ser tomados nas redes em árvores, pois cada
ramificação significa que o sinal deverá se propagar por dois caminhos
diferentes. A menos que estes caminhos estejam perfeitamente casados, os
sinais terão velocidades de propagação diferentes e refletirão os sinais de
diferentes maneiras. Por estes motivos, geralmente as redes em árvore vão
trabalhar com taxas de transmissão menores do que as redes em barra comum.
A grande desvantagem na topologia em árvore, é que caso haja falha, a
rede pode ser comprometida.

1.6. Topologia híbrida


É a topologia mais utilizada em grandes redes. Numa topologia híbrida, o
desenho final da rede resulta da combinação de duas ou mais topologias de
rede. Assim, adequa-se a topologia de rede em função do ambiente,
compensando os custos, expansibilidade, flexibilidade e funcionalidade de cada
segmento de rede.

Numa topologia híbrida, o desenho final da rede resulta da combinação


de duas ou mais topologias de rede. A combinação de duas ou mais topologias
de rede permite-nos beneficiar das vantagens de cada uma das topologias que
integram esta topologia. Embora muito pouco usada em redes locais, uma
variante da topologia em malha, a malha híbrida, é usada na Internet e em
algumas WANs. A topologia de malha híbrida pode ter múltiplas ligações entre
várias localizações, mas isto é feito por uma questão de redundância, além de
que não é uma verdadeira malha porque não há ligação entre cada um e todos
os nós, somente em alguns por uma questão de backup.
2. Conclusão
A criação das redes de comunicação revolucionou a maneira de
comunicar a qual anteriormente era local agora passou a ser global e em
altas velocidades. Mas para a criação dessas redes devemos seguir certas
topologias de construção dessas redes e também alguns tipos de conexões
tudo isso contribui para que a comunicação chegasse ao seu estado atual.

Referências

TOPOLOGIA DE REDE. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida:


Wikimedia Foundation, 2018. Disponível em:
<https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Topologia_de_rede&oldid=53669329
>. Acesso em: 23 nov. 2018.
MENDES, Douglas Rocha. Redes de Computadores. São Paulo:
Novatec, 2007.
FOROUZAN, Behrouz A. Comunicação de dados e redes de
computadores. AMGH Editora, 2009.
KUROSE, James F.; ROSS, Keith W. Redes de Computadores e a
Internet. Uma nova, 2006.