2

Sumário
SATANÁS.............................................................6 ORIGEM DE SATANÁS:.....................................6 A NATUREZA DE SATANÁS:.............................8 A PERSONALIDADE DE SATANÁS:.................8 TRAÇOS DE SUA PERSONALIDADE:..............9 DESCRIÇÃO DA PERSONALIDADE DE SATANÁS.............................................................9 NOMES:..............................................................10 TÍTULOS:...........................................................10 REPRESENTAÇÕES:.........................................11 SUAS LIMITAÇÕES:.........................................11 A ATUAÇÃO DE SATANÁS..............................12 Em relação à Obra Redentora de Cristo:.............12 Em relação às nações:..........................................12 Em relação aos incrédulos:..................................13 Em relação ao que crê:........................................13 OS JUÍZOS DECRETADOS POR DEUS CONTRA SATANÁS:.........................................14 A DEFESA DO CRISTÃO CONTRA SATANÁS: .............................................................................14 A DOUTRINA DOS DEMÔNIOS......................15 ORIGEM DOS DEMÔNIOS:.............................16 A NATUREZA DOS DEMÔNIOS:.....................17 ONDE ENVIAR OS DEMÔNIOS?...................19
SÃO CONTROLADOS POR DEUS:...............19

3

RECONHECER A AUTORIDADE DO NOME DE CRISTO E O PODER DO SEU SANGUE. (Mt 9,1-8; At 3,6)................................................20 TESTAR OS ESPÍRITOS:...................................20 JULGAMENTO:.................................................20 DESTINO:...........................................................20 ENDEMONINHAMENTO:................................20 EXORCISMO:....................................................21 MANIFESTAÇÕES DOS DONS DO ESPÍRITO SANTO E AS IMITAÇÕES PARALELAS DOS ESPÍRITOS MALIGNOS...................................22 HIERARQUIA DE DEMÔNIOS........................23 PRINCIPADOS:..................................................23 POTESTADES....................................................24 GOVERNADORES............................................25 HOSTES ESPIRITUAIS.....................................25 ESPÍRITO DE JEZABEL.................................26 ESPÍRITOS SUBORDINADOS À JEZABEL...27 ESPIRITO DO ANTICRISTO............................29 COMO ENTRAM OS DEMÔNIOS...................29 HEREDITARIEDADE......................................29 DESOBEDIENCIA POR PARTE DOS PAIS...30 ATRITO ENTRE OS PAIS...............................30 MALTRATO DOS FILHOS..............................31 VIDA INTRA-UTERINA.................................31 PECADO.....................................................32 PERTENCES.....................................................32 CHOQUES........................................................32

4

TRANSFERÊNCIA..........................................33 PERSONALIDADE DOMINANTE.................33 RECINTOS.......................................................34 OBSESSÃO......................................................34 MALDIÇÕES....................................................34 LOJA MAÇONICA...........................................35

NOSSO CORAÇÃO Pv 20,27............................36 OBRAS DA CARNE..........................................37 PRINCIPAIS ÁREAS DAS ATIVIDADES DEMONÍACAS..................................................38 MANEIRAS PELAS QUAIS SATANÁS OPERA .............................................................................41 1) HERESIAS 1Tm 4, 1.2...................................41 2) ESPÍRITOS HEREDITÁRIOS.......................43 3) ALIMENTAÇÃO............................................43 4) FALSOS PROFETAS.....................................43 5) MÚSICAS DE ORIGENS DIABÓLICAS.....43 FORÇAS ESPIRITUAIS COM AS QUAIS NÃO PODEMOS TER CONTATO...............................44 MANIFESTAÇÕES DURANTE A LIBERTAÇÃO .............................................................................47 OS NOMES DO DEMÔNIOS..........................51 DOMINAÇÃO E ESPÍRITOS MATRIARCAIS.51 ESPÍRITOS MATRIARCAIS.............................52 QUEM PODE INTERCEDER POR LIBERTAÇÃO....................................................53 No Catecismo da Igreja Católica.........................54

5

Anjos caídos........................................................54 Apóstolos e o poder de expulsar o demônio.......55 Batismo e renúncia ao demônio e Exorcismos para expulsar os demônios..................................56 Idolatria e recurso aos demônios.........................58 Jesus e as tentações do demônio.........................60 Jesus e seu domínio sobre os demônios..............62 Libertação do demônio........................................66 Luta contra o poder das trevas............................68 Obras do demônio...............................................69 Origem do mal e Significação e etimologia da palavra "diabo"....................................................71

6

SATANÁS

Satanás é o antagonista central de Deus e do homem, ele é petulante, em seu orgulho se aventura se opondo aos planos de Deus. Contudo para destruir as almas ele precisa da cooperação do ser humano. Para a realização de seus planos contra Deus e as almas, ele também precisa da ajuda humana. Ele é forte, espírito e inteligente, contudo a Igreja e seus filhos têm autoridade sobre ele e seus demônios. Jesus ao ressuscitar o derrotou e o julgou. ORIGEM DE SATANÁS: “A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos: filho do homem, entoa um cântico fúnebre sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Eis o que diz o Senhor Javé: Eras um selo de perfeição, cheio de sabedoria, de uma beleza acabada. Estavas no Éden, jardim de Deus, estavas coberto de gemas diversas: sardônica, topázio e diamante, crisólito, ônix e jaspe, safira, carbúnculo e esmeralda; trabalhados em ouro. Tamborins e flautas, estavam a teu serviço, prontos desde o dia

7

em que foste criado. Eras um querubim protetor colocado sobre a montanha santa de Deus; passeavas entre as pedras de fogo. Foste irrepreensível em teu proceder desde o dia em que foste criado, até que a iniquidade apareceu em ti. No desenvolvimento do teu comércio, encheram-se as tuas entranhas de violência e pecado; por isso eu te bani da montanha de Deus, e te fiz perecer, ó querubim protetor, em meio às pedras de fogo. Teu coração se inflou de orgulho devido à tua beleza, arruinaste a tua sabedoria, por causa do teu esplendor; precipitei-te em terra, e dei com isso um espetáculo aos reis. À força de iniquidade e de desonestidade no teu comércio, profanaste os teus santuários; assim, de ti fiz jorrar o fogo que te devorou e te reduzi a cinza sobre a terra aos olhos dos espectadores. Todos aqueles que te conheciam entre os povos ficaram estupefatos com o teu destino; acabaste sendo um objeto de espanto; foste banido para sempre!” (Ez 28,11-19). “Então! Caíste dos céus, astro brilhante, filho da aurora! Então! Foste abatido por terra, tu que prostravas as nações! Tu dizias: Escalarei os céus

8

e erigirei meu trono acima das estrelas. Assentarme-ei no monte da assembleia, no extremo norte. Subirei sobre as nuvens mais altas e me tornarei igual ao Altíssimo. E, entretanto, eis que foste precipitado à morada dos mortos, ao mais profundo abismo. Detêm-se para ver-te melhor, e procuram reconhecer-te: Porventura é aquele que fazia tremer a terra, e abalava os impérios, que fazia do mundo um deserto, e destruía as cidades, e impedia os prisioneiros de voltarem para suas casas?” (Is 14,12)
A NATUREZA DE SATANÁS:

Ele é uma criatura de Deus (Ez 28, 14) e não o Criador. Ele é um ser espiritual (Ef 6,11.12). Ele é da ordem dos querubins (Ez 28,14). O mais exaltado das criaturas angelicais (Ez 28,12).
A PERSONALIDADE DE SATANÁS:

Ele possui intelecto e é astuto (2Co 11,3). Ele tem emoções (Ap 12,17) Ele tem vontades (2Tm 2,26).

9

Ele é tratado como pessoa moralmente responsável (Mt 25,41) É descrito com pronomes pessoais (Jó 1,6).
TRAÇOS DE SUA PERSONALIDADE:

Ele é homicida (Jo 8,44). Ele é mentiroso (Jo 8,44). Ele é um pecador contumaz (teimoso) (1Jo 3,8). Ele é acusador (Ap 12,10). Ele é adversário de Deus e dos cristãos (1Pd 5,8).
DESCRIÇÃO DA PERSONALIDADE DE SATANÁS

Satanás é uma pessoa, isto é, tem personalidade, porque possui vontades, desejos e sentimentos. É inteligente, sagaz e hostil. Inimigo declarado de Deus e dos homens, porque para ele não há perdão. O homem tem reconciliação com Deus, através do Nosso Senhor Jesus Cristo. Os maiores oponentes são os cristãos lavados pelo Sangue do Senhor Jesus Cristo e cheios do Espírito Santo, pois temos autoridade sobre ele e

10

seus anjos caídos. O ódio contra a humanidade é declarado por meio de guerras, destruições, fome e miséria no mundo. Deus nos revelou muito da pessoa dele nas Escrituras, para que não tome vantagens sobre nós. “… Para que Satanás não alcance vantagens sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios” (II Co 2,11).
NOMES:

Satanás = Adversário (Grego) Mt 4,10 e Jó 1. Diabo = Difamador, caluniador (1Pe 5,8). “Lúcifer” = Filho da alva (Is 14,12). Beelzebub = (Mt 12,24.27; Mc 3,22). Belial = (2Co 6,15 e 2Sm 23,6).
TÍTULOS:

Maligno = (Mt 13,19 e 2Cor 6,15). Tentador = Ts 3,5. Príncipe deste mundo = (Jo 12,31; Jo 16,11) (Trilogia satânica: FAMA ou SUCESSO, PRAZER e PODER). Príncipe das potestades do ar = (Ef 2,1.2). deus deste século = (2Cor 4,4). Acusador de nossos irmãos = (Ap 12,10).

11

Ladrão = (Jo 10,10). Homicida e Mentiroso = (Gn 4,8, Jo 8,44). Pai da mentira (Jo 8,44). Destruidor (Ap 9,11). Sedutor = ele tenta levar-nos a acreditar no que não é verdadeiro. (Ap 20,10) REPRESENTAÇÕES: Serpente = (Ap 12,9). Dragão = (Ap 12,9). Anjo do Abismo = Ap 9,11. Anjo de Luz = (2Cor 11,14. 15). Estrela caída = (Is 14,12; Ap 9,1) Estrela (Ap 1,20). Passarinheiro = (Sl 91,3). Aves = (Mt 13,4). Semeador de joio (Mt 13,25). Lobo (Jo 10,12). Leão que ruge (2Pd 5,8).
SUAS LIMITAÇÕES:

Não é onisciente = não pode estar em todo lugar ao mesmo tempo. Sua ação pode ser resistida pelo cristão (Tg 4,7).

12

Deus coloca limites em suas ações (Jó 1,12).
A ATUAÇÃO DE SATANÁS

Em relação à Obra Redentora de Cristo: a) Predição de conflito e derrota (Gn 3,15). b) Na tentação de Cristo (Mt 4,1-11). c) Satanás usou várias pessoas para tentar impedir a obra de Cristo (Mt 2,16; Jo 8,44; Mt 16,23). d) Ele possuiu o corpo de Judas para traí-lo (Jo 13,27). Em relação às nações: a) Ele as engana (Ap 20,3). b) Ele governa as nações através de seus enviados (Dn 10,13): “Kosmokrator” = Governadores do Mundo. “ARCHE” = Principados, magistrados, poderes. “EXOUSIA” = Autoridades, poderes delegados. “PNEUMA” = espíritos e “PONERIA” = Iniquidade, depravação, maligno = Forças espirituais do mal nas regiões celestes. c) Ele se prepara para a “BATALHA DO ARMAGEDOM” (Ap 16,13.14).

13

Em relação aos incrédulos: • Cega o entendimento (2Cor 4,4). • Arrebata a Palavra plantada nos corações (Lc 8,12). • Usa homens para se opor à obra de Deus (Ap 2,13; Jo 7,30). Em relação ao que crê: • Promove lutas e dissensões (Ef 6,10-18; 1Cor 1,10). • Acusa e planta dúvidas confusões (Gn 3, 1-5; Ap 12,10). • Por causa do orgulho, leva a mentir (At 5,3). • Influencia na área do sexo, levando ao pecado (1Cor 7,5; Gl 5,19) (Obras da carne). • A ocupar-se com este mundo (1Jo 2,15-17; 1Jo 5,19). • A orgulhar-se das questões espirituais (1Tm 3,6). • A depender da sua própria sabedoria e da força humana (1Cor 1,18-25; 1Cor 3,18-23; 1Cor 4,5). • Cansaço e desânimo (2Cor 4,8.16; Ap 3,9). • Perseguições (Ap 2,10; At 8,1; Mt 10,16-23). • Impedimento quanto ao serviço (1Ts 2,18).

14

• Falsos Mestres (2Cor 11,4; 2Pd 2,1-19). • Falsos Discípulos (Mt 13,38.39) são os joios. • Cria facções na Igreja, nos lares e comunidades (Tg 3,14-16). • Aprisiona e corrompe as mentes (2Cor 10,4.5). • Fará esfriar o amor entre os irmãos, tornandoos egoístas (Mt 24,12-14).
OS JUÍZOS DECRETADOS POR DEUS CONTRA SATANÁS:

• Expulso de sua posição original no Céu (Ez 28,16). • Julgado no Jardim do Éden (Gn 3,14.15). • Julgado na cruz do Calvário (Jo 12,31). • Expulso dos céus no final dos tempos (Ap 12,9). • Preso no abismo no inicio do Milênio (Ap 20,2). • Será lançado no Lago de Fogo (Ap 20,10).
A DEFESA DO CRISTÃO CONTRA SATANÁS:

• O Sangue de Jesus (At 20,28; Rm 3,26; Ef 2,13). • O Nome de Jesus Cristo (Hb 1,1-6; Fp 2,9-11). • A obra intercessora de Cristo (Jo 17,15; 1Tm 2,5.6).

15

• O cristão deve estar sempre vigilante (1Pd 5,8). • O cristão deve resistir a Satanás (Tg 4,7). • O cristão nunca deve falar de Satanás com desprezo (Jd 1,8 e 9). • O cristão deve usar a Armadura de Deus (Ef 6,11-18). • O plano de Deus pode incluir usar Satanás para propósitos benéficos na vida do crente (2Co 12,7). • Autoridade delegada pelo Senhor Jesus Cristo (Lc 10,19.20). Deus está permitindo que Satanás coloque tudo aquilo que vai dentro do seu coração, fazendo com que a intenção se transforme em obras, porque Deus julga sempre obras, isto é, visível aos olhos de Deus para que seja julgado conforme a Justiça divina. Satanás opera com restrição de Deus por causa da presença do Espírito Santo no nosso meio. Quando for retirado a Igreja e o Espírito Santo, aí então podemos sentir o mundo entrando num caos total.
A DOUTRINA DOS DEMÔNIOS

Os demônios existem e são grandemente afirmados pela Bíblia. Quando Satanás caiu do

16

Céu, levou consigo grande parte de seres angelicais, que quiseram segui-lo (Ap 12,4), ele possui um verdadeiro exército organizado, com os mais diversos escalões. Os que governam as nações e continentes como também os que fazem trabalhos mais imundos.
ORIGEM DOS DEMÔNIOS:

• Ponto de vista dos pagãos. (Almas dos homens maus já mortos). • Também do ponto de vista pagão. (espíritos desencarnados de uma raça pré-adâmica). • Descendência de anjos e mulheres antidiluvians (Gn 6,1-4). • Anjos caídos. Alguns estão presos e outros soltos a serviço de Satanás. (2Pd 2,4; Jd 1,6). • “TARTARUS” Traduzido por “INFERNO” os que estão amarrados. • “ABISMO” (Lc 8,31; Ap 9,1-3.10; Mc 9,25). Alguns foram expulsos por Cristo e foram para lá. • No N. T. é chamado de “DAIMON” (Mt 8,31). • DAIMÔNION 63 vezes traduzido por demônio.

17

• PNEUMATA espírito. Identificado 43 vezes como demônios.
A NATUREZA DOS DEMÔNIOS:

• São seres espirituais. Tanto os anjos caídos como os demônios são seres espirituais (Mt 8, 16; Lc 10,17.20). • Não cessarão de existir (Lc 20,36). • São moralmente pervertidos. São seres imundos (Mt 10,1; Lc 11,24), forças espirituais da maldade (Ef 6,12). • São numerosos (Mc 5,9). • Usam corpos de animais e pessoas para se manifestar (Mc 5,13; At 16,16). • Causam doenças mentais (Mc 5,4.5; Mt 4,24). • Aflige doenças físicas (Mt 12,22; Lc 13,11-16). • São imundos e ferozes (At 5,16; Mc 1,21-28). • Parecem ser religiosos (1Tm 4,1). São espíritos enganadores com falsa religião para nos afastar da Sã Doutrina. • Conduzem e induzem as pessoas ao pecado (Lc 4,1-13; At 5,1-11). • Manifestam-se através de grandes líderes (Ap 16,14).

18

• Possuem força sobrenatural. • Imitam os milagres de Deus, mas tem restrições, como no caso dos mágicos do Egito (Ex 8,5-7.19). • Possuem grande mobilidade. Existem várias castas e legiões. Por isso parece estar em vários lugares ao mesmo tempo. Mas Onipresente só Deus. • Eles não têm poder de criação. Podem criar uma ilusão visual falsa. • Estão atrás de cada ídolo (1Cor 10,19-21). • Eles podem falar Mc 5,9-12 • Eles podem crer Tg 2,19 • Eles podem exerce sua vontade Lc 11,24 • Eles sabem acerca de seu destino futuro Mt 8,29 • Eles reconhecem a JESUS como o Filho de Deus (possuem inteligência Mt 1,24) Tanto quanto satanás, eles podem agir dentro da vontade permissiva de DEUS e, em certas ocasiões cumprem sua vontade, Sl 78,49. • HABITAÇÃO DOS DEMÔNIOS E ANJOS CAÍDOS: • Habitam no segundo céu, na terra e no mar (Sl

19

18,10.11). • Estão presos nas trevas (Jd 1,6; 2Pd 2,4). ONDE ENVIAR OS DEMÔNIOS? O Senhor Jesus não enviou a legião ao abismo porque ainda não era o tempo. Alguns enviam para o deserto. Melhor entregar nas mãos do Senhor Jesus e pedir para enviar onde Ele quiser (Lc 8,31). SÃO CONTROLADOS POR DEUS: Deus, além de controlá-los, muitas vezes são usados para o bem e para sua glória. Em disciplinar um cristão. • a) Corrigindo erros (1Tm 1,19.20; 1Cor 5,5). • b) Cria discernimento (Jó 40,1-3; Jó 42,1-6). • c) Cultiva dependência (2Cor 12,7.9.10). São usados para derrotar o ímpio. Na punição do Egito Deus usou os próprios demônios (Sl 78,49). Para demonstrar o Justo Juízo de Deus, quando irão para o Lago de Fogo (Ap 20,10).

20

RECONHECER A AUTORIDADE DO NOME DE CRISTO E O PODER DO SEU SANGUE. (Mt 9,1-8; At 3,6). Nós temos a autoridade delegada por Ele (Lc 10,19.20).
TESTAR OS ESPÍRITOS:

Devemos testar os espíritos como diz em 1Jo 4,1-3.
JULGAMENTO:

Nós, cristãos, iremos julgá-los (1Cor 6,2.3). DESTINO: Estão condenados e conhecem o seu fim de eterno tormento (Mt 25,41; Ap 20,7-10). ENDEMONINHAMENTO: Significa “ter demônios” no grego “Daimonizomai” ou “Daimonozomenai”. Na Antropologia e na Sociologia costuma-se usar a palavra “possessão”, com o significado de incorporação. O ato de cair no chão ou falar com outra voz é “manifestação do demônio”. A

21

possessão integral do homem, espírito alma e corpo, só Deus pode possuí-lo. Os demônios não possuem o espírito do homem, sua atuação é na alma e no corpo físico.
EXORCISMO:

O exorcismo é constituído de várias orações oficiais feitas em nome da Igreja, e Deus ouve essas orações. Com efeito, existem tantas razões para isso! O exorcismo depende muito das causas que determinaram a possessão diabólica, uma vez que estas exercem muita influência sobre o possesso. Dou-lhe um exemplo simples. Se uma pessoa se consagrou a Satanás e fez o pacto de sangue com ele, é fácil entender que ela praticou um ato voluntário de doação de si mesma ao Maligno. Então, libertar tal pessoa torna-se muito mais difícil, faz-se necessário muito mais tempo do que o empregado para libertar um inocente, que foi vítima de um malefício causado por outra pessoa.(Pe. Amorth)

22

MANIFESTAÇÕES DOS DONS DO ESPÍRITO SANTO E AS IMITAÇÕES PARALELAS DOS ESPÍRITOS MALIGNOS. O homem que nasce de novo tem a habitação do Espírito Santo. Os que estão cheios do Espírito Santo operam os dons de 1Cor 12, como: CURAS, PALAVRAS DE SABEDORIA, CONHECIMENTO, etc. e recebemos uma Nova Identidade em Cristo Jesus. Quando uma pessoa está endemoninhada, também se torna uma pessoa diferente, recebe dons estranhos pela incorporação de espíritos malignos, às vezes, possui uma força descomunal, vozes estranhas, adivinha, lê sorte, fala também línguas estranhas demoníacas, levita, iluminismo, tem sentimentos, visões e revelações falsas, etc. As pessoas que se entregam voluntariamente, desenvolvem habilidades psicológicas e acabam se tornando escravos deles.

23

a eles, quanto ao caráter, expressão de amor (Ágape), evangelização, libertação, cura, etc. As pessoas que servem a Satanás, também tornam-se semelhantes a ele quanto ao caráter e até aspecto físico. Há características interiores no verdadeiro cristão, que os espíritos malignos não podem imitar, que são os “frutos do espírito santo: paz, amor, alegria, longanimidade, benignidade, mansidão e domínio próprio”. (Gl 5,22-23). aquele que serve a satanás e seus demônios tem uma característica marcante, não conhecem a paz e a liberdade.
HIERARQUIA DE DEMÔNIOS

Textos que indicam uma hierarquia de demônios: Dn 10, 13-20 (príncipe da Pérsia e Grécia), Ef 6,12, Cl 1,16) PRINCIPADOS: O termo “Principado” se define como um território, ou uma região que dá o título a um Principado. Ex. Dn 10. Os problemas persistem e de um forma ou de outra são uma praga na Igreja,

24

Lar, e podem indicar a presença de agentes do mal para causar problemas nesta área. Satanás tem um plano de batalha particular para cada área geográfica e cada grupo humano (família). Ele considera a densidade da população rural e urbana, conhece bem as raças, nacionalidades, tribos, clãs e famílias. Ele conhece muito bem o seu inimigo e está preparado para a luta. POTESTADES Também chamadas de Fortalezas: Este termo também traduz por autoridade, são os demônios sobre diversas áreas, se referem a gêneros de certos males. As opressões de poder entram nas famílias quando estas se entregam a pecados em particular. Podem ficar sob a força dos demônios, lideres religiosos, paróquias, comunidades, movimentos, países, cidades, bairros, ruas. Evitar a influência Se estou em um lugar em que há contenda devo tomar cuidado para não ser atraído. Ore especificamente - DEUS mostrará o espírito em particular.

25

Viver no espírito oposto, significa que quando vejo a influência de um espírito, eu preciso reagir de um modo contrário. Ex.: Se encontrarmos depressão, devemos decidir a louvar a Deus. Regozijar-nos em todas as coisas correspondendo a força espiritual de maneira oposta. Assim derrubamos esta potestade. GOVERNADORES “Kosmokratoras”, que significa “senhores do mundo”. Esta designação enfatiza a intenção de controlar, exercer a vontade sobre outros.
HOSTES ESPIRITUAIS

O significado é “maldade”. Sugere tudo que é altamente mau; destruidor por natureza. Eles não estão interessados numa zona geográfica, estão interessados em indivíduos, sobre sua conduta individual, seus hábitos e ações. Precisamos compreender que nesta luta contra principados e potestades estamos batalhando contra seres espirituais de vários graus de autoridade. Jesus Cristo deixou evidente que

26

era necessário “amarrar ao homem valente” antes de entrar na casa e pegar suas riquezas. Muitas pessoas estão presas a algum tipo de valente na sua vida; exemplos: Imoralidade, Pensamentos impuros, vícios, medos, falta de perdão, mágoa , angustia, depressão, como pode alguém entrar na casa do valente sem ter que amarra-lo e saquear à casa. Mt 12,29. Precisamos saber contra quem estamos lutando. Paulo disse que não dava golpes contra o ar, nem corria sem destino. 1Cor 9,26. ESPÍRITO DE JEZABEL Este espírito é um poderoso príncipe do ar. Foi revelado em Is 4, refere a ele como “a virgem filha da Babilônia” , Isaías está falando de um poder espiritual do ar sobre a Babilônia, chamada “senhora dos reinos”, Is 47,7. Ela se coloca no lugar de Deus quando declara: “Eu só, e além de mim não há outra” Is 47, 8. Ela sofrerá perda, Is. 47,9. Em Apocalipse 17 e 18, encontramos confirmação deste fato, a mulher vestida de púrpura, adornada com pedras preciosas e

27

pérolas, tendo na mão um cálice cheio abominações e imundícias de prostituição, Ap.18,7-8. Esse espírito vem se manifestando no mundo. Mas o povo do mundo não está apercebendo disso, ela é um espírito de muito orgulho, Is 47,10. Seu envolvimento abrange: a magia, o encantamento, astrologia, contemplação das estrelas, horóscopo, astrologia, Nova Era, Cristais, Agnosticismo, Projeção Consciente e Inconsciente, Movimento Homossexual, Movimento Pró-Aborto, Pró-Nudismo, Mãe das Abominações, implica em todo tipo de imoralidade esse é um grande espírito demoníaco que esta progressivamente operando nesses últimos dias. Veja Ap 2, 20-24, muito embora esse texto fala de uma mulher, essa alusão é referente a uma nação , povo e Igreja apóstata. ESPÍRITOS SUBORDINADOS À JEZABEL Vícios, fuga da vocação, afeição desordenada, engano, álcool, distorção da verdade, drogas, falsidade, hipocrisia, misticismo, orgulho,

28

glutonaria, pretensão, rebeldia, determinados medicamentos, passividade, teatrismo, nicotina, sonolência, confusão, contenda, espiritismo, frustração, necromancia, incoerência, briga, feitiçaria, guia de espíritos, esquecimento da palavra de Deus, contenda, possessão, impureza sexual, glutonaria rebeldia, orgulho, adultério, auto compaixão, desobediência, altivez, concupiscência, auto estima, falta de caridade, arrogância, depravação, compulsão, submissão ao ego ao desacerto de pessoas erradas, exibicionismo, teimosia, soberba, fantasias eróticas, obstinação, vaidade exagerada, fetichismo, fornicação, frigidez, incesto, pedofilia, homossexualismo, indecisão, falsa compaixão, masturbação, irresponsabilidade, prostituição, medo, indiferença, demora, religiosidade, falsas seitas, erros doutrinários, budismo, teosofia, legalismo, hinduísmo, testemunha de jeová, formalismo, islamismo, maçonaria, obsessão doutrinária, xintoísmo, ciências cristã, confucionismo, mormonismo, luxúria, tauismo, rosa cruz, bahaísmo, agnosticismo, ocultismo: hipnose, horóscopo,

29

levitação, magia branca/negra, olho gordo, leitura da mão, pêndulo, percepção sensorial, tarô, adivinhação, amuletos, análise, astrologia, bruxaria, análise escritura, astrologia, bruxaria, cartas, falso exorcismo, encantamentos, reza com matinho, feitiço. ESPIRITO DO ANTICRISTO Já manifesta no mundo de hoje é o espírito do Anticristo (1Jo 4,3). Esse espírito se manifestará nos últimos dias como o “homem da iniquidade” a besta (2Ts 2, 3.4).Nos últimos dias ele assentará no Templo em Jerusalém, como se fosse DEUS (2Ts 2, 7-9). A manifestação desse espírito está aumentando no mundo especialmente nos festivais de rock. Ex. Rock In Rio. COMO ENTRAM OS DEMÔNIOS HEREDITARIEDADE Ex 20,5. No ocultismo e em outras práticas pecaminosas, os espíritos podem entrar. Lembrem-se de Gl 3,13. É necessário que nos apossemos do que Jesus fez por nós, as pessoas

30

têm que ser encorajadas a exercitarem sua vontade própria e a crerem que já foram libertas da maldição da Lei. É preciso usar de autoridade sobre os espíritos hereditários ou familiares que perseguem as pessoas. Mas é preciso apossar-se da Quebra de Maldição e reconhecer que Deus a libertou. DESOBEDIENCIA POR PARTE DOS PAIS Quando os pais, especialmente o pai, não segue a Jesus Cristo, o lar fica sujeito a ataques demoníacos, como resultado, os filhos podem crescer rebeldes, não há quem impeça de aderirem a todo tipo de práticas sexuais e outras práticas que trazem demônios ao lar. Os pais encorajam seus filhos a fumarem e a beberem podem levá-los à dependência de vícios e causarlhes opressão, e procurarem vícios que podem causar dependências físicas e espirituais. ATRITO ENTRE OS PAIS As crianças podem ficar cheias de medo, abrindo portas para o espírito de medo, que entram acarretando doenças físicas como a asma, por

31

exemplo. MALTRATO DOS FILHOS Permite a entrada de demônios. Conforme a criança vai amadurecendo, não terá capacidade de perdoar, espíritos de amargura. VIDA INTRA-UTERINA Os espíritos de rejeição ou de aborto entram geralmente quando a mãe sente rejeitada ou quando rejeita a seu próprio filho. Esses espíritos entram na criança antes do nascimento e permanecem nela durante toda a vida. Os demônios podem facilmente entrar no feto quando ocorre um choque ou trama da mãe. Uma forma efetiva de libertação pode ser pedir à pessoa rejeitada que declare Ef 1,6.7, enfatizando que a pessoa é aceita “no Amado”, e que portanto ela deve declarar que aceita a si mesma. Deste modo o aprisionamento causado pela rejeição é rompido.

32

PECADO

Tg 1,14. É certo que, por trás de cada pecado há um espírito maligno, e, se continuarmos com o pecado, consequentemente abriremos espaço para espíritos. Exemplos disso são a masturbação, a luxúria e outras práticas que crescem até nos aprisionarem. Devemos ser cuidadosos para não permitir que os espíritos malignos entrem pela “porta” de nossos olhos e de qualquer sentido que seja uma porta para a nossa alma. (Mt 5, 29). Nossos pensamentos e atitudes devem ser puros (2Cor 10,5). PERTENCES Às vezes possuímos objetos relacionados com o cultos, superstições, em nossas casas e ou trabalho, e isso é abominação aos olhos de Deus (Dt 7, 26). CHOQUES Traumas causados por morte, separação, acidentes, etc, podem permitir a entrada de espíritos malignos. Satanás não respeita ninguém

33

e aproveita qualquer oportunidade. Em casos assim, depois da libertação, é aconselhável orar pela cura das memórias da pessoa. TRANSFERÊNCIA É muito fácil para os espíritos malignos se introduzirem em uma pessoa através do ato sexual fora do casamento, pois a atividade demoníaca passa de um corpo para o outro. PERSONALIDADE DOMINANTE Pessoas com personalidade dominante frequentemente provocam a transferência de espíritos para outras pessoas. Observação: Ao ministrar a cura e libertação, precisamos reconhecer a autoridade de Jesus Cristo em nossas vidas, Os demônios tentarão entrar em nós através da pessoa para quem estamos ministrando. Por essa razão, não é prudente que um homem ministre sozinho a uma mulher, ou vice-versa.

34

RECINTOS Casas que foram usadas para alguma prática de imoralidade ou práticas diabólicas também expõem seus moradores à influência demoníaca. OBSESSÃO Geralmente o espírito de rejeição se transforma em obsessão. MALDIÇÕES Podem resultar dos grandes ataques de demônios que podem afetar famílias durante gerações. Sintomas que podem indicar maldições: • a) Colapso mental e emocional • b) Doenças frequentes ou crônicas • c) Repetidos fracassos, também relacionados com o sexo oposto • d) Rompimento de casamento • e) Continua recessão financeira • f) Propensão a acidentes Na Bíblia , há vários tipos de maldição: • 1) Havia 12 maldições para os que quebravam

35

a Lei Mosaica Dt 27,15-26. • 2) Paira uma maldição sobre aqueles que amaldiçoarem a Abraão e seus descendentes (obviamente aqueles que praticam o antisemitismo), Gn 12,3. • 3) Pessoas que possuem autoridade sobre nós podem nos amaldiçoar Gn 31,32, Gn 35,16 e Mt 27,25. LOJA MAÇONICA Outra forma de opressão hereditária pode vir por meio desta organização maligna. Esta “loja” adora os deuses Baal e Astarote. Foi fundada na Inglaterra em 1717, como uma religião universal. Jesus não é o centro e os votos são feitos totalmente contra a Palavra de Deus. As pessoas cujos pais pertencem à loja, podem com toda certeza notar que estão sob o domínio de um espírito opressivo. Até que o indivíduo renuncie ao envolvimento de seus pais e ancestrais (os perdoe), e ordene ao espírito de maçonaria que se retire, sentirá que há sobre ele uma influência oculta. O poder do príncipe que domina esta “loja”, é

36

tremendo e esta diretamente ligado ao trono de Satanás. Astarote (Jz 2,13; 1Sm 7,3, 12,10: 1Rs 11, 5-33 , é a esposa de Baal. Ela foi associada à estrela vespertina e foi a deusa da fertilidade e da guerra. Na Babilônia ela era cultuada como Ïshtar”. Em aramaico seu nome é “Athtart”; para os gregos ela era “Astarte” ou “Afrodite” e era “Vênus”, para os romanos. Ela governa as estrelas e está no segundo céu. NOSSO CORAÇÃO Pv 20,27 Podemos Ter nascido de novo, mas será que deixamos que Cristo seja o Senhor de nossas vidas? Isto envolve permitirmos que o Espírito Santo tenha total liberdade para examinar profundamente o nosso coração. Algumas pessoas chegam a permitir, porém ainda mantém dentro dos corações elementos de inveja, ciúme medo, rebelião, ressentimentos e outras atitudes erradas que dão poder à Satanás em trabalhar contra suas vidas e introduzir poderes demoníacos. Em At 5,3, vemos que Pedro reconheceu um espírito na vida de Ananias e

37

Safira, tiveram como consequência a morte. A falta de perdão é também uma porta de entrada a opressão de demônios. Veja em Mt 18,34.35. Os verdugos (ou atormentadores) são demônios. Está claro que os Cristãos podem Ter demônios, e alguns se dá por herança, ou seja, como resultado dos pecados de pais. (Deuteronômio e Êxodo falam sobre isto). Outra vezes, o fato ocorre como resultado dos pecados do próprio Cristão. Assim, necessitamos do Dom de discernimento de espíritos no Corpo de Cristo para nos auxiliar a discernir as forças demoníacas e ajudar a outros na comunidade a serem livres de fato. OBRAS DA CARNE Temos que fazer distinção entre as obras da carne e as do diabo. A Bíblia descreve essas obras como resultado da velha natureza de Adão. Essa velha natureza precisa ser crucificada na cruz de Cristo. Paulo diz em Rm 6,4-6, que nós já fomos sepultados com cristo, por isso a velha natureza antes da conversão deve permanecer morta, crucificada.

38

Muitos Cristãos culpam os espíritos malignos pela falta de autocontrole, e por seu fracasso em colocar a velha natureza na cruz. O único meio de lidar com o velho homem é a cruz de Jesus. Rm 6, 11-14. A Palavra de Deus requer que sejamos fiéis a DEUS, e que tenhamos o fruto para a santificação. Rm 6,22, Gl.5,16-21, se andarmos no espírito teremos o fruto.
PRINCIPAIS ÁREAS DAS ATIVIDADES DEMONÍACAS

• a) Nossas atitudes, emoções, relacionamentos, 1Ts 5,23, Satanás tenta aprisionar especialmente na área de nossos relacionamentos, com espíritos de medo, de ressentimento, ódio, rebelião, tomando conta de nossa vida emocional, especialmente nossas relações com as pessoas que nos são mais íntimas. • b) Nossos pais Ef 6, 2.3, Dt 27,16, Quando não honramos nossos pais, os poderes malignos se apossam de nós. • c) Outros relacionamentos Ef 5,25.28, Atitudes e relacionamentos errados podem causar sofrimento originado por demônios.

39

• d) Falta de perdão Mt 18,4.35, Isto é uma forte razão para a entrada de Satanás. Deus permite que “atormentadores” nos oprimam. • e) Pensamentos Nossas mente faz parte da área espiritual, a qual Satanás atacará se tivermos pensamentos de dúvida, incredulidade, indecisão, controvérsia, etc. • f) Pensamentos impuros _ Uma mente carnal é um terreno fértil para pensamentos impuros. Ao lermos livros pornográficos, filmes no cinema, tv, (novelas), Internet, som com origem diabólicas e pecaminosas, permitimos que a nossa mente se corrompa através de nossos sentidos, pensamentos impuros poderão invadir nossa mente, provocando hábitos impuros. Neste ponto o espírito de luxúria toma conta, além de vir acompanhado de outros espíritos malignos. • g) A Língua Em uma publicação recente, psiquiatras declaram que as pessoas falam cerca de 200 mentiras por dia, sem nem mesmo o notarem. O espírito de mentira pode se instalar em nossa língua, tanto quanto o espírito de blasfêmia, linguagem obscena e fofoca. Nota: Convém notar que quando intercedemos por uma

40

pessoa para que receba o batismo no Espírito Santo, pode acontecer de outro espírito, que não o espírito de Deus, repouse em sua língua, e ela comece a falar em uma língua demoníaca. Se acontecer de a pessoa entrar numa espécie de transe, e começar a falar mecanicamente, sem perceber o que está fazendo, podemos concluir que é uma manifestação de língua demoníaca. Nesse caso é necessário expulsar o espírito língua da pessoa, e, então clamar que o Espírito Santo libere o seu poder. • h) Sexo Devemos nos lembrar que os demônios desejam ter um corpo físico a fim de se manifestarem. Um demônio de sexo precisa de órgãos sexuais para exercitar a luxúria. • i) Sexo violento Os demônios que são liberados nesta prática, são de maior depravação, gerando exploração e falta de prazer e realização. • j) Masturbação É errado professores cristãos dizerem que a masturbação é normal e que deve ser incentivada. Muitos demônios entram quando pessoas se entregam à prática da masturbação. • k) Vícios Muitas pessoas são viciadas em fumo, álcool, glutonaria e algumas vezes isto é

41

resultado da falta de amor próprio ou de frustração. Essa frustração pode entrar em nossas vidas quando ainda crianças e ou durante um relacionamento sentimental traumatizante. E, a fim de que haja libertação, é necessário que haja arrependimento e desejo genuíno de ser liberto. É interessante notar que, por vezes, ao orarmos por pessoas com problema de fumo, por exemplo, e impormos as mãos sobre suas narinas, enquanto elas inspiram e expiram, pode haver alguma manifestação demoníaca (esta experiência tem sido utilizada no Ministério de Libertação). • l) Doenças Muitas alergias, problemas cardíacos, artrites, cânceres e outras enfermidades semelhantes, podem Ter origem demoníaca. O espírito de enfermidade pode entrar e aprisionar a pessoa fisicamente (Lc 13,11).
MANEIRAS PELAS QUAIS SATANÁS OPERA

1) HERESIAS 1Tm 4, 1.2 São “verdades” levadas ao extremo, que terminam se distanciando da verdadeira fé cristã. Alguém se desperta para um certa “verdade” e, ao

42

invés de trazê-la a um equilíbrio pleno através da Palavra de Deus, entrega-se mais e mais àquela “verdade”, até se afastar totalmente da Palavra de Deus. No final, a fim de sustentar sua tese até que caia em completo erro. Há inúmeros exemplos de Heresias no mundo. Citamos alguns: • a) Testemunhas de Jeová Eles seguem um ponto das Escrituras, no qual se apegam de tal forma, que não ouvirão qualquer argumento em contrário. Assim como comprovado por vídeos, livros e fotos. (Possuem sua própria tradução da Bíblia.) Uma forma de heresia. • b) Mórmons Encontramos sempre um príncipe satânico por trás de tais formas de doutrina. No caso do Mormonismo, os príncipes são Moroni e o príncipe chamado Manassés. • c) Maçonaria Deuses são adorados nos cultos maçons, entre os quais, Baal e Astarote e, em ordens superiores. O próprio Lúcifer. É interessante notar que há uma forte conexão entre a maçonaria e o mormonismo, já que muitos de seus deuses são semelhante.

43

2) ESPÍRITOS HEREDITÁRIOS Podem Ter vindo através dos pais, que, por sua vez, os receberam através dos avós. O Espírito Santo é muito preciso nesta área quando ministramos libertação. 3) ALIMENTAÇÃO Há pessoas que se deixam influenciar por várias ideias preconceituosas a respeito de alimentação, como não comer carne, mas apenas vegetais. Beber urina, comer fezes, O Apóstolo Paulo chama essas ideias de “falsas doutrinas”, e são também brechas para demônios. (1Tm 4,1-5: Rm 14,2.3). 4) FALSOS PROFETAS Veja 2Pd 2,1; 1Jo 2,18; Mc 13,22; 1Jo 2,19-22; 1Jo 4, 1-3 . 5) MÚSICAS DE ORIGENS DIABÓLICAS (ROCK ETC…) Lembremo-nos que o termo “Rock and Rool” (dance e role) tem sua origem no ato sexual, e que o ritmo da música atrai

44

poderes demoníacos. Veja Ez 28,13-15. Dia após dia, verificamos uma manifestação mais intensa do anti-cristo na música rock, inclusive nas letras das músicas e nas mensagens subliminares. Importante: Um dos grandes perigos da música no contexto da Igreja, é o espírito de orgulho que pode se apossar de nós ao cantarmos. Precisamos vigiar para que adoremos a Deus e não à música em sí. Um dos grandes impedimentos na busca do poder do Espírito Santo pode ser o ministério de musica, pois este pode levar os membros a oferecerem resistência ao poder do Espírito.
FORÇAS ESPIRITUAIS COM AS QUAIS NÃO PODEMOS TER CONTATO

• a) Contatos espirituais proibidos: Estas práticas estão debaixo da maldição de Deus (Dt 18,9-14). • b) Contatos com os mortos : São espíritos familiares que se manifestam através de gerações nos lares (Hb 9,27). • c) Quiromancia Is 47, 12.13.

45

• d) Feitiçaria: Encontramos encantamentos, maldições e espíritos hipnóticos operando. O uso de objetos de sorte, como figas e talismãs, e a prática de magia estão incluídos neste ponto. Veja At 8,9-11; At 19, 17: Gl 3,1; Ap 9,20.21: Apc 18,23, Ap 21,8. • e) Encantamentos e Feitiços em nossos lares: Objetos de sorte, talismãs, estatuetas de buda, elefante, ou qualquer objeto relacionado à idolatria e a bruxaria. Veja Dt 1, 25. 26 e At 19, 17-19, Salmos 115. • f) Yoga: A ela acrescentamos determinadas artes marciais e práticas de acupuntura. Devemos sempre observar a filosofia por detrás de cada uma dessas atividades em particular. Por exemplo, no caso da Yoga, pode ocorrer de praticarmos seus exercícios, pensando não existir nenhum problema relacionado a eles, mas muitas de suas práticas da Yoga, está o elemento oculto de adoração. Portanto, se praticarmos essas artes, estaremos convidando espíritos a se fixarem em nossos corpos. • g) Acupuntura : Sua origem está no imperador Huang Ti, o qual concluiu, através de um estudo

46

sobre as estrelas, que existe uma harmonia e equilíbrio no universo. Há definitivamente uma relação entre a acupuntura e a astrologia, pois referem-se a uma “energia” ou “força” chamada “CHI”, a qual supostamente entra em nossos corpos ao nascermos, e dele sai ao morrermos. Essa força flui pelo corpo, por meio de dois sistemas chamados “YANG” que é o princípio do sexo masculino e representa o SOL e “YIN”- que é o princípio do sexo feminino, e que representa a LUZ. “YANG” e “YIN” , parecem correr pelo corpo através de canais chamados “meridianos” , os quais, por sua vez, vão para dentro da pele e pelo corpo por um sistema de quatorze meridianos principais, ligados por quinze canais lunares, e quarenta e sete meridianos subsidiários, passando através da pele por trezentos e sessenta e cinco pontos. Paralelas à esta prática, existe uma filosofia envolvendo o sol, a lua e os dias do ano. Os poderes psíquicos por trás da acupuntura podem trazer opressões espirituais, ainda que haja uma cura física. • h) Artes Marciais : Depende da filosofia do estilo, se não houve em sua fundação nenhuma

47

ligação com demônios, não há problemas, mas um estudo profundo sobre as práticas das diversas artes marciais descobriu que os seus praticantes recebem espíritos de violência e raiva, os quais manifestam de maneira exagerada, sempre que se intercede pela libertação dos envolvidos. Convém examinarmos a filosofia que permeia essas práticas, não olhando apenas as atividades em sí • i) Iridologia : “Diagnóstico da Iris”, é também, juntamente com a acupuntura, uma das antigas formas chinesas de cura e que tem envolvimento com a astrologia. Os chineses, há três mil anos, dividiram o olho humano em cinco partes concêntricas, a fim de fazerem um diagnóstico. As alterações de doze campos, correspondentes aos signos astrológicos do Zodíaco. Está claro que tal prática é baseada no ocultismo, e deve ser totalmente evitada pelo cristão. As curas que vêm são acompanhadas por opressões espirituais.
MANIFESTAÇÕES DURANTE A LIBERTAÇÃO

Frequentemente, presenciamos manifestações que ocorrem na ministração da libertação. Em alguns casos, não há qualquer tipo de manifestação, pois

48

o espírito maligno sai silenciosamente. No entanto, devemos Ter sempre uma prova em nosso espírito de que, de fato, o demônio saiu. At 8, 7, vemos uma manifestação clara. Existem várias formas de manifestações e, por esta razão, é sábio não colocarmos leis nessas manifestações, tais como: “Se não houver vômito, não houve libertação.” Há várias formas de manifestações: assobios, tosses, gritos, choros, cuspis, arrotos, bramidos, vômitos, tremedeiras, tremores violentos, odores fétidos, latidos, (muitas vezes, quando o espírito se manifesta, a pessoa começa a uivar para a lua, como a um cão). As vezes o espírito de morte se manifesta fazendo a pessoa rastejar como cobra (barriga/costa), ou ficar estática, como morta. Veja (Mc 9, 26.27. Em casos assim, devemos dar uma ordem de comando, para que a pessoa se levante em nome de Jesus Cristo. No caso de um espírito de serpente, a pessoa se move como uma serpente e até produz silvos. Durante a expulsão, muitas vezes, os demônios se alojam na saliva da pessoa. Por isso é comum,

49

especialmente no caso de espíritos de fornicação, vermos a pessoa expelir uma espuma branca pela boca. Isso não significa que a saliva seja demônios, mas sim, que ela tem servido como abrigo no qual eles têm habitado. Espíritos de medo levam a pessoa a chorar soluçando ou sussurrando, e até a deitar-se. Os espíritos de ódio dão rugidos altíssimos. Espíritos de fumo frequentemente surgem com tosse ou respiração ofegante. Muitas vezes, ocorre do espírito usar a voz da pessoa, mas é perfeitamente possível detectar que não é a pessoa que está falando. Inclusive, muitas vezes os espíritos revelam seus nomes ao ordenarmos que o façam. O espírito de violência pode ser manifestado na pessoa, mostrando uma força sobrenatural, sendo que, por vezes até os dedos da pessoa ficam tortos. A masturbação algumas vezes se manifesta por movimentos nos dedos ou por sangue expelido pela boca, pois ao serem expelidos do corpo da pessoa, os espíritos cortam-lhe a pele. Pode ocorrer também de, no momento da libertação, os

50

espíritos exalarem um cheiro forte, semelhante ao sulfato, de odor desagradável, exatamente oposto à suave fragrância do Espírito Santo. No caso de demônios nos olhos, durante o processo de libertação é possível notar que os olhos da pessoa se assemelham a pequenos olhos de porco. Demônios zombeteiros manifestam-se rindo de nós e contorcendo o rosto da pessoa. Outra manifestação frequente de demônios ao serem expulsos é a do bocejo. Estes espíritos fazem as pessoas dormirem durante as reuniões. O espírito de orgulho pode manifestar-se pela pessoa que se encontra em pé ou sentada numa posição muito ereta, e que cruza os seus braços sobre o peito. Isto é manifestado pelo espírito que chama a si mesma de importante. O medo e tensão podem causar dores na nuca ou no pescoço. lembremo-nos que os demônios são extremamente astutos e tentarão sempre se esconder de nós, a fim de nos enganar.

51

OS NOMES DO DEMÔNIOS Durante uma libertação demorada, o Espírito Santo nos dá, em sequência, os nomes dos espíritos envolvidos. Frequentemente, eles estão em grupo, e um mesmo espírito pode aparecer em outros grupos. Por exemplo, sob a direção da angústia, podemos encontrar o ódio, a falta de perdão, a raiva, nomes falsos, e violência, da mesma forma, em outro grupo liderado pela contenda, podemos encontrar a angústia, a falta de perdão, o ódio e o ressentimento.
DOMINAÇÃO E ESPÍRITOS MATRIARCAIS

Esta pode ser uma forma de feitiçaria. Se nós procurarmos dominar nossos filhos de uma maneira fora das escrituras (palavra de Deus), estaremos nos sujeitando ao espírito de feitiçaria operando através de nós. É importante que todos nós sejamos cuidadosos neste particular, especialmente se dispormos de algum tipo de autoridade. Esse espírito tem provocado verdadeiros desastres em comunidades onde o coordenador assume autoridade absoluta sobre o

52

rebanho, não dando espaço para que ninguém traga alguma nova idéia ou meta (Hb 13,17 e 1Pd 5,5). ESPÍRITOS MATRIARCAIS Esta é uma das principais causas de casamentos desfeitos, assim como é a causa de muitas mulheres se sentirem rejeitadas e incapazes de solucionarem seus problemas no casamento. Da mesma forma, homens que foram sujeitos à dominação, têm muitas vezes tendências homossexuais, ou são fracos e não têm capacidade para enfrentar suas responsabilidades matrimoniais. É contrário às escrituras que os pais dominem a seus filhos de modo a afastá-los de Deus. Este espírito é sutil e tenta dominar de diversas formas, inclusive formando esposas dominantes. Nem sempre este demônio manifesta no temperamento forte de uma mulher, ou seja, muitas vezes ele camufla com uma falsa submissão, mas que tem um domínio sutil sobre o marido, nas decisões ou nas maneiras de

53

contornar esse fim, até mesmo o seu corpo. Com o passar dos anos tais esposas tendem a exercer o controle sobre as mentes e ações de seus maridos e filhos, através desse espírito dominador. Esse espírito é um dos filhos do espírito de jezabel, e é um espírito de feitiçaria “encantamentodomínio”. Ele pode vir tanto dos pais do marido, quanto da esposa, ou de ambos. É a causa principal do fim de casamentos e problemas familiares. Até que esse espírito seja combatido, o problema entre o casal, permanecerá. QUEM PODE LIBERTAÇÃO INTERCEDER POR

veja o livro de marcos Mc 16,17. é necessário que todos os cristãos aprendam a reconhecer sua autoridade no nome de Jesus Cristo para lidarem com forças demoníacas, muito embora, alguns possam ter uma habilidade maior que outros nessa área. Com a corrupção da sociedade e uma crescente manifestação de demônios quase que diariamente, torna-se necessário que compreendamos nossa autoridade em Jesus Cristo. Entretanto, para praticá-la, precisamos

54

primeiramente conhecer o Salvador, estar crescendo na graça e no conhecimento da pessoa de Jesus Cristo, ter vida de oração, leitura da Palavra, ser cheio do Espírito Santo. Fontes: http://www.cot.org.br/igreja/estudo-sobresatanas-parte-1.php http://www.cot.org.br/igreja/estudo-sobresatanas-parte-2.php http://www.cot.org.br/igreja/estudo-sobresatanas-parte-3.php
No Catecismo da Igreja Católica

Anjos caídos §391 Por trás da opção de desobediência de nossos primeiros pais há uma voz sedutora que se opõe a Deus e que, por inveja, os faz cair na morte. A Escritura e a Tradição da Igreja vêem neste ser um anjo destronado, chamado Satanás ou Diabo. A Igreja ensina que ele tinha sido anteriormente um anjo bom, criado por Deus. "Diabolus enim et alii daemones a Deo quidem

55

natura creati sunt boni, sed ipsi per se facti sunt mali - Com efeito, o Diabo e outros demônios foram por Deus criados bons em (sua) natureza, mas se tornaram maus por sua própria iniciativa." §392 A Escritura fala de um pecado desses anjos. Esta "queda" consiste na opção livre desses espíritos criados, que rejeitaram radical e irrevogavelmente a Deus e seu Reino. Temos um reflexo desta rebelião nas palavras do Tentador ditas a nossos primeiros pais: "E vós sereis como deuses" (Gn 3,5). O Diabo é "pecador desde o princípio" (1Jo 3,8), "pai da mentira" (Jo 8,44). §414 Satanás ou o Diabo, bem como os demais demônios, são anjos decaídos por terem se recusado livremente a servir a Deus a seu desígnio. Sua opção contra Deus é definitiva. Eles tentam associar o homem à sua revolta contra Deus. Apóstolos e o poder de expulsar o demônio §1506 Cristo convida seus discípulos a segui-lo, tomando cada um sua cruz. Seguindo-o, adquirem uma nova visão da doença e dos doentes. Jesus os

56

associa á sua vida pobre e de servidor. Faz com que participem de seu ministério de compaixão e de cura: "Partindo, eles pregavam que todos se arrependessem. E expulsavam muitos demônios e curavam muitos enfermos, ungindo-os com óleo" (Mc 6,12-13). Batismo e renúncia ao demônio e Exorcismos para expulsar os demônios §517 Toda a vida de Cristo é mistério de Redenção. A Redenção nos vem antes de tudo pelo sangue da Cruz, mas este mistério está em ação em toda a vida de Cristo: já em sua Encarnação, pela qual, fazendo-se pobre, nos enriqueceu por sua pobreza; em sua vida oculta, que, por sua submissão, serve de reparação para nossa insubmissão; em sua palavra, que purifica seus ouvintes; em suas curas e em seus exorcismos, pelos quais "levou nossas fraquezas e carregou nossas doenças" (Mt 8,17); em sua Ressurreição, pela qual nos justifica. §550 O advento do Reino de Deus é a derrota do reino de Satanás: "Se é pelo Espírito de Deus que

57

eu expulso os demônios, então o Reino de Deus já chegou a vós" (Mt 12,28). Os exorcismos de Jesus libertam homens do domínio dos demônios. Antecipam a grande vitória de Jesus sobre "o príncipe deste mundo". E pela Cruz de Cristo que o Reino de Deus ser definitivamente estabelecido: "Regnavit a ligno Deus - Deus reinou do alto do madeiro". §1237 Visto que o Batismo significa a libertação do pecado e de seu instigador, o Diabo, pronuncia-se um (ou vários) exorcismo(s) sobre o candidato. Este é ungido com o óleo dos catecúmenos ou então o celebrante impõe-lhe a mão, e o candidato renuncia explicitamente a satanás. Assim preparado, ele pode confessar a fé da Igreja, à qual será "confiado" pelo Batismo. §1673 Quando a Igreja exige publicamente e com autoridade, em nome de Jesus Cristo, que uma pessoa ou objeto seja protegido contra a influência do maligno e subtraído a seu domínio, fala-se de exorcismo. Jesus o praticou, é dele que a Igreja recebeu o poder e o encargo de exorcizar. Sob uma forma simples, o exorcismo é praticado

58

durante a celebração do Batismo. O exorcismo solene, chamado "grande exorcismo", só pode ser praticado por um sacerdote, com a permissão do bispo. Nele é necessário proceder com prudência, observando estritamente as regras estabelecidas pela Igreja. O exorcismo visa expulsar os demônios ou livrar da influência demoníaca, e isto pela autoridade espiritual que Jesus confiou à sua Igreja. Bem diferente é o caso de doenças, sobretudo psíquicas, cujo tratamento depende da ciência médica. É importante, pois, verificar antes de celebrar o exorcismo se se trata de uma presença do maligno ou de uma doença. Idolatria e recurso aos demônios §2113 A idolatria não diz respeito somente aos falsos cultos do paganismo. Ela é uma tentação constante da fé. Consiste em divinizar o que não é Deus. Existe idolatria quando o homem presta honra e veneração a uma criatura em lugar de Deus, quer se trate de deuses ou de demônios (por exemplo, o satanismo), do poder, do prazer, da raça, dos antepassados, do Estado, do dinheiro etc. "Não podeis servir a Deus e ao dinheiro", diz

59

Jesus (Mt 6,24). Numerosos mártires morreram por não adorar "a Besta", recusando-se até a simular seu culto. A idolatria nega o senhorio exclusivo de Deus; é, portanto, incompatível com a comunhão divina. §2116 Todas as formas de adivinhação hão de ser rejeitadas: recurso a Satanás ou aos demônios, evocação dos mortos ou outras práticas que erroneamente se supõe "descobrir" o futuro. A consulta aos horóscopos, a astrologia, a quiromancia, a interpretação de presságios e da sorte, os fenômenos de visão, o recurso a médiuns escondem uma vontade de poder sobre o tempo, sobre a história e, finalmente, sobre os homens, ao mesmo tempo que um desejo de ganhar para si os poderes ocultos. Essas práticas contradizem a honra e o respeito que, unidos ao amoroso temor, devemos exclusivamente a Deus. §2117 Todas as práticas de magia ou de feitiçaria com as quais a pessoa pretende domesticar os poderes ocultos, para colocá-los a seu serviço e obter um poder sobrenatural sobre o próximo mesmo que seja para proporcionar a este a saúde

60

- são gravemente contrárias à virtude da religião. Essas práticas são ainda mais condenáveis quando acompanhadas de uma intenção de prejudicar a outrem, ou quando recorrem ou não à intervenção dos demônios. O uso de amuletos também é repreensível. O espiritismo implica frequentemente práticas de adivinhação ou de magia. Por isso a Igreja adverte os fiéis a evitá-lo. O recurso aos assim chamados remédios tradicionais não legitima nem a invocação dos poderes maléficos nem a exploração da credulidade alheia. Jesus e as tentações do demônio §538 Os Evangelhos falam de um tempo de solidão de Jesus no deserto, imediatamente após seu Batismo por João: "Levado pelo Espírito" ao deserto, Jesus ali fica quarenta dias sem comer, vive com os animais selvagens e os anjos o servem. No final dessa permanência, Satanás o tenta por três vezes procurando questionar sua atitude filial para com Deus. Jesus rechaça esses ataques que recapitulam as tentações de Adão no Paraíso e de Israel no deserto, e o Diabo afasta-se

61

dele "até o tempo oportuno" (Lc 4,13). §539 Os evangelistas assinalam o sentido salvífico desse acontecimento misterioso. Jesus é o novo Adão, que ficou fiel onde o primeiro sucumbiu à tentação. Jesus cumpre à perfeição a vocação de Israel: contrariamente aos que provocai outrora a Deus durante quarenta anos no deserto, Cristo se revela como o Servo de Deus totalmente obediente à vontade divina. Nisso Jesus é vencedor do Diabo: ele "amarrou o homem forte" para retomar-lhe a presa. A vitória de Jesus sobre o tentador no deserto antecipa a vitória da Paixão, obediência suprema de seu amor filial ao Pai. §540 A tentação de Jesus manifesta a maneira que o Filho de Deus tem de ser Messias o oposto da que lhe propõe Satanás e que os homens desejam atribuir-lhe. E por isso que Cristão venceu o Tentador por nós: "Pois não temos um sumo sacerdote incapaz de compadecer-se de nossas fraquezas, pois Ele mesmo foi provado em tudo como nós, com exceção do pecado" (Hb 4,15). A Igreja se une a cada ano, mediante os quarenta

62

dias da Grande Quaresma, ao mistério de Jesus no deserto. §566 A tentação no deserto mostra Jesus, Messias humilde que triunfa sobre Satanás por sua total adesão ao desígnio de salvação querido pelo Pai. §2119 A ação de tentar a Deus consiste em pôr â prova, em palavras ou em atos, sua bondade e sua onipotência. Foi assim que Satanás quis conseguir que Jesus se atirasse do alto do templo e obrigasse Deus, desse modo, a agir. Jesus opõelhe a Palavra de Deus: "Não tentarás o Senhor teu Deus" (Dt 6,16). O desafio contido em tal "tentação de Deus" falta com o respeito e a confiança que devemos a nosso Criador e Senhor. Inclui sempre uma dúvida a respeito de seu amor, sua providência e seu poder. Jesus e seu domínio sobre os demônios §421 "Segundo a fé dos cristãos, este mundo foi criado e conservado pelo amor do Criador; na verdade, este mundo foi reduzido à servidão do pecado, mas Cristo crucificado e ressuscitado quebrou o poder do Maligno e libertou o

63

mundo...". §447 Jesus mesmo atribui-se de maneira velada este título quando discute com os fariseus sobre o sentido do Salmo 110, mas também de modo explícito dirigindo-se a seus apóstolos. Ao longo de toda a sua vida pública, seus gestos de domínio sobre a natureza, sobre as doenças, sobre os demônios, sobre a morte e o pecado demonstravam sua soberania divina. §539 Numerosos judeus e até certos pagãos os que compartilhavam a esperança deles reconheceram em Jesus os traços fundamentais tais do "Filho de Davi" messiânico, prometido por Deus a Israel. Jesus aceitou o título de Messias ao qual tinha direito, mas com reserva, pois este era entendido por uma parte de seus contemporâneos segundo uma concepção demasiadamente humana, essencialmente política. §550 O advento do Reino de Deus é a derrota do reino de Satanás: "Se é pelo Espírito de Deus que eu expulso os demônios, então o Reino de Deus já chegou a vós" (Mt 12,28). Os exorcismos de

64

Jesus libertam homens do domínio dos demônios. Antecipam a grande vitória de Jesus sobre "o príncipe deste mundo". E pela Cruz de Cristo que o Reino de Deus ser definitivamente estabelecido: "Regnavit a ligno Deus - Deus reinou do alto do madeiro". §566 A tentação no deserto mostra Jesus, Messias humilde que triunfa sobre Satanás por sua total adesão ao desígnio de salvação querido pelo Pai. §635 Cristo desceu, portanto, no seio da terra, a fim de que "os mortos ouçam a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem vivam" (Jo 5,25). Jesus, "o Príncipe da vida", "destruiu pela morte o dominador da morte, isto é, O Diabo, e libertou os que passaram toda a vida em estado de servidão, pelo temor da morte" (Hb 2,5). A partir de agora, Cristo ressuscitado "detém a chave da morte e do Hades" (Ap 1,18), e "ao nome de Jesus todo joelho se dobra no Céu, na Terra e nos Infernos" (Fl 2,10). Um grande silêncio reina hoje na terra, um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio porque o Rei dorme. A terra tremeu e

65

acalmou-se porque Deus adormeceu na carne e foi acordar os que dormiam desde séculos... Ele vai procurar Adão, nosso primeiro Pai, a ovelha perdida. Quer ir visitar todos os que se assentaram nas trevas e à sombra da morte. Vai libertar de suas dores aqueles dos quais é filho e para os quais é Deus: Adão acorrentado e Eva com ele cativa. "Eu sou teu Deus, e por causa de ti me tornei teu filho. Levanta-te, tu que dormes, pois não te criei para que fiques prisioneiro do Inferno: Levanta-te dentre os mortos, eu sou a Vida dos mortos." §1086 "Assim como Cristo foi enviado pelo Pai, da mesma forma Ele mesmo enviou os apóstolos, cheios do Espírito Santo, não só para pregarem o Evangelho a toda criatura, anunciarem que o Filho de Deus, por sua Morte e Ressurreição, nos libertou do poder de Satanás e da morte e nos transferiu para o reino do Pai, mas ainda para levarem a efeito o que anunciavam: a obra da salvação por meio do sacrifício e dos sacramentos, em tomo dos quais gravita toda a vida litúrgica."

66

§1708 Por sua paixão, Cristo livrou-nos de Satanás e do pecado. Ele nos mereceu a vida nova no Espírito Santo. Sua graça restaura o que o pecado deteriorou em nós. Libertação do demônio §2850 O último pedido ao nosso Pai aparece também na oração de Jesus: "Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno" (Jo 17,15). Diz respeito a cada um de nós pessoalmente, mas somos sempre "nós" que rezamos em comunhão com toda a Igreja e pela libertação de toda a família humana. A Oração do Senhor não cessa de abrir-nos para as dimensões da economia da salvação. Nossa interdependência no drama do pecado e da morte se transforma em solidariedade no Corpo de Cristo, na "comunhão dos santos". §2853 A vitória sobre o "príncipe deste mundo" foi alcançada, de unia vez por todas, na Hora em que Jesus se entregou livremente à morte para nos dar sua vida. É o julgamento deste mundo, e o príncipe deste mundo é "lançado fora", "Ele põe-

67

se a perseguir a Mulher", mas não tem poder sobre ela: a nova Eva, "cheia de graça" por obra do Espírito Santo, é preservada do pecado e da corrupção da morte (Imaculada Conceição e Assunção da Santíssima Mãe de Deus, Maria, sempre virgem). "Enfurecido por causa da Mulher, o Dragão foi então guerrear contra o resto de seus descendentes" (Ap 12,17). Por isso o Espírito e a Igreja rezam: "Vem, Senhor Jesus" (Ap 22,17.20), porque a sua Vinda nos livrará do Maligno. §2854 Ao pedir que nos livre do Maligno, pedimos igualmente que sejamos libertados de todos os males, presentes, passados e futuros, dos quais ele é autor ou instigador. Neste última pedido, a Igreja traz toda a miséria do mundo diante do Pai. Com a libertação dos males que oprimem a humanidade, ela implora o dom precioso da paz e a graça de esperar perseverantemente o retorno de Cristo. Rezando dessa forma, ela antecipa, na humildade da fé, a recapitulação de todos e de tudo naquele que "detém as chaves da Morte e do Hades" (Ap 1,18), "o Todo-Poderoso, Aquele que é, Aquele

68

que era Aquele que vem" (Ap 1,8): Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados por vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador. Luta contra o poder das trevas §407 A doutrina sobre o pecado original ligada à doutrina da Redenção por meio de Cristo propicia um olhar de discernimento lúcido sobre a situação do homem e de sua ação no mundo. Pelo pecado dos primeiros pais, o Diabo adquiriu certa dominação sobre o homem, embora este último permaneça livre. O pecado original acarreta a ''servidão debaixo do poder daquele que tinha o império da morte, isto é, do Diabo". Ignorar que o homem tem uma natureza lesada, inclinada ao mal, dá lugar a graves erros no campo da educação, da política, da ação social e, dos costumes. §409 Esta situação dramática do mundo, que

69

"inteiro está sob o poder do Maligno" (1Jo 5,19), faz da vida do homem um combate: Uma luta árdua contra o poder das trevas perpassa a história universal da humanidade. Iniciada desde a origem do mundo, vai durar até o último dia, segundo as palavras do Senhor. Inserido nesta batalha, o homem deve lutar sempre para aderir ao bem; não consegue alcançar a unidade interior senão com grandes labutas e o auxílio da graça de Deus. Obras do demônio §394 A Escritura atesta a influência nefasta daquele que Jesus chama de "o homicida desde o princípio" (Jo 8,44) e que até chegou a tentar desviar Jesus da missão recebida do Pai. "Para isto é que o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo" (1Jo 3,9). A mais grave dessas obras, devido às suas conseqüências, foi a sedução mentirosa que induziu o homem a desobedecer a Deus. §395 Contudo, o poder de Satanás não é infinito. Ele não passa de uma criatura, poderosa pelo fato

70

de ser puro espírito, mas sempre criatura: não é capaz de impedir a edificação do Reino de Deus. Embora Satanás atue no mundo por ódio contra Deus e seu Reino em Jesus Cristo, e embora a sua ação cause graves danos – de natureza espiritual e, indiretamente, até de natureza física - para cada homem e para a sociedade, esta ação é permitida pela Divina Providência, que com vigor e doçura dirige a história do homem e do mundo. A permissão divina da atividade diabólica é um grande mistério, mas "nós sabemos que Deus coopera em tudo para o bem daqueles que o amam" (Rm 8,28). §398 A Escritura mostra as conseqüências dramáticas desta primeira desobediência. Adão e Eva perdem de imediato a graça da santidade original. Têm medo deste Deus, do qual fizeram uma falsa imagem, a de um Deus enciumado de suas prerrogativas. §2851 Neste pedido, o Mal não é uma abstração, mas designa uma pessoa, Satanás, o Maligno, o anjo que se opõe a Deus. O "diabo" ("diabolos") é aquele que "se atira no meio" do plano de Deus e

71

de sua "obra de salvação" realizada em Cristo. 2852 "Homicida desde o princípio, mentiroso e pai da mentira" (Jo 8,), "Satanás, sedutor de toda a terra habitada" (Ap 12,9), foi por ele que o pecado e a morte entraram no mundo e é por sua derrota definitiva que a criação toda será "liberta da corrupção do pecado e da morte". "Nós sabemos que todo aquele que nasceu de Deus não peca; o Gerado por Deus se preserva e o Maligno não o pode atingir. Nós sabemos que Somos de Deus e que o mundo inteiro está sob o poder do Maligno" (1 Jo 5,18-19). O Senhor, que arrancou vosso pecado e perdoou vossas faltas, tem poder para vos proteger e vos guardar contra os ardis do Diabo que Vos combate, a fim de que o inimigo, que costuma engendrar a falta, não vos surpreenda. Quem se entrega a Deus não teme o Demônio. "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Rm 8,31). Origem do mal e Significação e etimologia da palavra "diabo" §397 O homem, tentado pelo Diabo, deixou

72

morrer em seu coração a confiança em seu Criador e, abusando de sua liberdade, desobedeceu ao mandamento de Deus. Foi nisto que consistiu o primeiro pecado do homem. Todo pecado, daí em diante, ser uma desobediência a Deus e uma falta de confiança em sua bondade. §413 "Deus não fez a morte, nem tem prazer em destruir os viventes... Foi pela inveja do Diabo que a morte entrou no mundo" (Sb 1,13, 2,24). §1707 "Instigado pelo Maligno, desde o inicio da história o homem abusou da própria liberdade." Sucumbiu à tentação e praticou o mal. Conserva o desejo do bem, mas sua natureza traz a ferida do pecado original. Tornou-se inclinado ao mal e sujeito ao erro:O homem está dividido em si mesmo. Por esta razão, toda a vida humana, individual e coletiva, apresenta-se como uma luta dramática entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas. §2583 Depois de ter aprendido a misericórdia em seu retiro á margem da torrente do Carit, ensina à viúva de Sarepta a fé na palavra de Deus, fé que ele confirma por sua oração insistente: Deus

73

devolve à vida o filho da viúva. Por ocasião do sacrifício no monte Carmelo, prova decisiva para a fé do povo de Deus, foi por sua súplica que o fogo do Senhor consumiu o holocausto, "na hora em que se apresenta a oferenda da tarde": "Responde-me, Senhor, responde-me!", são as mesmas palavras de Elias que as Liturgias orientais repetem na Epiclese eucarística. Por fim, retomando o caminho do deserto para o lugar em que o Deus vivo e verdadeiro se revelou a seu povo, Elias se escondeu, como Moisés, "na fenda do rochedo", até que "passasse" a Presença misteriosa de Deus. Mas somente na montanha da Transfiguração se revelará Aquele cuja Face buscam; o conhecimento da Glória de Deus está na face Cristo crucificado e ressuscitado. §2851 Neste pedido, o Mal não é uma abstração, mas designa uma pessoa, Satanás, o Maligno, o anjo que se opõe a Deus. O "diabo" ("diabolos") é aquele que "se atira no meio" do plano de Deus e de sua "obra de salvação" realizada em Cristo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful