You are on page 1of 208
“A veenca oagrade pie na arena cla discos a polémica iia de «que of homens sfo governadas por umn mimetsino insintive respon sivel pelo deseneadeamento de ‘comportamentos de apropriasio rmimésic!geradores de conliosesaldades de tal ordem, que a vio lencia seria um componente narual das sociedades humanas a se incessantemente exorcizado pelo scrifcio de vitimas exparis A angio do sacrificio seria, asi, apaziguar a viléncae impedir a cexplost de conflitos decorrntes de rivaldades cadaver mais resem tes. Com o aumento da rises, reps sero pps obje tos da aogdo miméica, 0 gps, para Gia, cba por pode ios da via propia Por um mecanismo estanho ediace rador, a hoa vita pasa sero alo preilxa da vokécia com uma forga simbelia to ampla que nenhum contsatague & mais pose de ser exerctad, De cera forma, no éo clad que mis interes, sas as vtimas io vingadas.F delas que vem o petigo mais medina © € a das que preciso ofercer uma nip steigio pars que uma reconeliagSo social sindn que frei, a consguids (a aprenasis) & Ji PALE TERRA Netam 29134 G18 2.0 ‘Autor: Gia Re, 1923 “Wain PAZETERRA, René Girard fo profasor deers: 'NVERSIDADE FEDERAL D0 PARA +2 no inicio de sua carter, Sous inceres- FNGLIOTECA CENTRAL ss; no entano, ampliaram-se de tl for sma que acabaram por transform-lo mum dos poucos pensadoresauais com pleno dominio de prascamente todo 0 epee . ‘uo da cultura ocidenal. A VIOLENCIA E O SAGRADO. A solic» rage & uma bihante mostra dese peri Pasando por tigo- roso exame a principals totas sobre 2s ‘origens da cvilzaio, Girard centa suas reflexes no que consider ser 08 eventos primordiais do processo cvilizatio. estaando © papel da violénca funda dor, apresenta uma nova tora do sgn do, que lhe permite um reexame dos sganides tomas mics ert (a esta, os feos, os mos inimigs,o incesto, a ambivaléncia do meade, o duplo, a mis ‘ara, entre outros), Tis temas, por sua ex, so interpretadas como cementos lgeyranes de uma profunda e esencil Jerdependéncia, a exigit ur cratamento abrangemte endo espera, Para realizar esse estudo, Girard cu pre um percuno que transita por uma Timioos ura dn cgcon pegs € tw 2s) 08 das pincipais reoras, como a psican TR. se qu oi bucodo wm explo o> NOS 56 tel ta pinetas ining sot € ‘culeurais da humanidade. FORNECEDOR: ‘Apesar da abrangéncia, da profundi- Rs. date ed igor cenfien eo que ea tors sus eon A oi og to pede oa aides ou vo fora te. Mito ao conto, cutee de wh tle que congue a0 mesmo tempo Geese near art 22 5A dos grandes teats liners, RENE GIRARD A VIOLENCIA E O SAGRADO Traducio Martha Conceigio Gambini Revisto Tecnica Edgard de Assis Carvalho PAZ E TERRA