You are on page 1of 5

Aula 2 Limites da América Portuguesa

Todo trabalho que você é obrigado a fazer é compulsório, mesmo que você seja remunerado,
por exemplo, trabalho servil.

Formação do Território e Trabalho de Limites

1. União Ibérica e Suas Consequências


1.1. D. Sebastião morre em 1578 numa batalha e começa uma disputa pelo trono
português
1.1.1. Rei da Espanha, Felipe II, assume o trono, ele era herdeiro do Sacro
Império Romano Germânico, da Áustria, Países Baixos, tinha a América
Espanhola
1.1.2. 1580-1640: União Ibérica
1.1.2.1. Continuam sendo dois países
1.1.2.1.1. União de Coroas
1.1.2.2. Tratado de Tordesilhas se torna menos relevante
1.1.2.3. Consequência de curto prazo:
1.1.2.3.1. América portuguesa se tornará alvo dos inimigos
da Espanha
1.1.2.3.1.1. França, por um tempo
1.1.2.3.1.2. Inglaterra
1.1.2.3.1.3. Holanda, que declara independência mais
ou menos na mesma época
1.1.2.3.1.3.1. Vão viver em guerra contra a
Espanha
1.1.2.3.1.3.2. Começa do Século XVII:
criação da Companhia das
Índias Orientais pela
burguesia dos Países Baixos,
primeira multinacional do
mundo
1.1.2.3.1.3.2.1. Vai estruturar a
colonização dos Países
e atacar possessões
espanholas
1.1.2.3.1.3.2.1.1. Deu certo
1.1.2.3.1.3.3. Criação da Companhia das
Índias Ocidentais
1.1.2.3.1.3.3.1. Ataque em Salvador,
1625
1.1.2.4. Consequência de longo prazo:
1.1.2.4.1. Sebastianismo
1.1.2.4.1.1. D. Sebastião como herói mítico de
Portugal
1.2. Invasão Francesa no Maranhão na França Equinocial (`1612-15)
1.2.1. Franceses já tinham ocupado o RJ entre 1567 por 12 anos
1.2.2. Eles atacam no século XVII para fazer um entreposto para atacar os
espanhóis na América Central
1.2.2.1. Corsários
1.2.3. Resposta dos portugueses:
1.2.3.1. Criação da cidade de Belém
1.2.3.1.1. Franceses criam Caiena, onde hoje é a Guiana
Francesa, em 1630
1.2.3.1.1.1. Limites só com tratado de Utrech em 1713
1.2.3.2. Foram expulsos por portugueses
1.2.4. Consequência
1.2.4.1. França está autorizando os portugueses a ultrapassarem o
Tratado de Tordesilhas e ocuparam a Amazônia,
1.2.4.1.1. Apesar de terem sido os espanhóis os primeiros a
ocupar a Amazônia
1.2.4.1.2. E os portugueses os primeiros a ocupar o Prata
1.3. Invasão Holandesa
1.3.1. 1625: Invasão Salvador
1.3.1.1. Cobram resgate
1.3.2. 1630: Pernambucado
1.3.2.1. Financiada pelo resgate de Salvador
1.3.3. 1637 – Nordeste até São Luis, exceto Salvador
1.3.3.1. Durante o período das guerras, problema no fluxo de escravos
1.3.3.1.1. Companhia das Índias Ocidentais invade Angola
para reestabelecer o fluxo
1.3.3.1.1.1. Problemas no tráfico de RJ
1.3.3.1.1.1.1. Ascensão do bandeirantismo
1.3.3.1.1.1.2. Salvador Correia de Sá invade
Angola para restabelecer o
tráfico de escravos
1.3.3.1.2. 1637-1644- Nassau
1.3.4. 1645 –Insurreição Pernambucana
1.3.4.1. Imediatamente depois da saída do Nassau
1.3.4.2. Revolta-se contra as cobranças de impostos dos holandeses
1.3.4.2.1. Nativista,
1.3.4.2.1.1. Pouca participação portugueses
1.3.4.3. Tornou-se uma espécie de preâmbulo independentista depois
1.3.4.3.1. Como envolveu brancos, negros e índios, presta-se
ao mito das 3 raças (IHGB)
1.3.4.4. Portugal já tinha feito um tratado secreto de aliança com os
holandeses
1.3.4.4.1. Portugal teve que indenizar a Holanda (Tratado de
Haia)
1.3.4.4.1.1. Pagar artilharia
1.3.4.4.1.2. Dar vantagens comerciais
1.3.4.4.1.3. Compensações financeiras
1.3.4.5. Quilombo de Palmares
1.3.4.5.1. Muitos escravizados fugiram
1.3.4.6. Crise da Economia Açucareira
1.3.4.6.1. Holandeses não tinham o monopólio de açúcar,
mas tinham monopólio de recursos financeiros, da
distribuição e do tráfico
1.3.4.6.2. Depois que são expulsos, eles já tinham aprendido
a produção do açúcar vão para as Antilhas
produzir
1.3.4.6.2.1. Crise do açúcar
1.3.4.6.2.1.1. Recuperação só quase 100
anos depois
2. Expansão Territorial (Passei para esquema de mapa mental)
2.1. Drogas do Sertão (tudo aquilo que é interiorzão)
2.1.1. Amazônia
2.1.1.1. Malha fluvial
2.2. Pecuária (XVI e XVII)
2.2.1. Centro-Oeste
2.2.2. Nordeste
2.2.2.1. Começo
2.2.2.2. Abastecimento dos engenhos
2.2.3. Sul (final do século XVII com mineração)

2.3. Mineração
2.4 – Mito da Ilha Brasil – Legitimador ideológico, ideia que o Atlântico encontra com o rio
Amazonas e o Prata embaixo, e tudo deveria ser Português
Século XVII – Governo cria Belém em 1605 e Sacramento em 1680 para controlar o Prata,
mas o meio está vazio. Os bandeirantes que vão fazer a ocupação privada
Bandeirantismo
Apresamento – zona meridional, capturar índio
Prospecção – mais para o interior, encontrar metais preciosos no interior
Monções – seguir as vias fluviais, abastecer as zonas mineradoras
Sertanismo de contrato – fazer guerra contra quilombo, tribo
Mineração junta os arquipélogos
Bandeirante – não tinha uma motivação de expansão política, era uma motivação privada,
texto do Synésio, já caiu. Isso é uma ideia do século XIX e XX.
3. Tratados de Limites *
Bula Interceptra (1493) – meio do Oceano Atlântico – controlar fluxo do caminho das
Índias
Tordesilhas – 1494 – pressão portuguesa para aumentar a bula interceptera, Saragoza,
contramediriano que passa do outro lado (1527), caiu no TPS há dois anos atrás
Tratado de Utrech – 1 º (1713); 1715 – Guerra de Sucessão Espanhola – Um Habsburgo
morre sem deixar herdeiro, 1701-1702, o rei Luis XIV (Bourbon) diz que o território é dele.
O objetivo dos tratados é encerrar a guerra de sucessão. Os ingleses e os portugueses
entram na guerra de sucessão do lado dos Habsburgos. Os Tratados de Utrech dizem que
podem ter uns Bourbon na Espanha, mas não podem ter união das coroas. É uma aliança
entre a Espanha e a França. A partir do tratado de Utrech, a geopolítica da península
ibérica será sempre Espanha com França e Portugal com Espanha. Consequências para a
Europa: ingleses recebem Gilbratar da Espanha, Espanha cede territórios para França e
Áustria. Para América: linha entre Guiana Francesa e Amapá, rio Oiapoque ( I Tratado de
Utrech), II Tratado de Utrech devolve Sacramento para Portugal pela segunda vez
Tratado de Madri
Alexandre de Gusmão – dá idéia de ocupar o território no sul
Contexto intelectual D. Luis da Cunha – diplomata padrinho de Gusmão, e foi
intermediário dos geógrafos portugueses que tinham um conhecimento avançado de
meridianos
Contexto internacional - Longo século XVIII - 5 guerras entre Inglaterra e França
: Portugal e Espanha têm dois aliados poderosos que guerreiam a cada dez anos. A ideia de
Gusmão é blindar a América, se houver guerra na Europa as colônias permaneceram em
paz (Tratado de Madri).
Troca de princesas – princesa de Portugal se casa com o rei da Espanha, e intermedeia o
tratado com Gusmão
Uttis Possidetis e Fronteiras Naturais – Gusmão inventa utis possidetis, “quem possui de
fato, deve possuir de direito”, se ninguém tiver ocupando, aí vemos o rio, a montanha
mais perto (fronteiras naturais), o texto uso “rios e montanhas”, alguns ajustes eram
necessários em termos de praticidade.
Mapa das Cortes – nível cartográfico português era extraordinário, Gusmão manda fazer
uma alterada
Sacramento e Sete Povos – Gusmão faz a troca,Filme A Missão (Guerra Guaranítica)
Tratado de Madri – não foi demarcado,
El Pardo, Idelfonso, Badajóz – Pombal não gostava de Gusmão, não queria entregar
Sacramento, usa como desculpa as guerras guaraníticas e cria o El Pardo
Madri é tão importante porque Duarte da Ponte Ribeiro no Império vai ser usado para
negociar com o Peru, a Bolívia, etc...
Em 1776, espanhóis criam o vice-reino do Prata, com capital em Buenos Aires, em
resposta a criação do vice—reino do Brasil em 1763. O líder do Prata invade Sacramento e
expulsa os portugueses e invade RS e SC. D. José morre e Maria está no trono. D. Maria
fala que pode ficar com Sacramento e devolve o resto (Santo Idelfonso). A hegemonia até
1777 era portuguesa, mas com Buenos Aires e a invasão, Portugal perde (caiu no TPS).
Inglaterra não tem como socorrer Portugal porque ta rolando a indepedência das 13
colônias.
Guerra das Laranjas – Espanhóis invadem Portugal e por isso o nome da batalha, Espanha
conquistou Olivença. O texto da Guerra das Laranjas não diz que você tem que devolver os
territórios que você tomou. Nesse mesmo momento os gaúchos ocupam Sete Povos das
Missões.

shara.venitez@gmail.com