You are on page 1of 2

Elaboração de material didático baseado no livro 333: Exercícios

Elementares de Zoltàn Kodály

Alessandro Rodrigo Matosinhos

Objetivos

Contribuir para a divulgação da metodologia de solfejo dó móvel.

Justificativa

Se justifica pelo pouco conhecimento no Brasil, sendo considerado como método


alternativo, por ser pouco conhecido, fazendo com que não seja entendido pelos
alunos das escolas de música e até mesmo pelos professores.

Síntese da introdução

Inicialmente, objetiva-se discorrer, brevemente, sobre a importância do solfejo dentro


do ensino musical, e em seguida, apresentaremos informações sobre a metodologia dó
móveis e sua aplicação. Vamos discorrer sobre o livro 333, que é uma série de
exercícios para a prática de solfejo elaborado por Kodály.

Informações sobre as melodias que criou

A partir desta apresentação e análise, foi elaborada uma série de exercícios de solfejo
baseados no livro 333, contudo, utilizadas figuras rítmicas características da música
folclórica brasileira, encontradas no samba e choro.
Propiciar uma experiência musical rica e consistente de modo a desenvolver, no
praticante, a capacidade de cantar com consciência sobre ritmo, fraseado, dinâmica e
fluência musical.

Slides 6 ou mais exemplos das melodias e das sugestões de estudo para as melodias
Penúltimo slide bibliografia

Melodias que eu vou colocar


Referencias

FONTERRADA, M. O. T. De tramas e fios: um ensaio sobre música e educação. 2.


Ed. São Paulo: Editora UNESP; Rio de Janeiro: Funarte, (2008).

FREIRE, Ricardo Dourado. Características e focos de Aprendizagem de diversos


sistemas de solfejo. ANPPOM – Décimo Quinto Congresso, (2005). Brasília.

FREIRE, Ricardo Dourado. Sistema de solfejo fixo-ampliado: Uma nota para cada
sílaba e uma sílaba para cada nota. Opus Goiânia, v. 14, n. 1, p. 113-126, jun.,
(2008). Brasília

GOLDEMBERG, R. Métodos de leitura cantada: Dó fixo versus Dó móvel. Revista


da ABEM, setembro, (2000). Campinas.

KORNIN, Gerson - COELHO, Luís Fernando Hering. Levantamento e Analise de


métodos de percepção musical. – (2014). Santa Catarina.

PEREIRA, Antônio de Sá. O Solfejo na Berlinda. Revista Brasileira de Música, v. 9,


p. 30-51, (1943). Rio de Janeiro

SANTIAGO, Glauber. Origens e Desenvolvimento da Educação Musical: uma breve


visão (2009). São Carlos.

TEIXEIRA, Jáderson Aguiar. Pensando o ensino de teoria musical e solfejo: A


percepção sonora e suas implicações políticas e pedagógicas. (2011). Ceará.

SADIE, Stanley. Dicionário Grove De Música, edição concisa. Rio de Janeiro: Jorge
Zahar, (1994). Rio de Janeiro

SANTOS, Tatiana da Silva - SILVA, Marco Antônio. Relato dos professores de


música da universidade federal do Ceará a respeito das metodologias aplicadas à
percepção musical. –(2012). Ceará.

Último slide agradecimento

Agradeço aos professores participantes da banca examinadora que dividiram comigo


este momento tão importante e esperado: Marçal Castellão, Baeta Zille e Paulo
Sergio.