You are on page 1of 5

2.1.

Sensor de tensão

A figura x é um fluxograma que descreve as partes das quais o circuito do sensor de tensão é
composto. Este sensor é responsável pelo cálculo da tensão em tempo real do painel solar
fotovoltaico operacional, que é representado à esquerda do fluxograma. O terminal de saída do
painel irá para o circuito divisor de tensão onde a tensão é distribuída através das resistências
R1 e R2 de acordo com os valores da resistência que serão determinados a seguir.

Divisor de tensão Capacitor de Filtro


Painel
Solar

Figura x: Fluxograma circuito de tensão – Fonte próprio autor

As entradas analógicas do Arduino podem ser usadas para medir a tensão CC entre 0 e 5V (ao
usar a tensão de referência analógica padrão de 5V) e esta faixa pode ser aumentada usando
dois resistores para criar um divisor de tensão. O divisor de tensão diminui a tensão sendo
medida dentro da faixa das entradas analógicas do Arduino. Podemos usar isso para medir o
painel solar e a tensão na carga.
𝑅2
𝑉𝑜𝑢𝑡 = 𝑉𝑖𝑛
𝑅1 + 𝑅2
𝑅1 + 𝑅2
𝑉𝑖𝑛 = 𝑉𝑜𝑢𝑡
𝑅2
Vout representa a tensão através de R2 como uma função de Vin, que é a tensão que o painel
solar está fornecendo no tempo ou a tensão na carga.

A função analogRead() lê a tensão e converte para um valor entre 0 e 1023.

Exemplo de condigo:

Calibração :

Vamos ler o valor de saída com uma das entradas analógicas do Arduino através da função
5
analogRead (). Essa função gera um valor na entrada entre 0 (0V) e 1023 (5V), fazendo: 1024 =
0,0049V , 0,0047V é fator de escala do sensor.
Usando os resistores R1 = 100k e R2 = 20k e sabendo que Vin = Vout * (R1 + R2) / R2 podemos
calcalcar Vin através da expressão: Vin = ADC count * 0,0049 * (120/20) Volt.

Dessa forma, uma leitura de 1023 corresponderia a uma tensão de entrada de exatamente 5.000
volts, contudo na prática não se obtém 5V a partir do pino arduino 5V. Então, durante a
calibração, primeiro deve-se medir a tensão entre os pinos 5v e GND de arduino usando um
multímetro, e usar 1ADC = tensão medida / 1024 em vez de 5/1024. Na Figura y temos o
diagrama elétrico do circuito.

Figura: Diagrama eletrico do divisor de tensão feito atrás do softwere Proteus.

2.2. Sensor de Corrente

O fluxograma para o sensor atual mostrado na Figura k segue um caminho similar ao sensor de
tensão, mas desta vez a corrente que é produzida pelo painel solar é o que precisa ser medido
e, portanto, é feito de forma um pouco diferente.

Sensor ASC712 5A Capacitor de Filtro


Painel Asc712

Solar

Figura x: Fluxograma circuito de tensão – Fonte próprio autor


Para medição de corrente, foi usado um sensor de corrente de efeito Hall ACS 712 (5A).
O sensor ACS712 lê o valor atual e o converte em um valor de tensão relevante, ou seja a
corrente vai ser igual é a tensão lida vezes uma contante, essa constante é a sensibiidade do
sensor.

No datasheat para o modelo ACS 712 (5A) temos:


1. Sensibilidade é 185mV / A;
2. O sensor pode medir correntes positivas e negativas (intervalo -5A… 5A);
3. A fonte de alimentação é de 5V;
4. A tensão de detecção média é de 2,5 V quando não há corrente.

Calibração:

Valor = (5/1024) * valor de leitura analógica

// Se você não está recebendo 5V do pino arduino 5V então, valor = (Vmeasured / 1024) * valor
de leitura analógico

// Vmeasured é a tensão entre os pinos 5V e GND do Arduino. Você pode medir por um
multímetro. Mas como por folhas de dados offset é 2.5V (quando corrente zero você obterá
2.5V da saída do sensor)

Corrente em amp = (valor-2.5) /0,185

2.3. Sensor de temperatura

Em posse do sensor digital DS18B20 podemos medir temperatura em graus Celcius, com
resolução de 9-bit a 12-bit (configurável) o sensor possui uma função de alarme programável
em memória não volátil, sendo possível ajustatalo para valores abaixo ou acima das
temperaturas desejadas. A comunicação é feita por 1-Wire, ou seja, precisa apenas de 1 pino do
microcontrolador para transferir os dados. Pode operar entre -55°C até +125°C e com precisão
de ±0.5°C se estiver operando dentro da faixa de -10°C até +85°C. Cada DS18B20 possui um
número serial único de 64-bit, o que permite que vários DS18B20 funcionem no mesmo
barramento 1-Wire, permitindo conectar vários sensores em um microcontrolador.

Características:

- Comunicação 1-Wire, que necessita apenas de um pino do microcontrolador para fazer a linha
de dados;

- Opera de 3V a 5.5V e pode ser alimentado pela linha de dados;

- Opera entre -55ºC até +125ºC, sendo a precisão de ±0.5°C se estiver operando dentro da faixa
de -10°C até +85°C;

- resolução configurável pelo usuário de 9-bit à 12-bit;

- possui função de alarme programável;


- possui número de série único de 64-bit, o que permite ligar vários sensores no mesmo
microcontrolador;

- Encapsulamento metalico, vedado com cola e tubo isolante termoretrátil garatindo isolamento
e proteção da água;

- Ponteira metálica pode ficar submersa (6 * 45 mm)

- Possui cabo de ligação de 1 metro;

- Fio Vermelho(VCC), Branco (DATA), preto (GND)

2.4. Sensor de luminosidade

Para medição de iradiação usaremos o sensor de luminosidade TSL2561 que utiliza dois
fotodiodos: um no espectro visível e outro no espectro infravermelho, um fotodiodo é um
dispositivo que usa o efeito fotoelétrico que, em parte, descreve a resposta energética de fótons
e elétrons em relação à interação entre luz e materiais.

Figura x: Sensor TSL2561 – Fonte: www.engineersportal.com

O sensor de luminosidade TSL2561 é um sensor de luz digital e tem várias aplicações. Pode ser
configurado para diferentes faixas de ganho / temporização para detectar faixas de luz de até
0.1 - 40.000+ Lux . Um beneficio desse sensor é a possibilidade de medir o espectro total de luz.

O sensor tem uma interface digital (i2c). Você pode selecionar um dos três endereços para ter
até três sensores em uma placa - cada um com um endereço i2c diferente.

Pincipais caracteristicas
 Aproxima a resposta do olho humano
 Mede com precisão a iluminação em diversas condições de iluminação
 Faixa de temperatura: -30 a 80 * C
 Faixa dinâmica (Lux): 0,1 a 40.000 Lux
 Faixa de tensão: 2.7-3.6 V
 Interface: I2C