You are on page 1of 6

Cap. 5 - ( ver cap. 4, 5 e 6 de "A Nuvem...

") O
padre Meninger sugere a leitura concomitamente do
Livro "A Nuvem do Não-Saber", (The Cloud of
Unknowing), pois ele não parafraseia o livro, mas se
baseia nele, para tornar mais fácil a compreensão e
o entendimento do mesmo.

. Como a Mente Humana é Como uma Pequena


Casa

"Querido(a) amigo(a) em Deus, há muitas maneiras


de se compreender os trabalhos da mente humana.
Filósofos despenderam séculos tentando explicar
isso. Produziram um monte de teorias, as quais
chamamos epistemologias. É na verdade impossível
provar a verdade objetiva de qualquer uma delas.
Elas são meras descrições de como a mente parece
funcionar. Diferentes epistemologias são úteis
dependendo de qual aspecto particular interessa a
alguém. Para a saúde mental, talvez, uma
explicação seja útil; para o processo educacional,
talvez outra seja preferível. Para a contemplação e
para a busca amorosa, que é nosso interesse nesse
pequeno livro, usaremos a epistemologia de Santo
Agostinho, São Tomás de Aquino, Sta. Teresa de
Ávila, S. João da Cruz. Ela é chamada algumas
vezes de epistemologia Escolástica.Esta é minha
maneira pessoal de explicar a epistemologia
Escolástica. Você ou outros podem ter outras
melhores. Em caso positivo, por favor
desconsiderem o que eu digo e permaneçam com
sua própria compreensão da matéria.

A mente humana tem duas fontes maiores de


atividade: o Intelecto e a Vontade. Se você quiser,
você pode imaginar sua mente como a pequena
casa com duas salas interligadas. Em cada uma
dessas salas mora uma pequena senhora. Uma
delas é bem iluminada, com grandes janelas, claras
e iluminadas, abertas para o mundo lá fora. Há
também uma grande porta, geralmente aberta, a
convidar passantes para tomar um chá com esta
pequena senhora que vive lá, e a quem
chamaremos Senhorita Intelecto. Esta pequena
senhora é muito perspicaz e muito questionadora.
Ela está constantemente à espreita de viajantes
interessantes que possam passar por sua casa, a
quem possa convidar para um chá e perguntar-lhes
coisas.

Cap. 6 (ver cap. 5 de "A Nuvem")

. Que Continua a Descrição do Intelecto em


Busca da Verdade

Você vê, querido(a) amigo(a) em Deus, que seu


intelecto está interessado no que é verdadeiro? Está
orientado para a Verdade e, verdadeiramente, só
pode se interessar por aquilo que pensa ser
verdadeiro. E então esta pequena senhora está
constantemente em busca de qualquer coisa que
seus olhos perspicazes lhe digam que é verdade.
Algumas vezes, naturalmente, ela pode se
decepcionar. É por isso que ela convida verdades
para tomarem chá - de modo que ela possa
perguntar-lhes coisas e descobrir se são autênticas
ou não. Quando ela encontra uma verdade real, ela
deve aceitá-la. Ela não é livre para rejeitá-la mas
deve convidá-la para o chá (e para questioná-la).

Deixe-me mostrar-lhe um pequeno experimento


para provar que seu intelecto está direcionado à
verdade e não é livre para rejeitá-la. "Dois e dois
são quatro."Você pode negar isto? Você é livre para
rejeitar esta verdade óbvia e dizer, com sinceridade,
"Não, dois e dois são dezoito?" Seu intelecto te
compele a aceitar esta verdade mesmo que você
quisesse fingir o contrário. Por isso é que pessoas
com frequência desejam morrer pela verdade. Sua
integridade pessoal não lhes permite negar o que
seu intelecto percebe como verdadeiro. E então sua
"Senhorita Intelecto" se senta em sua pequena sala
de chá, ocupada com todas as verdades que
passam por suas janelas, servindo-lhes chá (i.e.,
questionando-lhes). Se a senhorita Intelecto
corresponde à graça, ela é especialmente
interessada nas verdades sobre Deus. Ela adora
convidar os santos (através de suas biografias e
seus escritos), os divinos mistérios (através dos
sacramentos e da doutrina e tradição da Igreja), a
Palavra de Deus (através da Bíblia), e mesmo a
Manifestação de Deus feito Carne (através da
humanidade de Jesus). Ela fica contente de
conversar, questionar e aprender verdades mais
profundas sobre todos eles. Uma grande coisa que
ela aprende deles (mesmo da humanidade de
Jesus), é que seu propósito não é que ela páre neles
como se fossem verdades últimas. Antes, todos eles
lhe dizem que ela deve, com sua ajuda, ir além de
todos eles, se ela deseja levar sua pequena casa e
tudo que isso envolve (na verdade, você), à
Verdade última. Oh, como ela deseja essa verdade
última! Como ela deseja que Deus a visite, não
através de mensageiros, mas na magnificência e
simplicidade, do Ser verdadeiro de Deus, sem
intermediários. Ela convidaria tão ansiosamente a
Deus para um chá especial Sua mente rodopia ao
imaginar as verdades que Deus lhe revelaria! E
então, um dia, Deus vem e permanece à sua porta!
A Senhorita Intelecto não O convida a entrar. Ela
não pode. Na verdade ela não consegue nem
mesmo ver a Deus. Ela fica subitamente cega. Não
porque esteja escuro, mas porque há luz demais.
Você vê, querido(a) amigo(a) de Deus, a Senhorita
Intelecto é finita e limitda. Ela pode e realmente lida
com verdades sobre Deus. mas quando Deus, a
infinita Verdade, fica diante dela, ela pára de
funcionar, ela não pode ver, ela simplesmente se
deita em seu sofá e vai dormir.

Cap. 7

. Que Fala sobre a Vontade e Sua Busca por


Deus (veja o cap. 6 de "A Nuvem")

Ah, mas a pequena casa, que é sua mente, lembra-


se, não manda embora essa verdade infinita. Há
outra sala. Alguém nesta sala tem esperado por
esse grande momento. Você vê, a Senhorita
Intelecto tem uma irmã. Infelizmente ela é cega.
Sua sala está interligada à brilhante e iluminada
sala do intelecto, mas não tem luzes nem janelas.
Ela espera em seu aposento escuro por sua irmã,
Senhorita Intelecto, que abra a porta sempre que
encontrar uma verdade e então a apresente a ela.
Aí a Senhorita Vontade, que é a irmã cega, alcança
e abraça com amor essa verdade. A Vontade não
questiona a verdade. Ela não serve chá! Ela aceita a
verdade que o Intelecto apresenta a ela e ama essa
verdade. O Intelecto procura o conhecimento; a
Vontade busca a união.Quando o intelecto
reconhece uma verdade, ela a apresenta para a
vontade. A Senhorita Vontade está orientada para
tudo o que é bom, da mesma maneira que a
Senhorita Intelecto está orientada para tudo que é
verdadeiro. Mas tudo que é verdade é também, por
isso mesmo, bom. Então, a Senhorita Vontade, que
é nosso poder de amar, permite que a Senhorita
Intelecto seja seus olhos, porque o amor é cego. O
problema que o Intelecto tem - a inabilidade de
receber a Infinita Verdade - não é problema para a
Vontade. Ela é muito capaz, com a ajuda da Graça,
de alcançar e abraçar a Infinita Bondade. Ela,
realmente, é o Poder pelo qual somos capazes de
receber a união com Deus.Para alcançarmos o ponto
em que estamos agora, que é a experiência básica
da oração contemplativa, precisamos primeiro
realizar uma busca. Em verdade o intelecto tem
feito isto por nós, aprendendo tudo o que pode
sobre Deus. Mas ela também compreendeu esse
fato importante: verdades sobre Deus não são Deus
mesmo. Elas levam a Deus, mas são de fato, como
os teólogos nos dizem, infinitamente afastadas de
Deus. Se vamos buscar a união com Deus, devemos
ir além das verdades sobre Deus, à Verdade
mesma. As verdades do intelecto nos mostram o
caminho. O abraço da Vontade, com a Graça,
conduz à União."
(Traduzido por Jandira Soares Pimentel, com
permissão do padre William Meninger, OCSO).
Thanks father William!

Related Interests