You are on page 1of 8

ESCOLA MUN.ENS.FND.

JOAQUIM CAETANO CORRÊA - JCC


Diretora: Elna Maria Leite Gaspar Vice-diretor: Waldoci Maia

Técnica Educacional: Joelma I. Gois Professor: Silas Rodrigues Reis


Escreve seu nome nos quadrinhos abaixo com letras maiúsculas.

DATA DA PROVA: TURNO: Valor da ACERTOS: 9º ANO:


____/ 04 /2018 MANHÃ: avaliação: ERROS:
Joaquim Caetano Correa 50 pts A B C
TARDE: NOTA:

GABARITO DA AVALIAÇÃO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

1ª AVALIAÇÃO DE REDAÇÃO E EXPRESSÃO


Leia o cartum abaixo de Frank e Ernest Thavares:

No cartum acima a expressão “cabeças vão rolar” há


a) ( ) conotação. b) ( ) ambiguidade.
c) ( ) denotação. d) ( ) polissemia.

2. Na tirinha acima, a expressão "cabeças vão rolar" num primeiro momento se refere às cabeças de alface, no entanto, essa
expressão geralmente é utilizada
a. ( ) em tom de ironia para penalizar as pessoas que cometem alguma infração e está no sentido denotativo.
b. ( ) em tom de ameaça querendo dizer que pessoas serão penalizadas mas não necessariamente decapitadas, ou seja, na tirinha,
a expressão tem de ser entendida no sentido denotativo.
c. ( ) em tom de ameaça informando que pessoas serão penalizadas, mas não necessariamente decapitadas, isto é, na tirinha, a
expressão tem de ser entendida no sentido denotativo . O humor se faz pela polissemia da expressão.
d. ( ) em tom de sátira para informar que as verduras cairão, caso o consumidor não pegue as do alto da pirâmide.

Lei ao anúncio abaixo para responder à questão a seguir:

3. Se o anúncio fosse composto apenas pela primeira frase, a ideia veicula por ele seria de
a. fazer um contrato com uma empresa de publicidade para divulgação do negócio.
b. declarar falência e encerrar as atividades de serviço se não fazer o anúncio publicitário da empresa.
c. fazer uma boa negociação ou um bom acordo.
d. obter muitos lucros através da propaganda.

4. Assinale o segmento em que NÃO foram usadas palavras em sentido figurado:


a) Lendo o futuro no passado dos políticos (...)
b) As fontes é que iam beber em seus ouvidos.
c) Eram 75 linhas que jorravam na máquina de escrever com regularidade mecânica.
d) Antes do meio-dia, a coluna estava pronta.
e) (...) capaz de cortar com a elegância de um golpe de florete.
5. Assinale a alternativa cujo termo grifado NÃO é linguagem conotativa:
a) “... mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço. ”
b) “Acresce que chovia - peneirava - uma chuvinha miúda, triste”
c) “A natureza parece estar chorando a perda irreparável ...”
d) “... no discurso que proferiu à beira da minha cova.”

Leia a charge de Bira publicada em 2002 para responder as questões propostas.

6. Observe que a expressão “ver umas minas na areia” é comumente utilizada com um determinado sentido.
O sentido nesse contexto para o receptor da mensagem é
a. denotativo e diz respeito a um tipo de explosivo usado pelos militares em campo de batalha.
b. conotativo e diz respeito a um tipo de explosivo usado pelos militares em campo de batalha.
c. conotativo e diz respeito a uma gíria usada para substituir o nome de garotas.
d. denotativo e diz respeito a uma gíria usada para substituir o nome de garotas.

7. Leia a tira a seguir.

Observe que a expressão usada pelo garotinho “É MUITA AREIA PRO MEU CAMINÃOZINHO” é comumente
usada com o sentido de
a) uma frase popular usada em situações onde a pessoa não estaria preparada para conquistar ou obter determinada coisa da outra,
costuma ser comum em ocasiões que envolvem relacionamentos amorosos.
b) esta expressão popular faz referência a incapacidade que um caminhão pequeno teria em transportar grandes quantidades de
terra.
c. Somente um grande veículo poderia aguentar uma carga de tal magnitude.
d. o menino achou a mulher muito gorda e por isso disse que não daria conta de leva-la em seu caminhãozinho.

8. No ano passado, o governo promoveu uma campanha a fim de reduzir os índices de violência. Noticiando o
fato, um jornal publicou a seguinte manchete:
“CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA DO GOVERNO DO ESTADO ENTRA EM NOVA FASE”
A manchete tem um duplo sentido, e isso dificulta o entendimento. Considerando o objetivo da notícia, esse problema poderia
ter sido evitado com a seguinte redação:
a) ( ) Campanha contra o governo do Estado e a violência entram em nova fase.
b) ( ) A violência do governo do Estado entra em nova fase de Campanha.
c) ( ) Campanha contra o governo do Estado entra em nova fase de violência.
d) ( ) A violência da campanha do governo do Estado entra em nova fase.
e) ( ) Campanha do governo do Estado contra a violência entra em nova fase.
Leia a tirinha abaixo.

9. O humor na tirinha ocorre porque


a. A palavra “cágado” precisa ser acentuada.
b. A palavra “cágado” foi acentuada incorretamente.
c. Sem o acento, “cágado” viraria “cagado”, que defecou em si mesmo.
d. Com o acento, “cágado” significa “que defecou em si mesmo”.
e. Os cágados não sabem ler.

10. Uma das definições da palavra bateria é “associações de pilhas ou acumuladores elétricos”. Considerando a leitura do texto,
responda: Qual o sentido da palavra BATERIA na tirinha, levando em conta o contexto em que foi empregada?

a) Associação de pilhas ou acumuladores elétricos.


b) Fonte de voltagem contínua.
c) Conjunto de instrumentos de percussão.
d) Energia, disposição.
11. Leia a charge a baixo e responda a questão a seguir:

O efeito de sentido da charge é provocado pela combinação de informações visuais e recursos linguísticos.
No contexto da ilustração, a frase proferida recorre à
a) polissemia, ou seja, aos múltiplos sentidos da expressão “rede social” para transmitir a ideia que pretende veicular.
b) ironia para conferir um novo significado ao termo “outra coisa”.
c) homonímia para opor, a partir do advérbio de lugar, o espaço da população pobre e o espaço da população rica.
d) personificação para opor o mundo real pobre ao mundo virtual rico.
e) antonímia para comparar a rede mundial de computadores com a rede caseira de descanso da família.
12. Leia o anúncio para responder à questão abaixo:
A expressão “que cabe no seu bolso” pode ser interpretada de duas maneiras, o que gera nesse contexto
ambiguidade. De acordo com o contexto no anúncio, a expressão pode ser interpretada corretamente através
da alternativa
a. A embalagem é pequena e pode ser levada a qualquer lugar dentro do bolso.
B. O preço é baixo, por isso o consumidor pode comprar com mais facilidade.
c. A embalagem é pequena e pode ser levada a qualquer lugar, além do preço baixo para o consumidor comprar com mais
facilidade.
d. A embalagem do desodorante é pequena e por isso não é suficiente para combater o odor das axilas.

13. Faça a leitura do cartum:

O efeito de sentido da tirinha é provocado pela combinação de informações visuais e recursos linguísticos. No
contexto da ilustração, a frase proferida pelo pinguim que está em cima do bloco de gelo recorre à
a) polissemia, ou seja, aos múltiplos sentidos de uma frase para transmitir o humor.
b) ironia para conferir um novo significado ao termo “burro” expresso no último quadro.
c) neologismo para criar novos significados à palavra dita no terceiro quadrinho.
d) intertextualidade para relacionar o humor a um acontecimento real no país.
e) antonímia para contrapor sentido real da palavra “burro” ao sentido pretendido.

14. Sobre a expressão “NADA” na fala do pinguim que está no bloco de gelo no cartum há mais de um sentido
no contexto. O duplo sentido dessa expressão em questão está corretamente analisado na alternativa
a. NADA – coisa nenhuma e NADA – verbo nadar. b. NADA – existência de algo e NADA – verbo nadar.
c. NADA – ficar imóvel e NADA – verbo nadar. d. NADA – praticar natação e NADA – verbo nadar.

15. Leia a tira de Greg e Walker Mort para responder à questão a seguir:

Sobre a tira acima é correto o que se afirma em todas as opções, exceto:


a. ( ) No último quadrinho a palavra circulação apresenta uma dupla interpretação.
b. ( ) A secretária imagina que a aliança esteja muito apertada e possa prejudicar a circulação de sangue no local.
c. ( ) Pela resposta do general, no último quadrinho fica evidente que ele está se referindo à sua liberdade.
d. ( ) A palavra circulação nas duas ocorrências oferece a mesma interpretação.
16. Leia a manchete publicada numa revista de circulação nacional e responda à questão abaixo:
Na manchete acima há uma palavra ou expressão que gera ambiguidade lexical. Essa palavra é
a) abandona. b) fazer.
c) vai. d) programa.

17. Leia o trecho abaixo. Trata-se de uma frase ambígua.


“A mãe pediu à filha que arrumasse o seu quarto.”
a) Explique de que maneiras a frase acima pode ser interpretada.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
b) Reescreva a frase em destaque tirando a ambiguidade.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
18. Leia o anúncio:

;
No anúncio da empresa de chocolate da Copenhagen a linguagem verbal é polissêmica e sugere novas intepretações ao se mesclar
com a linguagem não verbal. Explique os sentidos criados pela polissemia na parte verbal do anúncio.
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
19. Observe as manchetes nas capas de uma famosa revista de circulação no Brasil:

A manchete em cada uma dela utilizou-se linguagem


a. ( ) denotativa. b. ( ) conotativa.
c. ( ) ambígua. d. ( ) informal.
20. Observe a manchete na capa desta revista:

A imagem mostra uma pessoa prestes a abocanhar a Terra que está espetada num garfo. Podemos comparar essa imagem a frase
“ESTAMOS DEVORANDO O PLANETA” no sentido real, portanto a esse sentido sobrepõe-se:
a. ( ) a conotação b. ( ) a denotação
c. ( ) conotação e denotação d. ( ) a denotação

21. Diga em que sentido foram empregadas as frases: DENOTATIVO ou CONOTATIVO:


a) Meu pai é meu espelho.________________________
b) Quebrei o espelho do banheiro. __________________
c) Essa menina tem um coração de ouro. ______________
d) A Praça da Sé fica no coração de São Paulo. __________
e) Fez um transplante de coração. ___________________
Agora escolha uma alternativa abaixo de acordo com a sua resposta:
a. conotação, conotação, conotação, denotação e denotação. b. conotação, conotação, conotação, denotação e denotação.
c. conotação, conotação, conotação, denotação e denotação. d. conotação, denotação, conotação, conotação e denotação.

22. A palavra ARROZ está sendo empregada em sentido figurado na frase:


a. O arroz-doce foi servido num prato lindamente ornamentado.
b. O arroz, moldado em forma de pirâmide, acompanha carnes.
c. Na borda da travessa, traçadas com grãos de arroz, estavam suas iniciais.
d. Saudaram os noivos com punhados de arroz.
e. Ele, sim era arroz de festa, não perdia uma comemoração.

23. Nas orações “Você é a luz da minha vida” e “A luz está fraca nesta sala”, temos respectivamente:
(A) conotação e denotação. (B) denotação e conotação.
(C) duas conotações. (D) duas denotações.

QUESTÕES SOBRE O CONTO O ALIENISTA


24. O Livro "O Alienista" foi escrito por qual autor?
A. Lygia Bojunga Teles. B. Carlos Drummond de Andrade
C. Manuel Bandeira. D. Machado de Assis.

25. O que significa "O Alienista"?


a. Médico especialista em loucos. b. Médico especialistas em doenças mentais.
c. Médico Alien. d. médico cardiologista.

26. Quantos Capítulos tem no livro?


a. XIIII b. XIII c. XII d. XI

27. Qual é a principal cidade que aparece no livro?


a. Peixinhos Vila Esperança b. Itaguaí
c. Litoncanta d. Itandora

28. Simão Bacamarte tem a ideia de construir uma casa de loucos. Qual o nome que batizaram essa casa?
a. A Casa Louca. b. Casa Verde.
c. A casa dos vergonhosos. d. A Casa do Asilo.

29. Quem era o boticário?


a. Crispim Álvares b. Crispim Soares
c. Crispim Delgado d. Crispim Renato

30. A rebelião (Capítulo VI) aconteceu por quê


a. Simão Bacamarte estava aprisionando os animais. b. Simão Bacamarte estava colocando todas as pessoas naquela casa.
c. Simão Bacamarte é louco e queriam colocar ele na casa dos loucos. d. Porfírio, queriam assumir a prefeitura de Itaguaí.

31. No fim do livro, todos os loucos foram libertados. O que aconteceu com Simão Bacamarte?
a. Descobriram que o louco era ele e ele morreu. b. Ele morreu e ressuscitou.
c. Descobriram que o louco era ele e ele ficou imortal. d. E ficou morando na Casa dos Loucos por um bom tempo.

32. Numere os parênteses de 1 a 5, sequenciando cronologicamente as ações do conto.


( ) Inquietação popular e revolta dos canjicas. ( ) Casamento com Evarista e desejo de filhos.
( ) Retorno ao Brasil e decisão pela psiquiatria. ( ) Consulta a amigos e decisão de auto confinamento.
( ) Inauguração da Casa Verde e primeiros confinamentos.
A sequência correta é:
a) 4, 2, 1, 5, 3. b) 4, 5, 3, 1, 2 c) 4, 5, 2, 1, 3. d) 5, 2, 1, 3, 4. e) 5, 4, 1, 2, 3.

33. As opções abaixo dizem respeito ao enredo e a personagens de O Alienista. Assinale a que NÂO
corresponder à verdade:
a) D. Evarista não seguiu o regime alimentar prescrito pelo marido para que pudesse ter filhos e foi por isso que, segundo a ironia
do narrador, a dinastia dos Bacamartes foi extinta.
b) Padre Lopes, o vigário de Itaguaí, foi recolhido à Casa Verde porque possuía muitas virtudes; depois, foi posto em liberdade
em face de ter feito traduções de grego e hebraico, embora nada soubesse desses idiomas.
c) A frase “Preso por ter cão, preso por não ter cão” foi dita pelo barbeiro Porfírio, duas vezes internado no hospício: na primeira
vez, por ter liderado uma rebelião; na segunda, por se ter negado a liderar outra revolta.
d) Simão Bacamarte mandou soltar os loucos internados porque considerou que, estando confinados 80% da população de Itaguaí
na Casa Verde, sua teoria só podia estar errada, merecendo, portanto, ser refeita.
e) Para aplacar a fúria do bispo, Bacamarte mandou gravar, na entrada da Casa Verde, uma frase do papa Benedito VIII, na qual
se lia que Deus tirou o juízo aos doidos para que não pecassem e pudessem ir para o céu.

34. Simão Bacamarte classifica de forma radical os pacientes segundo as categorias:


a) alegria / tristeza b) prazer / sofrimento c) verdade / mentira
d) bondade / maldade e) sanidade / loucura

35. Leia o texto abaixo.


A notícia dessa aleivosia do ilustre Bacamarte lançou o terror à alma da população. Ninguém queria acabar de crer que, sem
motivo, sem inimizade, o alienista trancasse na Casa Verde uma senhora perfeitamente ajuizada, que não tinha outro crime
senão o de interceder por um infeliz. Assis, Machado de. Obra completa. Riod e Janeiro: Nova Aguilar, 1986. V. 2. P. 263
Fundamentando-se no texto acima, escreva V, para verdadeiro, e F para falso.
( ) Louco é quem for declarado louco por uma autoridade médica.
( ) A sabedoria e a ciência são remédios contra a insanidade mental.
( ) O alienado é um indivíduo que perdeu a consciência de si e da realidade.
a) F - V - F. b) V - F - F. c) V - V – F
d) F - F – V. e) V - F – V.
36. De acordo com o texto, numere a 2ª coluna de forma a completar corretamente a informação da 1ª.
1 Simão Bacamarte não permaneceu na Europa. 2 Simão Bacamarte anunciou aos serviços burocráticos.
3 Simão Bacamarte decidiu desposar D. Evarista. 4 Simão Bacamarte desejou ter filhos.
( ) Isso o impediria de dedicar-se totalmente aos estudos.
( ) Essa escolha chocou um de seus tios.
( ) Lá, ele não desenvolveria seus conhecimentos científicos.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
a) 2 - 3 – 1. b) 2 - 4 – 3. c) 3 - 1 – 2.
d) 4 - 2 – 1. e) 1 - 4 – 2.
37. Simão Bacamarte se recolhe à Casa Verde
a) para alcançar uma cura milagrosa. b) por reunir em si a ciência e a loucura.
c) porque ameaçava a segurança pública. d) posto que desconfiava das opiniões alheias.
e) pois contaminaria as pessoas com sua loucura.

38. Assinale a única alternativa que contém informação encontrada no texto de Machado de Assis.
(A) O Dr. Simão Bacamarte, de nobre estirpe, foi um grande médico.
(B) O Dr. Simão Bacamarte, de família muito humilde, casou-se com D. Evarista da Costa e Mascarenhas, uma solteirona de 40
anos.
(C) O Dr. Simão Bacamarte escolheu D. Evarista porque ela reunia condições fisiológicas e anatômicas de primeira ordem, além
de clássica beleza.
(D) O Dr. Simão Bacamarte teve filhos robustos e inteligentes.
(E) O Dr. Simão Bacamarte, ao contrário de D. Evarista, não queria filhos.

39. Conforme o texto “O Alienista” de Machado de Assis, é correto afirmar:


(A) O Dr. Simão Bacamarte, o maior dos médicos do Brasil e de toda a Europa, vivera na vila de Itaguaí.
(B) O Dr. Simão Bacamarte regressou ao Brasil aos trinta e quatro anos por não ter conseguido que el-rei de Portugal lhe desse
um cargo na universidade de Lisboa.
(C) A ciência era um desafeto do Dr. Simão Bacamarte, juntamente com Itaguaí.
(D) Em Itaguaí, entre leituras e o trabalho, dedicou-se ao estudo da ciência.
(E) Em Itaguaí, entregou-se de corpo e alma ao estudo do corpo humano, demonstrando que o homem é corpo e mente.

Boa sorte!
Faça com atenção!

Related Interests