You are on page 1of 48

Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Engenharia Mecânica

“Leis da Termodinâmica”

Professor: José Carlos Albuquerque da Silva


Recife, 28 de agosto de 2017 1
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Vimos na aula passada...


Formas de Energia
Formas Macroscópicas e Formas Microscópicas
Energia Nuclear

Energia Mecânica

Transferência de Energia por Calor


Condução, convecção e Radiação

Formas Mecânicas de Trabalho


Convençao de Sinais
Tipos de Trabalho
2
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Objetivos

 Apresentar a primeira lei da Termodinâmica;

 Discutir o balanço de energia para sistemas fechados;

 Entender o conceito de eficiência de energia;

 Apresentar a segunda lei da Termodinâmica;

 Discutir os enunciados da segunda lei da termodinâmica;

 Revisar o conceito de máquinas térmicas e refrigeradores

3
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Introdução

4
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A primeira Lei da
Termodinâmica

 A primeira lei da termodinâmica (princípio da


conservação da energia) : enuncia que “a energia
não pode ser criada nem destruída durante um
processo; ela pode apenas mudar de forma.”

 Relaciona as diversas formas de energia, como


calor Q, trabalho W e energia total E.

ETotal  Q  W

5
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A primeira Lei da
Termodinâmica

 Os Experimentos de Joule e a Primeira Lei: em


experimentos clássicos conduzidos no início do
século XIX, Joule estudou processos através dos
quais um sistema fechado passa de um estado de
equilíbrio a outro.

 Ele estudou processos adiabáticos e observou que


o trabalho, nesses casos, depende somente dos
estados inicial e final.

E2  E1  Wad
Onde
Wad é a trabalho líquido do processo 6
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A primeira Lei da
Termodinâmica

 A conservação de energia está implícita na primeira


lei. Embora a essência dela seja a existência da
propriedade energia total.

 A primeira lei não faz referência a energia total, e


sim a variação de energia entre dois estados.

E2  E1  Wad

7
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A primeira Lei da
Termodinâmica

 Exemplos: Processos onde há transferência de calor, mas não interações de


trabalho.

8
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A primeira Lei da
Termodinâmica

 Exemplos: Processos onde há transferência de energia por trabalho, mas


não interações de troca de calor (adiabático).

9
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A primeira Lei da
Termodinâmica

 Exemplos: Processos onde há transferência de calor e interações de


trabalho.

10
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Balanço de energia: “A variação líquida (aumento ou diminuição) da energia


total de um sistema durante um processo é igual a diferença entre a energia
total que entra e a energia total que sai do sistema durante esse processo.”

 Energia total   Energia total   Variação de 


entrando no sistema   saindo do sistema    energia do sistema 
     

E ent E sai  E sistema

11
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Lembrando que...

E  U  EC  EP
Onde,

U  m  u2  u1 
EC  m V2  V1 
1 2 2

2
EC  mg  z2  z1 
12
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Lembrando que...

U  m  u2  u1 

Com os estados 1 e 2 totalmente definidos os valores da energia interna


específica são facilmente encontrados em tabelas termodinâmicas.

13
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Lembrando que...

A maioria dos sistemas encontrados na prática são estacionários. Nesses


processos a variação de energia cinática e potencial são nulas, ou seja,

EC  EP  0

14
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Como a variação de energia do sistema é dada pela entrada e/ou saída de


energia na forma de calor e trabalho, pode-se enunciar o balanço de energia
como:

 quantidade líquida de   quantidade líquida de 


   
 Variação da quantidade   energia transferida para   energia transferida para 
 de energia contida no   dentro através da fronteira  fora através da fronteira 
   
 sistema durante um  do sistema por transferência   do sistema por trabalho 
     durante o intervalo de 
 certo intervalo de tempo  de calor durante o
   
 intervalo de tempo   tempo 

15
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 No formato de equação, tem-se:

E 2  E1  Q  W
Ou,

U  EC  EP  Q  W

 Obs: Essa equação nos mostra que a transferência de energia através da fronteira resulta em uma variação de
uma ou mais formas macroscópica de energia.
 Obs2: Cuidado com as convenções de sinais.
16
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Aspectos importantes do balanço de energia

 Balanço de Energia na Forma de Diferêncial

dE   Q   W

 Obs: dE é a diferencial da energia, uma propriedade. Como Q e W não são propriedades suas diferenciais são
escritas como δQ e δW, respectivamente.

17
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Aspectos importantes do balanço de energia

 Balanço de Energia na Forma de Taxa temporal

dE
 Q W
dt

18
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Aspectos importantes do balanço de energia

 Balanço de Energia na Forma de Taxa temporal

 Taxa líquida na qual a 


   Taxa na qual a 
 Taxa de variação temporal   energia está sendo   energia está sendo 
 da energia contida no    transferida para dentro  
     transferida para fora por 
 sistema no tempo t   por transferência de calor   trabalho no tempo t 
 no tempo t   

19
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Aspectos importantes do balanço de energia

 Balanço de Energia na Forma de Taxa temporal

dEC dEP dU
   Q W
dt dt dt

20
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Aspectos importantes do balanço de energia

 Deve-se tomar cuidado


com os sinais e unidades e
fazer distinção cuidadosa
entre taxas e quantidades.

 Muita atenção com a


fronteira do sistema.

21
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Resfriando um gás em um cilindro-pistão

 Um cilindro-pistão tem 0,4 kg de um certo gás. O gás está sugeito a um


processo no qual a relação pressão-volume é

pV 1,5  constante

 A pressão inicial é de 3 bar, o volume inicial é de 0,1 m3 e o volume final é de 0,2


m3. A variação de energia interna específica do gás é u2 – u1 = -55 kJ/kg. Não há
variação significativa de energia cinética ou potencial. Determine a transferência
de calor líquida para o processo, em kJ.

22
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Balanço de Energia para


Sistemas Fechados

 Resfriando um gás em um cilindro-pistão

pV 1,5  constante

23
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Análise de Energia para Ciclos

 Ciclo termodinâmico: é uma sequência de


processos que inicia e termina no mesmo estado.

 No final do ciclo todas as propriedades tem os


mesmos valores que possuíam no início.

 É muito utilizado na aplicação da termodinâmica


para engenharia.

24
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Análise de Energia para Ciclos

 Balanço de energia para o Ciclo: tem a seguinte


forma:

Eciclo  Qciclo  Wciclo


Como o estado inicial e final são o mesmo

Qciclo  Wciclo
Onde
Qciclo e Wciclo representam quantidades
líquidas de transferência de energia por
calor e , respectivamente, para o ciclo.
25
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência: indica o grau de sucesso com o qual um processo de transferência


ou conversão de energia é realizado.

Resultado desejado
Eficiência =
Fornecimento necessário

 Obs: Eficiência é um dos termos mais utilizados em termodinâmica.


26
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência de um aquecedor de água

Resultado desejado
Eficiência =
Fornecimento necessário

27
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência da combustão

Q Quantidade de calor liberada durante a combustão


combustão = 
PC Poder calorífico do combustível queimado

PCS – Poder calorífico superior


PCI – Poder calorífico inferior
28
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência mecânica

Energia mecânica de saída E mec , sai E mec, perd


mec = =  1
Energia mecânica de entrada E mec ,ent E mec,ent

29
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência mecânica: Bomba

30
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência mecânica: Motor

31
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência mecânica: Motor-Bomba

32
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência mecânica: Turbina

33
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência mecânica: Gerador

34
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência mecânica: Turbo-gerador

35
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência global de uma planta de potência

Wliq ,eletr
combustão = combustãotérmica gerador  
PCS  mliq

36
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência global de uma planta de potência

Wliq ,eletr
combustão = combustãotérmica gerador  
PCS  mliq

37
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Eficiências de Conversão de
Energia

 Eficiência global de uma planta de potência

A combustão de cada therm (1therm = 105,5 MJ) de gás natural produz 6,4 kg
de dióxido de carbono; 4,7 g de óxidos de nitrogênio e 0,54 g de
hidrocarbonetos; 2,0 g de monóxido de carbono; e 0,030 g de dióxido de
enxofre. 38
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A segunda Lei da
Termodinâmica

 A segunda lei da termodinâmica : enuncia que “A quantidade de entropia de


qualquer sistema isolado termodinamicamente tende a incrementar-se com o
tempo, até alcançar um valor máximo.”

Obs: A energia além de quantidade tem qualidade!

39
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A segunda Lei da
Termodinâmica

 Reservatório de energia térmica: é um corpo hipotético com uma


capacidade de energia térmica relativamente grande, que possa fornecer ou
remover calor sem sofre qualquer variação de temperatura.

 Fonte: reservatório que fornece energia


na forma de calor .

 Sumidouro: reservatório que recebe


energia na forma de calor .

40
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A segunda Lei da
Termodinâmica

 Máquina térmica

41
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A segunda Lei da
Termodinâmica

 Enunciado de Kelvin-Planck

“É impossível para qualquer dispositivo que opera em um ciclo


receber calor de um único reservatório e produzir uma quantidade
líquida de trabalho.”

42
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A segunda Lei da
Termodinâmica

 Enunciado de Clausius

“É impossível construir um dispositivo que funcione em um ciclo


e não produza qualquer outro efeito que não seja a transferência
de calor de um corpo com temperatura mais baixa para um corpo
com temperatura mais alta.”

43
Leis da Termodinâmica Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

A segunda Lei da
Termodinâmica

 Equivalência entre os enunciados

44
Energia Aula 4 Recife,
UFPE 28/08/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

 Referência Bibliográfica

Termodinâmica – 7ª Ed. – Yunus A. Çengel e Michael A. Boles - Ed. Mc


Graw Hill;

Princípios de Termodinâmica para Engenharia - 6a Ed.- Michael. J.


Moran e Howard N. Shapiro - Ed. LTC.

45
Energia Recife,
UFPE 20/03/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Considerações Finais

 Grupos dos Trabalhos

46
Energia Recife,
UFPE 20/03/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

Aplicações
 Referência Bibliográfica

Termodinâmica – 7ª Ed. – Yunus A. Çengel e Michael A. Boles - Ed. Mc


Graw Hill;

Princípios de Termodinâmica para Engenharia - 6a Ed.- Michael. J.


Moran e Howard N. Shapiro - Ed. LTC.

Transferência de Calor e Massa – 4ª Ed. – Yunus A. Çengel e Afshin J.


Ghajar - Ed. Mc Graw Hill;

47
Energia Aula 1 Recife,
UFPE 20/03/2017
Professor: José Carlos Albuquerque da Silva

OBRIGADO!

 E-mail: carlosalbuquerquesilva73@gmail.com
 Telefone: (81) 98722-4588
 Sala: Primeiro andar do galpão de mecânica (ao lado da sala do
Prof. Tiago L. Rolim)
48