You are on page 1of 13
Investigaciones y Estudios: Fducacion ambiental ‘Anélise de discursos de futuros professores de Biologia sobre Educacéo Ambiental: sentidos produzidos ‘no contexto de uma avaliagéo ‘Analysis of speeches of future Biology teachers on Environmental Education: meanings produced in the context of an evaluation Totiona Gatieta Professora Adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Formac de Professores, Departarrento, de Ciencias Docente Permanente do Programa de Pés-Graduacdo em Ensino de Ciéncias, Ambiente € Sociedade, ‘Article reibid: 02/0114, evaluada: 13/06/14 - 109/14, aceptado: 1709/14 Resumo presente artigo situc-se no Ambito da formacdo de professores de Ciencias Biolégicas, estando mais especificamente vollado para a discussdo sobre a presenca de temas relacionados a Educagdo Ambiental {EAl em lcenciaturas. O objetivo do estudo consiste em interpretar os discursos de futur professores sobre EA a parr da andlise de textos autorados por eles no contexto de uma avaliacdo da disciplina obrigatéria “Laboratério de Ensino I" de um curso de licenciatura em Biologia de uma universidade piblica do Brasi. Para tanto, referenciamo-nos tedrica e metodologicamente na Andlise de Discurso com 0 intuilo de entendermos os contexos de produgao e de constivicao dos discursos dos sujeitos da pesquisa. Os resultados apontam para a existéncia de discursos afinados a uma concepcdo tradicional de EA, valorizando dimensdo da transmissdo de informagdes e de conhecimentos ecol6gicos sobretudo visando ‘4 mudanca individual de comportamentos a partir de sua conscientizacao. Por ouiro lado, observa-se 0 predominio de um discurso hibrido sobre E/t no qual os alunos inserem aspectos conservacionistas, voltados para uma visdo de resolucdo de problemas, mas também refletem sobre a esirutura econdmica e poltica da sociedade de consumo, o que estaria mais afinado a uma concepcdo critica de EA. Palavras-chave: Fducacdo Ambiental; Formacdo de Professores; Avaliacdo; Andlise de Discurso. Abstract This paper lies in the field of teacher training of Biological Sciences and it is devoted to discussing topics ‘elated to the presence of Environmental Education (En undergraduate courses. The objective of the study is to interpret the speeches of fulure teachers on EE from the analysis of exis authored by them in the context of an evaluation of the compulsory subject “Teaching laboratory I" of a degree course in Biology at a public university in Brazil. Therefore, the Discourse Analysis is used as the theoretical and methodological framework of the research in order fo understand the contexts of production and constitution of the speeches of the research subjects. The resutts point to the existence of speeches relayed to a traditional conception of EE highlighting the size of the transmission of information and ecological knowledge especially aimed at changing individual behaviors from your awareness. On the other hand, there is a predominance of a hybrid discourse on EE in which students enter aspects conservationists, facing a view of problem solving, but also reflect on the economic and political structure of the consumer society, which would be more turned fo a critical approach fo environmental education. Keywords: Environmental Education; Teacher Training; Evaluation; Discourse Analysis. {atigaliela@gmail.com Revista tberoamerica le Educacién / Revista Ibero-omericana de Educaséo ISSN: 1681-5653 n° 66/2 15/11/2014 Organizacién de Estados iberoamericanos para la Educacién, la Ciencia y la Cultura (OEF-CAEU) Organizo¢ao dos Estados sbero-americanos para a Educagdo, o Ciencia e a Cultura (OF-CAEU} l= Andlise de discutsos de futures protassares de Biologia sobre Educacdo Ambiental 1. AEducacao Ambiental na Formacdao de Professores no Brasil ‘Ainsergao de temas relacionados 4 Educagdo Ambiental (EA) no ensino superior parece ainda ser {imida apesar do cenério legislative educacional no Brasil incentivar a discussGio de questdes ambientais em cursos de formagGo profissional. No caso espectico das licencialuras em Ciéncias Biol6gicas nolamos uma demanda concreta pela introdugdo da EA em seus curriculas devido @ tradicdo do ensino de contetdos relacionados a0 meio ambiente estarem presentes em aulas de Ciéncias e Biologia nos niveis fundamental ‘© madio, respectivamente, apesar de, mais recentemente, assuntos ambientis serem considerados a partir de uma visdo transdisciplinar. Além disso, no Gmbito de formulacdo de polticas pablicas diversas que delegam 4 escola a “responsabilidade” de passar a ensinar e a discutir assuntos ambientais ao longo da educagio bésica, a formagdo de futures professores situados dentro de uma visdo mais ampla que relacione ambiente, sociedade e os contextos polticas, econdmicos e cullurais tem sido considerada quase ‘que unanimemente por pesquisadores do campo da EA. Entre fais polcas, a Lei 9.795 de 1999, que estabelece a Poltica Nacional de Educagdo Ambiental - PNEA Brasil, 1999], configura-se como um documento central, uma vez que ela traz uma definigdo de EA e reforca os niveis e modalidades da ‘educagdo formal nos quais a EA deve ser ensinada. De acordo com a PNEA, a EA ndo deve ser implantada como disciplina espectica no currculo escolar devido ao seu cardter interdisciplinar. Por outro lado, a lei ‘bre uma excegdo na educagdo superior, criando um mecanismo de possibildade do surgimento de disciplinas especficas de EA em curriculos de cursos de licenciatura em Ciéncias Naturcis. Buscando compreender como a EA tem sido incorporada no ensino superior brasileiro, autores do campo 18m se dedicado a investigar determinados aspectos que influenciam a compreensdo de fatores ‘ambientais em cursos de formagdo inicial de professores de diferentes éreas. Uma vertente de pesquisas significativa que relaciona a formagdo de professores e a EA focalizaas concepcdes de EA que alunos de diferentes cursos de licenciatura constituem ao longo de sua trojetéria académica. Entre estas, destacaros 108 estudos de Giubbina et al. (2008), Verona e Lorencini Jr. [2009}, Souza ef al {2011}, Silva e Carvalho {20121¢ Oliveira ef al. {2013), Dentre os dlversos resultados alcangados e conclusées apontadas nestes trabalhos, destacamos alguns relacionados especificamente as percepcdes dos licenciandos com relacdo sua formagéio em tépicos ambientais. Giubbina ef al. {2008] mostram que fuluros professores de Quimica percebem que esta formacdo nao se encontra restrita ds disciplinas, mas também ocorre em atividades extracurriculares As autoras destacam o fato de que para “os licenciandos, embora a temética ambiental seja discutida em varias disciplinas ao longo do Curso, a abordagem é periférica e superficial, nao considerando aspectos socioambientais" (Giubinna ef al, op. cit, p. 9. Em um curso de licenciatura em Giéncias Biolégicas, Verona e Lorencini Jr. 12009) avaliam as concepgées de EA dos fuluros professores, considerando que essas contribuem para a compreensdo das praticas educacionais que serdo desenvolvidas por eles. Seus resuitados revelam que, apesar de os licenciandos considerarem “a temética ‘ambiental como um componente essencial no curriculo do Ensino Fundamental e Médio", eles declaram “ndo estarem preparados para trabalhar com esses assuntos na educagdo basica ao final da graduacao, pois consideram que a EA praticamente ndo foi abordada ao longo do curso” Verona e Lorencini Jt, op. cit, p. 1921. Outra conclusdo interessante do estudo diz respeito ao predominio de uma concepgto abrangente de EA, lida como “uma visio integradora, também relacionada 4 transformagdo social e 4 resoluco de probleme’. Como no trabalho citado anteriormente, estes autores atribuern esse resultado, entre outros fatores, “As interagdes sociais estabelecidas por esses alunos, & participagdo em projetos extraclasse pesquisa ou extensdol e ao proprio interesse pessoal em relagéo & tematica em questao™ [Verona e Revista lberoamericona de Educacién / Revista Ibero-omericano de Educogao (ISSN: 1681-5653) 228 Totiona Golieta Lorencini Jr, idem Ja no contexto de fornacao de professores de Fisica, Siva e Carvalho (2012) apontam ‘que as concepcées destes sobre a questdo ambiental podem vir a se fornar obstaculos para a incorporagdo de abordagens mais complexas das relagdes entre ciéncia-ecnologia-sociedade-ambiente em suas praticas de ensino, ndo rompendo com o modelo de conhecimento cienffico factual e conceitual. Eles cconcluem que os licenciandos ndo possuem “um entendimento mais amplo do significado da ternatica ‘ambientat"e, além disso, que “a problematica ambiental @ vista, pelos licenciandos em Fisica, como um tema voltado exclusivamente dos especialisias de algumas dreas especiicas do conhecimento, como, por ‘exemplo, « Biologia’ Silva e Carvalho, op. ct, p. 38 Em uma pesquisa mais ampla que envolveu a coleta de dados em nove cursos de licenciatura da Universidade Federal Fluminense, Souza et al (2011! obfiveram resultados relevantes com relacdo os concep¢des teéricas e praticas da EA dos futuros professores. Dentre suas conclusdes, dencamos apenas duos: (ia maioria dos licenciandos confundem EA “com ensino de Ecologia ou, ainda, como forma de conscientizagdo das pessoas e preservacdo ambiental, sem levantar questionamentos e pensamentos criticos das razées pelas quais os problemas ambientais acontecent (p. 65e fil 0s fuluros professores nao ‘8m clareza quanto importancia da sua competncia técnica e do seu compromisso politico, enquanto ‘educadores, no que se refere ao desenvolvimento da Educacao Ambientat” (p. 651.0 estudo mostra que a EA ainda @ percebida pela maioria dos futuros professores como sendo exclusiva de determinadas reas, restita 6 discussdo de aspectos técnicos e desprovida de reflexdes interdisciplinares que consideram © ‘ambiente em seus contextos sociopolfico-econémicos. Outro aspecto que tem sido alvo de discussdes @ a anélise de pontos especificos relacionados a diferentes disciplinas ambientais integrantes de curriculos de licenciaturas. Entre trabalhos que se enquadram nesta vertente, destacamos os de Oliveira et al {2000} Trein Barreto (2012), No primeiro, os ‘autores analisam a experiéncia formativa na disciplina “Ensino e Pesquisa em Educagdo Ambiental” € destacam os acertos e as dificuldades na constitvicdo de uma equipe de trabalho interdisciplinar. Além disso, em suas conclusbes 0s autores destacam “a necessidade de promover situagdes de ensino que provoquem nos alunos, de maneira mais radical, uma revisdo tanto cognitiva como afetiva dos seus paradigmas epistemolégicos, de seus valores culturais, e da sua maneira de ser e estar no mundo fisico & social” (Oliveira et al, 2000, p.5).J4 no artigo de Trein e Barreto (2012| sd discutidas experiéncias formativas ‘no Gmbito da disciplina “Ambiente e Educagdo” [oferecida para a Pedagogia) a partir de uma perspective marxista que visa & desconstrugdio do tecnicismo, buscando o desenvolvimento da consciéncia critica acerca da crise socioambiental que vivernos. Indo ao encontro dos estudos citados acima, realizamos neste artigo urna andlise de ura ‘experiéncia didatico-formativa realizada na disciplina “Laboratério de Ensino I" componente do curriculo de licenciatura em Ciéncias Biolégicas da Faculdade de Forragdo de Professores (FFP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (VER), Brasil Discutimos, apoiados na Andlise de Discurso, as concepcbes filos6ficas mais amplas sobre educacdo e, mais especiicamente, os sentidos produzidos sobre EA por ‘alunos no contexto de uma avaliagéo da referida disciplina A disciplina & obrigatéria para alunos ingressantes no curso (primeiro periodol e possui em sua ementa, entre outros objetivos: “analisar pralicas & materiais didéticos envolvendo os temas educacdo ambiental, sade e sexualidade no contexto da escola basica”. Ao assumir nos iltimos quatro semestres esta disciplina, temos abordado em seu primeiro bloco 0 estudo do histérico da EA no Brasil e de praticas escolares de EA. Para tanto, foram lidos e discutidostextos de Loureiro 12007; 20121 a partir dos quais pudemos refletir sobre as diferentes visdes de EA, sobretudo as Revista lberoamericona de Educacién / Revista Ibero-omericano de Educogao (ISSN: 1681-5653) 38