You are on page 1of 5

GOVERNO DE SERGIPE

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO, DO ESPORTE E DA CULTURA


FUNDAÇÃO DE CULTURA E ARTE APERIPÊ

OFICINA DE VIOLÃO
2019
CARLOS HENRIQUE LUCIANI
(BARATA DO CAVAQUINHO)
Release resumido

Nascido em Aracaju – Sergipe em 13/04/1975, filho de músico, iniciou seus estudos em


1984, quando foi aluno de violão de João Pires Argollo, em 1986 entrou para Camerata de
Violões, sob a regência do Prof. Luiz Alberto, no mesmo ano foi para o Conservatório de
Música de Sergipe, incorporou o cavaquinho em 1990, entrando para o mundo do choro e
do samba, em Aracaju gravou com os principais artistas sergipanos, em 2003 fez uma
participação no show do violonista Yamandú Costa com o grupo regional Rabo de Gato, com
o mesmo grupo atuou ao lado de Moreira da Silva e Dona Ivone Lara, em outubro e
novembro de 2012 esteve no Rio de Janeiro onde foi convidado por Ronaldo do Bandolim
(Trio Madeira Brasil e Conjunto Época de Ouro) para uma apresentação em Niterói, também
foi convidado especial do Conjunto Época de Ouro (conjunto de Jacob do Bandolim) no
programa da Rádio Nacional “Época de Ouro” que é realizado ao vivo na Sala da FUNARTE
“Sidney Miller”, tocou no Carioca da Gema a convite de Paulão 7 cordas (Diretor Musical de
Zeca Pagodinho), também na cidade de Niterói foi convidado pela dupla Zé da Velha e
Silvério Pontes a participar do show no Bar Candongueiro, onde acompanhou a dupla, em
setembro de 2013 tocou junto com a dupla novamente no lançamento do CD Ouro e Prata
em Aracaju e em Maceió. Em outubro de 2014, esteve em turnê na Europa fazendo
apresentações em três países, Áustria, Eslováquia e Portugal, junto com o Quinteto Brasil In
Choro. Em dezembro de 2017 tocou ao lado de Armandinho Macedo em um show na Praça
Fausto Cardoso em Aracaju pelo Projeto Roda de Choro Sergipana onde é coordenador.
Atuou em gravações e shows de diversos artistas sergipanos como Amorosa, Antônio Carlos
Du Aracaju, Sergival, Joesia Ramos, Patrícia Polayne, Nino Karvan, Waltinho do Acordeon,
entre outros, Atualmente é integrante dos grupos “Brasileiríssimo”, “Insamba” e “Edson
Costa e Banda galope de Viola”.
APRESENTAÇÃO

O grande problema no ensino do cavaquinho consiste, principalmente, na sistemática que,


até o momento, vem colocar como objetivo a formação de grandes instrumentistas no
menor espaço de tempo possível. Tenho notado, através da experiência de alguns anos
dedicados à música, tanto no ensino quanto nos shows, que poucos profissionais dedicam-se
realmente a revelar os mistérios desse instrumento perante seus alunos.
Eis alguns fatores que podem dificultar o ensino do cavaquinho:
 Medo de vir os alunos tocando bem – isto é, a famosa acomodação do
professor, que teve “problemas” durante o seu aprendizado, e tem como
objetivo formar alunos com suas mesmas dúvidas;
 Pouco conhecimento teórico-prático – resultante da falta de interesse em
desenvolver o seu verdadeiro potencial, que com certeza seria muito maior,
se houvesse um pouco de boa vontade e interesse em aprender e se
atualizar.
 Falta um método de ensino – muitas vezes as informações são transmitidas
de forma empírica, sem o objetivo de esclarecer as dificuldades de cada um
de uma forma lógica e didática.
EMENTA

Resumo histórico do instrumento. Estrutura. Cordas e palhetas. Afinação. Extensão e


Notação. Fundamentos: Postura. Arpejo. Martelo simples. Escala cromática (duas oitavas).
Leitura melódica. Estrutura e representação dos acordes. O acorde representado: na pauta,
no braço do cavaquinho, cifras. Tablatura. Formação de acorde: tríade e tétrade. Formação
de escalas maiores e menores. Acorde invertido. Acompanhamento cifrado. Solos. Exercícios
de fortalecimento e independência dos dedos 3 e 4. Martelo duplo. Células rítmicas mais
comuns no acompanhamento de cavaquinho. Efeitos (notação e execução): pizzicato,
trêmulo, harmônicos, segundas menores. Regras básicas de digitação no cavaquinho.
Combinação de mão esquerda (1, 2, 3 e 4). Mão direita. Propriedades do som. Origem do
nome das notas musicais. Limpeza do instrumento.

OBJETIVO

O objetivo do curso é habilitar o aluno a entender os códigos elementares da música popular


- melodia e cifra (harmonia) - que juntamente com um repertório direcionado capacitá-lo a
ter um leque de “batidas” (ritmo) e solos para a interpretação de músicas. Além de fomentar
e exercitar a capacidade individual de cada aluno para que, daí em diante, ele possa criar
uma visão do mundo mais abrangente, menos rígida, porém criativa. Fazer também que o
aluno tenha prática de conjunto.

METODOLOGIA

Aulas em grupo de 5 (cinco) alunos, 2h semanais em dois dias não consecutivos, sendo
1h/aula cada dia. As aulas serão teóricas e práticas. Será utilizado cavalete e marcador para
quadro branco. Cada aluno deverá, preferencialmente, levar seu cavaquinho.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

MÓDULO I (30h)

1 Resumo histórico do instrumento (1h)

2 O instrumento (5h)
2.1 Estrutura
2.2 Cordas e palhetas
2.3 Afinação
2.4 Quadro de notas do cavaquinho
2.5 Tablatura

3 Extensão e notação (2h)


3.1 Extensão
3.2 Notação

4 Fundamentos (6h)
4.1 Postura
4.2 Arpejo I
4.3 Exercício para mão esquerda
4.4 Escala cromática
4.5 Exercício para mão direita (corda solta)
4.6 Batidas (ritmos) (simples)

5 Estrutura e representação dos acordes (6h)


5.1 Acorde
5.2 Formação de acorde
5.3 O acorde representado
5.3.1 Na pauta
5.3.2 No braço do cavaquinho
5.3.3 Cifras

6 Dicionário de acordes básicos (2h)

7 Sugestões para acompanhamentos (simples) (2h)

8 Sugestões para solos (facilitados) (2h)

9 Sequências harmônicas básicas(2h)

10 Teorias elementares (2h)