You are on page 1of 5

História da Cultura em Portugal no Século XX

Industrialização, massificação, mediações

Biblioteca Nacional de Portugal, 7, 8 e 9 de Fevereiro de 2019


Campo Grande, 83

QUINTA-FEIRA, 7 DE FEVEREIRO

Manhã

9h30

Apresentação e boas vindas, Luís Augusto Costa Dias e Luís Trindade

9h45

Sessão de abertura – Prof. Dominique Kalifa (Sorbonne, Paris 1)

10h30
1º Painel – PERIODIZAÇÕES

Luís Augusto Costa Dias. “Um quadro de efeitos multiplicadores de crescimento na


constituição de uma cultura de massas em Portugal (1870-1925)”
António Pedro Pita. Título a definir
Rui Bebiano. “Ruturas, continuidades e duplicidades num tempo de transição (1958-
1986)”

12h30 – Pausa para almoço

Tarde

14h00
2º Painel: LIVROS, EDIÇÃO 3º Painel: VER, OUVIR

Débora Dias. “A Imprensa da Universidade Manuel Deniz Silva. “As músicas do rés-
de Coimbra nos circuitos do livro e como do-chão: sobre os consumos culturais da
espaço de formação: de ‘estabelecimento pequena burguesia urbana na Lisboa da
modelar’ (Salazar) à sua extinção (1934)” primeira metade do século XX”
Nuno Medeiros. “Editar livros para o Paulo Cunha. “Cultura cinematográfica em
grande consumo no Portugal contempo- Portugal (1940/1950)
râneo: a editora Romano Torres”
André Rui Graça. “A cultura cinemato r -
Emanuel Cameira. “A acção da revista fica em Portugal na segunda metade do
&etc no Portugal de inícios da década de século XX”
1970”

16h00 – Pausa para café


História da Cultura em Portugal no Século XX
Industrialização, massificação, mediações

16h30
4º Painel: CULTURA, GUERRA E REVOLUÇÃO 5º Painel: GEOGRAFIA DAS REPRESENTAÇÕES

Sílvia Correia. “A literatura da I Guerra Tiago Baptista. “’Lisboa, Crónica Anedó-


Mundial face à metanarrativa nacional da tica’: uma sinfonia urbana local”
tra édia”
Rui Lopes. “Silvas, bi odes e barretinas: o
José Nuno Matos. “Censura vermelha: O olhar português sobre outras portugali-
Jornal e a greve da imprensa de 1921” dades”
Pedro Marques Gomes. “A imprensa que Mariana Liz. “Lisboa e o Cinema na vira-
nasce na revolução e as lutas políticas de gem do século”
1975”
Érica Rodrigues. “Portu al revolucionário.
A censura televisiva durante o PREC”

SEXTA-FEIRA, 8 DE FEVEREIRO

Manhã

9h30
1º Painel: EDUCAÇÃO, CULTURA, SOCIEDADE 2º Painel: PRODUÇÃO, PROGRAMAÇÃO

Áurea Adão e Maria José Remédios, “A Leonor Losa. “Trajectórias da implantação


educação das mulheres no Estado Novo: do mercado fonográfico em Portugal nas
outras fontes, novos olhares” primeiras décadas do século XX”
Joaquim Pintassilgo, “Educação popular e João Pinto. “A pro ramação musical tele-
associativismo” visiva nos primórdios da RTP (1956-64):
uma visão multidimensional”
Luís Alberto Marques Alves, “Ensino
técnico profissional e desenvolvimento” Luís Trindade. “A pro ramação do quoti-
Jorge Ramos do Ó, “A Universidade diano: transmissões radiofónicas e televi-
Portuguesa e a estrutural tensão entre sivas”
Ensino e Investi ação”
Ricardo Andrade. "Rock português, lem-
bram-se?" ‒ as indústrias da fonografia,
rádio, televisão e imprensa na construção e
promoção do “boom” do rock em Portu al
de inícios da década de 1980”

12h30 – Pausa para almoço


História da Cultura em Portugal no Século XX
Industrialização, massificação, mediações

Tarde

14h00
3º Painel: ESCOLARIZAÇÃO, LITERACIA, AUTO- 4º Painel: A INDÚSTRIA DA POPULARIDADE
DIDATISMO

Beatriz Peralta Garcia. “A formação da Gonçalo Antunes de Oliveira. “Esta Lisboa


intelectualidade operária: do fracasso do que eu amo: vendaval de música e multidão
ensino elementar e profissional ao sucesso de vedetas. O caso dos reis da rádio Simone
autodid ta” de Oliveira e António Calvário”
Daniel Melo. “Letra livre no Portu- Maria Espírito Santo. “Diversidade e siste-
gal ufanista: das leituras vigiadas à
ma de estrelato no programa Serões para
interpelação dos cânones”
Trabalhadores na década de 1960 em
Pedro Gomes e Matilde Machado. “A Portu al”
Escolarização em Portugal em 1940 e o
Plano dos Centenários: Uma análise quanti- Sofia Vieira Lopes. “À espera de canções: o
tativa” Festival RTP da Canção e o sistema de
estrelato em Portu al na década de 1960”

16h00 – Pausa para café

16h30
5º Painel: COMUNIDADES E ESPAÇOS 6º Painel: FIGURAS E ILUSTRAÇÕES

Pedro Reis. “Os primórdios do teatro na Cristina Gouveia. “Bonecos, histórias aos
Trofa” quadradinhos e banda desenhada - é tudo o
mesmo?”
João Pedro Costa. “O Círculo Eborense e o
osto musical da “classe dominante” na Ricardo Marques. “Ilustradores portugue-
viragem para o século XX” ses e ilustração na I República portuguesa:
o caso das revistas literárias”
João Moreira. “O café Vá-Vá: do cinema
Caterina Cucinotta. “A condição da mulher
novo à política nova (1958-1968)”
cineasta em Portugal: o caso da figurinista
Helena Roque Gameiro”
História da Cultura em Portugal no Século XX
Industrialização, massificação, mediações

SÁBADO, 9 DE FEVEREIRO

Manhã

9h30
1º Painel: O JORNAL, JORNALISMO, COMUNI- 2º Painel: CORPO, SEXUALIDADE E PERFOR-
CAÇÃO MANCE

Ana Teresa Peixinho. “Literatura e jorna- Maria João Martins. “Moda, cultura popu-
lismo nos alvores da contemporanei- lar e políticas de corpo sob a ditadura
dade: agentes, géneros e contextos em Salazarista (1938-1960)”
caminhos cruzados”
Bruno Marques. “Censura e transgressão:
Júlia Leitão de Barros. “Génese da censura sexo, desejo e política na arte contempo-
salazarista e pr ticas jornalísticas” rânea portuguesa (1968-1974)”
Carla Baptista. “O jornalismo como pr tica Ana Bigotte Vieira. “Che ou mesmo a
e produto cultural no século XX (imprensa assoar-se à bandeira”
na I República e Estado Novo)”
Sandra Guerreiro Dias. “Performatividade
Filipa Subtil. “Um contributo para a recep- expressiva nos anos 80 em Portu al”
ção dos estudos culturais em Portu al”

12h30 – Pausa para almoço

Tarde

14h00
3º Painel: CULTURA, COLONIALISMO E IMPÉRIO 4º Painel: A POLÍTICA DAS IMAGENS E DOS
SONS
Isadora Ataíde. “Reis Ventura, a ideologia
do império-colonial no romance popular” Luís M. Santos. “Os concertos sinfónicos e
a luta política nos teatros lisboetas nos
João Pedro George. “Colonialismo, censura primeiros anos da República (1910-1917)”
e oposição ao Estado Novo: a extinção da
Sociedade Portuguesa de Escritores em Agnès Pellerin. “Cinéma et propagande :
1965” dualités de la chanson dans les années
1930 au Portu al”
Rita Luís. “Mapeando o Império Colonial
Português na produção televisiva em Isabel Pina. “A propa anda ditatorial
Portugal (1957-1974)” portuguesa na imprensa periódica dos anos
1940: crítica, música e ideologia”
Nuno Domingos. “Cultura popular portu-
uesa e o império”

16h00 – Pausa para café


História da Cultura em Portugal no Século XX
Industrialização, massificação, mediações

16h30
5º Painel: REPENSAR A QUESTÃO NACIONAL 6º Painel: NARRATIVAS DA ARTE EM QUESTÃO

Vera Marques Alves. “Modernismo, primi- Joana Cunha Leal. "Absolutamente


tivismo e a campanha etnográfica do modernos? Modos, políticas e represen-
Secretariado da Propaganda Nacional” tações do campo artístico em Portugal na
primeira metade do século XX"
Rahul Kumar. “A cultura popular do
Estado Novo e a cultura popular global: Mariana Pinto dos Santos. “Objectivo:
uma releitura a partir da história do futebol abstracção. Mais narrativas modernistas ou
em Portu al” nuances da master narrative na história da
arte em Portu al”
Marcos Cardão. “Madredeus. O espírito do
nacionalismo” Lígia Afonso. “Lá fora – Políticas de repre-
sentação nacional no palco da Guerra Fria:
o caso de Portugal na Bienal de São Paulo”