You are on page 1of 105

1

SEGREDO DA DIABETES CONTROLADA

INSENÇÃO DE RESPONSABILIDADE
As informações contidas neste e-book são de caráter exclusivamente
informativo educacional, não devendo ser reproduzida em qualquer
meio, seja ele impresso ou digitalizado sem a devida permissão por
escrito do detentor dos direitos autorais dessa obra.

Esse material foi desenvolvido com o objetivo de compartilhar


informações educativas e dados científicos que foram reunidos a
partir de estudos científicos de profissionais da área da saúde bem
como dos defensores dos hábitos e estilo de vida saudável.

É importante ressaltar que embora o conteúdo presente neste ebook


tenha sido fruto de estudos realizados e comprovados por anos, em
nenhum momento ele pode ser disponibilizado como prescrição,
tratamento ou diagnostico para qualquer doença, condição ou
mesmo limitação física.

Portanto, qualquer forma de tratamento ou programa de saúde


alternativo deve envolver a aceitação dos riscos inerentes a essa
conduta por parte do paciente e ninguém deve se ater ao contrário.
O conteúdo presente nesse e-book foi desenvolvido para gerar
informação e não para ser adquirido como forma de aconselhamento
ou instrução médica.

Por isso antes de iniciar alguma prática relacionada à saúde é


recomendável que você faça isso mediante a recomendação e
autorização de um profissional de saúde devidamente licenciado.

Os dados aqui expressos são baseados no julgamento mais conciso


dos seus autores e qualquer leitor que se abstenha de consultar
profissionais da saúde deve assumir o risco por qualquer problema
de saúde. Em nenhum momento o autor de “Segredo da Diabetes
Controlada” será responsabilizado por qualquer perda ou dano de
qualquer natureza que venha a ocorrer a partir da utilização das
informações contidas neste e-book.

2
Sumário
2. O QUE É DIABETES?................................................................................................................................... 6
2.1 ORIGEM ............................................................................................................................................. 9
2.1.1 Tipos de Diabetes ....................................................................................................................... 11
2.1.2 O que é Glicose? ......................................................................................................................... 13
2.1.3 O que é Insulina? ........................................................................................................................ 13
2.1.4 Epidemia Diabética..................................................................................................................... 14
2.2 PROTETORES DO ORGANISMO ....................................................................................................... 17
2.2.1 Fígado ......................................................................................................................................... 18
2.2.2 Pâncreas ..................................................................................................................................... 20
2.2.3 Rins ............................................................................................................................................. 22
2.3 PRINCIPAIS CAUSAS DO DIABETES .................................................................................................. 24
2.3.1 Causas Principais do diabetes .................................................................................................... 24
2.3.2 Mitos e verdades ........................................................................................................................ 26
2.3.3 Diabéticos podem comer açúcar? .............................................................................................. 31
3 DOENÇAS X INTERESSES ........................................................................................................................... 33
3.1 Diabetes X Industria Farmacêutica ................................................................................................. 33
3.2 Diabetes X Indústria Alimentícia ..................................................................................................... 36
4 TRATAMENTO PARA DIABETES ................................................................................................................ 39
4.1 Tratamento Medicamentoso .......................................................................................................... 40
4.2 Tratamento a base de elementos naturais ..................................................................................... 43
5 HÁBITOS E ALIMENTOS SAUDÁVEIS ......................................................................................................... 46
5.1 Alimentos Naturais.......................................................................................................................... 47
5.2 Alimentos Orgânicos ......................................................................................................................... 48
5.3 Alimentos Geneticamente Modificados ......................................................................................... 50
5.4 Exercícios e Atividades Físicas ......................................................................................................... 51
5.5 Fator Psicológico ............................................................................................................................. 53
6 NATUREZA DOS ALIMENTOS (HERÓIS E VILÕES) ..................................................................................... 55
6.1 HERÓIS............................................................................................................................................. 56
6.1.1 Fibras .......................................................................................................................................... 56
6.1.2 Grãos .......................................................................................................................................... 57
6.1.3 Vitaminas e Minerais .................................................................................................................. 59

3
6.1.4 Outros Componentes ................................................................................................................. 61
6.2 VILÕES ............................................................................................................................................. 63
6.2.1 Açucares ..................................................................................................................................... 63
6.2.2 Adoçantes ................................................................................................................................... 65
6.2.3 Outros......................................................................................................................................... 66
7 DESINTOXICAÇÃO..................................................................................................................................... 67
8 DIETAS: O QUE EVITAR E O QUE INCLUIR ................................................................................................ 71
8.1 Diferença entre Diet x Light .............................................................................................................. 71
8.2 Melhores alimentos para a saúde de do diabético........................................................................... 74
8.3 Piores alimentos para a saúde do diabético ..................................................................................... 77
8.4 Dieta Alcalina .................................................................................................................................... 81
9 PLANEJANDO CARDÁPIOS ........................................................................................................................ 85
10 - PASSOS IMPORTANTES PARA UMA VIDA SAUDÁVEL .......................................................................... 90
11 CONSIDERAÇÕES FINAIS ........................................................................................................................ 99
ANEXOS ..................................................................................................................................................... 100
METABOLISMO ..................................................................................................................................... 100
FIQUE LIGADO!...................................................................................................................................... 101
É IMPORTANTE SABER .......................................................................................................................... 103

1. INTRODUÇÃO

4
Hoje em dia conhecer o funcionamento do seu corpo é algo
muito importante, pois tudo que acontece com ele de certo modo
acaba refletindo em vários campos da sua vida, seja no campo
pessoal, social ou mesmo profissional.
Por esse motivo é que muitas pessoas têm buscado meios para
melhorar a sua qualidade de vida, afinal de contas o bem mais
precioso que uma pessoa pode ter é a sua saúde e poder garantir
que ela está 100% é na verdade a grande chave para a felicidade.
No entanto, qualquer ser humano está sujeito a passar por
problemas de saúde, principalmente se não toma os devidos
cuidados com a saúde. Nesse e-book vamos tratar de um desses
problemas que é o diabetes.
Ser diagnosticado com diabetes é algo que pode deixar você
completamente perdido, sem saber qual rumo seguir e isso
geralmente acontecer porque você acaba se sentindo assustado ou
até mesmo irritado com o diagnóstico da doença. Mas acredite, você
não é o único(a).
Assim como você, outras milhares de pessoas também são
diagnosticadas, todos os anos, com diabetes e também procuram
incessantemente por respostas, ou seja, por meios para se livrar
dessa doença, ou pelo menos para tentar viver bem mesmo estando
com diabetes.
Geralmente as soluções convencionais utilizadas para tratar o
diabetes não apresentam eficácia e podem, inclusive, gerar efeitos
colaterais graves pondo em risco a sua saúde. No entanto você
precisa saber que existem maneiras alternativas de conviver bem
com essa doença e assim retomar o controle da sua vida.

5
Para conseguir viver bem com diabetes você deve adotar
estratégias eficazes, que realmente funcione para você, afinal de
contas, quando o assunto é o diabetes, algumas medidas podem
acabar funcionando para umas pessoas e para outras não. Portanto
é importante buscar soluções que se encaixem no seu perfil de vida
e que ajudem você a tratar o diabetes de uma forma simples, prática
e que realmente faça algum sentido.
Entenda que o diabetes é sim uma doença grave e muitas
vezes assustadora, mas também não é preciso você anular a sua
vida por isso. Você pode perfeitamente descobrir como ter um
controle melhor sobre a doença e assim passar a viver bem e com
saúde.
Por isso elaboramos este e-book, para mostrar a você que é
possível sim viver bem e de forma saudável mesmo estando com
diabetes.
Com este material você vai conhecer melhor o diabetes, como
essa doença tem afetado as pessoas ao longo dos anos, quais são
seus efeitos no organismo e também vai aprender a melhor maneira
de conviver com diabetes e ainda assim manter uma boa qualidade
de vida. Descubra como o seu corpo funciona e quais mudanças
precisa fazer para trilhar o caminho certo rumo a uma vida mais
saudável.

2. O QUE É DIABETES?

6
Se você deseja reverter seu quadro de diabetes e viver de uma
forma mais saudável, é necessário primeiramente entender o que é
essa doença e como ela atua no organismo de um modo geral.
De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes-SDB, o
Diabetes Mellitus nada mais é do que uma síndrome metabólica que
surge quando o nível de glicose no sangue está elevado. Se você não
sabe o que significa síndrome metabólica, não se preocupe pois mais
a frente isso será explicado.
Agora você também deve estar se perguntando: Mas por que
será que isso acontece? Por que os níveis de glicose no sangue se
elevam ao ponto de fazer uma pessoa adquirir um problema de
saúde?
Pois bem, o nível de glicose no sangue aumenta ao ponto de
causar o Diabetes por conta de dois fatores principais: ou o

7
organismo não está produzindo insulina da forma correta, ou então é
a insulina que não está desempenhando seu papel como deveria.
Mas você sabe o que é glicose? O que é insulina? Como se deu
a origem do Diabetes na sociedade?
Caso você não saiba a resposta para todas essas perguntas,
não se preocupe, pois com esse e-book você vai encontrar todas as
informações que precisa saber sobre esse assunto para que consiga
esclarecer todas essas dúvidas e ainda vai entender como se dá o
funcionamento do organismo e ainda vai conhecer um tratamento
natural para superar esse problema e melhorar a sua saúde, controlar
ou ainda reverter esse quadro que tem afetado várias pessoas de
diferentes idades no mundo inteiro.

8
2.1 ORIGEM

No mundo inteiro, mais de 250 milhões de pessoas são


portadoras de diabetes, sendo este problema de saúde considerado
um dos mais graves do século.

Só no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde-MS o


diabetes afeta cerca de 13,7 milhões de pessoas e a cada ano que
passa esse número só aumenta cada vez mais.
Agora se você acha que essa é uma doença dos tempos
modernos está muito enganado. O diabetes era uma enfermidade
bastante conhecida na Antiguidade quando era diagnosticada por
meio do sabor adocicado da urina dos pacientes daquela época.
Você pode até achar esse método de análise meio estranho e
nada convencional, mas como naquela época não havia todos os
recursos tecnológicos para analise em laboratório que existe
atualmente, a única forma encontrada pelos médicos para

9
diagnosticar o Diabetes em épocas passadas era analisando o sabor
presente na urina.
Foi inclusive por causa dessa característica peculiar
apresentada pela urina que essa doença recebeu o nome de diabetes
mellitus que significa “doce como o mel”, aliás um nome bem
conveniente para essa doença não é verdade?
Mas voltando ao assunto, daquela época até a descoberta da
insulina, que ocorreu por volta de 1921, os médicos e pesquisadores
foram realizando descobertas e fazendo seus registros que
contribuíram para a evolução do processo de diagnóstico do diabetes
mellitus.
Essa evolução foi essencial para compreender melhor a saúde
das pessoas e como ela era afetada por conta do diabetes. Além
disso, a descoberta da insulina também contribui bastante para que
as pessoas daquela época pudessem dispor de uma qualidade de
vida melhor.
A descoberta da insulina também foi primordial para traçar
novas formas de tratamento para o diabetes, pois em épocas
passadas, antes da descoberta da insulina, só haviam dois
tratamentos bastante distintos para essa doença, que era uma dieta
utilizada para repor o açúcar que era eliminado através da urina, e
outra dieta que prescrevia a restrição de carboidratos.
Com a descoberta da insulina, novas pesquisas foram
impulsionadas e com isso novas formas de tratamento para o
diabetes foram aplicadas, resultando nos tratamentos que dispomos
hoje em dia na medicina.
O diabetes melittus é uma doença que surgiu a anos atrás e
desde então tem acometido várias pessoas, sejam elas jovens ou de

10
mais idade e por conta disso todos devem ter cuidado com a sua
saúde para não correr o risco de ter esse tipo de problema.

2.1.1 Tipos de Diabetes

Basicamente existem três tipos de diabetes que ocorrem por


motivos diferentes e também afetam um público bem distinto. Os
principais tipos de diabetes são:
• Diabetes Melittus tipo 1;
• Diabetes Melittus tipo 2;
• Diabetes Gestacional.

Nesse e-book vamos nos ater somente aos dois primeiros tipos
de Diabetes que são os que afetam um maior número de pessoas
atualmente.
O Diabetes tipo 1 ocorre quando
o sistema imunológico de algumas
pessoas acaba atacando
equivocadamente as células beta, que
estão presentes no pâncreas e que são
responsáveis pela produção de
insulina.
Com isso o pâncreas para de produzir insulina e isso faz com
que a glicose, que deveria ser convertida em energia pela ação da
insulina, acabe ficando acumulada no sangue.
Além disso, a ausência de insulina no organismo também
provoca a produção de substancias toxicas no corpo, que são
chamadas de corpos cetônicos. Essas substancias toxicas provocam

11
uma sensação de mal-estar e náuseas, o que deixa a pessoa
bastante debilitada.
Geralmente o diabetes tipo 1 ocorre com mais frequência em
crianças ou adolescentes, mas é uma doença que também pode ser
diagnosticada na fase adulta.
O Diabetes tipo 2 por sua vez ocorre quando a insulina não
desempenha seu papel de forma adequada no organismo ou então
quando ela não é produzida em quantidade suficiente para manter
um controle da taxa de açúcar no sangue.
Cerca de 90% das pessoas que
sofrem com diabetes apresentam o tipo
2 e essa doença se manifesta com mais
frequência em pessoas adultas, com
idade a partir dos 45 anos, podendo
também ser diagnosticada em crianças
e pessoas obesas. A
prevalência do diabetes em adultos se dá principalmente pelos maus
hábitos formados ao longo da vida como sedentarismo, o consumo
de alimentos não saudáveis, o estresse do dia a dia, além de vários
outras condições relacionadas ao desenvolvimento dessa doença
como veremos mais a frente.
Se você for um bom observador, deve ter reparado que em tudo
que foi dito até agora as palavras glicose e insulina foram citadas
diversas vezes não é verdade? Isso quer dizer que esses dois
elementos estão diretamente relacionados com a ocorrência ou não
do diabetes.

12
Confira a seguir o que vem a ser a Glicose e a Insulina e como
esses elementos atuam no organismo e também no controle do
Diabetes em geral.

2.1.2 O que é Glicose?

A glicose é um nutriente responsável por fornecer energia para


o corpo. Geralmente quando você consome alimentos com elevado
índice de carboidratos tais como determinadas frutas, derivados do
leite, grãos, massas e açúcares, esses alimentos são fragmentados
no interior do organismo e essa quebra acaba liberando a glicose
direto na corrente sanguínea.
No instante em que a glicose é liberada, o pâncreas passa a
produzir insulina para que ela atue regulando a concentração de
glicose no sangue. A partir do momento em que a quantidade de
glicose a ser liberada excede ao que a insulina é capaz de suportar,
o açúcar começa a se acumular no sangue e isso acaba gerando um
quadro de diabetes.
Além disso, o acúmulo de glicose no sangue também pode
causar problemas em várias áreas do corpo, tendo em vista que não
são todos os órgãos que precisam de glicose para funcionar e os que
necessitam dessa fonte de energia acabam não recebendo a
quantidade necessária, comprometendo assim o seu funcionamento.

2.1.3 O que é Insulina?

O termo insulina se refere a um hormônio que é produzido pelo


pâncreas e que permite que seu organismo utilize a glicose para obter

13
energia sem que haja qualquer tipo de problema relacionado a esse
processo.
Quando você consome alimentos com elevado teor de
carboidratos, uma quantidade elevada de glicose é transportada pela
corrente sanguínea para dentro das células. Essa quantidade de
glicose presente no sangue é regulada pela insulina e outros
hormônios que tentam manter o nível de glicose estável de modo a
suprir todas as necessidades do seu corpo.
Como pode perceber a insulina é muito importante para o nosso
corpo pois é ela que ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue,
evitando assim que esses níveis se elevem ou fiquem muito baixos.
Se essa substancia não é produzida em quantidade suficiente
ou mesmo encontra-se ausente em nosso corpo com certeza é
sinônimo de vários problemas de saúde a vista, dentre eles o
Diabetes.

2.1.4 Epidemia Diabética

O diabetes mellitus é atualmente um dos grandes problemas de


saúde no mundo inteiro. O número de pessoas que convivem com
essa doença já alcança a marca de mais de 250 milhões de pessoas
e ao que tudo indica, esse valor tende a aumentar bastante com o
passar dos anos caso as pessoas não passem a cuidar melhor da
sua saúde.
Só para você ter uma ideia o número de pessoas com diabetes
melittus no mundo é bem mais extensa do que você possa imaginar
e estimativas realizadas em vários países, incluindo o Brasil, mostram

14
que esse número vem aumentam com o passar dos anos e tendem
a ficar ainda maior até 2030.
Em termos mundiais cerca de 135 milhões de pessoas tinham
diabetes em 1995, onde esse número evoluiu para 240 milhões em
2005 e a projeção é que cerca de 366 milhões de pessoas sofram
com diabetes em 2030 como mostra a figura a seguir.

Evolução do diabetes no mundo (2000 – 2030)

O Brasil é um dos países que está incluído nessa estimativa


pois atualmente apresenta uma prevalência de diabetes bem
elevada, sendo 13,7 milhões de pessoas diagnosticadas com essa
doença, sem contar com várias pessoas que tem diabetes e nem
sabem porque ainda nem foram diagnosticadas.
Dentre os dois tipos de diabetes, o tipo 2 é considerado uma
das grandes epidemias mundiais do século XXI tanto em países
desenvolvidos como os que estão em desenvolvimento como é o
caso do Brasil.
O crescente número de pessoas que desenvolvem o diabetes
tipo 2 se deve principalmente ao envelhecimento da população e

15
também ao estilo de vida atual que geralmente se caracteriza pelo
sedentarismo e adoção de hábitos de vida e alimentação
inadequados que levam as pessoas a obterem um acúmulo de
gordura.
Um dos grandes problemas enfrentados pelas pessoas que
apresentam diabetes são as complicações associadas a essa doença
que afetam vários órgãos do corpo como coração, rins, fígado, dentre
outros. Essas complicações acabam debilitando o indivíduo fazendo
com que haja uma redução significativa da sua qualidade e
expectativa de vida.
Hoje em dia existem várias evidencias que mostram a
possibilidade de prevenir o diabetes e também as suas complicações,
mas para isso é fundamental que se conheça as causas e os fatores
que provocam essa doença. Esse passo é essencial para reverter a
evolução desta epidemia.
Todos esses dados mostram o quanto o diabetes é uma doença
seria e por isso que você procure meios de preveni-la, seja mudando
seus hábitos de vida ou mesmo adotando uma alimentação
balanceada.
Nesse caso o importante é tentar reduzir ao máximo as chances
de contrair essa doença e para quem já vive com diabetes, adotar
meios para viver com saúde e reduzir, controlar ou mesmo reverter
as complicações decorrentes dessa doença.

16
2.2 PROTETORES DO ORGANISMO

O seu organismo é composto por órgãos que desempenham


uma infinidade de funções e geralmente quando algum problema
interfere no funcionamento de um órgão consequentemente algum
outro acaba sendo afetado, ou seja os órgãos funcionam em
equilíbrio e sintonia um com o outro e quando algum problema afeta
um órgão, todos os outros acabam sofrendo as consequências de
alguma forma.
Qualquer doença ou outro fator que prejudique o funcionamento
de órgãos como o fígado, pâncreas ou os rins acabam aumentando
as chances da pessoa vir a desenvolver o diabetes.
Por isso, para que entenda exatamente a importância que
existe em manter seus órgãos vitais saudáveis, em equilíbrio e longe
do diabetes, vamos falar um pouco sobre a relação dessa doença
com cada um desses órgãos.

17
2.2.1 Fígado

Quando o assunto é diabetes, o fígado é um dos órgãos que


acaba sendo ignorado pelas pessoas. Muitos inclusive nem sabem
da relação que esse órgão apresenta com o diabetes.
Para quem não sabe, o fígado atua tanto no processo de
regulação como também no uso e armazenamento de energia, que
são os verdadeiros marcos principais no processo diabético.
O fígado é o segundo maior órgão do corpo, e equiparado ao
seu tamanho está a falta de atenção que as pessoas dão a esse
órgão. Geralmente as pessoas costumam associar o pâncreas e a
sua deficiência na produção de insulina ao diabetes e por essa razão
esse órgão acaba recebendo toda atenção.
Só que o fígado também tem muito a ver com o diabetes e não
pode ser deixado de lado. O fígado é na maioria das vezes
responsável pela eliminação da glicose no sangue e a incapacidade
desse órgão de realizar essa tarefa acaba levando o organismo a
desenvolver hiperglicemia, que é o sintoma principal do diabetes.
Para que você consiga visualizar melhor como ocorre o
funcionamento do fígado e como ele é importante para o equilíbrio do
nosso corpo e consequentemente para evitar o diabetes, imagine que

18
ele funcione como uma espécie de reservatório, que armazena o
combustível do nosso corpo que é a glicose.
Esse reservatório ajuda a manter o nível de glicose no sangue
constante e estável. Além de armazenar glicose, o fígado também
fabrica glicose quando necessário e utiliza para isso os aminoácidos,
gordura e produtos residuais presentes no organismo.
Para que o fígado saiba quando é hora de armazenar e quando
é o momento ideal para fabricar glicose, ele recebe essa sinalização
da insulina.
Durante uma refeição, o seu fígado vai armazenar açúcar sob
a forma de glicogênio para usar depois como fonte de energia. Caso
o seu organismo necessite de energia além da que foi armazenada
pelo fígado, esse órgão tende a fabricar glicose suficiente para suprir
todas as necessidades do organismo.
Agora quando se consome carboidratos em excesso na
alimentação, o fígado acaba ficando sobrecarregado e dessa forma
suas funções gerenciadoras de energia ficam altamente
comprometidas levando, assim, ao surgimento de outras
complicações de saúde além do diabetes como a doença hepática
gordurosa ou o câncer de fígado.
Um fígado doente ou seriamente comprometido pode levar uma
pessoa a desenvolver diabetes tipo 2. Além disso, outras doenças
relacionadas ao fígado podem predispor uma pessoa a desenvolver
diabetes como a Hepatite C por exemplo.
Se você não cuida como deveria do seu fígado ao ponto de
necessitar de um transplante, mesmo que ele seja bem sucedido
saiba que ainda assim você corre o risco de desenvolver o diabetes.
Isso porque quase 50% das pessoas que já realizaram transplante

19
de fígado tiveram diabetes nos três anos subsequentes ao
transplante.
Portanto se você tem o habito de associas apenas o pâncreas
ao desenvolvimento do diabetes, está mais do que na hora de
começar a se preocupar também com o seu fígado, para que ele
mantenha um bom funcionamento e dessa forma ajude você a viver
bem com o diabetes.

2.2.2 Pâncreas

O pâncreas é um dos órgãos fundamentais para nossa


sobrevivência pois ele atua como uma espécie de motor para o nosso
corpo, fornecendo a ele o combustível necessário, que é a insulina e
o glucagon, para que possa desempenhar suas funções
corretamente.
Geralmente os hormônios fornecidos pelo pâncreas para o
organismo permite que ele se mantenha equilibrado e em pleno
funcionamento.

20
Para entender melhor como isso funciona na pratica, a insulina
trabalha como uma espécie de “porteiro” que controla a entrada de
glicose nas células, ou seja, cada vez que consumimos massas, pães
e açúcares, o fígado libera açúcar no sangue e para equilibrar o teor
de açúcar na corrente sanguínea, o pâncreas produz insulina que
absorve o excesso de glicose presente no sangue.
Agora, quando esse órgão não funciona como deveria, a glicose
passa a ser eliminada pelos rins ocasionando o diabetes mellitus.
Mas além do diabetes, o mau funcionamento do pâncreas pode
acabar desenvolvendo também outros problemas de saúde como
pancreatite aguda ou crônica, cálculos, cistos ou mesmo tumores
cancerígenos.
É importante você conhecer bem o seu organismo pois nesse
caso a falta de conhecimento sobre a importância que o pâncreas
apresenta para a saúde do corpo em geral acaba fazendo com que
as pessoas tratem de outros males que não tem nada a ver com a
verdadeira causa do problema.
21
Além disso conhecer bem como o funciona o seu corpo ajuda
bastante na hora de adotar medidas certas que podem contribuir para
manter uma vida mais saudável e equilibra. No caso do diabetes esse
conhecimento é ainda mais importante, pois colabora para um melhor
controle ou mesmo a reversão dessa doença que tanto afeta a vida
das pessoas.

2.2.3 Rins

Em nosso corpo existe um órgão que também contribui para


manter o nível de glicose regular no organismo que são os rins. Eles
atuam promovendo a liberação e também a captação de glicose no
sangue para suprir a carência de energia pelo corpo e reabsorvem a
glicose para deixar a urina livre dessa substancia.

Mas uma das grandes responsáveis por causar alterações no


funcionamento renal ao longo da vida é o diabetes. Você sabe como
ela pode afetar os rins? Se não, preste bastante atenção nas
informações a seguir e descubra como essa doença pode afetar

22
significativamente esse órgão se não for evitada ou mesmo
controlada adequadamente.
Ao longo do tempo existe uma forte tendência das células
renais sofrerem agressão por conta do elevado nível de glicose
presente no sangue. Uma vez que o diabetes se instala em nosso
organismo, ocorre um estado inflamatório permanente e isso acaba
gerando uma perda progressiva da capacidade funcional das células
renais.
Além do estado inflamatório, ocorre também uma lesão tóxica
direta das células renais em função do excesso de glicose no sangue
decorrente do diabetes.
O diabetes é na verdade uma das principais causas de perda
da função renal e também do desenvolvimento de doença renal
crônica no nosso país e também no mundo.
Por isso todo cuidado em relação ao diabetes é necessário para
evitar que o rim, assim como qualquer outro órgão vital, seja
gravemente afetado e a sua saúde acabe ficando bastante
comprometida em função disso.

23
2.3 PRINCIPAIS CAUSAS DO DIABETES

Uma das melhores formas para você saber lidar bem com o
diabetes é conhecendo as causas dessa doença, ou seja, quais são
os fatores que fazem uma pessoa ter ou não diabetes.
Por isso se você tem diabetes, mas não sabe como essa
doença surgiu em sua vida, confira a seguir as principais causas do
diabetes e entenda como essa doença se desenvolve no organismo
de determinadas pessoas.

2.3.1 Causas Principais do diabetes

Para você que tem diabetes tipo 1 saiba que esse tipo de
diabetes geralmente se desenvolve no organismo porque o seu
sistema imunológico age destruindo as células pancreáticas que
produzem a insulina, que é responsável pelo controle da glicose no
sangue.
Mas além disso, outro fator que também pode causar o diabetes
tipo 1 é a herança genética associada a fatores ambientais como
infecções virais por exemplo. Por isso se você tem casos de diabetes
24
tipo 1 na família é melhor ficar atento com a sua saúde e
principalmente não deixar de fazer exames de rotina para evitar
surpresas desagradáveis no futuro.
Agora em relação ao diabetes tipo 2 os principais fatores que
estão relacionados com o desenvolvimento dessa doença são:
 Histórico Familiar: Definitivamente não tem como fugir da
genética, ou seja, se você tem parentes em 1º ou 2º grau como
pais, irmãos ou tios que apresentam diabetes tipo 2, então se
cuide, pois você está propenso a desenvolver essa doença;
 Idade: Geralmente pessoas com idade acima de 40 anos tem
chances maiores de desenvolver diabetes tipo 2. Mas atenção,
se você é jovem, mas não tem uma alimentação saudável, nem
mesmo faz atividade física, também é um forte candidato a ter
diabetes tipo 2.
 Histórico de saúde: Alguns problemas de saúde recorrentes
podem aumentar suas chances de desenvolver o diabetes tipo
2, principalmente se elas estiverem diretamente ligadas ao
pâncreas, figado e coração.
 Obesidade: Estar com o peso acima do considerado normal
para o seu perfil físico não só é um risco para a sua saúde como
também está presente no diabetes tipo 2.
 Sedentarismo: A falta de atividade física com certeza está
associada a obesidade e isso acaba aumentando o risco de
desenvolver o diabetes tipo 2.
 Alimentação inadequada: Uma dieta rica em carboidratos e
gordura, seja ela saturada ou trans, também aumenta o risco
de desenvolver diabetes.

25
 Consumo de álcool e cigarro: O uso abusivo de álcool e
cigarro pode acabar causando danos permanentes no
pâncreas e torna-lo ineficaz quanto a liberação de insulina,
resultando assim no diabetes tipo 2.
Como pode notar são vários os fatores que podem causar
diabetes, então cabe a você tomar todos os cuidados possíveis para
evitar que essa doença venha a prejudicar a sua qualidade de vida.

2.3.2 Mitos e verdades

Comer açúcar faz a pessoa ficar diabética? Diabetes tem cura?


Produtos diet evitam diabetes? Enfim, com tantas dúvidas a respeito
desse assunto, fica realmente difícil saber o que é ou não verdade
em relação ao diabetes.
Portanto, se você deseja conhecer mais sobre essa doença e
saber o que é verdade e o que não é a respeito dessa doença, confira
a seguir, a lista que elaboramos com alguns mitos e verdades que
vão esclarecer definitivamente suas dúvidas a respeito do diabetes.

26
 Diabetes afeta tanto homens como mulheres em qualquer
idade

O diabetes é uma doença que acomete tanto


homens quanto mulheres e pode acontecer em qualquer idade como
mostra o quadro abaixo, que evidencia a incidência do diabetes de
acordo com a idade e o sexo segundo a pesquisa da VIGITEL
realizada em 2011.

Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

27
 Diabetes tipo 1 é mais grave que o diabetes tipo 2

Tanto o diabetes tipo 1 como o tipo 2 apresentam a


mesma gravidade e por isso devem ser tratados para que você tenha
um controle melhor da glicemia no sangue e com isso evite as
complicações decorrentes dessa doença.

 Diabetes é causado pelo consumo excessivo de açúcar

O consumo excessivo de açúcar não causa


diabetes. Na verdade, essa doença apresenta múltiplos fatores e o
açúcar está mais associado ao controle da doença do que a sua
causa em si.

 Pessoas acima do peso terão diabetes tipo 2

O excesso de peso é um dos fatores de risco para


o diabetes tipo 2, mas esta não é uma regra, por isso não se pode
dizer que as pessoas que estão acima do peso vão necessariamente
desenvolver essa doença.
O diabetes tipo 2, como foi falado anteriormente, é uma doença que
pode ser agravada por hábitos de vida inadequados e obesidade.

28
 Pessoas com diabetes só podem consumir alimentos diet

Os alimentos dietéticos não possuem açúcar


adicionado, todavia apresentam açucares naturais provenientes dos
ingredientes que são os carboidratos.
Quando o assunto é alimentação o melhor que você pode fazer na
hora de escolher entre um alimento diet e um não diet é se basear
nas características nutricionais dos alimentos.

 A pessoa com diabetes pode comer frutas a vontade

O consumo de fruta pelas pessoas com diabetes


deve ser realizado de forma controlada. Isso porque nas frutas existe
um açucar chamado frutose, que pode ajudar no descontrole da
glicemia no organismo. Nesse caso o ideal é que a pessoa com
diabetes consuma no máximo 4 frutas por dia, em horários diversos
e, de preferência, que sejam frutas diferentes.

29
 Diabéticos não podem exagerar no consumo de massas e
outros carboidratos

As pessoas com diabetes não podem consumir


alimentos com elevado teor de açúcar e os carboidratos brancos são
ricos em açúcar e por isso não devem ser consumidos em excesso.

 Quem tem diabetes nunca mais poderá comer doces

Quem tem diabetes pode comer doce sim, porem


de forma planejada e não exagerada. De um modo geral, uma pessoa
com diabetes deve consumir doces como toda pessoa que busca por
saúde e qualidade de vida.

 As pessoas com diabetes podem consumir bebidas


alcoólicas socialmente

O consumo de bebidas alcoólicas não é


totalmente proibido para quem tem diabetes, no entanto o seu
consumo deve ser realizado de forma cuidadosa, levando sempre em
consideração o teor de açúcar presente em cada bebida. Segundo a
Associação Americana de Diabetes-ADA, o recomendado é que o
consumo diário de bebida alcoólica para quem tem diabetes seja de

30
no máximo 2 doses (30ml) para homens e 1 dose (15ml) para
mulheres.

 O estresse pode agravar o diabetes

O estresse produz hormônios chamados


contrarreguladores, que se opõem ao efeito da insulina. Portanto o
estresse pode sim causar ou mesmo agravar o quadro de diabetes.

 O diabetes pode ser evitado

O diabetes tipo 2 pode facilmente ser evitado


desde que você adote uma dieta que seja adequada às necessidades
tanto calóricas como nutricionais do seu corpo e também pratique
atividades físicas de modo regular.

2.3.3 Diabéticos podem comer açúcar?

Essa sem dúvida alguma é uma das perguntas mais comuns de


serem feitas por quem tem diabetes ou mesmo pelas pessoas que
não tem essa doença, mas que se interessam pelo assunto.
Na verdade, as pessoas com diabetes apresentam algumas
restrições em relação aos alimentos ricos em açucares, mas como
tudo na vida, nesse caso também existem exceções. Tudo vai

31
depender da composição do alimento que é ingerido pela pessoa com
diabetes.
É importante que você entenda que os doces que não podem ser
consumidos por diabéticos são os que apresentam um alto teor de
açúcar em sua composição. Agora os doces diets são ideais para os
diabéticos, pois não apresentam os açucares que promovem o
descontrole dos níveis glicêmicos.
Portanto se você é diabético e acha que não pode comer
nenhum doce acredite, você pode sim. Mas procure sempre manter
distância do açúcar refinado, mesmo se você não for diabético, pois
esse tipo de açúcar é muito prejudicial para a saúde e, portanto, deve
ser evitado.

32
3 DOENÇAS X INTERESSES

Infelizmente, vivemos na era da medicina moderna, onde existe


uma grande competição de interesses entre vários setores da
sociedade que estão relacionados a doenças como o diabetes e duas
delas é o setor farmacêutico e também o setor alimentício.
Por isso é necessário que você abra seus olhos e entenda como
essa guerra de interesses acontece e como ela contribui para a
progressão do diabetes na sociedade atual.

3.1 Diabetes X Industria Farmacêutica

Hoje em dia as industrias são motivadas basicamente por suas


margens de lucros. Na medicina isto é representado pela forma como
os tratamentos para a maioria das doenças são realizados, ou seja,
através da prescrição de substancias conhecidas como fármacos,

33
que tem como principal objetivo suprir os sintomas apresentados
pelos pacientes.
Contudo, em grande parte dos casos, essa forma de tratamento
de fato não consegue solucionar a causa subjacente da doença e
acaba não fazendo absolutamente nada para ajudar na melhora do
paciente. Nesse caso a prescrição de medicamentos é realizada
apenas para mascarar os sintomas quando na verdade deveria agir
no intuito de resolver o problema da doença em si.
Enquanto isso acontece, as doenças como o diabetes acabam
se desenvolvendo ainda mais rápido no corpo, gerando mais
sintomas e problemas físicos, se tornando uma potencial ameaça
para a saúde do paciente.
É importante deixar claro que você não deve descartar 100% o
uso de medicamentos, até mesmo porque, no caso do diabetes tipo
1, é importante você suprir o seu organismo com a substancia que
ele não é capaz de produzir.
Contudo é essencial que evite o uso excessivo de remédios e
passe a adotar métodos mais saudáveis que certamente vão
contribuir para melhorar a sua qualidade de vida.
O corpo humano tem a capacidade para restaurar o equilíbrio
das suas funções naturais, incluindo os níveis glicêmicos no sangue,
a produção de insulina e a absorção celular.
Quando você alia a capacidade de recuperação do seu corpo
com a adoção de hábitos mais saudáveis, o resultado disso é um
melhor controle do diabetes e a elevação da sua qualidade de vida.
Entenda que o diabetes, principalmente o tipo 2 não precisa
necessariamente ser controlado apenas com o uso de medicamente.
Fazendo uma mudança no seu estilo de vida com certeza obterá um

34
bom resultado no que diz respeito ao controle ou mesmo reversão do
diabetes.
Para as indústrias farmacêuticas é conveniente o aumento da
venda de medicamentos, especialmente daqueles que precisam ser
consumidos a longo prazo pelas pessoas como é o caso dos
medicamentos prescritos para o diabetes.
Da mesma forma, também é importante para essa indústria
reprimir qualquer tipo de terapia alternativa que funcione.
Isso acontece porque a indústria farmacêutica quer e precisa de
clientes para manter-se ativa no mercado e se uma pessoa se livra
de determinada doença, isso representa a perda de uma potencial
fonte de renda para essas industrias, o que definitivamente não é algo
bom para os negócios.
Em outras palavras, esse processo acaba com os lucros da
indústria farmacêutica. Portanto o objetivo delas não é o de tratar a
sua doença visando sua libertação e sim mantê-lo totalmente
dependente de medicamentos para que continue sempre comprando
mais e mais remédios durante toda a sua vida.
Portanto é importante que você tenha em mente que a maneira
mais eficaz para tratar diversas doenças, dentre elas o diabetes, é
simplesmente deixar que o corpo realize suas funções naturais, que
geralmente são inibidas pela ação dos fármacos e produtos artificiais.
Para ter um maior controle do seu organismo e
consequentemente do diabetes, basta que melhore a sua qualidade
de vida, através da adoção de alimentos saudáveis e que não afetem
o seu corpo de forma negativa para que assim possa ter mais energia
e disposição.

35
Mudar seus hábitos, adotando um estilo de vida mais saudável
é sempre o primeiro passo para corrigir os problemas relacionados a
sua saúde e quando isso não surtir efeito algum, então você deve
considerar como uma alternativa o tratamento a base de
medicamentos, sendo que este deve ter sempre uma indicação
médica.

3.2 Diabetes X Indústria Alimentícia

A relação entre o diabetes e a indústria alimentícia também não


é nada favorável. Isso porque a alimentação precária ofertada pela
indústria alimentícia influencia consideravelmente no
desenvolvimento de doenças como o diabetes em função da sua
qualidade cada vez menor.
O número de alimentos industrializados e refinados aumenta a
cada dia que passa e isso faz com que as pessoas acabem não tendo
o devido cuidado com a sua alimentação.
Embora não pareça, mas a qualidade dos alimentos
consumidos hoje em dia pelas pessoas tem peso muito importante
no desenvolvimento do diabetes, especialmente o tipo 2, mais até do
que a própria carga genética dessa doença.
Além disso o processo de industrialização também apresenta
sua parcela de culpa, uma vez que os alimentos passam por uma

36
série de tratamentos que faz com que eles sejam, rapidamente
absorvidos pelo organismo.
O resultado disso geralmente são bombas calóricas que entram
regularmente no corpo, gerando picos de insulina toda vez que o
metabolismo tenta absorver essa quantidade gigantesca de energia.
Quando esse ciclo ocorre a longo prazo, o resultado nada mais
é do que a resistência à insulina, ou seja, o corpo já não consegue
mais absorver a glicose e com isso as pessoas acabam
desenvolvendo o diabetes.
Além disso, se você for um bom observador(a) vai perceber que
hoje em dia algumas frutas, verduras e legumes apresentam uma
durabilidade maior nas prateleiras dos supermercados do que
antigamente onde cada um desses elementos era vendido de acordo
com a sua época.
Isso se deve a quantidade de fertilizantes e outros produtos
tóxicos que os agricultores utilizam para conservar os alimentos por
mais tempo. Com isso só quem se prejudica é você consumidor, que
adquire um produto repleto de produtos tóxicos que podem causar
vários problemas de saúde.
A produção em grande escala também é outro fator que
ocasiona a péssima qualidade dos alimentos que você leva para a
mesma, pois como a demanda é muito elevada, o índice de avaliação
sobre a qualidade dos produtos geralmente é muito baixa e com isso
fica praticamente impossível saber se um determinado alimento é ou
não de qualidade.
Geralmente esses problemas não acontecem com quem reside
em zonas rurais, pois essa população tende a consumir alimentos
frescos, retirados diretamente das hortas comunitárias e com isso a

37
qualidade de vida passa a se tornar ainda melhor levando essas
pessoas a viverem uma vida mais longa e saudável.
Alguns esforços têm sido feitos para tentar mudar essa
realidade e ajudar as pessoas a se alimentarem melhor. Prova disto,
são os investimentos que o nosso país tem feito para produzir
alimentos visando a qualidade dos mesmos a partir de modificações
genéticas, os conhecidos transgênicos. Só para você ter uma ideia,
o Brasil é considerado o segundo maior produtor de transgênicos no
mundo e a perspectiva brasileira é que essa produção aumente ainda
mais nos próximos anos.
Dentre os alimentos transgênicos mais consumidos atualmente
estão o milho, a soja e o algodão. Até o momento o único alimento
geneticamente modificado de origem animal que foi liberado para
consumo humano é o salmão.
Mas apesar de todos os esforços externos para oferecer as
pessoas uma alimentação mais saudável, a grande mudança deve
partir de você.

38
4 TRATAMENTO PARA DIABETES

Quando se trata de diabetes, o tratamento muitas vezes pode


ser realizado pela adoção de medicamentos, que visam o controle da
doença. No entanto o que muitas pessoas desejam é a substituição
dessa forma de tratamento por algo mais natural que possa controlar
ou mesmo reverter a doença em si.
Acredite, tratar o diabetes de forma natural é totalmente
possível, basta apenas que você mude seus hábitos e estilo de vida,
adotando alimentos mais saudáveis, realizando atividades físicas
regulares, se livrando de condições que propiciam o desenvolvimento
do diabetes como o estresse, o sedentarismo, o consumo de bebidas
alcoólicas e cigarros, enfim, mudanças simples que fazem toda a
diferença na hora de você mudar a sua vida e viver bem com o
diabetes.
Essas mudanças geram efeitos especialmente nos casos de
diabetes tipo 2 como já foi comprovado em estudos realizados na
área. Mas é importante ressaltar que no caso do diabetes tipo 1, as
39
mudanças nos hábitos e estilo de vida também desencadeia uma
resposta positiva, principalmente no que diz respeito a redução do
uso diário de insulina tornando assim a sua vida mais tranquila e
saudável.
É importante que você entenda que o tratamento do diabetes
deve permitir ao paciente a autossuficiência em relação as mudanças
de hábitos, medicação e dieta, de modo a não alterar
significativamente a qualidade de vida do paciente.
Com isso as principais formas de tratamento para o diabetes
que existe atualmente são o tratamento medicamentoso e o
tratamento a base de elementos naturais.

4.1 Tratamento Medicamentoso

O controle do diabetes tipo 1 envolve além das mudanças de


hábitos, o acompanhamento com a insulinoterapia, ou seja, a

40
aplicação de insulina sintética que serve para manter os níveis
glicêmicos do corpo estáveis.
Atualmente no mercado existe 4 tipos de insulina, que são
classificadas conforme o seu tempo de ação. São elas:
• Insulina regular: Esta insulina apresenta uma coloração
transparente e possui ação rápida, onde após sua aplicação o
tempo de ação gira em torno de meia a uma hora e o seu efeito
máximo ocorre dentro do prazo de 2 horas;
• Insulina NPH: Esta é uma insulina intermediaria cuja coloração
tem um aspecto leitoso. Após sua aplicação, o tempo de ação
dessa insulina gira em torno de 2 a 4 horas e o seu efeito
máximo vai ocorrer entre 4 a 10 horas;
• Análogo de Insulina: Esta insulina é composta por moléculas
que se assemelham as moléculas de insulina produzidas
naturalmente pelo corpo humano e sua ação pode ser lenta ou
muito rápida. No mercado brasileiro os análogos ultrarrápidos
disponíveis são a Glulisina, o Asparte e o Lispro. O início da
ação desses análogos de insulina gira em torno de 15 minutos,
sendo que o seu efeito máximo ocorre entre meia e 2 horas. Os
análogos mais lentos encontrados no mercado brasileiro são a
Glargina e o Detemir que tem um início de ação entre 2 e 4
horas e não possui um pico de ação máxima, funcionando por
cerca de 20 a 24 horas.
• Pré-mistura: Consiste em um preparado especial que associa
diferentes tipos de insulina em proporções variadas.

O modo de utilização da insulina mais comum é por meio de 4


aplicações diárias, 2 aplicações de insulina regular, sendo uma pela

41
manhã, outra no final da tarde, e duas aplicações de insulina
intermediaria simultaneamente com a insulina regular.
A aplicação da insulina pode ser realizada por meio de seringas,
bombas de insulina ou através de canetas próprias para essa
finalidade. Geralmente algum desses meios realizam funções
simultaneamente como medir a taxa de glicemia no sangue e aplicar
a dose indicada pelo usuário por exemplo.
Em caso de dúvida sempre é bom solicitar uma orientação para
os profissionais da saúde que podem ajudá-lo com informações sobre
cada um desses métodos, os custos envolvidos e também sobre as
formas de obtenção desses equipamentos.
No caso do diabetes tipo 2, o controle pode ser realizado com
a ingestão de medicamentos hipoglicemiantes que auxiliam no
controle da produção e também da secreção de insulina pelo
pâncreas.
Geralmente o controle tem início com a utilização de apenas 1
medicamento e com o passar do tempo o médico avalia a
necessidade de fazer a combinação do medicamento em uso com
outros, mas no geral é comum que as pessoas na 3º idade tenham
que utilizar mais de 2 medicamentos para promover o controle dessa
doença.
Adotar uma dieta equilibrada, a base de alimentos ricos em
fibras, proteínas, vitaminas e demais nutrientes, e que não
contenham açucares naturais, além de praticar atividade física
regular e tentar viver uma vida longe do estressa e de outros fatores
que agravam ainda mais essa doença, são medidas muito
importantes para você ter um maior controle sobre o diabetes tipo 2.

42
4.2 Tratamento a base de elementos naturais

Hoje em dia existem vários elementos de base natural que


ajudam no controle de inúmeras doenças e o diabetes é uma delas.
É possível encontrar uma variedade de elementos naturais a
disposição e que pode ser usados para promover o controle do
diabetes, tanto o tipo 1 quanto o tipo 2.
Veja a seguir alguns exemplos de elementos naturais que
podem ser utilizados como uma forma alternativa para controlar o
diabetes.

Chá de Poejo
Uma forma de controle para o diabetes bastante recomendado é o
chá de poejo. Essa planta apresenta um efeito redutor que diminui os
níveis de glicose no sangue e por isso é muito benéfica para os
diabéticos.
O poejo também é rico em zinco e cromo, elementos que estimulam
e otimizam a ação da insulina no organismo. Por isso que esse chá
tem sido muito utilizado no controle do diabetes principalmente o tipo
2.

Chá de Quixabá
Esse chá também é considerado um
grande aliado no controle do diabetes, pois
ele atua no controle dos níveis de açucar no
sangue. Mas o seu deve ser utilizado
mediante acompanhamento médico, até
mesmo para evitar o risco de hipoglicemia.
43
Farinha de Maracujá
A farinha de maracujá também é outra forma de controle natural do
diabetes. Essa farinha é feita com a casca do maracujá e ela possui
um elevado teor de fibras solúveis chamada pectina que reduz a
glicose absorvida pelo organismo, diminuindo assim as taxas de
açucar no sangue.
Para obter bons resultados através do uso da farinha de maracujá é
necessário usa-la diariamente. Você pode adicionar essa farinha
tanto em sucos como também misturada nas refeições.

Chá de Carqueja
Outro chá também indicado para o controle do diabetes é o de
carqueja. Esse chá deve ser ingerido todos os dias para que os
resultados sejam ainda mais efetivos.
No entanto é importante que você faça o consumo desse chá de
forma moderada, pois o uso em excesso desse chá apresenta alguns
efeitos colaterais como hipoglicemia, queda de pressão e também
redução da imunidade.
A utilização do chá de carqueja por gestante deve ser acompanhada
por um médico.

44
Chá de Jucá
A jucá é uma planta medicinal que pode ser utilizada no controle do
diabetes, uma vez que ela apresenta substancias que inibe os efeitos
dessa doença.
Seu consumo pode ser dado em forma de
chá, sendo que o ideal é que você tome
pelo menos 2 xicaras desse chá por dia.

Apesar do efeito benéfico que o chá de


jucá apresenta para os diabéticos, o uso
dessa forme de controle é restrito em alguns casos como por exemplo
o das mulheres gravidas, que estejam amamentando ou ainda que
estiverem em período menstrual.

Stévia
A stévia rebaudiana é uma forte aliada do diabetes e pode ser usada
como uma opção ao uso do açúcar refinado.
Essa substancia auxilia no controle do diabetes porque ela regula os
níveis de glicose no organismo. Sua ingestão pode se dar por meio
de comprimidos ou então infusões.

Canela
Um ingrediente bastante comum e que tem sido utilizado com muita
frequência no controle do diabetes é a canela.
A canela atua melhorando as taxas de açucar no sangue e tem como
principal vantagem, o fato de poder ser utilizada como tempero em
diversos pratos do dia a dia.

45
Além da canela e de todos os outros elementos citados acima, outras
opções também muito utilizadas no controle do diabetes são o agrião
fresco, a aveia, a salada de alho, o ginseng, a cebola e a cenoura.
Contudo é sempre bom lembrar que a princípio as formas de controle
naturais do diabetes não substituem a forma de controle
convencional, bem como os medicamentos prescritos pelo médico e
por isso, estes não devem ser abandonados sem a sua devida
avaliação.

5 HÁBITOS E ALIMENTOS SAUDÁVEIS

Hoje em dia existe uma grande diferença entre os alimentos que


são consumidos diariamente e se você pensa que se alimentando de
maneira rápida estará ingerindo uma quantidade ideal de nutrientes
e proteínas para aguentar a correria do dia a dia está muito
enganado.
Pode até não parecer mais alguns alimentos que compõem o
nosso cardápio diário podem ser bastante prejudiciais a nossa saúde
enquanto outros nem sequer sabemos do que ele é composto ou qual
é a sua real origem.
Isso acontece porque existem inúmeros fatores, até então
desconhecidos pela grande maioria das pessoas, que acabam
incidindo na estrutura dos alimentos
Por isso é que vamos informa-lo agora sobre a diferença que
existe entre alguns grupos alimentares.

46
5.1 Alimentos Naturais

É comum as pessoas confundirem os alimentos naturais com


alimentos orgânicos e por isso acabam unindo esses dois grupos
alimentares em um só. No entanto é essencial que você saiba fazer
essa diferenciação.
Os alimentos naturais, também conhecidos como “alimentos in
natura”, são todos os alimentos que são retirados diretamente da
natureza, não são processados e estão isentos de agrotóxicos.
Esse grupo de alimentos abrange as frutas, verduras, legumes,
peixes, carnes e as aves e esses alimentos apresentam um nível
nutricional muito maior quando comparado a outros grupos
alimentares como os industrializados por exemplo.
Por isso o consumo de alimentos naturais, principalmente
quando se tem diabetes, é ideal para manter o equilíbrio do
organismo, cujo seus benefícios se refletem no corpo, na mente e
também na saúde em geral.
Geralmente os benefícios que você pode ter ao consumir
alimentos naturais são variados e alguns deles consistem na melhora

47
da flora intestinal, redução do colesterol e controle da glicose no
sangue.
Isso acontece porque alimentos naturais como grãos, cereais e
sementes são fontes ricas em fibras, ômega 3, ferro, fosforo, zinco e
vitamina E que auxiliam a atividade metabólica do seu organismo
evitando assim que haja um descontrole tanto dos níveis de colesterol
como de glicose no sangue, condição estas que predispõe o
desenvolvimento do diabetes.
Dessa forma é essencial garantir uma boa alimentação e nesse
caso os alimentos naturais só tendem a colaborar proporcionando
muito mais saúda tanto para o seu corpo como para a sua mente.

5.2 Alimentos Orgânicos

48
Os alimentos orgânicos, assim como os naturais, também estão
livres de agrotóxicos, contudo são cultivados em solo trabalhado e
passam por processamentos leves até chegar a sua mesa.
Os alimentos orgânicos podem englobar verduras, frutas, óleos,
sucos, ovos, vinhos, carnes, dentre outros alimentos. Em relação aos
alimentos de origem animal, estes não apresentam qualquer
hormônio de crescimento, anabolizante e outras drogas, o que
confere mais qualidade e sabor para esse alimento.
Os alimentos orgânicos em geral, estão sendo cada vez mais
uma opção de escolha para o consumidor e isso se deve tanto em
relação a preocupação com a saúde, como também pelo fato da sua
produção não causar prejuízos ao meio ambiente.
Além disso a qualidade desses alimentos é indiscutível, sem
contar a sua durabilidade que é muito maior.
O grande diferencial dos alimentos orgânicos é o seu elevado
teor nutricional, que é resultado do cultivo realizado em terras férteis,
naturais e sem haver a presença de produtos químicos no seu
processo de produção.
Sabemos que o preço dos alimentos organismo tende a ser um
pouco mais caro se comparado aos alimentos convencionais, mas
essa tendência tem tudo para mudar com o passar do tempo, pois as
pessoas estão cada vez mais conscientes da importância de se levar
para a mesa um alimento mais saudável e que não proporcione riscos
para a saúde da sua família.

49
5.3 Alimentos Geneticamente Modificados

De acordo com o Ministério da Agricultura-MA os alimentos


geneticamente modificados nada mais são do que os alimentos que
tiveram seu material genético alterado por meio de técnicas
aplicadas, em laboratório, pela engenharia genética.
Essa técnica torna plantas e animais mais resistentes a
doenças, agrotóxicos, pragas e mudanças climáticas e também faz
com que os alimentos fiquem mais nutritivos.
É importante que você saiba que os alimentos geneticamente
modificados apesar de aumentar a capacidade nutritiva dos
alimentos e melhorar a produtividade em função da maior resistência
a doenças e pragas, também apresenta algumas desvantagens.
A primeira delas é que pode causar alergias ou serem
carcinogênicos para determinadas pessoas. Outra desvantagem
desse tipo de alimento é em relação ao ambiente, pois promove a
perda da biodiversidade e também induz o surgimento de pragas
mais resistentes na natureza.

50
Por isso é extremamente importante que você conheça
exatamente os alimentos que está pondo na sua mesa,
especialmente quando se tem diabetes, pois dessa forma você evita
que os alimentos que está consumindo prejudiquem ainda mais a sua
condição de saúde e ainda melhore a sua qualidade de vida.

5.4 Exercícios e Atividades Físicas

A vida moderna de hoje em dia faz com que as pessoas


realizem cada vez menos atividade física e exija menos do seu corpo.
São escadas rolantes ou elevadores substituindo os degraus da
escada, o uso de carros para ir em locais próximos quando poderia
escolher a opção de ir a pé, para trocar o canal da TV basta apertar
um simples botão, enfim tudo leva as pessoas a se exercitarem
menos e isso vai desencadeando mais e mais problemas de saúde.

51
Por isso é importante fazer uma atividade física regular e bem
orientada, pois dessa forma você previne diversas doenças tais como
hipertensão arterial, obesidade, infarto e diabetes.
Mesmo que você já tenha desenvolvido alguma dessas
doenças, a atividade física com certeza deve fazer parte do
tratamento ou mesmo do controle da sua condição de saúde.
Falando especificamente em relação ao diabetes, a atividade
física melhora o aproveitamento da glicose pelo corpo,
principalmente pelos músculos e também reduz significativamente a
quantidade de medicamentos utilizados, auxiliando, portanto, na
prevenção dos problemas associados ao diabetes como problemas
renais, de coração ou alterações na retina por exemplo.
É extremamente importante que a pessoa com diabetes
converse com seu endocrinologista sobre a prática de atividade física
que vem realizando ou mesmo que pretende realizar, pois
dependendo do caso, as vezes é preciso fazer ajustes na dosagem
de insulina e também dos medicamentos orais comumente utilizados
nesses casos.
O tempo recomendado para a realização de exercícios físicos
vai depender de pessoa a pessoa. Mas em termos genéricos,
recomenda-se que sejam efetuados pelo menos de 30 a 60 minutos
de exercícios físicos por dia, de 3 a 5 vezes por semana, mantendo
uma intensidade que varia de leve a moderada.
É importante que você pratique a atividade física acompanhado
de um profissional especializado, até mesmo para garantir que os
exercícios estão sendo realizados da forma correta.
Procure fazer exercícios aeróbicos tais como uma corrida,
caminhada, ciclismo, hidroginástica, dentre outros, pois eles

52
trabalham o corpo de forma integral e auxiliam no melhor
aproveitamento da glicose e também na redução da gordura visceral,
que é a gordura localizada ao redor de órgãos como fígado, coração
e rins.

5.5 Fator Psicológico

O fator emocional muitas vezes é reconhecido pela medicina


como um verdadeiro estopim do diabetes e alguns estudos realizados
nessa área associam o estresse a essa doença.
Com isso algumas pessoas acabam falando que sofrem de
diabetes emocional. Mas será que isso é verdade?
Pois bem, a resposta é não! O fator emocional pode até
desencadear o diabetes, mas ele não pode ser considerado a causa
direta dessa doença, visto que o diabetes acontece devido a
existência de açúcar em excesso no sangue, sendo este
devidamente comprovado através de exames médicos.
Geralmente são três que tornam possível a elevação das taxas
de glicose no sangue que são:
 Quantidade insuficiente de insulina;
 Incapacidade do pâncreas de produzir insulina
 Incapacidade do corpo para absorver a insulina produzida.
Em situações de estresse, o organismo libera hormônios que
tem ação contraria ao da insulina como o cortisol e a adrenalina por
exemplo. Com isso o diabetes pode ser desencadeado indiretamente
pela condição de estresse crônico.
Geralmente o impacto emocional pode causar o diabetes de
duas formas. A primeira é quando a doença se desenvolve em

53
decorrência de um trauma repentino, como a perda de um ente
querido ou então quando você é despedido do trabalho por exemplo.
Mas nesse caso os médicos acreditam que o paciente já se
encontra com a insulina baixa e portanto, provavelmente já iria
desenvolver o diabetes.
A segunda forma por sua vez consiste nos quadros de estresse
crônico e prolongado, que faz com que o diabetes se desenvolva em
pessoas que fazem parte do grupo de risco. Os sintomas mais
comuns do estresse crônico são: ansiedade, ganho de peso,
depressão, desanimo, insônia e privação de sono.
A melhor forma de prevenir o diabetes decorrente de fatores
emocionais é tomando alguns cuidados com o físico, como adotar
hábitos de vida saudáveis e praticar uma atividade física, e também
cuidar do seu emocional, evitando situações estressantes e
gerenciando melhor os traumas psicológicos da sua vida.
O que queremos mostrar para você nesse caso, é que existe a
possibilidade de você controlar ou mesmo reverter o diabetes de
forma natural, sem o uso excessivo de medicamentos, mas para isso
você precisa estar por dentro da forma correta de fazer esse controle.

54
6 NATUREZA DOS ALIMENTOS (HERÓIS E VILÕES)

Para quem sofre com diabetes, conhecer a natureza dos


alimentos é algo mais do que essencial, pois embora alguns
alimentos pareçam ser saudáveis, sua composição pode acabar
interferindo positiva ou negativamente na condição de saúde das
pessoas.
Por essa e outras razões é que mostraremos agora quais
grupos alimentares podem ser considerados os “heróis”, ou seja, os
que são benéficos para a saúde dos diabéticos e quais alimentos
podem causar prejuízos para quem tem diabetes, aqui denominados
de “vilões”.

55
6.1 HERÓIS

6.1.1 Fibras

A grande maioria das pessoas costuma ouvir muito dos


nutricionistas que uma alimentação rica em fibras pode ser muito útil
no controle do diabetes. Mas como esse processo funciona? O que
são fibras e como elas devem ser incluídas no cardápio alimentar dos
diabéticos?
As fibras são nutrientes essenciais para a saúde de qualquer
pessoa. Mesmo sendo insolúveis e não digeríveis, as fibras previnem
doenças graves, reduzem o nível de colesterol, ajuda a regular o
funcionamento do intestino e também estabiliza o nível de glicose no
sangue, tornando a absorção de açúcar mais lenta. Por essa razão é
que as fibras são tão importantes para a saúde dos diabéticos.
Ao todo existem cerca de 7 fibras, onde cada uma delas
apresenta uma função principal no organismo. No caso dos
diabéticos as fibras mais importantes são:
• Pectinas: Fazem parte desse grupo a maçã, banana, frutas
cítricas, cenoura, ervilhas, beterraba e o quiabo;
• Lignina: Nesse grupo estão presentes a vagem, castanha-
dopará, cenoura, morango, batata, pêssego e tomate;
• Gomas e Mucilagem: Este grupo é composto de farinha de
aveia, gergelim, farelo de aveia e leguminosas secas.

Como podem notar, a fibra é um nutriente muito importante e


que não deve faltar no cardápio das pessoas com diabetes. Mas

56
cuidado para não exagerar na dose, pois até mesmo as fibras quando
consumidas em excesso podem ser prejudiciais para a saúde.

6.1.2 Grãos

Os grãos também são alimentos considerados “heróis” da


nossa alimentação, pois ele apresenta um excelente conteúdo
nutricional e proporciona diversos benefícios para a saúde, sendo o
principal deles o controle dos níveis de glicose no sangue.
Hoje em dia existem várias opções de grãos no mercado e por
isso quase sempre fica difícil escolher quais grãos devem ser
incluídos na dieta não é verdade? Pois bem, para ajudar você que
tem diabetes a fazer a escolha certa, recomendamos os seguintes
grãos:
• Quinoa: Este grão é rico em proteínas
e gorduras saudaveis e por isso
previne algumas doenças
relacionadas ao coração e também é
extremamente importante para as
pessoas com diabetes. Além disso, a
quinoa apresenta propriedades antioxidantes, que
desempenham um papel relevante na diminuição da
inflamação e de outros danos sofridos pelo organismo.
• Feijão preto: O feijão preto deve fazer parte do cardápio da
pessoa com diabetes porque este grão é rico em proteínas e
minerais, além de ser uma fonte rica em fibras que ajuda a
controlar os níveis de glicose no sangue como já havíamos
falado anteriormente.

57
• Grão de bico: Este grão é bastante
comum em vários lugares do Brasil e do
mundo e também deve fazer parte do
cardápio alimentar das pessoas com
diabetes assim como de qualquer outra
pessoa que deseja levar uma vida
saudável. Isso porque este alimento é uma
excelente fonte de fibras, proteínas e minerais. Sua ação ajuda
o organismo a estabilizar os níveis de glicose no sangue,
promove a saúde cardiovascular e também melhora a digestão.
Se você tem diabetes e está preocupado(a) com o seu peso
por conta da doença, esta é uma boa opção de alimento para
ajudar você a perder peso, pois o grão de bico promove
também um aumento de saciedade, o que deixa as pessoas
satisfeitas por mais tempo.
• Ervilha: Este saboroso grão é rico em nutrientes e bastante
acessível, o que acaba tornando uma excelente opção no seu
orçamento. As ervilhas são ricas em minerais, vitaminas e
fibras e também ajudam no controle do diabetes. Além disso,
estudos recentes mostram que a ervilha também é eficaz na
prevenção do câncer de estomago.
Apesar desses grãos apresentarem inúmeros benefícios para a
saúde, toda e qualquer inserção alimentar deve ser acompanhada de
um profissional especializado, para que você tenha certeza de estar
seguindo no caminho certo rumo ao controle ou mesmo reversão do
diabetes.

58
6.1.3 Vitaminas e Minerais

A glicose é a principal fonte de energia presente no corpo. No


caso das pessoas com diabetes, essa energia não é fornecida pela
glicose, mas por determinadas vitaminas e minerais que devem fazer
parte da alimentação para que o corpo consiga apresentar um bom
desempenho durante a realização das atividades do dia a dia. Dentre
as vitaminas e minerais que são mais importantes para os diabéticos
estão:
• Crômo: Esse mineral deve ser consumido em pequenas
quantidades, cerca de 20 a 35 mg para adultos. O crômo é
utilizado para metabolizar os carboidratos e evitar o acúmulo
de glicose no sangue. Como exemplo de alimentos ricos em
crômo é possivel citar o milho, brócolis, suco de laranja natural,
tomate, dentre outros alimentos.
• Vitamina B1: Também conhecida como tiamina, essa vitamina
é um dos nutrientes essenciais para as pessoas com diabetes,
pois quem apresenta essa doença tem deficiência acentuada
de tiamina, o que contribui para o surgimento de algumas
59
complicações como doenças relacionadas ao coração e
também danos no vaso sanguíneo. Se você não sabe a
vitamina B1 também é uma grande aliada do humor em função
dos benefícios que ela causa no sistema nervoso e atividade
mental. Sendo assim essa vitamina ajuda nos casos de
depressão, fator este geralmente associado ao diabetes.
• Vitamina C: Essa vitamina apresenta vários benefícios para a
saúde, uma vez que contribui para a formação de colágeno e
também na integridade dos vasos sanguíneos, tecidos
corporais e músculos. Além disso, a vitamina C é um
antioxidante que possui propriedades anti-inflamatórias, sendo,
portanto, uma das principais vitaminas para os diabéticos.
• Magnésio: O magnésio é um mineral essencial para os
diabéticos pois ele regula a sensibilidade à insulina. Além disso,
uma alimentação rica em magnésio contribui para evitar o
desenvolvimento dessa doença. Portanto se você não o
diabetes e quer evitar ou se você já tem e deseja reduzir a
sensibilidade da insulina, com certeza deve incorporar esse
mineral na sua alimentação diária.
• Vitamina D: Essa vitamina apresenta uma série de benefícios
como o controle da calcificação e mineralização dos ossos,
fortalece a saúde neuromuscular e imunológica e para as
pessoas com diabetes a vitamina D reduz as complicações
decorrentes dessa doença. Além disso uma dose suplementar
de vitamina D pode também melhorar a utilização de glicose
pelo organismo.

60
6.1.4 Outros Componentes

Além das fibras, grãos, vitaminas e minerais, existem outros


grupos alimentares que também são benéficos para a saúde da
pessoa com diabetes.
Um bom exemplo são as proteínas, que favorecem o controle
da glicemia. Elas podem ser encontradas tanto em alimentos de
origem animal como carnes, aves, leite e derivados, como também
em alimentos de origem vegetal como amendoim, frutas oleaginosas,
castanhas, feijão, ervilha, dentre outros.
É importante ressaltar que, para as pessoas com diabetes, o
mais recomendado é que se consuma carne vermelha magra, ou
seja, cortes de carne com pouca gordura, como é o caso da alcatra,
patinho e lagarto.
No caso dos peixes, as melhores opções para pessoas com
diabetes são a sardinha, salmão, atum e cavalinha, pois são peixes
de aguas geladas e profundas que promovem uma redução dos
níveis de glicose no sangue e melhora a sensibilidade dos diabéticos
à insulina devido a presença de ácido graxo nessa proteína. Por isso
que esses peixes são muito benéficos para a saúde dos diabéticos.
Outro alimento que também deve fazer parte do cardápio
alimentar dos diabéticos são as frutas e uma delas em especial faz
toda a diferença na vida das pessoas com diabetes que é o abacate.
Embora exista todo um estigma em torno dessa fruta pelo fato
dela ser gordurosa, o abacate é uma fruta que pode sim trazer
benefícios para a saúde das pessoas pois ela possui gorduras tanto
monoinsaturadas como poli-insaturadas, que são gorduras saudáveis
para o organismo.

61
Alguns estudos realizados com essa fruta mostraram que o
abacate ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL) e aumenta
os níveis de colesterol bom (HDL), o que é algo importante para quem
tem diabetes e precisa evitar as complicações decorrentes dessa
doença.
Mas cuidado para não exagerar! No caso dos diabéticos, o ideal
é que se consuma até 4 colheres de sopa de abacate durante a
semana, pois mesmo ela sendo fonte de boas gordura, o consumo
em excesso pode acabar se tornando algo bastante calórico.

62
6.2 VILÕES

6.2.1 Açucares

O açúcar, seja ele puro ou refinado, representa um grande


problema para a saúde e por isso ele se enquadra dentro do grupo
dos alimentos chamados de “vilões” da alimentação.
Isso acontece porque quando consumimos açúcar em excesso,
isso acaba desencadeando um aumento do nível de insulina no
organismo, resultando no desequilíbrio do organismo, o que contribui
para o surgimento de várias complicações para a saúde como
problemas cardiovasculares por exemplo.
Os problemas causados pelo consumo excessivo de açúcar são
vários e além do diabetes essa substancia pode agravar quadros de
asma, causar mudanças significativas de humor e personalidade,
desenvolver hipertensão e também artrite, produz inchaço e acúmulo
de gordura no fígado, dentre outros problemas de saúde.

63
Mas se você pensa que o açúcar que pode ser absorvido pelo
corpo é apenas aquele velho conhecido pó branco está muito
enganado.
Dentre as substancias que podem ser quebradas, pela ação
das enzimas e também pelo fígado e pâncreas, gerando glicose no
organismo estão:
• Frutose: Está presente nas frutas e também no mel;
• Sacarose: Pode ser encontrada no açúcar refinado, cristal,
mascavo e orgânico, no mel e na cana de açúcar;
• Amido: Encontrado no arroz, requeijão, batata, mandioca e
farinha de trigo;
• Lactose: Presente no queijo, leite, iogurte, manteiga e creme
de leite
Um outro ponto importante e que você precisa saber é a
velocidade com que o organismo incorpora as diferentes formas de
açúcar. Os carboidratos simples como doces, açucares de adição,
dentre outros, são absorvidos de forma imediata pelo corpo, o que
exige elevados picos na produção de insulina.
Já os carboidratos mais complexos como pão, cereais, massas,
dentre outros, apresentam um processamento mais lento no
organismo, mostrando-se menos nocivos, mas ainda assim devendo
ser evitados pelos diabéticos.
Como pode observar, o açúcar pode ser encontrado de
diferentes formas e por isso é extremamente importante que as
pessoas com diabetes tenham cuidado com a sua alimentação,
principalmente com os alimentos que colocam na sua mesa.

64
6.2.2 Adoçantes

Muitas pessoas, para substituir a utilização do açúcar na


alimentação, acabam adotando o uso de adoçantes. Mas será que
essa substituição é realmente a melhor escolha a se fazer?
Conforme alguns estudos realizados na área, os adoçantes não
podem ser vistos como uma boa opção para substituir o açúcar e por
isso eles também se enquadram no grupo dos “vilões” da
alimentação.
A verdade é que os adoçantes são substancias toxicas que
comprometem a capacidade do organismo de autorregular os níveis
de glicose no sangue. Além disso, essas substancias, diferentemente
do que muita gente acha, também contribuem para o ganho de peso
e para a presença de uma série de problemas neurológicos.
Dentre os adoçantes mais conhecidos do mercado estão a
sacarina e o aspartame.

65
A sacarina é um pó branco sintético, que não apresenta
qualquer valor nutricional e que também não é fácil de ser digerida.
O aspartame por sua vez é um adoçante 100 vezes mais doce que o
próprio açúcar e apresenta diversos efeitos colaterais que podem
inclusive levar uma pessoa a morte.
Apesar de todos os problemas causados pelo uso de
adoçantes, os produtos contendo tais substancias continuam
invadindo as prateleiras e fazendo parte da alimentação diária de
muitas pessoas, inclusive da sua. Por isso que é importante conhecer
bem os alimentos que está ingerindo pois dessa forma você
consegue evitar uma infinidade de problemas de saúde e viver com
muito mais qualidade de vida.

6.2.3 Outros

Além dos alimentos “vilões” já mencionados acima, também


existem outros tipos de alimentos que devem ser evitados pelas
pessoas que sofrem com diabetes em função do seu elevado teor de
açúcar e também pela quantidade de conservantes e produtos
químicos existentes nesses alimentos. São eles:
• Alimentos Industrializados;
• Alimentos processados;
• Alimentos light;
• Alimentos congelados, dentre outros.
Portanto, na hora de ir ao supermercado, procure avaliar bem
os alimentos, não esqueça de verificar o rótulo de cada produto e
garanta que todos os itens que está utilizando para consumo
realmente não prejudicam o seu quadro de diabetes e são benéficos
para a saúde.
66
7 DESINTOXICAÇÃO

Quando se fala a palavra “desintoxicação” muitas pessoas


acabam ficando um pouco preocupadas e com medo. Isso porque
essa palavra geralmente é vista em associação com o processo de
tratamento para dependentes químicos ou então por estar vinculada
a ideia de adoção de métodos extremos e severos como jejum
prolongado ou formação de enemas para limpar o organismo.
Se este também é o seu caso então não se preocupe e tente
retirar essa ideia assustadora da cabeça. Na verdade a
desintoxicação é um processo que ajuda o seu corpo a se manter
totalmente livre de toxinas. Mas isso não acontece através de
métodos rigorosos e nem mesmo está associado ao tratamento de
dependência química.
A desintoxicação pode ser realizada a partir dos alimentos que
você consome diariamente, onde eles vão fornecer os nutrientes que
o seu corpo necessita, e também ajudar o seu organismo a se livrar
de tudo que é desnecessário para o seu funcionamento.
A grande questão é que vivemos em um mundo onde o uso
abusivo de toxinas nos alimentos acaba fazendo com que o nosso
67
organismo absorva uma grande carga tóxica gerando assim uma
infinidade de doenças e outros problemas de saúde.
Existem toxinas em praticamente tudo ao nosso redor: nas
drogas químicas que as pessoas tomam, nos venenos agrícolas com
agrotóxicos, nas tintas usadas para pintar cabelo, intoxicação que
vem pelo ar, pelos escapamentos dos automóveis, pelas indústrias,
pelas aguas contaminadas, nos alimentos, enfim, as pessoas podem
sofrer a ação dessas toxinas a qualquer momento e em qualquer
lugar.
No caso das pessoas com diabetes, o problema é ainda maior,
pois os órgãos responsáveis pelo controle dessas toxinas no corpo já
se encontram debilitados por conta da doença, e quando são
atacados por essas toxinas, acabam tendo o seu desempenho
reduzido causando um grave desequilíbrio metabólico.
Por isso é extremamente importante que você promova a
desintoxicação do seu organismo, pois fazendo isso você estará
ajudando a regenerar o seu fígado, aumentando assim o seu
desempenho. Definitivamente a desintoxicação coloca você na
direção correta, longe do diabetes e rumo a uma vida muito mais
saudável.
Mas para isso acontecer é preciso que você realize a
desintoxicação do jeito certo, ou seja, de uma maneira com a qual
consiga conviver. Hoje em dia existem uma infinidade de alimentos
que você pode utilizar para desintoxicar o seu organismo. Veja a
seguir alguns exemplos:
• Suco de limão: O limão é uma fruta cítrica que apresenta um
fitoquímico chamado de limonóide. Esses limonóides atuam

68
no corpo ajudando e protegendo o organismo de doenças e
demais danos às células do corpo. Esses fitoquímicos também
neutralizam as toxinas e contribui para a sua remoção,
deixando assim o organismo limpo e livre de toxinas. Mas para
obter bons resultados na desintoxicação com o suco de limão,
recomenda-se que utilize o suco do limão fresco e não aqueles
industrializados que vem embalados em garrafas pequenas.
• Vinagre de maçã: O vinagre de maçã é um produto benéfico
para o fígado pois ele contribui para o aumento da capacidade
de armazenamento de glicogênio desse órgão melhorando
assim o desempenho das suas funções.
• Açafrão: Esta planta é usada geralmente como tempero para
dar sabor e cor aos pratos. Mas esta não é sua única função,
pelo menos é isso que mostra alguns estudos realizados com
essa planta. O açafrão também pode contribuir para melhorar
a capacidade do fígado de filtrar e desintoxicar substancias
nocivas que estão presentes no sangue. Isso porque essa
planta aumenta o número de enzimas do fígado que são
responsáveis por neutralizar e eliminar as toxinas presentes no
corpo.
• Alecrim: O alecrim é uma planta que pode ser cultivada em
qualquer lugar e seus benefícios são variados indo desde
propriedades antioxidantes até mesmo a proteção do fígado e
auxilio do funcionamento dos rins.

Além destes existem vários outros alimentos que podem ser


usados in natura ou como chás, sucos, enfim da maneira que preferir

69
para promover a desintoxicação do seu organismo e assim evitar o
desenvolvimento de problemas graves de saúde.
Mas agora você deve estar se perguntando: Quando devo
realizar a desintoxicação do meu organismo? Qual o melhor horário
para fazer isso?
Pois bem, recomenda-se que o processo de desintoxicação
seja realizado ainda pela manhã, de preferência 30 minutos antes do
café da manhã para que os ingredientes de controle sejam
absorvidos mais rapidamente pelo organismo.
Além de contribuir para o bom funcionamento do seu fígado, a
desintoxicação também atua no processo digestivo, melhorando a
saúde do seu intestino. Dessa forma os alimentos são digeridos com
mais facilidade e as toxinas são eliminadas de maneira eficiente
fazendo com que o seu corpo seja alimentado e revitalizado da
maneira correta.

70
8 DIETAS: O QUE EVITAR E O QUE INCLUIR

Agora que você já está sabendo um pouco mais sobre o


diabetes, quais suas causas e efeitos no organismo, bem como as
formas de lidar com esse tipo de problema, chegou a hora de
trabalhar alguns assuntos envolvendo a diferenciação dos alimentos
diet e light e também qual a melhor forma de você compor o seu
cardápio alimentar diário, adotando os alimentos que são benéficos
para a saúde e eliminado da sua alimentação aqueles que só causam
prejuízos, comprometendo assim o seu bem estar.

8.1 Diferença entre Diet x Light

Saber a diferença entre os produtos Diet e Light é algo


extremamente importante para quem tem diabetes. Isso porque
esses alimentos foram especialmente desenvolvidos para pessoas
que apresentam condições alimentares especiais como é o caso dos
diabéticos e das pessoas que estão acima do peso por exemplo.
No entanto, algumas pessoas acabam confundindo os
alimentos light com os diet, achando que ambos apresentam a
mesma função, quando na verdade não é bem assim que acontece.

71
Os alimentos Diet não são recomendados para as pessoas que
desejam emagrecer, pois estes alimentos foram produzidos
especificamente para quem não pode fazer o consumo excessivo de
carboidratos. Já os alimentos Light nem sempre podem ser
consumidos por quem tem diabetes, uma vez que dependendo do
alimento, este pode ter muito mais carboidrato e açúcar do que um
alimento comum.
Se você ainda está confuso com a diferença entre Diet e Light
fique calmo, pois iremos tratar um pouco mais afundo sobre esse
assunto para tirar todas as suas dúvidas e ao final deste e-book você
já estará expert em saber como diferençar esses alimentos e qual é
o melhor para você adicionar no seu cardápio alimentar.
Primeiramente para saber a diferença entre Diet e Light você
deve se familiarizar com o valor enérgico ou nutricional apresentado
pelos alimentos. Os produtos Light por exemplo, apresentam um
valor energético reduzido, enquanto que os produtos Diet são
aqueles dotados de percentuais mínimos ou ausentes de
determinados nutrientes como a lactose, o sal, a proteína e o açúcar
ou carboidrato.
Com isso, é possível entender que os alimentos light são
recomendados para as pessoas que estão acima do peso e desejam
emagrecer, já os alimentos diet são indicados para as pessoas que
apresentam algum tipo de restrição alimentar, como é o caso dos
diabéticos e hipertensos.
Uma situação que acontece com certa frequência e que envolve
a falta de conhecimento sobre a diferença entre esses dois tipos de
alimento é quando uma pessoa que está querendo emagrecer vai ao
supermercado e acaba comprando uma bebida diet por achar que é

72
saudável e que vai ajudá-la a emagrecer pelo simples fato de ser um
produto diet. Contudo os produtos diet, apesar de serem isentos de
açúcar, podem conter um percentual elevado de gordura, muitas
vezes até maior do que os alimentos convencionais.
Os produtos light em geral, apresentam um índice calórico
bastante reduzido. Então para fazer a compensação disso, esses
produtos apresentam outros nutrientes em níveis mais elevados e é
justamente ai que mora o perigo para a saúde.
Os produtos Diet por sua vez, apresentam um teor reduzido de
determinado nutriente, onde nesse caso se trata do açúcar. Mas é
importante ressaltar que não é porque o índice de açúcar presente
nos alimentos Diet é reduzido que necessariamente esses produtos
terão um valor calórico baixo.
Portanto, quando for ao supermercado procure ler o rótulo dos
alimentos, para ver o percentual de nutrientes presente em cada um
desses produtos e com isso escolher o produto que melhor se adequa
a sua condição de saúde.

73
8.2 Melhores alimentos para a saúde de do diabético

Já que o assunto da vez é a alimentação, vamos agora falar


sobre os melhores alimentos para promover a saúde do diabético,
pois pode até não parecer, mas com simples mudanças na
alimentação você, sem dúvida alguma, pode contornar sua condição
de saúde, onde o que antes parecia ser algo irreversível, agora pode
se tornar totalmente mutável, só depende de você.
Vejam a seguir quais são os alimentos que devem constar no
seu plano alimentar diário:

 Maçã, Amora, Mirtilo e Framboesa


Essas frutas além de apresentar um sabor muito agradável
também contém um elevado teor de antocianinas, que é um
composto molecular que promove o aumento do metabolismo do
açúcar, o que contribui para um maior controle dos níveis de glicose
no sangue, condição ideal para quem tem diabetes.

74
 Peixes
Alguns peixes como a sardinha, o atum, a cavalinha e o salmão,
são alimentos ricos em ômega 3 e também
colaboram para reduzir os níveis de glicose
na corrente sanguínea. Além disso, esses
alimentos também auxiliam no combate a
outros problemas de saúde relacionados
ao diabetes, como as doenças
cardiovasculares por exemplo.

 Curry
O curry é uma especiaria utilizada em todo o mundo e serve
basicamente para dar cor e sabor aos alimentos. Mas esse tempero
também apresenta outras funções que fazem dele uma ótima opção
de alimento para compor o cardápio das pessoas que tem diabetes.
Uma dessas funções consiste em promover a melhora da
tolerância a glicose e a insulina, assim como também proporciona um
equilíbrio maior sobre os níveis de glicose presente na corrente
sanguínea, sem contar que também protegem as células Beta,
responsáveis pela produção de insulina, contra a degradação.

 Leguminosas
Alguns legumes tais como lentilha, feijão, ervilha e grão de bico
também devem fazer parte do seu plano alimentar diário, pois eles
são ricos em fibras e isso contribui para reduzir a velocidade de
absorção da glicose pelo organismo. Esses alimentos são excelentes

75
opções para substituir a carne vermelha do prato, fazendo assim com
que você passe a se alimentar de uma forma mais saudável e melhor.

 Canela
A canela é um alimento que apresenta um composto chamado
de cromo e esse componente é
fundamental para a saúde das pessoas
com diabetes, pois ele contribui para
melhorar a sensibilidade do organismo
a insulina. O recomendado é que se
consuma cerca de 6g de canela por dia
para poder se recuperar dos níveis
elevados de glicose no sangue, da necessidade por açúcar e também
da pressão arterial.

 Aveia
Para você que não dispensa um grão nutritivo em sua
alimentação, a aveia com certeza é uma ótima opção. Esse alimento
apresenta um elevado teor de fibras solúveis e isso faz com que a
velocidade de absorção da glicose seja reduzida, o que é essencial
para as pessoas com diabetes.

 Batata doce
A batata doce é um alimento super importante para o controle
do diabetes, principalmente o tipo 2, pois o amido presente na batata
aumenta a sensação de saciedade no organismo e sua digestão
acontece de forma equilibrada, impedindo assim que o nível de
glicose no sangue se eleve.

76
 Sementes Oleaginosas
Algumas sementes como amêndoas, nozes, castanhas e
pistache são ricas em fibras e magnésio, além de apresentarem um
baixo índice glicêmico.

Com os alimentos citados acima, você terá chances maiores de


se alimentar melhor e ainda melhorar consideravelmente o seu
quadro de diabetes, promovendo um maior controle ou mesmo a
reversão da doença.

8.3 Piores alimentos para a saúde do diabético

Assim como é importante você saber quais são os alimentos


que sao benéficos para a sua saúde, também é essencial conhecer
aqueles nos quais você deve evitar ao máximo, pois adotar hábitos
alimentares mais saudáveis não consiste apenas em adicionar
alimentos saudáveis, mas também retirar do cardápio tudo aquilo que
não faz bem para a sua saúde.

77
No caso da pessoa com diabetes essa regra é mais do que
valida, pois dentro dos grupos alimentares existem alguns alimentos
que prejudicam consideravelmente a saúde dos diabéticos,
agravando a sua doença e com isso impedindo que haja um melhor
controle ou mesmo a reversão da doença.
Conheça agora os principais alimentos que fazem mal para a
saúde da pessoa com diabetes e que por esse motivo deve ser
evitado ao máximo:

 Leite
Apesar do leite e também seus derivados apresentarem um
baixo índice glicêmico, sua taxa insulínica é muito elevada, o que
pode contribuir para aumentar a resistência à insulina.
Mas pelo fato do leite ser um alimento que também possui
alguns nutrientes fundamentais para o bom funcionamento do nosso
organismo, ele não deve ser eliminado de vez da dieta, mas precisa
ser consumido com moderação.

 Frituras
Salgadinhos, batatas, donuts e várias outras frituras são
alimentos que não devem fazer parte do seu plano alimentar, pois
eles apresentam um índice glicêmico elevado, poucos nutrientes e
também um elevado índice calórico, ou seja, além de prejudicar o
diabetes, alimentos desse gênero ainda fazem com que você
acumule gordura corporal prejudicando assim a sua saúde como um
todo.

78
 Bebidas alcóolicas
Se para uma pessoa com a saúde em dia o consumo de
bebidas alcoolicas já faz um mal tremendo, agora imagina para quem
sofre com diabetes.
Definitivamente esse é um item que não deve fazer parte da sua
rotina alimentar caso você queira ter um maior controle ou mesmo
promover a reversão dessa doença. Isso porque o álcool causa
desidratação, promove uma sobrecarga dos rins, cérebro e
principalmente do fígado, além de vários outros prejuízos que só
causam uma debilidade maior da saúde dos diabéticos.

 Carne vermelha
Ao consumir carne vermelha em excesso, você está
aumentando as chances de agravar ainda mais as complicações
decorrentes do diabetes, pois esse tipo de alimento apresenta um
elevado teor de gordura e por isso deve ser evitado ao máximo.

 Carboidratos refinados
Arroz branco, farinha, macarrão e vários outros alimentos que
integram o grupo dos carboidratos refinados não apresentam fibras
em sua composição e isso faz com que o índice glicêmico seja
elevado a níveis bem altos, o que contribui para comprometer ainda
mais a saúde dos diabéticos.

 Conservas de frutas e frutas secas


Geralmente os alimentos em conserva são armazenados em
xarope ou açúcar e no caso das frutas secas, o teor de açúcar fica
concentrado promovendo a perda das vitaminas e minerais presentes

79
nesses alimentos. Portanto se você deseja viver uma vida mais
saudável e longe do diabetes, com certeza deve evitar esses
alimentos.

 Margarina
Embora a maioria das pessoas não saibam, a margarina é um
alimento rico em gordura trans e esse tipo de gordura reduz a
sensibilidade à insulina. Portanto a margarina também deve ser
eliminada do cardápio alimentar das pessoas com diabetes.

 Refrigerantes
Os refrigerantes são bebidas que apresentam um elevado teor
de açúcar e por isso é um tipo de alimento que deve ser descartado
da sua dieta.
Agora se em todo caso você não consegue evitar esse tipo de
consumo, pelo menos faça a substituição dos refrigerantes
convencionais pelos refrigerantes diet, pois os produtos diet, como
você viu mais acima, são alimentos que apresentam um índice
reduzido de determinado nutriente, que nesse caso é o açúcar e
portanto são mais indicados para quem tem diabetes.

 Sucos industrializados
Os famosos “sucos de caixinha” apresentam um elevado teor
de açúcar em sua composição, além de corantes e conservantes que
são altamente prejudiciais para a saúde.
Por isso não pense que trocar o refrigerante pelos sucos
industrializados seja uma escolha mais saudável, porque na

80
realidade não é. Nesse caso o mais indicado sempre será fazer o
consumo de sucos naturais, feitos diretamente da fruta.
Então, como pode notar, os alimentos acima apresentam
inúmeros fatores prejudiciais para a saúde dos diabéticos e portanto
devem ser eliminados ou pelo menos ter o seu consumo reduzido
para garantir que a sua saúde não seja ainda mais agravada pela
ação desses alimentos no organismo.

8.4 Dieta Alcalina

Conforme a análise feita até agora, percebemos que os


alimentos apresentam uma importância muito grande na vida e
também na saúde das pessoas.
Esse é, na verdade, o grande diferencial, e por isso é
extremamente importante que as pessoas se preocupem mais com

81
sua alimentação, pois somente dessa forma torna-se possível obter
uma melhor qualidade de vida.
No caso dos diabéticos, isso não é diferente e para garantir um
melhor controle ou mesmo a reversão da doença, muitas pessoas
acabam adotando dietas, onde nesse caso, a dieta alcalina tem se
destacado, pois ela proporciona vários benefícios para quem tem
diabetes, como iremos conferir agora neste tópico.
A primeira coisa que você precisa entender é que a dieta
alcalina, também conhecida como dieta do PH, nada mais é do que
um regime alimentar que tem como objetivo regular o pH no sangue
permitindo assim que o organismo fique totalmente livre de toxinas.
Para livrar o organismo das toxinas presentes nos alimentos, a
dieta alcalina propõe um cardápio composto por cereais integrais,
verduras e frutas variadas e carne branca. Nessa dieta os alimentos
como carne vermelha e leite integral não podem ser consumidos.
Agora você deve estar se perguntando: Mas o que é esse pH e
porque ele deve estar em níveis reduzidos no sangue? Pois bem, o
pH é uma sigla que significa potencial Hidrogeniônico e ter o controle
sobre ele é de fundamental importância para manter o bom
funcionamento do organismo.
O pH pode ser de três tipos: ácido, neutro ou alcalino, e para os
diabéticos, assim como para qualquer outra pessoa que queira adota
um estilo de vida mais saudável, precisa manter o pH do sangue
alcalino, ou seja, medindo 7,4 pois quando se mantem o pH nesse
nível, o equilíbrio corporal é encontrado.
Para os diabéticos, é fundamental
entender como a dieta alcalina funciona e

82
quais os benefícios ela pode trazer para a sua vida.
Dentre os benefícios proporcionados pela dieta alcalina é
possível citar:
• Prevenção de doenças;
• Desintoxicação do organismo;
• Redução da retenção de líquidos;
• Promove a perda de peso;
• Controla o nível de açúcar no sangue;
• Eleva o desempenho do sistema imunológico.

Como pode notar, são vários os benefícios proporcionados pela


dieta alcalina e com ela o organismo de um diabético terá muito mais
chances de funcionar cada vez melhor, garantindo assim o seu bem-
estar.
Agora é essencial conhecer os alimentos que fazem parte da
dieta alcalina, até mesmo para que você tenha condições de montar
cardápios mais elaborados e com isso tornar mais fácil as mudanças
que precisa fazer na sua alimentação. Os alimentos alcalinos que são
indicados para consumo no seu dia a dia são:
• Lentilha;
• Abacaxi;

83
• Melão;
• Cebola;
• Couve;
• Alho;
• Maçã;
• Castanhas;
• Azeite de
oliva;
• Abóbora;
• Alface;
• Beterraba;
• Mamão;
• Figo;
• Frutas cítricas;
• Folhas verdes;  Abobrinha.

Dos alimentos que foram citados acima, boa parte deles a


maioria das pessoas já tem o hábito de comer no seu dia a dia. Então,
nesse caso, o essencial é que você saiba equilibrar a sua
alimentação e fazer as escolhas certas, para que os alimentos que
forem ingeridos nas refeições proporcionem um bom funcionamento
do organismo melhorando assim a sua qualidade de vida.

Os alimentos mais recomendados para você são alcalinos.


Dietas alcalinas são benéficas para a diabetes e podem
melhorar o estado geral de saúde por todos os benefícios que
tem como:

• Eles aumentam o metabolismo e o sistema imunológico.


• Mantêm o nível de açúcar no sangue sob controle.
84
• Eles ajudam a perder peso.
• Eles reduzem o risco de doenças cardiovasculares.
• Reduzem os níveis de colesterol.
• Diminuem o risco de desenvolver outras doenças crônicas que
estão ligados ao diabetes.

9 PLANEJANDO CARDÁPIOS

Se você deseja viver uma vida mais saudável e manter o seu


organismo longe de doenças que só afetam o seu bem estar e a sua
qualidade de vida, então o planejamento a seguir deve fazer parte do
seu estilo de vida em caráter permanente e não apenas ser visto
como uma medida temporária. Portanto confira a seguir o que precisa
fazer na hora de planejar o seu cardápio alimentar:
• Mantenha as gorduras dispensáveis fora do seu cardápio. Essa
é na verdade a principal causa do diabetes. Portanto evite
comer gordura trans, gorduras processadas, frituras, gorduras
hidrogenadas ou ainda óleos de canola, soja, girassol,
margarina e similares;
• Fique longe de comidas como massas brancas, batatas, farinha
branca, grãos com gluten, açúcar e também do fermento;
• Evite as proteínas animais. As proteínas de origem animal
estão diretamente associadas a doenças como o câncer,
diabetes e também doenças do coração. Por isso é essencial
que você evite esse tipo de alimento.
• Nada de comidas processadas. Embora pareça um verdadeiro
desafio nos dias de hoje, você não deve se render e cometer o
erro de comer alimentos processados. Entenda que para ter

85
uma vida melhor e mais saudável apenas os alimentos frescos
e naturais devem fazer parte do seu cardápio alimentar;
• Remova o leite pasteurizado da sua lista de compras, pois esse
tipo de alimento tende a agravar as complicações decorrentes
do diabetes. Além disso o processo de pasteurização destrói
todos os nutrientes, fatores de imunização e bactérias
benéficas presentes no seu corpo.
Além das recomendações acima o ideal é que elabore um
cardápio a base de comidas frescas, vegetais e frutas, de modo que
esses alimentos constituam 50% da sua refeição. Dê preferência aos
alimentos naturais e orgânicos. Também devem fazer parte do seu
cardápio:
• Gordura e óleos bons, tais como o óleo de linhaça, óleo de coco
e azeite de oliva;
• Paes de grãos que não contenham glúten e sejam feitos sem
fermento;
• Grãos sem glúten;
• Vitaminas e shakes verdes
• Sementes e frutas oleaginosas frescas;
• Saladas variadas
Compondo um cardápio contendo somente os alimentos
citados acima com certeza você estará cuidando melhor da sua
alimentação e isso certamente irá se refletir no seu estado de saúde,
melhorando o controle ou mesmo ajudando a reverter o diabetes.

Você já leu uma grande quantidade de informação nas últimas


páginas deste livro.

86
Nas próximas páginas servirão como um guia rápido para você
consultar nos próximos dias. Reveja-os agora e use de forma
que o ajude a ter sucesso.

• Principais Ingredientes para o controle da diabetes:

Beba Bastante Água: beber de 2 a 3 litros de água mineral por dia,


todos os dias.
Lembrando que a água mineral tem componentes ricos para a
saúde e que se você bebe agua filtrada deve complementar com
algum poli vitamínico com minerais.
Alimente-se com Frequência: Refeições e lanches nutritivos devem
ser realizados a cada quatro horas!
Durma Bem: O organismo se recupera muito durante o sono por
isso devem-se dormir no mínimo oito horas de sono todas as
noites.
Descanse a Mente: Separe pelo menos 15 minutos todos os dias
para não fazer absolutamente nada.
Seja positivo: O fator psicológico é uma grande virtude dos
vencedores. Pense sempre de forma positiva consigo mesmo.
Social: Busque e obtenha o apoio de amigos e familiares.
Atividades Físicas: Pratique pelo menos de 15 minutos de
exercícios por dia.
Ingerir produtos de grãos inteiros
Ingerir produtos integrais, alimentos frescos sempre que possível;
Ingerir suplemento de vitamina D 800 UI todo dia
Vitamina E 150 UI, suplemento três vezes ao dia
Zinco suplemento de 40 mg ao dia
Pycnogenol 100mg cada dia
87
Suplemento Mullaca
Chá de raiz de gengibre por dia
Use mel, própolis e estévia com moderação

• Não se esqueça de eliminar de vez os seguintes ingredientes

da sua vida:

Açúcar e Adoçantes
Álcool (bebidas alcoólicas) e Tabacos (cigarros) em Geral
Margarinas
Refrigerantes
Óleos de soja, girassol, etc
Carne vermelha principalmente as mais gordurosas Qualquer
substituto do açúcar e adoçantes que não sejam estévia e
mel usar com moderação
Farinhas brancas, massas brancas e arroz branco
Alimentos industrialmente congelados, instantâneos
e processados Enlatados em geral
Sumos de vegetais

• Ingredientes para comprar e fazer uso diário:

Limões - desintoxicante matinal


Vinagre de maçã - desintoxicante matinal
O mel puro - desintoxicante matinal, chás
Cúrcuma - desintoxicante matinal
Pimenta-caiena - desintoxicante matinal
Alecrim - desintoxicante matinal
Limões - limonada nos almoços

88
Estévia - adoçante
Aves domésticas - almoços e jantares
Cordeiro - almoços e jantares
Peixe - almoços e jantares
Ovos - café da manhã, almoços e jantares
Feijões – almoços
Grãos integrais - almoços, jantares
Óleo de coco – cozinhar
Soja - café da manhã, almoços, jantares
Alface - café da manhã, almoços, jantares
Cenouras - café da manhã, almoços, jantares
Pepinos - café da manhã, almoços, jantares
Cebolas - café da manhã, almoços, jantares
Espinafre - café da manhã, almoços, jantares
Tomates - café da manhã, almoços, jantares
Espargos - café da manhã, almoços, jantares
Brócolis - almoços, jantares
Maçãs - lanches
Pêssegos - lanches
Ameixas - lanches
Salmão - almoços, jantares
Gengibre – suplemento
Suplementos de vitamina do complexo B - suplemento
Suplementos de vitamina C - suplemento
Suplementos de vitamina D - suplemento
Suplementos de vitamina E - suplemento
Suplementos de magnésio - suplemento
Os suplementos de zinco - suplemento
Nozes - café da manhã, almoços, jantares

89
Alho - café da manhã, almoços, jantares
Abobrinha - café da manhã, almoços, jantares
Quiabo - café da manhã, almoços, jantares

10 - PASSOS IMPORTANTES PARA UMA VIDA SAUDÁVEL

1. Consulte um médico especialista

A primeira coisa que você deve fazer para viver uma vida mais
saudável é procurar um médico especializado nessa área, pois
somente esse profissional tem a capacidade de avaliar a sua
condição de saúde e identificar algum tipo de anormalidade que
esteja comprometendo o seu bem estar.
As pessoas com idade a partir dos 45 anos devem fazer
exames periódicos para poder avaliar seus níveis nutricionais e assim
entender melhor como o seu corpo tem funcionado ao longo dos
anos.
Portanto o primeiro passo que deve dar para começar a
desfrutar de uma vida mais saudável é procurar um médico e fazer
um chek-up periodicamente, pois dessa forma você não só tem um
controle melhor sobre sua condição de saúde como fica ciente sobre
o que deve fazer para estar alcançando o bem estar, seja ele físico
ou mental.

90
2. Monitore o nível de açúcar no sangue

Manter o nível de açúcar no sangue sob controle é essencial


para que você saiba a quantidade certa de insulina que o seu
organismo precisa para funcionar bem.
Geralmente quando você mantem uma dieta com baixo índice
de carboidrato é comum que a necessidade de insulina do seu corpo
reduza, sendo que você pode ter uma queda desses níveis de até
50% em torno de 72 horas. Por isso, promover a manutenção dos
níveis glicêmicos no sangue é essencial para que você tenha um
controle sobre a quantidade de insulina presente no seu corpo,
evitando assim que esses níveis reduzam além do considerado
normal.
Além disso, controlar os níveis de açúcar no sangue faz com
que você se mantenha focado no caminho para a alcalinidade, o que
sem dúvida alguma vai lhe proporcionar mais saúde e qualidade de
vida.
Esse controle pode ser feito quando você mede o nível de
açúcar no seu sangue antes das refeições. De preferência realize o
91
teste de glicemia uma hora antes de você se alimentar e em seguida
com 2 horas após ter se alimentado.

3. Faça um registro dos alimentos que consome

Anotar os alimentos que consume durante as suas refeições é


muito importante para que você mantenha um controle sobre tudo
que está consumindo no seu dia a dia e dessa forma consiga verificar
se a sua alimentação de fato está sendo ou não saudável.
Além dos alimentos, também é necessário que você anote as
bebidas que consome durante o dia, especialmente a quantidade de
água que consome. Os medicamentos que você utiliza ao longo do
dia também devem ser monitorados.
Pode até não parecer, mas todos esses registros vão lhe dar
um direcionamento melhor sobre como está a sua saúde nesse
momento e o que você precisa modificar para melhorar cada vez mais
o seu estado de saúde.

92
4. Adote uma alimentação que vai ajudar a melhorar a sua
qualidade de vida

O quarto passo que você deve dar rumo a uma melhor


qualidade de vida consiste em adotar uma alimentação que
potencialize as suas ações no dia a dia e que melhore o seu quadro
de diabetes.
Os alimentos que proporcionam esse efeito no seu organismo
foram ensinados neste e-book, sendo que uma das formas de
trabalhar eles na sua alimentação é através da dieta alcalina, que é
uma opção muito importante a ser aplicada na sua vida para que
consiga controlar ou mesmo reverter o seu diabetes.
Esse passo na verdade é um dos principais, pois através dessa
dieta você poderá desfrutar dos inúmeros benefícios que ela
proporciona para a sua vida. Mas atenção! Não é porque se trata de
um regime alimentar que você vai ficar se alimentando mal ou poucas
vezes ao longo do dia.
Nesse caso é essencial que faça pelo menos 6 refeições
diárias, de forma moderada e sempre utilizando os alimentos
93
alcalinos no seu cardápio diário para extrair o máximo de benefícios
que a dieta alcalina tem para lhe oferecer.

5. Elimine os vícios da sua vida

Se você tem o hábito de fumar ou consumir bebidas alcoólicas,


está na hora de começar a eliminar esses vícios da sua vida, caso
você queira viver de uma forma mais saudável.
Tanto o álcool como o cigarro são elementos prejudiciais a
saúde de uma forma geral e para os diabéticos os seus efeitos são
ainda piores. Isso porque o cigarro afeta a circulação, o que contribui
para agravar ainda mais as complicações decorrentes do diabetes.
Além disso, como já citamos anteriormente, o excesso de
bebidas alcoólicas também deve ser evitado pelos diabéticos pois
nesse caso o uso excessivo de álcool pode causar uma crise de
hipoglicemia, principalmente se você estiver de estomago vazio.

94
6. Controle o consumo de sal

Como o excesso de glicose no sangue compromete a


circulação sanguínea, vários diabéticos tendem a desenvolver
hipertensão.
Portanto para evitar que isso aconteça e também para reduzir
as complicações causadas pela junção dessas doenças, procure
reduzir o consumo de sal nos alimentos.
Também é essencial que tenha um controle sobre a quantidade
de sódio que ingere diariamente. Esta substancia faz com que o seu
corpo retenha muitos líquidos, dificultando assim o bombeamento do
sangue para o corpo, o que faz a pressão aumentar.
Então, se deseja viver de forma mais saudável e ter um controle
maior sobre o diabetes, procure reduzir o consumo de sal nos seus
alimentos, pois dessa forma a sua saúde agradece.

95
7. Hidrate-se bastante

A hidratação é essencial para que o seu organismo consiga


eliminar todos os resíduos ácidos. Além disso, ao ingerir bastante
líquidos, você evita algumas complicações decorrentes do diabetes
como a dificuldade de cicatrização e também o aparecimento de
rachaduras na pele.
De preferência procure se hidratar com água alcalina, pois ela
é capaz de oferecer todos os benefícios necessários para que
consiga ter um controle melhor sobre o diabetes ou mesmo promova
a reversão desse quadro.
A água alcalina é diferente daquela que normalmente é
consumida pela maioria das pessoas, pois o seu pH é menos ácido e
também é mais equilibrado. Para garantir a presença da água alcalina
no seu dia a dia, recomenda-se a obtenção de um filtro especial que
realiza o processo de transformação da água normal para a água
alcalina.

96
Outra opção de hidratação que você pode adotar é o consumo
de sucos verdes, pois além de manter o seu corpo sempre hidratado,
também contribui para remover as toxinas presentes no seu
organismo.

8. Realize atividades físicas

A realização de atividades físicas também é muito importante


para você manter uma vida muito mais saudável e equilibrada. Para
você que tem diabetes, recomenda-se a realização de exercícios
físicos aeróbicos, pois eles contribuem para melhorar o seu
desempenho cardiovascular e também auxiliam na queima de
gordura. Também é indicado a pratica de exercícios de pequeno
impacto como uma caminhada ou então hidroginástica por exemplo,
pois é importante que você não force o seu corpo além do necessário.
De um modo geral, esse passo é um dos mais importantes
porque através da realização de exercícios físicos o seu corpo passa
a desfrutar de inúmeros benefícios tais como a redução do açúcar no
sangue, melhoramento da circulação sanguínea e dos fluidos
linfáticos, dentre outros benefícios que, em conjunto, ajudam a
controlar melhor o ácido presente na corrente sanguínea.

9. Evite o estresse

Atualmente o estresse é algo que faz parte da vida de grande


parte da população e evitar situações estressantes acaba se
tornando uma tarefa não muito fácil.

97
No entanto, controlar os níveis de estresse é fundamental para
viver de forma saudável, principalmente quando se tem diabetes. Isso
porque o estresse é um fator que pode provoca mudanças
significativas no funcionamento do seu organismo, uma vez que ele
está diretamente ligado ao seu sistema nervoso central.
Por isso, sempre que possível evite situações estressantes e
tente utilizar uma abordagem diferente durante a análise das
situações do seu dia a dia, para que assim evite aborrecimentos
desnecessários e acaba causando prejuízos para a sua saúde.

10. Pense positivo

O desanimo e o pensamento negativo são fatores que impedem


a sua caminhada rumo ao controle ou mesmo reversão do diabetes.
Por isso, nada de pensamentos negativos!
Procure sempre manter uma posição otimista e positiva a
respeito da sua condição de saúde, pois dessa maneira ficará bem
mais fácil para você lidar com a doença e assim garantir excelentes
resultados que sem dúvida alguma levarão você na direção certa
para atingir o seu objetivo, que é o controle ou então a libertação do
diabetes de uma forma prática e saudável, sem necessidade de
medicamentos.

98
11 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Colocar a saúde em primeiro lugar é o pontapé inicial para


garantir uma boa qualidade de vida. Como sabemos o diabetes é de
fato uma doença aterrorizante que afeta milhões de pessoas no
mundo inteiro e não é de hoje que essa doença rouba de várias
pessoas a alegria e a esperança de uma vida melhor.
Mas apesar disso você não deve perder a esperança nunca.
Buscar sempre por meios seguros e suaves para controlar ou mesmo
rever o diabetes é algo mais do que necessário, é fundamental para
se manter vivo e com saúde.
Por isso coloque em prática tudo que você leu até aqui, pois
dessa forma com certeza alcançará excelentes resultados não só
para a sua saúde, mas também para a sua vida como um todo. O
mais importante nesse processo é nunca desistir!
Somente você é capaz de mudar o rumo que a sua vida tem
levado até agora, seja adotando mudanças no seu estilo de vida ou
mesmo alterando a sua forma de pensar, acreditando que é possível
sim ter o controle total e absoluto sobre o diabetes e quem sabem
promover a sua reversão. Você tem a sua disposição todos os
recursos necessários para promover as mudanças de que precisa
para melhorar a sua qualidade de vida, mas para que isso aconteça
de fato é necessário correr atrás.
Procure um auxílio médico, adote as informações contidas
neste e-book, enfim faça o que for preciso para que, ao longo desse
processo, você consiga cuidar melhor do seu corpo e
consequentemente da sua saúde para garantir um melhor controle
ou quem sabe a reversão do diabetes.

99
ANEXOS

METABOLISMO

• O que é?

Para quem não sabe, o metabolismo corresponde a todos os


processos químicos que acontecem de forma continua dentro do
nosso corpo e é justamente isso que nos mantem vivos.
O metabolismo é muito importante para a nossa vida
pois é ele que nos permite respirar, andar, reconstruir as
células e também realizar todas as demais funções que nos
possibilita viver.
As reações químicas que fazem parte do metabolismo são
fundamentais para todas as formas de vida e caso essas reações
parem de acontecer, tudo que estava vivo acaba morrendo.

• Como ocorre?

O metabolismo diferencia de pessoa para pessoa e


seu funcionamento depende de alguns fatores como a
genética, sexo, altura, idade, peso, temperatura ambiente,
dieta e prática de exercícios. É por essa razão que algumas
pessoas tendem a perder peso com mais facilidade que
outras.
No geral o metabolismo acontece por meio de dois processos
que são o anabolismo e o catabolismo. Apesar do nome parecido,
ambos desempenham funções diferentes no organismo.

100
O Anabolismo é o processo que transforma substancias simples
em outras mais complexas. Já o Catabolismo faz o contrário, ou seja,
esse processo quebra as substancias mais complexas dando origem
a substancias mais simples.

• Altera com a idade?

A medida que os anos passam o metabolismo tende a ficar mais


lento, no entanto pesquisas indicam que isso acontece porque as
pessoas passam a ficar mais sedentárias com o passar do tempo e
isso acaba causando uma perda gradual de massa muscular.
Por isso que é extremamente importante haver um controle
alimentar e também a prática regular de atividade física, pois dessa
forma você mantem o seu metabolismo sempre forte e ativo.

FIQUE LIGADO!

 Gordura trans (O que é?)

As gorduras trans são verdadeiras vilãs da saúde e portanto


devem ficar bem longe do cardápio das pessoas que tem diabetes,
assim como também de qualquer pessoa que preze por sua saúde e
que queira levar uma vida mais saudável e equilibrada. Mas o que
são as gorduras trans?
As gorduras trans são formadas a partir da adição de hidrogênio
no óleo vegetal por meio de um processo chamado de hidrogenação.

101
Essas gorduras são encontradas nas margarinas, biscoitos,
cremes vegetais, salgadinhos prontos, frituras, produtos de
panificação e demais produtos industrializados.

 Ácidos graxos essenciais (Quais são eles?)

Os ácidos graxos essências correspondem as “gorduras boas”


da nossa alimentação, e como o nome mesmo diz, são essenciais
para o bom funcionamento de todas as células do nosso corpo, uma
vez que exercem funções importantes para o organismo tais como a
produção de energia, elevação da atividade metabólica, aumento do
crescimento muscular, dentre outros.
Os ácidos graxos essenciais recebem esse nome porque o
nosso corpo não apresenta a capacidade de produzir esses
elementos, sendo, portanto, necessário a obtenção deles através da
alimentação.
Dentre as principais fontes de ácidos graxos essenciais
presente no nosso meio estão o óleo de peixe, o óleo de linhaça e
também o óleo de fígado de bacalhau. Esses três componentes
apresentam um elevado teor de ácidos graxos essenciais e por isso
devem fazer parte da sua dieta alimentar.

102
É IMPORTANTE SABER

 Excesso de gordura gera diversos riscos à saúde

O excesso de peso está diretamente relacionado a diversos


problemas de saúde. Além de provocar dores nas articulações, você
pode sofrer com doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes. O
consumo exagerado de gorduras insaturadas acaba provocando uma
inflamação no hipotálamo, que é a região do cérebro responsável
pelo controle da saciedade.
Como a inflamação presente nessa região destrói os neurônios,
não ocorre mais a saciedade e você passa a comer mais, agravando
de forma considerável a sua saúde.
Além disso existem outros problemas de saúde que também estão
associados ao excesso de gordura corporais tais como colesterol
elevado, gastrite e pressão alta.

 Fatores ambientais
A relação entre o meio ambiente e a saúde envolve todos os
elementos e fatores que afetam a saúde, o que inclui a exposição de
fatores específicos como substancias químicas, elementos biológicos
e até mesmo situações que interferem no estado psicológico das
pessoas como o estresse por exemplo.
Portanto se você quer ter uma vida mais saudável, também
deve levar em consideração os fatores ambientais bem como os
efeitos que eles causam na sua vida, procurando meios para driblar
esses fatores e impedir que eles prejudiquem a sua saúde e
qualidade de vida.

103
 Colesterol e prevenção

O colesterol considerado fora dos limites normais quando o


colesterol total é igual ou superior a 240mg/dl e/ou quando o
colesterol HDL, também conhecido como “colesterol bom”, está
abaixo de 40mg/dl.
Pode até não parecer mais o colesterol alto é um problema sério
de saúde pois ele faz com que a gordura fique depositada nas
paredes das artérias e veias do nosso corpo e isso acaba impedindo
que o sangue circule em regiões importantes do corpo como o
cérebro, rins e coração por exemplo. Além disso a gordura que se
adere na parede dos vasos sanguíneos pode se soltar causando uma
trombose ou mesmo um acidente vascular cerebralAVC.
Por isso todo cuidado é pouco quando se trata do colesterol e
para impedir que ele cause todo esse estrago com a sua saúde é
essencial que você tome algumas medidas para preveni-lo.
Além de uma alimentação equilibrada, existem também outras
formas de evitar o aumento do colesterol ou até mesmo promover a
sua redução como fazer atividades físicas, evitar o consumo
excessivo de álcool e cigarro, fazer uma dieta com baixos índices de
gordura e colesterol, evitar o estresse, dentre outros.
Todos os cuidados mencionados acima devem ser redobrados
no caso das pessoas com diabetes, pois nesse caso as chances das
pessoas desenvolverem aterosclerose é de 3 a 4 vezes maior quando
comparado as pessoas que não tem diabetes. Existem os alimentos
que ajudam a diminuir o colesterol, assim como também existem
aqueles que devem ser evitados. Portanto fique atento a sua

104
alimentação e procure fazer as escolhas certas, pois a grande
beneficiada com isso será a sua saúde!

105