You are on page 1of 9

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA

NONA VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL.

QUESTÃO DE
PROCESSO ORDEM
1031502-38.2017.8.11.0041

NULIDADE
ABSOLUTA

ENOCK CAVALCANTI DA SILVA, já devidamente


qualificado nos autos epigrafados, mui respeitosamente vem a
presença de V. Exa. apresentar:

Embargos de Declaração

Página 1 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
DO QUE SE EMBARGA

“O autor comprovou através de documentos que foram veiculadas matérias tendenciosas


em seu desfavor, e cabia ao requerido por sua vez, comprovar que as notícias apenas
seguiram o que foi homologado e legitimado pelo Poder Judiciário, no entanto, não
se desincumbiu de seu ônus probatório, e a procedência da ação é a medida mais
acertada a se tomar.”

REPETE-SE: e cabia ao requerido por sua vez, comprovar que as notícias apenas
seguiram o que foi homologado e legitimado pelo Poder Judiciário

Pois Bem!

No id n.º. 11922424 consta um documento anexado pelo requerido, no dia


26/02/18, às 14:21, dando conta da delação do ex-governador Silval Barbosa sobre o
pretenso lamaçal corruptivo do autor.

Na sequência, o eminente ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal,


como relator, ao se deparar com tamanha corruptela do autor (Dorileo) e demais
membros da pretensa organização criminosa deu a seguinte declaração à imprensa, fato
este que não foi veiculado pelo requerido, mas, sim, pelos demais veículos de
comunicação vejamos:

Página 2 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
Ao ter sido homologado a delação pelo ministro Fux e ter sido posteriormente
pelo eminente dado declaração de que a corruptela da qual Dorileo faz parte é
monstruosa e o requerido ter trazido cópia da documentação da delação com o nome de
Dorileo inserido no rol dos pretensos corruptores, o requerido comprovou cabalmente
que as notícias divulgadas na PAGINA DO E apenas seguiram o que foi
homologado e legitimado pelo Poder Judiciário.

É lamentável que este juiz, ou melhor, é triste que este Juízo não tenha
visto o id n.º. 11922424, onde consta o nome do Sr. João Dorileo (autor) na delação
como um corruptor, delação está homologada e legitimada pelo Poder Judiciário.

Sempre acreditando na dignidade deste magistrado, cremos que o mesmo,


assoberbado, não tenha visto, pois, a sua sentença, literalmente, contrariou documentação
em anexo e, bem pior, contrariou declaração do ministro Fux e ignorou o que foi
legitimado pelo Poder Judiciário quando homologou a delação de Silval que dedurou o
Sr. Dorileo, como sendo um dos pretensos corruptos que gravitavam em torno de sua
administração.

O fato da sentença inverter a realidade dos fatos, inventar que não fora
chancelado pelo Poder Judiciário é totalmente inverídico, chegando à beira do absurdo,
haja vista que o STF, Corte Suprema, foi quem legitimou o fato.

Ainda na mesma sequência para afrescar a mente de todos, essa delação que
dedurou o Sr. Dorileo e que foi homologada pelo STF, até o momento está em plena
validade, não conseguindo o autor nem os demais dedurados anulá-la, portanto Dorileo
consta ainda como corrupto nela e isso está chancelado pelo STF, o fato que foi pelo
amplamente noticiado.

Página 3 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
Causa estranheza o absurdo apontado na sentença e este juízo não pode alegar
a própria torpeza, de que não viu o id citado e de que nem sabia que Fux citou ser
monstruosa a delação onde o Sr. Dorileo foi dedurado.

Para melhor elucidar e para que este juiz possa ver que o Judiciário chancelou,
homologou e legitimou a delação em vigor (já que não foi anulada). que entregou
possível esquema da corruptela do autor, anexa-se novamente os documentos do ID
11922424, nos quais consta um documento anexado por este requerido precisamente no
dia 26/02/18 às 14:21, dando conta da delação do ex-governador Silval Barbosa com
referências muito claras ao Sr. Dorileo.

Em virtude desta grave contrariedade de escrever fatos diversos da realidade,


inclusive contrariando documentos anexado nos autos requer seja sanado esta
contrariedade onde consta na sentença que o requerido não provou que só divulgou fatos
chancelados pelo poder Judiciários, uma vez que foram realmente chancelados.

Requer seja respondido a omissão deste juízo quanto ao chancelamento da


delação contra o autor pelo poder judiciário no caso STF e este magistrado omitir isto na
sentença dizendo que não havia esse fato.

DEMAIS FATOS OMISSÃO


QUINTA FASE DA OPERAÇÃO SODOMA

Página 4 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
A Polícia Judiciária Civil, por meio dos trabalhos da Delegacia Especializada em Crimes
Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), deflagrou na manhã desta terça-feira
(19) a quinta fase da operação Sodoma. Conforme apurou o , por meio da
assessoria de imprensa da Polícia Judiciária Civil (PJC), sendo cumpridos 10 mandados de
busca e apreensão na Capital, entretanto, nenhum mandado de prisão foi confirmado. As
investigações da “Sodoma V” correm em sigilo judicial. O material apreendido será objeto de
criteriosa análise cujos resultados serão apresentados após a finalização dos trabalhos.

Informações apontam que as buscas são na residência do ex-vice-governador Chico Daltro,


na Gráfica Milenium e no grupo Gazeta Comunicação, do empresário Dorileo Leal. A
operação investiga a suspeita de compra de apartamentos com dinheiro de propina,
delatada por Pedro Nadaff, ex-secretário chefe da Casa Civil no governo de Silval Barbosa
(MDB, à época). Outro dois alvos são os empresários Ricardo Novis Neves, e o empresário
Jorge Pires de Miranda.

Sodoma

Iniciada em setembro de 2015, a Operação Sodoma, que conta com outras quatro fases,
efetuou a prisão do ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, e os ex-secretários de
estado, Marcel de Cursi e Pedro Nadaf.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), o esquema passava por três etapas:
fraude na concessão de benefícios fiscais, pagamento de propina e lavagem do dinheiro
arrecadado ilegalmente. Silval é apontado como líder do esquema.

Página 5 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
Com a delação em pleno vigor “chancelada” pelo Poder Judiciário, o autor, Sr.
Dorileo, recebeu em sua casa a Polícia para uma busca e apreensão bem recente, e isso é
prova cabal de que o autor está envolvido em escândalos e sofre por parte do próprio
Poder judiciário e do Ministério Publico comandos judiciais contra si e que estão sendo
apenas divulgados pelos veículos de comunicação e, de passagem, frisa-se que este
requerido não divulgou que o autor sofreu essa busca e apreensão em sua residência por
ter recebido propina, fato posterior à impetração pelo autor da presente ação. Mas a
denuncia do seu possível envolvimento no chamado Escândalo das Gráficas, que o autor
tenta caracterizar como exagero deste blogueiro, foi anexada à nossa contestação mas
não mereceu a devida análise deste magistrado em sua sentença.

Diante destes fatos, requer seja sanada a contradição, omissão, obscuridade existente
entre a falta de veracidade exposta na sentença com a realidade dos fatos. O Sr. Dorileo
diz que não foi citado no Escândalo das Gráficas, o blogueiro anexa inteiro teor da
denúncia do MP, que demonstra a veracidade de sua citação, e esses fatos não são
analisados pelo magistrado. Requer que esta questão tenha imediato esclarecimento.

DO DEVER DA AUTORIDADE E DO JUIZ

Em sede de contestação este requerido trouxe diversos fatos criminosos de


que é acusado o sr. Dorileo. Alguns fatos, inclusive, que foram apurados pelas
autoridades nas mais diversas instâncias do Poder Judiciário.

Assim este magistrado ao ver e tomar conhecimento sobre tantos


envolvimentos do mesmo desde épocas do governo Dante, no rumoroso caso
denominado Secomgate, mesmo diante da provocação do autor, que tenta caracterizar
crimes por parte do blogueiro, não falou uma linha sequer sobre tal situação ignorando

Página 6 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
o art 40 CPP que diz:

Artigo 40 do Código de Processo Penal.


De acordo com ele, quando, em autos ou papéis que
precisar examinar, o juiz ou tribunal verificar a
existência de crime de ação pública, deverá remeter ao
Ministério Público a cópia e os documentos necessários
ao oferecimento da denúncia.

Questionamos, também, em nossa contestação, a


ausência, na inicial do Sr. onde estava, emnosso texto, a
calunia? A difamação? A injuria?, já que a tipificação e o
consequente enquadramento normativo são
imprescindíveis para a correta propositura de uma ação.
Acusamos a ação do Sr. Dorileo de omissa quanto a esta
questão fundamental – e tal argumentação não foi
analisada pelo magistrado. O fato é que, em nosso
entender, a conduta pretensamente criminosa não foi
tipificada, havendo na ação do Sr. Dorileo tão somente
afirmações vagas e genéricas. Se argumentamosque a
ação do Sr. Dorileo é inepta por que o magistrado não
enfrenta este questionamento?

Diante de tudo que foi exposto requer:

Seja do dado vistas, ou extraídos fotocópias ao MP, para fins de apuração de toda
documentação encartada por este requerido, sob pena de prevaricação;

Página 7 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
Requer seja por este Juízo respondidas, sanadas, as omissões, obscuridades,
contradições entre a realidade e o que vai dito na sentença de que os fatos não haviam
sido chancelados pelo Poder Judiciário, quando de fato foram, sim, chancelados e
seguem aguardando os devidos desdobramentos nos processos sob a responsabilidade
do Ministério Público Federal e/ou Estadual.

Termos em que
Pede deferimento;

Cuiabá-MT 26 de agosto 2018

ENOCK CAVALCANTI DA SILVA


OAB/MT 6091

Página 8 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000
DELAÇÃO ONDE CONSTA O AUTOR
OBS: SILVAL QUEM DELATOU, SILVAL QUEM DISSE NÃO ESTE REQUERIDO
CHANCELADA PELO STF.

DORILEO SOFREU BUSCA APRENSÃO EM SUA CASA E SUAS EMPRESAS


JÁ(CHANCELADA PELO JUDICIÁRIO).

MANDADO EXPEDIDO PELO JUDICIÁRIO.

Página 9 de 9
_____________________________________________________________________________________________________________
Endereço: Rua Gago Coutinho, 350, sl.02, araes, Cuiabá-mt, (65) 9997-8030 (65) 8174-4000