MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

-1-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

FINALIDADE - Neste módulo você irá apreender :

01-Como estudar Geografia; 02-Porque estudar Geografia ( a importância da Geografia); 03-O espaço geográfico ( o homem modifica o espaço); 04-Os elementos das paisagens: natural e humanizado; 05-A invenção do espaço brasileiro; 06-O que é Cartografia? 07-Os tipos de mapas que existem; 08-Como ler um mapa; 09-As idéias na Cartografia e as projeções cartográficas.

-2-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

OBJETIVOS

∴ Compreender a importância do estudo da Geografia; ∴ Compreender a transformação do espaço geográfico em que você vive; ∴ Diferenciar as paisagens naturais das paisagens humanizadas; ∴ Perceber a importância do desenvolvimento tecnológico no surgimento de novas formas de organização de espaço; ∴ Compreender a formação do espaço brasileiro e entender que o território e fronteiras são limites políticos que as sociedades vão construindo. ∴ Compreender como a Cartografia auxilia a Geografia. ∴ Identificar os tipos de mapas. ∴ Reconhecer e aplicar o uso das escalas cartográficas. ∴ Compreender a linguagem dos mapas, fazendo sua leitura e interpretação.

-3-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

INTRODUÇÃO Por que você precisa estudar Geografia?

Observando o espaço em que você vive, verá que foi produzido pelo homem, através da modificação da natureza, plantando e colhendo, criando animais, erguendo construções. Dessa forma, o planeta deixou de ser apenas uma paisagem natural, para se transformar num espaço geográfico humanizado, construído por meio do trabalho. O espaço produzido pelo homem é bastante dinâmico pois à medida que mudam os instrumentos de trabalho, a sociedade também vai se modificando, surgem novas formas de pensar, morar e de se relacionar. As sociedades desenham os espaços geográficos típicos da sua época e a cada avanço tecnológico, novos espaços vão sendo construídos. Por isso, ao estudar Geografia, você estará refletindo sobre o modo de vida das sociedades que construíram o espaço em que você vive e assim poderá discutir novas formas de organização social, que poderão ser utilizadas em momentos futuros e conseqüentemente estará redesenhando esse espaço. (Adaptação- Igor Moreira)

-4-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

COMO ESTUDAR GEOGRAFIA

∴ Leia os textos com atenção, observe e analise os gráficos, as tabelas e os mapas; ∴ Observe o vocabulário, pois contém informações importantes que poderão esclarecer melhor os assuntos estudados; ∴ Consulte um dicionário quando encontrar uma palavra desconhecida; ∴ Localize os fatos estudados nos mapas ou jornais e televisão com os conteúdos estudados; ∴ Resolva os questionamentos e as atividades em seu caderno para assimilar melhor o assunto; ∴ Sempre que houver dúvidas, procure explicação do professor; ∴ Anote em seu caderno assunto relevantes, para mais tarde lhes servirem de fonte de pesquisa; ∴ Freqüente a biblioteca da escola e utilize os recursos que disponíveis. nela estão

-5-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

A Geografia faz parte da sua vida e é importante para reorganizar seu espaço, porque está presente em todos os momentos e em todos os lugares. Você vive num lugar, pertence a uma sociedade, faz parte da natureza e apropria-se dela para a produção e organização do seu espaço. A Geografia é importante porque nos auxilia a ver, analisar, criticar, descobrir, aprender e agir. Portanto, podemos dizer que ela procura esclarecer as formas de apropriação da natureza e as suas conseqüências positivas e negativas. Os processos e as desigualdades na distribuição de riquezas. Enfim, busca explicações para a transformação, produção, organização e reorganização do espaço geográfico.

QUAIS OS GRANDES DESAFIOS DO MUNDO NO FINAL DO SÉCULO XXI? COMO VENCÊ-LOS? Hoje, a Geografia pode orientar os caminhos para a tomada de decisões, pois ela não se limita apenas a descrever a superfície da Terra, mas também avaliar as transformações que ocorrem no espaço ao longo do tempo. É importante considerar que a sociedade está em constante processo de construção e que as mudanças estão ocorrendo cada vez mais intensas, rápidas e complexas. Dessa forma, a Geografia é a ciência que oferece a oportunidade de nos atualizar, esclarecendo, analisando e comparando fatos ocorridos em diversos locais e em diferentes épocas. Concluindo, o objetivo da Geografia é estudar o espaço geográfico, sua produção e transformação. Sendo assim podemos afirmar que a Geografia é uma ciência humana. Podemos entender como se organiza o espaço geográfico, ou seja, o espaço onde vive o homem através da interpretação das paisagens geográficas e dos problemas do cotidiano, tais como o desemprego, a violência, a fome, a falta de moradias entre outros. Mas, o que é espaço geográfico ? Espaço geográfico é o espaço do homem, que através do seu trabalho transforma os recursos naturais em coisas úteis, indispensáveis à sua vida, tais como: alimentos, roupas, habitações, energia, etc.
-6-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

Observe o esquema abaixo:

Como você observou o esquema anterior, nada há entre os produtos que utilizamos que não seja trabalho do homem sobre a natureza. Veja a seguir: As roupas que vestimos são resultados das transformações dos recursos vegetais ou animais: algodão, linho, couro, etc. Nossas casas são construídas a partir de matérias-primas beneficiadas como ex.: madeira, pedra, areia, ferro, etc. Assim sendo, todos os bens industrializados são produzidos a partir de uma ou várias matérias-primas, presentes na natureza. COMO O ESPAÇO GEOGRÁFICO SE MODIFICA Ao apropriar da natureza, o homem começou a construir o seu espaço e a modificar o ambiente natural. Atualmente, a natureza está bastante modificada pela ação humana: florestas foram derrubadas, rios tiveram seus cursos modificados, cidades inteiras foram inundadas para construir barragens e até mesmo o ar que respiramos nas grandes cidades foi modificado pela ação de poluentes. A superfície do planeta está cada vez mais povoada por agrupamentos humanos, formando grandes cidades que interligam por imensas estradas asfaltadas e meios de comunicação mais rápido, fazendo com que um fato seja visto por milhares de pessoas num mesmo tempo, em espaços completamente diferentes. Entretanto, o homem não age sozinho, porque seria impotente perante a natureza e por isso, o trabalho é uma atividade que se desenvolve em grupo, ou seja, é social. Para atuar em conjunto, os homens se organizam em sociedade e definem de que modo o trabalho social deve ser realizado. Com isso, estabelecem as relações sociais que norteiam sua vivência em comum, organizam seu espaço de

-7-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

vida, através do trabalho. Esse trabalho é geográfico porque envolve a produção do espaço. Assim, quando entre os povos antigos ou mesmo entre algumas tribos que ainda hoje habitam o planeta, as relações sociais eram e são de igualdade, o espaço produzido era e é comunitário. Nesse tipo de organização social o espaço correspondente não possuía cercas separando terras cultivadas, os animais eram criados em um único cercado e as habitações , todas tinham o mesmo aspecto. Na idade medieval as propriedades feudais eram delimitadas, onde a divisão de trabalho demonstrava a constituição de uma sociedade marcada pela desigualdade, ou seja, formada por senhores feudais e servos. Nas idades moderna e contemporânea, a produção capitalista, ao diferenciar aqueles que detém os meios de produção daqueles que só possuem sua força de trabalho para vender, marcou significativamente o espaço: surgiram as fábricas cercadas por precárias habitações de operários, luxuosos bairros dos donos do capital, ruas mais largas que ampliavam a circulação de um maior número de veículos, etc. Esses espaços foram sendo criados de maneira desorganizada até o século XIX, quando surgiu a prática do urbanismo. O objetivo do urbanismo é estruturar a cidade em zonas residenciais, comerciais, distritos industriais e áreas de lazer. Até hoje essas funções são determinadas pelos planos diretores das prefeituras. Na tentativa de impor uma organização ao espaço, no Brasil foram feitas cidades planejadas: Brasília, Curitiba e Belo Horizonte, com o objetivo de dar ao espaço uma estrutura funcional com base numa lógica racional. Embora as transformações sociais sejam acompanhadas por mudanças na produção do espaço, em quase todos os países as relações sociais predominantes no passado deixaram marcas no espaço, muitas das quais permanecem até hoje, mais ou menos modificados e combinados com as marcas da sociedade atual. No Brasil por exemplo, o latifúndio (grande propriedade rural) é uma herança do período colonial (séculos XVI à XIX), quando predominava no país relações escravistas. Junto à propriedade grande e confortável, freqüentemente encontramos casebres miseráveis, onde moram trabalhadores, em grande parte, negros descendentes dos antigos escravos. As relações sociais mudaram, pois agora não há mais escravos: a propriedade geralmente pertence a uma empresa e os trabalhadores recebem salários. Embora alterados, as diferenças sociais do passado permanecem até o presente.

-8-

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

Ao mesmo tempo, o espaço também se modificou: as culturas muitas vezes não são as mesmas de antigamente e o uso da terra foi modernizado com a utilização de novas técnicas e novos instrumentos de trabalho. Apesar dessas modificações, as marcas do passado escravista estão presentes no espaço, integradas a um conjunto de elementos que expressam a sociedade de hoje. Este exemplo serve para mostrar que o espaço produzido é o resultado de um processo histórico, sendo ao mesmo tempo um produto de um produtor da História. Observe no mapa do estado de São Paulo a distância que existe entre as cidades de São Paulo e Santos:

Durante o período colonial no Brasil, uma viagem entre Santos e São Paulo era feita no lombo de animais e durava dias. Atualmente com o uso dos automóveis e das estradas asfaltadas, com pontes e túneis, essa viagem pode ser realizada em menos de uma hora. O espaço geográfico é formado por diversos elementos que se relacionam entre si, formando a paisagem geográfica. ∴ Elementos Naturais: solo, clima, vegetação, hidrografia, etc.
-9-

CAATINGA

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

BRASILIA

∴ Elementos produzidos pelo homem: **Materiais: edifícios, pontes, estradas, etc. **Imateriais: leis, normas de conduta moral, social e econômica.

∴ Observe as figuras a seguir. Podemos afirmar que existem semelhanças e diferenças entre elas, porém cada uma tem suas peculiaridades que identificam os espaços que chamamos de paisagem geográfica.

- 10 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

As Paisagens Geográficas Paisagem geográfica é o conjunto dos elementos que o olhar pode alcançar : porções de uma área agrícola, de uma cidade, de um porto, de uma rodovia. É, portanto, a parte visível do espaço, que pode ser descrita através dos elementos ou objetos que a compõem, cada qual com suas formas, cores, sons e funções. As funções são formadas por elementos naturais, isto é, criados pela natureza sem a interferência do homem, e por elementos humanos ou sociais, ou seja, construídos pelos homens trabalhando em sociedade. Hoje, com a complexidade da vida social e a evolução tecnológica atingida pelo homem, a paisagem natural, formada exclusivamente por elementos naturais, praticamente não existe. Desse modo, a paisagem quase sempre é heterogênea, isto é, formada por elementos naturais e culturais: o relevo, o solo, a vegetação, misturados a fábricas, grandes plantações, cidades. Quando mais transformada está a natureza, mais se destacam os elementos culturais da paisagem. Além de heterogênea, a paisagem varia de um lugar para outro , pois, em cada um deles, há uma determinada combinação de elementos, próprios de cada região. A paisagem apresenta testemunhos de distintos momentos históricos, sendo uma realidade estática (parada), como por exemplo, numa fotografia e uma realidade dinâmica (em transformação), como por exemplo, um campo cultivado ou um cidade. É importante saber: A paisagem geográfica revela o grau de desenvolvimento das sociedades. Número de indústrias; Estabelecimentos comerciais; Arquitetura; Meios de transporte. As diferenças sociais também se mostram na organização do espaço geográfico. As paisagens permitem perceber a distribuição das riquezas entre as pessoas, por exemplo, os diferentes tipos de moradia: Áreas residenciais de alta qualidade; Conjuntos habitacionais;
- 11 -

MÓDULO 01 Bairros operários; Favelas; Cortiços.

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

A compreensão da paisagem não se dá através de uma simples descrição do que vemos, mas sim do estudo das relações dos homens entre si é que possibilita a compreensão da paisagem geográfica. Amplie seus conhecimentos... Para entender como se organiza a sociedade no espaço em que vivemos, você terá a seguir um texto como exemplo. Leia com atenção.

Uma Quadra de Futsal

O espaço geográfico pode ser concebido por intermédio de uma metáfora. Se observarmos uma quadra de futsal, o antigo futebol de salão, notaremos que o arranjo do terreno reproduz regras desse esporte. Basta aproveitarmos a mesma quadra e nela superpormos o arranjo espacial de outras modalidades de esportes, como o vôlei, o basquete e o handball, cada qual com “leis” próprias, para notarmos que o arranjo espacial reproduz as regras do jogo, e essas regras diferem para cada modalidade de esporte considerado. Se fossem as mesmas regras para todas, o arranjo seria um só. Assim também é o espaço geográfico com relação à sociedade. O arranjo do espaço geográfico exprime o “modo de socialização” da natureza. Tal o modo de produção, tal será o espaço geográfico. O processo de socialização da natureza pelo trabalho social, ou seja, a transformação da história dos homens (ou da história dos natural) implica uma estrutura de relações sob determinação social. E é essa estrutura complexa e em permanente mudança. O espaço é a sociedade vista como sua expressão material visível. A sociedade. É a essência, de que o espaço geográfico é a aparência. (Moreira, Ruy. Repensando a Geografia.) Vocabulário: Metáfora – comparação. Movimento dialético- que está em permanente mudança, mesmo que não seja perceptível aos nossos sentidos.

- 12 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

A construção do Espaço Brasileiro Estruturado a partir do modelo colonial de exploração, somente no final do século passado o espaço brasileiro deixou de apresentar uma economia fragmentada, dividida em pequenos círculos exportadores, para se constituir como um espaço integrado, com uma dinâmica interna que liga as diversas regiões e envolve os vários setores da economia. No decorrer do século XVI até o século XIX, quase todas as áreas produtivas do Brasil tiveram um período de destaque, quando seu principal produto de exportação alcançou maiores vendas no mercado internacional: a cana-de-açúcar do litoral nordestino nos séculos XVI e XVII; o algodão no Maranhão e o ouro de Minas Gerais, no século XVIII; a borracha da Amazônia no final do século XIX e início do século XX: o café no Vale do Paraíba no final do século XIX e de São Paulo no início do século XX. Além dos territórios ocupados, havia enormes áreas praticamente despovoadas no interior do Brasil, nas quais predominavam as paisagens naturais. As estradas geralmente ligavam zonas produtoras aos portos de embarque das mercadorias produzidas, e eram poucas as vias de interligação interna no país. Não havia uma articulação entre as áreas produtivas. Por essas razões, não havia um espaço geográfico integrado, um verdadeiro espaço nacional, sendo o café, no final do século XIX, a economia que deu início a integração do território nacional. O dinamismo dessa atividade e a extrema especialização produtiva fizeram do Sudeste um mercado crescente para produtos do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Nordeste. Foi criada, assim, uma rede de integração comercial, ampliando as relações de dependência inter-regionais. Oficialmente , o Brasil é dividido em cinco regiões: Sudeste, Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte. É uma divisão político-administrativa elaborada pela Fundação Instituto de Geografia e Estatística (IBGE) com base nas semelhanças físicas, humanas e econômicas das regiões.

- 13 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

Veja no mapa a seguir a divisão do Brasil segundo o IBGE.

Observando o mapa você notará que os limites das regiões brasileiras coincidem com limites dos estados e as características regionais não acompanham necessariamente o traçado dos estados, nos últimos anos têm surgido várias propostas para a criação de novos estados e territórios. Uma forma alternativa de classificação regional é aquela que não se baseia nos limites estaduais, mas nos limites de homogeneidade (semelhança) de cada

- 14 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

região. Segundo essa classificação, o Brasil divide-se em três grandes espaços regionais: o Centro Sul, o Nordeste e a Amazônia.

Veja no mapa abaixo como é a divisão geoeconômica do Brasil.

O mapa da Amazônia representada pela letra C. O nordeste pela letra A. O Centro-Sul pela letra B.

CONCLUSÃO O espaço que hoje chamamos de Brasil é um país facilmente identificável e por todos conhecido. Em qualquer mapa-múndi, os seus mais de 8,5 milhões de quilômetros quadrados e os contornos de suas fronteiras são bastante visíveis.

- 15 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

Da mesma forma que identificar o Brasil, apontar o que é brasileiro também não apresenta maiores dificuldades. As pessoas são brasileiras desde que nasçam dentro das fronteiras do país.

As fronteiras no entanto, são limites políticos que as sociedades vão construindo (impondo, negociando ou conquistando) ao longo do tempo. Portanto têm um caráter sempre provisório. Por exemplo: uma pessoa que há menos de cem anos nascesse no local onde hoje é o Estado do Acre seria boliviana ou peruana; e só seria brasileira a partir de 1903, quando o território que o Brasil apresenta hoje consolida uma identidade política que o país passou a ter desde 1822, ano em que foi decretada sua independência. Na verdade, só podemos pensar no Brasil como país a partir desse período, pois é a partir daí que um Estado politicamente independente passa a administrar um território não mais português, mas brasileiro e cujos contornos já eram muito semelhantes aos atuais. Exercícios/ Responda em caderno. 01- Assinale a alternativa correta, que contenha apenas elementos naturais. (A) solo, clima, vegetação, minerais. (B) vegetação, rios, gasolina, relevo. 02- Qual a alternativa que caracteriza o espaço geográfico? (A) O espaço geográfico é estático. (B) O espaço geográfico é formado apenas por elementos produzidos pelo homem. (C) A paisagem geográfica se modifica de acordo com a organização natural e social. (D) As mudanças do espaço geográfico dependem exclusivamente da organização. 03(A) (B) (C) Coloque V (verdadeiro) ou F (falso). A paisagem geográfica é a parte visível do espaço geográfico. A paisagem geográfica não revela características de uma sociedade. A Geografia é uma ciência natural. CARTOGRAFIA Você viu a representação do espaço brasileiro em vários mapas. Agora você vai compreender como pode um país tão grande ser representado numa pequena folha de papel.
- 16 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

Esta função cabe à Cartografia. O que é Cartografia e no que ela o auxilia? A Cartografia é a ciência que se destina à representação gráfica dos elementos do universo (estrelas, planetas...) Você sabia que.... A palavra cartografia foi criada pelo historiador português Visconde de Santarém em 1839. Antes a palavra usada era cosmografia, que significa a descrição geral do universo. O resultado das atividades cartográficas são os mapas e cartas geográficas. Os mapas ou cartas representam em escalas reduzidas os seguintes fenômenos: O quadro natural: relevo, continentes, regiões climáticas, distribuição da vegetação, hidrografia de rios e mares, etc. O quadro humano: fluxos migratórios, distribuições étnicas (povos e raças)etc. O quadro econômico: distribuição da renda, regiões industriais, regiões industriais, regiões agrícolas e pecuárias, regiões de exploração mineral,etc. Já os mapas ou cartas representam todos esses aspectos geográficos utilizando recursos gráficos espaciais e são importantes instrumentos para o estudo geográfico, pois permitem o conhecimento e o domínio de determinado território. A cartografia é uma ciência que se desenvolveu principalmente para os interesses governamentais, especialmente os militares. De acordo como são feitos os mapas e as cartas, podem revelar ou esconder determinados fatos. Eles são uma fonte de poder. Para controlar o espaço é necessário conhecê-lo. O conhecimento do espaço possibilita aos governos a divisão do território, a implantação de projetos de desenvolvimento, a interferência na distribuição da população, etc. Permite que as Forças Armadas organizem estratégias de defesa e combate. Atualmente, as técnicas usadas na elaboração dos mapas e cartas são bastante sofisticadas, com a utilização de fotografias aéreas e de satélites artificiais.
- 17 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

Cartografia é, portanto, a arte e ciência de representar uma área geográfica em uma superfície plana como em um mapa ou gráfico. As representações de área podem incluir superposições de diversas informações sobre a mesma área através de símbolos, cores, entre outros. A Cartografia data da pré-história quando era usada para delimitar territórios de caça e pesca.. Na Babilônia os mapas do mundo eram impressos em madeira com um disco liso, mas foram Eratosthenes de Cirene e Hirparco (século III a. C) que constituíram as bases da moderna cartografia. Ptolomeu desenha os mapas em papel com o mundo dentro de um círculo, sendo imitado na maioria dos mapas feito até a Idade Média. Foi só com a era dos descobrimentos que os dados coletados durante as viagens tornaram os mapas mais exatos A figura abaixo mostra um mapa feito por Hecateu de Mileto, representava o mundo conhecido no século.

OS TIPOS DE MAPAS Os mapas procuram representar da melhor maneira possível os fatos e elementos que compõem o espaço geográfico. Para tanto, existem vários tipos de mapas, entre os quais destacam-se: Mapa Físico: representa os elementos naturais de um espaço. Por exemplo: relevo, hidrografia, vegetação, clima. Observe no mapa abaixo os tipos de clima no Brasil.

- 18 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

O mapa político representa os limites entre países e as divisões administrativa de cada país ou Estado. Veja os exemplos abaixo

Exercícios: Responda em seu caderno. 01- Procure descrever a importância dos mapas. 02- Dê exemplos de fenômenos que os mapas podem representar COMO LER UM MAPA. Ler é interpretar um mapa. Saber interpretar um mapa é uma boa forma de conhecer um país, uma região, uma cidade, etc. Por isso, vamos examinar algumas formas simples de interpretar mapas. Para saber ler um mapa, é necessário: Saber orientar-se nele: pontos cardeais, paralelos e meridianos; Verificar se o mapa possuí título, escala, legenda e convenções; Reconhecer nos símbolos as realidades representadas: rios, cidades, o tamanho destas, vias férreas, estradas; as diferentes maneiras de representar o relevo: o sombreado, as cores; Interpretar as escalas;

- 19 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

É com o auxílio dessas identificações que os mapas procuram representar o país, um estado, uma região, etc. Observando os mapas anteriores . Observe suas convenções e verifique na legenda o que elas representam.. Mas, o que são legendas? As legendas estão discriminados os símbolos utilizados nos mapas e seus significados. A legenda, portanto, é um dos elementos fundamentais para a compreensão das mensagens que um mapa pretende transmitir. Entender a linguagem de um mapa é, principalmente, entender o significado de sua legenda. CONVENÇÕES CARTOGRÁFICAS. Convenções cartográficas são conjuntos de símbolos e cores utilizados nos mapas para representar elementos geográficos. O significado de alguns desses símbolos e algumas cores são conhecidos internacionalmente. Por exemplo: as águas sempre são representadas pela cor azul. Os símbolos dos mapas são desenhos, traços e cores que representam os elementos naturais e humanizados da paisagem. A seguir observe alguns exemplos de convenções

A relação entre o tamanho real de um objeto ou de uma superfície e o tamanho representado no desenho ou no mapa chama-se ESCALA

Mapa – é um retrato reduzido de uma paisagem da superfície da Terra. Escala – é a relação entre o tamanho da paisagem e o tamanho representado

- 20 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

A ESCALA CARTOGRÁFICA As Idéias na Cartografia Para você se orientar e também para facilitar a localização na Terra foi necessário dar nomes aos lugares e usar certas direções como referências. Com isso certas regiões do planeta passaram a receber denominações: Pólo Norte, Pólo Sul, Equador, Oceano Atlântico, América e, assim por diante. Foi idealizada uma linha imaginária, o Equador. Essa linha passou a dividir a Terra em hemisférios Norte e hemisfério Sul. Nos mapas os desenhos costumam representar o Norte acima do Sul. ( Observe no mapa-múndi abaixo)

Os mapas procuram sempre dar uma idéia do lugar representado, como se tivesse sendo visto de cima, de um avião. Por isso a melhor posição para analisar um mapa é coloca-lo sobre uma mesa ou no chão, embora pendurá-lo na parede seja mais prático.

- 21 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS O mapa-múndi muito utilizado até nos dias atuais é a projeção de MERCATOR. Gerard Kremer Mercator Cartógrafo e matemático belga fundou, em 1569, a cartografia moderna, ao construir uma projeção cilíndrica conforme a imortalizou, seu codinome: Mercator. A projeção foi elaborada para orientar os navegantes e ampliar o conhecimento para dominar inúmeras nações. É a época da grande expansão marítima* e comercial. Do continente europeu partiam os navios para a África, América e Ásia. Por essa razão o planisfério expressa esse contexto: a Europa está no centro e na parte de cima. * Expansão marítima – Os povos europeus realizaram longas navegações oceânicas, chegando até o continente americano, o sul e o leste da África, Oceania e sudeste da Ásia. . A TERRA É ESFÉRICA Para representar a superfície curva da Terra sobre o plano, teríamos que dividi-la em partes, como fazemos ao descascar uma laranja.

- 22 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

O resultado seria uma série de segmentos curvos. Ao unir os segmentos numa superfície plana e contínua, aparecerão, necessariamente ,deformações. Por isso, os mapas nunca podem representar a superfície terrestre exata. Em 1974, o professor Arno Peters propôs uma outra projeção, procurando retratar os tamanhos proporcionalmente mais próximos do real, isto é, a América Latina, a África e o Sul da Ásia têm áreas aumentadas e, em compensação as do norte diminuídas. Você viu que há várias maneiras de representar a superfície terrestre, os fenômenos ou os países, sem se preocupar com a forma ou tamanho. São representações, freqüentemente encontradas em revistas e jornais.

- 23 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

BIBLIOGRAFIA ADAS, Melhem. Geografia. São Paulo. Editora Ática, 1994. ALMANAQUE ABRIL. CD ROM, 8ª Edição, 2000. BELTRAME, Zoraide Victoréllo. Geografia Ativa. São Paulo. Editora Ática, 1995. CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL, 1998. DIAMANTINO, Alves C. Pereira e outros, Ciências dos Espaço. São Paulo. Editora Atual, 1994 DIMENSTEIN, Gilberto. Aprendiz do Futuro. São Paulo. Editora Ática, 2000. JORNAIS: Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Cruzeiro do Sul. LUCCI, Elian Alabi. Geografia. O homem no espaço global. São Paulo. Editora Saraiva, 1997. MAGNOLI, Demétrio e. Projeto de Ensino de Geografia. São Paulo. Editora Moderna, 2000. MÉDICI, Miriam de Cássia e. Coleção Nova Geração. São Paulo. Editora Nova Geração, 1999. MOREIRA, Igor. O espaço geográfico. São Paulo, Editora Ática, 1998. NIDELCOFF, Maria Teresa. A escola e a compreensão da realidade. São Paulo. Editora Brasiliense, 1990. OLIVA, Jaime. Espaço e Modernidade. Temas da Geografia Mundial. São Paulo. Editora Atual, 1995. PROFESSOR PC, Geografia, CD ROM REVISTAS: Veja, Isto é, Super Interessante, Época, Globo Rural. RODRIGUES, Rosicler Martins. As cidades brasileiras. São Paulo, Editora Moderna, 1995. SENE, Eustáquio de e. Espaço geográfico e globalização. São Paulo. Editora Scipione, 1998. SIMIELLI, Maria Helena. Atlas Geográfico. São Paulo. Editora Ática, 2000. TELECURSO 2000, Geografia, Vol. 1 e 2 . VESENTINI, J. William. Sociedade e Espaço. São Paulo. Editora Ática, 1997.

- 24 -

MÓDULO 01

INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA

CEESVO

EQUIPE DE GEOGRAFIA CEESVO 2004

Deise Quevedo Bertaco Jaime Aparecido da Silva Maria de Fátima Pinto

COLABORAÇÃO Luiz Gustavo Cerqueira Ferreira Júlia de Oliveira Rodrigues Vieira Neiva Aparecida Ferraz Nunes DIREÇÃO Elisabete Marinoni Gomes Maria Isabel R. de C. Kupper APOIO. Prefeitura Municipal de Votorantim.

- 25 -