You are on page 1of 13

A Bíblia e vários outros livros antigos nos

indicam que ÓRION abriga uma FORÇA


MALÉVOLA.

- Curso de Antropologia Holística 24ª Lição –

Os Anéis Radioativos de Alcione


Jorge L. Rodrigues

Paz inverencial.

As Plêiades são um grupo de sete estrelas situadas na Constelação de Touro, muito conhecidas
desde a antiguidade. Elas são visíveis a olho nu geralmente no mês de maio, seu nome é de
origem grega e significa navegar, mas também são chamadas de Virgílias, ou Estrelas da
Primavera.

O Sol central de das Plêiades chama-se Alcion ou Alcione (Alcyone), pelo qual giram ao seu redor
oito Sóis incluindo o nosso, sendo o sétimo. Os oito sois são oito Sistemas Solares, e o nosso
Sistema Solar ‘ORS’ é o sétimo a girar em torno de Alcione.

O Sol central de das Plêiades


chama-se Alcion ou Alcyone,
pelo qual giram ao seu redor
oito Sóis incluindo o nosso,
sendo o sétimo. Os oito sois
são oito Sistemas Solares, e o
nosso Sistema Solar ‘ORS’ é o
sétimo a girar em torno de
Alcione.

Alcione é um Sol gigantesco que possuí uns Anéis Radioativos de pura luz fluorescente que
podem ser medidos da forma de Ano Luz de tão extensos que são. Todos os oito Sistemas
Solares das Plêiades são obrigados a atravessar estes Anéis Radioativos inclusive o nosso Sol e
todos os Planetas de nosso Sistema Solar.

A aproximadamente a cada 12 mil anos a Terra entra nos Anéis Radioativos de Alcione, na qual
permanece cerca de dois mil anos. São dez mil anos de escuridão e dois mil anos de Luz.
Atualmente estamos nos fins da escuridão e nosso planeta está prestes a entrar nestas áreas
radioativas. Já existem muitos indícios de que estamos próximos destas radiações.

George Adamsky, astrônomo naturalizado nos EUA, é um dos muitos homens que manteve
contato pessoalmente com extraterrestres. Ele conta que foi levado ao espaço pelos ET’s,
observando uma estranha radiação fluorescente no espaço. Em 1974 diferentes astronautas em
voo orbital detectaram a presença de estranha radiação. Este tipo de radiação florescente
também foi observado por astronautas das missões do Projeto Gêmíni, dos Estados Unidos.
Em 1984, após um dos voos da astronave SPACE SHUTLLE, comprovou-se que todos os
satélites artificiais, atualmente orbitando em torno do nosso planeta, apresentam um brilho
anormal, emitindo uma luz fluorescente quase imperceptível. Ao retornar a Terra comprovou-se
que a superfície do próprio ônibus espacial encontrava-se recoberta por uma fina camada
fluorescente de substância desconhecida. Segundo os especialistas, este material era suficiente
para interferir nas observações astronômicas do telescópio orbital. Como vimos nosso planeta
começou a penetrar as camadas mais rarefeitas dos Anéis de Alcione.

George Adamsky astrônomo


naturalizado nos EUA, é um dos
muitos homens que manteve
contato pessoalmente com
extraterrestres. Ele conta que foi
levado ao espaço pelos ET’s,
observando uma estranha radiação
fluorescente no espaço.

Foto de um Disco Voador


venusiano sobre a Califórnia tirada
por George Adamsky.

Os antigos já sabiam de todos esses fenômenos e inclusive deixou registrado em seus


monumentos e em suas culturas e até mesmo em livros antigos como na Bíblia. Logicamente que
quando isto acontecer haverá grandes mudanças no planeta, na natureza e nos homens. E é
sobre isto que é dedicada está importantíssima Lição.

EXTRAORDINÁRIO INVESTIGADOR FALA DAS PLÊIADES

PAUL OTTO HESSE, em sua obra DER JUNGSTER TAG, escrito originalmente em alemão, faz
preocupante afirmações relacionadas com as PLÊIADES.

Segundo Hesse, nosso sistema planetário forma parte do sistema e sois pertencentes ao sistema
das Plêiades e não apenas seis sois giram ao redor de Alcione, mas também o nosso Sistema
solar de Ors, sendo este o sétimo a gravitar em torno da grande massa chamada ALCIONE.

Toda esta rotação e translação dura cerca de 24.000 anos, divididos em dois semi-periodos de
12.000, dos quais 2.000 são de luz e 10.000 de obscuridade. Segundo afirma Hesse, atualmente
estamos vivendo o final dos 10.000 obscuros e, consequentemente, prontos para entrar nos
2.000 anos de luz.
ALCIONE possui ao seu redor um gigantesco anel de radiações em posição transversal ao plano
de órbitas dos seus sistemas solares. O alcance do disco energético é de centenas de anos-luz.

Logicamente, todos os sistemas solares terão, obrigatoriamente, que cruzar o anel ou disco de
radiações. A velocidade é diferente, portanto demoram tempos diferentes. O nosso sistema solar
de Ors, devido a sua posição dentro das órbitas de Alcione. Demora cerca de 2.000 anos para
atravessar seus anéis.

Segundo Otto Hesse, a poderosa energia radiante do ANEL DE ALCIONE provocará a


decomposição ou rompimento dos elétrons. Esta fissão do elétron ainda é desconhecida pela
ciência.

Quando o planeta Terra, juntamente com todo o nosso sistema, penetrar nestas radiações serão
excitadas todas as moléculas, e todos os átomos e todos os corpos existentes sofrerão uma
transformação de magnitude imprevisível. O mais notável é que a excitação molecular criará um
tipo de luz constante, porém sem calor. Luz Térmica (sem calor), NÃO PRODUZINDO
SOMBRAS, DE TAL FORMA QUE NEM NAS CAVERNAS MAIS PROFUNDAS, NEM,
NATURALMENTE, no INTERIOR DO HOMEM HAVERÁ OBSCURIDADE.

Quando o planeta Terra, juntamente com


todo o nosso sistema, penetrar nestas
radiações serão excitadas todas as
moléculas, e todos os átomos e todos os
corpos existentes sofrerão uma
transformação de magnitude imprevisível.
O mais notável é que a excitação molecular
criará um tipo de luz constante, porém sem
calor. Luz Térmica (sem calor), NÃO
PRODUZINDO SOMBRAS, DE TAL
FORMA QUE NEM NAS CAVERNAS MAIS
PROFUNDAS, NEM, NATURALMENTE, no
INTERIOR DO HOMEM HAVERÁ
OBSCURIDADE.

Ao lado as radiações de Alcione.

Todo absolutamente todo material em seu interior e exterior será iluminado. Tudo isto produzirá
mudanças em todas as manifestações da própria vida. Surgirão vegetações antes desconhecidas
e muito ricas em sabor e teor nutritivo.

Foi-nos dito que este fenômeno ocorre a cada 10.000 anos, pelo que se explica as épocas
glaciais, cataclismas causadores de modificações geográficas e da própria vida. OS ANÉIS DE
ÁLCIONE nos trarão grandes benefícios, mas também produzirão, inicialmente, grandes
calamidades.

A extraordinária obra de Paul Otto Hesse recebeu o título em espanhol de EL DIA MÁS JOVEN,
onde descreve todo este fenômeno maravilhoso de ALCIONE.

A seguir as palavras do próprio Paul Otto Hesse:

“Já sabemos que o ano sideral, também conhecido como Ano Ilíaco, tem uma duração média de
25 mil anos. De acordo com as medidas da pirâmide, podemos confirmar que esse tempo é de
25.827 anos terrestres, o que resulta em 2.152 anos para cada era.

“O que pouca gente sabe é que aproximadamente a cada 12 mil anos a Terra entra numa zona
luminosa ou radiativa, na qual permanece cerca de dois mil anos. Agora é possível entendermos
o que significa:

“Não há mais noite nem precisam eles da luz da tocha nem da luz do sol pois o próprio Senhor
Deus é a sua luz”.

"Os antigos já sabiam de todos esses fenômenos, a tal ponto que os registraram na Bíblia que,
dentre outros temas, aborda a astrologia sagrada e a cabala.

“Fomos informados que Alcione tem em torno de si um gigantesco anel radiativo, localizado em
posição transversal ao plano das órbitas dos sóis de seus 7 sistemas solares. A largura desse
anel é tão grande que pode ser medida em anos-luz. Assim, de tempos em tempos, os sóis
(nosso sistema solar incluído) com seus planetas cruzam obrigatoriamente o anel radiativo de
Alcione. Cada sistema solar e cada planeta, dependendo de velocidade e de localização, demora
mais ou menos tempo para atravessá-lo. Com relação ao nosso sistema solar, os antigos já
sabiam que demora uns dois mil anos, aproximadamente.
“Imaginemos agora a Terra atravessando esse gigantesco mar de radiação. Todas as moléculas
e átomos da matéria terrestre se excitarão com a presença da radiação, e não há como negar
que isso provocará uma modificação radical em toda a estrutura química e orgânica de tudo que
vive sobre e dentro do planeta. Um dos fenômenos mais espetaculares que alguns verão é a
luminescência contínua que iluminará até o interior das cavernas mais profundas da Terra.
Segundo consta, não é uma luz quente, mas uma luz que não produz sombras nem calor. Até o
interior do nosso corpo será iluminado, então.

“Será a radiação de Alcione que irá modificar integralmente tudo que existe sobre a Terra. Até o
caráter das pessoas (dos sobreviventes) será modificado. Surgirão novas espécies de animais e
novos tipos de vegetais, fruto da alteração genética. O próprio homem se modificará, fisicamente
falando. A iminência de entrarmos nessa zona radioativa, cremos, pode explicar muitos
fenômenos, inclusive o das naves espaciais (OVNIS). Afinal, eles sabem o que irá acontecer
porque eles têm a História do homem registrada com total precisão.

“Se a Terra entrar primeiro nos anéis de Alcione, produzir-se-á na atmosfera terrestre um
fenômeno semelhante ao de um incêndio, tanto do céu quanto da Terra. Mesmo assim, não
haverá calor nem prejudicará ninguém, pois será um espetáculo somente para a vista e para os
sentidos, ainda que se verifiquem mudanças na matéria, que parecerá mais luminosa ou
fosforescente.

“Se a Terra entrar primeiro nos


anéis de Alcione, produzir-se-á na
atmosfera terrestre um fenômeno
semelhante ao de um incêndio,
tanto do céu quanto da Terra.
Mesmo assim, não haverá calor
nem prejudicará ninguém, pois será
um espetáculo somente para a
vista e para os sentidos, ainda que
se verifiquem mudanças na
matéria, que parecerá mais
luminosa ou fosforescente.

“Mas se o Sol entrar primeiro que a Terra nos anéis de Alcione, produzir-se-á na Terra uma
escuridão como de noite, com chuvas de estrelas que durará cerca de 110 horas. Em seguida a
Terra passará pelo mesmo fenômeno - ou seja, ficará iluminada continuamente por dois mil anos.
Essa obscuridade virá como consequência da modificação repentina da radiação solar pelo
contato que ela sofrerá com o anel de Alcione. Mas, depois, seremos iluminados por uma luz que
nunca se acaba...

“Como fenômeno provável, podemos imaginar que ao alterar-se a relação do Sol sobre a Terra,
está diminuirá progressivamente sua velocidade de rotação sobre o seu eixo fazendo os dias
mais longos e consequentemente, se afastará um pouco de sua órbita, tornando também seus
anos mais longos.

“Essas explicações científicas, para nós, deixam claro os textos de todos os profetas e videntes.
Especialmente quando examinarmos os pontos adiante. Antes disso, completamos nossas
explicações sobre o que diz Hesse. Diz ele que a luz radioativa não tem calor, mas afetará os
raios solares, provocando, por sua vez, uma pequena glaciação, que se estima alcançar até os
paralelos 40 norte e sul, deixando como região habitável a faixa equatorial.
“Mas a faixa equatorial não deverá ser a mesma de hoje. Com a entrada no campo radioativo de
Alcione, deverá haver uma inclinação quase que brusca dos eixos do planeta. Sabe-se hoje,
cientificamente, que o fenômeno de glaciação tem acompanhado o homem com certa
regularidade. Porém, nunca se soube do motivo. É evidente que o que estamos dizendo aqui não
será aceito por ninguém da comunidade científica. Mas isso não importa. Queremos é alertar
você, estudante. Queremos é preparar sua mente, suas emoções e seu corpo para quando o dia
chegar. Assim, você não ficará apavorado e tomado de medos infundados. Você, então, será um
dos privilegiados por estar preparado para este fenômeno que está prestes a acontecer!

“Um outro ponto importante que temos que levar em conta é: se não mais houver dia nem noite, o
homem perderá a noção de tempo, que hoje lhe é dado em função dos dias e das noites. Outra
coisa será o desaparecimento das estações do ano. Em todo caso, a Terra continuará sempre
dependendo do Sol, mas tudo mudará em sua superfície e em seu interior. Se os eixos do planeta
mudarem, também mudará a geografia. Haverá terra firme onde hoje tem água e vice-versa. De
qualquer modo, a humanidade sobrevivente se adaptará a nova realidade.

É evidente que o que estamos dizendo aqui não será


aceito por ninguém da comunidade científica. Mas
isso não importa. Queremos é alertar você,
estudante. Queremos é preparar sua mente, suas
emoções e seu corpo para quando o dia chegar.
Assim, você não ficará apavorado e tomado de
medos infundados. Você, então, será um dos
privilegiados por estar preparado para este
fenômeno que está prestes a acontecer!

Ao lado Nebulosa de Orion

UFONAUTAS DAS PLÊIADES

São muitos os casos que estão acontecendo de pessoas que são abduzidas por extraterrestres
vindos das Plêiades. Pois os Plêiadeanos (assim como Et´s de outros lugares), estão aqui na
Terra em bases de Discos Voadores, no lado oculto da Lua e em naves mães escondidas, e têm
alguns que até caminham no meio da população sem serem percebidos, como se fossem da
Terra. Suas funções principais são estudar cientificamente os fenômenos que irão acontecer com
a Terra, tanto com a chegada de HERCÓLUBUS, quanto com os ANÉIS RAIOATIVOS DE
ALCIONE.

Os Plêiadeanos visitam nosso Planeta a cada 12.000 anos, que é quando o nosso sistema solar
está mais próximo das Plêiades. Esta é a razão dos deuses Maias derem desaparecidos de
nosso Planeta. Mas agora eles estão voltando e já fizeram contato com muitas pessoas.

Que fique bem claro que em todos os nossos relatos de contatos com extraterrestres
descartamos completamente as canalizações por não oferecerem segurança e por se tratar de
mediunidade, que como já estudamos acarreta terrível karma negativo. Nosso sistema de
investigação é científico, histórico e antropológico.

Um mexicano que manteve contado com Plêiadeanos:

Jean Corbiere, narra o caso de um engenheiro civil mexicano que manteve contado com
Plêiadeanos.
“Sou um engenheiro civil, graduado no instituto Politécnico Nacional do México, igual a qualquer
pessoa deste planeta. Tive a felicidade de ver e estar em uma nave extraterrestre, e também
conviver com seus tripulantes.

“Saí de madrugada da cidade do México com o objetivo de supervisionar obras hidráulicas no


Estado do México. Cheguei a Toluca e abasteci o carro, seguindo para Ixtapan. A certa altura da
estrada, em um lugar deserto, o automóvel parou de funcionar por um corte de energia no
sistema elétrico. Saí do veículo para inspecionar.

“A certa distância, me chamou a atenção um objeto brilhante, que se encontrava a uns 600 ou
800 metros, próximo a um bosque. Como não pude ver nada para reparar o veículo, pensei que
talvez donde estava aquela luminosidade poderiam me ajudar. A luz que via estranhamente
aumentava e diminuía de intensidade, o que me despertou mais a curiosidade. A caminhada até
este ponto luminoso foi bastante difícil, pois havia arbustos, barro a atravessar.

“Quando estava a uns 400 metros do objeto, fui surpreendido por um homem de cabelo prateado
que caía até os ombros. Media cerca de 1,80m e seu traje do pescoço aos pés, era de alguma
fibra sintética. Não usava sapatos e nem botas. Na cintura, portava um cinturão de metal de uns
15 centímetros de largura, com uma infinidade de quadrinhos de cor verde, separado em várias
fileiras e que, de repente, se iluminava.

“Apesar da impressão que me causou ao vê-lo, seu rosto expressava bondade. Fez-me um sinal
e apontou para o objeto luminoso, e o vi perfeitamente, era um UFO. Disse-me que não tivesse
medo, que era amigo. Escutei sua voz em meu cérebro, não em meus ouvidos. Com temor, me
aproximei da nave, que abriu uma porta e deslizou uma plataforma. Convidou-me a entrar na
nave. Ao cruzar a porta, o piso estava coberto por um quadrículo de metal que ao pisar
acenderam algumas luzes. Dizia-me que era para matar todos os microrganismos que trazíamos,
sendo estes muito perigosos para eles.

“O interior da nave era muito espaçoso. Haviam dois homens mais a bordo, um deles era baixo,
de uns 1,50 m de altura. Um comandava um teclado e ao lado havia vários aparelhos que
brilhavam com luzes. Sobre o teclado havia vários comandos e ao centro uma tela de um metro e
meio por um metro. Perguntei-lhes de onde vinham. Explicaram-me que seu mundo estava fora
de nosso sistema solar e que eles vinham da ESTRELA ALCIONE, DA CONSTELAÇÃO DAS
PLÊIADES.

“Indaguei-lhes como poderiam falar espanhol. Responderam-me que há muito tempo têm nos
estudado e observado, vendo como progredimos e como nos destruímos; que conhecem
perfeitamente nosso planeta, não só a superfície como também sua estrutura interna. Disseram
que conheceram a Terra desde antes de ser povoada e que eles vigiam e semeiam o Universo e
que, inclusive, conviveram conosco.

“Disse-lhes que nossa cultura pré-hispânica cita deuses vindos do céu. Efetivamente me
respondeu - houve uma época em que nos mesclamos com vocês e deixamos importantes
monumentos erigidos sob nossa orientação.

“Quais são estes monumentos? - perguntei-lhe. Respondeu-me rapidamente, como se fosse


familiar: CHICHE N ITZA, TEOTIHUACAN, MACHU PICHU, TIAHUANACO, MARCAHUASI,
STONEHANGE e ILHA DE PASCOA, entre outros, sendo os mais importantes as PIRAMIDES
DO EGITO.

“Afirmei-lhe, efetivamente, que sabia que nosso país havia levantado várias pirâmides em honra
aos Deuses, como QUETZALCOATL, mas que estes não regressaram como haviam prometido, e
então os indígenas abandonaram suas cidades por sentirem-se defraudados, e que em muitas
destas cidades se encontram ruínas com dados indecifráveis. Logo, me assegurou que eles
haviam prometido regressar, mas só podem fazê-lo a cada 12.000 anos, é quando estamos mais
próximos.

“Seu sistema solar, por sua vez, forma parte do sistema de sóis pertencentes ao SISTEMA DAS
PLÊIADES. Perguntei-lhe se havia vários sóis e a resposta foi positiva. Ao redor de ALCIONE
giram 8 sóis, dos quais conhecemos 6, sendo que o nosso ocupa a sétima órbita. Seu período é
de cerca de 24.000 anos, divididos em dois semiperdidos de 12.000 anos cada um: 10.000 anos
são de obscuridade e 2.000 anos são de luz.

“Logo a seguir, me esclareceu que a ESTRELA ALCIONE tem um gigantesco ANEL DE


RADIAÇÕES ao seu redor, na posição transversal ao plano de órbita dos sóis, e todos têm que
passar por ali. O nosso sol demora 2.000 anos passando por esta faixa energética cósmica, a
qual provoca o rompimento dos elétrons.

“Essa radiação afeta a todas as moléculas e átomos de todos os corpos existentes em nosso
planeta, originando uma transformação de magnitude imprevisível, provocando movimentos em
todos os vulcões da Terra. Na Terra não existirá sombras, somente luz constante e também um
novo homem, livre de doenças psicológicas, psíquicas e mentais.

“Perguntei-lhe novamente o que queriam indicar os monumentos deixados na Terra e me


respondeu que os de STONEHENGE e ILHA DE PÁSCOA indicam o EQUINÓCIO DA TERRA e
as mudanças da Lua, sobretudo indicam o advento de uma catástrofe final, isto é, quando as
estrelas estiverem alinhadas a Terra se abrirá.

“O monumento mais importante deixado na Terra são as PIRÂMIDES DO EGITO, cujos


corredores e câmaras guardam o nome de quem as construiu. Um desses corredores projeta-se
ao infinito em direção à ESTRELA ALCIONE, marcando, inclusive, a oscilação exata do eixo
terrestre. Outro corredor se projeta para a ESTRELA POLAR, assinalando a mudança de
inclinação a cada 12.000 anos na Terra. Tais mudanças originaram sérios cataclismas, como o
desaparecimento da ATLANTIDA, do CONTINENTE MU (Lemúria) e do DILUVIO UNIVERSAL,
dados que aparecem registrados no calendário ASTECA, fonte exata do tempo, uma vez que
nosso calendário está equivocado em vários anos”.

Até aqui a narração do engenheiro civil mexicano que manteve contado com Ufonautas das
Plêiades.

OS ANTIGOS CONHECIAM AS PLÊIADES

No calendário maia TZOLKIN ou PEDRA DO SOL, está gravada as relações cíclicas de 52 anos,
formadas pela combinação do ano solar com o ano ritual de 260 dias. O mais interessante é
saber que tal relação está intimamente associada com as observações constantes de um grupo
de estrelas das PLÊIADES, cuja culminação de sua passagem pelo zênite ocorre, precisamente,
a cada 52 anos.

No calendário maia TZOLKIN ou PEDRA DO SOL, está


gravada as relações cíclicas de 52 anos, formadas pela
combinação do ano solar com o ano ritual de 260 dias. O
mais interessante é saber que tal relação está intimamente
associada com as observações constantes de um grupo de
estrelas das PLÊIADES, cuja culminação de sua passagem
pelo zênite ocorre, precisamente, a cada 52 anos.
No zodíaco da primitiva Babilônia encontra-se a representação de 13 signos, referentes às 12
Constelações ou Signos. O 13o. era atribuído às Plêiades, porque as consideravam como uma
constelação independente.

Sir Spencer, descobridor dos “LABIRINTOS DE TUERIN”, comprovou que certas gravações
indicavam a Constelação de Touro, mostrando que os antigos incas tinham perfeito conhecimento
das PLÊIADES. O Professor John A. Mason, da Universidade da Pensilvânia, nos Estados
Unidos, afirma que as tradições peruanas e bolivianas falam dos homens provenientes das
estrelas, que atingiram as Plêiades. Fato similar encontramos na Ásia, como também na Europa.

Os índios da América Latina representavam as Plêiades como sete moças de grande e beleza,
que os incas chamavam de “VIRGENS DO SOL”. A Mitologia Grega conta que as PLÊIADES
eram filhas de Atlas e de Pleione, que por sua vez era filha do Oceano e de Tetis. Eram em
número de sete: Maia, Eletra, Taígeta, Astérope, Mérope, ALCIONE e Celeno.
Ao estudarmos a gloriosas civilizações Maias, Astecas, Toltecas, entre outras pré-colombianas,
nos daremos conta de que estes povos tiveram contato direto com extraterrestres vindos das
Plêiades, inclusive a maioria de seus deuses, tal como QUETZALCOATL, MANCO CAPAC,
VIRACOCHA etc...

Alguns estudiosos acreditam que na antiga China, HUANG-TI (o imperador amarelo) por volta do
ano 2.500 a.C esteve em contato com os Plêiadeanos. Diz-se que com eles aperfeiçoou a
Acupuntura e outras ciências.

Na pirâmide de Quéops ou Gisé no Egito, encontra-se um corredor que ruma exatamente em


direção a constelação de Touro, onde está localizada as PLÊIADES e outro em direção a estrela
polar HERCÓLUBUS.

A BÍBLIA FALA DAS PLÊIADES

Convém lembrar que a sagrada Bíblia cita várias vezes as PLÊIADES. Vejamos algumas delas:
JÓ, CAPÍTULO 38, VERS. 31- falando Deus a Jó, disse-lhe:
Poderás tu impedir as DELICIAS DAS PLÊIADES, ou desatar os ligamentos de ORION?”. No
Vers. 33 continua:” Soubeste tu as ordens do céu?”

Está muito clara, nas Sagradas Escrituras, a referência às “DELICIAS DAS PLÊIADES”. Sabemos
que a energia eletrônica de ALCIONE Sol central das Plêiades nos trará a todos os seres
humanos, uma luz de pureza, tanto interior como exterior.

Estas são as delícias maiores que podemos ter. Com respeito ao ligamento de Órion, é
necessário explicar o seguinte: o conhecido CINTURÃO DE ORION é à base do SOL TILO, no
qual gravita a ESTRELA BARNARD 1 ou HERCÓLUBUS.

A Bíblia e vários outros livros antigos nos indicam que ÓRION abriga uma FORÇA MALÉVOLA.
Em contraposição as PLÊIADES nos fornecem FORÇAS POSITIVAS, BENÉFICAS.

APOCALIPSE, CAPÍTULO 21, VERS. 23 A 27: “A cidade não tem necessidade de Sol nem de
Lua que brilhem nela”. Mais a seguir, contínua: “Suas portas nunca serão fechadas de dia, pois ali
não haverá noites”.

APOCALIPSE, CAPÍTULO 22, VERS. 5, diz: “Não haverá noite e não terá necessidade de luz de
lâmpada, nem da luz do Sol, porque Deus, o Senhor, nos iluminará”.

Nas profecias do Apocalipse se apresentam um realismo astronômico e profético de


transcendental importância.
AVADARA DE AQUÁRIO MINISTRA CONFERÊNCIA SOBRE AS PLÊIADES

O V.M. Samael Aun Weor, pouco antes de sua desencarnação em 1977, realizou uma
conferência em uma Universidade da Cidade de Guadalajara (MÉXICO), para uma plateia com
mais de 2.000 pessoas. A seguir suas palavras:

“Ponham o máximo de atenção: antes de tudo é necessário saber que desde o ano de 1962, dia 4
de Fevereiro, entre as duas e três da tarde, iniciou-se a ERA DE AQUARIO, do AQUADOR.

“Houve um acontecimento que vocês se recordarão em suas memórias. Refiro-me àquele


congresso de mundos, de planetas, que se encontraram precisamente na CONSTELAÇÃO DO
AQUADOR. Foi verdadeiramente um engarrafamento celeste, um encontro de mundos; houve um
eclipse do Sol e da Lua.

“Há muitos anos que vínhamos falando de tal evento cósmico e havíamos assegurado
judiciosamente que tal acontecimento teria lugar no dia 4 de fevereiro de 1962, entre as duas e
três horas da tarde, fato sucedido concretamente.

“Havia cerca de 15 ou 20 anos que vínhamos dizendo o mesmo. De maneira que, quando o fato
ocorreu, para nenhum irmão gnóstico foi novidade. Unicamente foi confirmado o que houvera dito
com bastante antecipação.

“Um congresso de mundos, tal como sucedeu nesse dia, ano e hora, não se dá todos os dias;
somente quando se inicia uma nova ERA, logo, fatos são fatos e ante eles temos de nos render.

“Quanto às estrelas, há acontecimentos que valem a pena conhecer. Fala-se muito sobre
ALCIONE e isto nos convida a uma reflexão. Alguma vez, nos mundos superiores, pude
conversar com ele amplamente. Pude evidenciar que, em verdade, é um adepto da Grande
Fraternidade Branca.

“Muito disse sobre Alcione e citou a Krishnamurti. De alguma forma o relacionou com aquela
estrela. Isto é profundamente significativo.

“ALCIONE é um sol bastante interessante. Ao seu redor giram outros sóis. E dito que o Sol que
nos ilumina é o sétimo Sol que gira ao redor de Alcione. Não o admitirão os sábios da Ciência
Oficial, mas os esoteristas não ignoram a realidade significativa deste sol.

“As Plêiades são citadas pelas Sagradas Escrituras, pela Bíblia, e por muitos ensinamentos de
fundo esotérico. ALCIONE é precisamente o Sol principal das Plêiades e ao seu redor gravitam
sete sóis, sendo o nosso o sétimo a girar ao redor de ALCIONE. Cada sol é o centro de um
sistema solar e ALCIONE é o centro dos sete sistemas solares. Isto nos convida a refletir um
pouco.

“Recordemos a Saturno, com seus grandes anéis de pedras, areias meteóricas, rochas, etc.
Estes anéis estão limitados exclusivamente a Saturno. Entretanto, é bom saber que Alcione tem
seus anéis, que são maiores que os de Saturno. A diferença entre eles é que um está constituído
por rochas e os de Alcione formam um todo único e são radioativos. Estão constituídos de
radiação. Radiações resultantes de fracionamento do elétron. Os elétrons fracionados liberam
energia. Um tipo de energia que alguns autores chamam de MANÁSICA. Este é um termo
sânscrito, e de alguma maneira se relaciona com o MANAS INFERIOR (mente inferior) ou com o
MANAS SUPERIOR (mente superior).

“Tais elétrons liberam um tipo de energia desconhecida. Caso o animal intelectual,


equivocadamente chamado homem, pudesse desintegrar os elétrons, como desintegram os
átomos, obviamente estariam preparados para provocar uma catástrofe que não apenas afetaria
a parte tridimensional de Euclides, mas também afetaria as regiões SEFIROTICAS DE HOD, ou
mundo das emoções, NETSACH ou mundo da mente, e talvez até TIPHERETH, ou mundo das
causas naturais. Estas regiões sofreriam danos terríveis.

“Caso algum louco terrícola pudesse desintegrar o elétron, teria uma energia diferente daquela
resultante do fracionamento do átomo, energia essa mais terrível que a energia da Bomba H, ou
qualquer outro elemento mortífero.

“Afortunadamente, os cientistas não são capazes de fracionar o elétron e aproveitar a energia ali
encerrada.

“Em ALCIONE ocorrem casos em que os elétrons fracionados, destruídos, liberam um tipo de
energia desconhecida, diferente dos raios catódicos, raios X, ou raios N.

“Por volta de 1974, três astronautas, gravitando ao redor da Terra, informaram sobre um tipo de
radiação ou um tipo de energia desconhecida pela Ciência Oficial.

“Obviamente, desde 1962, especificamente 4 de Fevereiro do citado ano, o nosso planeta Terra,
e em geral todo o sistema solar, está a ponto de entrar nos terríveis ANÉIS DE ALCIONE. Tais
anéis se estendem a uns tantos anos-luz; são descomunais. Entretanto, em um momento dado,
nosso sistema solar entrará nestes anéis. O que ocorrerá, muito poucos o suspeitam.

“As moléculas, sejam elas de ferro, fósforo, cálcio, cobre, nitrogênio, carbono, amido, etc., serão
completamente modificadas devido à radiação. Isto implicará, como vocês verão, numa mudança
da matéria.

“Creem os homens de ciência serem conhecedores da matéria, mas realmente não a conhecem.
O conceito que têm sobre a matéria não passa disso, um conceito e nada mais.

“A matéria, como substância, é desconhecida para os físicos. Não digo que a matéria meramente
física não possa ser destruída, mas a substância em si mesma, o famoso ILIASTER, que depois
da grande noite cósmica repousa nas trevas profundas do abismo ou espaço sem fundo. Isto não
é conhecido pelos cientistas modernos.

“Os átomos oferecem muitas surpresas. Os cientistas nada sabem sobre os átomos antes da
existência e muito antes. Menos poderão saber dos átomos quando o universo deixar de existir.

“Os átomos oferecem muitas surpresas que os homens da Física nem remotamente suspeitam.
Os átomos carregam em seu interior aquilo que os hebreus chamam de PARTÍCULAS ÍGNEAS.
Estas almas ígneas são formidáveis. Sem elas não poderiam se combinar para formar a vida e a
matéria.

“Não se espantem com o que lhes digo: as radiações ígneas de Alcione, ou


radiações vivificantes dos átomos de Alcione produzirão alterações nas
moléculas da natureza. Estas radiações, envolvendo a Terra, serão terríveis,
tão terríveis que deixará de haver noite durante 2.000 anos. Toda a Terra
será envolvida por tal radiação, e não será necessária a luz do sol para
poder ver. Esta radiação iluminará até as cavernas mais profundas e durante
2.000 anos não haverá noite, tão somente um dia contínuo."

V.M. Samael Aun Weor


“Na realidade, ninguém conhece os poderes, por exemplo, de alguns grãos de areia. Podemos
estar seguros que ninguém sabe dos poderes ali encerrados em cada átomo. Os HACHIN ou
almas ígneas estão encerrados em cada átomo. Os grandes magos do oriente sabem trabalhar
com estas partículas ígneas dos átomos e no caos estes átomos impulsionados pelas partículas
ígneas, obviamente desenvolvem poderes formidáveis, que nem remotamente suspeitam os
cientistas modernos.

“Não se espantem com o que lhes digo: as radiações ígneas de Alcione, ou radiações vivificantes
dos átomos de Alcione produzirão alterações nas moléculas da natureza. Estas radiações,
envolvendo a Terra, serão terríveis, tão terríveis que deixará de haver noite durante 2.000 anos.
Toda a Terra será envolvida por tal radiação, e não será necessária a luz do sol para poder ver.
Esta radiação iluminará até as cavernas mais profundas e durante 2.000 anos não haverá noite,
tão somente um dia contínuo.

“Assim está escrito e os seres mais sábios estão de acordo com isto. Naturalmente, os homens
de ciência não aceitam o que estamos afirmando enfaticamente hoje. De nenhuma maneira o
aceitarão, porque não coincide com seus postulados científicos, entretanto é uma realidade.

“Os organismos de todos os seres serão modificados, da mesma forma plantas e animais, etc.
Muitas plantas inexistentes hoje, muitas espécies de animais cujos germens estão latentes no
fundo dos mares, nas rochas, nas montanhas, em lugares distantes, serão vivificados pela
radiação, e como consequência, terão existência.

“Este acontecimento ocorre a cada 10.000 anos. Ocorreu anteriormente e tornara a ocorrer
porque obedece ao transito celeste e forçosamente, nosso sistema solar terá de atravessar os
ANÉIS DE ALCIONE.

“Alguns poderão afirmar que ALCIONE está muito distante, que se trata de uma PLÊIADE, e nada
tem a ver com nosso sistema solar. É muito bonito falar assim, de forma ignorante. Mas, a
realidade é: o Sol que nos ilumina faz parte de ALCIONE, sendo o sétimo. Trata-se de um
sistema de sois girando ao redor de Alcione.

“O evento anteriormente citado se processará em 2.000 anos. As radiações dos ANÉIS DE


ALCIONE exercerão uma influência específica sobre a rotação do planeta, sobre seu eixo,
tornando-a mais lenta. Como consequência, nosso mundo continuará girando ao redor do Sol em
uma órbita maior. Afastar-se-á um pouco mais do centro solar.

“A verticalização dos eixos do nosso planeta, com respeito à elíptica, será um fato concreto. Os
polos estão degelando devido ao desvio dos eixos da Terra. Este fenômeno está demonstrado,
pois hoje em dia os polos magnéticos não coincidem com os polos geográficos.

“Com a radiação terrível de Alcione, os polos precipitarão seu desvio. Disse o Conde Saint
Germain: O primeiro a se alterar serão as estações de Primavera e Verão. Fato, que podemos
sentir claramente. Esta Primavera tudo tem sido, menos Primavera. Em plena Primavera,
suportamos um grande frio, e também com o Verão o mesmo tem ocorrido. Parece que as
estações estão determinadas a desaparecer.

“Os polos estão se degelando e com as radiações de Alcione se precipitarão os blocos de gelo,
invadindo todo o Norte e Sul. Somente na zona equatorial será possível sobreviver. “Vem uma
nova GLACIAÇÃO. A Terra já passou por outras glaciações anteriores, e vem uma nova. O frio
que houve nos EUA foi como nunca antes visto.

“Quando será que a nossa Terra, ou melhor, o sistema solar, irá penetrar nos terríveis ANÉIS DE
ALCIONE? Quando será que começaremos a cruzar este anel que a cada 10.000 anos temos de
fazê-lo? “Nenhum cientista poderá dizer, realmente é imprevisível, mas desde 1962 estamos
prestes a entrar neles. Não deverá ser surpresa que de um momento a outro penetremos nos
ANÉIS DE ALCIONE.

“Atenho-me aos fatos; os três astronautas, que em 1974 estiveram em órbita ao redor da Terra,
informaram de um tipo de radiação estranha.

“Virá uma mudança terrível na natureza, isto é óbvio: submersão dos continentes atuais,
surgimento de outros novos, etc. Mas para o cúmulo dos cúmulos. Tudo isto ocorrerá com a
chegada de HERCÓLUBUS. O acontecimento de Hercólubus vai precedido pela entrada do
nosso planeta Terra nos anéis de Alcione. Será, então quando compreenderemos que a matéria
física nem sempre é a mesma

. “Se vocês creem que a matéria física componente do nosso mundo esteve sempre com as
mesmas fórmulas matemáticas, então completamente equivocados. Foi distinta nas épocas
POLAR, HIPERBOREA, LEMURICA E ATLANTE. Agora, ao cruzar os anéis de Alcione, suas
fórmulas matemáticas se modificarão totalmente. Resultado: os elementos hoje usados na
Medicina já não servirão mais.

“As fórmulas utilizadas para tratar os vegetais tornar-se-ão supérfluas. As fórmulas indicadas para
os animais estarão fora de onda, como se diz por aí. Os conhecimentos da Física contemporânea
serão um faz-me rir de todo mundo.

“Tudo que a Química atual está ensinando, dentro de poucos anos, com, a entrada da radiação
de Alcione, será inútil, porque a química mudará de fórmulas. Não nos surpreendamos que, de
um momento a outro, nosso sistema solar entre nos ditos ANÉIS. Devemos estar preparados
desde já.

“MUITOS NÃO PODERÃO RESISTIR À RADIAÇÃO E MORRERÃO. A matéria física será mais
radioativa, mais fosforescente. Isto, de certa forma, é uma ajuda ao nosso trabalho gnóstico. É
claro que devemos estar revisando a nossa conduta diariamente. Devemos nos tornar mais
reflexivos, mais cuidadosos com nosso juízo crítico muito especialmente com as EMOÇÕES
NEGATIVAS.

“Caso tenhamos uma EMOÇÃO de irritabilidade, porque alguém nos molesta, falemos com amor
e bem daquele que nos tem molestado. É claro que não devemos ficar somente na superfície,
necessitamos eliminar aqueles elementos indesejáveis, psíquicos, que de momento nos
provocaram uma emoção negativa de ira, ódio, inveja, luxúria, orgulho, etc. Pelo menos isto, até
que eliminemos o agregado causador destas emoções.

“Inquestionavelmente, este mundo de 48 leis está a ponto de entrar nos ANÉIS DE ALCIONE.
Todo mundo está sacudido por EMOÇÕES NEGATIVAS e nada pode ser mais contagioso que
elas. “Assim, pois, vamos entrar agora em uma época extraordinária. A GRANDE SELEÇÃO
COMEÇOU, NÃO É TODA HUMANIDADE HABITANTE DA TERRA QUE SERVIRA PARA
SEMENTEIRO DA GRANDE FUTURA SEXTA RAÇA que haverá no mundo futuro. “

UMA VEZ QUE A TERRA ENTRE NOS ANÉIS DE ALCIONE, EVIDENCIAR-SE-Á, UMA VEZ
MAIS, TUDO AQUILO QUE NÓS, TRABALHADORES DA GRANDE OBRA, TEMOS DITO”.

Até aqui as palavras do V.M.. SAMAEL AUN WEOR, numa conferência realizada em
Guadalajara, México, no ano de 1977.

O SER HUMANO É MUITO FRÁGIL

Somos o planeta mais materializado de todos de nosso Sistema Solar. Qualquer coisa que afete
nosso corpo faz com que nosso espírito se separe. Somos muito mais matéria que outra coisa.
Por isso mesmo somos muito frágeis. Qualquer radiação de Alcione nos afeta e nos mata. Assim,
temos que trabalhar no sentido de aumentar nossa espiritualidade, nossa parte espiritual ou
nossa estrutura imaterial. Só assim poderemos suportar condições mais adversas.

Segundo o entendimento espiritual, a radiação de Alcione, ou das Plêiades, traz no ser humano
um novo estado de consciência, uma pureza interna e externa muito maior. Quanto “a desatar o
cinturão de Orion”, cientificamente ali está o Sol Tilo ou Tylon. Em seu redor gravita o planeta
Hercólubus (Bernard I).

Os antigos diziam que Orion abriga uma força maligna enquanto que as Plêiades são positivas.
Nós entendemos que há nisso uma recordação atávica. Os astrônomos, e os principais governos
têm informações exatas sobre a aproximação de Hercólubus do nosso sistema solar. Porém,
guardam silêncio para não causar pânico na população.

Hercólubus ou Bernard I está hoje a uma distância de cerca de 6 anos-luz. E se aproxima de


forma rápida do nosso sistema solar. Seu tamanho é cerca de 500 vezes maior que a Terra.
Podemos dizer que Hercólubus ou Bernard I foi responsável, no passado, pelo afundamento da
Lemúria e depois da Atlântida. Sua passagem pelo nosso sistema solar, assim, não é novidade.

E quanto as Plêiades, os antigos tinham pleno conhecimento da existência e influência dos Anéis
Radioativos de Alcione. Nós é que não temos registros históricos disso, e por isso mesmo,
acreditamos que a Terra tem evoluído em linha reta e que nada no universo a afeta. Pobres
cientistas! Pobres historiadores! Melhor que largassem um pouco seus diplomas acadêmicos e
viessem estudar História Oculta, Ciência Oculta, Tradições Antigas. Poderiam desta forma
produzir uma ciência melhor e mais exata.

Saúde e sucesso.

Jorge L Rodrigues