You are on page 1of 20

O SOL, A NOSSA ESTRELA

O Sol, nossa fonte de luz e de vida, é a estrela mais próxima de nós


e a que melhor conhecemos.
Basicamente, é uma enorme esfera de gás incandescente, em cujo
núcleo acontece a geração de energia através de reações termo-
nucleares.

Embora o Sol não possua uma


superfície sólida, esta camada de gás é
chamada de superfície pois, devido a
sua alta opacidade, não é possível
observar as camadas interiores.
Algumas Características do Sol
•Massa: 1,989 x 1030 kg
•Raio: 695 500 km = 109 RTerra
•Distância: (1 UA) = 149 600 000 km
•Temperatura superficial: 5785 K
•Temperatura central: 15 000 000 K
•Luminosidade: 3,9×1026 watts = 3,9×1033 ergs/s
•Composição química principal: Hidrogênio = 91,2 %
Hélio = 8,7%
Oxigênio = 0,078 %
Carbono = 0,043 %
Estrutura do Sol
Estrutura do Sol

Núcleo
Interior Camada Radiativa
Camada Convectiva

Fotosfera
Atmosfera Cromosfera
Coroa
O Núcleo

O núcleo, com temperatura de cerca de 15 milhões de graus


Kelvin, é a região onde a energia é produzida, por reações
termo-nucleares.
A energia gerada por essas reações é transportada para a
superfície do Sol, por radiação e convecção, onde é liberada
para o espaço em forma de luz e calor.
Região de Radiação

Região de radiação é a camada que vem


logo a seguir ao núcleo do Sol, cuja
principal característica é a forma como se
dá a propagação do calor produzido no
núcleo do Sol, ou seja por irradiação.
.
Região de Convecção

O calor vindo da região de radiação


faz com que o fluido fique instável e
comece a "ferver", provocando o
movimento de convecção.
Estes movimentos de convecção levam
o calor muito rapidamente à superfície.
Os movimentos de convecção são
visíveis na superfície pela formação de
grãos, denominados grânulos
A Fotosfera
É a camada visível do Sol e sua temperatura é de aproximadamente
5785K. Tem a aparência da superfície de um líquido em ebulição,
cheia de bolhas, ou grânulos. Este fenômeno é chamado de
granulação fotosférica.
Os grânulos têm cerca de 5000 km de diâmetro e duram cerca de
10 min cada. Eles marcam os topos das colunas convectivas de gás
quente, que se formam na zona convectiva, logo abaixo da fotosfera.
Nestas colunas, o gás quente das camadas interiores sobe e deposita
a energia térmica nas camadas superiores. Ao perder o calor,
aumenta de densidade e desce para as camadas mais internas.
As regiões escuras entre os grânulos são regiões onde o gás mais
frio e mais denso está indo para baixo.
Manchas Solares
O fenômeno fotosférico mais notável é o das manchas solares,
regiões irregulares que aparecem mais escuras do que a fotosfera
circundante.

As manchas solares tendem a se


formar em grupos e estão
associadas a intensos campos
magnéticos no Sol. São regiões
em que o campo magnético é
muito mais intenso, inibindo o
transporte convectivo o que as
torna muito mais frias que a
atmosfera.
A superfície visível do Sol, com algumas
manchas solares. (NASA)
A Cromosfera

A cromosfera do Sol
normalmente não é visível,
porque sua radiação é muito
mais fraca do que a da
fotosfera. Ela pode ser
observada, no entanto,
durante os eclipses, quando a
Lua esconde o disco da
fotosfera.
Foto do eclipse total de 4 de
novembro de 1994, mostrando a
cromosfera e, principalmente, a
coroa.
A Coroa
A cromosfera gradualmente se funde na coroa, a camada mais
externa e mais rarefeita da atmosfera do Sol.
A coroa também é melhor observada durante eclipses, pois apesar de
ter um brilho equivalente ao da lua cheia, ela fica obscurecida
quando a fotosfera é visível.
O Efeito Estufa

O efeito estufa é um
fenômeno natural que
mantém a Terra
aquecida. Sem ele a
Terra teria temperaturas
médias abaixo de 10ºC
negativos.
Da radiação que o
planeta recebe do Sol
cerca de 35% vai ser
refletida de novo para o
espaço, ficando os
outros 65% retidos na
Terra.
O efeito dos raios infravermelhos sobre os gases presentes na
atmosfera como o Dióxido de Carbono, Metano, Óxidos de
Azoto e Ozônio vão reter esta radiação na Terra, permitindo
que o planeta se aqueça.

Nos últimos anos, a


concentração de dióxido de
carbono na atmosfera e de
outros gases que contribuem
para o Efeito de Estufa tem
aumentado em virtude da
utilização de petróleo, gás e
carvão e da destruição das
florestas tropicais.
O efeito conjunto de tais substâncias pode vir a causar um
aumento da temperatura global (Aquecimento Global)
estimado entre 2 e 6 ºC nos próximos 100 anos.

Algumas consequências do Aquecimento do Planeta:


•Derretimento das calotas
polares;
•Aquecimento das Grandes
Cidades;
•Extinção de espécies
animais e vegetais;
• Desertificação;
•Grandes Incêndios
Florestais.
O Futuro do Sol:
O Sol é uma estrela e por isso vai morrer um dia. Atualmente ele
vive uma fase de tranquilidade, denominada de Sequencia
Principal, que deve durar, no total, cerca de 10 bilhões de anos.
Como ela se iniciou há cerca de 4,5 bilhões de anos, o Sol ainda
tem pela frente aproximadamente 5,5 bilhões de anos de
tranquilidade.
REFERÊNCIAS
1- Chaisson, Eric; McMillan Steve, Astronomy Today, 1996, Prentice Hall,
New Jersey
2- Hester Jeff et al, 21st Century Astronomy, 2002, Norton & Company,
London
3- Oliveira Filho, Kepler de Souza, Oliveira Saraiva, Maria de Fátima,
Astronomia e Astrofísica, 2004, Editora Livraria da Física
4- http://en.wikipedia.org/wiki/
5- www.astro.if.ufrgs.br
6- www.portaldoastronomo.org
7-www.aprendendofisica.ning.com
8-www.vbeatriz.zip.net
9-www.esquadriasprimos.com.br/portasmadeirajanelasvenezianas/efeito_estufa.jpg