You are on page 1of 3

Vencendo as Tentações da Carne

Autor: Ministro Gustavo P. santos

Texto Base: 1 Coríntios 10:13 - “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos
deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.”

Introdução

Vivemos em constante guerra contra a nossa carne, nossa vontade, e inada vivencamos momentos

em toda nossa vida momentos de fraque Mesmo que você já aceitou Jesus como seu Senhor e Salvador, é
possível que em alguns momentos você tenha fraquezas na carne que cheguem até mesmo a tirar o seu sono.
Essas fraquezas tentam nos impedir de servir a Deus com liberdade e alegria, e mesmo que O busquemos,
elas estão sempre diante de nós, trazendo culpa e desânimo. A Bíblia chama isso de "guerra da carne contra o
espírito" (Gálatas 5:17) E o próprio apóstolo Paulo passou por isso quando disse: "Porque não faço o bem que
prefiro, mas o mal que não quero, esse faço" (Romanos 7.19).

Nossa Inclinação para o Pecado

(Gálatas 5:16) As coisas que a natureza produz são bem conhecidas. Elas são: A imoralidade sexual, a
impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os
acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas
parecidas com essas. Repito o que já disse: Os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus.

(Romanos 8:5) Porque as pessoas que vivem de acordo com a natureza humana tem a sua mente controlada
por essa mesma natureza. Mas as que vivem de acordo com o Espírito de Deus tem a sua mente controlada
pelo Espírito.

 As pessoas que tem a mente controlada pela natureza humana acabarão morrendo
espiritualmente. Mas as que tem a mente controlada pelo Espírito de Deus terão a vida eterna e
paz.

A Bíblia chama isso de "guerra da carne contra o espírito" (Gálatas 5:17) E o próprio apóstolo Paulo passou por
isso quando disse: "Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço" (Romanos 7.19).
Gálatas 5:17

2 Timóteo 2:22 - Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que,
com um coração puro, invocam o Senhor.

 Paulo escreve a Timóteo para que fuja dos desejos da mocidade, ou seja fuja de sua natureza
humana que a Bíblia chama de Carne segundo:

Mateus 26:41 - Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne
é fraca.

 A Natureza Humana é fraca, porque Rm 8:7 diz que a inclinação para carne e inimizade com Deus.

Romanos 8:7 - Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem,
em verdade, o pode ser.

 A Carne (A Natureza Humana) não está sujeita a lei de Deus, aquilo que não está sujeito a lei de
Deus é frágil.
 Prova disso e que Deus manda que enfrente o inimigo e fuja da sua natureza humana.
 A Carne induz o crente ao Pecado, e devemos nos afastar daquilo que está nos tentando, pois
não conseguimos resistir.
 A Tentação não é pecado, conforme:

Tiago 1:14,15 -Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois,
havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
 Atração gera o pecado, quando somos envolvidos pela tentação e damos luz.
 O Pecado concebido na mente na mente, e externado e praticado pelo carne.

Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis,
antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 1 Coríntios 10:13

 Nós somos tentados dentro daquilo que podemos suportar


 Quando sedemos ao pecado, pecamos porque queremos

Salmos 101:3 - Não porei coisa má diante dos meus olhos. Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me
pegará a mim.

 A Visão e uma das principais portas para o pecado. Ex: Televisão

Para ter liberdade, Deus nos liberta: é preciso se libertar

1) Da culpa do Pecado – Justificação(Passado): Jesus levou sobre si na cruz do calvário toda a culpa do
pecado, nossa dívida foi paga pelo sangue vertido, não há mais o que temer.

2) Do Poder do Pecado – Santificação(Presente): Através do Espirito Santo que habita quando deixamos
que poder Dele guia a nossa mente e corpo, o poder do Santo Espirito subjuga do ação da nossa
natureza pecaminosa, e com isso conseguiremos resistir ao Pecado, porém sempre estaremos lutando
contra a Natureza humana.

3) Da Presença do Pecado em nós – Glorificação(Futuro): Deus através de sua imenso Poder e Gloria
transformará o nosso corpo, é ele será Glorificado, nos livrando assim de Nossa Natureza Pecaminosa,
nos livrando de vez do influência do pecado.

Mas será que existem algumas dicas que facilitem essa luta contra o pecado e nos dê a vitória contra as
tentações da carne, para que possamos agradar a Deus? É o que mostrarei a você nestas 7 dicas abaixo:

1) Reconheça sua fraqueza

Jesus disse aos seus discípulos: "O espírito está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26.41). Algumas
pessoas não conseguem vencer as fraquezas da carne porque fingem que elas não existem, que não são
perigosas o bastante para derrubá-los, até que, sem perceber, já caíram. Por um tempo elas ficam mais
“espertas”, mas logo ignoram suas fraquezas e caem novamente.

2) Não faça da fraqueza da carne uma desculpa para pecar

Alguns dizem que se a carne é fraca, então é impossível vencê-la. MENTIRA! Outros dizem: "Eu fiz tudo o que
pude, mas acabei cedendo porque não consegui resistir". Outros ainda dizem: "Eu tenho sofrido tanto, me
sentindo carente, sozinho e Deus conhece meu coração. Ele sabe que eu mereço um descanso e não se
importará se eu pecar com isso ou aquilo". Meus irmãos, não podemos nos apoiar em desculpas pois elas só
nos atrapalham. Se Jesus disse que com Ele podemos ser vencedores, então podemos!

3) A vitória contra as tentações é uma parceria entre você e Deus

Aqueles que acham que vencerão as tentações por um milagre, erram tanto quanto aqueles que pensam que
podem vencer somente com suas forças. Jesus disse: "Vigiai e orai, para que não entreis
em tentação" (Mateus 26.41). Observe que "vigiai" é uma atitude da nossa parte. É nós que temos que vigiar
muito. E "orai" significa que precisamos ao mesmo tempo confiar no poder de Deus. Ou seja, é uma parceria
que, levada a sério, funciona perfeitamente contra as tentações. Jesus viveu essa parceria o tempo todo.

4) Faça sua parte

Não adianta nada orar e confiar que Deus nos ajudará se não fizermos nossa parte. Muitas pessoas que caem
no vício da pornografia, por exemplo, querem uma solução mágica, mas não mudam hábitos, não param de
entrar na internet, não param de ver coisas que estimulem o pecado, não cortam ligação com aquele ou aquela
garota que não querem compromisso com Deus etc. Tente imaginar uma cachoeira: aquela quantidade enorme
de água caindo, não foi gerada do nada. Tudo começa com um pequeno riacho, que por não ter sido
"paralisado", foi passando por cima de pedras, mato e derrubando qualquer barreira. O pecado, da mesma
forma, nunca acontece do nada. Ele foi gerado lá atrás, talvez até mesmo na sua adolescência ou em algum
momento que você acomodou na caminhada com Deus. Por isso use sua cabeça e lembre-se como tudo
surgiu. Peça sabedoria para Deus e comece a analisar onde são as áreas que você mais sente vontade de
pecar. Comece a se perguntar: "Por que eu pequei? Por que caio sempre no mesmo pecado? Por que estou
tão fraco?" Talvez a resposta mais simples seja: Talvez porque você parou de lutar, assim como o rei Davi, que
desistiu de ir para as guerras e ficou no palácio passeando, com a mente vazia, até que viu uma linda mulher
tomando banho e se deitou com ela, mesmo sendo casada. Não pare de lutar! Volte para a guerra hoje!

5) Será que Deus fará a parte dEle?

Esta pergunta parece óbvia, mas muitas pessoas desconfiam se Deus realmente estará agindo em favor delas.
A Bíblia nos revela com detalhes o quanto Deus quer nos ajudar. Veja: "Não vos sobreveio tentação que não
fosse humana, mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças, pelo contrário,
juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar" (1 Coríntios 10.13).
Observe que Deus limita a força e o poder das tentações, adequando ao que podemos suportar e vencer e,
além disso, Ele nos ajuda!

6) Dê o primeiro passo

Muitas pessoas estão bem machucadas por causa das guerras que vêm travando com suas tentações há
muitos anos. Algumas chegam até a desistir. Porém, Deus nos chama para sermos santos, e isso significa que
devemos levantar a cabeça e nos levantar contra qualquer coisa que destrua nossa santidade. Dê o primeiro
passo! Vença sua fraqueza hoje, depois a vença amanhã e depois de amanhã também, e assim por diante. Um
dia de cada vez, uma batalha de cada vez. Dê o primeiro passo, comece a vigiar e a orar mais. Tome atitudes
concretas diante da tentação como se você fosse um soldado diante de um inimigo que quer te machucar e
tirar sua vida. Às vezes você se pergunta: "Mas o que pode acontecer comigo se eu pecar?" Não duvide do
poder destruidor de uma tentação. O pecado tira nossas forças, mata nossa vida espiritual e se não for
paralisado, gera a morte espiritual. Por isso creia sempre que Deus não te chamou para retroceder e viver uma
vida de pecado, mas sim para ter uma vida restaurada e abençoada, pois Jesus já venceu todos seus
problemas, fraquezas e até a morte, para que você reine junto com ele para sempre!

7) Não desista se perder uma batalha

A maioria das pessoas têm recaídas diante de suas fraquezas, talvez por descuido ou por outro motivo. Se
acontecer de você cair diante de uma batalha, não deixe de buscar a Deus e o Seu perdão (1 João 1:9). Deus
está vendo seu empenho, Ele sabe como tem se esforçado nessa guerra. Peça perdão, levante a cabeça e
entre novamente na guerra, mas agora mais revigorado e mais experiente para não mais cair nas mesmas
artimanhas do inimigo.

Se você leu até aqui é porque Deus quis falar com você. Ele te ama e quer te dar a vitória. Talvez você não
tem vivido em santidade porque se cansou em esperar pelas promessas de Deus ou porque você achou que
seria melhor saciar a sua alma com "pequenos pecados", até que as bênçãos cheguem. Mas você não
experimentará o MELHOR de Deus se você não abrir mão disso. Você acha que eu escrevi este texto à toa?
Eu também tive que abrir mão dos meus "pecados de estimação" para conhecer a vontade de Deus que é boa,
perfeita e agradável! Ouça Ele te dizendo:

"Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos? Pois somos santuário do Deus vivo. Como disse Deus:
"Habitarei com eles e entre eles andarei, serei o seu Deus, e eles serão o meu povo". Portanto, "saiam do meio
deles e separem-se", diz o Senhor. "Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei e lhes serei Pai, e
vocês serão meus filhos e minhas filhas", diz o Senhor Todo-poderoso" (2 Coríntios 6:16-18).